EstúDio Moderno Onde O Menos é Mais

1.247 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios, Turismo
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.247
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
19
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

EstúDio Moderno Onde O Menos é Mais

  1. 1. ESTÚDIO MODERNO ONDE MENOS É MAIS
  2. 2. <ul><li>O retrato fotográfico é um meio de constituição da consciência de identidade de quem somos. </li></ul><ul><li>Annateresa Fabris – Identidades Virtuais, uma leitura do retrato fotográfico. Belo Horizonte: UFMG, 2004. </li></ul>
  3. 15. <ul><li>O retrato é resultado da relação que ocorre entre o equipamento, o olhar do fotógrafo e o próprio modelo. </li></ul><ul><li>Annateresa Fabris – Identidades Virtuais, uma leitura do retrato fotográfico. Belo Horizonte: UFMG, 2004. </li></ul><ul><li>Filme “Segredos e Mentiras” retratos desta relação. </li></ul>
  4. 16. <ul><li>O fotógrafo precisa ter a sensibilidade de compreender os traços da fotogenia e, mais do que isto, os desejos e também as limitações do indivíduo fotografado. </li></ul>
  5. 17. <ul><li>MAS, acima de tudo o fotógrafo precisa dominar a LUZ. </li></ul>
  6. 18. <ul><li>Fotografia é a escrita (grafia) com a luz (foto). </li></ul><ul><li>No estúdio quando compõem-se um retrato de alguém a luz é o instrumento de construção deste retrato e, seu meio de expressão. </li></ul>
  7. 19. <ul><li>Já dizia Felix Nadar (1856): a qualidade da luz tem “sentimento” impregnado em si e, o fotógrafo que domina este sentimento da luz distingue seu trabalho de um retrato banal e alcança a áurea de artista. </li></ul>
  8. 20. Luz principal curta Luz auxiliar como enchimento
  9. 21. Luz principal curta Bloqueador Luz Auxiliar como recorte
  10. 22. Luz principal meio perfil Luz auxiliar como recorte
  11. 23. Luz principal fundo (2 refletores) - silhueta
  12. 24. Luz principal (Soft Box) – perfil Luz auxiliar de recorte
  13. 25. Luz principal (Soft Box) – curta Luz auxiliar refletor com colméia – fundo Enchimento com rebatedor
  14. 26. Luz principal (Soft Box) – perfil Luz auxiliar recorte
  15. 27. Luz principal (Soft Box) – ampla Luz auxiliar fundo
  16. 28. Luz principal (refletor) – curta
  17. 29. Luz principal (strip box) – perfil
  18. 30. QUANDO UMA FOTOGRAFIA ESTÁ BONITA? “ Beleza não se discute”
  19. 31. Foto – Sebastião Salgado Foto – Oficina de Photographia
  20. 32. Uma fotografia é composta por: CONTEÚDO e FORMA
  21. 33. A beleza da imagem pode estar no CONTEÚDO (assunto, pessoa, cena, objeto) na FORMA (como o conteúdo foi distribuído no plano fotográfico) ou em ambos.
  22. 34. Foto -Oficina de Photographia
  23. 35. Foto -Oficina de Photographia Como FORMA podemos entender: Luz, sombra, contraste, pesos e medidas , cores, superfícies. Estes meios constroem a idéia da imagem, seu “sentimento”.
  24. 36. <ul><li>Como FORMA podemos entender: </li></ul><ul><li>A lei dos terços, os pontos áureos, as linhas perpendiculares, diagonais, circulares e triangulares. </li></ul><ul><li>Estes constroem a estrutura da imagem e assim: </li></ul><ul><ul><li>criam as sensações de equilíbrio, movimento e profundidade. </li></ul></ul><ul><ul><li>Prendem e guiam o olhar do espectador. </li></ul></ul><ul><ul><li>e assim auxiliam na expressão da idéia ou “sentimento” da foto. </li></ul></ul>
  25. 37. Enfim, unindo FORMA e CONTEÚDO uma fotografia pode ser considerada bonita ou expressiva.
  26. 38. “ A geometria e a estrutura da imagem sempre foram a base de meu trabalho, o resto é sentimento.” Henri Cartier-Bresson De Henri Cartier- Bresson podemos apreender:
  27. 39. Henri Cartier-Bresson por Pierre Assouline em “ CARTIER-BRESSON - O olhar do século” Se para Cartier-Bresson cada pessoa é única, um rosto é um universo. Para capturar a realidade mais profunda, é preciso arrancar algo da vida. Um “rosto bonito” não é suficiente. É preciso intuir a pessoa, já chegar com uma idéia e confrontá-la com o que é visto...o que importa afinal de contas, é o frescor da impressão...esta é a melhor maneira de revelar a humanidade por trás do homem.

×