MELQUISEDEQUE ABENÇOA ABRAÃO.
MELQUISEDEQUE, REI DE SALÉM.
1.Uma pessoa.O enigmático rei de Salém não era uma figura de um...
4.Uma figura de Jesus.Como Filho do homem,Jesus tem uma genealogia que,em
Mateus,remonta a Abraão(Mt 1.1,2),e,em Lucas,vai...
Acadiano,de denominação semita,aproximadamente 321 km a nordeste de Ur,é quase
certo que Abrão era bilíngue,dominando tant...
a) ele cria que este chamado era a vóz de Deus;
b)ele cria que existia este lugar se Deus havia dito;
c)ele cria que Deus ...
celestial. É o que diz o apóstolo Paulo aos crentes em Corinto: "Todas quantas promessas há de
Deus, são nele sim, e por e...
celestial. É o que diz o apóstolo Paulo aos crentes em Corinto: "Todas quantas promessas há de
Deus, são nele sim, e por e...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

MELQUISEDEQUE ABENÇOA ABRAÃO

238 visualizações

Publicada em

"um excelente estudo sobre o encontro..."

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
238
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

MELQUISEDEQUE ABENÇOA ABRAÃO

  1. 1. MELQUISEDEQUE ABENÇOA ABRAÃO. MELQUISEDEQUE, REI DE SALÉM. 1.Uma pessoa.O enigmático rei de Salém não era uma figura de um anjo como um dos documentos de Cunrã(11 Q Melquisedeque)parece aceitar.Nem era uma teofania do Filho pré-encarnado,conforme sugerido por alguns escritores patrísticos e os primeiros intérpretes modernos.Não há motivo para pensar que Melquisedeque fosse qualquer pessoa além do antigo rei-sacerdote histórico que interagiu de forma relevante com Abraão[Roy Zuk]. 2.Sacerdote do Deus Altíssimo.segundo Flávio Josefo, Esse príncipe chamava-se Melquisedeque, isto é, "rei justo". E ele era verdadeiramente justo, pois a sua virtude era tal que, por consentimento unânime, havia sido feito sacerdote do Deus Todo-poderoso. Ele não se contentou em receber apenas a Abraão, mas também a todos os seus. Deu-lhes, no meio dos banquetes que realizou, os louvores devidos à sua coragem e virtude e prestou a Deus públicas ações de graças por tão gloriosa vitória. 3. Rei de Salém.O nome do misterioso personagem significa "rei de justiça" ou "meu rei é justiça", ou "meu rei é Zedeque". Zedeque é a palavra hebraica para "justiça", e também o nome de uma divindade cananita. Melquisedeque era o rei-sacerdote de Salém, que é uma forma abreviada de Urusalim, "cidade de paz", identificada com Jerusalém. Segundo Claudionor de Andrade,Devido à sua importância estratégica, Salém era a cidade mais importante e cobiçável do Oriente Médio. Soldados e comerciantes eram obrigados a transitar por seus termos, querem suas viagens ao Oriente, quer em suas andanças ao Ocidente. E, dessa forma, refaziam-se na cidade de Melquisedeque.. [Claudionor,2015,80]. As placas de Tel el Amarna identificam Salém com a Jerusalém de 1400 A.C. Shalom é a palavra hebraica para "paz", e Shalom era provavelmente o deus da paz cananita. Este benevolente rei-sacerdote, reconhecendo a nobreza e o valor de Abrão, forneceu um lanche para o exausto guerreiro e os seus homens. Era um sinal de amizade e hospitalidade. Melquisedeque louvou o El Elyon, seu Deus (o Deus Altíssimo) por ter concedido a Abrão o poder de alcançar a vitória. Abrão reconheceu o El Elyon de Melquisedeque como Jeová, o Deus que ele mesmo servia. O nome Deus Altíssimo foi encontrado nos documentos do Ras Shamra que datam do século quatorze A.C. Evidentemente Melquisedeque tinha firmeza nas doutrinas de sua fé, que eram tão verdadeiras e básicas como aquelas que Abrão trouxe da Babilônia. [Moody]
  2. 2. 4.Uma figura de Jesus.Como Filho do homem,Jesus tem uma genealogia que,em Mateus,remonta a Abraão(Mt 1.1,2),e,em Lucas,vai ao próprio Deus(Lc 3.38).Mas,como Filho de Deus,Ele é eterno:não possui genealogia(Jo 1.1-3). Nesse sentido,Melquisedeque é uma figura perfeita de Cristo(Hb 7.1-6). interpretando (Hb 7.1-6);As descrições sem pai,sem mãe,sem genealogia,não tendo princípio de dias nem fim de vida(3),devem ser entendidas em referência à ordem do sacerdócio de Melquisedeque,não à sua pessoa física.Na mente de um Judeu,Letrado nas idéias levíticas rígidas,era inconcebível que alguém servisse como sacerdote sem ser descendente de pais sacerdotes,sem genealogia.[Beacon,vol,10]. ABRAÃO,O GENTIO. "Abrão;Pai exaltado"."Abraão;Pai de uma multidão". com a chamada de Abraão,deu-se início a quarta dispensação,conhecida como,A dispensação da promessa.Esta dispensação teve início na aliança de Deus com Abrão,cerca de 1963 anos antes de Cristo,ou seja 427 anos depois do Dilúvio. Sua duração foi de 430 anos,quando Israel saiu do Egito.Também,deu-se início a era patriarcal que durou até a morte de José. As origens de Abrão. Abraão, cidadão de Ur dos caldeus. Ur era uma das cidades-estado mais avançadas do Oriente Médio.Era a maior cidade de comércio naquela época. localizada na antiga Suméria, ficava nas cercanias da atual Tell el -Muqayyar, na província iraquiana de Dhi Qar. E, plantada na foz do rio Eufrates, deveria ser deslumbrante e sedutora. Se levarmos em conta a possível etimologia de seu nome, Ur era a cidade-luz de seu tempo[Claudionor,2015,80]. A mais satisfatória reconstrução da cronologia bíblica localiza o nascimento de abrão em 2166 a.C.,uma época em que a cidade de Ur caiu nas mãos de um povo bárbaro e montanhês conhecido por Guti[Eugene,2008,12]. A Ur de Terá e Abrão era, por assim dizer,uma cidade cosmopolita,já que não-sumérios como o próprio abrão e seus antepassados-de origem semítica-lá viveram e fundiram seus conhecimentos intelectuais e sua cultura com o lastro cultural dos sumérios[Eugene]. Visto que por aqueles tempos Sargão(2371-2316)estabeleceu em Agade o Império
  3. 3. Acadiano,de denominação semita,aproximadamente 321 km a nordeste de Ur,é quase certo que Abrão era bilíngue,dominando tanto a língua sumeriana quanto a acadiana[Eugene,2008,12]. Uma Paris do oriente.Nannar era a padroeira de Ur. Adorada como a deusa lunar, começava a subjugar até mesmo os descendentes de Sem, o filho mais piedoso de Noé. E, sendo ela também a deusa da fertilidade, lançava seus adoradores nos ritos mais devassos e libertinos. Prostituição e adultério eram comuns em seus templos. Mais tarde, ela seria adotada pelos gregos que lhe deram um nome mais afinado aos ouvidos ocidentais: Afrodite[Claudionor,2015,80]. Segundo o filósofo judeu Fílo de Alexandria (25 a.C. 50 d.C.)...Abrão teria se dedicado ao estudo dos corpos celestes e, neste estudo, chegado à conclusão de que os astros não poderiam ser considerados deuses e que haveria apenas um único Deus e, nesta sua consideração, teria entrado em atrito tanto com seu pai Terá quanto com os próprios moradores de Ur dos caldeus... ABRAÃO UM HOMEM DE FÉ. Abraão,também chamado de "o pai da fé" e o "pai dos crentes"(Gl3.7,9 e 29),foi um homem que teve uma vida dedicada a crer em Deus,a obedecer-lhe e a relacionar-se com Ele.Essa figura de vida exemplar enfrentou grandes desafios ao cultuar o Deus certo em meio aos pagãos e ao acreditar na realização de uma promessa feita pelo Senhor.Para isso,precisou ter muita fé,coragem e determinação... Esse homem manifestou uma grande fé para cultuar o Deus certo em meio aos pagãos.As culturas da época eram marcadas por procedimentos religiosos que mais retratavam a malícia e maldade humana do que a genuinidade e pureza da fé.Tanto a regilião de Ur dos Caldeus como a dos cananeus tinham como pilar o culto aos deuses... Foi nesse contexto que a fé desse grande homem ganhou forma,pois seguiu o caminho que não era o da maioria,recebeu uma revelação pessoal do projeto do Deus Todo Poderoso e esforçou-se para expressar a fé na orientação que a revelação lhe trouxe. Em diversas partes da Bíblia,encontramos relatos sobre a construção de altares por Abraão dedicados ao Deus Todo Poderoso e,em momento algum,cultuando nos altares pagãos.Devido a esse zelo devocional,foi o precusor do monoteísmo para o segmento judaico-cristão.[Ibad] O CHAMADO DE ABRAÃO. "Pela fé Abraão sendo chamado obedeceu..."(Hb 11.8).
  4. 4. a) ele cria que este chamado era a vóz de Deus; b)ele cria que existia este lugar se Deus havia dito; c)ele cria que Deus o protegeria durante a viagem e depois da sua chegada; d)ele cria que Deus identificaria o lugar à sua maneira e a seu tempo; e)ele cria que a promessa de Deus de dar a ele a terra certamente se cumpriria(Gn12.1- 4)[Beacon,Vol,10). Quando o Senhor chamou Abraão de Ur dos Caldeus,ele se tornou um nômade.Nessa jornada: (1)-O homem Abraão perdeu a sua pátria de origem,mas recebeu a promessa de ser uma nova nação-Gn12.1,2); (2)-Perdeu amigos,mas recebeu a promessa de receber reconhecimento-Gn12.2; (3)-Passou a ser um errante pelo deserto,mas recebeu a promessa de proteção divina- Gn12.2;[Na época,apenas as pessoas assoladas pela pobreza ou os exilados perambulavam de um lado para outro;somente os desterrados e os fugitivos abandonavam seu lugar de origem e vagueavam pelo mundo]. (4)Perdeu o aconchego da família,mas recebeu a promessa de vir a ser uma benção para todas as nações-Gn 12.3). Abraão não partiu de Ur dos Caldeus a procura de bençãos materiais,financeiras e nem tampouco de uma vida saudável,Mas em Resposta ao Chamado Divino para sua Vida. OS TRÊS MARCOS NA VIDA DE ABRAÃO. Três coisas marcaram de modo especial a vida de Abraão. Vejamos: a) A tenda (Gn 12.8). Abraão nunca se prendeu a um lugar da terra de suas peregrinações. Estava sempre em trânsito. Deixando um lugar, ficavam apenas as marcas de seu acampamento. Nós também não somos deste mundo. Estamos no mundo, mas não somos do mundo (Jo 17.16,18). Devemos sempre estar prontos para partir! b) O altar 12.7.8). Era um marco sempre presente na vida de Abraão, em todos os caminhos de suas peregrinações (Gn 13.4.18. 22.9). Era o local onde Abraão adorava a Deus. Era o lugar onde ofertava sacrifícios a Deus. Ele edificava seus altares em locais visíveis, diante dos povos pagãos que moravam ao seu redor. Que testemunho! Os crentes. que de contínuo vivem diante do altar, dão testemunho de "terem estado com Jesus** (At 4.13). c) As promessas. Ao longo de sua jornada as promessas de Deus iluminavam seu caminho e fortificavam a sua fé. A mesma bênção acompanha a todos que estão a caminho da Sião
  5. 5. celestial. É o que diz o apóstolo Paulo aos crentes em Corinto: "Todas quantas promessas há de Deus, são nele sim, e por ele o Amém. para glória de Deus por nós*' (2 Co 1.20). QUAL O PROPÓSITO DE DEUS EM CHAMAR ABRAÃO? Fazer de Abraão um exemplo e modelo de fé. Em outras dispensações Deus havia usado outros grandes homens da fé,como sejam Abel,Enoque e Noé para servirem de exemplo em seu tempo.(Hb 11.4-7).Abraão foi escolhido para ser exemplo,nessa dispensação e também para as sucessivas,de como se aproximar do Deus Imutável. Fazer de Abraão o Pai da Nação Judaica. O grande propósito em suscitar a nação judaica era o de fazê-la uma grande benção para todas as nações do mundo. Demarcar a Terra do Messias. Deus chamou Abraão a fim de também demarcar em definitivo a terra que seria o lar terrestre do Messias,a Terra Santa. Editado e compilado ,revisão de texto e coordenação: Jocemar Porto(CGADB); Graduado em teologia pelo (IBAD). Pastor Supervisor da Assembleia de Deus, Missão em Cascavel-Pr. para maiores informações, entre em contato conosco pelo Email; jocemar-porto@hotmail.com.br
  6. 6. celestial. É o que diz o apóstolo Paulo aos crentes em Corinto: "Todas quantas promessas há de Deus, são nele sim, e por ele o Amém. para glória de Deus por nós*' (2 Co 1.20). QUAL O PROPÓSITO DE DEUS EM CHAMAR ABRAÃO? Fazer de Abraão um exemplo e modelo de fé. Em outras dispensações Deus havia usado outros grandes homens da fé,como sejam Abel,Enoque e Noé para servirem de exemplo em seu tempo.(Hb 11.4-7).Abraão foi escolhido para ser exemplo,nessa dispensação e também para as sucessivas,de como se aproximar do Deus Imutável. Fazer de Abraão o Pai da Nação Judaica. O grande propósito em suscitar a nação judaica era o de fazê-la uma grande benção para todas as nações do mundo. Demarcar a Terra do Messias. Deus chamou Abraão a fim de também demarcar em definitivo a terra que seria o lar terrestre do Messias,a Terra Santa. Editado e compilado ,revisão de texto e coordenação: Jocemar Porto(CGADB); Graduado em teologia pelo (IBAD). Pastor Supervisor da Assembleia de Deus, Missão em Cascavel-Pr. para maiores informações, entre em contato conosco pelo Email; jocemar-porto@hotmail.com.br

×