As marcas do tempo geológico: Estrutura geológica e formas do relevo terrestre.

640 visualizações

Publicada em

Estrutura geológica da Terra;
Formas do relevo terrestre;
Agentes endógenos e exógenos;
Terremotos, Tsunamis, Vulcanismo;
Formação das rochas.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
640
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
24
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
28
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

As marcas do tempo geológico: Estrutura geológica e formas do relevo terrestre.

  1. 1. As marcas do tempo geológico Prof. Jones Godinho Geografia
  2. 2. De onde viemos? Quem somos? Para onde vamos?
  3. 3. Geóide
  4. 4. Camadas da Terra • Crosta ou litosfera (do grego lithos = pedra). Camada sólida mais externa de um planeta. • Manto ou astenosfera ( do grego sthenos = frágil, sem força, fraco). Camada de rochas quentes e fluidas, gera tectonismo na superfície. • Núcleo, Nife (Ni e Fe).
  5. 5. Mg – Magnésio Fe – Ferro Al – Alumínio Si – Silício O – Oxigênio S - Enxofre
  6. 6. Alfred Wegener 1912 – Teoria da Deriva Continental
  7. 7. Evidências paleontológicas
  8. 8. Placas Tectônicas
  9. 9. Movimentos convectivos
  10. 10. Divergentes: construtivas • Quando uma nova crosta é gerada e as placas se distanciam umas das outras.
  11. 11. Rift Valley Africano
  12. 12. Convergente: destrutivas • Quando uma placa mergulha sob a outra, sendo uma delas consumida (subducção);
  13. 13. Pico do Aconcágua com 6962 m de altitude
  14. 14. •Orogênese: do grego: Oros, montanha; e genesis, formação. Processo de Formação de Montanhas
  15. 15. Transformante: conservativas • Quando não há produção nem destruição de crosta, as placas deslizam lateralmente uma em relação à outra
  16. 16. Mergulhador fotografa divisão entre placas tectônicas na Islândia. O britânico Alexander Mustard documentou um mergulho entre as placas tectônicas da América do Norte e da Eurásia, que se afastam a cada ano. Parque Nacional Thingvellir Fonte: http://glo.bo/msJNTp
  17. 17. Parque Nacional Thingvellir
  18. 18. Parque Nacional Thingvellir Fenda entre duas placas tectônicas
  19. 19. Terremotos
  20. 20. Tipos de relevo • Escudos antigos ou cristalinos: os crátons são as formações mais antigas da Terra (pré-cambriano); – rocha magmáticas e metamórficas – planaltos e depressões – minerais metálicos (ferro e manganês) • Bacias Sedimentares: relevo de formação (Paleozóica, Mesozóica e Cenozóica); - rochas sedimentares - planícies e planaltos sedimentares - carvão e petróleo
  21. 21. • Dobramentos Modernos: relevo jovem (Cenozóica) – cadeias montanhosas – rochas magmáticas – relevo pobre em recursos.
  22. 22. Formação do Relevo  Agentes Internos – Endógenos: Vulcanismo, Tectonismo.  Agentes Externos – Exógenos: Intemperismo, Lixiviação, Processos erosivos. Planaltos: relevos antigos, sofrem intenso processo de erosão. (200 a 2000 m/alt). Planícies: revelos jovens, resultante de processos de deposição sedimentar. Depressões: absolutas ou relativas.
  23. 23. Agentes exógenos Erosão Pluvial
  24. 24. Ravina
  25. 25. Voçoroca
  26. 26. Voçoroca
  27. 27. Erosão Pluvial
  28. 28. Assoreamento
  29. 29. Erosão Marinha
  30. 30. Erosão Marinha - Falésias
  31. 31. Falésias Escarpadas
  32. 32. Erosão Glacial (Gelo/Neve)
  33. 33. Erosão Eólica
  34. 34. Erosão Eólica (Vento)
  35. 35. Intemperismo: físico - químico
  36. 36. Ação antrópica (humana)
  37. 37. O relevo brasileiro O arcabouço brasileiro
  38. 38. As bacias sedimentares brasileiras Bacias sedimentares Depressão Afro- brasileira
  39. 39. 1949 - A classificação baseava- se no critério da altimetria que dividia o Brasil em planícies, áreas de até 200 metros de altitude, e planaltos, áreas superiores a 200 metros de altitude.
  40. 40. 1959 - Introduziu a abordagem morfoclimática, que considera os efeitos do clima sobre o relevo. Identificam-se sete planaltos e três planícies na classificação de Aziz.
  41. 41. 1989 - Jurandyr Ross. dados produzidos pelo Projeto Radam Brasil. Com 28 unidades de relevo, considerou as características morfoestruturais (estruturas geológicas) e morfoclimáticas, as características morfoesculturais do relevo, ou seja, a ação dos agentes externos. E introduz o conceito de depressão, inexistente nas classificações anteriores.
  42. 42. Vulcanismo
  43. 43. • Vulcão extinto no estado do RJ • Próximo a Rio das Ostras
  44. 44. • Vista da encosta nordeste do vulcão de Rio das Ostras - RJ
  45. 45. Ciclo das Rochas Rochas ígneas (Magmáticas) - Ignis, lat. = fogo. Extrusiva Vulcânicas Efusivas Intrusiva resfriamento é lento e ocorre a cristalização de todos os seus minerais
  46. 46. Rochas Sedimentares
  47. 47. Arenito Dentríticas (Clássicas)
  48. 48. Calcário Biológicas (Orgânicas)
  49. 49. Halita Química (Saturação de líquidos)
  50. 50. Rochas Metamórficas
  51. 51. Gnaisse (do Granito) Migmatito (do Granito) Quartzito (do Arenito) Mármore (do Calcário)
  52. 52. Manaus

×