SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Baixar para ler offline
União Europeia
                                                         Fundo Social Europeu


  Ano Lectivo                   ESCOLA BÁSICA GRÃO VASCO – VISEU
  2010-2011
   Ficha de          CURSO DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO DE PRÉ-IMPRESSÃO CEF Tipo 2
 Trabalho n.º 3      Bom Trabalho!                                              Prof: Jorge Grandão
                                CIDADANIA E MUNDO ACTUAL
                   Módulo D8 – Prevenção e Riscos: Desastres e Catástrofes Ambientais
                                         Conteúdo: Vulcões
Objectivo: Explicar o conceito, causas e consequências de catástrofes com origem em fenómenos no
interior da terra.

Nome: ________________________________________________________ N.º ______ T.ª ______

                  As catástrofes com origem em fenómenos do subsolo terrestre - Vulcões

       Os vulcões são aberturas naturais na crosta terrestre por onde são expelidos materiais gasosos,
sólidos e líquidos a altas temperaturas.
       A maioria dos vulcões terrestres tem origem nos limites das placas tectónicas, onde a crosta
oceânica é forçada a mergulhar por baixo da crosta continental dado que esta é menos densa do que a
oceânica.
       A fricção e o calor causados pelas placas em movimento leva ao afundamento da crosta oceânica
e devido à baixa densidade do magma resultante este sobe. À medida que o magma sobe através de
zonas de fractura na crosta terrestre, poderá eventualmente ser expelido em um ou mais vulcões. A fonte
de energia primária de um furacão é o lançamento de calor pela condensação de vapor de água que
condensa a altitudes elevadas. Por causa disto, um vulcão pode ser considerado como uma máquina de
calor vertical gigante.
       Uma câmara magmática é um grande reservatório subterrâneo de magma que abastece um ou
vários vulcões. Quando ocorre uma erupção, este reservatório é esvaziado. Se não houver
reabastecimento de magma dentro da câmara o vulcão extinguir-se-á ou passará por uma fase de
dormência até que a câmara volte a ser reabastecida por magmas oriundos de grandes profundidades.

Magma - rocha fundida, localizada normalmente dentro de uma câmara de magma, debaixo da
superfície da Terra.
Câmara magmática – local onde ocorre a cumulação do magma.




 Fig.1 Corte esquemático de um vulcão.


                                                    1
1. Após uma erupção formam-se, por vezes, estruturas como a que está representada na
      figura 1 e que são designadas por cones vulcânicos.
      1.1 Define vulcão.
____________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________

   2. Assinala a(s) opção (ões) que completa (m) correctamente a frase.
      a) O vulcão tem um formato...
          cónico.
          quadrado.
          triangular.

          b) As paredes do vulcão são...
              lisas.
              montanhosas.
              onduladas.

          c) Os materiais expelidos de um vulcão são, por exemplo...
              lava.
              poeiras.
              gases.

   3. Estabelece a ligação entre os termos e o seu significado.

Lava           1           A    Material rochoso fundido, rico em gases, que se encontra armazenado na
                                câmara magmática.
Magna          2           B    Matéria rochosa em estado de fusão resultante do magma empobrecido
                                em gases.
Cratera        3           C    Depressão afunilada na superfície onde termina a chaminé.

   4. Indica uma causa da erupção de um vulcão.
____________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________

Doc 1: Etna entra em erupção
        «O vulcão Etna, o mais activo da Europa, teve a sua maior erupção dos últimos seis anos,
proporcionando um espectáculo de lava e cinzas que atraiu muitos turistas para a montanha. O vulcão é
considerado relativamente seguro porque a lava desce na direcção sudeste, desabitada há vários anos. O
mais alto vulcão em actividade da Europa liberta importantes quantidades de lava em fusão e uma
pequena corrente escapa-se por um dos seus flancos, embora sem ameaçar habitações, indicou o Instituto
Nacional de Geofísica e Vulcanologia da Catania, Sicília. Uma espessa nuvem de cinza, com dois
quilómetros, obrigou as autoridades locais a fechar o aeroporto da Catania, o que não constitui novidade
naquelas paragens, já durante uma anterior fase eruptiva, em Março último, o aeroporto da Catania teve
de encerrar todas as noites, durante 15 dias, devido à falta de visibilidade provocada pela projecção de
cinzas. A última grande erupção espectacular do vulcão, de 3295 metros, remonta ao verão de 2001. O
Etna é um vulcão activo situado na parte oriental da Sicília (Itália), entre as províncias de Messina e
Catania. É o mais alto vulcão da Europa e um dos mais altos do Mundo (…)
        Os solos vulcânicos que o circundam propiciam bons campos para a agricultura, com vinhedos e
hortas espalhadas nas bases da montanha e em toda a planície da Catania.»
                                                                           Jornal de Notícias. 2007/09/06
                                                    2
5. Além do encerramento de aeroportos, que outras medidas de segurança costumam ser
      tomadas no caso de erupções vulcânicas?
____________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________

   6. Indica os principais benefícios do vulcão Etna para as populações locais.
____________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________

   7. Elabora uma lista dos vulcões existentes no mundo e assinala-os num mapa.

   8. Actividade Prática em Grupo

       Como fazer um vulcão

Material: lata, barro, uma placa de madeira, vinagre tinto e bicarbonato de sódio.
Procedimento:
   1. Começa por colocar a lata virada para cima no centro da placa de madeira. Aplica barro à volta
      da lata dando-lhe a forma de um vulcão (forma cónica). A lata deve ficar bem escondida, mas
      com a abertura destapada.
   2. Deixa secar durante vários dias. Não o ponhas ao sol senão pode estalar! Quando estiver seco
      está pronto...
   3. Deita o vinagre. Junta bicarbonato de sódio.

Nota: Vai deitando mais vinagre e mais bicarbonato de sódio... se quiseres que o teu vulcão continue em erupção.
Quando juntas o bicarbonato de sódio ao vinagre liberta-se um gás que sai da lata arrastando consigo o vinagre,
tal como uma erupção.

Ficha de observação

   1. O que observas?
____________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________

   2. O teu modelo parece mesmo um vulcão verdadeiro?
____________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________

   3. Como saiu a lava?
____________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________

                                                       3

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Vulcanismo 1
Vulcanismo 1 Vulcanismo 1
Vulcanismo 1 Pelo Siro
 
Ficha vulcanismo
Ficha vulcanismoFicha vulcanismo
Ficha vulcanismonanci
 
Riscos e benefícios da actividade vulcânica
Riscos e benefícios da actividade vulcânicaRiscos e benefícios da actividade vulcânica
Riscos e benefícios da actividade vulcânicaCatir
 
Vulcanismo Primário e Secundário
Vulcanismo Primário e SecundárioVulcanismo Primário e Secundário
Vulcanismo Primário e SecundárioLuís Reguengo
 
ErupçõEs Vulcânicas
ErupçõEs VulcânicasErupçõEs Vulcânicas
ErupçõEs Vulcânicasdulcemarr
 
Vulcões
VulcõesVulcões
Vulcõeslidia76
 
Ap 2 Vulcanismo
Ap 2   VulcanismoAp 2   Vulcanismo
Ap 2 Vulcanismoessg
 
Seminario de geografia vulcão 1ºb em
Seminario de geografia vulcão   1ºb emSeminario de geografia vulcão   1ºb em
Seminario de geografia vulcão 1ºb emVinicius Vasconcelos
 
Aula 3 tipos de erupções vulcãnicas
Aula 3  tipos de erupções vulcãnicasAula 3  tipos de erupções vulcãnicas
Aula 3 tipos de erupções vulcãnicasLuís Filipe Marinho
 
Diferentes tipos de erupções vulcânicas existentes
Diferentes tipos de erupções vulcânicas existentesDiferentes tipos de erupções vulcânicas existentes
Diferentes tipos de erupções vulcânicas existentesLenora Marquesini
 

Mais procurados (20)

Vulcanismo 1
Vulcanismo 1 Vulcanismo 1
Vulcanismo 1
 
Ficha vulcanismo
Ficha vulcanismoFicha vulcanismo
Ficha vulcanismo
 
Riscos e benefícios da actividade vulcânica
Riscos e benefícios da actividade vulcânicaRiscos e benefícios da actividade vulcânica
Riscos e benefícios da actividade vulcânica
 
Vulcões
VulcõesVulcões
Vulcões
 
Vulcões
VulcõesVulcões
Vulcões
 
Vulcanismo Primário e Secundário
Vulcanismo Primário e SecundárioVulcanismo Primário e Secundário
Vulcanismo Primário e Secundário
 
Vulcanismo
Vulcanismo  Vulcanismo
Vulcanismo
 
VulcõEs
VulcõEsVulcõEs
VulcõEs
 
Vulcanologia
VulcanologiaVulcanologia
Vulcanologia
 
Vulcanismo
VulcanismoVulcanismo
Vulcanismo
 
ErupçõEs Vulcânicas
ErupçõEs VulcânicasErupçõEs Vulcânicas
ErupçõEs Vulcânicas
 
Vulcões
VulcõesVulcões
Vulcões
 
Vulcanismo 7º
Vulcanismo 7ºVulcanismo 7º
Vulcanismo 7º
 
Vulcanismo e plutonismo
Vulcanismo e plutonismoVulcanismo e plutonismo
Vulcanismo e plutonismo
 
Ap 2 Vulcanismo
Ap 2   VulcanismoAp 2   Vulcanismo
Ap 2 Vulcanismo
 
Seminario de geografia vulcão 1ºb em
Seminario de geografia vulcão   1ºb emSeminario de geografia vulcão   1ºb em
Seminario de geografia vulcão 1ºb em
 
Vulcanologia
VulcanologiaVulcanologia
Vulcanologia
 
Vulcão
VulcãoVulcão
Vulcão
 
Aula 3 tipos de erupções vulcãnicas
Aula 3  tipos de erupções vulcãnicasAula 3  tipos de erupções vulcãnicas
Aula 3 tipos de erupções vulcãnicas
 
Diferentes tipos de erupções vulcânicas existentes
Diferentes tipos de erupções vulcânicas existentesDiferentes tipos de erupções vulcânicas existentes
Diferentes tipos de erupções vulcânicas existentes
 

Semelhante a Os vulcões: causas, estruturas e consequências

Guia de estudo - Atividade vulcânica
Guia de estudo - Atividade vulcânicaGuia de estudo - Atividade vulcânica
Guia de estudo - Atividade vulcânicaSara Carvalhosa
 
Vulcões
VulcõesVulcões
VulcõesMINEDU
 
Erupções vulcânicas
Erupções vulcânicas Erupções vulcânicas
Erupções vulcânicas geocoisas
 
Ciências naturais 7.º ano - teste Março 2013
Ciências naturais 7.º ano - teste Março 2013Ciências naturais 7.º ano - teste Março 2013
Ciências naturais 7.º ano - teste Março 2013emanuelcarvalhal765
 
FT3 - Erupções Vulcânicas
FT3 - Erupções VulcânicasFT3 - Erupções Vulcânicas
FT3 - Erupções VulcânicasGabriela Bruno
 
Geologia 10 preparação para o segundo teste de avaliação
Geologia 10   preparação para o segundo teste de avaliaçãoGeologia 10   preparação para o segundo teste de avaliação
Geologia 10 preparação para o segundo teste de avaliaçãoNuno Correia
 
Catástrofes naturais 8ºc joana catarina e paula
Catástrofes naturais 8ºc joana catarina e paulaCatástrofes naturais 8ºc joana catarina e paula
Catástrofes naturais 8ºc joana catarina e paula8_c_clube
 
Catástrofes naturais 8ºc joana catarina e paula
Catástrofes naturais 8ºc joana catarina e paulaCatástrofes naturais 8ºc joana catarina e paula
Catástrofes naturais 8ºc joana catarina e paula8_c_clube
 
Cc bg10 teste 3 10 versão 1
Cc bg10 teste 3 10 versão 1Cc bg10 teste 3 10 versão 1
Cc bg10 teste 3 10 versão 1Estela Costa
 
Vt7 teste 3 (1)
Vt7 teste 3 (1)Vt7 teste 3 (1)
Vt7 teste 3 (1)MINEDU
 

Semelhante a Os vulcões: causas, estruturas e consequências (20)

Guia de estudo - Atividade vulcânica
Guia de estudo - Atividade vulcânicaGuia de estudo - Atividade vulcânica
Guia de estudo - Atividade vulcânica
 
Vulcões
VulcõesVulcões
Vulcões
 
Vulcão
VulcãoVulcão
Vulcão
 
Vulcões
VulcõesVulcões
Vulcões
 
Erupções vulcânicas
Erupções vulcânicas Erupções vulcânicas
Erupções vulcânicas
 
Vulcoes
VulcoesVulcoes
Vulcoes
 
Vulcoes
VulcoesVulcoes
Vulcoes
 
Ciências naturais 7.º ano - teste Março 2013
Ciências naturais 7.º ano - teste Março 2013Ciências naturais 7.º ano - teste Março 2013
Ciências naturais 7.º ano - teste Março 2013
 
FT3 - Erupções Vulcânicas
FT3 - Erupções VulcânicasFT3 - Erupções Vulcânicas
FT3 - Erupções Vulcânicas
 
Geologia 10 preparação para o segundo teste de avaliação
Geologia 10   preparação para o segundo teste de avaliaçãoGeologia 10   preparação para o segundo teste de avaliação
Geologia 10 preparação para o segundo teste de avaliação
 
FT1 - 8º ano
FT1 - 8º anoFT1 - 8º ano
FT1 - 8º ano
 
Atividade vulcanica
Atividade vulcanicaAtividade vulcanica
Atividade vulcanica
 
Vulcões
VulcõesVulcões
Vulcões
 
Catástrofes naturais 8ºc joana catarina e paula
Catástrofes naturais 8ºc joana catarina e paulaCatástrofes naturais 8ºc joana catarina e paula
Catástrofes naturais 8ºc joana catarina e paula
 
Catástrofes naturais 8ºc joana catarina e paula
Catástrofes naturais 8ºc joana catarina e paulaCatástrofes naturais 8ºc joana catarina e paula
Catástrofes naturais 8ºc joana catarina e paula
 
Cc bg10 teste 3 10 versão 1
Cc bg10 teste 3 10 versão 1Cc bg10 teste 3 10 versão 1
Cc bg10 teste 3 10 versão 1
 
Vulcao grupo 02(2)
Vulcao   grupo 02(2)Vulcao   grupo 02(2)
Vulcao grupo 02(2)
 
Bg10 t1a 17_cc
Bg10 t1a 17_ccBg10 t1a 17_cc
Bg10 t1a 17_cc
 
Vt7 teste 3 (1)
Vt7 teste 3 (1)Vt7 teste 3 (1)
Vt7 teste 3 (1)
 
Aula meteorologia 9
Aula meteorologia 9Aula meteorologia 9
Aula meteorologia 9
 

Mais de Jorge Almeida

Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12Jorge Almeida
 
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12Jorge Almeida
 
Salazar e o estado novo
Salazar e o estado novoSalazar e o estado novo
Salazar e o estado novoJorge Almeida
 
Exposição visitai viseu
Exposição visitai viseuExposição visitai viseu
Exposição visitai viseuJorge Almeida
 
Exposição trabalhos alunos_25 de abril
Exposição trabalhos alunos_25 de abrilExposição trabalhos alunos_25 de abril
Exposição trabalhos alunos_25 de abrilJorge Almeida
 
Tertúlia 25 de abril
Tertúlia 25 de abrilTertúlia 25 de abril
Tertúlia 25 de abrilJorge Almeida
 
25 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 225 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 2Jorge Almeida
 
O 25 de_abril_de_1974[1]
O 25 de_abril_de_1974[1]O 25 de_abril_de_1974[1]
O 25 de_abril_de_1974[1]Jorge Almeida
 
Guerra colonial entrevista
Guerra colonial entrevistaGuerra colonial entrevista
Guerra colonial entrevistaJorge Almeida
 
A 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgpA 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgpJorge Almeida
 
25 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 325 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 3Jorge Almeida
 
Trabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pcaTrabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pcaJorge Almeida
 
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11Jorge Almeida
 
Visita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz CôaVisita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz CôaJorge Almeida
 
Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11Jorge Almeida
 

Mais de Jorge Almeida (20)

Guerra fria 1
Guerra fria 1Guerra fria 1
Guerra fria 1
 
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
 
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
 
Salazar e o estado novo
Salazar e o estado novoSalazar e o estado novo
Salazar e o estado novo
 
Exposição visitai viseu
Exposição visitai viseuExposição visitai viseu
Exposição visitai viseu
 
Exposição trabalhos alunos_25 de abril
Exposição trabalhos alunos_25 de abrilExposição trabalhos alunos_25 de abril
Exposição trabalhos alunos_25 de abril
 
Tertúlia 25 de abril
Tertúlia 25 de abrilTertúlia 25 de abril
Tertúlia 25 de abril
 
25 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 225 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 2
 
O 25 de_abril_de_1974[1]
O 25 de_abril_de_1974[1]O 25 de_abril_de_1974[1]
O 25 de_abril_de_1974[1]
 
Iª república
Iª repúblicaIª república
Iª república
 
Guerra colonial entrevista
Guerra colonial entrevistaGuerra colonial entrevista
Guerra colonial entrevista
 
Guerra colonial (1)
Guerra colonial (1)Guerra colonial (1)
Guerra colonial (1)
 
A guerra colonial
A guerra colonialA guerra colonial
A guerra colonial
 
A 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgpA 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgp
 
25 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 325 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 3
 
Trabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pcaTrabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pca
 
Salamanca
SalamancaSalamanca
Salamanca
 
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
 
Visita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz CôaVisita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz Côa
 
Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11
 

Último

Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e Américawilson778875
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Mary Alvarenga
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxRomero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxLuisCarlosAlves10
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonRosiniaGonalves
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfWALDIRENEPINTODEMACE
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesGilbraz Aragão
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfaulasgege
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º BimestreProfaCintiaDosSantos
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 

Último (20)

Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e América
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxRomero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das Religiões
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 

Os vulcões: causas, estruturas e consequências

  • 1. União Europeia Fundo Social Europeu Ano Lectivo ESCOLA BÁSICA GRÃO VASCO – VISEU 2010-2011 Ficha de CURSO DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO DE PRÉ-IMPRESSÃO CEF Tipo 2 Trabalho n.º 3 Bom Trabalho! Prof: Jorge Grandão CIDADANIA E MUNDO ACTUAL Módulo D8 – Prevenção e Riscos: Desastres e Catástrofes Ambientais Conteúdo: Vulcões Objectivo: Explicar o conceito, causas e consequências de catástrofes com origem em fenómenos no interior da terra. Nome: ________________________________________________________ N.º ______ T.ª ______ As catástrofes com origem em fenómenos do subsolo terrestre - Vulcões Os vulcões são aberturas naturais na crosta terrestre por onde são expelidos materiais gasosos, sólidos e líquidos a altas temperaturas. A maioria dos vulcões terrestres tem origem nos limites das placas tectónicas, onde a crosta oceânica é forçada a mergulhar por baixo da crosta continental dado que esta é menos densa do que a oceânica. A fricção e o calor causados pelas placas em movimento leva ao afundamento da crosta oceânica e devido à baixa densidade do magma resultante este sobe. À medida que o magma sobe através de zonas de fractura na crosta terrestre, poderá eventualmente ser expelido em um ou mais vulcões. A fonte de energia primária de um furacão é o lançamento de calor pela condensação de vapor de água que condensa a altitudes elevadas. Por causa disto, um vulcão pode ser considerado como uma máquina de calor vertical gigante. Uma câmara magmática é um grande reservatório subterrâneo de magma que abastece um ou vários vulcões. Quando ocorre uma erupção, este reservatório é esvaziado. Se não houver reabastecimento de magma dentro da câmara o vulcão extinguir-se-á ou passará por uma fase de dormência até que a câmara volte a ser reabastecida por magmas oriundos de grandes profundidades. Magma - rocha fundida, localizada normalmente dentro de uma câmara de magma, debaixo da superfície da Terra. Câmara magmática – local onde ocorre a cumulação do magma. Fig.1 Corte esquemático de um vulcão. 1
  • 2. 1. Após uma erupção formam-se, por vezes, estruturas como a que está representada na figura 1 e que são designadas por cones vulcânicos. 1.1 Define vulcão. ____________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________ 2. Assinala a(s) opção (ões) que completa (m) correctamente a frase. a) O vulcão tem um formato...  cónico.  quadrado.  triangular. b) As paredes do vulcão são...  lisas.  montanhosas.  onduladas. c) Os materiais expelidos de um vulcão são, por exemplo...  lava.  poeiras.  gases. 3. Estabelece a ligação entre os termos e o seu significado. Lava 1 A Material rochoso fundido, rico em gases, que se encontra armazenado na câmara magmática. Magna 2 B Matéria rochosa em estado de fusão resultante do magma empobrecido em gases. Cratera 3 C Depressão afunilada na superfície onde termina a chaminé. 4. Indica uma causa da erupção de um vulcão. ____________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________ Doc 1: Etna entra em erupção «O vulcão Etna, o mais activo da Europa, teve a sua maior erupção dos últimos seis anos, proporcionando um espectáculo de lava e cinzas que atraiu muitos turistas para a montanha. O vulcão é considerado relativamente seguro porque a lava desce na direcção sudeste, desabitada há vários anos. O mais alto vulcão em actividade da Europa liberta importantes quantidades de lava em fusão e uma pequena corrente escapa-se por um dos seus flancos, embora sem ameaçar habitações, indicou o Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia da Catania, Sicília. Uma espessa nuvem de cinza, com dois quilómetros, obrigou as autoridades locais a fechar o aeroporto da Catania, o que não constitui novidade naquelas paragens, já durante uma anterior fase eruptiva, em Março último, o aeroporto da Catania teve de encerrar todas as noites, durante 15 dias, devido à falta de visibilidade provocada pela projecção de cinzas. A última grande erupção espectacular do vulcão, de 3295 metros, remonta ao verão de 2001. O Etna é um vulcão activo situado na parte oriental da Sicília (Itália), entre as províncias de Messina e Catania. É o mais alto vulcão da Europa e um dos mais altos do Mundo (…) Os solos vulcânicos que o circundam propiciam bons campos para a agricultura, com vinhedos e hortas espalhadas nas bases da montanha e em toda a planície da Catania.» Jornal de Notícias. 2007/09/06 2
  • 3. 5. Além do encerramento de aeroportos, que outras medidas de segurança costumam ser tomadas no caso de erupções vulcânicas? ____________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________ 6. Indica os principais benefícios do vulcão Etna para as populações locais. ____________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________ 7. Elabora uma lista dos vulcões existentes no mundo e assinala-os num mapa. 8. Actividade Prática em Grupo Como fazer um vulcão Material: lata, barro, uma placa de madeira, vinagre tinto e bicarbonato de sódio. Procedimento: 1. Começa por colocar a lata virada para cima no centro da placa de madeira. Aplica barro à volta da lata dando-lhe a forma de um vulcão (forma cónica). A lata deve ficar bem escondida, mas com a abertura destapada. 2. Deixa secar durante vários dias. Não o ponhas ao sol senão pode estalar! Quando estiver seco está pronto... 3. Deita o vinagre. Junta bicarbonato de sódio. Nota: Vai deitando mais vinagre e mais bicarbonato de sódio... se quiseres que o teu vulcão continue em erupção. Quando juntas o bicarbonato de sódio ao vinagre liberta-se um gás que sai da lata arrastando consigo o vinagre, tal como uma erupção. Ficha de observação 1. O que observas? ____________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________ 2. O teu modelo parece mesmo um vulcão verdadeiro? ____________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________ 3. Como saiu a lava? ____________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________ 3