Notícíuags . de

 
  

Aggsj;  de 200a : Ano 3o - w a - as 3.50

   

S n wyry. netl_g-§bíhcrldvrll. r:om. bv

4.. .
“va-m...
7 lindas fotos da  ' :  :z . ,
Terra Santa o  e f'. 

 
 
  

 

M   Modelo de parede
Modelo de mesa

- 1 pôster central
À...
, V* _Notícias de_

 

É uma publicação mensal da "Obra
Missionária Chamada da Meia-Noite” com
licença da “Verein für Bibe...
4

Premcio;  fvnigr  : le

Com freqüência ouve-se a pergunta por que os
israelenses não celebram o Dia da Independência
se...
uitas pessoas demons-

tram uma atitude negati-

va para com a profecia
bíblica.  Alguns dizem:  “Minha preo-
cupação é ap...
cipliná-lo com uma espécie de
doença mental e levá-lo a viver co-
mo um animal selvagem,  Nabuco-
donosor disse: 

"Mas ao...
pre.  O rei Davi disse para Deus: 
"Estabeleceste teu povo Israel por teu
povo para.  senzpre” (Z Sm 7.24).  Na
realidade,...
í
r
›

 

"Sede vós também pacientes e fortalece¡ o vosso coração, 

pois_ a vinda do Senhor está próxima.  Irmãos,  não v...
de do fato de que Cristo pode vol-
tar a qualquer momento e defron-
tar-se com os santos de Sua Igreja
como Juiz,  os cren...
Se viver o suficiente,  você provavelmente des-
cobrirã que o vida nos levo o estágios deter-
minodos para produzir a matu...
te a guerra na Europa de Hitler a
um procedimento exemplar nas
ruas de Jerusalém,  a vida dele foi
tão extraordinária que ...
. .  'i
Oscar Schindler,  o industrial alemão ue

literalmente comprou_ dos nazistas l .2 0 homens, 
mulheres e crianças j...
Outro caso é o de uma meni-
na judia de 14 anos que ñcou
escondida em um curral de por-
cos enquanto seus pais consegui-
r...
- Águas de Lindóia /  SP
22 a 25 de Outubro de 2008
V Especial - com novidades! 

CHAMADA

*x«xa_. .. 

 

   

     

Loc...
Proeletores :  : 'l E palestras

Dave Hunt (EUA)
E autor e conferencista mundialmente conhecido.  Ele escreveu mais
' *' ....
O

que todos deveriam

saber sobre os cristãos
no Oriente Medio

1. "Belém se tornara uma cidade
de igreias desprovidas de...
Há mais cristãos refugiados de Ramallah em Michigan (EUA) e na
América do Sul do Que cristãos permanecendo em Ramallah (fo...
Horizonte

    

americanos declararam sentir “uma obrigação
moral e bíblica com Israel

Pesquisa de opinião mostra Que 80...
dades globais do Hezbollah.  Um fun-
cionario do Departamento de Estado
norte-americano lembrou o "triângulo
sul-americano...
Horizonte

Ariel,  uma das maiores colônias ¡u-
daicas na Margem Ocidental do . lor-
dão,  Foi cometido um ataque a uma
Fa...
Vivo em Israel há 60 anos.  Em
Jerusalem,  particularmente no bair-
ro ultra-ortodoxo,  os homens não

-_ falam com as mul...
-íw-  «gs» _ íí~
aan-U"

l

l

Ocidental do Se

Uma mulher ultra-ortodoxa ora diante do Muro

undo Templo (que Foi destruí...
,ência apresenta U m a  s p  u lar 

   

 

- ^ 135 ' ' - u;  .
meras evxdetfc de m QÓL!  (e (.10 E10 l
.  ^ a N _ - at_ ...
0 ser humano do século 21, embora
com toda a tecnologia a seu dispor para
lhe facilitar a vida e lhe trazer toda sorte
de ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Revista Noticias de Israel - Agosto de 2008 - Ano 30 - Nº 8

245 visualizações

Publicada em

Revista mensal sobre profecia bíblica, vida cristã, Israel e o Oriente Médio e notícias internacionais comentadas sob uma perspectiva bíblica. Entenda como o que ocorre no Oriente Médio afeta sua vida e o futuro de todos nós.

Assuntos abordados neste número:

• Prezados Amigos de Israel - Editorial
• Por que Estudar a Profecia Bíblica?
• Pessoas Extraordinárias
• Horizonte - O que todos deveriam saber sobre os cristãos no Oriente Médio
• Horizonte - Compromisso moral com Israel
• Horizonte - A rde internacional do Hezb'allah
• Horizonte - Ataques a judeus crentes em Jesus
• Horizonte - Parceria Israel-Brasil

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
245
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revista Noticias de Israel - Agosto de 2008 - Ano 30 - Nº 8

  1. 1. Notícíuags . de Aggsj; de 200a : Ano 3o - w a - as 3.50 S n wyry. netl_g-§bíhcrldvrll. r:om. bv 4.. . “va-m VBETH-SHALOM j _ v: , .« . c" . r JA' . ; - J 1 , ~. ; ..~z. .~! .-~f= ... ._-; ~-> . ..g4 Sli» 7 “TI m: : w 'b R? . .14 w 'R En. ,fla P __ â rJ *En-Lg , 557.' n : d: | = lg. à; _gr «ÇIÍÍ 4 -u _ 1 à. à* , à n¡ i ' ' . e A r 4 PESSOAS . w Exfraordínõríos pág_ w , J PREIIEITOSÍ , I zzüxlayusas* . .f uu A BIBLIA? à. ,
  2. 2. 7 lindas fotos da ' : :z . , Terra Santa o e f'. M Modelo de parede Modelo de mesa - 1 pôster central À _il e; _“ o Formato: 14,5 x 20 cm - Formato: 29,5 x 44 cm t: JIE-faia; wc u' j: : Su per Promoção! para quantidades (parede e mesa) “É Recebo- 6 13 20 34 = Pague - 5 lO 15 25 [ v R$: 34,50 69,00 103,50 172,50 207,00 Modelos de bolso - Formato: 9,5 x 6,5 cm 100 - RS 22,00 200 - HS 39,60 500 - RS 77,00 1.000 ~ RS 140,00 : (1300 7305152 wwvtrããaarêt: :
  3. 3. , V* _Notícias de_ É uma publicação mensal da "Obra Missionária Chamada da Meia-Noite” com licença da “Verein für Bibelstudium in Israel, Beth-Shalom" (Associação Beth-Shalom para Estudo Bíblico em israel). da Suíça. Prezados Amigos de israel Administração e impressão: po¡ ue Esw a - ' - p Rua Erechlm,978 ' Bairro Nonoai Q d ra Profccla Blbhca 90830-000 ° Porto Alegre/ RS ' Brasil Fone: (SI) 32415050 Fax: (5 l) 3249~7385 E-mail: mail@chamada. com. br www. charnada. oom. br Endereço Postal: Caixa Postal. [688 9000l-970 ° PORTO ALEGRE/ RS ' Brasil Fundador: Dr. Wim Malgo (I922 - l992) Conselho Diretor: Dieter Steiger, Ingo Haake. Markus Sleiger. Reinaldo Federolf Editor e Diretor Responsável: Ingo Haake Diagramação 8: Arte: Roberto Reinke Assinatura -anual . ... .. 3I. S0 - semestral . . |9.00 Exemplar Avulso . ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... .. 3,50 Exterior; Assin. anual Ma Aérea) US$ 35.00 Edições lntemacionais A revista “Notícias de israel" e' publicada também em espanhol, inglês, alemão_ HORIZONTE holandês e francês. ' O Que todos deveriam saber sobre As opiniões expressas nos artigos assinados os cristãos no Oriente Médio - ] 6 são de responsabilidade dos autores. ° Compromisso moral com Israel - i7 c c mp¡ na 0406¡ 4 ° A rede internacional do Hezb'al| ah - i8' i Registro n° so do Cartório Especial ° Ata ues a 'udeus crentes - ' " " ° Parêria lsrlael-Brasil - 20 em lesus 19 o www da Asmlam Baal-Shalom pm Btudo Bíblico em israel é despertar e ' fomentar entre os cristãos o amor pelo Estado ' de israel e pelos ludeus. Ela demonstra o amor de lesus pelo Seu povo de maneira prática, através da realização de projetos sociais e de auxilio a israel. Além disso, promove também Congressos sobre a Palavra Proiétlca em Jerusalém e viagens. com a intenção de levar maior número possível de peregrinos cristãos a israel. onde mantém a Casa de Hóspedes “Beth~Sha| om" (no monte Carmelo. em Haila). Preceitos Religiosos ou a Bmlia? _ 'rw -_ ; .__
  4. 4. 4 Premcio; fvnigr : le Com freqüência ouve-se a pergunta por que os israelenses não celebram o Dia da Independência sempre em l5 de maio, dia em que o Estado de lsrael foi fundado há 60 anos. A resposta é muito simples: esse dia tão importante para os judeus obviamente é festejado segundo o calendário judaico, e este é regido pela Lua. Com isso, a data pode variar em até um mês em relação ao calendário solar geralmente usado. Sim, uma data fixa como |5 de maio é mais fácil de guardar na memória - e os palestinos se aproveitaram desse fato. Há alguns anos, em |5 de maio eles lembram da “Nakba" (“Catástrofe") que, em sua concepção, a fundação do Estado de lsrael trouxe sobre eles. Existem inclusive iniciativas para fazer desse dia um memorial internacional, reconhecido pelas Nações Unidas. Também neste ano foram realizadas passeatas e manifestações nos territórios palestinos por esse motivo. E qual foi o lema inculcado nas crianças para a ocasião? Naturalmente aquele que os palestinos já gritavam há seis décadas: "Toda a Palestina pertence a nós! " Mas com a rejeição do Plano de Partilha da Palestina, na época proposto por uma comissão das Nações Unidas e ratiñcado por uma maioria de dois terços, os próprios palestinos trouxeram a catástrofe sobre si. Eles preferiram a guerra a uma divisão pacífica do território porque acreditavam que facilmente sairiam vencedores de um conflito armado para expulsar os judeus. Essa recusa obstinada, que já dura 60 anos, em reconhecer Israel e concordar com uma partilha da Palestina, piorou ainda mais a situação dos palestinos. Cada uma de suas tentativas de alcançar seu alvo por meios militares falhou. Talvez os palestinos, por causa das suas amargas experiências no passado. estejam dispostos a selar uma paz tática com lsrael em futuro próximo. Mas o fato de ainda hoje ensinarem às suas crianças em idade escolar os mesmos slogans demonstra que eles não estão realmente dispostos a aceitar a partilha da Palestina nem a reconhecer o Estado de lsrael. O conflito. entre lsrael e os palestinos. porém. ultrapassa a simples disputa por territórios. No fundo. trata-se de um conflito religioso porque o terceiro mais importante santuário do islã se encontra nesta terra. Essa é uma explicação porque a luta por essa região foi tão renhida e porque o-conflito dificilmente será resolvido no Notícias dc lsrael. agosto de 2008 É: : i , F17 r i' í 't' . g - ~ _i _ . r V, futuro. Essa também é a razão porque um pais tão distante como o Irã ameaça destruir lsrael. Pela Bíblia sabemos que a terra de lsrael realmente será invadida por um enorme ajuntamento de exércitos porque os inimigos de lsrael não querem aceitar a existência do povo judeu nesse lugar. Apesar de toda a alegria pelos seus 60 anos de existência, lsrael está cheio de preocupações com seu futuro, pois ameaças realmente não faltam. A única perspectiva segura é a esperança confiante no Senhor, como está escrito, por exemplo, na Menorá (o candelabro de sete braços) diante do Parlamento em Jerusalém: "Não por força nem por poder, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor dos Exércitos" (Zc 4.6). Unidos nesta maravilhosa confiança, saúdo com um cordial Shalom! @MWM/ tw ii. gq? p &u; r _ , 1-4. LA p ¡mu-numuunwmiwuamu : x k na Ruai, n°4 Mais infomiações: _ i. 'li: ili7ti<, l,i. t<)¡ mu' <›: '~'<'›~: › líãí*
  5. 5. uitas pessoas demons- tram uma atitude negati- va para com a profecia bíblica. Alguns dizem: “Minha preo- cupação é apenas com o momento presente; portanto, não me incomo- de com idéias acerca do futuro”. Outros afirmam: “Se ninguém con- segue entender as profecias da Bí- blia, por que dar-se ao trabalho de estuda-las? ? Há outros, ainda, que declaram: "Nós não estudaremos a profecia bíblica em nossa igreja por- que ela provoca divisõesl". Os defensores da Teologia da Substituição, entre outros, alegam o seguinte: “Na Bíblia há pouquíssi- mas, se é que existem, profecias re- lativas a acontecimentos futuros que transcendem o nosso tempo. Quase todas as profecias bíblicas se cumpriram até o final do primeiro século d. C.". Essas atitudes levam as pessoas a desconsiderarem de 20% a 25% da Renald E. Showers revelação de Deus nas Escrituras - revelação essa que Deus preparou para que o homem dela se aproprie e lhe obedeça. Seguem abaixo algumas impor- tantes razões pelas quais os cren- tes em Cristo devem estudar a profecia bíblica: J: - ll *- u ' . Deus declarou: “lembrei-vas das coisas passadas da antiguidade: que eu sou Deus, e não há outro, eu sou Deus, e não há outro semelhante a mim; que desde o principio anuncio o que há de aconte- cer e desde a antiguidade, as coisas que ainda não sucederam; que digo: a meu conselho permanecerá de pe', farei toda a minha vontade; que chamo a ave de rapina desde o Oriente e de uma terra longínquo, o homem do meu conselho. Eu o disse, eu também o cumprirei; to- mei este propósito, também o executa- rei” (Is 46. 9-11; cf Is 14.24,26-27). Esses textos das Escrituras reve- lam a existência de um único Deus verdadeiro, o qual tem um propósi- to soberano para a história. No pas- sado, Deus planejou e determinou aquilo que aconteceria na Terra; além disso, Ele, por intermédio dos profetas, declarou ao ser humano os acontecimentos futuros, até mes- mo o ñm da história desta Terra. Então, no decorrer da história, Deus soberanamente leva ao pleno cumprimento tudo aquilo que Ele planejou, determinou e declarou através dos profetas. Ninguém pode impedir que Deus cumpra Seu pro- pósito soberano para a história. Nabucondonosor, rei de Babilô- nia, entendeu que o Deus da Bíblia controla a história. Após Deus dis- Notícias de lsrael, agosto de 2008 S
  6. 6. cipliná-lo com uma espécie de doença mental e levá-lo a viver co- mo um animal selvagem, Nabuco- donosor disse: "Mas ao fim daqueles dias, eu, Nabucodonosor, levantei os olhos ao céu, tomou-me a vir o entendimento, e eu bendisse o Altíssimo, e louvei, e glo- nñqueí ao que vive para sempre, cujo domínio é sempíterno, e cujo reino é de geração em geração. Todos os nzorado- res da terra são por ele reputados em nada; e, segundo a sua vontade, ele opera com o exército do céu e os mora- dores da terra; não há quem lhe possa deter a mão, nem lhe dizer: Que fa- zes? " (Dn 4. 34-35). As Escrituras proféticas são o re- gistro escrito do que Deus predisse ao homem, por intermédio dos pro- fetas, acerca dos acontecimentos fu- turos, inclusive do que diz respeito ao ñm da história desta Terra. Por conseguinte, ninguém pode entender o propósito de Deus para a história sem o estudo da profecia biblica. Não é sem motivo que o Apoca- lipse foi o último livro da Bíblia a ser escrito. Deus planejou que esse livro fosse o ponto culminante de Sua divina proclamação à humani- dade, porque prediz a maneira pela qual Ele dará cumprimento a Seu propósito para a história. Por isso, aqueles que evitam o estudo do li- vro de Apocalipse continuarão ig- norando o modo pelo qual Deus al- cançará o Seu objetivo. A profecia bíblica é uma excelente ferramenta de evangelização Deus fez o registro dos aconteci- mentos futuros nas Escrituras Sa- gradas, não para satisfazer nossa curiosidade, mas para que fosse um instrumento de transformação da vida das pessoas de todas as gera- ções. Deus utiliza a profecia bíblica para advertir as pessoas descrentes quanto ao juizo vindouro e ao dia da vingança que Ele preparou para este mundo rebelde e para todos os que se recusam a receber Seu gra- cioso dom da salvação pela fé em jesus Cristo, o Filho de Deus que foi crucificado, sepultado e que res- suscitou dos mortos. O Espírito Santo usa a profecia bíblica para convencer os perdidos da necessi- dade urgente de conñarem em Cristo, agora mesmo, como seu único Salvador, antes que seja tarde demais para eles. Eu fui testemunha da conversão de pessoas que chegaram ao conhe- A Bíblia ch ou até nós por intermédio de Israel. Na foto, trec o de um salmo dos ergamínhos encontrados em Qumran (iunto oo Mor Morto e 4; “nativ- n ntre 1947 e 1956. qñuyvgówlmndüfomk cimento da salvação em Jesus Cris- to através da pregação da profecia bíblica. Por exemplo, o Espírito Santo agiu através do ensino da profecia bíblica para conduzir oito funcionários do escritório de uma empresa e um supervisor escolar à fé salvadora em Cristo durante a conferência que dirigi numa igreja. Todo crente que se esquiva do es- tudo e do ensino da profecia bíblica perde a oportunidade de usar uma eficiente ferramenta de evangeliza- ção que o Senhor nos concedeu. E impossível entender o plano de Deus para lsrael sem a profecia bíblica 1. No passado Deus estabeleceu um relacio- namento exclusivo com a nação de Israel: “Porque tu és povo santo ao SE- NHOR, teu Deus; o SENHOR, :eu Deus, ze escolheu, para que lhe fosses o seu povo próprio, de todos os povos que ha' sobre a terra” (Dt 7.6; q'. Dt 14.2). Além disso, as Escrituras afir- mam que Deus estabeleceu esse re- lacionamento com Israel para sem- t. "“. *“°“*3*"5u›v~. ~au= * : :hm mu. .,. n«l~y›«mmow»_ vNlñvvÔiixúw-mwm-'WWMÊ mwnnwxuvvwwmhíllgbwm% _ mmawmwasàqww assumem-xo¡ va wwawztwv nww~wuvnv-h. ae. w' ' «às e: __Mm. ,,. ..¡n m. . v ¡qóv-pw vagina-Han : um V153 "linkin v”, ' v M¡ . «J A ' wsàmArxhátrm* 'www w IRUJ" ! who-t - Notícias de lsrael. agosto de 2008 gw -wt uàwnqmwsu-nm-wmw -. -.-. -r› of «n42 rsuv-mvtvaNl-s 1m www)- : wanna . . . ' "pagantes-ip «and "WW - mu» spc-vs ” "mvewvw _ dormiu ' "kbmt-a . ;NNW ¡t5! wgmwqçmpñ-*iâ' i
  7. 7. pre. O rei Davi disse para Deus: "Estabeleceste teu povo Israel por teu povo para. senzpre” (Z Sm 7.24). Na realidade, o apóstolo Paulo mencio- na que, apesar da incredulidade da nação de Israel, a sua eleição ou vo- cação da parte de Deus para tal re- lacionamento exclusivo nunca há de mudar (Rm 1126-29). Deus não estabeleceu esse rela- cionamento com a nação de Israel porque ela era superior às demais nações. Moisés declarou aos israeli- tas: “Não vos teve o SENHOR afeição, nem vos escolheu porque fósseis mais numerosos do que qualquer povo, pois éreis o nzenor de todos os povos” (Dr 7. 7). Pelo contrário, Deus estabele- ceu tal relacionamento porque ama essa nação e tem um propósito so- berano exclusivo para ela (cf. v. 8). Deus soberanamente planejou que a nação de Israel desempenhe um papel estratégico no cumpri- mento do propósito que Ele deter- minou para a história. Um dos as- pectos dessa tarefa-chave é o de propiciar grandiosa bênção ao mundo inteiro através da descen- dência ñsica de Abraão. Deus fez a seguinte promessa a Abraão: “Nela [i. e. na "tua descen- déncia"] serão benditas todas as na- ções da terra. ..” (Gn 22.18). O fato de que Deus confirmou essa mesma promessa a Isaque, filho de Abraão, bem como ao neto de Abraão, Jacó, cujos doze filhos se tomaram os ca- beças das doze tribos de Israel, é um indicador de que Deus planejou trazer essa benção prometida ao mundo através da nação de Israel (Gn 26.45 Gn 28.14). Deus já trouxe grandes bênçãos ao mundo através de Israel. A Biblia chegou até nós por intermédio dessa nação. 0 apóstolo Paulo escreveu que “aos judeus foram conjiados os oráculos de Deus” (Rm 11-2). O Messias-Salvador veio ao mundo por nascimento através do povo de ›'¡-_ Israel. Paulo se refere aos judeus co- mo 0 povo do qual "descende o Cris- to, segundo a came” (Rm 9.5). Em virtude do Messias que proporcio- nou a salvação a todos os povos ser um judeu em Sua humanidade, a salvação veio através de Israel. O próprio Jesus afirmou: “. ..a salvação vem dos judeus " (3o 4.22). . 127o : Ítt ifçi§s's^"_í A profecia bíblica mostra outro aspecto do papel estratégico desem- penhado por Israel que ainda aguarda cumprimento futuro. Deus só vai aniquilar Satanás e suas hos- tes, assim como só estabelecerá Seu futuro govemo teocrático no mun- do, a partir do momento em que Is- rael se converter a Deus de todo o seu coração e aceitar seu Messias- Salvador. Os capitulos 12-14 do li- vro de Zacarias revelam que, no fu- turo, quando os govemantes e exér- citos de todas as nações gentílicas vierem contra Israel, o povo judeu verá o Messias descer do céu para livra-lo (Zc l2.1-9). Atentos às evi- dências de Sua cruciñcação ocorri- da no passado, os israelitas muda- rão de atitude em relação a Jesus Cristo e chorarão por Ele "como se chora anzargamente pelo primogênízo" (Zc 12. I 0). Então Deus os purifica- rá de seu pecado (Zc 13.1). O Messias destruirá os coman- dantes do mundo e seus exércitos, bem como aprisionará Satanás no abismo pelo período de mil anos (Zc l4.l-3,12-15; Ap l9.ll-2l; Ap 201-3). Em seguida, Ele inaugurará o Reino Teocrático, govemará co- mo “Rei sobre toda a terra", e Israel se tornará o líder espiritual do mun- do (Zc 14.9,16-2l; Ap 204-6). Os judeus serão "chanzados sacer- dotes do SENHOR” e os gentios os "chamarão nziizzstros [i. e., servos] de nosso Deus" (Is 61.6). “Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Naquele dia, su- cederá que pegarão dez homens, de todas as línguas das nações, pegarão, sim, na orla da veste de um judeu e lhe dirão: Iremos convosco, porque temos ouvido que Deus está convosco” (Zc 8.23). Lamentavelmente, os crentes em Cristo que adotam a Teologia da Uma vez que não sabemos com exatidão o momento em que Cristo voltará, sempre devemos estar prontos para encontra-IO. Notícias de Israel. agosto de 2008 7
  8. 8. í r › "Sede vós também pacientes e fortalece¡ o vosso coração, pois_ a vinda do Senhor está próxima. Irmãos, não vos Êyeixeis uns dos outros, para não serdes julgados. ls que o [UIZ está às portas" (Tg 5.8-9). Substituição em vez da Teologia Dispensacionalísta insistem na idéia de que Deus não estabeleceu um re- lacionamento exclusivo com Israel para sempre. Eles acreditam que, pelo fato de Israel ter rejeitado a Je- sus em Sua primeira vinda, Deus rompeu o relacionamento especial que mantinha com aquela nação e substituiu Israel pela Igreja do Novo Testamento. Eles admitem que Deus salvará judeus no plano indivi- dual, mas alegam que Ele não man- tém nenhum propósito para a nação de Israel no plano nacional. Essa crença enganosa influencia seu modo de pensar no que concer- ne ao direito que Israel tem de exis- tir na atualidade como um Estado Nacional situado no Oriente Médio. Taís cristãos desconsideram a profe- cia bíblica ou interpretam-na de mo- do alegórico, o que também os leva 8 Notícias de lsrael. agosto de 2008 a rejeitar a idéia de que Deus irreve- gavelmente designou Israel para que, no futuro, desempenhe um papel es- tratégico no cumprimento de Seu propósito para a história. V-íüaiílcgé '.77 .53 'CJ' 'm "W 5.. .'. .l. m. : «.33 n. c; , EE 2 Estes dois aspectos da revelação profética servem a tal propósito: 1 intittênciza cia *delta de risto O termo iminente significa “aqui- lo que paira sobre a cabeça de a1- guém; aquilo que está prestes a so- brevir ou acontecer a alguém; aquilo que está muito próximo de ocor- . H. : f* , L1 ter”. Portanto, um acontecimento iminente é aquele que continua- mente “paira sobre a cabeça de al- guém", constantemente pronto a sobrevir ou surpreender uma pes- soa. É algo que está sempre muito próximo no sentido de que pode acontecer a qualquer momento. Ou- tras coisas podem ocorrer antes de um acontecimento iminente, mas nunca são obrigatórias para que tal acontecimento se dê. Se algo tem de ocorrer antes de determinado acon- tecimento, é prova de que tal acon- tecímento não é iminente. Também não se pode estimar um período de tempo predeterminado para que um acontecimento iminente ocorra. Assim, a iminência da volta de Cristo significa que Sua próxima vinda está sempre “pairando sobre nossa cabeça”, constantemente prestes a nos sobrevir ou acontecer, próxima a todo instante, no sentido de que pode acontecer a qualquer momento. Outras coisas podem ocorrer antes de Sua vinda, mas na- da precisa obrigatoriamente aconte- cer para que a volta de Cristo se dê. Uma vez que não sabemos com exatidão o momento em que Ele voltará, não podemos estimar um período de tempo predetenninado que anteceda a Sua chegada. Por essa razão, sempre devemos estar prontos para encontra-IO a qual- quer momento. Muitos estudiosos da Bíblia, dentre vários contextos eclesiástico- teológicos, chegaram à conclusão de que o Novo Testamento ensina ou faz alusão à volta iminente de Cristo nas seguintes passagens: 1 Coríntios 1.7; 4.5; 1551-52; 16.22; Filipenses 3.20; 4.5; l Tessaloni- censes 1.l0; 2 Tessalonicenses 3.10-l2; Tito 2.13; Tiago 58-9; 1 João 2.28; Apocalipse 3.11;. 22.7,12,17,20. Na carta de Tiago 5.8-9, o escri- tor indica claramente que, em Virm-
  9. 9. de do fato de que Cristo pode vol- tar a qualquer momento e defron- tar-se com os santos de Sua Igreja como Juiz, os crentes em Jesus de- vem ser cuidadosos na maneira pela qual tratam seus irmãos em Cristo: "Sede vós também pacientes e for- talecet' o vosso coração, pois a 'ainda do Senhor está próxima. Irmãos, não 'vos queixas uns dos outros, para não ser- des julgados. Eis que o juiz está às por- tas” (Tg 5. 8-9). A volta iminente de Cristo deve fazer diferença em nosso procedi- mento e modo de vida. Devemos vi- ver uma vida santa, consagrada, dia após dia e a todo instante, porque exatamente no momento seguinte Cristo pode passar pela porta do céu e vamos nos deparar com Ele face a face. O apóstolo João destacou essa mesma realidade quando escreveu estas palavras aos salvos em Cristo: "Filhinhos, agora, pois, permanecer' nele, para que, quando ele se manifes- tar, tenhamos confiança e dele não nos afastemos enoergonhados na sua vin- da” (I Jo 2.28). 2. A. .. futura (lestruição da 'Terra e do Universo atuais O apóstolo Pedro escreveu: “Virá, entretanto, como ladrão, o Día do Senhor, no qual os céus passa- rão com estrepitoso estrondo, e os ele- mentos se desfarão abrasados; tam- bém a terra e as obras que nela exis- tem serão atíngidas” (2 Pe 3.10). Pedro predisse a futura destruição desta Terra em que vivemos e do Universo atual, o que inclui a des- truição de tudo aquilo que o ser humano projetou e realizou na his- tória deste planeta. Todas os nos- sos bens materiais do presente mo- mento serão destruídos. À luz dessa certeza, Pedro faz esta advertência aos crentes: "Visto que to- das essas coisas hão de ser assim desfei- ›. "*'°x: -^¡ warm-uq v. -? '¡1_u1__«___›'7¡'i_§6u'. ___ . ..max , a. . »Pedro predisse ci futuro destruição desta Terra em que vivemos e do Universo atual, o que inclui ci destruição de tudo aquilo que o ser humano projetou tas, deoeis ser tais como os que trioem em santo procedimento e piedade" (v. 11). O argumento do apóstolo Pedro é o seguinte: a vindoura destruição desta Terra, do atual Universo e de todos os nossos bens materiais, co- mo um fato que um dia há de se concretizar, deve moldar nossos va- lores, prioridades e modo de viver. Temos de ser santos em nossa con- duta diária. O desejo de agradar e gloriñcar a Deus deve ser aquilo que nos motiva, proporcionando- nos o autêntico propósito e sentido da vida - não o dinheiro, os bens materiais ou o sistema mundial da Recomendamos: Êliyiuliii " Hill. andam** * '"ÍZ§I"TI. Pedidos: 0300 789.5152 e realizou nci história deste planeta. atualidade. Urna vez que todas as realidades terrenas são temporárias e estão destinadas à destruição, é preciso que ajustemos nossos valo- res e prioridades àquelas realidades do futuro estado etemo (vv. 13-14). A profecia bíblica é um dos ele- mentos constituintes das Escrituras Sagradas. Aqueles que a conside- ram irrelevante e não a estudam manejarão equivocadamente "a Pa- lavra da verdade” e cairão em erro teológico. (Israel My Glory) Renald E. Showers é autor, professor e conlerencístci íntemocioncil o serviço de The Friends ot lsrael. BenefIclando-se da Profecia p www. Chamada. com. br Notícias de lsrael. agosto de 2008 9
  10. 10. Se viver o suficiente, você provavelmente des- cobrirã que o vida nos levo o estágios deter- minodos para produzir a maturidade o que precisamos chegar como cristãos. No centro desse processo estão os pessoas que encon- tromos pelo caminho. Algumas se tornam exemplos de encorajamento, deixando-nos a permanente admiração que aumenta com o tempo e o experiência. Hã aquelas que de- vem ser classificados como amigos, conheci- dos ou pessoas que você preferiria esquecer. Sim, até mesmo alguns dos nossos irmãos e irmãs em Cristo contribuem para o nosso crescimento com suas disputas e controvér- sicis; e aí se aprende que o crescimento espiri- tual ocorre com CI descoberto de que ninguém é perfeito. Assim é a vida. - Notícias de Israel. agosto de 2008 PESSOAS °“. "'Z't¡$'§ No entanto, algumas vezes somos tocados por al- guns santos cuja amizade estimamos. Eles exemplifi- cam no melhor sentido o que é ser um cristão. Eles po- dem ser poucos em número, mas existem. Olhando para o passado, vi que fui privilegiado ao encontrar algumas pessoas sumamente extraordinárias que enriqueceram minha vida e influenciaram imensu- ravelmente o sentido do meu ministério pessoal. A maioria delas não esteve sob os holofotes da populari- dade ou da fama. De fato, você provavelmente nunca ouviu os nomes de muitos deles. Mas eles existem, ape- sar de tudo. O primeiro que quero lembrar é Zvi (pai de Men- no Kalisher, que será palestrante do 10° Congresso Profético em Águas de Lindóia/ SP). Muitos de vocês certamente já leram nesta revista os artigos em que Zvi relata suas experiências, como o que publicamos a partir da página 21. Sua biografia, Zvi: The Mira- culous Stoigv of Trtunzph Over the Holocaust (Zvi: A His- tória Nliraculosa do Triunfo Sobre o Holocausto), está disponivel em língua inglesa. Desde a infância duran-
  11. 11. te a guerra na Europa de Hitler a um procedimento exemplar nas ruas de Jerusalém, a vida dele foi tão extraordinária que alguns ques- tionam a veracidade da sua histó- ria. Entretanto, a realidade é fre- qüentemente mais estranha que a ficção. Eu acompanhei a vida de Zvi e confirmei os fatos através dos testemunhos de indivíduos, passan- do pelo Knesset (Parlamento) e pe- lo exército israelense, até voltar às ruas de Jerusalém. A conseqüência é que um homem desprovido de status e credenciais acadêmicas real- mente exerceu grande influência, por sua vida e seu exemplo, sobre milhares de pessoas. E, felizmente, sua história ainda não foi comple- tamente escrita. Outras pessoas extraordinárias foram Víctor e Lydia Buksbazen, que me apresentaram a história de Zvi e de sua família. Por 33 anos, os Buksbazen dirigiram The Friends of Israel (FOI) - Os Amigos de Is- rael, um ministério bíblico que ma- nifesta compaixão e ajuda, esten- dendo a mão igualmente a judeus e a gentios. Através do sacrifício pessoal altruísta desse casal, hoje The Friends of Israel alcança milhões de pessoas pelo mundo. Toda vez que eu caminho pe- la Alameda dos Justos Dentre as Nações no Yad Vashem (Instituto do Holocausto) em Jerusalém, es- tou bem ciente de estar passando por um verdadeiro memorial de pessoas incomuns e extraordiná- rias. Os nomes nas placas abaixo da sombra das alfarrobeiras são to- dos praticamente desconhecidos para mim - nomes estranhos com um ajuntamento de consoantes confusas. Porém, dois são familia- res, e nunca deixei de parar um pouco diante deles e pensar em tudo o que representam. Buquês de flores frescas sempre adornam a pequena placa em me- a OSCHI 4"_ w "_ ' " Schindler. O in- dustrial alemão j foi popularizado em filme e livro, j porque ele lite- j ralmente com- prou dos nazis- i tas 1.200 ho- i mens, mulheres e crianças judeus z durante o Holo- g causto. Mais dis- to tante está o tri- buto gravado a Carrie ten Boom que, juntamente com sua família, de bom grado arriscou tudo o que tinha para resgatar judeus de serem persegui- dos pelos agentes do megalomania- co Adolf Hitler. Um nome que, muito provavel- mente, nunca será contado entre aqueles do Yad Vashem pertence a uma mulher que é, em todos os sentidos da palavra, extraordinária. Seu nome é Halina, conhecida por nós há anos como Alice, por cau- sa da ameaça comunista aos cris- tãos na Polônia durante a ocupa- ção russa após a Segunda Guerra Mundial. Ela ainda prefere que não usemos seu nome completo. Hali- na viveu durante o terror turbulen- to de Hitler, de 1939 a 1945, com duas missões em mente: (1) liber- tar sua Polônia amada dos alemães e (2) ajudar os judeus a sobreviver à campanha nazista de aniquilação. Durante a guerra ela serviu co- mo enfermeira, ajudou um grande número de judeus a escapar dos alemães, foi membro da resistência clandestina polonesa, serviu na in- surreição polonesa contra os nazis- tas e foi detida como prisioneira de guerra depois do colapso da re- sistência. Em seu heroísmo, duran- Marek Edelman, o último lider sobrevivente do levante clo Gueto de Varsóvia. te os fatigantes anos de fome, pri- vações pessoais e perigo diário de morte, Halina permaneceu como um modelo de firmeza cristã e com- promisso com a verdade, enquan- to tudo à sua volta parecia ser do- minado por Satanás. Ela nunca po- deria ser acusada de esquecer o povo polonês (seu irmão foi mor- to pelos nazistas), seu país ou o sofrimento do povo judeu. Halina relata sobre o contato com organizações judaicas de mui- tos paises, que vieram à Polônia anos depois da guerra, para come- morar o levante do Gueto de Var- sóvia em 1943. O famoso escultor judeu Nathan Rappaport esculpiu um monumento que foi exposto em 1948 no antigo gueto judeu. Ele foi feito das pedras originalmente lavradas para um monumento de vitória nazista. Cada bloco celebra um individuo ou um evento no gueto. Halina observa: As pessoas que não conhecem a Bíblia olham para o monumento e não entendem o significado. Para mim, é muito claro. O monumento representa uma lornalha gigante. No meio da Notícias de Israel. agosto de 2008 l l
  12. 12. . . 'i Oscar Schindler, o industrial alemão ue literalmente comprou_ dos nazistas l .2 0 homens, mulheres e crianças judeus durante o Holocausto, diante da sua árvore na Alameda dos . lustos. fornalha, podemos ver uma abertura. E na abertura podemos ver chamas da pedra, e dentro das chamas ve mos uma jovem mulher com uma crian- ça nos braços. Podemos ver também dois jovens, bravos guerreiros olhan- do para cima, sem medo, com cora- gem em seus semblantes. Enquanto eu examinciva seus rostos, vendo que eles olhavam para cima, lembrei do Salmo 121: "Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro? , A resposta é: "De cima". E me pa- receu que esses jovens guerreiros estavam olhando para o Deus de lsrael. Somente dEle pode vir a ajuda para as nações. Esse mo- numento extraordinório mostra o espírito destemido do povo judeu e o sua esperança, que nado po- de extinguir. [2 Notícias de lsrael. agosto de 2008 Para mim, esse me- morial fo¡ o mais sig- nificativo e bonito de todos que vi depois da guerra. Enquanto per- manec¡ em frente à es- cultura, aguardando a celebração do levante judeu, um pensamento me veio à mente: Por que esse sangue do po vo judeu foi derrama- do e as cinzas foram deixadas nos cremató rios, onde milhões fo ram carbonizados em vão? E para que isso fo¡ necessário? Por que Deus permitiria esse ter- rivel massacre de pes- soas inocentes? Então, enquanto colocóvamos nossa co roa de flores, como amigos gentios de ls- rael, ao lado de pes- soas de organizações judaicas, vislumbre¡ a resposta: Porque a consciência do mundo é muito du- ra. E eu entendi. Não foi Deus, mas o mal inerente nos corações dos ho mens corruptos que ocasionou todo o massacre. A mensagem de Halina é a li- ção para todos nós. O anti-se- “e "T" mitismo maligno a- _ e persistente é ¡ t v uma manifesta- "-~ 5:7_ V4 ção da obsessão satânica em des- Í L truir o povo es- Colhido de Deus. As faces dos per- petradores são muitas, mas ca- da um deles é guiado pelo mes- mo senhor e são devotos da mes- ma causa. Deus, porém, levantou pessoas extraordinárias, algumas cujos no- mes nunca conheceremos. Aque- les que testemunharam suas ações, entretanto, revelam um legado de coragem e determinação que pa- rece não existir mais no pântano moral do atual Ocidente opulen- to, em sua ânsia de esquecer o que aconteceu. Houve o homem de Praga que conseguiu um trabalho no gueto judeu de Varsóvia. Sua recom- pensa pelos esforços era o susten- to através de uma tigela de sopa. Um dia, movido por um ato de compaixão irrefletido, ele ficou com um bebê recém-nascido de uma mãe cuja vida estava marca- da para acabar na câmara de gás. Ele resolveu o problema de passar com a criança pelos guardas do gueto colocando-a em uma gran- de mala que carregava em seu trabalho. Felizmente, o bebê dor- miu e foi levado à sua casa. O ho- mem realízou sua perigosa missão repetidamente, e hoje os beneñ- ciários da sua coragem reveren- ciam a sua memória. Centenas de gentios, muitos dos quais eram cristãos, corajosamente enfrentaram a morte por salvar judeus. Na foto, bunker no Gueto de Varsóvia em 1943. '-. _"" : x a --
  13. 13. Outro caso é o de uma meni- na judia de 14 anos que ñcou escondida em um curral de por- cos enquanto seus pais consegui- ram refúgio em outra cidade. Um dia, ela teve desejo tão grande de ver seus pais que se arriscou a encontrá-los. No seu caminho de volta, foi descoberta por um gru- po de meninos poloneses que imediatamente começaram a gri- tar: “Iude, Jude! ” (judeu, judeul), o que significaria sua morte rá- pida e dolorosa caso as autorida- des chegassem. A garota horrorizada sabia que correr de volta até seus benfeito- res poderia significar a descober- ta e prisão deles. Felizmente, junto ao caminho fora da cidade havia uma grande cruz. Sem entender a importância total da sua atitude, a menina gritou: “Jesus, Jesus, me ajudal”. Quando os meninos ou- viram-na chamar pela ajuda de Ie- sus, deixaram-na em paz. Assim, ela retornou ao curral e viveu lá até o fim da guerra. Em outro caso, um corajoso ca- sal polonês cavou um espaço abai- xo do piso da sua cozinha como um esconderijo para famílias de judeus. Quando a Gestapo estava na área, os judeus podiam esca- par para dentro do abrigo e espe- rar ate' o perigo passar. Um dia, agentes entraram na casa acompa- nl-iados por um enorme pastor ale- mão. O animal era treinado para farejar lugares secretos em que po- deria haver judeus escondidos. Fe- lizmente, o casal tinha um peque- no cachorro que tirou a atenção do pastor alemão. Quando o cão da Gestapo aproximou-se do ca- chorrinho, este escapuliu e correu para fora da casa, perseguido pe- lo cão policial. Os agentes encer- raram a busca, e tanto a familia polonesa quanto os fugitivos ju- deus foram salvos. e. . T- - “___ i , m, r/ "À r: , “e . m-rvuuwe. . _' P' . - : ?v , arm _; : _ Ã ; ,, j , mg , _ ~_ _ '-'- J'. ,-; . . _. . A , . A holandesa Corrie ten Boom que, ¡untament com sua Família, de bpm grado arriscou tudo o que tinha para re agentes do megalomaníaco A Há inúmeras histórias desse ti- po. Pessoas foram escondidas em caixas construídas embaixo de de- pósitos de carvão, atrás de paredes falsas que encobriam refúgios e ou- tros lugares engenhosamente pro- jetados para servir de esconderijo. Centenas de gentios, muitos dos quais eram cristãos, corajosamente enfrentaram a morte por salvar ju- deus. Essa é a face do extraordi- nário, revelando-nos exemplos de bravura, fazendo a coisa certa no momento certo. Por que eles o fizeram? Uma corajosa enfermeira foi assim ques- tionada quando alguém observou que ela não havia sido premiada com uma medalha pelo Memorial Yad Vashem. “Nós não salvamos vidas por um prêmio”, ela respon- deu. “Nós não queríamos nenhu- ma recompensa. Era muito perigoso fazê- lo por um prêmio. Queríamos salvar vi- das, e Deus nos aju- dou a faze-lo". Sua resposta foi tão “sim- ples” assim. Há alguns anos entrevistei um desta- cado senador judeu nos EUA. Quando lhe perguntei como t de s de serem ers uidos pelos CÉDTFÍi-Íiilêr. :A direita totg daegais a parede em seu quarto onde escondia os judeus. ele se sentia sobre uma possível perseguição na América, este foi o seu comentário: "Elwood, eu creio que, de tempos em tempos, cada judeu olha para seu circulo de amigos e companheiros e per- gunta a si mesmo: se um Adolf Hitler surgisse nos EUA, quem dentre essas pessoas me esconde- ria em algum lugar? ”. Agora, deixe-me apresentar-lhe uma questão: Como cristão em um mundo onde o surgimento da militância anti-evangélica pode lo- go ameaçar a sua segurança, quem em seu círculo de amigos lhe daria um lugar para esconder-se? Talvez seja tempo de pedir a Deus para levantar pessoas extraordinárias. (Israel My Glory) Elwood McQuaid é o editor-executivo de The Friends of Israel. Recomendamos: , ~_. ._. .› Pedidos: 0300 789.5152 www. Chamada. com. br Notícias de Israel. agosto de 2008
  14. 14. - Águas de Lindóia / SP 22 a 25 de Outubro de 2008 V Especial - com novidades! CHAMADA *x«xa_. .. Local do Congresso: Centro de Convenções e codificados, pastas e Horários de Chegada Eslandes: Hate¡ Mame Reg¡ reieilono com capacidade para camisetas: e Saida: Havyá esmdes com em. Hua São Pauro, 622 1500 ? esmas- Todos os inscritos receberão Os panicipantes serão recebidos lentes oferias de livros, Bíblias. Águas de Lindóia/ SP Tmgados¡ Certificado de Participação e no Hoiei a panir das 14hs do dia folhetos, revistas, vídeos, CDs, Tel, (19) 39244200 _ pasta oom material do oongres- 22 de outubro de 2008, quarta- DVDs, camisetas, pôsteres. A pa"" das 14 hs' de 22/10 so. Faça sua inscrição até feira, e a abertura do Congresso etc. .. T°d° ° °°ngress° (pamras haverá "answne da r°d°viá"a 31/07 e ganhe uma linda sera às 20hs lemwinando após o hospedagem. refeições) sera para o hora! , e após o iérmino Gamma do evemo_ aknoço do dm 25 de outubro de realizado no Hotel, que possui do Congresso. do hotel para a 2005 Sábado excelente iniraeshuiura oom um rodoviária. ' ' _ _ _ _ _ _ ____ _ _ Como chegar 17:1*- A 'x V -_ _M ""' _ 5mm¡ i". rr. s~. :.= i- _ _qu _ _ _ inrP-i* vrnw Em ' ' - norzznrm a n v x r r sw v. ;arirmmi 'd' E] in «A ' . ' A 7 ; uu u. . L 'Milha Hi0 __ _ E ? Q V . arm . : un mu W ? WW A 'l l N S C RI ÇÃO Águas de Lindóia/ SP - 22 a 25/10/2008 Envie-a hoje mesmo para: Obra Missionária Chamada da Meiaiioiie: Caixa Postal 1680 - PORTO ALEGREKHS~ 90001-970 - Fax: 6032407385 Nome: Sexo: Ú M Ú F E; Fone: (aja FAX: ( ) Data Nasc. : Rua: N°: Bloco: í Apto: ã É Bairro: Cidade: Estado: É? ” CEP da Rua: a e-maii: Camiseta: (para inscri ões até 3I/7 : M ü G ú GG Profissão: Camiseta (côniuge): M ü G GG Denominação: Cargo na Igreja: É u', CPF: RG: ,f 'à Participante de grupo: ü Não ü Sim . É 'Ê Nome de, responsávek No caso de inscrição de casal. indique o nome do côniuge: ;g Se possível, gostaria de ficar hospedado com: .Ê ã â â Forma de pagamento: Ú à vista D parcelado [íris cmà°í>íívdidade= -'“- Ú Cheques pré-datados (nominais cruzados, do seu próprio talão) “ A ^ Cl Depósito Instantâneo (anexar cópia) no BRADESCO (Ag.324-7/Conia 138.686-3) ou EI BANCO DO BRASIL- Ag. 2321-5, coma 4988-3 (anexar copia) CGC:92.898.108/0001-55 dignos do Ve. ? Válido somente após envio da CÓPIA do comprovante!
  15. 15. Proeletores : : 'l E palestras Dave Hunt (EUA) E autor e conferencista mundialmente conhecido. Ele escreveu mais ' *' . de 25 livros com tiragem total acima de 4.000.000 de exemplares. Dave Hunt laz muitas palestras nos EUA e em outros países. sendo * › também freqüentemente entrevistado no radio e na televisão por , 1 causa das suas profundas pesquisas em áreas como misticismo oriental, fenómenos psíquicos, seitas e ocuitismo. Meno Kaiisher (lsrael) : : NOVO : : Serve como pastor da Jerusalem Assembly › House oi Ftedemption e como expositor da Biblia em congressos interdenominacionais e out- ros eventos, tanto em lsrael quanto no exterior. Meno é judeu mes- siânico, ou seia, crê em Jesus como seu Salvador pessoal e que Ele , é o Messias prometido de lsrael. Suas palestras têm sido muito abençoadas, mostrando a visão judaica da Biblia. _ Norbert Lleth (Suiça) ' E Diretor da Chamada da Meia-Noite lntemacional. Suas mensagens - . . . iém como tema central a Palavra Protética. Logo após sua conversão, estudou em nossa Escola Biblica e ficou no Uruguai até concluí-la. Por alguns anos trabalhou como missionário em nossa Obra na Bolívia e depois iniciou a divulgação da nossa literatura na Venezuela, onde permaneceu até 1985. Nesse ano, voltou a Suiça e e o principal preletor em nossas conferências na Europa. E autor de vários livros publicados em alemão, portugués e espanhol. Arno Froase (EUA) Arno Froese é o diretor-executivo da Obra Missionária Chamada da Meia-Noite nos EUA. Ele já realizou mais de cinqüenta conferências ›, proléticas nos Estados Unidos, no Canadá, em israel. na Europa, na India e no Brasil, Suas constantes viagens têm contribuído para uma r , visão aguçada das profecias bíblicas, pois ele as analisa de uma ' perspectiva intemacional. Planos & Preços Pastores: 10°/ o DE DESCONTO sobre os preços individuais Grupos: A cada IO inscrições, a l l' é GRÁTIS + um conjunto dos DVDs do Congresso Crianças: até 4 anos - Cortesia 5 a IO anos - R$2|0.00 i2 anos acima - preço de adulto Durante as palestras, haverá programação especial para crianças (acima de 3 anos), realizada pela APEC. Pagamento parcelado: As parcelas deverão ser pagas através de: ° Cheques pré-datados ' Cartão de crédito Os preços incluem participação no congresso. hospedagem e as refeições constantes do programa. Eles não incluem bebidas e extras no hotel. Em caso de desistência, será retido o valor de R$ 90.00. informações: r' . '* " a '7 K (í. s . .dci. âfniã c: ,l -. Caixa Postal 1688 9ooo1-97o - PORTO ALEGRE/ RS - Brasil _ Fone: (51) 3241.5050 - Fax: (51) 3249-7335 Mateus 25.6 » v › › v * Prezados Amigos: Este é um ano muito especial para nós: a Chamada está completando 40 anos no Brasil, Israel festeja seus 60 anos de existência e realizaremos nosso 10° Congresso. Assim, tcmos fortes motivos para agradecer ao Senhor pela fidelidade para com Seus filhos. Para comemorar este ano histórico, estamos planejando um congresso muito especial com várias novidades. Além dos palestrantes já conhecidos - Dave Hunt, Norbert Lieth, Arno Frocsc -. teremos a presença de Mcno Kalisher (veja ao lado). Além dessa grande novidade. estarão conosco em todos os momentos de louvor os irmãos André Paganelli c Levi Williams, os quais nos alcgrarão com músicas de lsrael c o lançamento do novo CD "Tributo a lsrael - 60 anos". gravado em nosso estúdio. Para festejar e agradecer no Senhor por tudo que faz, oicrcccremos um jantar de gala em contcmoração aos 40 anos da Chamada. Será uma noite muito especial! Então só resta você confirmar sua presença fazendo logo a inscrição para estar em mais este congresso. Temos certeza de que será marcante para todos que participarem e vamos enaltecer juntos a grande obra dc Deus no cumprimento de Sua Palavra em relação a lsrael, a Igreja c as ¡rações! l /7" i j? V Louvor: Jamil Abdalla. André Paganeiii e _ Lev' wmlams _ Dieter Steiger c_ Especial: Jantar de Gala em comemoraçao prmdfnrí, aos 40 anos da Chamada ' cartão de crédito, cheque ou depósito no Bradesco ou Banco do Brasil _ individual individual (z a 3 pessoas no uma i2 a 3 pessoas no apto sem ar condlcion : um ar condicionado) até 30/9/2008 R$ 530.00 R$ 570,00 após 30/9/2008 até o congresso RS 560.00 R5 600,00 Casal Casal (apto. sem ar condicionada) ! apto com ar condicionado] até 30/9/2008 R. $ 954.00 R3 1026.00 após 30/9/2008 até o congresso R5 l008,00 RS |0B0.00 somente inscrição . sem Individual Casal hospedagem e alimentação: R3 l50.00 R3 270.00 cartão de crédito ou cheques pré-datados 2 individual l etapas no a to sega aijcondicronaob) individual (2 a 3 pessoas no a ra com ar condition Agosto 3 x R$ |87,00 3 x R5 200.00 Setembro 2 x R$ 280,00 2 x R5 300,00 Outubro l x R$ 560,00 l X R5 600.00 asa asal _ rapto. sem or condicionado) (apto. com a¡ condicionado) Agosto 3 x R$ 336,00 3 x RS 360.00 Setembro 2 x RS 504.00 2 x R$ 540.00 Outubro I x RS l008,00 i x R$ |0B0.00
  16. 16. O que todos deveriam saber sobre os cristãos no Oriente Medio 1. "Belém se tornara uma cidade de igreias desprovidas de cristãos se vocês transterirem a área à Autori- dade Palestina", predisse o então pre- teito de Belém, Elias Freii, defenden- do - em 1993 - o não-transferência da órea ao controle da Organização Para a Libertação da Palestina (OLP). Os dirigentes dos monastérios de Be- lém e Beit Jallah pediram aos EUA e a Israel - em 1993 - para impedi- rem a transferência da área à Auto- ridade Palestina (AP). O pedido to¡ negado, para Fazer avançar o Pro- cesso de Paz de Oslo. - Notícias de Israel, agosto de 2008 2. Os cristãos árabes diminuíram de uma minoria considerável de 15% a uma parcela insignificante de 1,5% espalhada pela Judéia, Samaria e por Gaza. Sua mó situação intensificou-se desde o estabelecimento da Autorida- de Palestina, em 1993, que apóia/ to- lera o terrorismo e/ ou a perturbação Física, social, econômica, legal e po- lítica contra as minorias cristãs. 3. Hó mais cristãos refugiados de Beit Jallab (contigua a Belém) em Belize, país da América Cen- tral, do que cristãos na própria Beit Jallab. Hó mais cristãos refugiados de Ramallab em Michi- gan (EUA) e na Amé- rica do Sul do que cristãos permanecendo em Ramallab. Belém transformou-se: de um lugar com uma maio- ria de cristãos, agora 80% da população é de muçulmanos. 4. O islamismo dei¡- ne as minorias cristãs como dhimmis, uma ca- em 1995. tegoria que é considerada culpada por reieitar Maomé. São tolerados en- quanto submissos, interiores aos mu- çulmanos, servindo como bodes ex- piatórios convenientes quando se quer legalizar a perseguição. A persegui- ção legalizada tem sido empregada desde o século Vil como meio de de- clarar o islamismo superior a outros povos, a maioria dos quais desapa- receu ou toi severamente reduzida. Um muçulmano que se converte [a outra religião] é sentenciado à pena- lidade maxima. 5. Em abril-maio de 2002, a igre- ja da Natividade, em Belém, Foi to- mada por 200 terroristas palestinos, fugindo das Forças de Defesa de Is- rael. Freiras e sacerdotes toram man- tidos como reféns. A igreia toi saquea- da. Abu Mazen (Mahmoud Abbas) pressionou lsrael a permitir o retorno dos seqüestradores - que toram ante- riormente deportados por Israel - pa- ra seu território. ó. "Depois de eliminarmos o po- vo do sábado, vamos acabar com o povo do domingo". Esse tem sido um lema constante em manifestações an- ti-lsrael da AP/ OLP. 7. Durante 1970-1982, o ter- rorismo da OLP no Líbano acele- rou a migração dos cristãos liba- neses, reduzindo-os de um grupo maioritario para uma minoria que diminui constantemente. Em 2007, o apoio/ tolerância da Autoridade Palestina à opressão intensificou a tuga dos cristãos da Judéia, Sa- maria e de Gaza. Uma mulher palestina dança com um fuzil em frente à Igreja da Natividade. em Belém, dcpots Que a Autoridade Palestina assumiu o controle da cidade m
  17. 17. Há mais cristãos refugiados de Ramallah em Michigan (EUA) e na América do Sul do Que cristãos permanecendo em Ramallah (foto). 8. Severas violações aos direi- tos humanos pelos regimes árabes são a causa fundamental da falta de paz dos povos árabes durante os últimos 1.400 anos. 9. Uma grande desconfiança cerca a hipótese de que a coexis- tência pacífica pode ser alcança- da com um regime [a OLP/ Auto- ridade Palestina) que é exemplo de violação dos direitos humanos, educação ao ódio, terrorismo con- vencional, seqüestros, atentados com bombas, descumprimento de compromissos e opressão às mi- norias cristãs. 10. O presidente (George W. ) Bush disse (em 20 de setembro de 2001, na Sessão Coniunta do Con- gresso): "Eles [os talibãs) querem ex- pulsar cristãos e judeus de vastas regiões da Ásia e da África. .. O que está em ¡ogo não é apenas a liberdade da América. Esta é uma guerra mundial. Esta é uma guerra da civilização". 11. Ignorar a condição das mino- rias cristãs na Judéia, Samaria e em Gaza e ser omis- so com relação à natureza opres- siva da Autori- dade Palestina (Abu Mazen desde 1993 e Hamas desde 2006), para pre- servar o "proces- so de paz", leva- rá ao fracasso repetido, à demora em alcançar a paz real, sendo um incen- tivo ao radicalismo e ao terrorismo, ao custo vital dos valores e dos interesses de segurança nacional dos EUA. (Yo- ram Ettinger, Israel My Glory) Recomendamos: l LIVRQ m: : ; litãitílii Pedidos: 0300 7895152 www. Chamada. com. br Compromisso moral com , israel Numa ampla pesquisa de opinião, 80% dos cristãos americanos declararam sentir "uma obrigação moral e bíblica com lsrael". Em lsrael, o iornal Jerusalem Post comentou exaustivamente essa pesqui- sa realizada nos Estados Unidos. O estudo foi encomendado pelo "Joshua Fund" de Washington, que apresentou os resultados em uma conferência em e Horizonte O embaixador Yoram Ettinger serviu como en- carregado de assuntos parlamentares na Embai- xada israelense em Washington. D. C. (ELIA): foi o cônsul-geral israelense em Houston, Texas: c diretor da Imprensa Olicial do Governo israelen- se, Ele é o editor dos informativos Straight From the Ierusalem C loakroom e Boardroom. n vo DVD é . C o , masi-assim Jerusalém da qual participaram 2.000 cristãos evangélicos de todo o mundo. Conforme informações do Jerusalem Post, nos próximos três anos esse fun- do pretende disponibilizar 100 mi- lhões de dólares para vitimas de ata- ques terroristas e para projetos assis- tenciais em lsrael. Responsável pela pesquisa foi o instituto "McLaughlin and Associates", cuias informações in- dicam que a margem de erro dessa pesquisa é inferior a 3%. Principalmente as declarações bá- sicas de 80% dos entrevistados em re- Noticias de lsrael, agosto de 2008
  18. 18. Horizonte americanos declararam sentir “uma obrigação moral e bíblica com Israel Pesquisa de opinião mostra Que 80% dos cristãos lação às suas "obrigações mo- rais e bíblicas de apoiar o Estado de Israel" produziram manchetes na mídia. Essas pessoas também afirmaram orar regularmente pe- la paz de Jerusalém. Não menos interessante são outros resultados da pesquisa. A metade dos participantes é de opinião que Jerusalém deve continuar sendo a capital indi- visível de Israel. Quase a meta- de dos entrevistados (49%) ad- mitiu grande interesse em uma visita a Israel. Logo depois, outra noticia acerca do apoio de cristãos ame- ricanos a Israel também foi moti- vo de manchetes. Pouco antes do 609 aniversario de fundação do Estado de lsrael, o evangelista norte-americano John Hagee anunciou uma oferta de seis mi- lhões de dólares para lsrael. Re- centemente, o conhecido prega- dor foi motivo de manifestações críticas nos EUA pelo seu desen- tendimento com o candidato presiden- cial republicano John McCain. Em Is- rael sua solidariedade incondicional com os colonos ¡udeus dos assenta- mentos é criticada por ser vista como interterência em um eventual processo de paz. Por ocasião do anúncio da doação, Hagee salientou que o dinhei- ro beneficiará ió instituições israelen- ses, entre elas a "Mugen David Adom" (Estrela de Davi Vermelha, equivalente da Cruz Vermelha), muito necessitado de doações financeiras. (AN) O apoio a Israel por parte dos cristãos americanos é exemplar. Na realidade, ele deveria ser algo normal para todos os cristãos. Quem ama a Jesus também ama a Israel. Vez por outra ouve-se falar de cristãos árabes que eram inimigos fanáticos de Israet e re- pentinamente tornaram-se gran- des amigos do Estado judeu. Só o amor de Jesus pode fazer isso. O apoio a Israel é uma tarefa im- portante de cada ñlho de Deus. (Conno Malgo) A rede internacional do Hezballah Novos informações acerta do Hczbüxilaii (Partido de Alá) são reveladas trcqiíentzsettente. Vciu u seguir aiguns detalhes de suas atividades internacionais: A milícia libanesa Hezbollah, fo- mentada pelo Irã, não é um proble- ma apenas para Israel. Recentemen- te a comissão de política externa do Congresso americano analisou a or- ganização. Por seu intermédio, novos detalhes sobre as atividades desse grupo terrorista tornaram-se conheci- [8 Notícias de lsrael. agosto de 2008 dos, mostrando que suas manobras não se restringem apenas ao Líbano ou ao Oriente Médio. O debate no Congresso norte- americano deu-se sob o titulo: "As atividades globais do Hezbbilah". Na abertura foi citada a ordem de um dos lideres da milícia: "Morte à Américal", que é o "lema de tra- balho" da organização. Essa dire- triz norteia o grupo em todas as suas ações políticas, econômicas, militares e estratégicas. No decorrer do debate foram ou- vidos especialistas em terrorismo, que fizeram relatos minuciosos das ativi-
  19. 19. dades globais do Hezbollah. Um fun- cionario do Departamento de Estado norte-americano lembrou o "triângulo sul-americano" - Brasil, Paraguai e Argentina (região das três fronteiras). Lã, conforme suas explanoções, o Hezbollah teria muitos mantenedores e estaria envolvido com o narcotráfi- co e a lavagem de dinheiro. A isso se acrescento uma estreita e igual- mente confusa relação com a Vene- zuela, cuja postura anti-americana é de conhecimento geral. Dessa forma, surgiu na América do Sul uma rede terrorista em que o Hezb'allah ocu- pa um lugar de destaque. Outro ponto nevrólgico das mano- bras internacionais dessa organização é, sem dúvida, a África Central, on- de se encontra "um núcleo coeso de ativistas muçulmanos que presta su- porte ao Hezbollah". Umo vez que essas pessoas estão envolvidas fre- qüentemente em negócios de exporta- ção e importação, formou-se ali uma importante base econômica. Desse gru- po de países fazem parte Serra Leoa, onde, segundo o Departamento de Es- tado, o Hezbollah estaria envolvido até no comércio de diamantes. Além disso, o Hezbollah tem o apoio de uma comunidade que emi- Horizonte Em 3006 foram presos S8 simpatizantes do Hezbollah em Detroit (EUA). grau do Líbano para o África no sécu- lo i9. Essa comunidade abrange mui- tos comerciantes bem situados, que providenciam suporte ao grupo para que ele não dependa exclusivamente da ajuda financeiro do Irã. Na África Oriental foram até construídos "re- sorts" onde os guerrilheiros do Hezbollah podem passar férias com suas famílias. Além disso, algumas informações levam a crer que o Hezbollah está envolvido na luta contra o exército americano no Afeganistão e no Iro- Atadues a judeus crentes em iesus Íiu i3=irn “limita lui z m imnn iii' ma: iara-int. Inuaaiiiiiirirz_ tam¡ í -irn tir l7.00li ilivltliltítz. Ú líilltt (IIiillIltl(l(ltlt^ purpL-ilii, que- u visit¡ (um vir . uniiirizsui, ;ii ênaíipnlitn nt»- ¡ir-lir; imlrwra nitiiiinsiin. (ull'rlüllií'lll"liií“ um¡ ttililiti'. Iiiiiriiiriviilr 4. ; miu - '. 'ii'. i1i'l'. . Ha alguns anos, doze membros da comunidade messiãnica entra- ram com uma ação na Corte Su- prema do pais. Eles tinham recebi- que. Um funcionário do FBI também apresentou as atividades do Hezbol- lah no próprio solo norte-americano. Ele mencionou que se acredita que os adeptos da milicia podem estar se in- filtrando pelo México. Em 2006 fo- ram presos 58 simpatizantes do Hezbollah em Detroit. No total, estão em andamento 107 processos contra pessoas que apóiam o grupo de for- ma significativa, de modo que os Es- ç todos Unidos fazem parte do raio de ação dessa rede terrorista internacio- nal. (Zvi Lidar) do cartas das autoridades dizendo que não poderiam se tornar cido- dãos israelenses por realizarem oti- vidades missionárias. Agora, a Cor- te Suprema confirmou que os ¡u- deus que crêem em Jesus como o Messias Prometido têm os mesmos direitos civis como todos os outros iudeus. A decisão podera impedir outras discriminações a ¡udeus mes- siãnicos por parte do Ministério do Interior israelense. Recentemente, um ataque o uma familia crente em Jesus foi noticiado na mídia israelense. Na cidade de M, ,LI . LiL' uma' LIScÍV-illl (lr . ÍWFS
  20. 20. Horizonte Ariel, uma das maiores colônias ¡u- daicas na Margem Ocidental do . lor- dão, Foi cometido um ataque a uma Familia de ¡udeus messiônicos. O Fi- lho, Amiel Ortiz, de i5 anos, notou que sobre a mesa do ¡antar havia uma cesta com presentes como os que costumam ser dados a amigos e vi- zinhos por ocasião da Festa de Pu- rim. A faxineira havia encontrado a cesta diante da porta da casa e a levara para dentro. A cesta explodiu kw, ... . : Í--. _'«; L"~m-r-* i” Ariel, uma das maiores colônias ¡udaicas na M . .. a _ 33.. . “ : '11 argem Ocidental do lordão. quando Ortiz a abriu. O ¡ovem Foi Ferido gravemente, e a moradia Ficou muito daniFicada. A policia suspeita que o ataque Foi dirigido contra os pais do iovem, que são judeus messiônicos e mantêm uma pequena igreja em sua casa, onde se reúnem com irmãos na Fé. Judeus messiônicos crêem tanto no Antigo quanto no Novo Testamento, e aFirmam que Jesus é o Messias e o Filho de Deus. Consideram-se ¡u- deus, mas não cumprem as leis reli- giosas judaicos. Mesmo não tendo adotado todos os costumes e Festas cristãs, eles são considerados cristãos pela sua vizinhança, e muitas vezes severamente combatidos por suas ati- vidades missionórias. Hó alguns me- ses tambêm Foi incendiada em Jeru- salém uma igreia onde se reuniam regularmente ¡udeus crentes em Jesus. Nosso apoio incondicional e irrestrito deve ser dado a esses judeus crentes em Jesus. Pois eles exercem um ministério ex- traordinariamente importante no meio do povo de Israel: a propa- gação da mensagem de Jesus. O próprio Senhor Jesus disse em Mateus 10.23 que os discípulos não acabariam de percorrer as cidades de Israel até que o Filho do Homem viesse. A Associação Beth-Shalom apóia, além do hospital Assaf Harofeh, também os judeus crentes em Jesus em Israel. É uma maravilhosa res- posta de oração que agora os iu- deus messiãnicos desfrutem dos mesmos direitos que os demais. (Conno Malgo) A Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnoiogia rece- beu o ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural do Estado de lsrael, Shalom Simhon, acompanhado de autoridades dessa pasto, da embaixadora de lsrael no Brasil, de outros representantes do Corpo Diplomática de lsrael e de representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). O diretor Geraldo Eu- gênio maniFestou o interesse da Embrapa em desenvol- ver trabalhos coniuntos com institutos de Ciência e Tec- nología e empresas privadas israelenses. Israel possuí uma sólida Economia de Mercado com tecnologia Forte- mente desenvolvida, mas depende da importação de grãos, carnes, e petróleo. Apesar dos escassos recursos naturais (85% de terras desérticas), lsrael desenvolveu in- tensamente sua agricultura e indústria, exportando tecno- logia nestas areas. Notícias de lsrael, agosto de 2008 O cheFe-geral da Embrapa Recursos Genéticos e Biotec- nologia, José Manuel Cabral, expressou o interesse da Em- brapa num programa de cooperação envolvendo a Univer- sidade de Tel-Aviv e o Volcan¡ Center, que desenvolve pes- quisas na órea de biotecnologia. Essa parceria, segundo ele, seria importante para o Brasil na área do desenvolvi- mento de plantas resistentes ã seca, área que lsrael domina. Shalom Simhon mostrou-se particularmente interessado nos trabalhos com genômica e melhoramento genético do euca- lipto, uma das espécies Florestais que apresenta grande po- tencial para a produção de madeira, carvão, celulose, pa- pel e energia e ia vem se tornando Foco das atenções da pesquisa. No Brasil o eucalipto ainda não é utilizado na produção de etanol, mas é uma Fonte promissora, segundo as pesquisas em andamento na Embrapa Recursos Genéti- cos e Biotecnologia. (www. ¡ornalaleF. com. br)
  21. 21. Vivo em Israel há 60 anos. Em Jerusalem, particularmente no bair- ro ultra-ortodoxo, os homens não -_ falam com as mulheres ou com as moças. Os homens conversam com os homens e as mulheres conver- i sam com as mulheres, principal- mente quando se trata da fé. Po- rém, os tempos estão mudando! Hoje, mulheres ortodoxas param outras mulheres na rua, notada- ¡ mente na sexta-feira, com o objeti- vo de oferecer-lhes velas para o sha- barh (sábado) que começa à noite. _ Elas afirmam que as velas do sha- t bath precisam ser kosher (em con- 'cordãncia com as leis religiosas ju- daicas), adequadas e aprovadas pe- -. ; los rabinos, e ensinam como usá-las í corretamente. Recentemente, algumas dessas l senhoras se acercaram de minha es- ~ posa e de mim, quando caminhava- A; mos por uma rua: “Vocês guardam b' 'Ao shabathP”, perguntou uma delas. ÍEXpliquei-lhe que guardo a maior s parte do que está escrito na Biblia, mas que não sigo os comentários ra- bínicos porque não creio neles, do modo como elas crêem. Olharam- nos surpreendidas. "Como podes dizer que aquilo que os importantes rabinos escreveram não é kOSherP", uma mulher confrontou-me. - "Diga-me”, retruquei, “o que é mais importante: adorar a Deus conforme essas milhares de tradi- cões rabínicas ou adorá-IO segundo a Bíblia? Se seguirmos as tradições dos rabinos, onde cada um tem a sua própria interpretação das coi- sas, seremos semelhantes ao povo da Índia, que tem milhares de dife- rentes religiões”. Elas não sabiam o que dizer. Fi- nalmente, uma perguntou: "To- das as manhãs tu vens à sinagoga para recitares as orações matuti- nas? ” Respondi: “Eu oro cada manhã em minha casa diante do meu Deus”. Novamente ficaram muito surpresas: “Mas, como podes orar quando não há ninguém que te escute ou que diga amem? ” - "Abro meu co- ração diante de Deus”, eu disse. "Não estou interessado em ter pes- soas me ouvindo, como vocês. Eu oro ao meu Senhor e Ele ouve as minhas petições. Isso é suficiente para mim”. - "Não entendemos", ela disse. Por isso, expliquei: "Quando Ana foi à casa de oração em Siló para suplicar a Deus por um filho, ela o fez em voz alta? Ou ela orou no íntimo do seu cora- Notícías de lsrael. agosto de 2008
  22. 22. -íw- «gs» _ íí~ aan-U" l l Ocidental do Se Uma mulher ultra-ortodoxa ora diante do Muro undo Templo (que Foi destruído em 70 d. C.) - o ugar mais sagrado do judaísmo. ção? ” Desta vez elas permaneceram caladas. Assim, continuei: "Sabe- mos, é claro, que Ana orou em si- lêncio no profundo da sua alma (l Samuel 1.13). E o que disse o su- mo sacerdote depois disso? “Vai-te em paz e o Deus de Israel te conceda a petição que lhe fizeste” (u. 17). De- pois disso ela deu à luz um filho e lhe chamou Samuel, que quer dizer “Deus ouviu". Portanto, se tudo o que vocês fazem é gritar em voz a1- ta de modo que todos possam ou- vir, vocês não oram desde as pro- fundezas da alma e as suas orações não têm valor. Elas não as ajudam mais do que os óculos para um ca- valo cego”. - “Isso está começando a ficar interessante”, disse outra mulher. “Onde aprendeste tudo isso? " - "Com toda certeza, não com os ra- binos", eu disse. “Tenho recebido tudo isso mediante a fé pela leitura da Bíblia e por orar de todo o cora- ção ao Deus vivo - não olhando pa- ra ver se as pessoas ouvem as mí- nhas orações”. Então elas começaram a me fazer perguntas. Nunca haviam escutado 22 Notícias dc lsrael. agosto de 2008 algo semelhante. "Diga-nos quem és", disseram. "Tu és um desses que só crêem no Novo Tes- tamento, não é? " Eu respondi: "Meu de- ver como israelita, » ~ v escolhido pelo Se- nhor, é proclamar a verdade”. - “Lógi- co, o que estás nos dizendo está escrito no Novo Testamen- to”, contestaram. - “Vejam quão cegas vocês são", re- pliquei. "Não co- nhecem esses im- portantes versículos da Bíblia. E como podem chegar às pessoas e falar-lhes da fé? ? Elas queriam saber onde tu- do isso estava escrito. Essa foi a pri- meira pergunta acerca da Bíblia. Ra- pidamente lhes mostrei as passagens. “Leiam”, disse-lhes. Abri minha Bíblia em Isaías 49.3: "E me disse: Tu és o meu servo, és Israel por quem hei de ser glonfícado". Falei que de- veriam ler até o versículo 6h, onde está escrito: "mzambém te dez' como luz para os gentios, para seres a minha salvação até a extremidade da terra". Como vivemos em Jerusalém, pedi que lessem também Isaías 2.3: "Porque de Sião sairá a lei, e a pala- vra do Senhor, de Jerusalém". Recomendamos: "Isso é o que está escrito na san- ta Palavra de Deus”, afirmei. "Faço o melhor que posso para trabalhar para Sua glória e para não ser um falso mestre que desviaria as pes- soas do seu caminho, como fazem os seus mestres. Vocês confiam que estão servindo a Deus, mas pensem bem naquilo que estão fazendo”. Uma delas me questionou: “Você serviu ao exército quando era jo- vem? ” Os ultra-ortodoxos não pres- tam serviço militar. - “Esta é a minha terra", respondi. “Eu lutei em cada guerra desde 1948 até 1973. Agora nossos filhos estão ser- vindo. Nós temos 15 netos e eles estão começando a prestar o serviço militar. Eles não se escondem atrás de longas barbas e roupas negras e não se recusam a servir ao exército. O Senhor nos ordena: "Dai, pois, a César o que é de César, e a Deus, o que e' de Deus” (Mateus 22.21). Separamo-nos amigavelmente. Oramos para que o Senhor nos use como Seus servos ajudando-as para que seus olhos sejam abertos para a verdade. (Zvi, Israel My Glory) Zvi nasceu na Polônia, é sobrevivente do Holocausto' e desde 1948 vive em Israel. Ló aceitou Jesus, o Messias, co- mo seu Salvador pessoal. Ele é pa¡ de Meno Kalisher, que seró um dos pales- trantes em nosso 109 Congresso Inter- nacional Sobre a Palavra Profética em A uas de Líndóia/ SP (22 a 25/l0 2008]. tvilláãállí . -rlili_' t¡ V, -uu. J ihlllii 'nan Pedidos: 0300 789.5152 www. Chamada. com. br
  23. 23. ,ência apresenta U m a s p u lar - ^ 135 ' ' - u; . meras evxdetfc de m QÓL! (e (.10 E10 l . ^ a N _ - at_ . da exata” dor L l. pc¡c= n:: ;.. :n0 t_ um Cna l ~ A 287paglnas _ ç l r -_ É f ! E Rlcamenle Ilustrado ' l". __›, -¡__~ à 'É Impresso em papel especial - . ã Centenas de ilustrações e _ É gralicos coloridos â 1 A à 'ía » 111/11' › . ›¡›u_¡_ <›(¡l(›§) r›I'. '›I| |(›/ ;›( t| t› 4›nv: '›I- da Adauto Lourenço DVDs Criação ou Evolução livro Como Tudo Começou - m* s . «'- a . . , . . . »J N; l ! eu n li! , a. " ê ' ulhl; 4 WDS ' t Í ' " ¡lnrçàn . )¡-_ x v y _c_ ; K , ¡ unsvua- _ b' z' j, a- 542 . LÍÇ. ›Ç"Ç l 'IZLÍ -l ¡F77! I ' j' -FIULI flar' _il . JI miuda: : : i: 'çxñhtl-x: : :H- iLsívlw: ° , AhlI'I. . ' . '.. '.'. '_ ; Ililllf-lcl. .. nu a
  24. 24. 0 ser humano do século 21, embora com toda a tecnologia a seu dispor para lhe facilitar a vida e lhe trazer toda sorte de diversao, parece o mais insatisfeito de toda a historia humana. As pessoas estão tristes, depnmidas, presas a remé- dios que, em lugar de curar, só aprofun- dam a solidão e a angústia. Muitos chegam as drogas, num desespero de quem não sabe mais onde procurar como satisfazer o vazio da alma. O Salmo 23 mostra que so o nosso Pastor, o Senhor Jesus. pode nos satis- fazer. .. e, com satisfação que não acaba! › Duração: aprox. 50 minutos ›NTSC-DVD-R ›2008 Í r lá V f” 117? i l : EPE . ___: -:---" . _s_ w M7_ _W _ç l "ffr . ,- ~ ; ~ l “ __' A l c) l l . l l ' l ' a - . , a , _ ! r -_ , l l l ; V . A A . l / t (p, r ? i “A ' os cristãos Através das Dinâmicas de Grupo f. Tabela de descontos I ex z 7,30 5 6X =29,20 ie 20% tlesrl 70 @X = 57, 70 l ' Jülirlvscl 20 9X = 87,60 j: 60': - desci 700 6X = 799,00 (é 72% desci Ao longo dos anos, temos visto o surgi- mento de movimentos de grupo que usam vários meios de manipulação para atrair, persuadir, intimidar e prender. Os cristãos precisam saber da existência dessas tecnicas de relacionamento inter- ' pessoal que podem ser armadilhas para atrai-los para falsas doutrinas. Neste Iivrete são examinados varios movimen- tos de grupo e discutidas as formas de se defender contra seus enganos. [64págs. - 13.5x19,5 cm] por judeus e o próprio Jesus foi um judeu e viveu dentro da cul- tura judaica. 0 que poderia ser melhor para entendermos o Novo Testamento do que vê-Io explicado por um judeu, que cre no Senhor Jesus como Messias e Salvador? 0 Dr. David Stem. um judeu messiànico e erudito bíblico, gastou décadas estu- dando a lingua do Novo Testamento para criar este volume inspirador. 0 Novo Testamento foi escrito n Veja como passagens dificeis do Novo Testamento se tornam claras quando sabe- mos de suas raizes judaicas. Voce as enten- dera como as entendiam seus escntores no seculo I e passara a com- preender melhor o Novo Testamento. [942 págs. o 16.5x 24 cm] lr›~x. i'. .7. . ..pump 0 Dr. Jay Adams neste livro apresenta uma perspectiva bíblica acerca da AUTO-ESTIMA. Com uma argumen- tação sólida e vigorosa, ele oferece ao leitor a possibilidade de pensar bíblica- mente acerca deste assunto que é tao antigo, mas que continua a tascinar não so os membros da igreja, mas também os lideres, professores e pastores. Este livro precisa estar na estante daqueles que desejam construir uma posição bíblica acerca da auto-estima. auto-imagem e amor-próprio. [156págs. -14x20cm] , -,~. ~,›. -.Chamada. com. br Pedidos: 0300 789.515?

×