Casa Bacopari - Análise Conforto Térmico

3.416 visualizações

Publicada em

Análise da Casa Bacopari quanto ao conforto térmico

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.416
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
100
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Casa Bacopari - Análise Conforto Térmico

  1. 1. CASA BACOPARI FABIANA MUNIZ HILDAYANE DA MACENA JORDANA SOUZA
  2. 2. PROJETO
  3. 3. PROJETO Local São Paulo Altitude 23° 32' 25.890" S Longitude 46° 43' 27.009" W Data do início do projeto 2010 Data da conclusão da obra 2012 Área do terreno 724,00 m² Área construída 504,00 m² Arquitetura Cristiane Muniz, Fábio Valentim, Fernanda Barbara E Fernando Viégas (Autores) Ana Paula De Castro, Carolina Klocker, Eduardo Martorelli, Fabiana Cyon, Gabriela Gurgel, Enk Te Winkel, Igor Continove, Marta Onofre, Miguel Muralha, Silio Almeida (Colaboradores)
  4. 4. AUTORES O Una Arquitetos, fundado em 1996, é uma associação de arquitetos formados pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP. Desde sua formação desenvolve projetos em diversas escalas e programas como equipamentos para transporte público e projetos urbanos, espaços culturais, escolas, edifícios residenciais e comerciais. Trabalha associado a empresas de engenharia e consultorias, o que garante uma reflexão abrangente e multidisciplinar das questões da arquitetura e do urbanismo. O escritório recebeu diversos prêmios por projetos e obras construídas. Entre eles, vários concedidos pelo Instituto de Arquitetos do Brasil, tendo recebido em 2008, o prêmio máximo dessa instituição, o prêmio Carlos Barjas Milan, pela projeto da Nova Estação Piqueri. Figura 01: Equipe da UNA Arquitetos. Fonte: UNA Arquitetos
  5. 5. ANÁLISE CLIMÁTICA E ESTRATÉGIAS DE PROJETO
  6. 6. TIPO DE CLIMA o O clima é considerado subtropical, com diminuição de chuvas no inverno. invernos brandos e verões com temperaturas moderadamente altas. o A precipitação anual média é de 1 376,2 mm, concentrados principalmente no verão. o o inverno é ameno e subseco, e o verão, moderadamente quente e chuvoso. Outono e primavera são estações de transição. o A umidade tem índices considerados aceitáveis durante todo o ano,
  7. 7. CARTA BIOCLIMÁTICA Figura 01: Carta Bioclimática. Fonte: Analysis BIO
  8. 8. ZONEAMENTO BIOCLIMÁTICO BRASILEIRO Figura 02: Zoneamento Bioclimático Brasileiro. Fonte: ZBBr
  9. 9. ESTRATÉGIAS DE PROJETO RECOMENDADAS INVERNO VERÃO ÁREAS DE ABERTURAS (% DO PISO • Aquecimento solar na edificação • Paredes internas pesadas • Permitir a insolação dos ambientes • Ventilação cruzada 15 a 25 Tabela 01: Estratégias de projeto recomendadas. Fonte: ZBBr
  10. 10. DESCRIÇÃO DO PROJETO
  11. 11. MATERIAIS E ESTRUTURAS Os materiais predominante são aço, concreto e vidro. Duas paredes de concreto aparente percorrem o comprimento do lote e servem de sustentação para as vigas metálicas nos níveis do pavimento superior e da cobertura. Figura 03: Vista da parede de concreto aparente . Fonte: Leonardo Finotti
  12. 12. MATERIAIS E ESTRUTURAS Sobre as vigas repousam lajes pré- fabricadas, sendo o forro constituído por placas de compensado naval. Trata-se de uma montagem seca. Figura 04:Vista das vigas metálicas. Fonte: Leonardo Finotti
  13. 13. ABERTURAS E ELEMENTOS DE PROTEÇÃO SOLAR A VARANDA é estruturada sob o volume disposto em balanço com três metros de extensão – torna o espaço agradável, voltado para o pátio com árvores, deck e piscina. A transparência dada pelos fechamentos em vidro deixa visualizar as salas de estar e de jantar. Figura 05: Varanda. Fonte: Leonardo Finotti
  14. 14. ABERTURAS E ELEMENTOS DE PROTEÇÃO SOLAR ARBORIZAÇÃO A casa se situa num bairro cuja virtude é a arborização abundante. Porém, foi necessário a criação de jardins, pois não havia vegetação no lote. Além de contribuir para a ornamentação, a arborização presente retém a radiação solar. Transplantados para o terreno antes de a construção sair do chão, os seis paus-ferro de 8 m de altura foram abraçados pela casa. No mesmo nível das janelas do andar superior, a copa dessas árvores reforça o propósito de manter a vegetação sempre à vista de todos os pontos da morada Figura 06: Varanda. Fonte: Leonardo Finotti
  15. 15. ABERTURAS E ELEMENTOS DE PROTEÇÃO SOLAR PERSIANAS DE ALUMÍNIO E PAINÉIS DE AÇO Contribuem para a limitação da entrada de incidência solar nos ambientes. Figura 07: Vista das persianas de alumínio e painéis de aço. Fonte: Leonardo Finotti
  16. 16. ORIENTAÇÃO SOLAR Amplo, o corredor se dobra junto ao painel de vidro da fachada frontal, dando acesso a dois dormitórios. Na extremidade oposta, fica a suíte do casal. Essa distribuição garantiu a todos os ambientes íntimos a insolação da face nordeste – sinônimo do sempre bem-vindo sol da manhã. Figura 08: Vista da sala de estar. Fonte: Revista Arquitetura e Construçao
  17. 17. ORIENTAÇÃO SOLAR Figura 09: Diagrama de insolação. Fonte: ArchDaily. Adaptação: Jordana Souza
  18. 18. VENTILAÇÃO NATURAL Figura 10: Frequência de ocorrênncia de ventos . Fonte: SOL-AR
  19. 19. VENTILAÇÃO NATURAL Figura 11: Diagrama de ventilalação do térreo. Fonte: Revista Arquitetura e Construção. Adaptação: Jordana Souza
  20. 20. VENTILAÇÃO NATURAL Figura 12: Diagrama de ventilalação do piso superior. Fonte: Revista Arquitetura e Construção. Adaptação: Jordana Souza
  21. 21. PLANTAS, CORTES E FOTOS Figura 13: Planta baixa do térreo. Fonte: ArchDaily
  22. 22. PLANTAS, CORTES E FOTOS Figura 14: Planta baixa do piso superior. Fonte: ArchDaily
  23. 23. PLANTAS, CORTES E FOTOS Figura 15: Planta baixa do térreo em perspectiva. Fonte: Revista Arquitetura e Construção, Abril/2013
  24. 24. PLANTAS, CORTES E FOTOS Figura 16: Planta baixa do piso superior em perspectiva. Fonte: Revista Arquitetura e Construção, Abril/2013
  25. 25. PLANTAS, CORTES E FOTOS Figura 17: Corte 01. Fonte: ArchDaily
  26. 26. PLANTAS, CORTES E FOTOS Figura 18: Corte 02. Fonte: ArchDaily
  27. 27. PLANTAS, CORTES E FOTOS Figura 19: Corte 03 Fonte: UNA Arquitetos
  28. 28. PLANTAS, CORTES E FOTOS Figura 12: Corte 04 Fonte: UNA Arquitetos
  29. 29. PLANTAS, CORTES E FOTOS Figura 20: Corte 04 Fonte: UNA Arquitetos
  30. 30. PLANTAS, CORTES E FOTOS Figura 21: Planta de cobertua Fonte: UNA Arquitetos
  31. 31. PLANTAS, CORTES E FOTOS Figura 22: Fachada 01. Fonte: ArchDaily
  32. 32. PLANTAS, CORTES E FOTOS Figura 23: Fachada 02. Fonte: ArchDaily
  33. 33. PLANTAS, CORTES E FOTOS Figuras 24 e 25: Fotos. Fonte: Leonarda Finotti
  34. 34. PLANTAS, CORTES E FOTOS Figuras 26 e 27: Fotos. Fonte: Leonarda Finotti
  35. 35. PLANTAS, CORTES E FOTOS Figuras 28 e 29: Fotos. Fonte: Leonarda Finotti
  36. 36. PLANTAS, CORTES E FOTOS Figuras 30 e 31: Fotos. Fonte: Leonarda Finotti
  37. 37. ANÁLISE DA ADEQUAÇÃO BIOCLIMÁTICA DO PROJETO
  38. 38. ESTRATÉGIAS UTILIZADAS NO PROJETO ESTRATÉGIAS RECOMENDADAS ESTRATÉGIAS UTILIZADAS SIM NÃO Aquecimento solar na edificação x Paredes internas pesadas x Permitir a insolação dos ambientes x Ventilação cruzada x Áreas de aberturas (%) do piso : 15 a 25 x Tabela 02: Estratégias utilizadas no projeto.
  39. 39. CONCLUSÃO
  40. 40. CONCLUSÃO Conclui-se que o projeto da casa apresentada está de acordo com as estratégias recomendadas quanto à adequação bioclimática.
  41. 41. REFERÊNCIAS o Revista Arquitetura e Construção, Abril de 2013 o Site: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Clima_da_cidade_de_S%C3%A3o_Paulo> Visitado em 13 de dezembro de 2013; o Site: <http://noticias.bol.uol.com.br/fotos/entretenimento/2013/12/13/casa- bacopari-una-2013.htm> Visitado em 13 de dezembro de 2013; o Site: <http://mulher.uol.com.br/casa-e-decoracao/projetos/sem-vistas- privilegiadas-casa-traz-paisagem-para-dentro-do-quintal.htm> Visitado em 13 de dezembro de 2013; o Site: <http://www.archdaily.com.br> Visitado em 13 de dezembro de 2013; o Site: <http://www.unaarquitetos.com.br> Visitado em 13 de dezembro de 2013;

×