O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
PROCESSOS DE CONFORMAÇÃO
PARA PLÁSTICO
João Francisco
Jorge da Cunha
Judson Barros
Mateus Soares
Pallomma Lobato
TIPOS DE CONFORMAÇÃO PARA PLÁSTICO
 Termoformação
 Fundição
 Conformação e Processamento de
Espumas Poliméricas
TERMOFORMAÇÃO
 Processo no qual uma chapa de termoplástico
é aquecida e conformada na forma desejada.
 Realizado em duas...
TIPOS DE TERMOFORMAÇÃO
 A vácuo
 Por pressão
 Mecânica
TERMOFORMAÇÃO Á VÁCUO
 Primeiro processo de termoformação
 A pressão negativa suga a chapa preaquecida para
dentro do mo...
TERMOFORMAÇÃO POR PRESSÃO
 Aplica-se uma pressão para forçar a placa para
dentro do molde.
 Pressão utilizada: entre 3 e...
MOLDE NEGATIVO
MOLDE POSITIVO
TERMOFORMAÇÃO MECÂNICA
 Usa-se um molde positivo e um negativo que se
encaixam pressionando a peça a ser conformada.
 Nã...
VANTAGENS E DESVANTAGENS DA
TERMOFORMAÇÃO
 Vantagens:
• Baixo investimento em equipamentos e moldes.
• Produção de peças ...
APLICAÇÕES
FUNDIÇÃO
 O processo consiste em despejar a resina líquida
adicionada a outras substâncias que promovem
endurecimento (ca...
VANTAGENS E DESVANTAGENS
 Vantagens:
• O molde é simples e barato
• O produto é relativamente livre de tensões
residuais
...
APLICAÇÕES
 Encapsulamento de produtos eletrônicos
 Brindes e pequenos adornos
 Amostras para microscópios
CONFORMAÇÃO E PROCESSAMENTO DE
ESPUMAS POLIMÉRICAS
 A espuma polimérica é uma mistura de polímero e
gás, que torna o mate...
PROPRIEDADES CARACTERÍSTICAS
 Baixa densidade.
 Alta resistência por unidade de peso
 Isolamento térmico
 Boa qualidad...
CLASSIFICAÇÃO DAS ESPUMAS POLIMÉRICAS
 Elastoméricas Borracha.
 Flexíveis Polímero altamente plástico.
 Rígidas Termopl...
PROCESSOS DE ESPUMAÇÃO
 Por agitação mecânica: Mistura uma resina líquida com
ar, agitando-o mecanicamente, e em seguida ...
 Conformadas por
extrusão e
moldagem.
 Conformadas por
aspersão e
vazamento.
Espumas de Poliestireno Espumas de Poliuret...
APLICAÇÕES DE ESPUMAS POLIMÉRICAS
Embalagens
Copos para bebidas quentesMaterial isolante térmico
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Processo de Conformação Para o Plástico

623 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre processos de conformação para o plástico

Publicada em: Engenharia
  • Seja o primeiro a comentar

Processo de Conformação Para o Plástico

  1. 1. PROCESSOS DE CONFORMAÇÃO PARA PLÁSTICO João Francisco Jorge da Cunha Judson Barros Mateus Soares Pallomma Lobato
  2. 2. TIPOS DE CONFORMAÇÃO PARA PLÁSTICO  Termoformação  Fundição  Conformação e Processamento de Espumas Poliméricas
  3. 3. TERMOFORMAÇÃO  Processo no qual uma chapa de termoplástico é aquecida e conformada na forma desejada.  Realizado em duas etapas principais: • Aquecimento • Conformação  A duração do ciclo depende da espessura e coloração do polímero.  Apenas termoplásticos podem ser termoformados.
  4. 4. TIPOS DE TERMOFORMAÇÃO  A vácuo  Por pressão  Mecânica
  5. 5. TERMOFORMAÇÃO Á VÁCUO  Primeiro processo de termoformação  A pressão negativa suga a chapa preaquecida para dentro do molde.
  6. 6. TERMOFORMAÇÃO POR PRESSÃO  Aplica-se uma pressão para forçar a placa para dentro do molde.  Pressão utilizada: entre 3 e 4 atm.  Tipos de molde: • Negativo • Positivo
  7. 7. MOLDE NEGATIVO
  8. 8. MOLDE POSITIVO
  9. 9. TERMOFORMAÇÃO MECÂNICA  Usa-se um molde positivo e um negativo que se encaixam pressionando a peça a ser conformada.  Não é usada nenhuma pressão de ar  Vantagem: • Controle dimensional. • Detalhamento da superfície em ambos os lados.  Desvantagem: • São necessários dois moldes.
  10. 10. VANTAGENS E DESVANTAGENS DA TERMOFORMAÇÃO  Vantagens: • Baixo investimento em equipamentos e moldes. • Produção de peças com diferentes espessuras em um mesmo molde.  Desvantagens: • Alta perda de material. • Difícil controle da uniformidade da espessura das paredes.
  11. 11. APLICAÇÕES
  12. 12. FUNDIÇÃO  O processo consiste em despejar a resina líquida adicionada a outras substâncias que promovem endurecimento (catalisadores ou agentes de cura) dentro de um molde.  Termoplásticos e termorrígidos podem ser fundidos.  Não é empregado aquecimento ou pressão.
  13. 13. VANTAGENS E DESVANTAGENS  Vantagens: • O molde é simples e barato • O produto é relativamente livre de tensões residuais • O processo permite que sejam alcançados alto grau de planicidade e qualidades óticas desejáveis nas chapas transparentes de plástico.  Desvantagens: • É um processo para baixa produção • As peças sofrem contrações.
  14. 14. APLICAÇÕES  Encapsulamento de produtos eletrônicos  Brindes e pequenos adornos  Amostras para microscópios
  15. 15. CONFORMAÇÃO E PROCESSAMENTO DE ESPUMAS POLIMÉRICAS  A espuma polimérica é uma mistura de polímero e gás, que torna o material poroso ou celular. As mais comuns são: • Poliestireno • Poliuretano  Gases utilizados: • Ar • Nitrogênio • Dióxido de carbono
  16. 16. PROPRIEDADES CARACTERÍSTICAS  Baixa densidade.  Alta resistência por unidade de peso  Isolamento térmico  Boa qualidade de absorção de energia
  17. 17. CLASSIFICAÇÃO DAS ESPUMAS POLIMÉRICAS  Elastoméricas Borracha.  Flexíveis Polímero altamente plástico.  Rígidas Termoplástico rígido.
  18. 18. PROCESSOS DE ESPUMAÇÃO  Por agitação mecânica: Mistura uma resina líquida com ar, agitando-o mecanicamente, e em seguida o polímero é endurecido por calor ou reação química.  Por mistura de um agente físico de espumação: Dissolve-se esse agente, que pode ser o 𝑁2ou o 𝐶5 𝐻12, no polímero fundido sobre pressão, fazendo o gás sair da solução e se expanda quando a pressão é reduzida.  Por mistura de um agente químico de espumação: Mistura-se compostos químicos ao polímero, que se decompõe a altas temperaturas e liberam gases como 𝑁2 ou 𝐶𝑂2 dentro do polímero.
  19. 19.  Conformadas por extrusão e moldagem.  Conformadas por aspersão e vazamento. Espumas de Poliestireno Espumas de Poliuretano
  20. 20. APLICAÇÕES DE ESPUMAS POLIMÉRICAS Embalagens Copos para bebidas quentesMaterial isolante térmico

×