Lição 10

Uma Jornada de Fé - A formação do povo de Israel e sua herança espiritual
TEXTO ÁUREO
“Mas o juízo voltará à retidão, e seguilo-ão todos os retos de coração”.
(Sl 94:15)
VERDADE PRÁTICA

Deus é justo e deseja que o seu povo
aja com justiça.
INTRODUÇÃO

Ainda no deserto, Deus, por meio de
Moisés, detalhou os mandamentos
incluindo várias cláusulas para que o povo...
INTRODUÇÃO
Hoje devemos entender que a dureza
da Lei não refletia o caráter amoroso e
misericordioso de Deus, mas apenas s...
I - Moisés, o mediador das leis divinas

1. O mediador
Embora na Lei, o povo precisasse de
profetas e sacerdotes como medi...
I - Moisés, o mediador das leis divinas

1. O mediador
Atualmente, muitos se espelham em
homens influentes aceitando suas
...
I - Moisés, o mediador das leis divinas

2. Leis concernentes à escravidão
A escravidão, como as demais injustiças,
não sã...
I - Moisés, o mediador das leis divinas

2. Leis concernentes à escravidão
Quando o escravo aceitava a servidão,
seu senho...
I - Moisés, o mediador das leis divinas

2. Leis concernentes à escravidão
Sovela:
Instrumento
pontudo
usado para
furar (Ê...
I - Moisés, o mediador das leis divinas

3. Ricos e pobres
Deus sempre procurou diminuir a
desigualdade social promovendo ...
I - Moisés, o mediador das leis divinas

3. Ricos e pobres
No Novo Testamento, a assistência
social foi oficialmente coloc...
II - Leis acerca de crimes
1. Brigas, conflitos, lutas pessoais

Em uma nação tão grande e rebelde,
seria impossível não h...
II - Leis acerca de crimes

1. Brigas, conflitos, lutas pessoais
Cristãos que realmente honram ao seu
Salvador, preferem o...
II - Leis acerca de crimes

2. Crimes capitais
Deus não interferia de forma direta,
apenas regulamentava a justiça humana,...
II - Leis acerca de crimes

2. Crimes capitais
Jesus substituiu conceito de “olho por
olho e dente por dente” pelo amor e ...
II - Leis acerca de crimes

3. Uma terra pura
O objetivo de tantas leis, as quais
abrangiam tanto a área religiosa quanto ...
II - Leis acerca de crimes

3. Uma terra pura
Hoje essa “terra” pode ser representada
pelo nosso coração e a nossa vida co...
III - Leis concernentes à propriedade

1. O roubo
Respeitar o que pertence ao próximo, é
algo que o homem, por sua própria...
III - Leis concernentes à propriedade

1. O roubo
Pessoas que agem desonestamente, se
não se arrependerem, não são dignas ...
III - Leis concernentes à propriedade

2. Profanação do solo e o fogo
O respeito à natureza e os cuidados
ambientais també...
III - Leis concernentes à propriedade

2. Profanação do solo e o fogo
Não somos donos, mas administradores
da terra e do q...
CONCLUSÃO

Todos os pontos da Lei visavam não
somente ensinar o povo a adorar a Deus,
mas também tornar melhor sua vivênci...
CONCLUSÃO

Apesar de a Lei ter sido aplicada aos
israelitas, seus princípios são de grande
valor também para nós nos dias ...
Lição 10

Uma Jornada de Fé - A formação do povo de Israel e sua herança espiritual
Edição e comentário: Jonas M. Olímpio
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

As Leis Civis Entregues por Moisés aos Israelitas

3.572 visualizações

Publicada em

Resumo do plano de aula para a Escola Dominical (09/03/14)

Publicada em: Espiritual
  • Seja o primeiro a comentar

As Leis Civis Entregues por Moisés aos Israelitas

  1. 1. Lição 10 Uma Jornada de Fé - A formação do povo de Israel e sua herança espiritual
  2. 2. TEXTO ÁUREO “Mas o juízo voltará à retidão, e seguilo-ão todos os retos de coração”. (Sl 94:15)
  3. 3. VERDADE PRÁTICA Deus é justo e deseja que o seu povo aja com justiça.
  4. 4. INTRODUÇÃO Ainda no deserto, Deus, por meio de Moisés, detalhou os mandamentos incluindo várias cláusulas para que o povo entendesse que precisava de regras para que existisse justiça em sua sociedade.
  5. 5. INTRODUÇÃO Hoje devemos entender que a dureza da Lei não refletia o caráter amoroso e misericordioso de Deus, mas apenas sua estratégia permissiva de acordo com cada situação. Êx 21:1-12
  6. 6. I - Moisés, o mediador das leis divinas 1. O mediador Embora na Lei, o povo precisasse de profetas e sacerdotes como mediadores, todos precisavam saber que Moisés era apenas um representante, e que todas as coisas eram feitas mediante o poder de Deus.
  7. 7. I - Moisés, o mediador das leis divinas 1. O mediador Atualmente, muitos se espelham em homens influentes aceitando suas opiniões como verdadeiras regras de conduta. Isso é também uma forma de idolatria, pois antes de aceitar qualquer argumento, devemos examiná-lo segundo as Escrituras Sagradas. 1ª Tm 2:5,6
  8. 8. I - Moisés, o mediador das leis divinas 2. Leis concernentes à escravidão A escravidão, como as demais injustiças, não são do agrado de Deus, mas como ela já existia, Ele não a extinguiu - até mesmo porque muitos escravos nem tinham para onde ir e como sobreviver -, simplesmente a regulamentou para que ela fosse menos injusta.
  9. 9. I - Moisés, o mediador das leis divinas 2. Leis concernentes à escravidão Quando o escravo aceitava a servidão, seu senhor o marcava com um furo na orelha indicando que ele lhe pertencia. Quando aceitamos a Cristo como nosso Senhor, a marca que Ele nos deu é o selo do Espírito Santo, e apenas o que quer em troca é adoração e obediência. 1ª Co 6:20
  10. 10. I - Moisés, o mediador das leis divinas 2. Leis concernentes à escravidão Sovela: Instrumento pontudo usado para furar (Êx 21:6). Ter a orelha furada significava que a pessoa aceitava a escravidão. Hoje, fazer enormes furos na orelha está na moda. Será coincidência?
  11. 11. I - Moisés, o mediador das leis divinas 3. Ricos e pobres Deus sempre procurou diminuir a desigualdade social promovendo leis e prometendo bênçãos àqueles que ajudassem aos mais necessitados.
  12. 12. I - Moisés, o mediador das leis divinas 3. Ricos e pobres No Novo Testamento, a assistência social foi oficialmente colocada como parte do ministério, a qual deveria ser cumprida pelos obreiros da Igreja. E a promessa para que comete injustiças financeiras é a perdição em todos os sentidos. Tg 5:4,1
  13. 13. II - Leis acerca de crimes 1. Brigas, conflitos, lutas pessoais Em uma nação tão grande e rebelde, seria impossível não haver contendas; por isso, as leis concernentes ao desrespeito ao próximo eram bastante rígidas.
  14. 14. II - Leis acerca de crimes 1. Brigas, conflitos, lutas pessoais Cristãos que realmente honram ao seu Salvador, preferem o prejuízo em vez de escandalizarem o Evangelho. Quando surge algum problema, o melhor a fazer é tentar dialogar e, se necessário, envolver apenas a direção da igreja. 1ª Co 6:7,8
  15. 15. II - Leis acerca de crimes 2. Crimes capitais Deus não interferia de forma direta, apenas regulamentava a justiça humana, pois a mesma era muito falha e seus julgamentos imparciais. Tanto que Ele ordenou a criação de cidades de refúgio, no território dos levitas, para os assassinos involuntários.
  16. 16. II - Leis acerca de crimes 2. Crimes capitais Jesus substituiu conceito de “olho por olho e dente por dente” pelo amor e o perdão aos inimigos. A vingança pertence a Deus. A melhor forma de vencer aquele que nos faz o mal é constrangendo-o com o nosso bem. Rm 12:18-21
  17. 17. II - Leis acerca de crimes 3. Uma terra pura O objetivo de tantas leis, as quais abrangiam tanto a área religiosa quanto a moral e a social, é que não houvesse injustiça na terra de Canaã, que era sagrada para Deus.
  18. 18. II - Leis acerca de crimes 3. Uma terra pura Hoje essa “terra” pode ser representada pelo nosso coração e a nossa vida como um todo, os quais devem permanecer puros sob quaisquer circunstâncias. Nosso dever é sempre buscar a paz e confiar na justiça divina para que também não venhamos a nos tornar tão culpados quanto aqueles que nos fizeram o mal. 1ª Pe 3:9,12
  19. 19. III - Leis concernentes à propriedade 1. O roubo Respeitar o que pertence ao próximo, é algo que o homem, por sua própria natureza egoísta, nem sempre faria espontaneamente; então, para tornar mais segura a vida dos cidadãos honestos, haviam severas punições contra os crimes de roubo.
  20. 20. III - Leis concernentes à propriedade 1. O roubo Pessoas que agem desonestamente, se não se arrependerem, não são dignas do Reino dos Céus. E é preciso saber que a desonestidade não consiste apenas em pegar aquilo que não lhe pertence, mas também em mentir, trair, prejudicar, julgar precipitadamente e omitir ajuda ao próximo. 1ª Co 6:9,10
  21. 21. III - Leis concernentes à propriedade 2. Profanação do solo e o fogo O respeito à natureza e os cuidados ambientais também estavam incluídos na Lei de Deus. Isso visava tanto proteger a sua criação quanto propiciar uma vida satisfatória ao próprio homem. Se alguém causasse algum dano ao meio ambiente tinha que restituir esse prejuízo.
  22. 22. III - Leis concernentes à propriedade 2. Profanação do solo e o fogo Não somos donos, mas administradores da terra e do que nela há. Por isso, em cada atitude no meio em que vivemos, devemos ter total responsabilidade, pois as consequências envolverão não apenas a nós, mas também todos a nossa volta e nossos descendentes, e teremos que prestar conta disso diante de Deus. Lc 16:1,2
  23. 23. CONCLUSÃO Todos os pontos da Lei visavam não somente ensinar o povo a adorar a Deus, mas também tornar melhor sua vivência na terra, o que revela seu caráter cheio de bondade e misericórdia.
  24. 24. CONCLUSÃO Apesar de a Lei ter sido aplicada aos israelitas, seus princípios são de grande valor também para nós nos dias atuais. Para os cristãos, o que ficou determinado foi a obediência aos governantes humanos desde que, obviamente, isso não venha a ferir os mandamentos divinos. Ef 6:5-9
  25. 25. Lição 10 Uma Jornada de Fé - A formação do povo de Israel e sua herança espiritual Edição e comentário: Jonas M. Olímpio

×