Aula 1

1.474 visualizações

Publicada em

Aula de Banco de Dados ( Historia e tipos de Banco de Dados usados no mercado atual)

Publicada em: Tecnologia

Aula 1

  1. 1. Jorge Ávila Banco de Dados
  2. 2. Emente  FASE 1: Introdução a banco de dados  Compreender o conceito de banco de dados.  Identificar e saber decidir sobre a arquitetura do banco de dados.  FASE 2: Modelagem de banco de dados  Interpretar dados para a modelagem do banco.  Utilizar os dados descritos para criação de MER e DER independente do SGBD utilizado.  Aplicar os principais conceitos estudados para desenvolver uma correta modelagem do banco de dados. .  FASE 3: Arquitetura de banco de dados e linguagem SQL  Compreender a importância de estudar a linguagem SQL.  Saber aplicar todos os comandos estudados da linguagem.  Definir a melhor estrutura DDL para o banco de acordo com a necessidade do cliente.  FASE 4: Desenvolvimento do projeto  Interpretar a modelagem de um banco para um software de locadora.  Utilizar a API JDBC para a comunicação do banco de dados com a linguagem Java.  Aplicar os conhecimentos adquiridos de SQL para a construção do banco de dados do SGBD Mysql.  Desenvolver um software aplicando os conceitos de orientação a objetos.
  3. 3. Introdução da Banco de Dados  Bancos de dados, ou bases de dados (em Portugal), são coleções de informações que se relacionam de forma que crie um sentido.  São de vital importância para empresas, e há duas décadas se tornaram a principal peça dos sistemas de informação.  Normalmente existem por vários anos sem alterações em sua estrutura.  EX:  A lista telefônica
  4. 4. Introdução da Banco de Dados  Para que serve um Banco de Dados?  Serve para guardar, manipular (ou processar) dados.  Assim usa-se um programa, um "SGBD - Sistema Gerenciador de Banco de Dados" (ou "DBMS", em inglês, de "Data Base Management System"), como o MySQL, o Access, etc.
  5. 5. Introdução da Banco de Dados  Conceitos Iniciais  O que é um dado?  É uma pequena parte da informação organizada  EX: Palavras, imagens, números etc  O que é uma Informação??  Informação é o resultado do processamento, manipulação e organização de dados
  6. 6. Introdução da Banco de Dados  Atualmente, por mais simples que seja um sistema de informação ele precisará armazenar dados, de forma que possa recuperá-los e/ou alterá-los quando necessário.  Por exemplo, se você desenvolver um sistema de informação para a biblioteca da escola, este sistema deverá armazenar dados dos alunos, dos livros, dos empréstimos realizados e devoluções
  7. 7. Introdução da Banco de Dados  Quais são os tipos Banco de Dados encontrados no mercado e mais utilizado ?  Oracle(Pago) , MySQL(Gratuito/Pago), MS- Access(Pago), SQL Server(Pago), PostgreSQL(Gratuito) e Banco de Dados Firebird (Gratuito), SQLite.
  8. 8. Introdução da Banco de Dados  Dado, Informação, Fato e Metadados: Dado: é qualquer elemento identificado em sua forma bruta que, por si só, não conduz a uma compreensão de determinado fato ou situação. (Oliveira, 2005). Fato: é um conjunto de dados relacionados. Registram o mundo
  9. 9. Introdução da Banco de Dados  Dado, Informação, Fato e Metadados: Informação: é um agrupamento de dados de forma organizada para fazer sentido, gerar conhecimento, e auxiliar na tomada de decisões de uma empresa. Metadado: São dados sobre dados. Fornecem uma descrição das características dos dados e do conjunto de relacionamentos que ligam os dados encontrados no banco
  10. 10. Introdução da Banco de Dados  Ex:  O ano 2013 ( tem algum sentido?)  “Brasil”, “2013”, “1º Lugar”, “Copa das Confederações” (fato)  “O Brasil foi campeão da Copa das Confederações do ano de 2013” (Informação)  “Brasil” (País – nome do dado, texto – tipo do dado), 2013 (Ano – nome do dado, numérico – tipo do dado). Os metadados são algumas informações que você pode ter a respeito de cada dado
  11. 11. Historia dos Bancos de Dados  Antigamente as empresas armazenavam dados em fichas de papel que eram organizadas em arquivos físicos através de pastas. Extrair informações e manter esses arquivos organizados era uma tarefa muito custosa.  No início cada entidade (clientes, funcionários, produtos, etc.) era um arquivo de dados que eram acompanhados de um “software simples” para manipular os dados do arquivo, esses softwares permitiam realizar operações de cadastro, alteração,
  12. 12. Historia dos Bancos de Dados  1950 – 1960:  Fitas magnéticas usadas para armazenamento de dados  Atualizações: lia de uma fita e escrevia as modificações em uma nova fita  1960 – 1970:  Início do uso dos discos rígidos  Início dos bancos de dados relacionais
  13. 13. Historia dos Bancos de Dados  Década de 80:  Início dos bancos de dados comerciais: IBM, DB2, Oracle, Ingres, entre outros  Início dos bancos de dados OO, paralelos e distribuídos  Início década de 90:  Linguagem SQL  Início dos bancos de dados de apoio à decisão
  14. 14. Historia dos Bancos de Dados  Final da década de 90:  Crescimento da www  Adaptação dos BDs à Web  Disponibilidade 7 dias por semana, 24 horas por dia  Início de 2000:  Surgimento da XML  XML, do inglês eXtensible Markup Language, é uma linguagem de marcação para a criação de documentos com dados organizados hierarquicamente, tais como textos, banco de dados ou desenhos vetoriais.
  15. 15. Historia dos Bancos de Dados  No final da década de 70 que a IBM desenvolveu um sistema baseado nas ideias do cientista, o “Sistema R”.  Junto com esse sistema foi criado a linguagem de consulta estruturada (SQL – Structured Query Language) que se tornou a linguagem padrão para bancos de dados relacionais.  Em 1983, uma pequena empresa lançou uma versão portátil do banco de dados, teve um faturamento bruto anual de US$ 5.000.000 e mudou seu nome para Oracle.  Impelida pela concorrência, a IBM finalmente lançou o SQL/DS, seu primeiro banco de dados relacional, em 1980.  Na sequencia vieram SQL Server, MySQL, DBase III,
  16. 16. Objetivos de um Banco de Dados  Independência dos dados  Controle da Inconsistência e Redundância dos dados  Compartilhamento dos Dados  Controle de Acesso  Deve dispor de recursos que possibilitem selecionar a autoridade de cada usuário.  Interfaceamento  Deverá disponibilizar formas de acesso gráfico.
  17. 17. Objetivos de um Banco de Dados  Privacidade dos dados  Segurança Lógica e Física  Tratamento de Concorrência  Integridade dos dados
  18. 18. Vantagens dos Bancos de Dados  Vantagens em relação aos sistemas de arquivos:  é compacto  é rápido (recuperação e manutenção dos dados)  menos trabalho braçal  fluxo corrente (disponibilidade de informações a qualquer momento)  controle centralizado  Além de todas as vantagens dos BD´s citadas anteriormente
  19. 19. Vantagens dos Bancos de Dados  Vantagens:  redução ou eliminação da redundância de dados;  manutenção da integridade dos dados;  redução da perda de espaço de armazenamento;  acesso ao dado através de uma linguagem de consulta;  estabelecimento de padrões;  aplicação de restrições de segurança.  Desvantagens:  instalação e manutenção são mais caras;  a falha de um componente do sistema integrado pode parar todo o sistema.
  20. 20. Exercício  O que é um Dado?  O que é uma Informação?  O que é um Banco de Dados?  O que se pode fazer com um Banco de Dados?  Diga as vantagens que você pode achar de um Banco de dados?  Desenhe um Exemplo de Banco de Dados.

×