A visão do Cristo Glorificado

1.828 visualizações

Publicada em

Escola Bíblica Dominical - 2º Trimestre de 2012

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.828
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
384
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
46
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A visão do Cristo Glorificado

  1. 1. Escola Bíblica Dominical (Lição 2) A Visão do Cristo Glorificado AD Belém - Setor 20 (Arujá/SP) - Pq. Rodrigo Barreto I Jonas Martins Olímpio
  2. 2. Texto Áureo E eu, quando vi, caí a seus péscomo morto; e ele pôs sobre mim asua destra, dizendo-me: Não temas;Eu sou o primeiro e o último; 18E oque vivo e fui morto, mas eis aquiestou vivo para todo o sempre.Amém. E tenho as chaves da mortee do inferno. (Ap 1:17,18).
  3. 3. Verdade Prática Embora humilhado e feridode Deus, nosso Senhor JesusCristo ressuscitou e,gloriosamente, voltará comoRei dos reis e Senhor dossenhores.
  4. 4. Sua vitória sobre amorte aumenta a nossacerteza de que, seformos fiéis, um diatambémressuscitaremos Leitura Bíblica em Classe Apocalipse 1:9-18
  5. 5. Filho do Homem: Título que Jesus usava para simesmo como o escolhido de Deuspara ser o Salvador (Mc 10:45).Esse título se refere à condiçãohumilde de Jesus (Mc 8:31; Lc9:58) e também à sua futuraglória (Mt 25:31; Mc 8:38).
  6. 6. A diferença entre um castiçal e um candelabro CASTIÇAL CANDELABRO
  7. 7. Introdução • O livro de Apocalipse é uma das comprovações da ressurreição de Jesus A incessante busca pelapois ali é Ele quem Cristo, prosperidade esquecerem quecom João fala o mais importante material tem feito muitos crentes se pessoalmente. de tudo é prosperar espiritualmente; pois as riquezas daqui são passageiras, mas as celestiais sãoOs pecadores vivem eternaspresos pensandoingenuamente queestão desfrutandodo melhor dessemundo
  8. 8. Introdução • Cristo encarnou, se fez homem, foi ferido, enfrentou rejeição e A incessante busca pelaa crucificação, sofreu prosperidade mas ressuscitou e material tem feito muitos crentes se esquecerem que o mais importante pois as riquezas daqui são Apocalipse aparece no são de tudo é prosperar espiritualmente;Os pecadores vivem exaltado na glória, passageiras, mas as celestiais eternaspresos pensandoingenuamente que entronizado à direita doestão desfrutando Pai como Rei dos reis edo melhor dessemundo Senhor dos senhores.
  9. 9. Introdução • Ele não só está exaltado na glória, como também está muito próximo de vir A incessante busca pelaa Igreja, e fará buscar prosperidade isso triunfantemente material tem feito muitos crentes se esquecerem que o mais importante vencendo as forças de tudo é prosperar espiritualmente; pois as riquezas daqui sãoOs pecadores vivem malignas. Você está passageiras, mas as celestiais são eternaspresos pensandoingenuamente que preparado para participarestão desfrutando desse momento tãodo melhor dessemundo glorioso?
  10. 10. Introdução • Para entender o que realmente significa a glorificação de Cristo, é necessário saber o por A incessante busca pela prosperidade quê deespiritualmente; sua encarnação. material tem feito muitos crentes se esquecerem que o mais importante de tudo é prosperar pois as riquezas daqui são passageiras, mas as celestiais sãoOs pecadores vivem eternaspresos pensandoingenuamente queestão desfrutandodo melhor dessemundo
  11. 11. Introdução • A vinda de Jesus Cristo à terra como homem tem apenas um puro e simples objetivo:crentes se a salvação dos A incessante busca pela prosperidade esquecerem que o mais importante Tm 1:15). pecadores (1ª material tem feito muitos de tudo é prosperar espiritualmente; pois as riquezas daqui são passageiras, mas as celestiais sãoOs pecadores vivem eternaspresos pensandoingenuamente queestão desfrutandodo melhor dessemundo
  12. 12. O que acontece quando conhecemos Jesus? ANTES DEPOIS
  13. 13. I- O Cristo encarnado 1- A encarnação • A encarnação - nãoMesmo sendo Deus, confundir comCristo tinha as reencarnação - de Jesusmesmas fragilidadesfísicas e passou A incessante busca muitos crentes setudo, porque é tem feito pela prosperidade a razão de foi a partir dela que Deus materialpelos mesmos esquecerem que o mais importanteproblemas de pois as riquezas em prática seu colocoucelestiais de tudo é prosperar espiritualmente;qualquer pessoa passageiras, mas asdaqui são sãonormal; isso prova plano de salvação da eternasque as nossaslimitações não são humanidade, dando iníciodesculpas para à graça em que hojejustificar nossainfidelidade vivemos.
  14. 14. Reencarnação:Encarnação: Ato ou efeito de Ato de tomar formareencarnar. Segundoreligião cristã carnal. Mistério da muitas seitasorientais o qual o Verbo Divino segundo e segundo o espiritismo,fenômeno em que a alma humana, assumiu a natureza humana nadesligada do corpo pela morte, pessoa de Jesus Cristo.vai, após tempo mais ou menoslongo, alojar-se em outro corpohumano. Voltar a viver.
  15. 15. I- O Cristo encarnado 1- A encarnação • A encarnação,Mesmo sendo Deus, claramente falando, foi oCristo tinha as ato do nascimento demesmas fragilidadesfísicas e passou A incessante busca muitos crentes ser humano, Jesuspela prosperidade como se através de uma virgem material tem feitopelos mesmos esquecerem que o mais importanteproblemas dequalquer pessoa passageiras, mas asdaqui Maria. chamada são são de tudo é prosperar espiritualmente; pois as riquezas celestiaisnormal; isso prova eternasque as nossaslimitações não sãodesculpas parajustificar nossainfidelidade
  16. 16. I- O Cristo encarnado 1- A encarnação • Jesus, a segunda pessoaMesmo sendo Deus, da Trindade, encarnouCristo tinha as através de uma obra domesmas fragilidadesfísicas e passou A incessante busca muitosSanto. Em João Espíritoprosperidade pela esquecerem que o mais importanteo Verbo se 1:14, diz que material tem feito crentes sepelos mesmosproblemas de fez carne e habitou de tudo é prosperar espiritualmente;qualquer pessoa passageiras, mas asdaqui são são pois as riquezas entre nós, e nós vimos a celestiaisnormal; isso prova eternasque as nossaslimitações não são sua glória, como a glóriadesculpas para do unigênito do Pai, cheiojustificar nossainfidelidade de graça e de verdade.
  17. 17. Trindade:Unigênito:Verbo: A união das três pessoas - é o Palavra (Jo 1:1-14). Jesus Pai, Único gerado. Filho único.Filho e(1ª Jo 1:1; Ap 19:13), istoLogos Espírito Santo - formandoum a Palavra, Deus é mais do queé, só Deus. que é ao mesmotempo uno falada: (Mt 3:13-17;expressão e trino é Deus em28:19; 2ª Co (Gn 1:3), seação, criando 13:13).revelando (Jo 10:30) esalvando (Sl 107:19-20; 1ª Jo1:1-2).
  18. 18. I- O Cristo encarnado 1- A encarnação • Essa é a razão pela qualMesmo sendo Deus, podemos afirmar que EleCristo tinha as foi verdadeiro homem emesmas fragilidades verdadeiro Deus.físicas e passou A incessante busca muitos crentes se material tem feito pela prosperidadepelos mesmos esquecerem que o mais importanteproblemas de de tudo é prosperar espiritualmente;qualquer pessoa pois as riquezas daqui são passageiras, mas as celestiais sãonormal; isso prova eternasque as nossaslimitações não sãodesculpas parajustificar nossainfidelidade
  19. 19. I- O Cristo encarnado 1- A encarnação • Em sua encarnação, EleMesmo sendo Deus, se esvaziou de sua glória,Cristo tinha as mas não de sua divindade.mesmas fragilidadesfísicas e passou A incessante busca muitos crentes se material tem feito pela prosperidadepelos mesmos esquecerem que o mais importanteproblemas de de tudo é prosperar espiritualmente;qualquer pessoa passageiras, mas asdaqui são são pois as riquezas celestiaisnormal; isso prova eternasque as nossaslimitações não sãodesculpas parajustificar nossainfidelidade
  20. 20. I- O Cristo encarnado 1- A encarnação • NEle existe umaMesmo sendo Deus, perfeita harmonia entreCristo tinha as as naturezas divina emesmas fragilidades humana.prosperidadefísicas e passou A incessante busca muitos crentes se material tem feito pelapelos mesmos esquecerem que o mais importanteproblemas de de tudo é prosperar espiritualmente;qualquer pessoa pois as riquezas daqui são passageiras, mas as celestiais sãonormal; isso prova eternasque as nossaslimitações não sãodesculpas parajustificar nossainfidelidade
  21. 21. I- O Cristo encarnado 1- A encarnação • Fisicamente, Ele eraMesmo sendo Deus, igual a qualquer um deCristo tinha as nós, mas moral emesmas fragilidades espiritualmente Ele foifísicas e passou A incessante busca muitos crentes se pela prosperidade muito espiritualmente; superior: material tem feitopelos mesmos esquecerem que o mais importanteproblemas dequalquer pessoa passageiras, mas asdaqui são são perfeito. simplesmente de tudo é prosperar pois as riquezas celestiaisnormal; isso prova eternasque as nossaslimitações não sãodesculpas parajustificar nossainfidelidade
  22. 22. I- O Cristo encarnado 1- A encarnação • Não acreditar queMesmo sendo Deus, Cristo existiu comoCristo tinha as homem é duvidar damesmas fragilidades Palavra prosperidade pela de Deus, e quemfísicas e passou A incessante busca muitos crentes se esquecerem que o mais tal erro não tem comete importante material tem feitopelos mesmosproblemas de o Espírito Santo. de tudo é prosperar espiritualmente;qualquer pessoa passageiras, mas asdaqui são são pois as riquezas celestiaisnormal; isso prova eternasque as nossaslimitações não sãodesculpas parajustificar nossainfidelidade
  23. 23. I- O Cristo encarnado 1- A encarnação • A encarnação e aMesmo sendo Deus, divindade de Cristo sãoCristo tinha as biblicamentemesmas fragilidadesfísicas e passou A incessante busca muitos crentes se (Jo 1:1-5) incontestáveis material tem feito pela prosperidadepelos mesmos esquecerem que o mais importanteproblemas de de tudo é prosperar espiritualmente;qualquer pessoa pois as riquezas daqui são passageiras, mas as celestiais sãonormal; isso prova eternasque as nossaslimitações não sãodesculpas parajustificar nossainfidelidade
  24. 24. “Muitos virão em meu nome dizendo ‘Eu sou o Cristo!’ e enganarão a muitos...”Cristo não reencarnou; Ele morreu e ressuscitou!
  25. 25. I- O Cristo encarnado 2- O objetivo da encarnação • O Filho de Deus veio àExecutar o plano de terra com três objetivos:salvação pregando aPalavra, curando osenfermos, dando aosA incessante busca pela prosperidadeseus seguidores material tem feito muitos crentes se esquecerem que o mais importanteautoridade contra astudo é prosperar espiritualmente; deforças malignas e, pois as riquezas daqui sãopor fim, sacrificar- passageiras, mas as celestiais são eternasse na cruz pelospecadores, é umbreve resumo doobjetivo daencarnação de Cristo
  26. 26. I- O Cristo encarnado 2- O objetivo da encarnação a) A consumação do planoExecutar o plano de salvífico foi projetadasalvação pregando aPalavra, curando os antes da existência doenfermos, dando aos homem e teve seu início A incessante busca pela prosperidadeseus seguidores material tem feito muitos crentes se esqueceremplenitude do tempo: na que o mais importanteautoridade contra astudo é prosperar espiritualmente; pois as riquezas daqui são momento em Ele mas as celestiais são veio no deforças malignas e,por fim, sacrificar- passageiras,se na cruz pelos que eternascumpriu o tempo sepecadores, é um da lei, manifestando abreve resumo doobjetivo da graça, dando a nós aencarnação de Cristo oportunidade da salvação;
  27. 27. I- O Cristo encarnado 2- O objetivo da encarnação b) Manifestar aquele queExecutar o plano de já havia sido prometidosalvação pregando aPalavra, curando os para exercer o trípliceenfermos, dando aos ministério do Antigo A incessante busca pela prosperidadeseus seguidores material tem feito muitos crentes se esquecerem que o mais importante profeta, Testamento (autoridade contra astudo é prosperar espiritualmente; pois as riquezas daqui sãoe rei), no Novo sacerdote são deforças malignas e,por fim, sacrificar- passageiras, mas as celestiaisse na cruz pelos Testamento; eternaspecadores, é umbreve resumo doobjetivo daencarnação de Cristo
  28. 28. I- O Cristo encarnado 2- O objetivo da encarnação c) Mostrar na cruz aExecutar o plano de verdadeira prova de amorsalvação pregando aPalavra, curando os de Deus para com todosenfermos, dando aos nós. pela prosperidade A incessante buscaseus seguidores material tem feito muitos crentes se esquecerem que o mais importanteautoridade contra astudo é prosperar espiritualmente; deforças malignas e, pois as riquezas daqui sãopor fim, sacrificar- passageiras, mas as celestiais são eternasse na cruz pelospecadores, é umbreve resumo doobjetivo daencarnação de Cristo
  29. 29. I- O Cristo encarnado 2- O objetivo da encarnação • Ele se fez Filho doExecutar o plano de Homem para quesalvação pregando aPalavra, curando os pudéssemos ser filhos deenfermos, dando aos Deus. pela prosperidade A incessante buscaseus seguidores material tem feito muitos crentes se esquecerem que o mais importanteautoridade contra astudo é prosperar espiritualmente; deforças malignas e, pois as riquezas daqui sãopor fim, sacrificar- passageiras, mas as celestiais são eternasse na cruz pelospecadores, é umbreve resumo doobjetivo daencarnação de Cristo
  30. 30. I- O Cristo encarnado 2- O objetivo da encarnação • Jesus foi humilhadoExecutar o plano de para nos trazersalvação pregando aPalavra, curando os exaltação: a graça e umaenfermos, dando aos vida abundante; morreu A incessante busca pela prosperidadeseus seguidores material tem feito muitos crentes se esquecerem que o mais importante vida: o para nos darautoridade contra astudo é prosperar espiritualmente; pois as riquezas daqui são pecado e a resgate do são deforças malignas e,por fim, sacrificar- passageiras, mas as celestiaisse na cruz pelos salvação. eternaspecadores, é umbreve resumo doobjetivo daencarnação de Cristo
  31. 31. I- O Cristo encarnado 2- O objetivo da encarnação • Explicando os objetivosExecutar o plano de da encarnação de Cristo,salvação pregando aPalavra, curando os João Batista tambémenfermos, dando aos falou pela prosperidade A incessante busca sobre suaseus seguidores material tem feito muitos crentes se eternidade, sua missão da esquecerem que o mais importanteautoridade contra astudo é prosperar espiritualmente; passagem da lei para a deforças malignas e, pois as riquezas daqui sãopor fim, sacrificar- passageiras, mas as celestiais sãose na cruz pelos graça e seu papel de eternaspecadores, é um revelar a pessoa de Deusbreve resumo doobjetivo da ao homem através dEleencarnação de Cristo próprio (Jo 1:15-18).
  32. 32. No tempo da lei era necessário: Sacerdote Profeta Rei Oferecia os sacrifício do Levava a Palavra de Deus Governava o povo segundo a povo a Deus ao povo vontade de DeusNo tempo da graça temos tudo isso em Jesus Cristo
  33. 33. II– O Cristo ferido e humilhado de Deus • Em 1ª Coríntios 1:23 está escrito que osSua glorificação veio judeus e os gregos nãoapós seu grandesofrimento e muita incessante busca pela prosperidade sacrifício A entenderam ohumilhação na cruz.esquecerem Cristo: isso era um de que o mais importante material tem feito muitos crentes seMas o que vemos de tudo é prosperar espiritualmente;hoje são crentes escândalo para os judeus pois as riquezas daqui sãodecididos a não e uma loucura para os passageiras, mas as celestiais são eternasaceitar nenhum tipode sofrimento. Que gregos.Evangelho é esseque estamosseguindo?
  34. 34. II– O Cristo ferido e humilhado de Deus • Os judeus tentavam entender, mas os seusSua glorificação veio mestres das Escriturasapós seu grandesofrimento e muita incessante busca pela prosperidade e A interpretavamhumilhação na cruz.esquecerem que omuitos crentes se forma ensinavam de material tem feito mais importanteMas o que vemos de tudo é prosperar espiritualmente;hoje são crentes pois as riquezas daqui são enquanto os equivocada,decididos a não gregos buscavam a passageiras, mas as celestiais são eternasaceitar nenhum tipode sofrimento. Que compreensão com suaEvangelho é esse intelectualidade naturalque estamosseguindo? por meio da razão.
  35. 35. II– O Cristo ferido e humilhado de Deus • Mas, com seu imenso amor e misericórdia, oSua glorificação veio Senhor ainda deu aosapós seu grandesofrimento e muita incessante busca pelae aos gregos uma A judeus prosperidadehumilhação na cruz.esquecerem que omuitos crentes se através da oportunidade material tem feito mais importanteMas o que vemos de tudo é prosperar espiritualmente;hoje são crentes pregação de seus servos, pois as riquezas daqui sãodecididos a não como está escrito em 1ª passageiras, mas as celestiais são eternasaceitar nenhum tipode sofrimento. Que Coríntios 1:24, ensinandoEvangelho é esse a eles o que é poder eque estamosseguindo? sabedoria de Deus.
  36. 36. II– O Cristo ferido e humilhado de Deus • Entender o sacrifício é humanamente impossível,Sua glorificação veio mas, espiritualmente,após seu grande podemos resumi-lo emsofrimento e muita incessante busca pela prosperidade Ahumilhação na cruz.esquecerem quepalavra:seamor; Ele uma o mais importante material tem feito muitos crentesMas o que vemos de tudo é prosperar espiritualmente;hoje são crentes deu sua vida como que pois as riquezas daqui sãodecididos a não dizendo: “Amo vocês e passageiras, mas as celestiais são eternasaceitar nenhum tipode sofrimento. Que estou morrendo em vossoEvangelho é esse lugar porque não os queroque estamosseguindo? ver sofrer eternamente.”
  37. 37. II– O Cristo ferido e humilhado de Deus • Só para lembrar: a morte de Cristo nãoSua glorificação veio garante a salvação, elaapós seu grandesofrimento e muita incessante busca peladá uma A apenas prosperidadehumilhação na cruz.esquecerem que omuitos crentes se através da oportunidade, material tem feito mais importanteMas o que vemos de tudo é prosperar espiritualmente;hoje são crentes fé e da obediência, para pois as riquezas daqui sãodecididos a não alcançarem a salvação: passageiras, mas as celestiais são eternasaceitar nenhum tipode sofrimento. Que mas, depende de cadaEvangelho é esse um, aproveitar a chanceque estamosseguindo? ou não.
  38. 38. II– O Cristo ferido e humilhado de Deus • Esse amor, diferente de qualquer outro tipo deSua glorificação veio demonstração afetiva,após seu grandesofrimento e muita incessante busca pela prosperidadeexplicado e A não pode ser somenteimportante mais é compreendidohumilhação na cruz.esquecerem que omuitos crentes se material tem feitoMas o que vemos de tudo é prosperar espiritualmente;hoje são crentes pois as riquezas daqui são aceita e o por quem odecididos a não sente por ter intimidade passageiras, mas as celestiais são eternasaceitar nenhum tipode sofrimento. Que com aquEle que o ama.Evangelho é esse Quem mais daria o seuque estamosseguindo? filho (Jo 3:16,17)?
  39. 39. III– O Cristo glorificado 1- Ressurreição • Se, após ser crucificado, Cristo nãoOs homens têm suas tivesse ressuscitado, amemórias gravadasem lápides nos nossa fé não seria a A incessante busca pela prosperidadecemitérios; mas o esquecerem que o mais pois como mesma, importante material tem feito muitos crentes setúmulo do nosso de tudo é prosperar espiritualmente;Salvador está acreditaríamos que pois as riquezas daqui sãoaberto e vazio, e sua ressuscitaremos se passageiras, mas as celestiais são eternasmemória está emnosso coração, aquEle que nos prometeuporque Ele está a vida eterna, tambémvivo e glorificado àdireita do Pai! não tivesse ressuscitado?
  40. 40. III– O Cristo glorificado 1- Ressurreição • O livro do Apocalipse mostra o Senhor JesusOs homens têm suas ressuscitado e reinandomemórias gravadas A incessante busca pela esse é um dos no céu, prosperidadeem lápides nos fatores que contribui material tem feito muitos crentes secemitérios; mas o esquecerem que o mais importantetúmulo do nosso de tudo é prosperar espiritualmente;Salvador está para aumentar a nossa pois as riquezas daqui sãoaberto e vazio, e sua fé; pois imagine se após a passageiras, mas as celestiais são eternasmemória está emnosso coração, crucificação, a Bíblia nãoporque Ele está nos desse mais nenhumavivo e glorificado àdireita do Pai! notícia a respeito dEle.
  41. 41. III– O Cristo glorificado 1- Ressurreição • Para nós que cremos na Palavra de Deus, osOs homens têm suas relatos de Joãomemórias gravadasem lápides nos comprovam que a A incessante busca pela prosperidadecemitérios; mas o esquecerem que o mais importante física do ressurreição material tem feito muitos crentes setúmulo do nosso de tudo é prosperar espiritualmente;Salvador está Messias não é apenas pois as riquezas daqui são mais uma estória da passageiras, mas as celestiais sãoaberto e vazio, e eternassua memória estáem nosso coração, mitologia.porque Ele estávivo e glorificado àdireita do Pai!
  42. 42. III– O Cristo glorificado 1- Ressurreição • Jesus Cristo está vivo e tem as chaves da morte eOs homens têm suas do inferno! É importantememórias gravadas A incessante busca pela prosperidade a Bíblia não ressaltar queem lápides nos relata nenhuma luta material tem feito muitos crentes secemitérios; mas o esquecerem que o mais importantetúmulo do nosso de tudo é prosperar espiritualmente;Salvador está travada entre Jesus e pois as riquezas daqui sãoaberto e vazio, e sua Satanás, aonde Ele lhe passageiras, mas as celestiais são eternasmemória está emnosso coração, teria tomado as chavesporque Ele está do inferno e da morte.vivo e glorificado àdireita do Pai!
  43. 43. III– O Cristo glorificado 1- Ressurreição • Nesse livro, o próprio Jesus testifica sobre aOs homens têm suas sua morte e a suamemórias gravadas A incessante busca pela prosperidade(Ap 1:18). ressurreiçãoem lápides nos material tem feito muitos crentes secemitérios; mas o esquecerem que o mais importantetúmulo do nosso de tudo é prosperar espiritualmente;Salvador está pois as riquezas daqui são passageiras, mas as celestiais sãoaberto e vazio, e sua eternasmemória está emnosso coração,porque Ele estávivo e glorificado àdireita do Pai!
  44. 44. III– O Cristo glorificado 2- Ascensão aos céus • Após sua ressurreição,Ele subiu ao céu durante um período denos deixando a maiorde todas promessas: quarenta dias, apareceu àvoltar para nos mais de quinhentas A incessante busca pela prosperidadebuscar; essa a razãomaterial tem feito muitos crentes se pessoas falando à esquecerem que o mais importanteda nossa esperança. tudo é prosperar espiritualmente; deO motivo pelo qual pois as riquezas daquido Reino de respeito são sãonão desanimamos passageiras, mas as celestiaisnas aflições é a Deus; Ele já poderia ter eternasconsolação de dado a sua missão porsabermos que seestivermos firmes, concluída, mas continuousubiremos com Ele! propagando a Palavra.
  45. 45. III– O Cristo glorificado 2- Ascensão aos céus • Em Atos 1:2-11, estáEle subiu ao céu relatada sua últimanos deixando a maior aparição e a sua subidade todas promessas:voltar para nos aos céus; enquanto os A incessante busca pela prosperidadebuscar; essa a razão galileus observavam, dois material tem feito muitos crentes se esquecerem que o mais importanteda nossa esperança. tudo é prosperar espiritualmente; pois as riquezas daqui sãodisseram que anjos lhes deO motivo pelo qualnão desanimamos passageiras, mas as celestiais são recebido no Ele eternas sido havianas aflições é aconsolação de céu, e que da mesmasabermos que se forma como foi, tambémestivermos firmes,subiremos com Ele! há de voltar.
  46. 46. III– O Cristo glorificado 2- Ascensão aos céus • Jesus agora está noEle subiu ao céu céu, à direita de Deus;nos deixando a maiorde todas promessas: quem também teve essavoltar para nos A incessante busca foi Estevão, no visão muitos crentes se pela prosperidadebuscar; essa a razãomaterial tem feito esquecerem que o mais importante que estava momento emda nossa esperança. tudo é prosperar espiritualmente; deO motivo pelo qual pois as riquezas apedrejado por ter sendoasdaqui são sãonão desanimamos passageiras, mas celestiaisnas aflições é a falado coisas tão eternasconsolação de terríveis que o povo atésabermos que seestivermos firmes, tapava os para não ouvir:subiremos com Ele! a Palavra como ela é!
  47. 47. III– O Cristo glorificado 2- Ascensão aos céus • Não precisamos deEle subiu ao céu imagens tristes enos deixando a maiorde todas promessas: assustadoras paravoltar para nos lembrar de seu sacrifício, A incessante busca pela prosperidadebuscar; essa a razãomaterial tem feito muitos crentes seda nossa esperança. tudo é prosperar espiritualmente; as marcas pois, apesar de esquecerem que o mais importante deO motivo pelo qual pois as riquezas daqui são produzidas na de tortura sãonão desanimamos passageiras, mas as celestiaisnas aflições é a cruz terem ficado em seu eternasconsolação de corpo, elas estão aindasabermos que seestivermos firmes, claras na mente daquelessubiremos com Ele! que têm o Espírito Santo.
  48. 48. III– O Cristo glorificado 2- Ascensão aos céus • Somos filhos poderososEle subiu ao céu do Dono do poder, enos deixando a maiorde todas promessas: devemos usar essavoltar para nos autoridade espiritual em A incessante busca pela prosperidadebuscar; essa a razãomaterial tem feito muitos crentes se benefício tanto da nossa esquecerem que o mais importanteda nossa esperança. tudo é prosperar espiritualmente; deO motivo pelo qual própriacelestiais são edificação quanto pois as riquezas daqui sãonão desanimamos passageiras, mas asnas aflições é a da expansão do Reino de eternasconsolação de Deus na terra (Jo 14:12).sabermos que seestivermos firmes,subiremos com Ele!
  49. 49. III– O Cristo glorificado 3- A segunda vinda • A sua ascensão ao céu foi gloriosa, não foi?Sua segunda vinda Agora, imagine então aserá marcada porgrandes catástrofes sua volta para buscar A incessante busca pela prosperidadeporque aonde aqueles que o estiverem material tem feito muitos crentes se esquecerem que o mais importanteestiverem ossalvos, dali mesmo esperando! de tudo é prosperar espiritualmente; pois as riquezas daqui sãoeles serão passageiras, mas as celestiais são eternasrepentinamentearrebatados
  50. 50. III– O Cristo glorificado 3- A segunda vinda • Em 1ª Coríntios 15:50- 58, Paulo diz que osSua segunda vinda mortos ressuscitarão eserá marcada porgrandes catástrofes os vivos serão A incessante busca pela prosperidadeporque aonde transformados, e nos material tem feito muitos crentes se esquecerem que o mais importanteestiverem ossalvos, dali mesmo alerta a sermos firmes e de tudo é prosperar espiritualmente; pois as riquezas daqui sãoeles serão constantes, abundantes passageiras, mas as celestiais são eternasrepentinamentearrebatados na obra do Senhor porque o nosso trabalho não é em vão.
  51. 51. III– O Cristo glorificado 3- A segunda vinda • Em 1ª Tessalonicenses 4:13-17, diz também queSua segunda vinda não devemos serserá marcada porgrandes catástrofes ignorantes sobre a morte A incessante busca pela prosperidadeporque aonde porque como Cristo material tem feito muitos crentes se esquecerem que o mais importanteestiverem ossalvos, dali mesmo ressuscitou, assim de tudo é prosperar espiritualmente; pois as riquezas daqui sãoeles serão também ressuscitaremos. passageiras, mas as celestiais são eternasrepentinamentearrebatados
  52. 52. III– O Cristo glorificado 3- A segunda vinda • E João também nos descreve em ApocalipseSua segunda vinda 1:12-19 como foiserá marcada porgrandes catástrofes tremenda a sua A incessante busca pela prosperidadeporque aonde experiência de material tem feito muitos crentes se esquecerem que o mais importanteestiverem ossalvos, dali mesmo contemplar o Senhor em de tudo é prosperar espiritualmente; pois as riquezas daqui sãoeles serão sua eternas glória. Você quer ter passageiras, mas as celestiais sãorepentinamentearrebatados essa experiência também? Fique firme!
  53. 53. III– O Cristo glorificado 3- A segunda vinda • Não se preocupe com aqueles que zombam,Sua segunda vinda duvidando dos fiéis queserá marcada porgrandes catástrofes pregam a Palavra, pois A incessante busca pela prosperidadeporque aonde não somente os salvos, material tem feito muitos crentes se esquecerem que o mais importanteestiverem ossalvos, dali mesmo mas também os ímpios de tudo é prosperar espiritualmente; pois as riquezas daqui sãoeles serão testemunharão a volta de passageiras, mas as celestiais são eternasrepentinamentearrebatados Jesus; a sua glorificação será diante de todos (Ap 1:7)!
  54. 54. Conclusão • O que os profetas falaram do Messias seO que você procuraem Jesus? cumpriu desde o seu nascimento até a sua A incessante busca pela prosperidade morte; depois, Ele próprio material tem feito muitos crentes se esquecerem que o mais importante quem prometeu que de tudo é prosperar espiritualmente; pois as riquezas daqui são voltaria para nos buscar. passageiras, mas as celestiais são eternas A Palavra de Deus é fiel, você está preparado para vê-la se cumprir?
  55. 55. Conclusão • Há pessoas que dizem que não têm certeza daO que você procuraem Jesus? salvação; elas precisam de um conserto urgente, pois A incessante busca pela prosperidade esquecerem que o tem realmente o quem mais importante material tem feito muitos crentes se Espírito Santo dentro de de tudo é prosperar espiritualmente; pois as riquezas daqui são si consegue viver a alegria passageiras, mas as celestiais são eternas da certeza, e não somente da esperança, de ir morar no céu.
  56. 56. Conclusão • Saber que é salvo é, mesmo tendo falhas, ter aO que você procuraem Jesus? consciência tranqüila pela certeza de que está A incessante busca pela prosperidade tentando fazer o melhor material tem feito muitos crentes se esquecerem que o mais importante possível para agradar a de tudo é prosperar espiritualmente; pois as riquezas daqui são Deus. passageiras, mas as celestiais são eternas
  57. 57. Conclusão • Na visão de João, na ilha de Patmos, o próprioO que você procuraem Jesus? Senhor Jesus fala de sua A incessante busca pela prosperidade afirma sua glorificação e divindade dizendo que é material tem feito muitos crentes se esquecerem que o mais importante Eterno e Todo-Poderoso de tudo é prosperar espiritualmente; pois as riquezas daqui são (Ap eternas 1:8). passageiras, mas as celestiais são
  58. 58. Ilha de Patmos: Pequena ilha da Grécia a 55 kmda costa da Turquia,no mar Egeu. É uma das ilhasdo Dodecaneso, e possui uma áreatotal de 34,6 km² e umapopulação de cerca de três milhabitantes. Local para ondeo apóstolo João foi exilado,conforme consta na introduçãodo livro bíblico de Apocalipse.Patmos foi usada como um lugar debanimento durante os tempos doImpério Romano.
  59. 59. Escola Bíblica Dominical (Lição 2) A Visão do Cristo Glorificado AD Belém - Setor 20 (Arujá/SP) - Pq. Rodrigo Barreto I Jonas Martins Olímpio

×