Roma 2013

1.454 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.454
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
274
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
59
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Roma 2013

  1. 1. R O M A Animação da evolução territorial do Estado Romano: REPÚBLICA ROMANA IMPÉRIO ROMANO IMPÉRIO OCIDENTAL IMPÉRIO ORIENTAL HERDANDO TERRITÓRIOS DO IMPÉRIO BIZANTINO
  2. 2. ROMA ANTIGA •Povoamento de Roma: Italiotas, Etruscos e Gregos •Economia: Agro-Pastoril •Sociedade: Estratificada (Patrícios , Clientes e Plebeus e Escravos)
  3. 3. Os principais grupos sociais que se construíram em Roma eram os patrícios, os clientes, os plebeus e os escravos. Patrícios: eram grandes proprietários de terras, rebanhos e escravos. Desfrutavam de direitos políticos e podiam desempenhar altas funções públicas no exército, na religião, na justiça ou na administração. Eram os cidadãos romanos. Clientes: eram homens livres que se associavam aos patrícios, prestando-lhes diversos serviços pessoais em troca de auxílio econômico e proteção social. Constituíam ponto de apoio da dominação política e militar dos patrícios. Plebeus: eram homens e mulheres livres que se dedicavam ao comércio, ao artesanato e aos trabalhos agrícolas. Apesar da conotação do nome, havia plebeus ricos. Escravos: Representavam uma propriedade, e, assim, o senhor tinha o direito de castigá-los, de vendê-los ou de alugar seus serviços. Muitos escravos também eram eventualmente libertados.
  4. 4. MONARQUIA (753 – 509 a.C.) O rei em Roma, durante o período real (monárquico), era o magistrado único, vitalício e responsável. O rei, como chefe de Estado, tinha o comando do exército, o poder de polícia, as funções de juiz (criava e executava leis) e sacerdote, e amplos poderes administrativos (dispunha do tesouro e das terras públicas). Além disso, declarava guerra e celebrava a paz.
  5. 5. Reis latinos e sabinos Rômulo (753 a.C. - 716 a.C.) Numa Pompílio ou Panfílio (716 a.C. - 673 a.C.) Túlio Hostílio (673 a.C. - 641 a.C.) Anco Márcio (641 a.C. - 616 a.C.) Reis de origem etrusca (Tarquínios) Tarquínio Prisco (616 a.C. - 578 a.C.) Sérvio Túlio (Mastarna em etrusco) (578 a.C. - 534 a.C.) Tarquínio o Soberbo (534 a.C. - 509 a.C.)
  6. 6. REPÚBLICA (509 – 27 a.C.) •“Governo dos Patrícios para os Patrícios” •Magistraturas: •Consulado: Civil e Militar (cargo de 1 ano) •Ditador: 6 meses •Pretores: Justiça •Questores: Cobradores de Impostos •Censores: Censo •Edis: Diversões •Pontífice: Religião •Assembléias: •Assembléia Curiata: funções religiosas •Assembléia Centuriata: eleição dos cônsules e magistrados •Assembléias Plebis: eleição dos Tribunos da Plebe
  7. 7. CONQUISTAS DA PLEBE Leis:  Concilia Plebis (494 a. C. ) – Tribuno da Plebe Lei das Doze Tábuas (450 a.C) – Leis escritas válidas para patrícios e plebeus. Lei Canuléia (445 a.C.) – autorizava o casamento entre patrícios e plebeus.  Lei Licinio-sextias (367/366 a. C.) abolição da escravidão por dívidas.  Lei Ogulnia (300 a. C. ) Plebeus adquirem os direitos ao sacerdócio  Lei Hortência (287 a. C.) plebiscito tem força de Lei
  8. 8. EXPANSÃO TERRITORIAL ROMANA •Conquista da Península Itálica •Conquista do Mediterrâneo •Ocidental: Guerras Púnicas (Roma X Cartago) •Oriental
  9. 9. A Primeira Guerra Púnica foi principalmente uma guerra naval que se desenrolou de 264 a.C. até 241 a.C.. Iniciou-se com a intervenção romana em Messina, colônia de Cartago situada na Sicília. O conflito trouxe uma novidade para os romanos: o combate no mar. Com hábeis marinheiros,Cartago era a principal potência marítima do período.Os romanos só conquistaram a vitória após copiar,com a ajuda dos gregos,os barcos inimigos. Roma conquistou a Silícia, Córsega e a Sardenha.
  10. 10. A Segunda Guerra Púnica ficou famosa pela travessia dos Alpes, efetuada por Aníbal Barca, e desenrolou-se de 218 a.C. até 202 a.C..Desenvolveu-se quase toda em território romano. Liderados por Aníbal, os cartagineses conquistaram várias vitórias. O quadro só se reverteu com a decisão romana de atacar Cartago. Aníbal viu-se então obrigado a recuar para defender sua cidade e acabou derrotado na Batalha de Zama. Roma assumiu o controle da península Ibérica.
  11. 11. A Terceira Guerra Púnica, que se desenrolou de 149 a.C. a 146 a.C.. Roma foi implacável com o inimigo. Sob a liderança de Cipião Emiliano Africano atacou e destruiu completamente a cidade de Cartago, escravizando os sobreviventes. A cidade foi incendiada e suas terras cobertas com sal para que nada mais produzissem. Com isso completou-se o ciclo de batalhas que deu grande parte do mar Mediterrâneo aos romanos em Zama.
  12. 12. CONSEQÜÊNCIAS DA EXPANSÃO ROMANA •Controle do Mediterrâneo (Mare Nostrum) •Latifúndios escravistas no ocidente em especial •Itália: Economia Importadora •Afluxo de Riquezas e Escravos •Falência de Pequenos e Médios Proprietários •Êxodo Rural •Formação da Clientela Urbana •Desenvolvimento da Política do Pão e Circo •Homens Novos X Patrícios •Crise da República
  13. 13. CRISE DA REPÚBLICA •Os Irmãos Graco: Tribunos da Plebe •133 a.C.: Tibério Graco (Reforma Agrária) •123 a.C.: Caio Graco (Democracia e Leis Frumentárias) •Ditaduras de Mário e Sila: Guerra Civil •O Primeiro Triunvirato (60 a.C): Pompeu, Crasso e Júlio César •O Segundo Triunvirato (43 a.C.): Marco Antônio, Caio Otávio e Lépido .
  14. 14. IMPÉRIO (27 a.C. – 476 d.C.) Alto Império (27 a.C. – 235 d.C.) •Principado de Augustus •Política da Pax Romana •Nascimento do Cristianismo (Religião Subversiva – Perseguição aos Cristãos) •Apogeu da Civilização Romana
  15. 15. Principais dinastias que governavam Roma no período da estabilidade Júlio Claudiana 14 d. C a 68 d. C. Otávio augusto, Tibério, Calígula, Claudio e Nero Flaviana 69 d.C a 96 d. C. Vespasiano, Tito e Dominiciano. Antoninos 96 d.C a 192 d. C. Nerva, Trajano, Adriano, Antonino, Marco Aurélio, Cômodo
  16. 16. Baixo Império (235 – 476) •A Crise do Século III – Escravismo: 1)Pax Romana 2)Inflação – Desabastecimento 3)Rigor Fiscal 4)Êxodo Urbano – Ruralização (Villas – Colonato)
  17. 17. Crises •A Crise Política: 1)Incapacidade Política dos Imperadores 2)Corrupção nas Províncias 3)Disputa entre o poder central e as províncias •A Crise do Exército: Atrasos no Pagamento do Soldo •Tentativas de Contenção da Crise: •Dioclesiano ( 284 a 305 ): oTetrarquia •Constantino ( 306 a 337): oConstantinopla oEdito de Milão (313 – Legalização do cristianismo) 1)Teodósio : 2)Oficialização do Cristianismo (Edito de Tessalônica – 391) 3)Última e definitiva divisão do Império (Ocidente e Oriente - 395)
  18. 18. •Tentativas de Contenção da Crise: • Caracala (188 a 217) o extensão da cidadania a todos os nascidos livres no império •Dioclesiano ( 284 a 305 ) : oTetrarquia •Constantino ( 306 a 337): oConstantinopla oEdito de Milão (313 – Legalização do cristianismo) •Teodósio ( 379 a 395): oOficialização do Cristianismo (Edito de Tessalônica – 391) oÚltima e definitiva divisão do Império (Ocidente e Oriente - 395)
  19. 19. Bárbaros •As Invasões Germânicas: •Federalismo •410: Invasão dos Visigodos •Pressão dos Hunos •476: Deposição do último imperador romano Rômulo Augusto por Odoacro, rei dos bárbaros Hérulos – Queda do Império Romano no Ocidente
  20. 20. CULTURA ROMANA •Código de DIREITO ( COMPILADOS POR JUSTINIANO – IMPÉRIO BIZANTINO) •Arquitetura: Prática (estradas, pontes, aquedutos, Fórum, estádios) •Literatura: Uso do Latim (Cícero e Ovídio) •Religião: Paganismo (Gregos) e Cristianismo
  21. 21. Deuses Romanos
  22. 22. Até a próxima galera ... O ROCK CONTINUA !!!!!

×