7ano atividade 18 a 27

2.840 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.840
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
16
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

7ano atividade 18 a 27

  1. 1. Atividade 18 Domínios das pradarias – Áreas de transição Exercícios de Aplicação
  2. 2. <ul><li>01. C.C.B.B. A. A. B.C </li></ul><ul><li>02. Pantanal Mato-Grossense e mata dos cocais. Porque o domínio próximos se misturam. </li></ul><ul><li>03. B.C.A </li></ul><ul><li>04. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>04. É a maior planície inundável do mundo.Formação vegetal complexa (cerrados, florestas, caatingas).Vegetação de gramíneas, árvores de porte médio, arbustos e plantas rasteiras. Importantes rios e uma das maiores biodiversidades do planeta. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>05. </li></ul><ul><li>A) Paraguai; </li></ul><ul><li>B) desmatamento, poluição das águas e incêndios. </li></ul><ul><li>06. Resposta pessoal. </li></ul>
  5. 5. Atividade 20 Os contrastes regionais do Brasil Exercícios de Aplicação p. 214
  6. 6. <ul><li>01.C. E. E. C </li></ul><ul><li>02. Permite uma grande diversidade natural e socioeconômica. </li></ul><ul><li>04.Triangulo. </li></ul><ul><li>05. o Sertão Nordestino, onde há pouca umidade, e o sul do Brasil, onde as temperaturas são mais baixas no inverno. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>06. As maiores concentrações demográficas ocorrem próximas ao litoral. A economia é voltada para a exportação. </li></ul><ul><li>07. A. A. C. B. </li></ul>
  8. 8. Atividade 21 As macrorregiões do IBGE Exercícios de Aplicação p. 216
  9. 9. <ul><li>01. IBGE significa Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, responsável pela coleta e divulgação de dados oficiais sobre os indicadores socioeconômicos e pela caracterização física e política do território. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>02. Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sul e Sudeste. O problema que essa divisão apresenta é que a separação entre as regiões é definida pelos limites dos estados. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>03. B. B. B. A. A. </li></ul><ul><li>04. C. C. B. B. A. A. </li></ul><ul><li>05. Foram os critérios naturais, sociais e econômicos. </li></ul><ul><li>06. Bahia, que se limita com os seguintes estados: Goiás (Centro-Oeste), Minas Gerais e Espírito Santo (Sudeste), Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Piauí (Nordeste) e Tocantins (Norte). </li></ul>
  12. 12. Atividade 22 Os complexos econômicos regionais Exercícios de Aplicação P. 217
  13. 13. <ul><li>01. o critério geoeconômico, isto é, nessa divisão, os aspectos naturais são secundários. </li></ul><ul><li>02. É caracterizado por conflitos sociais e econômicos: altas taxas de analfabetismo, mortalidade infantil, concentração de renda, seca, etc. </li></ul>
  14. 14. <ul><li>03. D. C. A. B. </li></ul><ul><li>04. </li></ul><ul><li>A) Foi utilizado o critério geoeconômico de acordo com a formação histórico-econômica do Brasil. </li></ul><ul><li>B) </li></ul>
  15. 15. <ul><li>04. B) É o complexo mais populoso e densamente povoado do país, com as principais áreas agrícolas (mais modernas) e também os principais centros industriais. É nesse espaço que estão as grandes cidades, contendo a maior parte das regiões metropolitanas. </li></ul>
  16. 16. <ul><li>04. </li></ul><ul><li>C) pelo geógrafo Pedro Pinchas Geiger, em 1967. Não é oficial. </li></ul><ul><li>D) É o espaço de povoamento mais recente. Está coberta por uma densa floresta e o clima é o equatorial. Possui uma economia baseada no extrativismo mineral e vegetal e na lavoura de subsistência. </li></ul>
  17. 17. Atividade 23 Amazônia legal – Características Exercícios de Aplicação p. 181
  18. 18. <ul><li>01.V. V. F. V. F. </li></ul><ul><li>02. No início da colonização, a Amazônia era território da Espanha, que estava interessada nas riquezas minerais da região dos Andes. Portugal passou, então, a explorar o território amazônico, limitando-se a fazer o reconhecimento da área e o extrativismo vegetal (drogas do sertão). </li></ul><ul><li>Aestratégia portuguesa para a posse e a exploração foram as instalações de fortes e de missões religiosas na Amazônia, levando os índios a explorar as &quot;drogas do sertão&quot; </li></ul>
  19. 19. <ul><li>03. A região Norte leva em conta os limites dos estados, enquanto a Amazônia legal tem por base a existência da floresta, que extrapola os limites estaduais (oeste do Maranhão, maior parte do Mato Grosso e extremo norte de Goiás). </li></ul><ul><li>04. Nos séculos XVI e XVII, os portugueses instalaram fortes e missões religiosas na Amazônia, levando os índios a explorar as “drogas do sertão”. </li></ul>
  20. 20. <ul><li>05. O povoamento da Amazônia se organizou por meio da rede de circulação de rios e igarapés, sendo uma ocupação linear. </li></ul><ul><li>Até meados do século XX, as vias fluviais continuaram a ser as únicas “estradas” da Amazônia. A outra forma usada era a via aérea. </li></ul><ul><li>06. É uma imensa região natural, individualizada por elementos da natureza, como o clima, a vegetação e a hidrografia, estende-se por 6,5 milhões de km2 e está localizada no norte da América do Sul. </li></ul>
  21. 21. Atividade 24 O ecossistema da floresta Amazônica Exercícios de Aplicação P. 183
  22. 22. <ul><li>01. B. </li></ul><ul><li>02. </li></ul><ul><li>A) Equatorial, úmido, latifoliada equatorial diversificada, sempre verde fechada e densa. </li></ul><ul><li>B) planícies, depressões marginais e planaltos. A erosão. </li></ul><ul><li>C) mata de igapó de várzea e de terra firme. </li></ul>
  23. 23. <ul><li>03. B. C. A </li></ul><ul><li>04. B. </li></ul>
  24. 24. Atividade 25 A ocupação da Amazônia legal: Amazônia de ontem e de hoje – Colonização de exploração Exercícios de Aplicação P. 185
  25. 25. <ul><li>01. No passado, a densidade demográfica da Amazônia era muito baixa e a atividade econômica se fundamentava na coleta ou extrativismo vegetal, na pesca e agricultura de subsistência. Aexploração dos recursos naturais era limitada e a floresta era preservada. </li></ul><ul><li>Atualmente, as migrações aumentaram, provocando rápida urbanização, e os planejamentos regionais de mineração e agropecuária provocaram intenso desmatamento; há conflitos pela posse de terras e violência. </li></ul>
  26. 26. <ul><li>02. A principal atividade foi a extração do látex da seringueira, árvore nativa da Amazônia. </li></ul><ul><li>Nesse período, Manaus e Belém tiveram grande crescimento, porque passaram a ser ponto de circulação de pessoas, produtos de consumo, borracha e material de construção. </li></ul>
  27. 27. <ul><li>03. A exploração da borracha da Amazônia entrou em decadência porque o Reino Unido começou a produzir látex no Sudeste Asiático, com o cultivo de seringais. </li></ul><ul><li>04. Por causa da exploração da borracha, muitos brasileiros se instalaram na área do atual estado do Acre, na época pertencente à Bolívia. </li></ul><ul><li>A compra do estado do Acre foi paga com uma parte em dinheiro e a outra com o compromisso de o Brasil construir a ferrovia Madeira-Mamoré (saída da Bolívia para o oceano Atlântico). Esse acordo foi assinado em 1903. </li></ul>
  28. 28. <ul><li>05. Os fatores são: o crescimento da população, a criação da Sudam e o aumento da exportação de produtos primários, como os minérios (ferro, alumínio), a madeira etc. </li></ul><ul><li>06. Antigos personagens: seringueiro (trabalhador do seringal), seringalista (dono do seringal) e indígenas </li></ul><ul><li>Novos personagens: posseiros, grileiros, peões, empresários, colonos </li></ul>
  29. 29. <ul><li>07. Porque o mais importante, a preservação da biodiversidade do ecossistema, não é considerado pelos governos e pelos grandes projetos econômicos. </li></ul>
  30. 30. Atividade 26 Os problemas da Amazônia P. 187
  31. 31. <ul><li>01. C </li></ul><ul><li>02. Os grandes projetos públicos ou particulares que se desenvolveram após a criação da Sudam. </li></ul><ul><li>Os conflitos pela posse da terra. </li></ul>
  32. 32. <ul><li>03. São eles: Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, Fordlândia (foram abandonados) e a exploração de manganês, na Serra do Navio, no Amapá, que não favoreceu a ecologia e nem os trabalhadores locais. </li></ul>
  33. 33. <ul><li>04. C. A. B. </li></ul><ul><li>05. C. B. A. A. B. C. C. </li></ul><ul><li>06. </li></ul><ul><li>A) Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia. </li></ul><ul><li>B) 1966. </li></ul><ul><li>C) Atrair capital para os projetos regionais. </li></ul>
  34. 34. <ul><li>6. </li></ul><ul><li>E) Zona Franca de Manaus, Projeto Grande Carajás e os da construção de hidrelétricas. </li></ul><ul><li>7. </li></ul><ul><li>A) ferro, Carajás </li></ul><ul><li>B) Trombetas. </li></ul><ul><li>C) desmatamento, extinção das espécies vegetais e animais e poluição dos rios. </li></ul>
  35. 35. Atividade 27 As lutas pela terra Exercícios de Aplicação p. 189
  36. 36. <ul><li>01. F. D. C. B. A </li></ul><ul><li>02. A Amazônia foi transformada em um grande investimento de capital. Os grandes projetos e a construção de rodovias atraíram para a Amazônia migrantes do Centro-Sul e Nordeste. Com isso, desencadeou-se uma série de conflitos envolvendo posseiros, grileiros, peões, indígenas e jagunços. </li></ul>
  37. 37. <ul><li>03. São queimadas, desmatamentos, morte de índios e violência contra seringueiros e posseiros. </li></ul>
  38. 38. <ul><li>04. Muitas tribos perderam suas terras porque foram expulsas pelos jagunços; as comunidades perderam muitas terras e muitas foram contagiadas por doenças transmitidas pelos brancos </li></ul>
  39. 39. <ul><li>05. Conceição do Araguaia, no Pará, Tocantinópolis, no Tocantins, e Imperatriz, no Maranhão. Amazônia oriental: região do Bico do Papagaio </li></ul>
  40. 40. Atividade 28 O significado de desenvolvimento na Amazônia e suas consequências Exercícios de Aplicação p. 190
  41. 41. <ul><li>01. A primeira forma é derrubar a mata, exterminar a fauna e a flora, acabar com os indígenas, expulsar os posseiros e transformar o local em grandes fazendas e empresas mineradoras ou extrativas. </li></ul>
  42. 42. <ul><li>A segunda forma é a preservação da Amazônia, com a implantação de projetos econômicos, sem comprometer o equilíbrio ecológico. São as propostas de desenvolvimento sustentável </li></ul>
  43. 43. <ul><li>03. Os projetos extrativistas (castanha-do-Brasil, óleos, essências vegetais), de pecuária orgânica, de manejo de peixes e de valorização do artesanato regional. </li></ul>
  44. 44. <ul><li>04. A propriedade capitalista e especulativa está voltada para a obtenção de lucros a curto prazo e tem a terra como mercadoria . </li></ul><ul><li>A propriedade comunal e familiar é aquela em que a terra não é apenas mercadoria, mas um meio de trabalho, fonte de vida para o sustento da família e da comunidade, preservando-se assim o meio ambiente e a sobrevivência das pessoas </li></ul>

×