Aula 1 semana

725 visualizações

Publicada em

Placas e Cabeamento

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
725
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
75
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
51
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 1 semana

  1. 1. Reestabelecendo uma estação de trabalho Jorge Ávila Aula 01
  2. 2. Placas e Cabeamento • Se você tem dois ou três computadores em casa ou em seu escritório, certamente tem interesse em conectá-los em rede para compartilhar impressoras, arquivos e a conexão à internet. • Para isso, a ação mais comum é a criação de um cabo crossover ou de um cabo direto.
  3. 3. Crimpagem • Faremos uso dos seguintes itens para a montagem (ou crimpagem) de cabos crossover e direto: – Alicate de crimpagem; – Conectores RJ-45; – Cabo UTP padrão CAT 5 (tamanho variável de acordo com a necessidade).
  4. 4. Alicate de Crimpagem O alicate de crimpagem é usado para prender as pontas do cabo UTP aos conectores RJ-45. Estes, por sua vez, são conectados à placa de rede do computador ou ao hub/switch.
  5. 5. Alicate de Crimpagem • Alicates de crimpagem precisam ser fortes e precisos, por isso evite produtos muito baratos. • Ao crimpar os cabos de rede, o primeiro passo é descascar os cabos, tomando cuidado para não ferir os fios internos, que são bastante finos. • Normalmente, o alicate inclui uma saliência no canto da guilhotina, que serve bem para isso. • Existem também descascadores de cabos específicos para cabos de rede, que são sempre um item bem-vindo na caixa de ferramentas:
  6. 6. Crimpagem Descascadores de cabos Alicates de crimpagem
  7. 7. Crossover • Quando queremos montar um cabo para interligar dois computadores o cabo Crossover (cruzado ou invertido) deve ser utilizado.
  8. 8. Crossover O cabo crossover deve ter uma ponta no padrão EIA/TIA 568A.
  9. 9. Crossover Feito isso, na outra extremidade, é necessário que os fios sejam posicionados no conector RJ-45 na seguinte ordem:
  10. 10. Cabo direto ou patch cable • Quando três ou mais computadores devem ser interligados, um equipamento como o hub se mostra ideal. • Neste caso, é necessário criar um cabo para cada computador e conectá-los ao hub.
  11. 11. Crimpagem • Os quatro pares do cabo são diferenciados por cores. • Um par é laranja, outro é azul, outro é verde e o último é marrom. • Um dos cabos de cada par tem uma cor sólida e o outro é mais claro ou malhado, misturando a cor e pontos de branco. • É pelas cores que diferenciamos os 8 fios.
  12. 12. Crimpagem • O segundo passo é destrançar os cabos, deixando-os soltos. • Para facilitar o trabalho, descasque um pedaço grande do cabo, uns 5 ou 6 centímetros, para poder organizar os cabos com mais facilidade e depois corte o excesso, deixando apenas a meia polegada de cabo (1.27 cm, ou menos) que entrará dentro do conector.
  13. 13. Crimpagem
  14. 14. Crimpagem • No alicate de crimpagem inclui uma guilhotina para cortar os cabos, mas operá-la exige um pouco de prática, pois você precisa segurar o cabo com uma das mãos, mantendo os fios na ordem correta e manejar o alicate com a outra. • A guilhotina faz um corte reto, deixando os fios prontos para serem inseridos dentro do conector.
  15. 15. Crimpagem • Existe muita discussão em relação com qual dos dois é "melhor", mas na prática não existe diferença de conectividade entre os dois padrões. • A única observação é que você deve cabear toda a rede utilizando o mesmo padrão. • Como o EIA 568B é de longe o mais comum, recomendo que você o utilize ao crimpar seus próprios cabos.
  16. 16. Crimpagem • Os cabos são encaixados nessa ordem, com a trava do conector virada para baixo como na figura:
  17. 17. ETIA/568A 1- Branco com Verde 2- Verde 3- Branco com Laranja 4- Azul 5- Branco com Azul 6- Laranja 7- Branco com Marrom 8- Marrom
  18. 18. ETIA/568B 1- Branco com Laranja 2- Laranja 3- Branco com Verde 4- Azul 5- Branco com Azul 6- Verde 7- Branco com Marrom 8- Marrom
  19. 19. Para lembrar
  20. 20. Crimpagem • No cabo cruzado, a posição dos fios é diferente nos dois conectores, de forma que o par usado para enviar dados (TX) seja ligado na posição de recepção (RX) do segundo micro e vice-versa. De um dos lados a pinagem é a mesma de um cabo de rede normal, enquanto no outro a posição dos pares verde e laranja são trocados. • Daí vem o nome cross-over, que significa, literalmente, "cruzado na ponta":
  21. 21. Cabo Crossover • Cabo cross-over "clássico" pode ser usado para ligar placas de 10 ou 100 megabits, onde as transmissões são na realidade feitas usando apenas dois dos pares dos cabos. • Placas e switches Gigabit Ethernet utilizam os quatro pares e por isso precisam de um cabo cross-over especial, crimpado com uma pinagem diferente.
  22. 22. Crossover Gigabit Ethernet • Usando um cabo cross convencional, a rede até funciona, mas as placas são forçadas a reduzir a velocidade de transmissão para 100 megabits, de forma a se adaptarem ao cabeamento. • Para fazer um cabo Crossover Gigabit Ethernet, você deve utilizar o padrão EIA 568B (Branco com Laranja, Laranja, Branco com Verde, Azul, Branco com Azul, Verde,Branco com Marrom, Marrom) de um dos lados do cabo, como usaria ao crimpar um cabo normal. • A mudança vem ao crimpar o outro lado do cabo, onde é usada a seguinte pinagem:
  23. 23. Crossover Gigabit Ethernet 1- Branco com Verde 2- Verde 3- Branco com Laranja 4- Branco com Marrom 5- Marrom 6- Laranja 7- Azul 8- Branco com Azul
  24. 24. Crimpagem • Muitos switches e também algumas placas Gigabit podem ser ligados diretamente usando cabos straight, pois os transmissores são capazes de ajustar a transmissão via software, recurso chamado de Auto-MDI/MDI-X. • Entretanto, nem todos os dispositivos suportam o recurso, de forma que os cabos Crossover ainda são necessários em diversas situações.
  25. 25. Crimpagem • Revisando, os padrões para os três tipos de cabos são:

×