Apostila: 7 Princípios Mentais Básicos

1.673 visualizações

Publicada em

Matemática
7 Princípios Mentais Básicos

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.673
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
65
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
44
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apostila: 7 Princípios Mentais Básicos

  1. 1. PNAIC / Matemática- SME/CAMPINAS Coletânea de atividades para o trabalho com os "Sete Princípios Básicos Mentais"
  2. 2. JOGOS Extraídos de "...E ELES QUERIAM CONTAR" de Luzia Faraco Ramos Faifi.
  3. 3. Jogo das Taturanas (FAIFI, 1995) Objetivo: Correspondência um a um (bijeção); composição aditiva; construção do conceito de dezena.
  4. 4. Tabuleiro - Taturana
  5. 5. Jogo dos palitos (FAIFI, 1995) Objetivo: Correspondência um a um; composição aditiva; construção de dezena.
  6. 6. ATIVIDADES PARA IMPRIMIR Extraídas do Material do MEC/Brasil GESTAR I - caderno AAA1
  7. 7. Objetivo: Senso numérico; contagem;correspondência um a um; comparação; classificação; completar quantidades; exploração do campo aditivo.
  8. 8. Objetivo: Correspondência um a um.
  9. 9. Objetivo: Contagem; correspondência um a um; classificação; reconhecimento dos algarismos e numerais.
  10. 10. Objetivo: Contagem; correspondência um a um; classificação; reconhecimento dos algarismos e numerais.
  11. 11. Objetivo: Seriação; sequenciação. Recortar as figuras e apresentar as crianças. Pedir para que elaborem uma história (contando oralmente) a partir das figuras.
  12. 12. Objetivo: Sequenciação; Seriação. Recortar as figuras e apresentar as crianças. Pedir para que elaborem uma história (contando oralmente) a partir das figuras.
  13. 13. Propostas de atividades envolvendo diversos materiais (contas, tampas, canudos, etc)
  14. 14. Colares de contas Objetivo: correspondência um a um; comparação; classificação. Apresentar a dupla de crianças dois colares com o mesmo número de contas, mas cada um deles com o contas de tamanhos diferentes (por exemplo, um deles com contas de 6 mm e outro com contas de 10mm). Explorar oralmente com as crianças: Onde há mais contas? O que vocês fizeram para saber? Por que vocês acham isso ? Os colares são parecidos? Coleção de tampas Objetivo: correspondência um a um; comparação; classificação; seriação; sequenciação; inclusão; conservação. Apresentar as crianças um conjunto de diferentes tampas plásticas (de cores e tamanhos diferentes). Explorar com as crianças: 1º) Organização das tampas a partir de um critério. 2º) Separar as tampas por grupos de cores/tamanhos/formatos. 3º) Problematizar com as crianças se organizarmos as tampas (sem retirarmos nenhuma delas do monte) em fileiras ou em uma caixa haverá alteração de quantidade. Etc. Desenhos diferentes, quantidades iguais Objetivo: facilitar o desenvolvimento da noção de conservação de quantidade. Material: conjunto de objetos iguais. As crianças devem ser divididas em grupos e a cada qrupo deve ser dada uma mesma quantidade de objetos iguais: só botões ou só tampas, por exemplo, e de preferência nunca menos de seis objetos. Os grupos desenharão cada um desses objetos. Ao final, todos deverão olhar os desenhos dos outros grupos. O professor pergunta para uma criança: "Qual dos desenhos tem mais ...?"; em seguida, pergunta a outra criança se ela tem a mesma opinião. Algumas crianças poderão dar respostas de conservação: "Têm a mesma quantidade porque você distribuiu igual". Entre crianças menores essa resposta é menos esperada e até mesmo entre crianças que conhecem números e que contam em várias situações; nesta atividade, algumas delas poderão achar que um arranjo tem mais elementos que outro. O mais importante desta atividade não é a resposta correta, mas a discussão entre as crianças, analisando suas justificativas, mediada sempre pelo professor. Os grandes e os pequenos Material: material cuisenaire (barras de 1 a 9, cada uma de uma Cor diferente) ou barras produzidas em cartolinas ou EVA.
  15. 15. Objetivo: Possibilitar a compreensão dos processos de classificação, seriação e inclusão. Esta atividade poderá ser feita com crianças de 4 a 7 anos, pois as possibilidades de respostas e desafios são muitas. Deixar que elas manuseiem e brinquem à vontade com o material. Observar os grupos envolvidos na atividade: se estão colocando as barras em sequencia, como é essa sequencia, se tentam montar figuras, se dispõem o material numa configuração imaginada ou aleatoriamente etc. Em seguida, pode-se pedir às crianças que separem as barras grandes das pequenas, formando dois grupos ou "montes'~ Observar as discussões que surgem a respeito de "o que é grande" ou "o que é pequeno'~ Comparar as soluções encontradas pelos grupos. Pedir que elas expliquem suas escolhas (esse é um procedimento imprescindível nesta atividade). Pedir então que comparem duas barras do mesmo grupo: "O que elas têm de diferente?". Provavelmente, a resposta virá em termos de comparação: "Esta é maior do que aquela". Fazer o mesmo com o outro grupo. A comparação estabelecida será a mesma: "Esta é menor (ou maior) que esta". Pedir que comparem uma barra "grande" do primeiro grupo com uma "pequena" do segundo grupo. Isso Possibilitará a compreensão da relatividade da comparação e, futuramente, da seriação e da mini inclusão de sequencias numéricas: enquanto o 2 é maior que 1, o 2 é, ao mesmo tempo, menor que 5. Agrupando por características. Objetivo: Classificação e comparação. Material: conjunto de cartelas, cada uma contendo um desenho: animais, meios de transporte, frutas ou vegetais, objetos etc. Montar pares por diferenças e depois por semelhanças. Com relação à faixa etária, quanto menor a criança, menos cartelas devem ser oferecidas. A criança pequena precisa de incentivo para perceber mais de uma diferença entre os objetos, assim como para descobrir semelhanças entre os mesmos objetos. O questionamento e a socialização das respostas são muito importantes. Agrupando por critérios Objetivo: elaborar classificação. Material: botões, bolas, tampas e figuras geométricas. Atividade: as crianças recebem alguns dos materiais e devem agrupá-los por algum critério, justificando sua classificação. Com crianças maiores (6 ou 7 anos) pode-se pedir que façam dois grupos (e expliquem os critérios usados), depois três, depois quatro. As diferentes soluções devem ser apresentadas e conferidas pelas crianças. Os círculos Objetivo: fazer inclusão utilizando superfícies (bidimensional). Inclusão.
  16. 16. Material: conjunto de círculos de papelão de diferentes diâmetros e cores. Atividade: apresentar todos os círculos às crianças, de modo desordenado, e pedir que elas os ordenem, por superposição. Elas podem preferir fazê-to do maior para o menor ou ao contrário. Conservando quantidades Objetivo: favorecer a percepção da conservação de quantidade, variando a disposição de figuras. Material: várias cartelas, cada uma com desenhos de seis bolas e seis barras em posições diferentes, tais como: Mostrar uma cartela por vez, perguntando se tem mais bolas ou barras, ou se tem a mesma quantidade de bolas e barras; depois, apresentar todas as cartelas simultaneamente e repetir a pergunta.

×