SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
Base de dados morfológicos de terminologias do português do Brasil. Descrição e análise morfológica com vistas à disponibilização on-line.
Joel Sossai Coleti (PPGL-UFSCar/ Bolsista FAPESP) Orientadora: Profa. Dra. Gladis Maria de Barcellos Almeida (UFSCar) Co-orientadora: Profa. Dra. Margarita Correia (Universidade de Lisboa, Portugal)
Motivação Cenário brasileiro: são  pouco expressivas  as pesquisas linguísticas envolvendo  questões morfológicas em Terminologia , sobretudo quando se considera o aspecto de  disponibilização on-line  dos resultados obtidos
Objetivo 1: ,[object Object]
Objetivo 2: ,[object Object]
Forma de análise: Modelo SILEX SILEX:  criado por Danielle Corbin (1987, 1991, 1997, 2004), desenvolvido pela sua equipe de trabalho e que já conhece aplicações profícuas para análise do português. O objetivo do modelo SILEX é construir uma teoria sincrônica do léxico  capaz de atribuir uma estrutura e uma interpretação adequadas às palavras construídas, atestadas ou não nos dicionários , de modo a caracterizar a natureza da “gramaticalidade lexical” e de determinar as restrições das regras de formação de palavras (cf. CORBIN, 1987, p. 1).
Forma de análise: Modelo SILEX Este modelo parte da hipótese fundamental de que, além das  irregularidades de variados tipos  observáveis na parte atestada do léxico das palavras construídas, este subconjunto lexical obedece a um  conjunto hierarquizado de regras e princípios , com natureza, conteúdo e campo de aplicação que devem ser determinados pelo lingüista (cf. CORBIN, 1987, p. 1).
Forma de análise: Modelo SILEX O modelo SILEX assume-se como um modelo  associativo e estratificado : Por ‘modelo associativo’ entende-se aquele cujas Regras de Construção de Palavras (RCPs) permitem  construir conjuntamente a estrutura morfológica e a interpretação semântica  das palavras construídas É um ‘modelo estratificado’ porque apresenta um  componente lexical da gramática composto por vários níveis , ao longo dos quais se vai construindo o significado das palavras construídas.
A originalidade do modelo SILEX O modelo SILEX em vez de propor análises baseadas na evidência do léxico observável, propõe uma  análise baseada na estratificação e na reconstrução do léxico descritível ; em vez de dar prioridade à análise morfológica sobre a análise semântica, propõe uma  análise que associa forma e significado  (cf. CORBIN, 1989).
O modelo se propõe a responder: Para denominar um conceito, entre as várias possibilidades que a língua oferece, a escolha de uma ou outra estrutura morfológica não é indiferente – por que, então, se escolhe uma determinada estrutura em detrimento de outra?
Outra vantagem do modelo SILEX Em suma, este modelo oferece a aparelhagem teórica necessária para dar conta não apenas da estrutura morfológica dos termos, mas também da  polissemia  e da  polirreferência  das unidades que integram os vocabulários em estudo.
Plano de trabalho e cronograma Etapas : 1.  Seleção das unidades a serem analisadas 2.  Análise e descrição morfológica das unidades selecionadas – nesta fase serão realizadas as análises morfológicas dos termos com base no modelo SILEX. 3.  Organização da base de dados que permitirá a sua posterior implementação computacional e disponibilização on-line.
Plano de trabalho e cronograma
CORBIN, D. Morphologie dérivationnelle et structuration du lexique. 2 vols. Tubinga: Max Niemeyer Verlag, 1987. __________. Form, structure and meaning of constructed words in an associative and stratified lexical component. In: Yearbook of Morphology 2. Dordrecht: Foris Publications, 1989, p. 31-54. Referências
MUITO OBRIGADO!! Joel Sossai Coleti ( [email_address] ) Gladis Maria de Barcellos Almeida ( [email_address] )  www.geterm.ufscar.br

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Base dados morfológicos terminologias PT-BR

A caracterização do discurso acadêmico baseada na convergência da linguística...
A caracterização do discurso acadêmico baseada na convergência da linguística...A caracterização do discurso acadêmico baseada na convergência da linguística...
A caracterização do discurso acadêmico baseada na convergência da linguística...Keimelion - revisão de textos
 
Apresentação dissertação - modelagem semântica de ontologia do domínio EAD
Apresentação dissertação - modelagem semântica de ontologia do domínio EADApresentação dissertação - modelagem semântica de ontologia do domínio EAD
Apresentação dissertação - modelagem semântica de ontologia do domínio EADienh
 
AULA6IntroduçãoTerminologia.pptx
AULA6IntroduçãoTerminologia.pptxAULA6IntroduçãoTerminologia.pptx
AULA6IntroduçãoTerminologia.pptxGunavingriRodrigues
 
Diana luz pessoa de barros teoria semiotica do texto[1]
Diana luz pessoa de barros   teoria semiotica do texto[1]Diana luz pessoa de barros   teoria semiotica do texto[1]
Diana luz pessoa de barros teoria semiotica do texto[1]SimoneOrlando4
 
Lexicografia slides
Lexicografia slidesLexicografia slides
Lexicografia slidesReis Miguel
 
Leituras complementares: Estudo preliminar do Tesauro Brasileiro de Ciências ...
Leituras complementares: Estudo preliminar do Tesauro Brasileiro de Ciências ...Leituras complementares: Estudo preliminar do Tesauro Brasileiro de Ciências ...
Leituras complementares: Estudo preliminar do Tesauro Brasileiro de Ciências ...Felipe Benevenutto
 
Repositório de objetos de aprendizagem
Repositório de objetos de aprendizagemRepositório de objetos de aprendizagem
Repositório de objetos de aprendizagemIFCE
 
Análise das questões da prova do IFRJ (2011)- Língua Inglesa (Thaís Duarte)
Análise das questões da prova do IFRJ (2011)- Língua Inglesa (Thaís Duarte)Análise das questões da prova do IFRJ (2011)- Língua Inglesa (Thaís Duarte)
Análise das questões da prova do IFRJ (2011)- Língua Inglesa (Thaís Duarte)profthaisduarte
 
Artigo ontologias v2
Artigo ontologias v2Artigo ontologias v2
Artigo ontologias v2Jorge Barreto
 
Análise de livro didático língua portuguesa
Análise de livro didático língua portuguesaAnálise de livro didático língua portuguesa
Análise de livro didático língua portuguesaNágila De Sousa Freitas
 
Que GramáTica Estudar Na Escola ComunicaçãO
Que GramáTica Estudar Na Escola ComunicaçãOQue GramáTica Estudar Na Escola ComunicaçãO
Que GramáTica Estudar Na Escola ComunicaçãODiogo Xavier
 
Programação Orientada a Objetos
Programação Orientada a ObjetosProgramação Orientada a Objetos
Programação Orientada a ObjetosOrlando Junior
 
Apresentação banca
Apresentação bancaApresentação banca
Apresentação bancaienh
 
O uso de foruns de discussão em um curso de capacitação para professores de i...
O uso de foruns de discussão em um curso de capacitação para professores de i...O uso de foruns de discussão em um curso de capacitação para professores de i...
O uso de foruns de discussão em um curso de capacitação para professores de i...Doris Soares
 
Lingua - Portuguesa - 5o-ano - 2023. pdf
Lingua - Portuguesa - 5o-ano - 2023. pdfLingua - Portuguesa - 5o-ano - 2023. pdf
Lingua - Portuguesa - 5o-ano - 2023. pdfdennisecostaalmeida
 

Semelhante a Base dados morfológicos terminologias PT-BR (20)

A caracterização do discurso acadêmico baseada na convergência da linguística...
A caracterização do discurso acadêmico baseada na convergência da linguística...A caracterização do discurso acadêmico baseada na convergência da linguística...
A caracterização do discurso acadêmico baseada na convergência da linguística...
 
Apresentação dissertação - modelagem semântica de ontologia do domínio EAD
Apresentação dissertação - modelagem semântica de ontologia do domínio EADApresentação dissertação - modelagem semântica de ontologia do domínio EAD
Apresentação dissertação - modelagem semântica de ontologia do domínio EAD
 
AULA6IntroduçãoTerminologia.pptx
AULA6IntroduçãoTerminologia.pptxAULA6IntroduçãoTerminologia.pptx
AULA6IntroduçãoTerminologia.pptx
 
Diana luz pessoa de barros teoria semiotica do texto[1]
Diana luz pessoa de barros   teoria semiotica do texto[1]Diana luz pessoa de barros   teoria semiotica do texto[1]
Diana luz pessoa de barros teoria semiotica do texto[1]
 
Lexicografia slides
Lexicografia slidesLexicografia slides
Lexicografia slides
 
Leituras complementares: Estudo preliminar do Tesauro Brasileiro de Ciências ...
Leituras complementares: Estudo preliminar do Tesauro Brasileiro de Ciências ...Leituras complementares: Estudo preliminar do Tesauro Brasileiro de Ciências ...
Leituras complementares: Estudo preliminar do Tesauro Brasileiro de Ciências ...
 
Repositório de objetos de aprendizagem
Repositório de objetos de aprendizagemRepositório de objetos de aprendizagem
Repositório de objetos de aprendizagem
 
Análise das questões da prova do IFRJ (2011)- Língua Inglesa (Thaís Duarte)
Análise das questões da prova do IFRJ (2011)- Língua Inglesa (Thaís Duarte)Análise das questões da prova do IFRJ (2011)- Língua Inglesa (Thaís Duarte)
Análise das questões da prova do IFRJ (2011)- Língua Inglesa (Thaís Duarte)
 
Artigo ontologias v2
Artigo ontologias v2Artigo ontologias v2
Artigo ontologias v2
 
Analise tematica
Analise tematicaAnalise tematica
Analise tematica
 
Análise de livro didático língua portuguesa
Análise de livro didático língua portuguesaAnálise de livro didático língua portuguesa
Análise de livro didático língua portuguesa
 
Que GramáTica Estudar Na Escola ComunicaçãO
Que GramáTica Estudar Na Escola ComunicaçãOQue GramáTica Estudar Na Escola ComunicaçãO
Que GramáTica Estudar Na Escola ComunicaçãO
 
Programação Orientada a Objetos
Programação Orientada a ObjetosProgramação Orientada a Objetos
Programação Orientada a Objetos
 
July8th
July8thJuly8th
July8th
 
2 ª ReplicaçãO
2 ª ReplicaçãO2 ª ReplicaçãO
2 ª ReplicaçãO
 
Apresentação banca
Apresentação bancaApresentação banca
Apresentação banca
 
Indexacao margarida frois
Indexacao margarida froisIndexacao margarida frois
Indexacao margarida frois
 
O uso de foruns de discussão em um curso de capacitação para professores de i...
O uso de foruns de discussão em um curso de capacitação para professores de i...O uso de foruns de discussão em um curso de capacitação para professores de i...
O uso de foruns de discussão em um curso de capacitação para professores de i...
 
La novas fronteiras
La novas  fronteirasLa novas  fronteiras
La novas fronteiras
 
Lingua - Portuguesa - 5o-ano - 2023. pdf
Lingua - Portuguesa - 5o-ano - 2023. pdfLingua - Portuguesa - 5o-ano - 2023. pdf
Lingua - Portuguesa - 5o-ano - 2023. pdf
 

Mais de Joel S. Coleti

Da sala de aula ao corretor e tradutor automáticos: Letras no século XXI
Da sala de aula ao corretor e tradutor automáticos: Letras no século XXIDa sala de aula ao corretor e tradutor automáticos: Letras no século XXI
Da sala de aula ao corretor e tradutor automáticos: Letras no século XXIJoel S. Coleti
 
Dicionário-piloto de Nanociência e Nanotecnologia: do corpus à disponibilizaç...
Dicionário-piloto de Nanociência e Nanotecnologia: do corpus à disponibilizaç...Dicionário-piloto de Nanociência e Nanotecnologia: do corpus à disponibilizaç...
Dicionário-piloto de Nanociência e Nanotecnologia: do corpus à disponibilizaç...Joel S. Coleti
 
A redação de definições terminológicas no dicionário-piloto de Nanociência e ...
A redação de definições terminológicas no dicionário-piloto de Nanociência e ...A redação de definições terminológicas no dicionário-piloto de Nanociência e ...
A redação de definições terminológicas no dicionário-piloto de Nanociência e ...Joel S. Coleti
 
A terminologia da Nanociência e Nanotecnologia: descrição e análise morfológica
A terminologia da Nanociência e Nanotecnologia: descrição e análise morfológica A terminologia da Nanociência e Nanotecnologia: descrição e análise morfológica
A terminologia da Nanociência e Nanotecnologia: descrição e análise morfológica Joel S. Coleti
 
Compilação de Corpus em Língua Portuguesa na área de Nanociência/Nanotecnolog...
Compilação de Corpus em Língua Portuguesa na área de Nanociência/Nanotecnolog...Compilação de Corpus em Língua Portuguesa na área de Nanociência/Nanotecnolog...
Compilação de Corpus em Língua Portuguesa na área de Nanociência/Nanotecnolog...Joel S. Coleti
 
Projeto de candidatura para CODIRC 2011 (D. 4590)
Projeto de candidatura para CODIRC 2011 (D. 4590)Projeto de candidatura para CODIRC 2011 (D. 4590)
Projeto de candidatura para CODIRC 2011 (D. 4590)Joel S. Coleti
 
Seminário Bom Dia Camaradas de Ondjaki
Seminário Bom Dia Camaradas de OndjakiSeminário Bom Dia Camaradas de Ondjaki
Seminário Bom Dia Camaradas de OndjakiJoel S. Coleti
 
Rotaract Club de Santa Cruz das Palmeiras - 2009
Rotaract Club de Santa Cruz das Palmeiras - 2009Rotaract Club de Santa Cruz das Palmeiras - 2009
Rotaract Club de Santa Cruz das Palmeiras - 2009Joel S. Coleti
 

Mais de Joel S. Coleti (8)

Da sala de aula ao corretor e tradutor automáticos: Letras no século XXI
Da sala de aula ao corretor e tradutor automáticos: Letras no século XXIDa sala de aula ao corretor e tradutor automáticos: Letras no século XXI
Da sala de aula ao corretor e tradutor automáticos: Letras no século XXI
 
Dicionário-piloto de Nanociência e Nanotecnologia: do corpus à disponibilizaç...
Dicionário-piloto de Nanociência e Nanotecnologia: do corpus à disponibilizaç...Dicionário-piloto de Nanociência e Nanotecnologia: do corpus à disponibilizaç...
Dicionário-piloto de Nanociência e Nanotecnologia: do corpus à disponibilizaç...
 
A redação de definições terminológicas no dicionário-piloto de Nanociência e ...
A redação de definições terminológicas no dicionário-piloto de Nanociência e ...A redação de definições terminológicas no dicionário-piloto de Nanociência e ...
A redação de definições terminológicas no dicionário-piloto de Nanociência e ...
 
A terminologia da Nanociência e Nanotecnologia: descrição e análise morfológica
A terminologia da Nanociência e Nanotecnologia: descrição e análise morfológica A terminologia da Nanociência e Nanotecnologia: descrição e análise morfológica
A terminologia da Nanociência e Nanotecnologia: descrição e análise morfológica
 
Compilação de Corpus em Língua Portuguesa na área de Nanociência/Nanotecnolog...
Compilação de Corpus em Língua Portuguesa na área de Nanociência/Nanotecnolog...Compilação de Corpus em Língua Portuguesa na área de Nanociência/Nanotecnolog...
Compilação de Corpus em Língua Portuguesa na área de Nanociência/Nanotecnolog...
 
Projeto de candidatura para CODIRC 2011 (D. 4590)
Projeto de candidatura para CODIRC 2011 (D. 4590)Projeto de candidatura para CODIRC 2011 (D. 4590)
Projeto de candidatura para CODIRC 2011 (D. 4590)
 
Seminário Bom Dia Camaradas de Ondjaki
Seminário Bom Dia Camaradas de OndjakiSeminário Bom Dia Camaradas de Ondjaki
Seminário Bom Dia Camaradas de Ondjaki
 
Rotaract Club de Santa Cruz das Palmeiras - 2009
Rotaract Club de Santa Cruz das Palmeiras - 2009Rotaract Club de Santa Cruz das Palmeiras - 2009
Rotaract Club de Santa Cruz das Palmeiras - 2009
 

Último

Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 

Último (20)

Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 

Base dados morfológicos terminologias PT-BR

  • 1. Base de dados morfológicos de terminologias do português do Brasil. Descrição e análise morfológica com vistas à disponibilização on-line.
  • 2. Joel Sossai Coleti (PPGL-UFSCar/ Bolsista FAPESP) Orientadora: Profa. Dra. Gladis Maria de Barcellos Almeida (UFSCar) Co-orientadora: Profa. Dra. Margarita Correia (Universidade de Lisboa, Portugal)
  • 3. Motivação Cenário brasileiro: são pouco expressivas as pesquisas linguísticas envolvendo questões morfológicas em Terminologia , sobretudo quando se considera o aspecto de disponibilização on-line dos resultados obtidos
  • 4.
  • 5.
  • 6. Forma de análise: Modelo SILEX SILEX: criado por Danielle Corbin (1987, 1991, 1997, 2004), desenvolvido pela sua equipe de trabalho e que já conhece aplicações profícuas para análise do português. O objetivo do modelo SILEX é construir uma teoria sincrônica do léxico capaz de atribuir uma estrutura e uma interpretação adequadas às palavras construídas, atestadas ou não nos dicionários , de modo a caracterizar a natureza da “gramaticalidade lexical” e de determinar as restrições das regras de formação de palavras (cf. CORBIN, 1987, p. 1).
  • 7. Forma de análise: Modelo SILEX Este modelo parte da hipótese fundamental de que, além das irregularidades de variados tipos observáveis na parte atestada do léxico das palavras construídas, este subconjunto lexical obedece a um conjunto hierarquizado de regras e princípios , com natureza, conteúdo e campo de aplicação que devem ser determinados pelo lingüista (cf. CORBIN, 1987, p. 1).
  • 8. Forma de análise: Modelo SILEX O modelo SILEX assume-se como um modelo associativo e estratificado : Por ‘modelo associativo’ entende-se aquele cujas Regras de Construção de Palavras (RCPs) permitem construir conjuntamente a estrutura morfológica e a interpretação semântica das palavras construídas É um ‘modelo estratificado’ porque apresenta um componente lexical da gramática composto por vários níveis , ao longo dos quais se vai construindo o significado das palavras construídas.
  • 9. A originalidade do modelo SILEX O modelo SILEX em vez de propor análises baseadas na evidência do léxico observável, propõe uma análise baseada na estratificação e na reconstrução do léxico descritível ; em vez de dar prioridade à análise morfológica sobre a análise semântica, propõe uma análise que associa forma e significado (cf. CORBIN, 1989).
  • 10. O modelo se propõe a responder: Para denominar um conceito, entre as várias possibilidades que a língua oferece, a escolha de uma ou outra estrutura morfológica não é indiferente – por que, então, se escolhe uma determinada estrutura em detrimento de outra?
  • 11. Outra vantagem do modelo SILEX Em suma, este modelo oferece a aparelhagem teórica necessária para dar conta não apenas da estrutura morfológica dos termos, mas também da polissemia e da polirreferência das unidades que integram os vocabulários em estudo.
  • 12. Plano de trabalho e cronograma Etapas : 1. Seleção das unidades a serem analisadas 2. Análise e descrição morfológica das unidades selecionadas – nesta fase serão realizadas as análises morfológicas dos termos com base no modelo SILEX. 3. Organização da base de dados que permitirá a sua posterior implementação computacional e disponibilização on-line.
  • 13. Plano de trabalho e cronograma
  • 14. CORBIN, D. Morphologie dérivationnelle et structuration du lexique. 2 vols. Tubinga: Max Niemeyer Verlag, 1987. __________. Form, structure and meaning of constructed words in an associative and stratified lexical component. In: Yearbook of Morphology 2. Dordrecht: Foris Publications, 1989, p. 31-54. Referências
  • 15. MUITO OBRIGADO!! Joel Sossai Coleti ( [email_address] ) Gladis Maria de Barcellos Almeida ( [email_address] ) www.geterm.ufscar.br