SlideShare uma empresa Scribd logo

Aula 25 teorias da evolução

<iframe src="//www.slideshare.net/slideshow/embed_code/key/Eh9kGUIf3y01Rz" width="668" height="714" frameborder="0" marginwidth="0" marginheight="0" scrolling="no" style="border:1px solid #CCC; border-width:1px; margin-bottom:5px; max-width: 100%;" allowfullscreen> </iframe> <div style="margin-bottom:5px"> <strong> <a href="//www.slideshare.net/jonatacarlo/aula-24-poluio" title="Aula 24 poluição" target="_blank">Aula 24 poluição</a> </strong> from <strong><a href="https://www.slideshare.net/jonatacarlo" target="_blank">Jonatas Carlos</a></strong> </div>

1 de 6
Baixar para ler offline
Aula 25
Teorias da evolução
A grande variabilidade dos seres vivos e o grande número de
espécies atuais, segundo a teoria evolucionista, originaram-se de
espécies preexistentes mais simples, que evoluíram, adaptando-se, de
forma contínua e dinâmica, ao meio ambiente.
O estudo dos fósseis e da anatomia comparada demonstra
semelhanças estruturais entre os diversos órgãos de seres vivos de
espécies diferentes; assim, podemos concluir a existência de um
ancestral comum.
O estudo dos embriões de vertebrados mostra o parentesco
evolutivo entre eles, devido às grandes semelhanças no seu
desenvolvimento.
Figuras de embriões de vertebrados
As idéias de Lamarck
Jean Baptiste Lamarck, em 1809, publicou sua obra, resumindo que
os animais deveriam desenvolver adaptações para poder sobreviver às
mudanças ambientais. Os animais adotariam novos hábitos de vida,
utilizando alguns órgãos mais intensamente do que outros órgãos; os
órgãos teriam modificações pelo “uso e desuso”; modificações essas,
que seriam hereditárias; portanto, transmitidas dos descendentes.
Evidências de evolução:
Anatomia e embriologia
comparadas
Fósseis
A transmissão do caráter adquirido é o ponto negativo de Lamarck,
isto é, os seres vivos transmitem aos seus descendentes apenas o
material genético dos gametas.
As idéias de Darwin
Charles R. Darwin publicou, em 1859, a grande obra “ A origem das
espécies”. Em sua obra, ele explicava a teoria da evolução das espécies
através da seleção natural.
Segundo Darwin, dentro de cada espécie, há grande diversidade,
que é transmitida de uma geração para outra. Essas diversidades
tornam indivíduos da mesma espécie mais adaptados às diversas
mudanças ambientais e lhes garantem melhor sobrevivência, assim
como outros indivíduos são eliminados por não estarem adaptados;
portanto, ocorre a seleção natural entre os indivíduos da mesma
espécie.
Darwin não conseguiu explicar a origem das variações das espécies.
Hoje, sabemos que as mutações são as responsáveis pela origem das
variações(diversidades).
Lamarck: as girafas esticaram o pescoço para
capturar os alimentos, adquiriram um pescoço longo e
transmitiram a característica aos descendentes.
Fatores básicos da lei de Lamarck:
Lei do uso e desuso
Lei da transmissão do caráter adquirido
Fatores básicos da lei de Darwin:
Seleção natural
Variabilidade da espécie
Darwin: a diversidade das girafas e ocorrência da
seleção natural com o predomínio da girafa de pescoço
longo, que estava mais bem adaptada para capturar os alimentos.
Teoria sintética da evolução ou
Neodarwinismo
Os fundamentos da teoria sintética da evolução compreendem as
idéias básicas de Darwin e incluem os conhecimentos sobre a genética
e as mutações.
A mutação e a recombinação genética determinam a variabilidade
genética das espécies, que é orientada pela seleção natural e pelo
isolamento reprodutivo.
Mecanismo Industrial
Na Inglaterra, no período que antecedeu a industrialização observa-
se o predomínio de mariposas claras; às vezes apareciam mariposas
mutantes escuras; estas eram eliminadas pelos predadores por serem
mais visíveis no caule claro das árvores. Com a industrialização, as
escuras ficavam disfarçadas pela fuligem e foram predominando e
substituindo as mariposas claras, que passaram a ser capturadas pelos
predadores, por ficarem mais visíveis. Observe as figuras abaixo:
As variações são submetidas ao meio ambiente que, através da
seleção natural, mantém as favoráveis e eliminam as desfavoráveis.
Fatores básicos do Neodanwinismo:
Mutação
Recombinação genética
Seleção natural
Isolamento reprodutivo
Bactérias e antibióticos
O antibiótico, usado de forma inadequada, pode tornar-se
ineficiente ao combate a bactérias. Ocorre a seleção natural de bactérias
resistentes, surgidas por mutações espontâneas. As bactérias mutantes
sobrevivem na presença do antibiótico, reproduzem-se e predominam .
Especiação
A especiação consiste no processo de formação de novas espécies.
O processo é dividido em etapas:
•Isolamento geográfico: uma população é dividida em duas ou mais
populações, devido à presença de uma barreira física, que impede a
troca de genes entre os indivíduos.
•Aparecimento das mutações: as populações separadas são
submetidas à ação da seleção natural; surgem mutações diferentes nas
populações para melhor adaptá-las ao ambiente e, com isso, as
diferenças entre os indivíduos são acentuadas.
•Isolamento reprodutivo: devido às diferenças entre os indivíduos,
ocorre o isolamento reprodutivo e formação de novas espécies.
Se indivíduos dessas duas populações se encontrarem antes que as
diferenças sejam acentuadas e ocorrer um cruzamento em que os
descendentes sejam férteis, eles continuam pertencendo à mesma
espécie, porém a raças diferentes.
Os indivíduos de espécies diferentes não se cruzam, ou, quando
ocorre o cruzamento, produzem descendentes estéreis.
Exercícios
1) (UNESP) – A condição inicial básica para o processo de
especiação é:
a) O isolamento geográfico.
b) O isolamento reprodutivo.
c) A manutenção gênica.
d) A adaptação do organismo.
e) O aumento da variabilidade genética.
2) (PUC) – Um pesquisador, procurando relacionar o uso de
antibióticos com o desenvolvimento de resistência em bactérias, fez a
seguinte afirmação:
“As bactérias desenvolveram resistência aos antibióticos, devido ao
uso freqüente e indiscriminado no tratamento das infecções.”
a) Qual a teoria evolucionista relacionada com a afirmação acima?
b) Como você explicaria o fenômeno em questão, utilizando os
princípios neodarwinista?
3) (VUNESP) – Em relação à evolução biológica:
I. A girafa teria evoluído de ancestrais de pescoço curto, o qual
se desenvolveu gradativamente pelo esforço do animal para
alcançar, as folhas das árvores mais altas.
I I . Os ancestrais da girafa apresentavam pescoços de
comprimentos variáveis. Após várias gerações, o grupo
mostrou uma aumento no número de indivíduos com pescoço
mais comprido devido à seleção natural.
III. Os indivíduos mais adaptados deixam um número maior de
descendentes em relação aos não adaptados.
I V . As características que se desenvolvem pelo uso são
transmitidas de geração em geração.
Assinale:
A égua e o jumento pertencem a espécies diferentes; do
cruzamento desses animais, resulta o burro ou mula, que são
animais estéreis.
a) Se I e II estiverem de acordo com Lamarck e III e IV, com
Darwin.
b) Se I e IV estiverem de acordo com Darwin e II e III, com
Lamarck.
c) Se I e IV estiverem de acordo com Lamarck e II e III, com
Darwin.
d) Se I, II, III e IV estiverem de acordo com Lamarck.
e) Se I, II, III e IV estiverem de acordo com Darwin.
Resolução
Resposta do exercício 1: A
Resposta do exercício 2: a) Larmarkismo.
b) Mutação ao acaso produzem bactérias
resistentes que são selecionadas pelos
antibióticos.
Resposta do exercício 3: C

Recomendados

Aula 19 bactérias e vírus
Aula 19   bactérias e vírusAula 19   bactérias e vírus
Aula 19 bactérias e vírusJonatas Carlos
 
Aula 21 protozoários parasitas
Aula 21   protozoários parasitasAula 21   protozoários parasitas
Aula 21 protozoários parasitasJonatas Carlos
 
Vírus e reino monera
Vírus e reino moneraVírus e reino monera
Vírus e reino monerasanthdalcin
 
Primeira prova de parasitologia
Primeira prova de parasitologiaPrimeira prova de parasitologia
Primeira prova de parasitologiaMarcel Vieira
 
Virus seres vivos ou seres brutos?
Virus seres vivos ou seres brutos?Virus seres vivos ou seres brutos?
Virus seres vivos ou seres brutos?deia14
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Virus e bactérias aula 2
Virus e bactérias aula 2Virus e bactérias aula 2
Virus e bactérias aula 2
 
Bacterioses
BacteriosesBacterioses
Bacterioses
 
VíRus Aula
VíRus AulaVíRus Aula
VíRus Aula
 
II.1 Vírus
II.1 VírusII.1 Vírus
II.1 Vírus
 
PARASITOLOGIA
PARASITOLOGIA PARASITOLOGIA
PARASITOLOGIA
 
Microbiologia
MicrobiologiaMicrobiologia
Microbiologia
 
Reino monera e vírus
Reino monera e vírusReino monera e vírus
Reino monera e vírus
 
7º ano cap 6 reino monera
7º ano cap 6  reino monera7º ano cap 6  reino monera
7º ano cap 6 reino monera
 
Doenças causadas por protozoários (protozooses)
Doenças causadas por protozoários (protozooses)Doenças causadas por protozoários (protozooses)
Doenças causadas por protozoários (protozooses)
 
Parasitologia - Lista 01 gabarito
Parasitologia - Lista 01 gabaritoParasitologia - Lista 01 gabarito
Parasitologia - Lista 01 gabarito
 
Doenças causadas por protozoários (protozooses)
Doenças causadas por protozoários (protozooses)Doenças causadas por protozoários (protozooses)
Doenças causadas por protozoários (protozooses)
 
Reino monera educopédia
Reino monera   educopédiaReino monera   educopédia
Reino monera educopédia
 
Reino monera
Reino moneraReino monera
Reino monera
 
Aula bacterioses x viroses
Aula   bacterioses x virosesAula   bacterioses x viroses
Aula bacterioses x viroses
 
Reino monera
Reino moneraReino monera
Reino monera
 
Correção do estudo dirigido protozoários
Correção do estudo dirigido protozoáriosCorreção do estudo dirigido protozoários
Correção do estudo dirigido protozoários
 
Parasitologia - Lista 01
Parasitologia - Lista 01Parasitologia - Lista 01
Parasitologia - Lista 01
 
Reino monera 1
Reino monera 1Reino monera 1
Reino monera 1
 
Bactérias
BactériasBactérias
Bactérias
 
Protozooses
ProtozoosesProtozooses
Protozooses
 

Semelhante a Aula 25 teorias da evolução

www.CentroApoio.com - Biologia - Evolução - Vídeo Aula
www.CentroApoio.com - Biologia - Evolução - Vídeo Aulawww.CentroApoio.com - Biologia - Evolução - Vídeo Aula
www.CentroApoio.com - Biologia - Evolução - Vídeo AulaVídeo Aulas Apoio
 
Teorias da Evolução - Prof. Arlei
Teorias da Evolução - Prof. ArleiTeorias da Evolução - Prof. Arlei
Teorias da Evolução - Prof. ArleiCarmina Monteiro
 
AULA 3 - LAMARCKISMO E DARWINISMO.ppt
AULA 3 - LAMARCKISMO E DARWINISMO.pptAULA 3 - LAMARCKISMO E DARWINISMO.ppt
AULA 3 - LAMARCKISMO E DARWINISMO.pptMatheus Sousa
 
Evolução - Especiação
Evolução - EspeciaçãoEvolução - Especiação
Evolução - Especiação3a-manha
 
Biologia Evolutiva - a origem dos seres vivos
Biologia Evolutiva - a origem dos seres vivosBiologia Evolutiva - a origem dos seres vivos
Biologia Evolutiva - a origem dos seres vivosJézili Dias
 
1653482484527_PPT LAMARCKISMO E DARWINISMO.pptx
1653482484527_PPT LAMARCKISMO E DARWINISMO.pptx1653482484527_PPT LAMARCKISMO E DARWINISMO.pptx
1653482484527_PPT LAMARCKISMO E DARWINISMO.pptxYuZoDynSAN
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Evolução
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Evoluçãowww.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Evolução
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - EvoluçãoAulasEnsinoMedio
 
A teoria sintética do Darwin
A teoria sintética do DarwinA teoria sintética do Darwin
A teoria sintética do DarwinPedro Kangombe
 

Semelhante a Aula 25 teorias da evolução (20)

www.CentroApoio.com - Biologia - Evolução - Vídeo Aula
www.CentroApoio.com - Biologia - Evolução - Vídeo Aulawww.CentroApoio.com - Biologia - Evolução - Vídeo Aula
www.CentroApoio.com - Biologia - Evolução - Vídeo Aula
 
3 teorias evolucionistas
3 teorias evolucionistas3 teorias evolucionistas
3 teorias evolucionistas
 
Teorias evolutiva serem
Teorias evolutiva seremTeorias evolutiva serem
Teorias evolutiva serem
 
Teorias evolutiva serem
Teorias evolutiva seremTeorias evolutiva serem
Teorias evolutiva serem
 
Teorias da Evolução - Prof. Arlei
Teorias da Evolução - Prof. ArleiTeorias da Evolução - Prof. Arlei
Teorias da Evolução - Prof. Arlei
 
Neodarvinismo
NeodarvinismoNeodarvinismo
Neodarvinismo
 
AULA 3 - LAMARCKISMO E DARWINISMO.ppt
AULA 3 - LAMARCKISMO E DARWINISMO.pptAULA 3 - LAMARCKISMO E DARWINISMO.ppt
AULA 3 - LAMARCKISMO E DARWINISMO.ppt
 
Evolução - Especiação
Evolução - EspeciaçãoEvolução - Especiação
Evolução - Especiação
 
Evolucao-2.ppt
Evolucao-2.pptEvolucao-2.ppt
Evolucao-2.ppt
 
Biologia Evolutiva - a origem dos seres vivos
Biologia Evolutiva - a origem dos seres vivosBiologia Evolutiva - a origem dos seres vivos
Biologia Evolutiva - a origem dos seres vivos
 
1653482484527_PPT LAMARCKISMO E DARWINISMO.pptx
1653482484527_PPT LAMARCKISMO E DARWINISMO.pptx1653482484527_PPT LAMARCKISMO E DARWINISMO.pptx
1653482484527_PPT LAMARCKISMO E DARWINISMO.pptx
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
Apostila bio2
Apostila bio2Apostila bio2
Apostila bio2
 
EvoluçAo
EvoluçAoEvoluçAo
EvoluçAo
 
EvoluçãO
EvoluçãOEvoluçãO
EvoluçãO
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Evolução
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Evoluçãowww.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Evolução
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Biologia - Evolução
 
A teoria sintética do Darwin
A teoria sintética do DarwinA teoria sintética do Darwin
A teoria sintética do Darwin
 
Evolução biológica
Evolução biológicaEvolução biológica
Evolução biológica
 

Mais de Jonatas Carlos

Aula 27 produções contemporâneas em portugal e no brasil
Aula 27   produções contemporâneas em portugal e no brasilAula 27   produções contemporâneas em portugal e no brasil
Aula 27 produções contemporâneas em portugal e no brasilJonatas Carlos
 
Aula 26 modernismo no brasil - 3ª fase
Aula 26   modernismo no brasil - 3ª faseAula 26   modernismo no brasil - 3ª fase
Aula 26 modernismo no brasil - 3ª faseJonatas Carlos
 
Aula 25 modernismo no brasil - 2ª fase (prosa)
Aula 25   modernismo no brasil - 2ª fase (prosa)Aula 25   modernismo no brasil - 2ª fase (prosa)
Aula 25 modernismo no brasil - 2ª fase (prosa)Jonatas Carlos
 
Aula 24 modernismo no brasil - 2ª fase (poesia)
Aula 24   modernismo no brasil - 2ª fase (poesia)Aula 24   modernismo no brasil - 2ª fase (poesia)
Aula 24 modernismo no brasil - 2ª fase (poesia)Jonatas Carlos
 
Aula 23 modernismo no brasil - 1ª fase
Aula 23   modernismo no brasil - 1ª faseAula 23   modernismo no brasil - 1ª fase
Aula 23 modernismo no brasil - 1ª faseJonatas Carlos
 
Aula 22 modernismo no brasil
Aula 22   modernismo no brasilAula 22   modernismo no brasil
Aula 22 modernismo no brasilJonatas Carlos
 
Aula 21 modernismo em portugal
Aula 21   modernismo em portugalAula 21   modernismo em portugal
Aula 21 modernismo em portugalJonatas Carlos
 
Aula 20 vanguarda européia
Aula 20   vanguarda européiaAula 20   vanguarda européia
Aula 20 vanguarda européiaJonatas Carlos
 
Aula 19 pré - modernismo - brasil
Aula 19   pré - modernismo - brasilAula 19   pré - modernismo - brasil
Aula 19 pré - modernismo - brasilJonatas Carlos
 
Aula 18 simbolismo em portugal e no brasil
Aula 18   simbolismo em portugal e no brasilAula 18   simbolismo em portugal e no brasil
Aula 18 simbolismo em portugal e no brasilJonatas Carlos
 
Aula 16 machado de assis
Aula 16   machado de assisAula 16   machado de assis
Aula 16 machado de assisJonatas Carlos
 
Aula 15 realismo - naturalismo no brasil
Aula 15   realismo - naturalismo no brasilAula 15   realismo - naturalismo no brasil
Aula 15 realismo - naturalismo no brasilJonatas Carlos
 
Aula 14 eça de queiroz e o realismo
Aula 14   eça de queiroz e o realismoAula 14   eça de queiroz e o realismo
Aula 14 eça de queiroz e o realismoJonatas Carlos
 
Aula 13 realismo - naturalismo em portugal
Aula 13   realismo - naturalismo em portugalAula 13   realismo - naturalismo em portugal
Aula 13 realismo - naturalismo em portugalJonatas Carlos
 
Aula 12 romantismo no brasil - prosa
Aula 12   romantismo no brasil - prosaAula 12   romantismo no brasil - prosa
Aula 12 romantismo no brasil - prosaJonatas Carlos
 
Aula 11 gerações românticas no brasil
Aula 11   gerações românticas no brasilAula 11   gerações românticas no brasil
Aula 11 gerações românticas no brasilJonatas Carlos
 
Aula 10 romantismo no brasil e em portugal
Aula 10   romantismo no brasil e em portugalAula 10   romantismo no brasil e em portugal
Aula 10 romantismo no brasil e em portugalJonatas Carlos
 
Aula 08 arcadismo no brasil
Aula 08   arcadismo no brasilAula 08   arcadismo no brasil
Aula 08 arcadismo no brasilJonatas Carlos
 

Mais de Jonatas Carlos (20)

Aula 27 produções contemporâneas em portugal e no brasil
Aula 27   produções contemporâneas em portugal e no brasilAula 27   produções contemporâneas em portugal e no brasil
Aula 27 produções contemporâneas em portugal e no brasil
 
Aula 26 modernismo no brasil - 3ª fase
Aula 26   modernismo no brasil - 3ª faseAula 26   modernismo no brasil - 3ª fase
Aula 26 modernismo no brasil - 3ª fase
 
Aula 25 modernismo no brasil - 2ª fase (prosa)
Aula 25   modernismo no brasil - 2ª fase (prosa)Aula 25   modernismo no brasil - 2ª fase (prosa)
Aula 25 modernismo no brasil - 2ª fase (prosa)
 
Aula 24 modernismo no brasil - 2ª fase (poesia)
Aula 24   modernismo no brasil - 2ª fase (poesia)Aula 24   modernismo no brasil - 2ª fase (poesia)
Aula 24 modernismo no brasil - 2ª fase (poesia)
 
Aula 23 modernismo no brasil - 1ª fase
Aula 23   modernismo no brasil - 1ª faseAula 23   modernismo no brasil - 1ª fase
Aula 23 modernismo no brasil - 1ª fase
 
Aula 22 modernismo no brasil
Aula 22   modernismo no brasilAula 22   modernismo no brasil
Aula 22 modernismo no brasil
 
Aula 21 modernismo em portugal
Aula 21   modernismo em portugalAula 21   modernismo em portugal
Aula 21 modernismo em portugal
 
Aula 20 vanguarda européia
Aula 20   vanguarda européiaAula 20   vanguarda européia
Aula 20 vanguarda européia
 
Aula 19 pré - modernismo - brasil
Aula 19   pré - modernismo - brasilAula 19   pré - modernismo - brasil
Aula 19 pré - modernismo - brasil
 
Aula 18 simbolismo em portugal e no brasil
Aula 18   simbolismo em portugal e no brasilAula 18   simbolismo em portugal e no brasil
Aula 18 simbolismo em portugal e no brasil
 
Aula 17 parnasianismo
Aula 17   parnasianismoAula 17   parnasianismo
Aula 17 parnasianismo
 
Aula 16 machado de assis
Aula 16   machado de assisAula 16   machado de assis
Aula 16 machado de assis
 
Aula 15 realismo - naturalismo no brasil
Aula 15   realismo - naturalismo no brasilAula 15   realismo - naturalismo no brasil
Aula 15 realismo - naturalismo no brasil
 
Aula 14 eça de queiroz e o realismo
Aula 14   eça de queiroz e o realismoAula 14   eça de queiroz e o realismo
Aula 14 eça de queiroz e o realismo
 
Aula 13 realismo - naturalismo em portugal
Aula 13   realismo - naturalismo em portugalAula 13   realismo - naturalismo em portugal
Aula 13 realismo - naturalismo em portugal
 
Aula 12 romantismo no brasil - prosa
Aula 12   romantismo no brasil - prosaAula 12   romantismo no brasil - prosa
Aula 12 romantismo no brasil - prosa
 
Aula 11 gerações românticas no brasil
Aula 11   gerações românticas no brasilAula 11   gerações românticas no brasil
Aula 11 gerações românticas no brasil
 
Aula 10 romantismo no brasil e em portugal
Aula 10   romantismo no brasil e em portugalAula 10   romantismo no brasil e em portugal
Aula 10 romantismo no brasil e em portugal
 
Aula 09 romantismo
Aula 09   romantismoAula 09   romantismo
Aula 09 romantismo
 
Aula 08 arcadismo no brasil
Aula 08   arcadismo no brasilAula 08   arcadismo no brasil
Aula 08 arcadismo no brasil
 

Último

610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...GraceDavino
 
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...apoioacademicoead
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...azulassessoriaacadem3
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...azulassessoriaacadem3
 
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...azulassessoriaacadem3
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...apoioacademicoead
 
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdfPlanejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdfCludiaFrancklim
 
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptxAndreia Silva
 
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMSOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMHisrelBlog
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...azulassessoriaacadem3
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...azulassessoriaacadem3
 
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...azulassessoriaacadem3
 
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...excellenceeducaciona
 
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoReprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoMariaJoão Agualuza
 
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...azulassessoriaacadem3
 
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxSlides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...azulassessoriaacadem3
 
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...apoioacademicoead
 
08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da MulherMary Alvarenga
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...azulassessoriaacadem3
 

Último (20)

610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
610854 (4).pptx Linguagem da música. Diferentes gêneros da musica tradicional...
 
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...
A) Comportamento treino-instrução. B) Comportamento de apoio social. C) Compo...
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdfPlanejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
 
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
 
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMSOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
 
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
 
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
A partir desse panorama, suponha, então, que você foi contratado(a) pela Natu...
 
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
 
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º anoReprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
Reprodução nos Animais - 2.º ciclo 5.º ano
 
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
 
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxSlides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
 
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
A Organização Racional do Trabalho (ORT), proposta por Frederick Taylor no in...
 
08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
 

Aula 25 teorias da evolução

  • 1. Aula 25 Teorias da evolução A grande variabilidade dos seres vivos e o grande número de espécies atuais, segundo a teoria evolucionista, originaram-se de espécies preexistentes mais simples, que evoluíram, adaptando-se, de forma contínua e dinâmica, ao meio ambiente. O estudo dos fósseis e da anatomia comparada demonstra semelhanças estruturais entre os diversos órgãos de seres vivos de espécies diferentes; assim, podemos concluir a existência de um ancestral comum. O estudo dos embriões de vertebrados mostra o parentesco evolutivo entre eles, devido às grandes semelhanças no seu desenvolvimento. Figuras de embriões de vertebrados As idéias de Lamarck Jean Baptiste Lamarck, em 1809, publicou sua obra, resumindo que os animais deveriam desenvolver adaptações para poder sobreviver às mudanças ambientais. Os animais adotariam novos hábitos de vida, utilizando alguns órgãos mais intensamente do que outros órgãos; os órgãos teriam modificações pelo “uso e desuso”; modificações essas, que seriam hereditárias; portanto, transmitidas dos descendentes. Evidências de evolução: Anatomia e embriologia comparadas Fósseis
  • 2. A transmissão do caráter adquirido é o ponto negativo de Lamarck, isto é, os seres vivos transmitem aos seus descendentes apenas o material genético dos gametas. As idéias de Darwin Charles R. Darwin publicou, em 1859, a grande obra “ A origem das espécies”. Em sua obra, ele explicava a teoria da evolução das espécies através da seleção natural. Segundo Darwin, dentro de cada espécie, há grande diversidade, que é transmitida de uma geração para outra. Essas diversidades tornam indivíduos da mesma espécie mais adaptados às diversas mudanças ambientais e lhes garantem melhor sobrevivência, assim como outros indivíduos são eliminados por não estarem adaptados; portanto, ocorre a seleção natural entre os indivíduos da mesma espécie. Darwin não conseguiu explicar a origem das variações das espécies. Hoje, sabemos que as mutações são as responsáveis pela origem das variações(diversidades). Lamarck: as girafas esticaram o pescoço para capturar os alimentos, adquiriram um pescoço longo e transmitiram a característica aos descendentes. Fatores básicos da lei de Lamarck: Lei do uso e desuso Lei da transmissão do caráter adquirido Fatores básicos da lei de Darwin: Seleção natural Variabilidade da espécie
  • 3. Darwin: a diversidade das girafas e ocorrência da seleção natural com o predomínio da girafa de pescoço longo, que estava mais bem adaptada para capturar os alimentos. Teoria sintética da evolução ou Neodarwinismo Os fundamentos da teoria sintética da evolução compreendem as idéias básicas de Darwin e incluem os conhecimentos sobre a genética e as mutações. A mutação e a recombinação genética determinam a variabilidade genética das espécies, que é orientada pela seleção natural e pelo isolamento reprodutivo. Mecanismo Industrial Na Inglaterra, no período que antecedeu a industrialização observa- se o predomínio de mariposas claras; às vezes apareciam mariposas mutantes escuras; estas eram eliminadas pelos predadores por serem mais visíveis no caule claro das árvores. Com a industrialização, as escuras ficavam disfarçadas pela fuligem e foram predominando e substituindo as mariposas claras, que passaram a ser capturadas pelos predadores, por ficarem mais visíveis. Observe as figuras abaixo: As variações são submetidas ao meio ambiente que, através da seleção natural, mantém as favoráveis e eliminam as desfavoráveis. Fatores básicos do Neodanwinismo: Mutação Recombinação genética Seleção natural Isolamento reprodutivo
  • 4. Bactérias e antibióticos O antibiótico, usado de forma inadequada, pode tornar-se ineficiente ao combate a bactérias. Ocorre a seleção natural de bactérias resistentes, surgidas por mutações espontâneas. As bactérias mutantes sobrevivem na presença do antibiótico, reproduzem-se e predominam . Especiação A especiação consiste no processo de formação de novas espécies. O processo é dividido em etapas: •Isolamento geográfico: uma população é dividida em duas ou mais populações, devido à presença de uma barreira física, que impede a troca de genes entre os indivíduos. •Aparecimento das mutações: as populações separadas são submetidas à ação da seleção natural; surgem mutações diferentes nas populações para melhor adaptá-las ao ambiente e, com isso, as diferenças entre os indivíduos são acentuadas. •Isolamento reprodutivo: devido às diferenças entre os indivíduos, ocorre o isolamento reprodutivo e formação de novas espécies. Se indivíduos dessas duas populações se encontrarem antes que as diferenças sejam acentuadas e ocorrer um cruzamento em que os descendentes sejam férteis, eles continuam pertencendo à mesma espécie, porém a raças diferentes. Os indivíduos de espécies diferentes não se cruzam, ou, quando ocorre o cruzamento, produzem descendentes estéreis.
  • 5. Exercícios 1) (UNESP) – A condição inicial básica para o processo de especiação é: a) O isolamento geográfico. b) O isolamento reprodutivo. c) A manutenção gênica. d) A adaptação do organismo. e) O aumento da variabilidade genética. 2) (PUC) – Um pesquisador, procurando relacionar o uso de antibióticos com o desenvolvimento de resistência em bactérias, fez a seguinte afirmação: “As bactérias desenvolveram resistência aos antibióticos, devido ao uso freqüente e indiscriminado no tratamento das infecções.” a) Qual a teoria evolucionista relacionada com a afirmação acima? b) Como você explicaria o fenômeno em questão, utilizando os princípios neodarwinista? 3) (VUNESP) – Em relação à evolução biológica: I. A girafa teria evoluído de ancestrais de pescoço curto, o qual se desenvolveu gradativamente pelo esforço do animal para alcançar, as folhas das árvores mais altas. I I . Os ancestrais da girafa apresentavam pescoços de comprimentos variáveis. Após várias gerações, o grupo mostrou uma aumento no número de indivíduos com pescoço mais comprido devido à seleção natural. III. Os indivíduos mais adaptados deixam um número maior de descendentes em relação aos não adaptados. I V . As características que se desenvolvem pelo uso são transmitidas de geração em geração. Assinale: A égua e o jumento pertencem a espécies diferentes; do cruzamento desses animais, resulta o burro ou mula, que são animais estéreis.
  • 6. a) Se I e II estiverem de acordo com Lamarck e III e IV, com Darwin. b) Se I e IV estiverem de acordo com Darwin e II e III, com Lamarck. c) Se I e IV estiverem de acordo com Lamarck e II e III, com Darwin. d) Se I, II, III e IV estiverem de acordo com Lamarck. e) Se I, II, III e IV estiverem de acordo com Darwin. Resolução Resposta do exercício 1: A Resposta do exercício 2: a) Larmarkismo. b) Mutação ao acaso produzem bactérias resistentes que são selecionadas pelos antibióticos. Resposta do exercício 3: C