Coisas do aribé lavanderia texto

295 visualizações

Publicada em

SAUDADES! Lavanderia Nossa Senhora de Lourdes

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
295
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Coisas do aribé lavanderia texto

  1. 1. LAVANDERIA “NOSSA SENHORA DE LOURDES” Jorge Marcos de Oliveira Coube ao Prefeito Jorge Campos militares estaduais, federais e municipais eMaynard a honra de comemorar o centenário por uma incalculável multidão ocupou toda ade Aracaju. Os anos de 1953 a 1955 foram área interna e adjacente, fora inaugurada arepletos de realizações em Aracaju. “Lavanderia Nossa Senhora de Lourdes”. Recebeu esse nome por solicitação do povo católico do bairro, homenagem a sua excelsa padroeira. Com a lavanderia foi construída também uma cisterna, onde a água é abundante, ficando assim atendido também outro antigo desejo do povo do Siqueira Campos. A população do Aribé era “desservindo da água da Cabrita que por ali vai de passagem em direção ao Quartel do 28º B. C. deixando caírem gotas do precioso 1 liquido no chafariz da Rua Maranhão”. Jorge Campos Maynard Dentro desse plano de realizações Assim sendo, a é uma obrada Prefeitura da capital, no dia 19 de julho, publica de caráter social de inestimável valor.um belo domingo de 1953, no Siqueira Ela enriqueceu a rede de lavanderiaCampos, com a presença de figuras municipais. Segundo o Jornal Correio derepresentativas de nossa sociedade, das Aracaju, o projeto da Lavanderia é declasses produtoras, autoridades civis e “autoria do arquiteto Sérgio Silva e a condução da obra coube ao Sr. Vergniaud,1 Foto retirada do Correio de Aracaju; Ano XLVI, Nº ambos da Prefeitura” e que toda execução da 4800, 30 de julho de 1953, p. 1-3. Falando sobre o atual prefeito, o jornal afirma que “Prefeito Jorge referida obra foi feita pela própria prefeitura.2 Campos Maynard, restabelece no governo local as tradições de trabalho, honorabilidade e zelo pela coisa pública” e que o mesmo vem “prestando com a clareza de seus atos e das realizações levadas a efeito Com a obra o prefeito solucionava em prol do povo, as contas de suas atividades e da um dos mais sérios problemas do bairro – a aplicação dos dinheiros públicos e da sua administração de portas abertas e ao exame e ao juízo 2 da opinião publica local”. Correio de Aracaju; Ano XLVI, Nº 4800, 30 de julho de 1953, p. 1-3
  2. 2. falta de água. Era triste o aspecto daquela públicos ali existentes ou da Lavanderiaparte da cidade em que as romarias de Manuel Cruz, no bairro 18 do Forte.mulheres de pote ou cesto na cabeça seenfileiram em direção dos quatro chafarizes Segundo as palavras do próprio Comparada a outras lavanderiasprefeito, o Bairro Siqueira Campos que funcionavam em Aracaju, a Lavanderianecessitava de um melhoramento público “Nossa Senhora de Lourdes” foi infinitamentedeste gênero, utilíssimo para a sua população mais barata. Segundo dados oficiais,mais pobre3. A Lavanderia N. S. de Lourdes, “A do Manuel Preto, no Bairroque estava sendo inaugurada, custou apenas Santo Antonio, construída na administraçãoCr$ 208 contos. É a maior e a mais bem José Garcez, em 1945, onde um grandeaparelhada, pois, provida de um motor movimento de terras e alicerces profundoselétrico de que as outras não dispõem, para a encareceu a obra, custou a Prefeituracapitação da água da cisterna. Segundo dados duzentos e muitos contos. A Lavanderiaoficiais, na realização da obra gastou-se 320 Manuel Cruz, no Bairro 18 do Forte,sacos de cimento.4 construída em 1950, na administração Aldebrando Franco, custou 480 contos,3 inclusive a compra do terreno em que está Ibid.4 A Prefeitura não realizou a obra através da localizada, que custou 80 contos. É de notar- concorrência pública. Isto rendeu-lhes inúmeras críticas da oposição. Respondendo as críticas, se que todo esse dinheiro, isto é, 400 contos Heribaldo Dantas (UDN) afirma: Ninguém ignora os poucos recursos da prefeitura. Ela certamente não poderia tirar uma vultosa importância para realizar repartição, muitas vezes sem serviço. Conclui essa obra, com gente de fora de seus quadros. Ao dizendo que “uma obra realizada mesmo tempo dispõe no corpo de seus funcionários, administrativamente, quando é feita com trazidos de outras administrações, um potencial honestidade, é sempre mais barata do quem a humano de mais de mil almas que se apinha na realizada sob o regime de concorrência pública”.
  3. 3. foram consumidos apenas no levantamento do Dom Fernando Gomes, usando osedifício, pois ai já existia uma cisterna, que microfones descreveu a personalidadefoi aproveitada (...) Na Lavanderia Manuel simples, cautelosa, modesta, mas realizadoraCruz, onde não se fez cisterna o consumo de do prefeito Jorge Campos Maynard e acimento elevou-se a 580 sacos”;5 significação daquela construção para aquela Na ocasião, o Prefeito Jorge gente pobre que acabava de receber tão útilCampos Maynard agradece as “associações melhoramento.8religiosas e ao povo católico da paróquia,tendo á frente o prezado Monsenhor João Jorge Campos Maynard, oMoreira Lima, seu incansável vigário, a prefeito da cidade ao falar prestou contas,oferta da linda imagem que aqui está, para mostrou suas realizações e pediu a populaçãoque todos sintam mais vivamente a presença lhe desse alento para prosseguir na sua tarefade sua protetora”.6 de difíceis pelejas, a fim de poder realizar outros benefícios que compensem os labores Durante a solenidade, além de ser cotidianos, dos que contribuem para o erárioentronizada a imagem da Santa e ser dada a publico e para a riqueza do município 9, e quebenção das instalações, fez uso da palavra o a missão da Prefeitura tem de ser essa mesmaBispo de Aracaju, Dom Fernando Gomes, o de amenizar a dureza da vida naquele pontoprefeito Jorge Campos Maynard, o Dr. esquecido da cidade com a multiplicação dosArquimedes Ferrão, representante do P.S.P., a chafarizes e construção de lavanderias.Vereadora D. Carmelita Cardoso Chagas queengrandeceu a Lavanderia em nome dos Antes da palavra do Generalmoradores do bairro; e, nome da UDN, falou Augusto Maynard Gomes que encerrou ao seu secretário geral – Heribaldo Vieira. Em solenidade, a banda do 28 BC tocou e ao finalseu discurso disse que o prefeito Jorge apresentação de Conjunto Regional paraCampos Maynard consultou o povo do divertimento do povo. 10Siqueira Campos e verificou que ele No local onde funcionou porangustiado pedia água para beber. E, solicito, muitos anos a Lavanderia Nossa Senhora delhe deu essa Lavanderia.7 Lourdes, a Prefeitura de Aracaju construiu uma pequena praça e, posteriormente, ergueu o Posto de Saúde denominado “Edelzio Vieira de Melo”.5 MELHORAMENTOS NO B. S. CAMPOS in Correio de Aracaju: 21.jul.1953, p. 1 e 4.6 8 Correio de Aracaju; Ano XLVI, Nº 4800, 30 de julho Ibid. 9 de 1953, p. 1-3 Ibid.7 10 MELHORAMENTOS NO B. S. CAMPOS do Ibid. Correio de Aracaju: 21.jul.1953, p. 1 e 4.

×