Aula 15 instalação de hardware

602 visualizações

Publicada em

Identificando problemas e soluções

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
602
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
95
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 15 instalação de hardware

  1. 1. Instalação de Hardware Jorge Ávila Aula 14 pg. 80
  2. 2. Identificação e resolução de erros • Computador não da boot o Se for o caso, bastará encaixar corretamente os cabos e tudo funcionará. Se os cabos estiverem encaixados perfeitamente mas o problema persistir, tente novamente retirar todas as placas de expansão e unidades de disco como no exemplo anterior apenas por eliminação e verifique se o cabo do speaker está corretamente ligado à placa mãe e se não está partido. o Se mesmo estando o speaker corretamente conectado, a placa mãe não emitir bip algum, é provável que o problema seja na placa mãe.
  3. 3. Identificação e resolução de erros • Computador não da boot o Finalmente, caso o micro não dê sinal algum de vida, e nem mesmo o ventilador da fonte ou o cooler cheguem a ligar, é sinal de problemas ligados à alimentação. o Verifique se a chave de tensão (110/220) da fonte e do estabilizador estão na posição correta. o Se o problema persistir, é provável que a fonte (ou o estabilizador) esteja com problemas, tente trocá-los.
  4. 4. Identificação e resolução de erros • Computador não da boot o Lembre-se que em placas mãe ATX o botão liga-desliga é ligado na própria placa mãe, e não na fonte como em placas AT. o Isso significa que se você ligar o cabo do botão nos conectores errados, ou o cabo estiver partido o micro também não dará sinal de vida. O botão deve ser ligado no conector "ATX-Power" ou "ATXSW“ da placa mãe, que fica próximo ao encaixe do speaker; consulte o manual.
  5. 5. Identificação e resolução de erros • Computador não da boot o Se o micro inicializar normalmente, mas começar a apresentar vários travamentos depois de pouco tempo de uso, muito provavelmente temos um problema na memória RAM, será necessário realizar testes nos módulos de memória.
  6. 6. Identificação e resolução de erros • Computador não da boot o Caso os problemas continuem, verifique se o processador não está superaquecendo. o Experimente tocar com o dedo o dissipador logo depois do micro travar, se ele estiver quente a ponto de queimar seu dedo então é superaquecimento mesmo, portanto será necessário melhorar a ventilação.
  7. 7. Códigos de erro do BIOS • Durante o boot, o BIOS realiza uma série de testes, visando detectar com exatidão os componentes de hardware instalados no micro. • Este teste é chamado de POST (pronuncia-se poust), acrônimo de "Power-On Self Test". • Os dados do POST são mostrados durante a inicialização, na forma da tabela que aparece antes do carregamento do sistema operacional, indicando a quantidade de memória instalada, assim como os discos rígidos, drives de disquetes, portas seriais e paralelas e drives de CD-ROM padrão IDE instalados no micro.
  8. 8. Códigos de erro do BIOS • Além de detectar o hardware instalado, a função do POST é verificar se tudo está funcionando corretamente. • Caso seja detectado algum problema em um componente vital para o funcionamento do sistema, como as memórias, processador ou placa de vídeo, o BIOS emitirá uma certa sequência de bips sonoros, alertando sobre o problema. • Problemas menores, como conflitos de endereços, problemas com o teclado, ou falhas do disco rígido serão mostrados na forma de mensagens na tela.
  9. 9. Códigos de erro do BIOS • O código de bips varia de acordo com a marca do BIOS (Award ou AMI por exemplo) podendo também haver pequenas mudanças de uma placa mãe para outra. • Geralmente, o manual da placa mãe traz uma tabela com as sequências de bips usadas. • As instruções a seguir lhe servirão como referência caso não tenha em mãos o manual da placa mãe.
  10. 10. Códigos de erro do BIOS • 1 Bip Curto: o Post Executado com sucesso: • Este é um Bip feliz emitido pelo BIOS quando o POST é executado com sucesso. Caso o seu sistema esteja inicializando normalmente e você não esteja ouvindo este Bip , verifique se o speaker está ligado à placa mãe corretamente.
  11. 11. Códigos de erro do BIOS • 1 Bip longo: o Falha no Refresh (refresh Failure) : • O circuito de refresh da placa mãe está com problemas, isto pode ser causado por danos na placa mãe ou falhas nos módulos de memória RAM
  12. 12. Códigos de erro do BIOS • 1 Bip longo e 2 bips curtos ou 1 Bip longo e 3 bips: o Falha no Vídeo: • Problemas com o BIOS da placa de vídeo. • Tente retirar a placa, passar borracha em seus contatos e recolocá-la, talvez em outro slot. • Na maioria das vezes este problema é causado por mau contato.
  13. 13. Códigos de erro do BIOS • 2 bips curtos: o Falha Geral: • Não foi possível iniciar o computador. • Este problema é causado por uma falha grave em algum componente, que o BIOS não foi capaz de identificar. • Em geral o problema é na placa mãe ou nos módulos de memória
  14. 14. Códigos de erro do BIOS • 2 Bips longos: o Erro de paridade: • Durante o POST, foi detectado um erro de paridade na memória RAM. • Este problema pode ser tanto nos módulos de memória quanto nos próprios circuitos de paridade. • Para determinar a causa do problema, basta fazer um teste com outros pentes de memória. • Caso esteja utilizando pentes de memória sem o Bit de paridade você deve desativar a opção "Parity Check“ encontrada no Setup.
  15. 15. Códigos de erro do BIOS • 3 Bips longos: o Falha nos primeiros 64 KB da memória RAM (Base 64k memory failure) : • Foi detectado um problema grave nos primeiros 64 KB da memória RAM. • Isto pode ser causado por um defeito nas memórias ou na própria placa mãe. • Outra possibilidade é o problema estar sendo causado por um simples mal contato. • Experimente antes de mais nada retirar os pentes de memória, limpar seus contatos usando uma borracha e recoloca-los com cuidado.
  16. 16. Códigos de erro do BIOS • 4 Bips Longos: o Timer não operacional: • O Timer 1 não está operacional ou não está conseguindo encontrar a memória RAM. • O problema pode estar na placa mãe (mais provável) ou nos módulos de memória.
  17. 17. Códigos de erro do BIOS • 5 Bips: o Erro no processador : • O processador está danificado, ou mal encaixado. • Verifique se o processador está bem encaixado, e se por descuido você não esqueceu de baixar a alavanca do soquete Zif.
  18. 18. Códigos de erro do BIOS • 8 Bips: o Erro na memória da placa de vídeo (display memory error) : • Problemas com a placa de vídeo, que podem estar sendo causados também por mal contato. • Experimente, como no caso das memórias, retirar a placa de vídeo, passar borracha em seus contatos e recolocar cuidadosamente no slot. • Caso não resolva, provavelmente a placa de vídeo está danificada.
  19. 19. Códigos de erro do BIOS • 9 Bips: o Erro na memória ROM (rom checksum error): • Problemas com a memória Flash, onde está gravado o BIOS. • Isto pode ser causado por um dano físico no chip do BIOS, por um upgrade de BIOS mal sucedido ou mesmo pela ação de um vírus da linhagem do Chernobil.
  20. 20. Códigos de erro do BIOS • 10 Bips: o Falha no CMOS shutdown register (CMOS shutdown register error): • O chamado de shutdown register enviado pelo CMOS apresentou erro. • Este problema é causado por algum defeito no CMOS. • Nesse caso será um problema físico do chip, não restando outra opção senão trocar a placa mãe.
  21. 21. Códigos de erro do BIOS • 11 Bips: o Problemas com a memória cache (cache memory bad): • Foi detectado um erro na memória cache. • Geralmente quando isso acontece, o BIOS consegue inicializar o sistema normalmente, desabilitando a memória cache. • Mas, claro, isso não é desejável, pois deteriora muito o desempenho do sistema. • Uma coisa a ser tentada é entrar no Setup e aumentar os tempos de espera da memória cache. • Muitas vezes com isso conseguimos que ela volte a funcionar normalmente.
  22. 22. Exercícios de fixação Diante dos problemas abaixo, responda que atitudes o técnico em informática deve tomar a fim de solucionar o problema.
  23. 23. Exercícios de fixação • Windows trava constantemente • Sistema com vírus • Computador não liga • Computador muito lento • HD ou drive não reconhece • Enumere 5 códigos de erros com bips que aparecem com mais frequência. • Problema com a memória RAM • Aquecimento do processador • Arquivo de sistema corrompido • Drive desatualizado • Sujeira e oxidação nos contatos das placas • Computador não da boot • Computador reiniciando
  24. 24. Documentar todos os procedimentos realizados • Documentar Tudo o Você deve documentar o que faz. o Muitos profissionais de informática deixam de documentar seus procedimentos por diversas razões: o “Mais tarde eu faço.” • Infelizmente, isto não é verdade na maioria das vezes a natureza do trabalho faz • com que as atividades do cotidiano tornem-se muito caóticas para “fazer mais tarde.” • Pior ainda, quanto mais a tarefa é adiada, mais é esquecida, levando à produção de • um documento menos detalhado e portanto menos útil.
  25. 25. Documentar todos os procedimentos realizados o“Por que anotar? Eu vou lembrar.” • A não ser que você seja uma daquelas pessoas com memória fotográfica, você não lembrará. • Ou pior, lembrará somente metade, sem perceber que está esquecendo a história toda. • Isto acarreta em tempo perdido na tentativa de re-aprender o que você esqueceu ou consertar o que você quebrou devido a seu entendimento incompleto da situação.
  26. 26. Documentar todos os procedimentos realizados o“Seu eu manter na minha mente, eles não poderão me despedir — terei estabilidade no emprego!” • Apesar disto poder funcionar por um tempo, invariavelmente acarreta em menor — e não maior — estabilidade de emprego. Por um momento, pense no que pode ocorrer durante uma emergência. • Você pode não estar disponível; sua documentação pode salvar o dia se instruir alguém a resolver o problema durante sua ausência. • E lembre-se que as emergências tendem a ocorrer com mais frequência quando a alta gerência presta atenção. • Nestes casos, é melhor sua documentação ser parte da solução do que sua ausência ser parte do problema.
  27. 27. Documentar todos os procedimentos realizados o Além disso, se você faz parte de uma pequena empresa em expansão, pode surgir a necessidade de outros profissionais de informática. o Como estas pessoas podem aprender a te substituir se está tudo na sua cabeça? o Pior ainda, sem documentação, você pode ser tão indispensável a ponto de não poder avançar na sua carreira. o Você pode acabar trabalhando para aquela pessoa que foi contratado depois de você.
  28. 28. O quê você deve documentar? • Normas: o As normas são elaboradas para formalizar e clarificar sua relação com a comunidade de usuários. o Elas explicam aos seus usuários como você lida com seus pedidos de recursos e/ou assistência. o A natureza, o estilo e o método de disseminação das normas para sua comunidade variam de empresa a empresa.
  29. 29. O quê você deve documentar? • Procedimentos: o Os procedimentos são qualquer sequência passo-a-passo das ações para realizar uma determinada tarefa. o Os procedimentos a serem documentados podem incluir procedimentos de backup, procedimentos para administração de contas de usuários, procedimentos para relatório de problemas e assim por diante. o Como na automação, se um procedimento é seguido mais de uma vez, é uma boa ideia documentá-lo.
  30. 30. O quê você deve documentar? • Alterações: o Configurar sistemas e estações de trabalho para o máximo desempenho, ajusta scripts, modificar arquivos de configuração e assim por diante. o Todas estas alterações devem ser documentadas de alguma forma. o Caso contrário, você pode encontrar-se numa situação muito confusa, devido uma alteração feita há vários meses. o Algumas empresas utilizam métodos mais complexos para registrar as alterações, mas, muitas vezes, basta apenas ter uma revisão da história no início do arquivo sendo modificado. o Cada entrada da história revisada deve conter, no mínimo: • O nome ou as iniciais da pessoa efetuando a alteração • A data da alteração • A razão da alteração
  31. 31. O quê você deve documentar? • Comunique o Máximo Possível o Quando se trata de seus usuários, não há comunicação demasiada. o Tenha em mente que pequenas alterações de sistemas que você pensa ser ínfimas podem confundir totalmente o assistente administrativo de Recursos Humanos. o O método através do qual você se comunica com seus usuários pode variar de acordo com a sua empresa. o Algumas empresas usam e-mail; outras usam um site interno. o Em algumas empresas é suficiente colocar um comunicado no mural da sala de funcionários. o Em qualquer um dos casos, use o(s) método(s) eficaz(es) em sua organização.
  32. 32. O quê você deve documentar? • Comunique o Máximo Possível o Em geral, é melhor utilizar esta tática usada para escrever artigos de jornal: • 1. Informe aos seus usuários e clientes o que você fará • 2. Informe aos seus usuários e clientes o que você está fazendo • 3. Informe aos seus usuários e clientes o que você fez
  33. 33. O quê você deve documentar? • Informe o Que Você Fará o Certifique-se de prover suficiente avisos aos seus usuários antes de fazer qualquer coisa. o A quantidade de avisos varia necessariamente de acordo com o tipo de alteração (fazer o upgrade de um sistema operacional demanda mais tempo que alterar a cor default da tela de login do sistema), e também com a natureza da sua comunidade de usuários (usuários com perfil mais técnico geralmente adaptam-se mais rapidamente às alterações que usuários com poucas ou nenhuma característica técnica.)
  34. 34. O quê você deve documentar? • Informe o Que Você Fará o Você deve descrever, no mínimo: • A natureza da alteração • Quando a alteração ocorrerá • Porque está ocorrendo • Quanto tempo deve levar, aproximadamente • O impacto (se houver) que os usuários podem esperar devido a alteração • Informações de contato caso tenham dúvidas ou problemas
  35. 35. O quê você deve documentar? • Informe o que você está fazendo o Este passo é basicamente um aviso de última hora da alteração prestes a ocorrer e, como tal, deve ser uma breve repetição da primeira mensagem, porém com a iminência da alteração mais aparente ("A atualização do sistema ocorrerá HOJE À NOITE."). o Esta também é uma boa oportunidade para responder publicamente quaisquer perguntas que você tenha recebido como resultado da primeira mensagem.
  36. 36. O quê você deve documentar? • Informe o que você fez o Após finalizar suas alterações, você deve informar aos seus usuários o que você fez. o Novamente, esta deve ser um resumo das suas mensagens anteriores (com certeza, alguém deixou de lê-las.) o Entretanto, há algo importante a acrescentar. o É vital informar seus usuários sobre o estado atual do sistema. o A atualização não ocorreu conforme esperado? o O novo servidor de armazenamento serve apenas sistemas de Engenharia e não de Finanças? o Este tipo de questões deve ser mencionado aqui.
  37. 37. jorgeavila11.wordpress.com

×