SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Baixar para ler offline
A Carne é Fraca
Jorge Moreira [Ambientalista]
O relatório da OMS sobre o cancro, que coloca os
enchidos no grupo de substâncias cancerígenas ao
lado do tabaco ou do amianto, com grande
probabilidade das carnes vermelhas auferirem
também dos mesmos riscos, tem originado uma
série de declarações públicas levianas por parte de
algumas autoridades. Seria previsível que os
responsáveis da indústria agropecuária, do
comércio de carnes e parte da restauração
tentassem denegrir o estudo. Para muitas pessoas
o negócio parece ser mais importante do que tudo
o resto. Mas, o Secretário de Estado da
Alimentação declarar que não há qualquer perigo
no consumo de carnes vermelhas ou processadas
é uma afirmação irresponsável. Mesmo que
depois venha dizer que estes produtos devem ser
consumidos moderadamente. Não se trata de
proibir a produção, nem tampouco o consumo.
Trata-se de alertar a população para um facto
cientificamente demonstrado, sobre o consumo
de alimentos que contém riscos para a saúde. Será
que esta constatação deve ser ocultada às pessoas
por causa de alguns interesses particulares? Num
estado de direito, obviamente que não. Tal como
o tabaco, não existe proibição ao seu consumo.
Existem sim restrições, impostos especiais e
campanhas antitabasistas para prevenir a saúde
pública e os gastos que o Estado tem no
tratamento de doenças provocadas pelo consumo.
Da mesma forma, pede-se discernimento aos
responsáveis e, para problemas similares,
tratamentos análogos. Será que vai haver coragem
política para alterar os menus escolares?
As evidências científicas dos malefícios do
consumo das carnes vermelhas e derivados não
são novas. Já em 2003, Fonseca e Jesus chegaram
à mesma conclusão da OMS relativamente aos
derivados de carne. Salsichas, presunto, bacon,
chouriços, etc. têm mais sal, gordura saturada,
gordura hidrogenada e conservantes químicos.
São conservados com nitritos e nitratos, que
podem reagir com os sucos gástricos, originando
nitrosaminas, um grupo de compostos com grande
capacidade de induzir o cancro. Em 2007, a WCRF
anunciava o aumento do risco do cancro intestinal
e rectal com o consumo dos produtos em questão.
Em 2009, uma equipa liderada por R. Sinha
atribuia às carnes vermelhas o aumento das
doenças cardiovasculares, hipertensão, tri-
glicerídeos, colesterol, certos tipos de cancro e
mortalidades relacionadas. As altas temperaturas
que a carne atinge ao ser cozinhada podem
produzir substâncias carcinogénicas como o
alcatrão, os hidrocarbonetos policíclicos
aromáticos e algumas aminas. O ferro existente
nas carnes vermelhas oxida facilmente,
aumentando a formação de componentes
azotados. As carnes podem ainda conter resíduos
extremamente nocivos, como antibióticos e
hormonas administrados durante a vida do
animal, bem como pesticidas, herbicidas, metais
pesados e outras toxinas que se acumularam ao
longo da cadeia alimentar.
Numa altura em que se discutem soluções para
minorar o problema das alterações climáticas, e
com a pecuária a emitir 17% do total dos gases
com efeito de estufa (segundo o IPCC), mais do
que todos os transportes espalhados pelo globo,
esta notícia deveria ter sido aproveitada para
incentivar a população a diminuir substan-
cialmente o consumo da carne. A saúde pública e
o planeta sairiam a ganhar.
Muitos leitores já estão a interrogar-se sobre o
eventual desemprego que a diminuição do
consumo de carne e derivados poderá acarretar na
indústria correspondente. Ora, com a diminuição
do consumo de carne verificado na Alemanha nos
últimos anos, os produtores tradicionais de
produtos de origem animal, adaptaram-se às
novas exigências da procura e começaram a
produzir produtos equivalentes em nutrição de
origem vegetal. Não faltam alternativas saborosas
e saudáveis.
No futuro, espero que seja próximo, não vamos
estar a debater se o consumo de produtos de
origem animal faz ou não mal à saúde humana.
Vamos discutir se é eticamente correto explorar e
sacrificar para prazer humano vidas de seres
sensíveis, tão parecidos connosco. Mas essa é
outra questão. Para já, não devemos deixar que o
mundo dos negócios e dos interesses particulares
se sobreponham à saúde pública.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a A carne e fraca

Características gerais
Características geraisCaracterísticas gerais
Características geraisSuellenk2
 
2212957 robert-cohen-leite-alimento-ou-veneno-editora-ground-354-pag (1)
2212957 robert-cohen-leite-alimento-ou-veneno-editora-ground-354-pag (1)2212957 robert-cohen-leite-alimento-ou-veneno-editora-ground-354-pag (1)
2212957 robert-cohen-leite-alimento-ou-veneno-editora-ground-354-pag (1)Leonardo Ferreira
 
Vegetarianismo nas cantinas públicas
Vegetarianismo nas cantinas públicas Vegetarianismo nas cantinas públicas
Vegetarianismo nas cantinas públicas lcr_mariana
 
Cartilha opção vegetariana no r.u.
Cartilha opção vegetariana no r.u.Cartilha opção vegetariana no r.u.
Cartilha opção vegetariana no r.u.coletivocaapora
 
Os 10 piores alimentos
Os 10 piores alimentosOs 10 piores alimentos
Os 10 piores alimentosMiro Mendonza
 
Fitoterapia e Alimentação Saudável
Fitoterapia e Alimentação SaudávelFitoterapia e Alimentação Saudável
Fitoterapia e Alimentação SaudávelDouglas Carrara
 
Os 10 piores alimentos
Os 10 piores alimentosOs 10 piores alimentos
Os 10 piores alimentosvaniasampa2012
 
Os 10 piores alimentos
Os 10 piores alimentosOs 10 piores alimentos
Os 10 piores alimentoseniosouzasilva
 
Os Dez Piores Alimentos
Os Dez Piores AlimentosOs Dez Piores Alimentos
Os Dez Piores AlimentosCarlos Correa
 
Os 10 piores alimentos(elaine)
Os 10 piores alimentos(elaine)Os 10 piores alimentos(elaine)
Os 10 piores alimentos(elaine)Gabby Araújo
 
00 os 10 piores alimentos
00   os 10 piores alimentos00   os 10 piores alimentos
00 os 10 piores alimentosluzberto
 
Os 10 piores alimentos
Os 10 piores alimentosOs 10 piores alimentos
Os 10 piores alimentosCleberV
 

Semelhante a A carne e fraca (20)

1ª série reda cem - 10.3
1ª série   reda cem -  10.31ª série   reda cem -  10.3
1ª série reda cem - 10.3
 
1ª série reda cem - 10.3
1ª série   reda cem -  10.31ª série   reda cem -  10.3
1ª série reda cem - 10.3
 
Características gerais
Características geraisCaracterísticas gerais
Características gerais
 
2212957 robert-cohen-leite-alimento-ou-veneno-editora-ground-354-pag (1)
2212957 robert-cohen-leite-alimento-ou-veneno-editora-ground-354-pag (1)2212957 robert-cohen-leite-alimento-ou-veneno-editora-ground-354-pag (1)
2212957 robert-cohen-leite-alimento-ou-veneno-editora-ground-354-pag (1)
 
Vegetarianismo nas cantinas públicas
Vegetarianismo nas cantinas públicas Vegetarianismo nas cantinas públicas
Vegetarianismo nas cantinas públicas
 
Cartilha opção vegetariana no r.u.
Cartilha opção vegetariana no r.u.Cartilha opção vegetariana no r.u.
Cartilha opção vegetariana no r.u.
 
Os 10 piores alimentos
Os 10 piores alimentosOs 10 piores alimentos
Os 10 piores alimentos
 
Bem estar
Bem estarBem estar
Bem estar
 
Fitoterapia e Alimentação Saudável
Fitoterapia e Alimentação SaudávelFitoterapia e Alimentação Saudável
Fitoterapia e Alimentação Saudável
 
Os 10 piores alimentos
Os 10 piores alimentosOs 10 piores alimentos
Os 10 piores alimentos
 
Os 10 piores alimentos
Os 10 piores alimentosOs 10 piores alimentos
Os 10 piores alimentos
 
Razões de uma dieta vegetariana
Razões de uma dieta vegetarianaRazões de uma dieta vegetariana
Razões de uma dieta vegetariana
 
Os 10 piores alimentos
Os 10 piores alimentosOs 10 piores alimentos
Os 10 piores alimentos
 
Os Dez Piores Alimentos
Os Dez Piores AlimentosOs Dez Piores Alimentos
Os Dez Piores Alimentos
 
2ª serie reda cem - 20.21
2ª serie   reda cem -  20.212ª serie   reda cem -  20.21
2ª serie reda cem - 20.21
 
Os 10 piores alimentos(elaine)
Os 10 piores alimentos(elaine)Os 10 piores alimentos(elaine)
Os 10 piores alimentos(elaine)
 
00 os 10 piores alimentos
00   os 10 piores alimentos00   os 10 piores alimentos
00 os 10 piores alimentos
 
Os 10 piores alimentos
Os 10 piores alimentosOs 10 piores alimentos
Os 10 piores alimentos
 
Agrotóxicos
AgrotóxicosAgrotóxicos
Agrotóxicos
 
13° Edição do InformaPET
13° Edição do InformaPET 13° Edição do InformaPET
13° Edição do InformaPET
 

Mais de Jorge Moreira

Da cidade distópica à utopia possível - Jorge Moreira - Prisma.SOC
Da cidade distópica à utopia possível - Jorge Moreira - Prisma.SOCDa cidade distópica à utopia possível - Jorge Moreira - Prisma.SOC
Da cidade distópica à utopia possível - Jorge Moreira - Prisma.SOCJorge Moreira
 
Pensar a Humanidade e as Redes através da Teia da Vida, Revista Cescontexto 3...
Pensar a Humanidade e as Redes através da Teia da Vida, Revista Cescontexto 3...Pensar a Humanidade e as Redes através da Teia da Vida, Revista Cescontexto 3...
Pensar a Humanidade e as Redes através da Teia da Vida, Revista Cescontexto 3...Jorge Moreira
 
Pensar como uma Montanha
Pensar como uma Montanha Pensar como uma Montanha
Pensar como uma Montanha Jorge Moreira
 
Tvergastein: A cabana de Arne Naess
Tvergastein: A cabana de Arne NaessTvergastein: A cabana de Arne Naess
Tvergastein: A cabana de Arne NaessJorge Moreira
 
A «Floresta» em Portugal Porquê uma Aliança pela Floresta Autóctone
A «Floresta» em Portugal Porquê uma Aliança pela Floresta AutóctoneA «Floresta» em Portugal Porquê uma Aliança pela Floresta Autóctone
A «Floresta» em Portugal Porquê uma Aliança pela Floresta AutóctoneJorge Moreira
 
Estado do Ambiente - uma retrospetiva de 2019 - O Instalador 284
Estado do Ambiente - uma retrospetiva de 2019 - O Instalador 284Estado do Ambiente - uma retrospetiva de 2019 - O Instalador 284
Estado do Ambiente - uma retrospetiva de 2019 - O Instalador 284Jorge Moreira
 
O Sonho de Greta Thunberg
O Sonho de Greta ThunbergO Sonho de Greta Thunberg
O Sonho de Greta ThunbergJorge Moreira
 
Educação para a emergência ecológica I
Educação para a emergência ecológica I Educação para a emergência ecológica I
Educação para a emergência ecológica I Jorge Moreira
 
Flores silvestres - O instalador 279
Flores silvestres - O instalador 279Flores silvestres - O instalador 279
Flores silvestres - O instalador 279Jorge Moreira
 
A Ciência (que) Quer Salvar a Humanidade II - A Extinção em Massa, Jorge More...
A Ciência (que) Quer Salvar a Humanidade II - A Extinção em Massa, Jorge More...A Ciência (que) Quer Salvar a Humanidade II - A Extinção em Massa, Jorge More...
A Ciência (que) Quer Salvar a Humanidade II - A Extinção em Massa, Jorge More...Jorge Moreira
 
Reutilização, Reparação e Reciclagem de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos,...
Reutilização, Reparação e Reciclagem de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos,...Reutilização, Reparação e Reciclagem de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos,...
Reutilização, Reparação e Reciclagem de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos,...Jorge Moreira
 
Resgatar a Humanidade, Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, março ...
Resgatar a Humanidade, Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, março ...Resgatar a Humanidade, Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, março ...
Resgatar a Humanidade, Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, março ...Jorge Moreira
 
Resíduos Urbanos: um problema com valor acrescentado, Alcide Gonçalves e Jorg...
Resíduos Urbanos: um problema com valor acrescentado, Alcide Gonçalves e Jorg...Resíduos Urbanos: um problema com valor acrescentado, Alcide Gonçalves e Jorg...
Resíduos Urbanos: um problema com valor acrescentado, Alcide Gonçalves e Jorg...Jorge Moreira
 
A Vida no Centro do Universo, Revista o instalador 271
A Vida no Centro do Universo, Revista o instalador 271A Vida no Centro do Universo, Revista o instalador 271
A Vida no Centro do Universo, Revista o instalador 271Jorge Moreira
 
Decrescimento – Crescer no Essencial, Jorge Moreira, Revista O Instalador 270
Decrescimento – Crescer no Essencial, Jorge Moreira, Revista O Instalador 270Decrescimento – Crescer no Essencial, Jorge Moreira, Revista O Instalador 270
Decrescimento – Crescer no Essencial, Jorge Moreira, Revista O Instalador 270Jorge Moreira
 
Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...
Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...
Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...Jorge Moreira
 
Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...
Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...
Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...Jorge Moreira
 
O nosso dia de Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, maio 2018
O nosso dia de Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, maio 2018O nosso dia de Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, maio 2018
O nosso dia de Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, maio 2018Jorge Moreira
 
A Vida dos Rios da Vida, Jorge Moreira, Revista O Instalador, Abril 2018
A Vida dos Rios da Vida, Jorge Moreira, Revista O Instalador, Abril 2018A Vida dos Rios da Vida, Jorge Moreira, Revista O Instalador, Abril 2018
A Vida dos Rios da Vida, Jorge Moreira, Revista O Instalador, Abril 2018Jorge Moreira
 
Práticas sustentáveis e escolhas éticas, Jorge Moreira, Revista o Instalador ...
Práticas sustentáveis e escolhas éticas, Jorge Moreira, Revista o Instalador ...Práticas sustentáveis e escolhas éticas, Jorge Moreira, Revista o Instalador ...
Práticas sustentáveis e escolhas éticas, Jorge Moreira, Revista o Instalador ...Jorge Moreira
 

Mais de Jorge Moreira (20)

Da cidade distópica à utopia possível - Jorge Moreira - Prisma.SOC
Da cidade distópica à utopia possível - Jorge Moreira - Prisma.SOCDa cidade distópica à utopia possível - Jorge Moreira - Prisma.SOC
Da cidade distópica à utopia possível - Jorge Moreira - Prisma.SOC
 
Pensar a Humanidade e as Redes através da Teia da Vida, Revista Cescontexto 3...
Pensar a Humanidade e as Redes através da Teia da Vida, Revista Cescontexto 3...Pensar a Humanidade e as Redes através da Teia da Vida, Revista Cescontexto 3...
Pensar a Humanidade e as Redes através da Teia da Vida, Revista Cescontexto 3...
 
Pensar como uma Montanha
Pensar como uma Montanha Pensar como uma Montanha
Pensar como uma Montanha
 
Tvergastein: A cabana de Arne Naess
Tvergastein: A cabana de Arne NaessTvergastein: A cabana de Arne Naess
Tvergastein: A cabana de Arne Naess
 
A «Floresta» em Portugal Porquê uma Aliança pela Floresta Autóctone
A «Floresta» em Portugal Porquê uma Aliança pela Floresta AutóctoneA «Floresta» em Portugal Porquê uma Aliança pela Floresta Autóctone
A «Floresta» em Portugal Porquê uma Aliança pela Floresta Autóctone
 
Estado do Ambiente - uma retrospetiva de 2019 - O Instalador 284
Estado do Ambiente - uma retrospetiva de 2019 - O Instalador 284Estado do Ambiente - uma retrospetiva de 2019 - O Instalador 284
Estado do Ambiente - uma retrospetiva de 2019 - O Instalador 284
 
O Sonho de Greta Thunberg
O Sonho de Greta ThunbergO Sonho de Greta Thunberg
O Sonho de Greta Thunberg
 
Educação para a emergência ecológica I
Educação para a emergência ecológica I Educação para a emergência ecológica I
Educação para a emergência ecológica I
 
Flores silvestres - O instalador 279
Flores silvestres - O instalador 279Flores silvestres - O instalador 279
Flores silvestres - O instalador 279
 
A Ciência (que) Quer Salvar a Humanidade II - A Extinção em Massa, Jorge More...
A Ciência (que) Quer Salvar a Humanidade II - A Extinção em Massa, Jorge More...A Ciência (que) Quer Salvar a Humanidade II - A Extinção em Massa, Jorge More...
A Ciência (que) Quer Salvar a Humanidade II - A Extinção em Massa, Jorge More...
 
Reutilização, Reparação e Reciclagem de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos,...
Reutilização, Reparação e Reciclagem de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos,...Reutilização, Reparação e Reciclagem de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos,...
Reutilização, Reparação e Reciclagem de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos,...
 
Resgatar a Humanidade, Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, março ...
Resgatar a Humanidade, Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, março ...Resgatar a Humanidade, Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, março ...
Resgatar a Humanidade, Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, março ...
 
Resíduos Urbanos: um problema com valor acrescentado, Alcide Gonçalves e Jorg...
Resíduos Urbanos: um problema com valor acrescentado, Alcide Gonçalves e Jorg...Resíduos Urbanos: um problema com valor acrescentado, Alcide Gonçalves e Jorg...
Resíduos Urbanos: um problema com valor acrescentado, Alcide Gonçalves e Jorg...
 
A Vida no Centro do Universo, Revista o instalador 271
A Vida no Centro do Universo, Revista o instalador 271A Vida no Centro do Universo, Revista o instalador 271
A Vida no Centro do Universo, Revista o instalador 271
 
Decrescimento – Crescer no Essencial, Jorge Moreira, Revista O Instalador 270
Decrescimento – Crescer no Essencial, Jorge Moreira, Revista O Instalador 270Decrescimento – Crescer no Essencial, Jorge Moreira, Revista O Instalador 270
Decrescimento – Crescer no Essencial, Jorge Moreira, Revista O Instalador 270
 
Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...
Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...
Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...
 
Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...
Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...
Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...
 
O nosso dia de Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, maio 2018
O nosso dia de Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, maio 2018O nosso dia de Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, maio 2018
O nosso dia de Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, maio 2018
 
A Vida dos Rios da Vida, Jorge Moreira, Revista O Instalador, Abril 2018
A Vida dos Rios da Vida, Jorge Moreira, Revista O Instalador, Abril 2018A Vida dos Rios da Vida, Jorge Moreira, Revista O Instalador, Abril 2018
A Vida dos Rios da Vida, Jorge Moreira, Revista O Instalador, Abril 2018
 
Práticas sustentáveis e escolhas éticas, Jorge Moreira, Revista o Instalador ...
Práticas sustentáveis e escolhas éticas, Jorge Moreira, Revista o Instalador ...Práticas sustentáveis e escolhas éticas, Jorge Moreira, Revista o Instalador ...
Práticas sustentáveis e escolhas éticas, Jorge Moreira, Revista o Instalador ...
 

A carne e fraca

  • 1. A Carne é Fraca Jorge Moreira [Ambientalista] O relatório da OMS sobre o cancro, que coloca os enchidos no grupo de substâncias cancerígenas ao lado do tabaco ou do amianto, com grande probabilidade das carnes vermelhas auferirem também dos mesmos riscos, tem originado uma série de declarações públicas levianas por parte de algumas autoridades. Seria previsível que os responsáveis da indústria agropecuária, do comércio de carnes e parte da restauração tentassem denegrir o estudo. Para muitas pessoas o negócio parece ser mais importante do que tudo o resto. Mas, o Secretário de Estado da Alimentação declarar que não há qualquer perigo no consumo de carnes vermelhas ou processadas é uma afirmação irresponsável. Mesmo que depois venha dizer que estes produtos devem ser consumidos moderadamente. Não se trata de proibir a produção, nem tampouco o consumo. Trata-se de alertar a população para um facto cientificamente demonstrado, sobre o consumo de alimentos que contém riscos para a saúde. Será que esta constatação deve ser ocultada às pessoas por causa de alguns interesses particulares? Num estado de direito, obviamente que não. Tal como o tabaco, não existe proibição ao seu consumo. Existem sim restrições, impostos especiais e campanhas antitabasistas para prevenir a saúde pública e os gastos que o Estado tem no tratamento de doenças provocadas pelo consumo. Da mesma forma, pede-se discernimento aos responsáveis e, para problemas similares, tratamentos análogos. Será que vai haver coragem política para alterar os menus escolares? As evidências científicas dos malefícios do
  • 2. consumo das carnes vermelhas e derivados não são novas. Já em 2003, Fonseca e Jesus chegaram à mesma conclusão da OMS relativamente aos derivados de carne. Salsichas, presunto, bacon, chouriços, etc. têm mais sal, gordura saturada, gordura hidrogenada e conservantes químicos. São conservados com nitritos e nitratos, que podem reagir com os sucos gástricos, originando nitrosaminas, um grupo de compostos com grande capacidade de induzir o cancro. Em 2007, a WCRF anunciava o aumento do risco do cancro intestinal e rectal com o consumo dos produtos em questão. Em 2009, uma equipa liderada por R. Sinha atribuia às carnes vermelhas o aumento das doenças cardiovasculares, hipertensão, tri- glicerídeos, colesterol, certos tipos de cancro e mortalidades relacionadas. As altas temperaturas que a carne atinge ao ser cozinhada podem produzir substâncias carcinogénicas como o alcatrão, os hidrocarbonetos policíclicos aromáticos e algumas aminas. O ferro existente nas carnes vermelhas oxida facilmente, aumentando a formação de componentes azotados. As carnes podem ainda conter resíduos extremamente nocivos, como antibióticos e hormonas administrados durante a vida do animal, bem como pesticidas, herbicidas, metais pesados e outras toxinas que se acumularam ao longo da cadeia alimentar. Numa altura em que se discutem soluções para minorar o problema das alterações climáticas, e com a pecuária a emitir 17% do total dos gases com efeito de estufa (segundo o IPCC), mais do que todos os transportes espalhados pelo globo, esta notícia deveria ter sido aproveitada para incentivar a população a diminuir substan- cialmente o consumo da carne. A saúde pública e o planeta sairiam a ganhar. Muitos leitores já estão a interrogar-se sobre o eventual desemprego que a diminuição do consumo de carne e derivados poderá acarretar na indústria correspondente. Ora, com a diminuição do consumo de carne verificado na Alemanha nos últimos anos, os produtores tradicionais de produtos de origem animal, adaptaram-se às novas exigências da procura e começaram a produzir produtos equivalentes em nutrição de origem vegetal. Não faltam alternativas saborosas e saudáveis. No futuro, espero que seja próximo, não vamos estar a debater se o consumo de produtos de origem animal faz ou não mal à saúde humana. Vamos discutir se é eticamente correto explorar e sacrificar para prazer humano vidas de seres sensíveis, tão parecidos connosco. Mas essa é outra questão. Para já, não devemos deixar que o mundo dos negócios e dos interesses particulares se sobreponham à saúde pública.