• Conjunto de revoltas ocorridas na Europa até o ano de 1848;
• Causas básicas:
– Crises econômicas.
– Desigualdades socia...
• A Revolução de 1830 na FRA:
– Restauração de Luís XVIII após o Congresso de
Viena.
– Perseguição e massacre de bonaparti...
– 1824: morte de Luís XVIII. Assume Carlos X.
– Partido ultra-realista controla a política.
– Absolutismo escancarado.
– C...
• Revoluções de 1848: PRIMAVERA DOS POVOS
– Várias revoltas liberais e/ou nacionalistas ocorrem na Europa.
• O caso francê...
– Voto censitário.
– Fim da censura.
– Fim do catolicismo oficial.
– Política dos Banquetes – reuniões nas tavernas critic...
• A 2ª República Francesa (1848 – 1852):
– Governo formado inicialmente por republicanos liberais e
minoria socialista (es...
– Confrontos em Paris:
Operários + socialistas X Republicanos Moderados*
– Luís Bonaparte é eleito presidente (dez).
Par...
1 - ITÁLIA:
• Dividida pelo Congresso de Viena (1815):
– Norte e Noroeste – Reino de Piemonte-Sardenha (liberal-
burguês)....
• 1848: tentativa frustrada de livrar Veneza
do domínio austríaco.
• Tendências dos movimentos pela
unificação:
– Jovem It...
• A partir de 1860,
movimento pela unificação
ganha intensidade:
– Sul: conquistado e
unificado por Garibaldi.
– Veneza: c...
• Conseqüências da unificação:
– Monarquia (Rei Vítor Emanuel II).
– Progresso no Norte.
– Pobreza no Sul (emigração).
– A...
2 – ALEMANHA:
• Dividida pelo Congresso de Viena (1815):
– Confederação dos Estados Germânicos.
39 Estados autônomos.
Áu...
ZOLLVEREIN (1834):
• Idéia de unificação ganha impulso a partir
de 1860:
– OTTO VON BISMARCK (1º ministro
da PRÚSSIA) – líder.
– Aliança da b...
• Etapas da unificação:
– 1864: Guerra dos Ducados
(PRÚSSIA + AUS X DIN).
Anexação dos territórios de
Holstein e Schleswi...
AALEMANHA UNIFICADA (1871):
• Conseqüências:
– Revanchismo
francês
(Alsácia-Lorena).
– Comuna de Paris (1871).
Primeiro governo de inspiração socialista da
história.
Duração de apenas 72 dias.
Igualdade c...
Rev burguesas e unificação italia e alemanha 2015
Rev burguesas e unificação italia e alemanha 2015
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Rev burguesas e unificação italia e alemanha 2015

270 visualizações

Publicada em

REVOLUÇÕES BURGUESAS E UNIFICAÇÕES TARDIAS

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
270
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
87
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Rev burguesas e unificação italia e alemanha 2015

  1. 1. • Conjunto de revoltas ocorridas na Europa até o ano de 1848; • Causas básicas: – Crises econômicas. – Desigualdades sociais. – Oposição aos princípios absolutistas restaurados com o Congresso de Viena. • Ideologias norteadoras das revoltas: LIBERALISMO e NACIONALISMO. • Quando: basicamente em 1830 e 1848. • Onde: FRA (principal), POL, BEL, ITA, ALE, GRE
  2. 2. • A Revolução de 1830 na FRA: – Restauração de Luís XVIII após o Congresso de Viena. – Perseguição e massacre de bonapartistas ou liberais pró-Revolução Francesa (“Terror Branco”). – Absolutismo disfarçado. Câmara dos Pares (nomeados pelo rei). Câmara dos Deputados (eleitos). Voto censitário (entre 33 milhões de habitantes só 94 mil votavam). – Dívidas de guerra gerando crise econômica.
  3. 3. – 1824: morte de Luís XVIII. Assume Carlos X. – Partido ultra-realista controla a política. – Absolutismo escancarado. – Crise econômica agrava-se (1827): Más colheitas + imposições do Congresso de Viena. – Vitória de candidatos oposicionistas para a Câmara dos Deputados. – 1830: Carlos X fecha a Câmara dos Deputados: – Revolta liderada por burgueses – “Jornadas Gloriosas”. Carlos X é deposto. Obs.: Vitória burguesa contra o absolutismo na FRA alastra-se por outros países.
  4. 4. • Revoluções de 1848: PRIMAVERA DOS POVOS – Várias revoltas liberais e/ou nacionalistas ocorrem na Europa. • O caso francês: – Após a queda de Carlos X, Luís Felipe de Orléans assume o trono: – Monarquia de Julho. – “O rei burguês”. – Governo favorável a alta burguesia. – Oposição dos demais setores sociais. – Fortalecimento do Poder Legislativo – Monarquia Parlamentar.
  5. 5. – Voto censitário. – Fim da censura. – Fim do catolicismo oficial. – Política dos Banquetes – reuniões nas tavernas criticando os atos do governo. – 1848: Proibição das reuniões (Ministro Guizot). – Formação de barricadas – adesão da Guarda Nacional. – Demissão de Guizot. – Fuga de Luís Felipe. – Proclamação da 2ª República Francesa.
  6. 6. • A 2ª República Francesa (1848 – 1852): – Governo formado inicialmente por republicanos liberais e minoria socialista (estréia política). – Fim da pena de morte. – Sufrágio universal masculino. – Pressões socialistas para a criação de OFICINAS NACIONAIS (fev). Aumento de impostos para a burguesia. Oposição burguesa. – Republicanos moderados vencem eleições – socialistas são afastados do poder (abr).
  7. 7. – Confrontos em Paris: Operários + socialistas X Republicanos Moderados* – Luís Bonaparte é eleito presidente (dez). Parlamento francês é fechado em 1851 e Luís Bonaparte assume poderes ditatoriais. 18 de brumário de Luís Bonaparte. Transformado em imperador por plebiscito (1852), recebeu o título de Napoleão III. NAPOLEÃO III
  8. 8. 1 - ITÁLIA: • Dividida pelo Congresso de Viena (1815): – Norte e Noroeste – Reino de Piemonte-Sardenha (liberal- burguês). – Nordeste – domínio austríaco (Veneza). – Centro – Estados dominados pela Igreja (Roma). – Sul – Reino das Duas Sicílias (rural e atrasado). • Precursores do movimento: CARBONÁRIOS. – Sem linha de ação definida. – Dispersos no território. – Encontravam-se nas cabanas dos carvoeiros. IDADE CONTEMPORÂNEA AS UNIFICAÇÕES TARDIAS
  9. 9. • 1848: tentativa frustrada de livrar Veneza do domínio austríaco. • Tendências dos movimentos pela unificação: – Jovem Itália – liberais, republicanos. Giuseppe Mazzini – líder. – Camisas Vermelhas – popular, republicano – Giuseppe Garibaldi – líder. – Ressurgimento – burgueses, monarquistas. Conde Camillo Cavour – líder (1º ministro de Piemonte).CAVOUR MAZZINI GARIBALDI
  10. 10. • A partir de 1860, movimento pela unificação ganha intensidade: – Sul: conquistado e unificado por Garibaldi. – Veneza: conquistada pelo Reino de Piemonte, auxiliado pela FRA. – Roma: conquistada pelo Reino de Piemonte em 1870.
  11. 11. • Conseqüências da unificação: – Monarquia (Rei Vítor Emanuel II). – Progresso no Norte. – Pobreza no Sul (emigração). – Atrito com a Áustria (Províncias Irridentas – Tirol, Trentino e Ístria). – Questão Romana: não reconhecimento da Igreja ao recém criado Estado.
  12. 12. 2 – ALEMANHA: • Dividida pelo Congresso de Viena (1815): – Confederação dos Estados Germânicos. 39 Estados autônomos. Áustria – líder, agrícola. Prússia – vice, industrial. • 1834: ZOLLVEREIN (união aduaneira dos Estados): – Áustria inicialmente de fora. – Prússia se fortalece política e economicamente.
  13. 13. ZOLLVEREIN (1834):
  14. 14. • Idéia de unificação ganha impulso a partir de 1860: – OTTO VON BISMARCK (1º ministro da PRÚSSIA) – líder. – Aliança da burguesia prussiana + Junkers (aristocracia rural). – Tática: militarismo acentuado. – Via Prussiana: sem participação popular na condução do processo. Unificação realizada “de cima para baixo” a partir do Estado. BISMARCK
  15. 15. • Etapas da unificação: – 1864: Guerra dos Ducados (PRÚSSIA + AUS X DIN). Anexação dos territórios de Holstein e Schleswig. – 1866: Guerra Austro-Prussiana (PRÚSSIA X AUS). – 1870 – 71: Guerra Franco-Prussiana (PRÚSSIA X FRANÇA). Anexação dos territórios de Alsácia-Lorena, ricos em ferro e carvão.
  16. 16. AALEMANHA UNIFICADA (1871):
  17. 17. • Conseqüências: – Revanchismo francês (Alsácia-Lorena).
  18. 18. – Comuna de Paris (1871). Primeiro governo de inspiração socialista da história. Duração de apenas 72 dias. Igualdade civil entre homens e mulheres, pensões para viúvas e órfãos, fim do trabalho noturno. Reprimida pelo governo republicano de Versalhes, liderado por Adolphe Thiers, auxiliado por Bismarck. – Disputa imperialista. – Progresso industrial acelerado. Causas da I Guerra Mundial

×