BRASIL REPUBLICANO                                                         ENSINO                                   Guerra...
Participação de sertanejos sem                                                      terra e “famintos” que viviam sob a du...
3.   Movimento Operário.                    FORJ. Em 1918 foi criada a UGT (União                                         ...
coronéis, o drama da seca). Nesse         cenário, de fome e injustiça, formaram -         se bandos de cangaceiros que,  ...
vistorias nas casas feitas sem nenhum         organizasse barricadas nas ruas e lutas         esclarecimento e a obrigator...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Gabarito 3 ano - texto - as rebeliões na república velha

2.914 visualizações

Publicada em

Resumo das principais revoltas ocorridas na Reública Velha

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.914
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
81
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gabarito 3 ano - texto - as rebeliões na república velha

  1. 1. BRASIL REPUBLICANO ENSINO Guerras e Revoltas na República Velha MÉDIO Aluno: .......................................................................nº:......... 3º ANO 1. Revoltas messiânicas. São coronéis. Expressavam revolta movimentos sociais em que contra a miséria e a exclusão social. milhares de sertanejos fundaram a forte religiosidade popular, a importantes comunidades miséria social, a injusta distribuição comandas por um líder religioso. fundiária e a liderança de figuras Canudos e Contestado foram uma místicas, que prometiam uma vida forma de denúncia contra a seca, melhor, são algumas de suas miséria e arbitrariedade dos características. 1.1. A Revolta de Canudos (1893 - É considerado o maior movimento 1897). de revolta social entre os humildes sertanejos baianos. Seu principal líder foi Antônio Vicente Mendes Maciel, mais conhecido como Antônio Conselheiro. Era contra a república, casamento civil e por isso foi identificado como um fanático religioso e monarquista. Está relacionado às injustiças sociais e à miséria dos pequenos agricultores, desprotegidos das políticas oficiais. Não se rendeu... Resistiu até o esmagamento completo. Caiu no dia 5 ao entardecer, quando caíram seus últimos defensores, que todos morreram. Eram quatro apenas: um velho, dois homens feitos e uma criança, à frente dos quais rugiam raivosamente cinco mil soldados. Difundia a idéia de construção de Antônio Conselheiro, que, após um “Paraíso” para o sertanejo: sistema percorrer várias regiões do Nordeste, comunitário. Propriedade privada só dos fixou-se na Comarca de Belo Monte, na bens de uso pessoal (roupas, móveis, Bahia, e aí organizou uma experiência etc.). Não existia cobrança de impostos, comunitária autônoma, provocando a nem autoridade policial. A prostituição e reação dos coronéis, que exigiram a a venda de bebidas alcoólicas eram intervenção do Governo Federal e a rigorosamente proibidas. destruição de "Canudos”. Final: destruição completa: outubro Inicio do conflito: governo de de 1897. Um exército de 7000 homens Prudente de Morais; destruiu; 1.2. Guerra do Contestado (1912 -1 1916).Página
  2. 2. Participação de sertanejos sem terra e “famintos” que viviam sob a dura exploração dos fazendeiros e de duas empresas norte - americanas que ali atuavam. Líder: monge João MariaJosé Marialutavam por um pedaço de terra e uma vida mais justafundou povoados que compunham a chamada “monarquia celeste”. Razões – construção da estrada de Assim como Canudos, está ferro entre São Paulo e Rio Grande do relacionado às injustiças sociais e à miséria dos pequenos agricultores, Sul, provoca desapropriações, desprotegidos das políticas oficiais. desemprego Final: O governo passou a acusar o muitas famílias de posseiros lutaram para não perder suas terras e para não beato de ser um inimigo da República, serem expulsas da região. Foi um que tinha como objetivo desestruturar o conflito armado que ocorreu na região governo e a ordem da região. Com isso, policiais e soldados do exército foram Sul do Brasil, entre outubro de 1912 e agosto de 1916. O conflito envolveu enviados para o local, com o objetivo de desarticular o movimento. os sertanejos cerca de 20 mil camponeses que foram violentamente perseguidos pelos enfrentaram forças militares dos coronéis - fazendeiros e pelos donos poderes federal e estadual. Local: fronteira entre Paraná e das empresas estrangeiras, com o apoio das tropas do governo. Santa Catarina, numa região contestada pelos dois estados. 2. Revolta de Padre Cícero. Os sertanejos acreditavam estar participando de uma espécie de "guerra Também conhecida como Sedição santa" contra as forças do mal, de Juazeiro. Foi uma revolta de caráter representadas pelo governo federal. popular, (embora liderada pelos O final foi marcado pela violenta. O coronéis da região), ocorrida no sertão governo federal resolveu ceder, anulou do Nordeste (Juazeiro do Norte, no a intervenção no governo cearense e Cariri) em 1914. Ao contrário do que devolveu o poder à família Acyoli. ocorreu em Canudos, os sertanejos de Na memória e tradição popular do Juazeiro pegaram em armas para povo nordestino, porém, o padre Cícero derrubar do poder o governador do é até os dias de hoje venerado como estado do Ceará (Franco Rabelo). santo e profeta. Seus lideres foram o padre Cícero Floro Bartolomeu (Médico e político). Os motivos - descontentamento dos coronéis cearense com a interferência do governo federal na política do estado (Politica Salvacionista - Hermes da Fonseca), que buscava diminuir o poder das oligarquias locais (coronéis). A intervenção tirou do poder a família Acyoli (tradicional e poderosa família da época). Junte a isto, o2 fanatismo religioso, o descontentamentoPágina e a situação de miséria da população pobre. A liderança foi de padre Cícero.
  3. 3. 3. Movimento Operário. FORJ. Em 1918 foi criada a UGT (União Nacional dos Trabalhadores) que substituía a FORJ, que foi fechada pela polícia. A década de 20 foi simbolizada como o momento de auge e declínio do anarquismo, sendo criado o PC (Partido Comunista)em 1922 aqui no Brasil já existiam grupos comunistas nas cidades do Rio de Janeiro,Recife,Juiz de Fora e São Paulo. Motivações: jornada de trabalho era de nove horas diárias, de segunda a Greve de 1917 sábado, e domingo até as 12h.. Os salários eram mantidos em níveis Em sua origem sofreu influências bastante baixos. Os direitos trabalhistas do Socialismo e do Anarquismo sendo não eram assegurados, O trabalho este o principal movimento operário do infantil e feminino eram explorados ao início da república velha tinha como máximo. ideais a mudança da estrutura da A Greve Geral de 1917, iniciada sociedade transformando o estado após o assassinato do militante burguês por uma forma cooperação anarquista Antônio Martinez, levou a entre os indivíduos livres. luta operária a um nível nacional. O fim Em 1901 tem início um longo da greve, no entanto, é seguido de uma período de ascenso da classe operária, grande perseguição aos líderes traduzido em um grande crescimento grevistas, sem atendimento das das greves que vai durar até 1908. A reivindicações. COB, fundada em 1908, é a primeira Com a vitória da revolução russa de tentativa bem sucedida de organização 1917, o anarquismo começa a perder nacional da classe operária. adeptos e legitimidade ao redor do O movimento operário na república mundo. velha entre 1909-1912 foi de Em 1922 é fundado o Partido depressões vividas principalmente pela Comunista Brasileiro e passa a oscilações da economia, entre 1912- organizar politicamente a classe 1917 foi um período de grandes greves operária brasileira. principalmente a de 1917 em São Paulo. No Rio de Janeiro em 1917 a 4. Banditismo Social - O Cangaço. homens que prestavam serviços de proteção e defesa a chefes políticos O bandido social é, em geral, locais. Suas armas eram tantas que membro de uma sociedade rural e, por pesavam sobre seus ombros como pesa razões várias, encarado como proscrito a CANGA sobre o pescoço do boi. Daí o ou criminoso pelo Estado e pelos nome CANGACEIROS. Entretanto, nem grandes proprietários. sempre estiveram à disposição dos Apesar disso, continua a fazer parte chefes políticos locais. Grupo armado, da sociedade camponesa de que é exercendo seu poder tradicional sobre originário e é considerado herói por sua regiões excluídas da modernidade. gente, seja ele um justiceiro, um Local: Nordeste. A vida do sertanejo3 vingador, ou alguém que rouba dos continuou marcada pela exploraçãoPágina ricos. O Cangaceiro - nome vem do perversa de seu trabalho; situação conjunto de armas carregadas por desesperadora (prepotência dos
  4. 4. coronéis, o drama da seca). Nesse cenário, de fome e injustiça, formaram - se bandos de cangaceiros que, assaltava fazendas, matando pessoas e saqueando armazéns. Principais bandos: Antônio Silvino (1896 - 1914) e Virgulino Ferreira, o Lampião (1918 - 1939). O fim do bando de Lampião aconteceu em terras sergipanas, gruta de Angico (Poço Redondo), bem tombado pela Constituição Estadual Lampião e Maria Bonita 5. Revolta da Chibata (1910) Teve como seu líder o gaúcho João Cândido Felisberto, apelidado Almirante Negro. O grande marco da revolta foi o castigo brutal que o marinheiro Marcelino Rodrigues recebeu 250 chibatadas. O Movimento. Os Marinheiros apontaram canhões para a cidade do Rio de Janeiro com isto o Congresso atendeu as reivindicações dos marinheiros e anistiou os lideres do movimento. Entretanto o decreto foi descumprido Foi um movimento social urbano que e o governo passou a perseguir e iniciou-se em novembro de 1910, no prender os marujos. Mas apesar de navio Minas Gerais, com a rebelião dos eliminar a chibatada, os lideres marinheiros revoltados com os maus acabaram presos e muitos morreram tratos comuns na marinha brasileira que torturados, sendo que seu principal líder foi abolida desde a proclamação da Almirante Negro foi absolvido em 1912. República,que na prática, continuava a vigorar na frota de guerra brasileira. 6. Revolta da Vacina (1904) doenças (varíola e peste bubônica)e toda as melhorias que o governo fazia era para privilegiar só os melhores bairros e centro comerciais deixando a classe menos favorecidas. Em 1904 o saneamento e a modernização do Rio de Janeiro eram prioridade porque era a capital do Brasil, mais o prefeito do Rio, Pereira Passos mandou derrubar casebres e cortiços para abrir avenidas, expulsando a população pobre para os morros. E institui visitas4 Os serviços públicos e urbanos eram sanitárias a toda população tornando-aPágina muito precário e a falta de higiene obrigatória, a população se revoltava com as contribuíam para a disseminação de
  5. 5. vistorias nas casas feitas sem nenhum organizasse barricadas nas ruas e lutas esclarecimento e a obrigatoriedade da corporais e quebradeiras, mas não obtiveram vacinação contra a varíola que o médico sucesso, o governo tomou o controle da sanitarista Oswaldo Cruz era o responsável, situação prendeu mais de mil pessoas e esta ultima medida foi o estopim da Revolta deportou outras para o Acre. da Vacina, fazendo com que a população 7. O Tenentismo transformando-as em apelos mais Foi o movimento político - militar concretos e próximos dos grupos médios que, pela luta armada, pretendia urbanos. conquistar o poder e fazer reformas na Objetivos: moralizar a República Velha. Foi a oposição mais administração pública, o fim da direta ao sistema oligárquico; foi o corrupção eleitoral, Nacionalismo primeiro movimento urbano armado econômico, reforma na educação iniciando-se em 1921 com a insatisfação pública. militar contra o governo oligárquico Primeiro levante: Revolta do18 do representado pelos grandes Forte ou Forte Copacabana cafeicultores que haviam criado uma (1922)governo de Epitácio política baseada no coronelismo e PessoaCaso das Cartas controle dos currais eleitoras. Falsascontra a eleição e posse de Artur Bernardes. Segundo levante: Revolta de 1924 ou revolta paulista; líderes: Isidoro Lopes Dias e Eduardo Gomes, perseguido, foge para o sul e une-se aos gaúchos; Terceiro levante: Coluna Prestes (1925-1927): As tropas gaúchas se juntaram às paulistas em abril de 1925, decidindo percorrer o Brasil para propagar a idéia de revolução e levantar O movimento tenentista era a população contra as oligarquias. 1500 integrado por jovens oficiais do exército, homens percorreram 24 mil km, destacando-se o jovem Luís Carlos enfrentaram tropas federais, estaduais e Preste, Juarez Távora, Eduardo Gomes, de coronéis, exilando-se na Bolívia em Siqueira Campos, Cordeiro de Farias e 1927. Juracy Magalhães. Em 1922 ano de eleição presidencial os tenentes exigiam o voto secreto e o fim da corrupção oligárquica, defendiam um governo forte e centralizado, esse espírito de corpo percebidos nos discursos dos tenentes, que se consideravam os únicos capazes de salvar a república das mãos das elites atrasadas. Este movimento foi considerado como elitizado pois ele ficou isolado do restante da sociedade nem os camponeses ficaram a favor desse movimento. Ocorreram outras rebeliões Tenentistas no Rio Grande do Sul5 (1923), São Paulo (1924) e SergipePágina (1924). Durante este movimento, os tenentes reformularam suas propostas

×