Msio

465 visualizações

Publicada em

Apresentação da dissertação de Mestrado

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
465
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
16
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Msio

  1. 1. INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL<br />ESCOLA SUPERIOR DE CIÊNCIAS EMPRESARIAIS<br />Departamento de Gestão de Sistemas de Informação<br />07-09-2011<br />A Classificação de Segurança como Componente de Referência na Inteligência Económica<br />Jorge Pereira<br />
  2. 2. A Classificação de Segurança como Componente de Referência na Inteligência Económica<br />Dissertação apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Sistemas de Informação Organizacionais<br />Orientadora:<br />Professora Doutora Leonilde Reis<br />Apresentado por: Jorge Pereira<br />(Licenciado em GSI)<br />07-09-2011<br />
  3. 3. 07-09-2011<br />Jorge Pereira<br />Objectivos<br />Metodologia<br />Revisão da Literatura<br />Estudo de Caso<br />Investigação por Questionário<br />Conclusões e perspectivas de trabalho futuro<br />Referências Bibliográficas<br />Sumário<br />
  4. 4. 07-09-2011<br />Jorge Pereira<br />Reunir e desenvolver estratégias que permitam avaliar a forma como as organizações estão atentas aos desafios da Inteligência Económica (IE) e às constantes alterações do panorama competitivo nacional e internacional;<br />Apurar a relevância da Classificação de Segurança da Informação (CSI) para a análise das condicionantes relacionadas com a Segurança da Informação, com base na IE.<br />Objectivos<br />
  5. 5. 07-09-2011<br />Jorge Pereira<br />Pode a Segurança da Informação, nomeadamente a sua componente de Classificação, contribuir de modo eficaz para o aumento da competitividade das empresas e do seu desenvolvimento sustentado, utilizando a Inteligência Económica?<br />Origem da Investigação<br />
  6. 6. 07-09-2011<br />Jorge Pereira<br />Identificação da teoria que serve de base à investigação;<br />Estudo de Caso numa autarquia do Distrito de Setúbal com protagonismo na utilização dos Sistemas de Informação;<br />Caracterização das Práticas Organizacionais nos Domínios da Segurança da Informação e da Continuidade do Negócio da Região Centro e Sul do País (projecto integrado no CICE).<br />Metodologia<br />
  7. 7. 07-09-2011<br />Jorge Pereira<br />Revisão da Literatura<br />A classificação de segurança e as outras medidas e controlos que lhe estão associadas devem ter em consideração as necessidades da empresa e o impacto no negócio.<br /> (ISO, 2005)<br />“As organizações que aprendem estão abertas às ideias novas, a gerar novos conhecimentos e à difusão da informação e do conhecimento.”<br /> (Rascão, 2008, p. 33)<br />
  8. 8. 07-09-2011<br />Jorge Pereira<br />Assegurar a confidencialidade da informação continua a ser o propósito principal dos esquemas de classificação.<br /> (Lacey, 2009)<br />Uma acção importante para melhorar a partilha de informação é a normalização nos SI.<br /> (Gottschalke Solli-Sæther, 2009)<br />Revisão da Literatura<br />
  9. 9. 07-09-2011<br />Jorge Pereira<br />A Inteligência Económica é um elemento fundamental, no contexto das relações empresariais com a informação e no respectivo intercâmbio entre organizações presentes num ambiente competitivo, onde a inovação e o sigilo podem ser pontos de extrema relevância para o negócio ou para a sua sobrevivência.<br />Revisão da Literatura<br />Encontram-se evidências da importância da adopção de procedimentos de Inteligência Económica para a competitividade das organizações.<br /> (Magrinho, 2009)<br />
  10. 10. 07-09-2011<br />Jorge Pereira<br /> Câmara Municipal do Distrito de Setúbal<br />Observação e Guião de Entrevista<br />Políticas de Segurança da Informação;<br />Classificação de Segurança da Informação;<br />Outros Vectores da Segurança da Informação. <br />Estudo de Caso<br />
  11. 11. 07-09-2011<br />Jorge Pereira<br />Investigação por Questionário<br />A construção de um questionário para aplicação como instrumento de medida, pode ser muito útil na sensibilização dos agentes, mas será, sobretudo, muito importante na consciencialização para a situação actual das organizações face aos novos desafios da Segurança da Informação.<br /> (Larivet, 2009) <br />Enquadramento normativo da Segurança da Informação na norma ISO/IEC 27002 (2005)<br />
  12. 12. 07-09-2011<br />Jorge Pereira<br />Conclusões<br />A Classificação de Segurança da Informação e a Inteligência Económica são, ainda, matérias cuja divulgação continua a ser muito escassa nas organizações em Portugal. <br />O Estado, no domínio das suas responsabilidades de certificação e Classificação de Segurança da Informação, pode promover processos mais amplos de responsabilização das entidades competentes.<br />Aferir o nível de confiança interno e externo de uma organização implica o conhecimento do seu próprio universo. <br />
  13. 13. 07-09-2011<br />Jorge Pereira<br />Perspectivas de trabalho futuro<br />Trabalhar para uma aproximação consistente deste estudo ao universo organizacional, em termos da promoção e divulgação dos resultados obtidos e do aperfeiçoamento das propostas exploratórias que se definiram.<br />Colaborar no desenvolvimento de propostas passíveis de contribuir para a definição da Estratégia da Informação Nacional, sobretudo no âmbito da<br /> “info-conflitualidade resultante das relações de competição e conflito” (Nunes, 2010).<br />
  14. 14. 07-09-2011<br />Jorge Pereira<br />Brotby, K. (2009). Information Security Governance: A Pratical Development and Implementation Approach. New York: John Wiley & Sons. Inc.<br />Gottschalk, P., & Solli-Sæther, H. (2009). E-government Inteorperability and Information Resource Integration: Frameworks for Aligned Development.London: InformationScienceReference.<br />ISO. (2005). ISO/IEC 27002 - Information Technology - Security Techniques - Code of practice for information security management. International Organization for Standardization.<br />Lacey, D. (2009). Managing the Human Factor in Information Security: How to win over staff and influence business managers.Chichester: John Wiley & Sons Ltd.<br />Referências Bibliográficas<br />
  15. 15. 07-09-2011<br />Jorge Pereira<br />Larivet, S. (2009) Intelligence Économique: Ênquêtedans 100 PME, L’Harmattan.<br />Magrinho, A. (2009) Inteligência Económica: um modelo empírico de exploração da inteligência económica pelas empresas portuguesas, Tese de Doutoramento, UBI.<br />Nunes, P. (2010). Mundos Virtuais, Riscos Reais: Fundamentos para a Definição de uma Estratégia de Defesa Nacional. I Congresso Nacional de Segurança e Defesa. Lisboa: Segurança e Defesa.<br />Rascão, J. (2008). Novos Desafios da Gestão da Informação. Lisboa: Edições Sílabo.<br />Referências Bibliográficas<br />

×