Jonas M. Olímpio
Estudos e mensagens bíblicas para
discipulado e meditação
Produção independente
08/2014-4
Textos, edição e encadernação:
J...
Apresentação
O que oração? De que forma ela tem que ser feita? Existem
regras para se chegar diante do Todo-Poderoso? Será...
ÍNDICE
Apresentação................................................................................................6
Índic...
INTRODUÇÃO
Para nós, crentes, a maior maravilha é saber que não somos
apenas servos do Senhor, mas que temos também uma co...
vistos pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o
seu galardão. 6
Mas tu, quando orares, entra no teu aposento
e...
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?10
Introdução
I
Deus Não Recebe Orações Feitas com Hipocrisia
Mt 6:5 - E, quando orares, não sejas como os hipócritas4
,
pois se compraz...
4:29-31), e essas coisas provocam a ira de Deus (Ef 5:6). De-
vemos refletir diariamente se estamos sendo sinceros e justo...
hoje? Será que a realidade está diferente? Infelizmente, não!
Esse tipo de ação só está sendo praticado de forma diferente...
bem claro que tais pessoas, uma vez ou outra, podem estar
sendo sinceras e dizendo a verdade, porém, o que não dá pra
conc...
II
Nossas Orações Só Devem Ser Ouvidas por Deus
Mt 6:6 - Mas tu, quando orares, entra no teu aposento11
e, fe-
chando a tu...
momentos, conhece profundamente o nosso interior e real-
mente pode e quer nos ajudar (Sl 139:1,6,7,15,16,24).
A Palavra n...
da vista e dos ouvidos de todos. As orações em grupo, princi-
palmente no templo ou em quaisquer outros lugares aonde
poss...
permissão (Sl 127:1,219
; Jó 1:12; 2:6). Muitas pessoas oram
publicamente querendo ser ouvidas pelos homens, esperando
rec...
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
so devido lugar, fazendo com que sejamos vistos, conforme a
sua boa, perfeita e agradável ...
III
As Orações Não Podem Ser Decoradas,
Têm Que Sair do Coração
Mt 6:7 - E, orando, não useis de vãs repetições, como os g...
povos sem o conhecimento do Evangelho - como os hindus e
os indígenas, por exemplo -, mas também entre muitos dos
que prof...
Antes de prosseguir, preciso ressaltar o cuidado que se deve
ter para não confundir vãs repetições com perseverança29
na
o...
vencedor!’; ‘Profetizo prosperidade em sua vida!’; ‘Dá glória
a Deus porque crente que não faz barulho tem defeito de fa-
...
são utilizadas para mexer com o lado emocional do público e
fazê-lo se alegrar, pular, gritar, chorar e obedecer o element...
esses tais pregadores deveriam repensar e ter mais cuidado
com suas atitudes porque com Jeová não se brinca e ai daque-
le...
devoção ao Todo-Poderoso, muito pelo contrário, isso é de-
monstração de idolatria36
, falta de conhecimento e despertam
a...
IV
Deus Conhece as Nossas Necessidades
Mt 6:8 - Não vos assemelheis, pois, a eles, porque vosso Pai
sabe o que vos é neces...
Mas a questão é: se Ele sabe que temos estes sentimentos,
por que ainda precisamos orar? Então vamos analisar tudo is-
so ...
ante dEle, pois isso é prova de amor, e para esses Ele tem
bênçãos muito além das que estão sendo pedidas (Ef 3:19-21;
1ª ...
os nossos problemas, os quais Deus conhece muito bem, são
resolvidos porque estamos confiando plenamente naquEle que
fez a...
V
O Nome de Deus Sempre Deve
Mt 6:9 - Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás
nos céus, santificado seja o teu n...
lo e gentilezas, assim como mandam os básicos princípios46
da boa educação, pedimos licença ao nos aproximarmos, a
cumprim...
tados (Pr 16:8); Deus é perfeito, nós somos falhos (2ª Sm
22:31)... De que outra maneira poderíamos nos apresentar di-
ant...
jamos fracos, falhos e errantes em nosso caminho (Mc 14:38).
É claro que pela lógica natural isso parece ser impossível, m...
VI
Devemos Colocar a Vontade do Senhor Acima na Nossa
Mt 6:10 - Venha o teu Reino. Seja feita a tua vontade, tanto
na terr...
ra fazer a sua obra, e intercedendo tanto pela nossa salvação
como pela salvação de outras pessoas.
Agora, sejamos sincero...
pele, enfim, uma série de coisas ruins poderão lhe acontecer e,
pelo amor e pela responsabilidade que você tem sobre ele, ...
ridade, a qual nos foi concedida por Jesus (Lc 10:19), e oram
como se eles fossem os donos da situação: “Eu determino!”,
“...
VII
Ele Nos Sustenta a Cada Dia
Mt 6:11 - O pão nosso de cada dia dá-nos hoje.
á numa idade bastante avançada, o sábio rei...
servo do Senhor alcança, também são alcançadas por todos os
que estão ao seu redor, sob a sua intercessão58
, mesmo que es...
aproveitar, pois no dia seguinte o alimento cheirava mal e es-
tava cheio de bichos; somente no sexto dia podiam colher du...
mulheres, crianças e idosos, mais algumas pessoas e seus
animais (Êx 12:37,38 (NTHL26
)); alguns estudos calculam que
eles...
sobre os outros - assim como acontece no mercado financeiro
mundial nos dias atuais -. Tendo cada um apenas a sua porção
d...
também devemos entender que nos momentos em que Ele nos
permite ser bem-sucedidos financeiramente, não é para gas-
tarmos ...
Não é necessário se preocupar em ter grandes e poderosas fer-
ramentas para realizar seus projetos, pois para fazer grande...
que não! O que realmente importa é admitirmos nossa depen-
dência de Deus e procurarmos ter somente aquilo que não nos
afa...
VIII
Perdoar para Ser Perdoado
Mt 6:12 - Perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós per-
doamos aos nossos devedores.
pe...
cidadão, que certamente deveria ser um empresário da época,
devia 10 mil talentos a um rei. Provavelmente essa dívida, que...
dor perdoado segue de volta para a sua casa quando de repen-
te encontra pelo caminho um pobre homem que, provavel-
mente ...
uma forma natural, temos a tendência de sentirmos e lamen-
tarmos mais apenas pelas nossas próprias dores do que pelas
dor...
seu lado naquela ocasião, certamente ficaram bastante como-
vidos diante da súplica75
daquele homem e acreditaram na
since...
ser exagero? Pois a Bíblia é bem clara quando diz que o cami-
nho e a porta da vida - da vida eterna - são estreitos e pou...
IX
Ele Nos Livra do Pecado e das Armadilhas do Inimigo
Mt 6:13 - E não nos induzas82
à tentação83
, mas livra-nos do
mal; ...
consequências dos ataques malignos. Espiritualmente falando,
cair é se entregar ao pecado saindo da presença do Senhor; e
...
tirmos a fraqueza da nossa carne. Uma das principais coisas
que precisamos admitir diante de Deus e até para nós mesmos
é ...
39:3,4). Ele era também um jovem muito formoso (Gn 39:6) e
foi isso que chamou a atenção da esposa de Potifar que passou
a...
em sua vida quando ele interpretou os sonhos do copeiro e do
padeiro real (Gn 40:7,8,21,22) e, através desse fato, dois an...
devemos ter muito cuidado com aquilo em que concentramos
o nosso olhar (Sl 101:3). Obviamente, não podemos andar de
olhos ...
sempre foram muito bem observadas e honradas por aqueles
que estavam próximos a ele, inclusive os seus superiores: Po-
tif...
Você já parou pra pensar no que faria se estivesse no lugar
dele? Muitas pessoas, inclusive as que se dizem crentes, de-
p...
exemplar história de José, só podemos imaginar que ele fosse
um homem de vigilância e oração: muita oração mesmo!
Tentação...
de Canaã96
, seus irmãos, os mesmos que o venderam, foram,
sem saber, até ele para comprar alimentos; estava ai uma
grande...
nos ensinam que a vingança não pertence a nós, mas sim a
Deus (Dt 32:3599
; Rm 12:19; Hb 10:30); que a justiça do Se-
nhor...
8 DICAS BÁSICAS DE RESISTÊNCIA À TENTAÇÃO:
1 - Identificar desde o início o que é uma tentação;
2 - Procurar ficar longe d...
X
Orando com Sabedoria
oração não tem segredo, porém deve ser feita com
sabedoria, caso contrário ela pode se tornar um si...
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Deus, o Senhor Está me Ouvindo?
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Deus, o Senhor Está me Ouvindo?

1.409 visualizações

Publicada em

O que é a oração e como buscar a Deus por meio dela?

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.409
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
249
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Deus, o Senhor Está me Ouvindo?

  1. 1. Jonas M. Olímpio
  2. 2. Estudos e mensagens bíblicas para discipulado e meditação Produção independente 08/2014-4 Textos, edição e encadernação: Jonas Martins Olímpio Contatos: (11) 2279-9165 (11) 9 5369-8546 jm.olimpio@hotmail.com www.ebvirtual.blogspot.com.br Crescendo na Graça e no Conhecimento
  3. 3. Apresentação O que oração? De que forma ela tem que ser feita? Existem regras para se chegar diante do Todo-Poderoso? Será que es- tou orando como se deve? Quem nunca teve essas dúvidas que atire a primeira pedra. A oração é nosso maior canal de cone- xão a Deus e também nossa melhor arma de ataque e defesa contra o inimigo, porque ela pode ser usada tanto pelo intelec- tual quanto pelo analfabeto seja ele rico ou pobre, pois seu Ouvidor não faz acepção de pessoas e quer escutar e atender a todos. No entanto, essa forma de contato com Deus tem, ulti- mamente, enfrentado dois grandes problemas: o desinteresse daqueles que somente a usam quando precisam de algo e a exploração dos mercadores da fé que a têm como um meio de enriquecimento e autopromoção; porém, em ambos os casos, a justiça divina é implacável, pois somente alcançam algo do Senhor aqueles que se colocam diante dEle com humildade e sinceridade honrando seu nome e respeitando sua soberania. Esse presente trabalho não visa ensinar a orar, mas orientar em relação a nossa postura como servos diante do Poderoso Rei. Para muitos, orar é proferir belas palavras e/ou atingir um “estado de êxtase” até perder o controle de si próprio. Mas qual é o contexto da oração ensinada e praticada pelo Senhor e Salvador Jesus Cristo? É sobre isso que vamos meditar aqui. Jonas M. Olímpio
  4. 4. ÍNDICE Apresentação................................................................................................6 Índice............................................................................................................7 Introdução....................................................................................................8 1. Deus Não Recebe Orações Feitas Com Hipocrisia........................................11 2. Nossas Orações Só Devem Ser Ouvidas por Deus........................................15 3. As Orações Não Podem Ser Decoradas, Têm Que Sair Do Coração...............20 4. Deus Conhece as Nossas Necessidades........................................................27 5. O Nome de Deus Sempre Deve Ser Glorificado em Nossas Orações.............31 6. Devemos Colocar a Vontade do Senhor Acima da Nossa.............................35 7. Ele Nos Sustenta a Cada Dia........................................................................39 8. Perdoar para Ser Perdoado.........................................................................47 9. Ele Nos Livra do Pecado e das Armadilhas do Inimigo.................................53 10. Orando com Sabedoria...............................................................................65 11. Buscando Orientação Divina Antes de Tomar Decisões..............................83 12. Orações Que Deus Não Recebe...................................................................89 13. Quando a Oração Não é Ouvida..................................................................93 14. O Que é Oração em Espírito?....................................................................100 15. O Que a Bíblia Diz Sobre Orar pelos Mortos?.............................................104 16. O Que a Bíblia Diz Sobre Fazer Orações à “Santos”?..................................109 17. A Oração Pode Ser Substituída por Objetos Ungidos ou Sacrifícios?..........113 18. Obrigado Senhor!......................................................................................123 19. Em Nome de Jesus!...................................................................................126 20. Amém!......................................................................................................130 Conclusão.................................................................................................133 Notas: * A versão bíblica aqui utilizada oficialmente é “Almeida Revista e Corrigida” (ARC). * As palavras destacadas 0 possuem o seu significado descrito nas notas de rodapé. * Esse trabalho é pessoal e independente de qualquer instituição oficial. * Todos os textos são de minha autoria e total responsabilidade. Jonas M. Olímpio
  5. 5. INTRODUÇÃO Para nós, crentes, a maior maravilha é saber que não somos apenas servos do Senhor, mas que temos também uma comu- nicação1 direta com Ele que é o Criador do universo e Salva- dor da humanidade. Realmente Deus nos conhece e sabe de todas as coisas, mas a oração2 não é uma mera petição3 aonde listamos todas as nossas necessidades, e sim uma forma de nós mesmos podermos sentir que Ele está a nossa volta, ao mesmo tempo que o adoramos e edificamos a nossa vida espi- ritual. A oração também é necessária para demonstrarmos gra- tidão ao Pai Celestial, obtermos dons espirituais, forças para resistir ao pecado, preenchimento do vazio da alma e, tam- bém, é claro, provisão para as nossas necessidades materiais, físicas e sentimentais. Não importam quais sejam os teus pro- blemas, mas a resposta para tudo é simplesmente orar! Em Mateus 6:5-13, Jesus nos ensina o seguinte: 5 E, quando orares, não sejas como os hipócritas, pois se comprazem em orar em pé nas sinagogas e às esquinas das ruas, para serem 1 Comunicação: Ação, efeito ou meio de comunicar. Aviso, informação; participa- ção; transmissão de uma ordem ou reclamação. Transmissão. Relação, corres- pondência fácil; trato, amizade. Processo pelo qual ideias e sentimentos se transmitem de indivíduo para indivíduo, tornando possível a interação social. 2 Oração: Originado do verbo “orar”, que vem do Latim Orare. Inicialmente signifi- ca “falar”. Mas adquiriu particularmente o sentido “falar em público, discursar”. No cristianismo tem também o significado de “falar à divindade, rogar, pedir, clamar”. Portanto “orar” significa “falar”. Na língua inglesa o verbo “to pray” é usado tanto com o significado de “orar” quanto com o significado de “pregar”. 3 Petição: Ato de pedir. Pedido por escrito; requerimento. Deus, o Senhor Está me Ouvindo?8 Introdução
  6. 6. vistos pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão. 6 Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai, que vê o que está ocul- to; e teu Pai, que vê o que está oculto, te recompensará. 7 E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que, por muito falarem, serão ouvidos. 8 Não vos as- semelheis, pois, a eles, porque vosso Pai sabe o que vos é ne- cessário antes de vós lho pedirdes. 9 Portanto, vós orareis as- sim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu no- me. 10 Venha o teu Reino. Seja feita a tua vontade, tanto na terra como no céu. 11 O pão nosso de cada dia dá-nos hoje. 12 Perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores. 13 E não nos induzas à tentação, mas li- vra-nos do mal; porque teu é o Reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém! Se o próprio Jesus se preocupou em nos ensinar a orar - e Ele também orava -, é porque a oração é re- almente algo de extrema importância e totalmente indispensá- vel para termos comunhão e mantermos contato com Jeová. Vejamos então, à luz da Bíblia, algumas regras práticas para nossas orações serem ouvidas por Deus. Deus, o Senhor Está me Ouvindo? 9 Introdução
  7. 7. Deus, o Senhor Está me Ouvindo?10 Introdução
  8. 8. I Deus Não Recebe Orações Feitas com Hipocrisia Mt 6:5 - E, quando orares, não sejas como os hipócritas4 , pois se comprazem5 em orar em pé nas sinagogas6 e às esqui- nas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão7 . ma das coisas que mais nos afastam de Deus é a hi- pocrisia. Mas o que é hipocrisia? Imagine uma pes- soa que somente se aproxime de você por interesse: ela diz que te ama, mas não te respeita como uma pessoa que ama verdadeiramente deveria respeitar. E, além do mais, se gloria pelas coisas que conseguiu às suas custas. Revoltante, não? A falsidade é uma das piores coisas que podemos enfren- tar, porque um sujeito falso é dotado de más virtudes como fingimento, traição, covardia, egoísmo e falta de amor. Se isso causa tristeza e indignação em nós que somos limitados e simples seres humanos, imagine só em Deus que tudo sabe e tudo vê. Como sabemos, o Espírito Santo se entristece com nossas palavras torpes8 e com nossas atitudes insensatas (Ef 4 Hipocrisia: Manifestação de fingidas virtudes. Fingimento, falsidade. 5 Comprazer: Agradar alguém. Fazer a vontade. 6 Sinagoga: Templo dos israelitas. Assembléia (reunião) religiosa de judeus. 7 Galardão: Recompensa, prêmio. 8 Torpe: Desonesto, impudico. Indecoroso, infame, vergonhoso. Indecente, obs- ceno. Ignóbil, sórdido. Asqueroso, nojento, repugnante. Maculado, manchado, sujo. U 1 - Deus Não Recebe Orações Feitas com Hipocrisia
  9. 9. 4:29-31), e essas coisas provocam a ira de Deus (Ef 5:6). De- vemos refletir diariamente se estamos sendo sinceros e justos em nossas atitudes, palavras e até pensamentos. Aqui Jesus nos orienta a quando orarmos não sermos como os hipócritas. Se Ele teve a preocupação de dizer isso é porque realmente os hipócritas não lhe agradam. Sabe como agiam muitos dos homens naquela época? Imagine a cena: uma pes- soa orando num lugar público, dizendo em voz alta palavras que exaltam a si mesmo e menosprezando pela aparência aqueles que pareçam não ter a sua mesma espiritualidade (Lc 18:11), usando lar- gos filactérios9 e roupas que o identi- fiquem como servo do Senhor, agindo de uma forma que chame a atenção para que todos ve- jam e acreditem que ali está um verdadeiro homem de Deus! Pois essa era uma rotina muito comum de muitos religiosos daquela época (Mt 23:5-710 ). Porém, essas atitudes foram du- ramente repreendidas pelo nosso Mestre (Mt 23:8-10). Mas, e 9 Filactério: Tira em que se escreviam certos textos da Lei, usada na fronte ou nos braços (Mt 23:5). O filactério usado na fronte continha quatro compartimentos. Em cada um deles se colocava uma passagem da Bíblia (Êx 13:2-10; 13:11-17; Dt 6:4-9; 11:13-21). Os filactérios eram usados nas horas de oração da manhã. 10 Rabi: Palavra Aramaica que significa Mestre (Jo 1:38; 3:2). Deus, o Senhor Está me Ouvindo?12 Deus Não Recebe Orações Feitas com Hipocrisia
  10. 10. hoje? Será que a realidade está diferente? Infelizmente, não! Esse tipo de ação só está sendo praticado de forma diferente: ao invés de sinagogas e esquinas de praças, hoje estão usando púlpitos de grandes templos, palcos de ginásios e estádios lo- tados, canais de televisão, emissoras de rádio e todos os de- mais meios de comunicação de fácil acessibilidade existentes no momento. Muitos dos que são - e muitos que dizem ser - usados pelo Senhor através dos dons de oração, fé, cura e ope- ração de milagres têm transformado isso num grande show de exibição pública com o objetivo de se autopromoverem e se- rem bem-sucedidos financeiramente. Não preciso nem dizer o quanto essas atitudes são repugnantes diante de Deus (At 8:9- 23; 2ª Rs 5:1,9,10,14-16,21-27). Há também os crentes que agem soberbamente as vezes até por ingenuidade, como por exemplo: Aqueles que constantemente oram e jejuam e fazem questão de dizer isso publicamente; Aqueles que se levantam de madrugada e oram em voz alta a ponto de incomodar os familiares e até os vizinhos; Existem outros que quando che- gam à igreja se ajoelham pra orar e em seu clamor somente usam de palavras que exaltam as suas próprias virtudes; E ainda há os que quando testemunham nunca deixam de desta- car sua grande capacidade espiritual citando arrogantes frases como: “Quando eu oro, o milagre acontece!”, “Oro todas as madrugadas por pelo menos uma hora!”, “Deus somente não me deu esse negócio porque eu ainda não pedi!”, “Quando eu impor as minhas mãos, vocês vão sentir o poder de Deus!”, “Sou isso, sou aquilo, eu faço, eu aconteço...!”. Quero deixar Deus, o Senhor Está me Ouvindo? 13 Deus Não Recebe Orações Feitas com Hipocrisia
  11. 11. bem claro que tais pessoas, uma vez ou outra, podem estar sendo sinceras e dizendo a verdade, porém, o que não dá pra concordar é com a forma como algumas delas usam o poder de Deus em seu benefício próprio em vez de simplesmente se deixarem ser usadas por Ele. Se nós nos incomodamos com isso, imagine como o Espírito Santo se sente, pois nem o pró- prio Senhor Jesus tomava esse tipo de atitude (Jo 8:54). O Grande Mestre disse ainda que os hipócritas já receberam o seu galardão. Mas o que seria esse galardão? A fama, os aplausos, a admiração, a posição ministerial, o status social, o dinheiro, enfim, todas as coisas que puderem alcançar nessa terra e até mesmo as bênçãos espirituais alcançadas através dos dons que lhes foram concedidos pelo Espírito Santo. E Je- sus deixou bem claro que devemos cuidar em primeiro lugar das coisas espirituais porque das materiais o nosso Pai Celes- tial está cuidando (Mt 6:31-34) e que por mais que sejamos usados por Ele, o importante é preservarmos a nossa salvação (Lc 10:19,20), porque não devemos nos vangloriar naquilo que não nos pertence (Gl 6:14). A hipocrisia é um pecado tão grave que muitos dos que se julgam salvos pelo fato de serem bem vistos e poderosamente usados nas mãos do Senhor terão uma péssima surpresa naquele Grande Dia (Mt 7:21-23). O galardão dos hipócritas é dado aqui mesmo nessa terra, mas quanto aos justos, independentemente de estarem desfrutando de abundantes bênçãos materiais ou não, seu galardão será eterno (1ª Pe 3:11,12). Deus, o Senhor Está me Ouvindo?14 Deus Não Recebe Orações Feitas com Hipocrisia
  12. 12. II Nossas Orações Só Devem Ser Ouvidas por Deus Mt 6:6 - Mas tu, quando orares, entra no teu aposento11 e, fe- chando a tua porta, ora a teu Pai, que vê o que está oculto; e teu Pai, que vê o que está oculto, te recompensará. qui a Palavra está mais do que clara: Ele manda en- trar em um quarto isolado, fechar a porta e falar com Deus a sós, pois Ele vê o que está oculto. Isso serve para nos mostrar o quanto a nossa humildade é importante di- ante do Senhor. Se eu sou um homem de oração, não é preciso todo mundo saber disso. Além do mais, há coisas em nossa vida que só podemos falar mesmo com Deus e com mais nin- guém. Imagine se alguém ouvir segredos que estão guardados no profundo do teu coração. Isso seria muito embaraçoso, não é mesmo? Os sentimentos e os pensamentos humanos, na sua grande maioria, são muito confusos, sem sentido, incontrolá- veis, maldosos e constrangedores. Há coisas que, por mais sinceros que sejamos, não somos obrigados a contar a nin- guém, porque o ser humano nem sempre nos entende e difi- cilmente pode ou quer realmente nos ajudar (Sl 38:8-1112 ). Só há um Ser em todo o universo com quem podemos nos abrir totalmente, pois é Ele quem nos compreende em todos os 11 Aposento: Casa de residência, moradia, hospedagem. Compartimento de casa, especialmente quarto de dormir. 12 Propínquo: Alguém que não está longe. Parente próximo (Sl 38:11). A 2 - Nossas Orações Só Devem Ser Ouvidas por Deus
  13. 13. momentos, conhece profundamente o nosso interior e real- mente pode e quer nos ajudar (Sl 139:1,6,7,15,16,24). A Palavra nos ensina que além de orar, também devemos vigiar para não cairmos em tentação (Mt 26:41; Lc 21:36). E o tentador, apesar de não ser onisciente13 igual a Deus, é astuto14 e está sempre de ouvidos abertos ao que dizemos, para tentar nos confundir com os seus falsos sinais. Nem tudo o que se recebe após uma oração é necessariamente bênção de Deus, por isso como nem todos têm ou fazem uso do dom15 de dis- cernimento16 espiritual - o que é uma grande vergonha -, é preciso vigiar para que o inimigo saiba o menos possível a seu respeito. Obviamente, não é o fato de se trancar em um quarto que o impedirá de escutar a sua voz, para isso é necessário orar em espírito. E, além da humildade e da vigilância, outra razão para fa- larmos a sós com o Senhor é o fato de essa ser a melhor forma de termos maior intimidade com Ele. Embora possamos ter contato e comunhão com Deus em qualquer lugar e situação, não há melhor maneira de sentirmos a sua presença do que num ambiente isolado, tranquilo e sossegado: fora do alcance 13 Onisciência: Atributo pelo qual Deus conhece perfeita e eternamente todas as coisas passadas, presentes e futuras (Sl 147.5; Pr 15.11; Is 46.10). 14 Astuto: Sagaz, engenhoso, esperto. 15 Dom: Dádiva, presente, talento, prenda, aptidão, capacidade, habilidade espe- cial, Bem espiritual proporcionado por Deus: graça. 16 Discernimento: Discernir significa saber a diferença, perceber o verdadeiro significado de algo ou a intenção de alguém com clareza. Deus, o Senhor Está me Ouvindo?16 Nossas Orações Só Devem Ser Ouvidas por Deus
  14. 14. da vista e dos ouvidos de todos. As orações em grupo, princi- palmente no templo ou em quaisquer outros lugares aonde possam ser realizadas livremente, são muito eficazes e edifi- cantes, mas nada se compara com a liberdade e a confiança que você pode ter quando está a sós com Aquele com quem você quer e pode conversar sobre os seus maiores segredos (Sl 41:9,10). Já imaginou se as suas conversas sobre importantes decisões com o seu cônjuge, sua família, seus amigos, seus credores ou sua liderança ministerial fossem ouvidas por ou- tras pessoas? Isso seria embaraçoso e até mesmo perigoso, não é mesmo? Aonde não há privacidade pode até haver co- munhão, pois a comunhão pode ser pública, mas não pode ha- ver intimidade. Se você quer mesmo ter um encontro especial com Deus tem que reservar um momento especial de clamor e adoração17 que seja somente entre você e Ele (2º Rs 4:32,33). Tudo o que temos e que ainda teremos é dádiva18 de Deus. Todos os nossos sonhos e projetos somente se concretizam quando estão dentro de seus propósitos e de acordo com sua 17 Adoração: Culto, honra, reverência e homenagem prestados a poderes superio- res, sejam seres humanos, anjos ou Deus (Sl 96:9). Na Bíblia há quatro etapas de desenvolvimento da adoração a Deus. Os patriarcas adoravam construindo alta- res e oferecendo sacrifícios (Gn 12:7-8; 13:4). Em seguida veio a adoração no Tabernáculo e no Templo, com um sistema completo de Sacrifícios. A adoração nas sinagogas começou durante o Cativeiro. Da adoração cristã fazem parte pre- gação (At 20:7), leitura das Escrituras (1ª Tm 4:13), oração (1ª Tm 2:8), louvor (Ef 5:19) e ofertas (1ª Co 16:1-2), além de batismos (At 2:37-41) e da ceia do Senhor (1ª Co 11:23-29). 18 Dádiva: Dom, presente, donativo. Deus, o Senhor Está me Ouvindo? 17 Nossas Orações Só Devem Ser Ouvidas por Deus Nossas Orações Só Devem Ser Ouvidas por Deus
  15. 15. permissão (Sl 127:1,219 ; Jó 1:12; 2:6). Muitas pessoas oram publicamente querendo ser ouvidas pelos homens, esperando receber deles alguma coisa. Mas não podemos deixar que nos- sas preocupações do dia-a-dia nos façam ser hipócritas peran- te o Senhor. Ele quer ver a nossa fé, que é a mais pura de- monstração de fidelidade e a prova de que cremos e confia- mos nEle. Quando passamos pela tribulação calados diante dos homens, elevando o nosso clamor somente ao Senhor, significa que realmente colocamos nossa vida em suas mãos (Sl 37:5) crendo que ele realmente nos ama e quer o nosso bem, e que somente fará o que é melhor para nós. Aqui o Mestre afirma que o nosso Pai que está em oculto nos recom- pensará, e em algumas outras traduções bíblicas está escrito que Ele nos recompensará publicamente, ou seja: Ele fará com que outras pessoas vejam ou saibam que alcançamos nossos objetivos e que estamos sendo abençoados. Isso quer dizer que se queremos ser vistos ou ouvidos, não precisamos nos exaltar20 ou usar de todos os meios possíveis para conquistar- mos o reconhecimento humano ou nossos demais objetivos. Basta simplesmente mantermos uma vida de comunhão21 com o Senhor, que Ele próprio se encarregará de nos elevar ao nos- 19 Sentinela: Guarda, vigia. 20 Exaltar: Engrandecer, louvar. 21 Comunhão: Associação com uma pessoa, envolvendo amizade com ela e inclu- indo participação nos seus sentimentos, nas suas experiências e na sua vivência (1ª Co 1:9; 10:16; 2ª Co 13:13; Fp 2:1; 3:10; 1ª Jo 1:3,6,7). Relacionamento que envolve propósitos e atividades comuns; parceria (At 2:42; 2ª Co 6:14; Gl 2:9; Fm 1:6). Deus, o Senhor Está me Ouvindo? Nossas Orações Só Devem Ser Ouvidas por Deus Deus, o Senhor Está me Ouvindo?18
  16. 16. Deus, o Senhor Está me Ouvindo? so devido lugar, fazendo com que sejamos vistos, conforme a sua boa, perfeita e agradável vontade (Lc 14:8-1122 ). Da mesma forma, todas as obras que fizermos não precisam e nem devem ser anunciadas publicamente (Mt 6:1-4; Lc 14:12,13), mas devem ser vistas apenas por Deus, o qual nos dará a nossa verdadeira e melhor recompensa (Lc 14:14). Pois as pessoas a nossa volta nada mais farão do que elogiar, aplaudir ou tentar retribuir da mesma forma e muitas vezes até com falsidade, fazendo com que nos sintamos importantes com uma glória passageira, sendo que o que o nosso Pai Ce- lestial tem reservado para nós é muito mais do que isso. 22 Bodas: Festa de casamento. ALGUMAS VANTAGENS DA ORAÇÃO EM OCULTO Maior intimidade Mais liberdade Permite expressar todos os sentimentos Nenhuma exposição de problemas pessoais Não causa escândalos 19 Nossas Orações Só Devem Ser Ouvidas por Deus
  17. 17. III As Orações Não Podem Ser Decoradas, Têm Que Sair do Coração Mt 6:7 - E, orando, não useis de vãs repetições, como os gen- tios, que pensam que, por muito falarem, serão ouvidos. s gentios23 de antigamente tinham o ingênuo costume de repetir insistentemente “frases de efeito” além de também fazerem sacrifícios de automutilação achan- do que assim receberiam algo de suas divindades (1ª Rs 18:26-29). Imagina só: frases decoradas sendo pronunciadas por várias vezes seguidas, penitências24 impostas de acordo com cada necessidade, reverências25 e clamores praticados di- ante de imagens de escultura. Isso te lembra algo nos dias atu- ais? Embora essas práticas sejam condenadas por Deus, esses costumes pagãos26 prevalecem atualmente não somente entre 23 Gentio: Qualquer povo fora de Israel. Quem segue o paganismo. Quem não é civilizado. Grande quantidade de gente. 24 Penitência: Arrependimento de haver ofendido a Deus. Pena imposta pelo con- fessor. Um dos sete sacramentos da Igreja Católica. Qualquer sacrifício para expi- ação de pecados (jejuns, orações etc.). Castigo. Incômodo, tormento. 25 Reverência: Respeito com temor, veneração, consideração; honra. 26 Pagão: Relativo ao paganismo ou politeísmo. Adepto do paganismo. Diz-se de toda religião ou pessoa que não seja cristã nem judaica. Maometano, em relação aos cristãos, e herético, em relação aos católicos. Animal xucro, ainda não mon- tado, ou nos primeiros galopes da doma. O que segue uma religião nativa, não cristã nem judaica, caracterizada pelo politeísmo e pela superstição. Pessoa não batizada, ou que não segue o catolicismo. O 3 - As Orações Não Podem Ser Decoradas, Têm Que Sair do Coração
  18. 18. povos sem o conhecimento do Evangelho - como os hindus e os indígenas, por exemplo -, mas também entre muitos dos que professam a fé cristã. É muito comum, quando a pessoa comete um erro que considera grave ou quer alcançar alguma bênção, procurar um padre e ser orientada por ele a rezar27 tantas “ave-marias”, não sei quantos “pais nossos” e inúmeras outras orações já previamente preparadas para cada ocasião. Mas a oração não é uma terapia28 e nem tampouco um modo de comover o Senhor através do sofrimento pelo sacrifício de repetir várias vezes as mesmas frases, ou de andar quilômetros com uma cruz nas costas e subir as escadas de uma igreja de joelhos, por exemplo. Para sermos ouvidos por Ele devemos ter intenções sinceras em nosso coração. Não é o respeito as tradições religiosas ou as confissões positivas que saem de nossa boca que o convencerão a nos abençoar (Lc 18:13,14). Já que comecei a falar da penitência na oração como sacri- fício, não posso deixar de dizer uma coisa de extrema impor- tância: os sacrifícios não são exigidos por Deus (Dt 23:21,22; Ec 5:1,4,5; 1ª Sm 15:22), e eles só devem ser praticados vo- luntariamente e com equilíbrio, humildade e sabedoria (Dt 23:23; Mt 6:16-18). 27 Reza: Ação ou efeito de rezar. Oração ou série de orações decoradas e repetidas várias vezes, recitadas por dever, ou por livre vontade e devoção, em família ou na igreja. Conjunto de orações recitadas durante o velório, de permeio com fór- mulas supersticiosas, em sufrágio da alma do falecido. 28 Terapia: É a parte da medicina que estuda e põe em prática os meios adequa- dos para aliviar ou curar os doentes. Deus, o Senhor Está me Ouvindo? 21 As Orações Não Podem Ser Decoradas, Têm Que Sair do Coração
  19. 19. Antes de prosseguir, preciso ressaltar o cuidado que se deve ter para não confundir vãs repetições com perseverança29 na oração. Pois a Palavra de Deus nos manda orar sem cessar (1ª Ts 5:17). Orar sem cessar significa ter uma vida de constante oração, a qual nos mantém em contato e comunhão com Deus. Vãs repetições são o ato de repetir palavras como que por ins- tinto, muitas vezes sem nem mesmo saber o significado ou a procedência delas. Mas será que são só os católi- cos ou os prati- cantes de religi- ões não-cristãs que se utilizam de vãs repetições em seus momen- tos de adoração? Pois em nosso próprio meio - nós, os evangélicos pentecostais - o que tem predominado ul- timamente são as apelativas e constrangedoras frases de efei- to. Estou me referindo a frases do tipo: “Olhe para o irmão que está do seu lado e repita comigo: ‘Você é mais que 29 Perseverança: Permanência num estado ou numa atividade, mesmo em caso de oposição ou fracasso (Ef 6:18; Mc 13:13; Rm 2:7). Já há milhares de anos, os povos pagãos tinham o costume de repetir palavras posi- tivas acreditando que elas lhes trariam boa sorte. Embora Jesus tenha alertado contra isso, esse costume se espalhou também entre os cristãos - cujos vários segmentos praticam o ato da reza -, e está se tornando comum entre muitos crentes pentecostais por meio de repetições de “frases de efeito” e “profetizações”, entre outros modismos. Deus, o Senhor Está me Ouvindo?22 As Orações Não Podem Ser Decoradas, Têm Que Sair do Coração As Orações Não Podem Ser Decoradas, Têm Que Sair do Coração
  20. 20. vencedor!’; ‘Profetizo prosperidade em sua vida!’; ‘Dá glória a Deus porque crente que não faz barulho tem defeito de fa- bricação!’; ‘Faça sua oferta do sacrifício porque sem fé é im- possível agradar a Deus!’”. Sabe por que está acontecendo isso? Por parte do povo é falta de Bíblia (Os 4:6; Pr 1:30-32) e por parte desses tais pregadores é abuso de “autoridade” (Jr 2:8). Pois quem conhece e respeita as Sagradas Escrituras sa- be muito bem que mais que vencedores são aqueles que obe- decem a Palavra (Rm 8:35-37); as profecias não podem ser produzidas por vontade de homem algum (2ª Pe 1:20,21); não adianta honrar a Deus com os lábios se o seu coração estiver longe dEle (Mc 7:5-9); O Senhor está atento ao ofertante e não ao valor de sua oferta (Mc 12:41-44). Responda com sin- ceridade: de que adianta declarar que alguém é vencedor sem saber se ele está espiritualmente de acordo com os mandamen- tos e dentro dos propósitos divinos? Como podemos profetizar prosperidade ou qualquer outra coisa sem que Deus nos man- de profetizar? Será que quando glorificamos a Deus em voz alta por termos sido constrangidos a isso é agradável ao Se- nhor? Pode uma pessoa com o coração magoado, cheia de ira e levando uma vida em desacordo com as santas escrituras ser abençoada somente por sua contribuição financeira, sendo que ela somente contribui por interesse? Essas frases de efeito, mesmo que ditas sem maldade, não contribuem plenamente para a edificação da alma do ouvinte, não colaboram para a melhora de sua vida cotidiana, não exaltam ao nome do Se- nhor e nem impulsionam a obra de Deus ao crescimento. Elas Deus, o Senhor Está me Ouvindo? 23 As Orações Não Podem Ser Decoradas, Têm Que Sair do Coração
  21. 21. são utilizadas para mexer com o lado emocional do público e fazê-lo se alegrar, pular, gritar, chorar e obedecer o elemento que está armado com o microfone nas mãos. Esboçar tais emoções nem sempre significam sentir a presença de Deus, pois essas mesmas reações os ímpios também expressam num estádio de futebol, num capítulo da novela, diante de uma no- tícia que causa revolta, no término de um relacionamento amoroso, durante uma festa, enfim, em qualquer situação, pois são reações próprias do ser humano causadas pela adrenalina30 estimulada pelo seu intelecto através de mensagens exteriores absolvidas pelos seus sentidos naturais (visão, olfato, paladar, audição e tato). É claro que essas atitudes também podem ex- pressar nossas emoções quando sentimos a presença de Deus, mas não podemos nos esquecer do seguinte detalhe: nem todo barulho é sinônimo de poder, porque ele pode estar apenas sendo causado pela habilidade persuasiva31 do orador. E seus objetivos em tais atitudes são quase sempre os mesmos: agra- dar a maioria, obter status32 , conquistar aplausos e, principal- mente, obter retorno financeiro: e isso independentemente de eles estarem agindo com maldade ou por ingenuidade. Porém, 30 Adrenalina: Princípio ativo e hormônio principal elaborado pela parte medular das glândulas suprarrenais e libertado pela excitação das fibras nervosas simpáti- cas pós-ganglionares. É um potente vasoconstritor e hipertensor; adnefrina, epi- nefrina. 31 Persuadir: Capacidade de convencer. Levar ou induzir a fazer, a aceitar ou a crer. 32 Status: Posição do indivíduo no grupo determinada pelas relações com todos os outros membros através de competição consciente. Posição legal de um indi- víduo. Condição, situação. Deus, o Senhor Está me Ouvindo?Deus, o Senhor Está me Ouvindo?24 As Orações Não Podem Ser Decoradas, Têm Que Sair do Coração
  22. 22. esses tais pregadores deveriam repensar e ter mais cuidado com suas atitudes porque com Jeová não se brinca e ai daque- le que desmerecer os verdadeiros anunciadores do Evangelho querendo gananciosamente satisfazer seus próprios interesses (At 5:34-3833 ). Outra questão interessante ainda dentro desse assunto são as prolongadas orações feitas por alguns irmãos que acham que se orarem por poucos minutos ou apenas durante alguns segundos não serão atendidos por Deus. É preciso entender- mos uma coisa: para Ele agir, basta uma palavra apenas (Mt 8:5-834 35 )! É claro que não se pode negar que há bênçãos que demoram e as vezes precisamos orar durante meses ou anos para alcançá-las, mas o importante é saber que cada oração, individualmente, não precisa ser cronometrada, pois esse fator não é determinante para o sucesso ou o fracasso de nosso cla- mor. Realmente, de acordo com a Palavra, não é pelo muito falar que alguém será ouvido. Repetir frases não significa ter fé e 33 Fariseus: [Hebr.] Separados. Judeus devotos ao Pentateuco. Participavam das reuniões legislativas da sinagoga. Formavam um grupo de fanáticos e hipócritas (o que não era o caso de todos, pois haviam exceções, como era o caso de Gama- liel que defendeu os apóstolos que estavam presos por pregarem a Palavra (At 5:34-38)) que se opuseram duramente contra Jesus Cristo. Segundo a história, nessa época, eles eram aproximadamente 6 mil pessoas. 34 Centurião: Chefe de uma centúria (grupo de cem homens) na milícia romana. 35 Criado: Servo. Empregado que faz o serviço doméstico. Alguns eram contrata- dos e outros já nasciam dentro da casa do patrão e eram tratados como membros da família. As Orações Não Podem Ser Decoradas, Têm Que Sair do Coração Deus, o Senhor Está me Ouvindo? 25
  23. 23. devoção ao Todo-Poderoso, muito pelo contrário, isso é de- monstração de idolatria36 , falta de conhecimento e despertam a sua ira. Em nosso país, desde que nascemos, somos ensina- dos a seguir a tradição do papagaiaismo, ou seja: não é preciso raciocinar, basta repetir o que aprendeu. Precisamos ter cuida- do com isso e eliminar essas práticas de nossos rituais de ado- ração e clamor. Digo isso me referindo ao próprio meio evan- gélico. Mas será que existe isso em nosso meio? Existe sim! Quer um exemplo? Há crentes sempre que iniciam uma ora- ção têm que recitar37 o Pai Nosso, sendo que essa oração ensi- nada por Jesus não é para ser repetida, mas sim servir de mo- delo sobre como devemos orar. Quando repetida, ela se torna nada mais nada menos do que uma simples reza. Não posso dizer que esses crentes estejam pecando por isso, porém so- mente são abençoados pela misericórdia de Deus, e o que está lhes faltando é buscar mais sabedoria porque não basta crescer no poder espiritual, adquirir dons e ser tremendamente usado nas mãos do Senhor, é preciso crescer também no conheci- mento (2ª Pe 3:18). 36 Idolatria: Adoração de Ídolos. Deus proíbe a adoração de qualquer imagem, seja de um deus falso ou do Deus verdadeiro (Êx 20:3-6). As nações que existiam ao redor de Israel eram idólatras, e Israel muitas vezes caiu nesse pecado (Jr 10:3- 5; Am 5:26-27). Entre outras, eram adoradas as imagens de Baal, Astarote e Moloque e o Poste-ídolo. 37 Recitar: Dizer ou ler uma composição literária, em prosa ou em verso em voz alta e declamatória. As Orações Não Podem Ser Decoradas, Têm Que Sair do Coração Deus, o Senhor Está me Ouvindo?26
  24. 24. IV Deus Conhece as Nossas Necessidades Mt 6:8 - Não vos assemelheis, pois, a eles, porque vosso Pai sabe o que vos é necessário antes de vós lho pedirdes. osso Pai manda que não nos assemelhemos aos idó- latras porque Ele é onisciente, ou seja: nos conhece profundamente e não precisa que o avisemos ou que o lembremos repetidamente sobre aquilo que precisamos. An- tes de abrirmos nossa boca, Ele já sabe o que vamos dizer (Mt 6:31-32). Além do mais, oração não consiste em palavras má- gicas que surtem efeito pelo simples fato de serem menciona- das. Mas se é assim, por que precisamos orar então? Observe bem: a oração não é um simples ato de pedir. Ela é muito mais do que isso e envolve uma série de coisas. Vejamos algumas delas: precisamos orar para termos comunhão com Deus (Jo 15:16), sentir a sua presença (Sl 51:10,11), edificar nossa vida espiritual (Lm 5:21), admitir que somos frágeis e dependentes dEle (Jó 40:3-5), ouvir a sua voz (Sl 86:6,7), expressar grati- dão por tudo o que Ele nos faz (Cl 4:2) e nos achegar diante dEle de forma reverente38 (Sl 89:15-17,26,2739 ). 38 Reverência: Respeito com temor, veneração, consideração; honra. 39 Primogênito: Primogenitura, segundo a Bíblia, é o fato de que a primeira cria de um animal, como os primeiros frutos das árvores deviam ser oferecidos ao Senhor no santuário, em agradecimento pelo dom da vida. A mesma lei se aplica- va ao primeiro filho do casal: ele era considerado propriedade do Senhor (Êx 13,2; N 4 - Deus Conhece as Nossas Necessidades
  25. 25. Mas a questão é: se Ele sabe que temos estes sentimentos, por que ainda precisamos orar? Então vamos analisar tudo is- so mais detalhadamente: Em qualquer situação difícil, qual é a atitude mais provável de um crente? Orar, não é mesmo? Quando oramos é como se entrássemos em um lugar diferen- te: um lugar aonde nos sentimos bem. E, independente da si- tuação e dos problemas que estejamos enfrentando, não há melhor lugar para nos sentirmos bem do que diante do trono de Deus, pois ali alcançamos paz, conforto, carinho, alívio, esperança, compreensão e estímulo para continuar a caminha- da sem desfalecer. A oração não é um grito de socorro que serve para avisar a Deus que estamos com dificuldades, mas é um remédio que alivia a dor da alma quando com toda fé e confiança entregamos tudo nas mãos do Único que tudo pode resolver (Sl 55:22). Através da oração alcançamos não somen- te a solução daquele problema pelo qual estamos orando, mas alcançamos também bênçãos espirituais que nos elevam a um nível tão alto que não se compara a solução de qualquer pro- blema terreno. Deus se agrada daqueles que se prostram40 di- 22,29). Mas como sacrifícios humanos eram proibidos, os pais, depois de oferecer o menino no templo, o resgatavam mediante uma oferta material. Esse costume devia lembrar aos israelitas a noite do êxodo, quando Deus fez morrer os primo- gênitos dos egípcios, ao passo que preservou os filhos dos israelitas (Êx 12,29). Ao filho primogênito cabiam os direitos de primogenitura, como dupla herança (Dt 21,17), supremacia entre os irmãos e chefia da família (Gn 27,29.40; 49,8). Jesus é o "primogênito de toda criatura" (Cl 1,15; Hb 1,6) em razão da supremacia que o Pai lhe concedeu entre os homens (Rm 8,29). 40 Prostrar: Curvar, humilhar, abater. Deus, o Senhor Está me Ouvindo?28 Deus Conhece as Nossas Necessidades
  26. 26. ante dEle, pois isso é prova de amor, e para esses Ele tem bênçãos muito além das que estão sendo pedidas (Ef 3:19-21; 1ª Co 2:9-12,16). Como bem sabemos, a Bíblia não cai em contradição, e se em Filipenses 4:6 está escrito que nossas petições devem ser conhecidas diante de Deus, não é que Ele não conheça nossas necessidades, mas sim que devemos orar por ser essa uma forma de nos mantermos ligados a Ele demonstrando nossa gratidão por tudo que Ele fez, faz e continuará fazendo em nossa vida. Veja só como está escrito esse versículo na tradu- ção NTLH41 : “Não se preocupem com nada, mas em todas as orações peçam a Deus o que vocês precisam e orem sempre com o coração agradecido”. E diz ainda, conforme os versí- culos seguintes, que assim a paz excederá42 no nosso coração por estarem os nossos sentimentos guardados em Cristo Jesus. E diz ainda para mantermos nosso pensamento ligado a tudo o que é verdadeiro, honesto, justo, puro, amável, de boa fama, que tenha virtude e louvor. Pois todas essas coisas, as quais aprendemos, recebemos, ouvimos e vemos nos verdadeiros cristãos devemos também colocar em prática, porque é assim que podemos dizer que realmente Deus está em nossa vida (Fp 4:7-9). E de que outra maneira vão predominar em nossa mente pensamentos virtuosos43 como esses senão através da oração? Quando vivemos ocupados com as coisas espirituais, 41 NTLH: Nova Tradução na Linguagem de Hoje. 42 Exceder: Se destacar, predominar, prevalecer. 43 Virtuoso: Aquele ou aquilo que tem virtude. Deus, o Senhor Está me Ouvindo? 29 Deus Conhece as Nossas Necessidades
  27. 27. os nossos problemas, os quais Deus conhece muito bem, são resolvidos porque estamos confiando plenamente naquEle que fez a promessa e é fiel para cumpri-la (Fp 1:6). Você crê e confia no poder e na misericórdia44 de Deus sobre a tua vida (Lc 13:3,4,1645 )? Então por que se deixar abater pelas preocu- pações? Humilhe-se perante o Senhor porque é Ele quem cui- da de você (1ª Pe 5:6,7)! 44 Misericórdia: Bondade (Js 2:14). Bondade, amor e graça de Deus para com o ser humano, manifestos no perdão, na proteção, no auxílio, no atendimento a súpli- cas (Êx 20:6; Nm 14:19; Sl 4:1). Essa disposição de Deus se manifestou desde a criação e acompanhará o seu povo até o final dos tempos (Sl 136:1-23; Lc 1:50). Virtude pela qual o cristão é bondoso para com os necessitados (Mt 5:7; Tg 2:13). 45 Alforge: (Árabe: al-Hurj) Bissaco (dois sacos) de couro, com abertura entre os dois compartimentos, pela qual se coloca no arreio, na sela ou nos ombros. SE DEUS É ONISCIENTE, POR QUE PRECISAMOS ORAR? Comunhão - Orando temos intimidade com Deus. Edificação - Orando somos fortalecidos. Poder espiritual - Orando adquirimos autoridade. Submissão - Orando admitimos que dependemos dEle. Orientação - Orando obtemos direção em nossa vida. Gratidão - Orando demonstramos agradecimento. Adoração - Orando estamos prestando adoração. Deus, o Senhor Está me Ouvindo?30 Deus Conhece as Nossas Necessidades
  28. 28. V O Nome de Deus Sempre Deve Mt 6:9 - Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome. ão é implicância não, mas antes de mais nada, vou, mais uma vez, ressaltar o seguinte: esse ensinamento de Jesus, conhecido como a “Oração do Pai Nosso”, é um modelo de oração e não uma seqüência de palavras má- gicas que tenha que ser repetida várias vezes ou recitada antes de cada oração, como se fosse uma espécie de senha para que as portas das bênçãos pudessem se abrir. Mas, antes que al- guém me xingue, continuemos: Quando vamos nos encontrar com alguém importante com quem precisamos falar, qual é a nossa maior preocupação? Causar uma boa impressão, certo? Ensaiamos bem o que va- mos dizer, colocamos a melhor roupa, passamos o perfume mais cheiroso e, chegando ao local do encontro, enquanto es- peramos, reensaiamos o que vamos dizer, damos uma raspa- dinha na garganta pra voz sair legal e, tremendo de nervosis- mo, batemos à porta com o máximo de cuidado possível. E qual é a primeira coisa que fazemos quando estamos na frente da pessoa? Com uma delicadeza sobre-humana, cheios de esti- N 5 - O Nome de Deus Sempre Deve Ser Glorificado em Nossas Orações
  29. 29. lo e gentilezas, assim como mandam os básicos princípios46 da boa educação, pedimos licença ao nos aproximarmos, a cumprimentamos, espontaneamente a elogiamos e, geralmen- te, mesmo não achando graça de nada, ainda nos esforçamos para esboçar nem que seja um sorrisinho amarelo, né não? Mas por que tudo isso? Por que estamos diante de alguém que, pelo menos por aquele momento, é superior a nós e de- pendemos de uma resposta dele para alguma coisa: seu “sim” ou “não” pode ser fundamental para que consigamos conquis- tar nosso objetivo. Agora raciocine comigo: se diante do ho- mem agimos com tanto respeito mesmo que ele não mereça, por que diante de Deus, muitas vezes, chegamos de qualquer maneira querendo que Ele nos ouça a qualquer custo? Muitas orações não são ouvidas por falta de reverência. Sempre que nos dirigirmos a Ele deveremos nos lembrar de tratá-lo como Ele verdadeiramente merece ser tratado (Sl 96:8,9). Deus está no céu, nós estamos na terra (Is 55:9); Deus é Criador, nós somos criatura (Hb 4:1347 ); Deus é Pai, nós so- mos filhos (2ª Sm 7:14); Deus é Senhor, nós somos servos (Cl 4:1); Deus é soberano, nós somos subordinados48 (Sl 76:7,12); Deus é infinitamente poderoso, nós somos extremamente limi- 46 Princípios: Conjunto de preceitos morais relacionados ao comportamento de indivíduo. 47 Patente: Aberto, acessível, franco. Claro, manifesto, evidente. 48 Subordinado: Aquele que recebe ordens de outro; quem recebe a lei de outro. Quem ou quem está ligado a alguma coisa ou tem conexão com ela. Quem tem apenas um papel secundário em relação a outro. Inferior, secundário, subalterno. Deus, o Senhor Está me Ouvindo?32 O Nome de Deus Sempre Deve Ser Glorificado em Nossas Orações
  30. 30. tados (Pr 16:8); Deus é perfeito, nós somos falhos (2ª Sm 22:31)... De que outra maneira poderíamos nos apresentar di- ante de tão excelsa49 personalidade, senão com total reverên- cia e respeito? Pare nesse instante para refletir: se sempre que- remos ser bem tratados e também nos preocupamos com a maneira como estamos agindo em relação as outras pessoas, como estamos agindo perante o Senhor? De fato, sabemos que Ele é onisciente, onipresente e onipotente, porém seus atribu- tos pessoais também expressam sentimentos iguais aos nossos como, por exemplo, a tristeza (Ef 4:30) e a ira (Rm 1:18). Sa- bendo disso, não seria bom examinarmos com mais cuidado nossas atitudes na vida cotidiana e também o nosso compor- tamento diante dEle? Santidade é uma das características mais notáveis na pessoa de Deus. E Ele quer que reconheçamos isso em nossas ora- ções. No entanto, mais do que reconhecer, o nosso dever, por termos sido criados a sua imagem e semelhança (Gn 1:26,27), é buscar viver em santidade50 (Lv 20:7,851 ) por mais que se- 49 Excelso: Alto, elevado. Egrégio, grandioso, sublime. Ilustre. Magnificente, mara- vilhoso, portentoso. 50 Santidade: Atributo de Deus (Pai, Filho e Espírito) pelo qual ele é moralmente puro e perfeito, separado e acima do que é mau e imperfeito (Êx 15.11; Sl 29.2; Hb 12.10). Qualidade do membro do povo de Deus que o leva a se separar dos pagãos, a não seguir os maus costumes deste mundo, a pertencer somente a Deus e a ser completamente fiel a ele (1Ts 3.13). No AT, separação de coisas ou pessoas para Deus e para o culto. Eram santos os sacerdotes (Lv 21.6-8), os na- zireus (Nm 6.5-8), Canaã (Zc 2.12), Jerusalém (Is 52.1), o Templo (Sl 11.4), os alta- res, o óleo e os utensílios do culto (Êx 30.25-29), os sacrifícios (Êx 28:38), etc. Deus, o Senhor Está me Ouvindo? 33 O Nome de Deus Sempre Deve Ser Glorificado em Nossas Orações
  31. 31. jamos fracos, falhos e errantes em nosso caminho (Mc 14:38). É claro que pela lógica natural isso parece ser impossível, mas dentro do âmbito52 espiritual, ser santo significa ser separado, ou seja: por mais que estejamos vivendo num mundo contur- bado e perdido na corrupção do pecado (Jo 17:15), não deve- mos nos deixar ser contaminados por esses males, mas procu- rarmos sempre ter uma vida voltada a cumprir a vontade de Deus (Rm 12:2). Cometer erros é inevitável, mas permanecer neles conscientemente é intolerável. Só que nada está perdido desde que nos voltemos ao Senhor suplicando por perdão através de sua grandiosa misericórdia (Sl 130:1-4). Quando buscamos ser perfeitos em nossos caminhos (Mt 5:48) esta- mos honrando ao nosso Criador, e nada mais justo do que lembrarmos seus maravilhosos atributos também em nossas orações (Sl 30:1,2). 51 Santo: (Latim: sanctu) Separado. Que obteve no Céu a recompensa prometida aos que observam os ensinamentos evangélicos; bem-aventurado, eleito. Que vive conforme a lei de Deus; que inspira benevolência e piedade; bondoso; que cumpre com todo o escrúpulo, com a maior exatidão, os seus deveres religiosos e morais; virtuoso. Com o caráter de santidade; dotado de santidade. Que se refere à religião ou ao rito sagrado. Consagrado ao culto, à divindade; sagrado. Digno de respeito e veneração pelo seu caráter, talento e virtudes. Que é digno de respei- to; quem o desrespeita comete um ato de profanação. Que não faz mal a nin- guém; ingênuo, inocente, simples. Benéfico, profícuo, útil. 52 Âmbito: Circuito, circunferência, recinto. Campo de ação; esfera. A GLORIFICAÇÃO COMEÇA PELA REVERÊNCIA COM A QUAL NOS DIRIGIMOS A ELE! Deus, o Senhor Está me Ouvindo?34 O Nome de Deus Sempre Deve Ser Glorificado em Nossas Orações
  32. 32. VI Devemos Colocar a Vontade do Senhor Acima na Nossa Mt 6:10 - Venha o teu Reino. Seja feita a tua vontade, tanto na terra como no céu. olocar a vontade de Deus acima da nossa é um fator determinante para que nossas orações sejam atendi- das. Mas antes de entrarmos nessa questão, precisa- mos entender uma coisa muito importante: o que significa a expressão “venha o teu reino”? Analisando cuidadosamente o texto podemos concluir o seguinte: essa é uma referência espi- ritual ao Reino de Deus, o qual foi anunciado na aliança com Abraão (Mt 8:11; Lc 13:28), está presente no reinado de Cris- to dentro do coração de cada crente (Lc 17:21) e será comple- tamente estabelecido quando Jesus vier buscar a sua Igreja (Ap 21:1,253 ). Isso significa que quando dizemos “venha o teu reino” estamos clamando a Deus pela nossa vida espiritual, ou seja: estamos pedindo mais unção54 sobre a nossa vida: dons, poder, autoridade, capacitação, condições e coragem pa- 53 Adereçado: Ataviado, enfeitado, adornado, ornado. 54 Unção: Ato de ungir. A unção era feita pelos sacerdotes passando azeite sobre a cabeça de pessoas separadas para o serviço sagrado ou para um reinado. Tam- bém usada no Novo Testamento, e também nos dias atuais, por obreiros durante a oração por enfermos. Em nossa linguagem evangélica popular representa a capacidade espiritual de uma pessoa no uso de seus dons. Dizer que uma pessoa tem unção é o mesmo que dizer que ela é ungida por Deus, ou seja: que foi espe- cialmente separada e capacitada por Ele para o desempenho de algo. C 6 - Devemos Colocar a Vontade do Senhor Acima na Nossa
  33. 33. ra fazer a sua obra, e intercedendo tanto pela nossa salvação como pela salvação de outras pessoas. Agora, sejamos sinceros: pedir que venha a nós o seu Reino é fácil, o difícil é pedir que seja feita a sua vontade, não é mesmo? O maior segredo para sermos atendidos por Deus é que estejamos vivendo dentro de sua vontade, que os nossos planos estejam dentro de seus propósitos e que os desejos de nosso coração sejam os mesmos do coração de Deus. Por isso, antes de orar pedindo algo, devemos orar fazendo uma autoa- nálise de nossa vida (2ª Co 13:5), perguntar ao Senhor o que Ele quer de nós (Sl 31:1-3) e lhe pedir que somente tenhamos em nosso coração desejos que estejam de acordo com a sua vontade (Is 55:8,9). Sob um ponto de vista natural, muitas ve- zes o homem não consegue entender a maneira de Deus traba- lhar e começa até mesmo a duvidar de sua bondade quando ora persistentemente e não consegue conquistar seus objeti- vos. Mas é preciso aprender a confiar nEle em qualquer situa- ção, mesmo que as coisas pareçam estar fora de controle por- que Ele sabe o que é melhor para o ser humano. Para entender isso melhor, vamos imaginar a seguinte situação: imagine que seu filho queira, num dia de extremo calor, entrar numa lagoa. Porém, ele não sabe nadar e essa lagoa oferece vários outros perigos: caso não morra afogado, ele ainda corre o risco de ser picado por um bicho venenoso, se contaminar com aquela água poluída, bater numa pedra ou enfiar o pé num buraco e se machucar, pegar um resfriado, contrair alguma doença de Deus, o Senhor Está me Ouvindo?36 Devemos Colocar a Vontade do Senhor Acima na Nossa
  34. 34. pele, enfim, uma série de coisas ruins poderão lhe acontecer e, pelo amor e pela responsabilidade que você tem sobre ele, te- nho certeza que você não permitirá isso por mais que ele peça, chore, grite e esperneie e pense que você é ruim por não lhe conceder aquilo que aos seus inocentes olhos parece ser bom. Pois assim também age Deus! Por essa razão, não cabe a nós questionar o porquê disso ou daquilo e sim pedir-lhe orienta- ção para não tomarmos atitudes erradas. Devemos pedir que seja feita a vontade de Deus tanto nas coisas materiais quanto nas espirituais. Em ambas as áreas de nossa vida Ele nos dá livre-arbítrio55 , mas livre arbítrio signi- fica liberdade e não direito de fazer o que queremos (1ª Co 6:1256 ; 10:23). Liberdade não é fazer o que dá vontade, mas sim sentir-se livre das garras do inimigo para cumprir os man- damentos divinos sendo guiados pelo seu Espírito (2ª Co 3:17). Há muitas pessoas acreditando que Deus só está preo- cupado com nossa vida espiritual e dizem que Ele só quer o coração, não importa como agimos ou o que fazemos com nosso corpo. Isso é um grande engano, porque de nossas ações dependem a nossa salvação e a nossa condenação (Dt 30:19) e Ele nos quer por inteiro (1ª Co 6:15-20; 2ª Co 4:10,11)! Espi- ritualmente falando, muitos líderes religiosos da atualidade, ingenuamente ou não, distorcem o significado de o que é auto- 55 Livre-arbítrio: Livre vontade. Liberdade do indivíduo para decidir por si próprio de que forma deve agir. 56 Lícito: O que é permitido pela lei. Legal. Deus, o Senhor Está me Ouvindo? 37 Devemos Colocar a Vontade do Senhor Acima na Nossa
  35. 35. ridade, a qual nos foi concedida por Jesus (Lc 10:19), e oram como se eles fossem os donos da situação: “Eu determino!”, “Eu ordeno!”, Eu exijo!”, ”Eu estou mandando que saia!”, “Eu te liberto!”, quando simplesmente deveriam agir como nos ensinam as Escrituras Sagradas (Jd 1:4,8-10). Isso não é autoridade, isso é arrogância! Em algum lugar da Bíblia exis- tem sacerdotes, profetas, discípulos ou apóstolos orando dessa maneira? Até Jesus orou pedindo que o Pai fizesse a sua von- tade, e Ele não disse isso num momento em que estava tudo bem, Ele disse isso no momento de maior sofrimento de sua vida terrena, pois sabia que estava prestes a ser crucificado (Mt 26:39; Lc 22:42). Tanto material quanto espiritualmente devemos agir e orar da mesma maneira: a vontade do Senhor deve estar sempre acima da nossa porque não sabemos o que vai acontecer no dia de amanhã (Tg 4:13-16). Deus, o Senhor Está me Ouvindo?38 Devemos Colocar a Vontade do Senhor Acima na Nossa
  36. 36. VII Ele Nos Sustenta a Cada Dia Mt 6:11 - O pão nosso de cada dia dá-nos hoje. á numa idade bastante avançada, o sábio rei Davi, com todo o seu conhecimento devido a sua grande experiência de vida, fazia uma interessante afirmação: “Fui moço e agora sou velho; mas nunca vi desamparado o justo57 , nem a sua descendência a mendigar o pão (Sl 37:25) .” Porém, essa tão grande segurança do velho rei era consequência de suas constantes orações (Sl 71:9,17,18). Como está sua vida mate- rial? Se as coisas estão difíceis, essa Palavra traz a resposta de uma forma absolutamente clara, simples e objetiva: “Nunca vi desamparado o justo...” Deus se agrada daquele que busca praticar sempre a justiça, ou seja: que procura de todas as formas ser obediente aos mandamentos divinos. Indiscutivel- mente, é sim um direito seu reivindicar provisões materiais, mas é um direito condicional, porque assim como o compro- misso de um pai é prioritariamente com os seus filhos, o com- promisso de Deus é, em primeiro lugar, com os seus fiéis (Mt 7:6; Ap 22:14,15). E o complemento dessa declaração do sal- mista Davi nos dá ainda a certeza de que as bênçãos que um 57 Justo: (do latim justu) Conforme a justiça, a razão e o direito. Reto, imparcial, íntegro. Exato, preciso. Que tem fundamento; fundado. Ajustado. Que se adapta perfeitamente. Que se ajusta bem. Homem virtuoso, que observa de forma exata as leis da moral ou da religião. O que é conforme à justiça. J 7 - Ele Nos Sustenta a Cada Dia
  37. 37. servo do Senhor alcança, também são alcançadas por todos os que estão ao seu redor, sob a sua intercessão58 , mesmo que es- tes não sejam fiéis como era o caso dos filhos de Jó (Jó 1:4,5); porém, espiritualmente falando, cada um pagará pelos seus atos (Jó 1:13-16). Por isso jamais se deve julgar59 a espiritua- lidade de alguém por sua situação financeira, pois pobreza ou riqueza não podem ser rotuladas como sinônimos de pecado ou santidade; cada caso é um caso. Voltando ao nosso texto, aqui o nosso amado Mestre nos ensina a pedir ao Pai pelas nossas provisões diárias. E um de- talhe bastante interessante é que Ele está dizendo para pedir- mos apenas o necessário para o momento, pois no amanhã Deus continuará cuidando de nós (Mt 6:34). Isso me faz lem- brar de quando Ele sustentou o povo de Israel no deserto com o maná60 : Ele lhes orientou enfaticamente a somente recolhe- rem aquilo que lhes era necessário para o consumo diário: um gômer61 por pessoa, porque os alimentaria sob medida diaria- mente. Os que desobedeceram a essa ordem nada puderam 58 Interceder: Pedir em favor de alguém. 59 Julgar: Decidir como juiz, dando sentença de condenação ou de absolvição (Êx 18:13; Dt 1:16). Castigar (Sl 110:6). Censurar; condenar (Mt 7:1; Jo 12:47; Rm 14:3). Salvar; defender (Sl 35:24). Supor; imaginar; pensar (Lc 7:43; At 8:20). 60 Maná: (significa “que é isto?”(pois foi o que os israelitas perguntaram quando o viram no chão)). Alimento milagrosamente fornecido por Deus aos israelitas du- rante 40 anos no deserto. Era como uma semente pequena, muito branca (Êx 16.14-36; Dt 8.3; Js 5.12; Jo 6:31-35,48-51). 61 Gômer: Medida de capacidade para secos, também chamada de issarom, igual a um pouco mais de um litro e meio (1,76 litros). É um décimo do efa. Deus, o Senhor Está me Ouvindo?40 Ele Nos Sustenta a Cada Dia
  38. 38. aproveitar, pois no dia seguinte o alimento cheirava mal e es- tava cheio de bichos; somente no sexto dia podiam colher du- as medidas, pois no sábado deveriam dedicar-se somente ao Senhor. Trazendo para os dias atuais, essa história nos traz muitas lições, observe bem: eles haviam acabado de presenci- ar e viver grandes milagres, como por exemplo: as 10 pragas contra Faraó62 e a fuga do Egito através da abertura do Mar Vermelho. E agora estava tudo bem, certo? Errado! Pois eles estavam no deserto e não num lugar próspero e tranqüilo aon- de pudessem viver sossegadamente. Há pessoas que oram di- zendo: “Senhor, quero ir ao deserto para ter um encontro contigo!” Linda oração! Mas será que elas tem noção de o que é passar pelo deserto? O deserto é um lugar que, além de ser isolado e seco aonde não se pode plantar e nem comprar ali- mentos, é cheio de perigos como animais venenosos, ladrões assassinos, temperaturas altamente contrastantes podendo chegar a 57 graus durante o dia e 5 a noite, tempestades de areia e vários outros infortúnios que o fazem estar muito longe de ser o lugar dos sonhos de qualquer ser humano em seu juí- zo perfeito. Viajantes que tenham que atravessar por regiões desérticas sabem muito bem que ali não há como pedir ajuda e que precisam estar bem preparados com todas as provisões necessárias, caso contrário morrerão desamparados no meio do caminho. Tente imaginar a situação do povo israelita naquele momento: eram 600 mil homens, sem contar 62 Faraó: [significa A Grande Casa] Título que no Egito queria dizer "rei". Oito fara- ós são mencionados na Bíblia. Deus, o Senhor Está me Ouvindo? 41 Ele Nos Sustenta a Cada Dia
  39. 39. mulheres, crianças e idosos, mais algumas pessoas e seus animais (Êx 12:37,38 (NTHL26 )); alguns estudos calculam que eles deveriam ser uma média de quase 2 milhões de pessoas. Imagine só a estreita situação de Moisés que tinha que agüen- tar a murmuração desse povo todo e providenciar-lhes alimen- to. Para resumir a história, Deus interveio milagrosamente e, mais uma vez, provou que estava com eles e que não os aban- donaria naquele lugar e que os conduziria até a Terra Prome- tida63 . Porém, o Todo-Poderoso lhes deixou bem claro que somente lhes daria a porção diária: nada mais e nada menos que isso. Mas por quê? Podemos interpretar isso de uma ma- neira bem simples: eles tinham que reconhecer que eram de- pendentes de Deus; Se lhes fosse enviado o maná em quanti- dade abundante para cada um, eles o armazenariam e, algum tempo depois, se esqueceriam que era Jeová que os estava alimentando; somente se lembrariam de terem guardado aque- le alimento todo com o seu próprio esforço, e talvez, quem sa- be até o comercializariam, transformando a provisão sagrada numa espécie de moeda de troca entre as nações que encontra- riam pelo caminho e até entre eles próprios; isso também cau- saria contendas64 entre eles mesmos, porque os mais fortes juntariam mais e poderiam exercer alguma forma de domínio 63 Terra Prometida: A Terra Prometida é, de acordo com a Bíblia, a terra de Israel, que foi prometida por Deus aos descendentes dos patriarcas hebraicos Abra- ão , Isaac, e Jacó. A região da Terra Prometida (Canaã) compreende os atuais territórios do Estado de Israel, Palestina, Cisjordânia, Jordânia ocidental, sul da Síria e sul do Líbano. 64 Contenda: Briga. Confusão; desentendimento. Deus, o Senhor Está me Ouvindo?42 Ele Nos Sustenta a Cada Dia
  40. 40. sobre os outros - assim como acontece no mercado financeiro mundial nos dias atuais -. Tendo cada um apenas a sua porção diária, eles aprenderam a exercer a fé no Pai Celestial, pois testemunhavam dia após dia o milagre do céu aconte- cendo em sua vida. E assim foi por 40 anos. Assim é também a tua vida como crente no mundo atual: mesmo que você esteja atravessando o deserto nesse momento, basta confiar no Senhor e fazer a vontade dEle que Ele te sustentará. Da mes- ma forma que Ele enviou o maná para o seu povo no deserto, Ele também provê todas as suas necessidades até mesmo quando você nem percebe: tudo o que acontece em sua vida é resultado da intervenção de Deus com as suas poderosas mãos, por isso é necessário dar graças em tudo e, em vez de murmurar, orar pedindo direção para aprender a usar os dons que Ele te deu tanto espiritual quanto materialmente. Porém, quando queremos juntar, com nossas próprias forças, bens a mais do que Ele nos permite, nosso trabalho não prospera (Pr 16:8,9), pois quando chega o “dia seguinte” e queremos usu- fruir daquilo que guardamos fora da direção divina, percebe- mos que os “bichos” - os demônios65 - já estão devorando tu- do. Assim como os israelitas somente no sexto dia podiam co- lher uma quantidade dobrada para que no sábado não tivessem que trabalhar e pudessem se dedicar somente ao Senhor, nós 65 Demônios: Espíritos imundos (Lc 9:1), muito astutos, que se opõem a Deus e atacam as pessoas com todos os tipos de males (Mc 7:26). Deus, o Senhor Está me Ouvindo? 43 Ele Nos Sustenta a Cada Dia
  41. 41. também devemos entender que nos momentos em que Ele nos permite ser bem-sucedidos financeiramente, não é para gas- tarmos tudo com coisas supérfluas que satisfaçam a nossa vai- dade, mas sim para investirmos na obra, seja por contribuição ou aplicação na vocação em que fomos chamados, e guardar- mos o suficiente para que quando chegar o dia em que não mais pudermos trabalhar tenhamos o suficiente para nos man- ter sem dependermos de ninguém e nos dedicarmos somente à sua obra. Quando se sentir triste e desanimado, lembre-se dos milagres que Jeová já fez em sua vida, como por exemplo: quando derrotou os “faraós” que tentaram te impedir de sair do “Egito”; como te deu a Água da Vida no momento em que você achou que fosse morrer de sede no deserto; e de como tem te dado livramentos diante das “nações inimigas” que ten- tam diariamente tirar sua paz e destruir sua fé. A todo momen- to Satanás tentar cegar sua mente fazendo você pensar que tu- do o que foi conquistado até aqui se deve ao seu próprio es- forço, mas quando vier esse tipo de pensamento, ore para que o Senhor o repreenda e não te deixe ser contaminado por essa grande e maligna epidemia de amnésia66 espiritual que está destruindo a vida de muitos crentes que já se esqueceram de quem os libertou da escravidão, e agora usam aquilo que gra- tuitamente receberam como um mero negócio comercial se esquecendo que estão a serviço do Rei da Justiça o qual não deixará o trabalhador sem o seu digno salário (Mt 10:8,9). 66 Amnésia: Diminuição considerável ou perda total da memória. Dificuldade para lembrar-se de algo. Deus, o Senhor Está me Ouvindo?44 Ele Nos Sustenta a Cada Dia
  42. 42. Não é necessário se preocupar em ter grandes e poderosas fer- ramentas para realizar seus projetos, pois para fazer grandes milagres, Deus usa o pouco (Mt 14:17-21) e, as vezes, até mesmo o nada (At 3:6). Algumas pessoas são colocadas sobre muito e outras sobre pouco (Mt 25:14,1567 ), porém ambas po- dem ser igualmente abençoadas desde que administrem com fidelidade (Mt 25:19-23), porque Deus não se agrada dos infi- éis (Mt 25:24-28); há ainda aqueles que mesmo sendo fiéis não alcançam grandes conquistas materiais, mas estes também não são desamparados em sua caminhada terrena, e podem ter a plena convicção de que a sua maior riqueza não está aqui (Tg 2:5). A Palavra de Deus também diz que os ricos dificilmente en- trarão no céu (Mt 19:23,2468 ). Será então que obrigatoriamen- te devemos ser pobres para alcançarmos a salvação? É claro 67 Talento: O talento de ouro ou prata era a unidade de moeda romana para grandes quantidades de dinheiro. Ele foi introduzido na Grécia Antiga e depois adaptado para o sistema monetário romano. Um talento era igual a 60 minas, que, por sua vez eram equivalentes a 100 dracmas. Sabendo que uma dracma era igual a 4,5 a 6 gramas de ouro ou prata, um talento significava entre 27 a 36 qui- los de metal. Estudiosos calculam que um talento hoje valeria no mínimo 1300 dólares (cerca de dois mil reais). Espiritualmente, os talentos representam os dons que o Espírito Santo nos concede e, na linguagem popular expressa as habi- lidades especiais de uma pessoa; era um termo muito usado pelos romanos para elogiar uma pessoa de valor. 68 Agulha: É o nome dado a um buraco feito numa muralha por onde pode se passar objetos, pequenos animais e, com certa dificuldade, até pessoas quando os portões estão fechados. Para um camelo passar por ela tem que se espremer muito. Deus, o Senhor Está me Ouvindo? 45 Ele Nos Sustenta a Cada Dia
  43. 43. que não! O que realmente importa é admitirmos nossa depen- dência de Deus e procurarmos ter somente aquilo que não nos afaste dEle. Pois, dependendo de nossa estrutura, as muitas posses podem fazer com que confiemos em nós mesmos e, por outro lado, a falta de suprimento das necessidades básicas po- deriam criar frustração, revolta e afastamento do caminho do Senhor. O correto, então, é pedir-lhe somente aquilo que é re- almente necessário para a nossa vida cotidiana (Pr 30:7-9). Da mesma forma, o apóstolo Paulo, que não era nenhum aprovei- tador e nem queria abusar da boa vontade de ninguém (2ª Co 11:8,9), sabia que o Senhor sempre preparava alguém para ajudá-lo (Fp 4:10), e nos dá o exemplo de que devemos nos conformar com o que temos (Fp 4:11,12), porque se temos a garantia de que tudo podemos através daquEle que nos forta- lece (Fp 4:13), podemos ter a certeza de que se nos deixarmos ser guiados por Ele, nada nos faltará (Sl 23:1). Nunca se es- queça disso: Você está apenas passando pelo deserto, mas a sua morada não é aqui; apenas os infiéis perecerão nesse lugar (Mq 2:9). Se foi Deus quem te chamou e você for fiel até o fim, Ele não te deixará morrer no meio do caminho! A provi- são de cada dia te acompanhará até você chegar na sua terra prometida (Sl 23:6a), ou seja: Ele estará contigo até cumprir a sua missão (Mt 28:20b) e, finalmente, te levar para junto dEle (1ª Pe 1:3-669 )! 69 Contristado: Entristecido. Deus, o Senhor Está me Ouvindo?46 Ele Nos Sustenta a Cada Dia
  44. 44. VIII Perdoar para Ser Perdoado Mt 6:12 - Perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós per- doamos aos nossos devedores. pecado é uma das barreiras que nos impedem de al- cançar as bênçãos divinas (Mq 3:4). Portanto, uma das condições impostas para o homem que quer obter resposta dos céus é alcançar o perdão para as suas falhas. Só que para isso existe uma condição ainda maior: saber perdoar. Pois somente serão perdoados por Deus aqueles que perdoa- rem os seus ofensores (Mt 6:15). Pedir perdão a Deus sem es- tar disposto a perdoar aquele que te ofende ou te deve, ou não pedir perdão ao próximo quando você é o culpado, é hipocri- sia! Porém, aquele que pede perdão deve estar também dis- posto a abandonar o pecado e ainda a perdoar aqueles que pe- caram contra ele, mesmo que esses não lhe tenham pedido perdão. Isso me faz lembrar daquela famosa parábola70 contada por Jesus sobre o credor71 incompassivo72 (Mt 18:23-34): Um 70 Parábola: Originária do grego parabole, significa narrativa curta ou apólogo, muitas vezes erroneamente definida também como fábula. Sua característica é ser protagonizada por seres humanos e possuir sempre uma razão moral que pode ser tanto implícita como explícita. Ao longo dos tempos vem sendo utilizada para ilustrar lições de ética por vias simbólicas ou indiretas. Narração figurativa na qual, por meio de comparação, o conjunto dos elementos evoca outras reali- dades, tanto fantásticas, quando reais. Eram as histórias geralmente extraídas da O 8 - Perdoar para Ser Perdoado
  45. 45. cidadão, que certamente deveria ser um empresário da época, devia 10 mil talentos a um rei. Provavelmente essa dívida, que segundo alguns cálculos girava por volta de no mínimo 20 mi- lhões de reais, já tinha algum tempo e ele nunca nem sequer se preocupou em pelos menos dar satisfação aos contadores do palácio. Porém, vossa majestade, num belo dia resolveu dar uma olhadinha no “caderninho dos pendurados”, viu ali aque- la dívida que não era nada pequena e resolveu mandar seus mensageiros “lembrarem” o rapazinho “esquecido”. E, como já era de se esperar, ele não tinha como pagar tudo aquilo, en- tão ao rei pareceu justo aplicar-lhe uma lei que obrigava o de- vedor e a sua família a se tornarem escravos estando sob o domínio do credor pelo tempo determinado para pagar a dívi- da - E quantas pessoas nos dias de hoje não são “escravas” de instituições financeiras como por exemplo: bancos, lojas, financiadoras e agiotas por não terem prudência ao adminis- trar sua renda? -. Era uma pena muito pesada, e somente o que sobrava ao réu era implorar, apelando pelo perdão, e foi isso o que ele fez até alcançar misericórdia do majestoso que não suportando ouvir aquela choradeira toda, desistiu não só de escravizá-los, mas também perdoou-lhe toda a dívida. E agora, todo contente por poder respirar mais aliviado, o deve- vida cotidiana utilizadas por Jesus Cristo para ensinar aos seus discípulos. Segun- do Marcos 4:11-12, eram utilizadas por Jesus para que somente seus discípulos as entendessem plenamente. Este gênero já era utilizado por muitos dos anti- gos profetas. 71 Credor: Pessoa a quem se deve dinheiro (Mt 18:23-34). 72 Incompassivo: Quem não tem compaixão. Deus, o Senhor Está me Ouvindo?48 Perdoar para Ser Perdoado
  46. 46. dor perdoado segue de volta para a sua casa quando de repen- te encontra pelo caminho um pobre homem que, provavel- mente por suas dificuldades financeiras, não tinha condições de lhe pagar uma modesta dívida de 100 dinheiros (100 dená- rios73 em algumas versões bíblicas: por volta de no máximo 5 mil reais hoje), e imagina o que foi que ele fez depois de ter aprendido aquela maravilhosa lição sobre perdão: começou a estrangulá-lo e mandou que o prendessem até que pagasse a dívida. Porém, outras pessoas vendo isso, contaram tudo ao rei que mandou chamar de volta o sujeitinho ganancioso, lhe passou um sermão sobre a sua falta de misericórdia, chamou os verdugos74 e mandou que lhe trancassem na prisão até que ele pagasse toda a dívida. Será que não estamos agindo hipocritamente como esse de- vedor? Será que temos por Deus e pelo próximo o mesmo amor que esperamos receber deles? Como seres humanos, de 73 Denário: (denarius, em latim, plural denarii). Uma pequena moeda de prata que era a de maior circulação no Império Romano. Correspondia ao salário diário de um trabalhador. Mesmo após a sua extinção, o denário continuou a servir de unidade de conta no Império Romano. Posteriormente, diversos países adotaram o termo "denário" (ou uma variação) para designar as suas moedas nacionais, como o denier francês e o dinar, usado em países árabes. A própria palavra di- nheiro, em português (e dinero, em espanhol), vem do latim denarius. 74 Verdugo: Carrasco, algoz ou verdugo são nomes dados ao funcionário encarre- gado do castigo ou da execução de uma sentença de pena de morte. No caso do enforcamento, por exemplo, é o carrasco quem empurra o condenado para que ele morra pendurado. A figura do carrasco encapuzado tomou ares míticos e assustadores durante a Idade Média, onde as execuções aconteciam com fre- quência. Deus, o Senhor Está me Ouvindo? 49 Perdoar para Ser Perdoado
  47. 47. uma forma natural, temos a tendência de sentirmos e lamen- tarmos mais apenas pelas nossas próprias dores do que pelas dores dos outros, e até quando estamos errados temos sempre uma auto justificação prontinha para nos defendermos; porém, o mais difícil é entender os erros alheios. O devedor dessa pa- rábola tinha uma dívida que não era nada pequena; mas, cer- tamente, aos seus olhos, isso não deveria ser tão grave assim, afinal de contas, ele deveria ter uma “boa razão” que em seu subconsciente lhe desse motivos para pensar que não estivesse tão errado assim a ponto de não ter ido se explicar com seu credor antes que ele fosse lhe cobrar. Quantas vezes o ser hu- mano não se acomoda com os seus pecados diante de Deus contando com a sua infinita misericórdia? Porém aí ele se es- quece de uma coisa muito importante: Deus é misericordioso, mas também é justo; e em sua justiça, por mais que ame o pe- cador, Ele não tolera o pecado (Nm 14:18). Então, quando se dá conta disso, ele se prostra diante do Senhor, chora, lamen- ta, se humilha e demonstra arrependimento até alcançar o per- dão; mas será que isso significa que ele está disposto a aban- donar o pecado (Pr 28:13)? E é a mesma coisa quando o seu erro é contra o próximo: ele chora, lamenta, se humilha e de- monstra arrependimento até alcançar o perdão; mas será que está mesmo disposto a não errar mais (Mt 23:28)? A sinceridade de um servo de Deus é conhecida não quando ele precisa pedir perdão, mas sim quando ele precisa perdoar alguém. O rei dessa parábola, juntamente com as pessoas ao Deus, o Senhor Está me Ouvindo?50 Perdoar para Ser Perdoado
  48. 48. seu lado naquela ocasião, certamente ficaram bastante como- vidos diante da súplica75 daquele homem e acreditaram na sinceridade de seu emocionante pedido de perdão; porém, a sua verdadeira personalidade foi revelada depois: fora da pre- sença do rei. Mas o rei ficou sabendo e aplicou-lhe a pena com todo o rigor da lei. Assim, da mesma forma, o nosso Rei Celestial que tudo sabe e tudo vê, não permite ao pecador que não se arrepende verdadeiramente escapar impune da justiça divina que é o tormento do fogo eterno, ou simplesmente, o inferno. Pois é para lá que irão todos os rancorosos, maldizen- tes, devassos76 , idólatras, adúlteros, efeminados77 , ladrões, avarentos78 , alcoólatras, incrédulos, homicidas, feiticeiros, mentirosos e, entre muitos outros também, os amantes do pe- cado, conforme diz a Palavra de Deus (Mt 5:2279 80 81 ; Tg 3:6; 1ª Co 6:10; Ap 21:8; 22:15). Já imaginou perder a sua salvação simplesmente por não perdoar alguém? Isso parece 75 Súplica: Pedido feito com humildade (Sl 6:9; Fp 4:6). 76 Devasso: Depravado, indecente, pervertido, imoral, degenerado, corrompido, corrupto. Aquele que abusa da liberdade. 77 Efeminado: Caracterizado por qualidades mais próprias a mulheres do que a homens. Que tem modos de mulher. Excessivamente delicado; mole. Homosse- xual. 78 Avarento: Que tem avareza. Que não dá; parco. Que guarda ciosamente; ciu- mento, zeloso. Mesquinho, miserável. Estéril, sáfaro. Indivíduo sordidamente apegado ao dinheiro; sovina, harpagão. 79 Encolerizar: Enfurecer, zangar, irritar. 80 Raca: Palavra aramaica que quer dizer: "Você não presta!" 81 Sinédrio: O mais alto tribunal religioso dos judeus, do qual faziam parte os su- mos sacerdotes (o atual e os anteriores), chefes religiosos (anciãos) e professores da Lei. Tinha 71 membros, incluindo o presidente (Jo 11:47). Deus, o Senhor Está me Ouvindo? 51 Perdoar para Ser Perdoado
  49. 49. ser exagero? Pois a Bíblia é bem clara quando diz que o cami- nho e a porta da vida - da vida eterna - são estreitos e poucos são os que a encontrarão (Mt 7:13,14). Diante de tudo isso, como fazer para agradar a Deus então? A resposta é bem sim- ples: devemos tratar o próximo da mesma maneira que gosta- ríamos de ser tratados por ele (Mt 7:12). A tendência natural do ser humano quando, por exemplo, se depara diante da notí- cia de que alguém cometeu um crime ou um grave erro que venha a resultar em algum tipo de prejuízo é condenar, desejar o mal e, se possível, praticar “justiça” com as próprias mãos. Portanto, para essas pessoas que sempre se deixam levar pelo sentimento de revolta, só tenho uma pergunta a fazer: nenhum ser humano é perfeito, e se fosse você ou alguém que você ama que tivesse cometido esse erro? Também não gostaria de ser perdoado ou que perdoassem aquele que você não quer ver sofrer? Isso é muito mais sério do que parece, porque só al- cançarão o perdão divino aqueles que, além de se arrepende- rem sinceramente de seus pecados, também perdoarem verda- deiramente o seu próximo independentemente da gravidade da ofensa que dele tenha recebido (Mt 18:21,22). Somente al- guém que ora com um coração arrependido e disposto a perdoar pode alcançar seus objetivos diante de Deus. QUANTAS VEZES VOCÊ JÁ PERDOOU HOJE? Deus, o Senhor Está me Ouvindo?52 Perdoar para Ser Perdoado
  50. 50. IX Ele Nos Livra do Pecado e das Armadilhas do Inimigo Mt 6:13 - E não nos induzas82 à tentação83 , mas livra-nos do mal; porque teu é o Reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém84 ! qui o verbo “induzir” parece ter sido aplicado de forma imprópria por estar se referindo a Deus (Tg 1:13,14), mas na versão ARA85 essa expressão é tra- duzida como: “Não nos deixes cair em tentação”, e na NTHL “Não deixes que sejamos tentados”, mostrando claramente que Deus apenas permite que os males venham a acontecer em nossa vida (Lc 22:3186 ). Orar pedindo proteção é um dos direitos que a Bíblia nos garante (Sl 3:4; 7:1; 18:6; 51:14; 59:1,2). Porém, não cair em tentação e ser livrado do mal não significa que não passaremos por problemas. Isso significa simplesmente que se confiarmos em Deus, nossos problemas não nos levarão a uma queda porque Ele está nos livrando das 82 Induzir: Persuadir à prática de alguma coisa; aconselhar, instigar. Causar, incu- tir, inspirar. 83 Tentação: Atração para fazer o mal por esperança de obter prazer ou lucro. Pode vir do Tentador (Gn 3:1-5 ) ou de dentro do ser humano (Tg 1.14-15). Pro- blema, provação. 84 Amém: Palavra hebraica que quer dizer "é assim" ou "assim seja". Também pode ser traduzida por "certamente", "de fato", "com certeza" (Dt 27.15). É usa- da como um título para Cristo, que é a garantia de que Deus cumprirá as promes- sas que fez ao seu povo (Ap 3.14). 85 ARA: Almeida Revista e Atualizada. 86 Cirandar: Peneirar, padejar. Biblicamente significa “pôr à prova”. A 9 - Ele Nos Livra do Pecado e das Armadilhas do Inimigo
  51. 51. consequências dos ataques malignos. Espiritualmente falando, cair é se entregar ao pecado saindo da presença do Senhor; e ser livrado do mal é ter proteção divina para que as tentações não nos levem a essa queda. Mas, muitos interpretam essas afirmações erroneamente dizendo que Deus não deixa seus servos serem tentados sempre livrando-os do mal, e assim acabam concluindo que crente não pode passar por tribulações porque isso é coisa para quem não tem fé. Se fosse assim, co- mo se poderia então explicar as provações de Jó que não esta- va em pecado (Jó 1:1,887 ), o fato de Eliseu ter morrido doente sendo que ele era muito usado em milagres (2ª Rs 13:14a), as prisões de Jeremias que somente falava o que Deus mandava (Jr 37:16; 38:6), os sofrimentos de Paulo por pregar o Evange- lho (2ª Tm 2:9) e as terríveis perseguições que resultaram em mortes cruéis para muitos profetas e apóstolos que simples- mente obedeciam as ordens do Senhor (Hb 11:36-38)? Será que todos esses fiéis e valorosos homens de Deus não tinham fé (Hb 11:39; 11:13)? Sobre isso, o próprio Senhor Jesus nos ensina que a forma como morremos é uma maneira de glorifi- car a Deus (Jo 21:19). Temos que entender que o livramento maior não é físico, financeiro ou sentimental, mas sim espiri- tual (Mt 16:26). Quando oramos pedindo para não sermos induzidos a tenta- ção estamos pedindo ao Senhor que nos dê forças para resis- 87 Uz: Significa Firmeza. É a terra onde Jó viveu (Jó 1:1), situada no deserto sírio, entre as latitudes de Damasco e Edom (Jr 25.20; Lm 4.21). Deus, o Senhor Está me Ouvindo?54 Ele Nos Livra do Pecado e das Armadilhas do Inimigo
  52. 52. tirmos a fraqueza da nossa carne. Uma das principais coisas que precisamos admitir diante de Deus e até para nós mesmos é a nossa fragilidade. O ser humano, por mais espiritual que seja (Rm 7:14-18,22,25), ainda é dotado por sua natureza car- nal e está sujeito a se entregar aos malignos desejos mundanos (Tg 5:17). Porém, não há desculpas para ceder às vontades de Satanás porque temos uma grande arma contra ele: a oração. Ela nos impede de cair em tentação desde que oremos cons- tantemente e de forma vigilante (Mt 26:41; 1ª Co 10:12). Mas será que é possível resistir a tudo? Sim! É possível resistir a tudo! A Palavra nos ensina que Deus não permite que sejamos tentados além do que podemos suportar (1ª Co 10:13), e que tudo o que acontece na vida daquele que o ama contribui para o seu bem (Rm 8:28). Quer um exemplo de resistência em situações extremas de tentação? Então vamos meditar um pouco na história do jo- vem José que depois de ter sido vendido como escravo (Gn 37:27) por seus irmãos movidos pela inveja por ele ser o filho preferido de seu pai (Gn 37:3,4), passou e venceu várias ten- tações, das quais vou destacar três: a tentação sexual, a tenta- ção da ganância e a tentação da vingança. Tentação sexual: José era apenas um jovem de zessete anos quando foi comprado e levado para o Egito por Potifar, um capitão da guarda de Faraó (Gn 37:2). Potifar passou a ter total confiança em José porque tudo o que ele fazia prosperava (Gn Deus, o Senhor Está me Ouvindo? 55 Ele Nos Livra do Pecado e das Armadilhas do Inimigo
  53. 53. 39:3,4). Ele era também um jovem muito formoso (Gn 39:6) e foi isso que chamou a atenção da esposa de Potifar que passou a perseguí-lo com tentadoras propostas de prazer (Gn 39:7). Imagine só a situação: um jovem de dezessete anos, no início da puberdade88 , de repente se vê diante de uma situação em que a grande maioria dos rapazes nessa idade simplesmente não conseguiria resistir: uma mulher com um pouco mais de idade e muito mais experiência, e com todo o seu poder de se- dução expondo-lhe a sua sensualidade. E, como um homem de verdade, sabe o que foi que ele fez? Fugiu! Isso mesmo! Ele fugiu para não cair nessa armadilha maligna (Gn 39:8-12)! Porém, essa resistência lhe custou caro porque ela simples- mente o acusou de tentativa de estupro (Gn 39:13-18), e ele acabou sendo jogado na prisão (Gn 39:20). Agora, algumas intrigantes perguntas ficam no ar: Será que valeu a pena? Deus não honrou o seu sacrifício de resistência à tentação? Se Jeová era com ele, por que ele foi parar na prisão? A todas es- sas perguntas as respostas são claras, simples e objetivas: Sim, valeu a pena; sim, Deus honrou a sua resistência; sim, Jeová era com ele sim! E, resumindo a história, aparentemente o re- sultado de sua fidelidade ao Senhor e ao seu patrão foi negativo, mas foi na prisão que a graça89 divina se manifestou 88 Puberdade: Idade em que as pessoas adquirem aptidão para procriar. É tam- bém a fase em que mais se despertam os desejos e as curiosidades sexuais. 89 Graça: Favor imerecido. O vocábulo Graça provém do latim gratia, que deriva de gratus (grato, agradecido) e que em sua primeira acepção designa a qualidade ou conjunto de qualidades que fazem agradável a pessoa que as têm. Teologica- mente, refere-se ao período que se iniciou com a morte de Cristo na cruz, o qual Deus, o Senhor Está me Ouvindo?56 Ele Nos Livra do Pecado e das Armadilhas do Inimigo
  54. 54. em sua vida quando ele interpretou os sonhos do copeiro e do padeiro real (Gn 40:7,8,21,22) e, através desse fato, dois anos depois, ele foi levado a presença do Faraó, de quem também interpretou sonhos (Gn 41:15,16), o qual observando sua sa- bedoria e capacidade dadas pelo Espírito de Deus, o colocou como governador do Egito (Gn 41:38-41). Viu como valeu à pena ter resistido? Há coisas que não en- tendemos quando acontecem, mas são resultados das mãos de Deus agindo em nossa vida. Tentações sexuais são, sem dúvi- da nenhuma, umas das maiores provas de fogo que Satanás pode colocar diante de uma pessoa. E todos nós estamos sujei- tos a passar por essas provações. Imagine-se no lugar de José; o que você faria se passasse por uma situação semelhante a essa? Honraria o nome do Senhor Jesus que está em sua vida, ou não agüentaria e cederia aos desejos carnais? Talvez você possa pensar: “Não estou sendo seduzido por outra pessoa, então não passo por nenhuma tentação sexual!” Saiba que, infelizmente, isso é um grande engano, pois as tentações se manifestam de várias formas, e o adultério, segundo o próprio Jesus, não é o simples ato sexual em si, mas ele pode ser pra- ticado até mesmo em pensamento (Mt 5:27,28). E sabe qual é um dos principais meios para o pecado chegar até o pensa- mento? É através dos olhos (1ª Jo 2:15,1690 ); por isso pôs fim às rígidas imposições da Lei mosaica, colocando em vigor o Novo Testa- mento. 90 Concupiscência: Forte e continuado desejo de fazer ou de ter o que Deus não quer que façamos ou tenhamos (Rm 7:8). Deus, o Senhor Está me Ouvindo? 57 Ele Nos Livra do Pecado e das Armadilhas do Inimigo
  55. 55. devemos ter muito cuidado com aquilo em que concentramos o nosso olhar (Sl 101:3). Obviamente, não podemos andar de olhos vendados e nem sempre conseguimos desviar nosso olhar de tudo o que aparece a nossa frente. Então, nesse caso, o que um crente guiado pelo Espírito Santo pode fazer é con- tinuar com a mente e o coração ligados nas coisas do alto e procurar esquecer o que viu e, jamais, em hipótese alguma, dar uma segunda olhada, pois isso seria a mais clara demons- tração de interesse mesmo que feita inconscientemente por impulso do momento: a primeira olhada é acidental, mas a se- gunda não tem desculpa: é intencional e consiste em pecado (Tg 1:14). E a situação é mais complicada ainda quando se trata de programas de televisão, sites, revistas e muitos outros meios, os quais Satanás muito tem usado para nos tentar (Tg 1:1591 92 93 ). Mas, como resistir para vencer a tudo isso? Vol- tando à exemplar história de José, só podemos imaginar que ele fosse um jovem de vigilância e oração: muita oração mesmo! Tentação da ganância: Vejamos agora, outras excelentes qualidades de José: a ho- nestidade, a sabedoria e a força de vontade para trabalhar fazendo sempre o melhor possível. Estas grandiosas qualidades 91 Engodar: Seduzido, enganado. 92 Conceber: Gerar, engravidar. 93 Consumar: Realizado, acabado, terminado. Deus, o Senhor Está me Ouvindo?58 Ele Nos Livra do Pecado e das Armadilhas do Inimigo
  56. 56. sempre foram muito bem observadas e honradas por aqueles que estavam próximos a ele, inclusive os seus superiores: Po- tifar viu sua capacidade e o colocou como mordomo da casa; a esposa de Potifar também observou suas qualidades e se inte- ressou por ele, embora tenha agido desonradamente; o carce- reiro notou o quanto ele era eficiente e o nomeou como chefe dos outros presos; o copeiro e o padeiro confiaram nele e lhe contaram os seus sonhos; e até o próprio Faraó, quando ficou sabendo de sua capacidade mandou chamá-lo para lhe pedir ajuda. E sabe por que lhe aconteceu tudo isso? Porque o Se- nhor era com ele, ele era cheio do Espírito de Deus (Gn 41:48) e, por isso, tudo o que ele fazia prosperava (Gn 39:23). Um servo de Deus que vive de acordo com a sua vontade nunca passa despercebido! Aí começamos a ver como ele era um homem fiel: na casa de Potifar, tendo tudo sob seu domínio, ele poderia tê-lo roubado, adulterado com sua mulher e fugido dali; ou então, como foi parar na prisão injustamente, já que o carcereiro teve total confiança nele e deixou tudo em suas mãos, ele poderia ter dado um jeito de escapar e ir viver li- vremente em qualquer outro lugar; ou ainda, já que depois conseguiu grande poder dado pelo próprio rei, ele poderia ter juntado muitas riquezas, aplicado um golpe no Faraó e ter ido viver sossegadamente bem longe do Egito: mas ele, como um verdadeiro servo do Senhor, sem levar em consideração todas as humilhantes injustiças que havia enfrentado, preferiu ser fi- el primeiramente a Deus e depois aos homens, e merecida- mente foi muito honrado por isso. Deus, o Senhor Está me Ouvindo? 59 Ele Nos Livra do Pecado e das Armadilhas do Inimigo
  57. 57. Você já parou pra pensar no que faria se estivesse no lugar dele? Muitas pessoas, inclusive as que se dizem crentes, de- pois de terem passado por tantas dificuldades, quando se vis- sem com tanta confiança, admiração e poder nas mãos, certa- mente se esqueceriam de suas obrigações tanto espirituais quanto morais e se achariam no direito de “aproveitar essas oportunidades” da melhor maneira possível. Atualmente, o que vemos, são muitas pessoas que simplesmente porque, pela misericórdia de Deus, começaram a conquistar algo na vida já querem passar por cima de todo mundo, agem com desonesti- dade, mentem, traem aqueles que confiam nelas e, hipocrita- mente, ainda se consideram dignos herdeiros do Reino dos Céus. Diante disso, as Sagradas Escrituras nos alertam que a ganância por bens materiais subiria à cabeça de muitos, afas- tando-os de Deus (2ª Tm 3:1-594 ); e nos alertam também para que vigiemos, pois o nosso maior tesouro não está aqui nessa terra (Mt 6:19-2195 ), mas sim está sendo preparado pelo nosso Salvador (Jo 14:2,3), e há também nas Escrituras, promessas de muitas bênçãos àqueles que forem fiéis ao Todo-Poderoso (Sl 31:23; Pr 28:20; Dn 6:4; 12:13; Mt 10:22; 25:21; Ap 2:10,26). O mundo oferece muitas coisas, as quais, se nos dei- xarmos levar, acabaremos abandonando nossa vida espiritual em busca de prazeres passageiros (1ª Co 7:29-31; 10:12; 1ª Jo 2:17). Mas, como resistir para vencer a tudo isso? Voltando à 94 Incontinente: Pessoa que não tem moderação para controlar o apetite sexual. 95 Minar: Cavar, escavar. Deus, o Senhor Está me Ouvindo?60 Ele Nos Livra do Pecado e das Armadilhas do Inimigo
  58. 58. exemplar história de José, só podemos imaginar que ele fosse um homem de vigilância e oração: muita oração mesmo! Tentação da vingança: Como todos nós sa- bemos, José passou por duas grandes injustiças em sua vida: a primeira foi por parte de seus próprios irmãos que, por inveja, queriam matá- lo, mas acabaram vendendo-o como escravo; e a segunda foi pela esposa de Potifar que por não conseguir seduzi-lo, acusou-o de assédio sexual fazendo com que ele fosse lançado na prisão. Tendo passado alguns anos, ele havia se tornado um homem poderoso e tinha toda a autoridade do Egito em suas mãos, e estava, dessa forma, diante de uma grande oportunidade de se vingar, ou mais educadamente fa- lando: de fazer justiça contra a mulher que havia inventado aquela terrível mentira contra ele; sendo o governador, ele po- deria ter enviado soldados até a casa de Potifar para prendê-la e até conseguir permissão de Faraó para condená-la à morte. Porém, ao longo da narrativa bíblica de sua história, esse fato nem sequer é mais mencionado, o que nos dá a entender que ele nada fez contra ela, embora tivesse legalmente esse direito por ter sido falsamente difamado. E sabe por que ele agiu as- sim? Porque como crente espiritual, ele entendeu o trabalhar de Jeová em sua vida, e sabia que aquela prisão foi o caminho para que ele chegasse à liderança do governo egípcio. Anos depois, durante o período de fome que atingiu também a terra Deus, o Senhor Está me Ouvindo? 61 Ele Nos Livra do Pecado e das Armadilhas do Inimigo
  59. 59. de Canaã96 , seus irmãos, os mesmos que o venderam, foram, sem saber, até ele para comprar alimentos; estava ai uma grande oportunidade para se vingar daqueles que o haviam se- parado de seus amados pais e de sua terra, porém ele os rece- beu com muito amor e carinho, dando-lhes o melhor do que ele tinha sob o seu domínio. E sabe por que ele agiu assim? Porque como crente espiritual, ele sabia muito bem que se não tivesse passado por aquela provação, ele não teria ido ao Egito e nunca teria conquistado tudo aquilo que estava em suas mãos. E se fosse você diante dessas duas oportunidades de vin- gança? O que teria feito? Teria lançado aquela mulher na pri- são para pagar por sua mentira e escravizaria os teus irmãos assim como eles fizeram contigo, ou teria compaixão97 dessas pessoas deixando os sofrimentos do teu passado de lado? Uma das coisas que um crente precisa entender é que Deus tem as suas formas de trabalhar, pois os seus pensamentos e os seus caminhos não são os nossos (Is 55:7-998 ); há coisas que não entendemos no momento, mas entenderemos depois (Jo 13:5- 7,10,11); tudo o que Ele permite acontecer conosco é para o nosso bem (2ª Co 4:17); e nenhuma injustiça prevalecerá so- bre a face da terra (Lc 12:2,3; Rm 14:12). Os Textos Sagrados 96 Canaã: Antigo nome da região em que hoje estão situados o Estado de Israel, a Cisjordânia, a Jordânia Ocidental, o sul da Síria e o Sul do Líbano; Biblicamente é a Terra Prometida por Deus ao seu povo através de Abraão. 97 Compaixão: Pena, piedade, dó. 98 Ímpio: Quem não tem fé; incrédulo, descrente, herege, ateu. Deus, o Senhor Está me Ouvindo?62 Ele Nos Livra do Pecado e das Armadilhas do Inimigo
  60. 60. nos ensinam que a vingança não pertence a nós, mas sim a Deus (Dt 32:3599 ; Rm 12:19; Hb 10:30); que a justiça do Se- nhor não opera na nossa ira (Tg 1:19,20); que o amor divino está naquele que sabe amar os seus inimigos (Mc 12:30,31; Lc 6: 27; 1ª Jo 2:5); e que se não perdoarmos uns aos outros tam- bém não seremos perdoados pelo nosso Pai Celestial (Mt 6:15). É claro que é muito difícil suportar os momentos de di- ficuldades, mas difícil não significa impossível, e mesmo que significasse, nada é impossível para Deus (Mt 19:26)! Basta resistir e lutar para vencer! Mas, como resistir para vencer a tudo isso? Voltando à exemplar história de José, só podemos imaginar que ele fosse um crente de vigilância e oração: muita oração mesmo! Tudo o que vimos aqui são exemplos inquestionáveis de como é possível resistir as tentações quando a pessoa tem in- timidade com Deus. Tudo é possível àquele que crê (Mc 9:23), inclusive superar os limites de sua própria capacidade de resistência (Fp 4:13), desde que busque forças no Senhor (Ef 6:13100 ). Porém, o grande problema é que muitos, ao invés de lutar contra as fraquezas da carne, se entregam a ela e ainda tentam se auto justificar dizendo: “Eu sou tão fraquinho...”; “Deus conhece o meu coração...” ; “Ele sabe que eu não te- nho forças para resistir...” ; “Não estou fazendo mal a 99 Resvalar: Escorregar. 100 Armadura: Conjunto de peças feitas de metal ou couro, com que os soldados antigos cobriam o corpo para se protegerem das armas de ataque dos inimigos. Deus, o Senhor Está me Ouvindo? 63 Ele Nos Livra do Pecado e das Armadilhas do Inimigo
  61. 61. 8 DICAS BÁSICAS DE RESISTÊNCIA À TENTAÇÃO: 1 - Identificar desde o início o que é uma tentação; 2 - Procurar ficar longe dela; 3 - Pensar seriamente em suas consequências; 4 - Ocupar a mente com bons pensamentos; 5 - Ocupar o tempo com coisas agradáveis; 6 - Encará-la como um problema e não como algo prazeroso; 7 - Falar sobre isso com alguém de confiança; 8 - Continuar pedindo forças a Deus, encará-la de frente e dizer “NÃO” a ela. ninguém...”; “Só estou sendo eu mesmo...” Essas desculpi- nhas esfarrapadas acabam é afastando mais a pessoa de Deus e afundando-a no lamaçal do pecado, o que temos realmente que fazer diante das concupiscências carnais é clamar ao Se- nhor pela sua misericórdia, pedindo-lhe que transforme a nos- sa vida permitindo que os desejos que venham a existir dentro de nosso coração estejam de acordo com a vontade dEle (Sl 40:8101 ). As tentações sempre existirão em nossa vida, o que cabe a nós para enfrentá-las é vigiar e orar para que nosso o Pai continue nos livrando do mal, não permitindo que caiamos nelas (Mt 21:22). 101 Deleite: Prazer, delícia, gosto, regalo. Deus, o Senhor Está me Ouvindo?64 Ele Nos Livra do Pecado e das Armadilhas do Inimigo
  62. 62. X Orando com Sabedoria oração não tem segredo, porém deve ser feita com sabedoria, caso contrário ela pode se tornar um sim- ples ritual cheio de formalidades ou um ato comple- tamente desordenado. Muitos crentes acreditam que se deva exclusivamente orar em voz alta, de joelhos e de olhos aber- tos; não que isso seja errado, muito pelo contrário, mas e quando não há possibilidade para isso? Será que Deus não re- cebe orações feitas de outras maneiras? Para evitar tais erros, basta observarmos que a Bíblia ensina que devemos agir com ordem e decência (1ª Co 14:40), e isso, logicamente, também inclui a oração. Quando não temos equilíbrio sobre a forma como nos dirigimos a Deus, nos tornamos meros fanáticos que em vez de bênçãos podem conquistar problemas. Será que é exagero? Então vejamos alguns exemplos: Conheço muita gente que pensa que para ser ouvido por Deus tem que orar em voz alta, e muitas vezes, bem alta mesmo. Nada contra! Até acho isso muito eficiente porque ajuda o orador a controlar melhor suas palavras tendo mais noção do que está dizendo. Mas, por outro lado, existem al- guns meninos na fé (1ª Co 13:11102 ; 14:20) que acreditam que 102 Discorrer: Nessa versão, a expressão “discorria como menino” significa “pensa- va como menino” (1ª Co 13:11). A 10 - Orando com Sabedoria

×