Joaopinheiro

225 visualizações

Publicada em

sistemas

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
225
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
16
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Joaopinheiro

  1. 1. João Pinheiro 10j nº15
  2. 2. 1. DEFINE SISTEMAS OPERATIVOS. Um sistema operativo é um programa ou um conjunto de programas cuja função é gerenciar os recursos do sistema fornecendo uma interface entre o computador e o usuário ou seja é um software fundamental que controla todo os recursos de Hardware e faz com que o Software possa ser executado. •.
  3. 3. 2. DEFINA E CARACTERIZE OS DIFERENTES TIPOS DE SISTEMAS OPERATIVOS E REFIRA ALGUNS EXEMPLOS. Tipos de sistemas operativos: Sistemas operativos para mainframes Sistemas operativos para servidores Sistemas operativos para multiprocessadores Sistemas operativos para computadores pessoais Sistemas operativos de Tempo real Sistemas operativos para Smart Card
  4. 4. Sistemas operativos para servidores Servidor de Fax: Servidor para transmissão e recepção automatizada de fax pela Internet, disponibilizando também a capacidade de enviar, receber e distribuir fax em todas as estações da rede. Servidor de arquivos: Servidor que armazena arquivos de diversos usuários. Servidor web: Servidor responsável pelo armazenamento de páginas de um determinado site, requisitados pelos clientes através debrowsers. Servidor de e-mail: Servidor responsável pelo armazenamento, envio e recebimento de mensagens de correio electrónico. Servidor de impressão: Servidor responsável por controlar pedidos de impressão de arquivos dos diversos clientes. Servidor de banco de dados: Servidor que possui e manipula informações contidas em um banco de dados Servidor DNS: Servidores responsáveis pela conversão de endereços de sites em endereços IP e vice-versa. Servidor proxy: Servidor que atua como um cache, armazenando páginas da internet recém-visitadas, aumentando a velocidade de carregamento destas páginas ao chamá-las novamente. Servidor de imagens: Tipo especial de servidor de banco de dados, especializado em armazenar imagens digitais. Servidor FTP: Permite acesso de outros usuários a um disco rígido ou servidor. Esse tipo de servidor armazena arquivos para dar acesso a eles pela internet. Servidor webmail: servidor para criar emails na web. Servidor de virtualização: permite a criação de máquinas virtuais (servidores isolados no mesmo equipamento) mediante compartilhamento de hardware, significa que, aumentar a eficiência energética, sem prejudicar as aplicações e sem risco de conflitos de uma consolidação real. Servidor de sistema operacional: permite compartilhar o sistema operacional de uma máquina com outras, interligadas na mesma rede, sem que essas precisem ter um sistema operacional instalado, nem mesmo um HD próprio.
  5. 5. Sistemas operativos para mainframes São computadores que anteriormente ocupavam um grande espaço e necessitavam de um ambiente especial para seu funcionamento, atualmente possuem o mesmo tamanho dos demais servidores de grande porte com menor consumo de energia elétrica. Os mainframes são capazes de realizar operações em grande velocidade e sobre um volume muito grande de dados. Os mainframes têm a capacidade de executar diferentes sistemas operacionais, sendo seus recursos de hardware virtualizados através de um componente de hardware nativo (PR/SM) ou adicionalmente por software. Desta forma um único mainframe pode substituir dezenas ou mesmo centenas de servidores menores usando Máquinas virtuais. Os mainframes surgiram com a necessidade das empresas em executar tarefas, que levavam dias para serem concluídas. Era preciso então criar um supercomputador capaz de executar estas tarefas em menos tempo e com mais precisão.
  6. 6. SISTEMAS OPERATIVOS PARA MULTIPROCESSADORES Envolve dois ou mais processadores físicos (sejam processadores separados ou múltiplos núcleos encapsulados no mesmo chip) ou lógicos (processador(es) com a tecnologia HyperThreading da Intel) com o mesmo poder computacional e cada um capaz de executar processos autonomamente. Isto implica que não há nenhuma unidade "central" de controle; cada processador contém sua própria unidade de controle. Assim, efectivamente, a lógica de controle é distribuída pelo sistema. Os processadores compartilham um único espaço de endereçamento de memória. O sistema de hardware é como um todo gerenciado por um único sistema operacional. O sistema operacional com suporte a multiprocessamento deve ser capaz de: suportar multitarefa; manter múltiplas filas de processos, uma para cada processador.
  7. 7. SISTEMAS OPERATIVOS PARA COMPUTADORES PESSOAIS Um computador pessoal ou PC (do inglês Personal Computer) é um computador de pequeno porte e baixo custo, que se destina ao uso pessoal ou por um pequeno grupo de indivíduos. A expressão "computador pessoal" (ou sua abreviação em inglês PC, de "Personal Computer") é utilizada para denominar computadores de mesa (desktops), laptops, PDAs ou Tablet PCs, executando vários Sistemas Operacionais em várias arquiteturas. Os Sistemas Operacionais predominantes são Microsoft Windows, Mac OS X e os sistemas baseados em Linux, e as principais arquiteturas são as baseadas nos processadores x86, x64 e PowerPC. No entanto o termo PC tem sido utilizado apenas para computadores pessoais derivados do modelo da IBM, o IBM PC, devido a larga campanha publicitária em 1981. A atual convergência entre PCs e palmtops, celulares e dispositivos móveis que possuem funções similares, sistemas operacionais e componentes leva a uma discussão sobre a extensão do termo "computador pessoal" a esses dispositivos.
  8. 8. SISTEMAS OPERATIVOS DE TEMPO REAL Um Sistema Operativo em Tempo Real (português europeu) ou Sistema Operacional de Tempo Real (português brasileiro) (RTOS da sigla anglo-saxónica Real Time Operating System) é um sistema operacional/operativo destinado à execução de múltiplas tarefas onde o tempo de resposta a um evento (externo ou interno) é pré-definido; não importando, como é comum pensar-se, se a velocidade de resposta é elevada ou não. Esse tempo de resposta é chamado de prazo da tarefa e a perda de um prazo, isto é, o não cumprimento de uma tarefa dentro do prazo esperado, caracteriza uma falha do sistema. Outra característica dos sistemas de tempo real é a sua interação com o meio ao redor. Os STR tem que reagir, dentro de um prazo pré-definido, a um estímulo do meio. Por exemplo, em um hospital, o sistema que monitora os batimentos cardíacos de um paciente deve avisar os médicos caso haja alteração nos batimentos. Outro aspecto importante dos STR é a previsibilidade. O sistema é considerado previsível quando podemos antecipar seu comportamento independentemente de falhas, sobrecargas e variações de hardware. Um RTOS facilita a concepção de um sistema em tempo real, mas não garante que o resultado final seja um sistema de tempo real, para tal é necessário que o programa nele implementado tenha sido corretamente desenvolvido. Um RTOS não tem que ter necessariamente um elevado débito nas saídas, ou um elevado número de saídas, no entanto, tem que garantir que certas tarefas sejam executadas em um determinado intervalo de tempo. Um RTOS é mais eficaz e é mais valorizado pela forma previsível e rápida na resposta a um evento, do que pela quantidade de dados que
  9. 9. SISTEMAS OPERATIVOS PARA SMART CARD Smart cards (cartões inteligentes) são dispositivos com formato e dimensões muito semelhantes a um cartão de crédito sendo que a principal diferença está no fato deste dispositivo possuir um chip com capacidade de processamento e armazenamento de informações. O presente material aborda o desenvolvimento de aplicações para smart cards objetivando a utilização de dinheiro eletrônico, o armazenamento de documentos de forma eletrônica e mecanismos de segurança utilizando chaves assimétricas e certificado digital. Os applets, programas Java que executam em smart cards foram desenvolvidos utilizando-se a tecnologia Java Card que é uma arquitetura que possibilita que programas escritos na linguagem Java sejam executados nestes pequenos dispositivos.
  10. 10. SISTEMAS OPERATIVOS

×