Manejo psicopedagógico. Jornada de TDAH - ABENEPI

6.774 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.774
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
57
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
215
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Manejo psicopedagógico. Jornada de TDAH - ABENEPI

  1. 1. Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade: FCM - UNICAMP Manejo psicopedagógico Jornada de TDAH - ABENEPI (Capítulo Paulista) o ada (Cap u o au s a) Santos / SP 12 de setembro de 2008 Dra. S i D. Rodrigues D Sonia D R d i sdr@fcm.unicamp.br A B A B Grupo CNPq C DISAPRE C Neurodesenvolvimento, Escolaridade Laboratório de Pesquisa em Distúrbios, Dificuldades de Aprendizagem e Transtorno de Atenção e Aprendizagem FCM - UNICAMP
  2. 2. A B C DISAPRE Atenção Não é um construto unidimensional, mas multidimensional. Envolve: Organização Estabelecimento de prioridades Foco e Mudança de foco Regulação do sentido de alerta ç Esforço sustentado Regulação da velocidade de processamento da mente Output Administração da emoção (frustração, por ex.) Recuperação de fatos (memória de curto prazo) Monitoramento e auto-regulação das ações Papel crucial para percepção, recordação, pensamento, sentimento, ação
  3. 3. A B C DISAPRE TDAH Sintomas do transtorno da atenção são decorrentes da debilidade no gerenciamento de várias funções executivas Funções executivas õ “Habilidade de manter um set de resolução de problemas, atendendo a um objetivo futuro. Incluem as funções de inibição, planificação e futuro inibição representação mental. a) Planificação ou programação de planos futuros b) Sustentação do plano ou do programa na mente antes de o implementar c) Inibição ou outra ação
  4. 4. A B C DISAPRE Funções executivas Se apóiam em redes complexas • Córtex pré-frontal pré frontal • Amígdalas • Outras estruturas subcorticais • Formação reticular • Porções do cerebelo Oferecem mecanismos para a auto-regulação do comportamento Operam geralmente sem a percepção consciente
  5. 5. (Brown, 2001) Funções executivas Trabalham juntas em várias combinações Organizando, d Focando, d Regulando o l d Administrando d d Utilizando a l d Monitoramento priorizando e sustentando e estado de alerta, frustrações e memória de e auto- ativando para desviando a o esforço modulando trabalho e regulação das trabalhar atenção às sustentado e a emoções acessando ações tarefas f velocidade d l id d de informações i f õ processamento Ativação Foco Esforço Emoção Memória Ação No TDAH as funções executivas são debilitadas
  6. 6. Dificuldades normalmente encontradas em indivíduos com TDAH • Iniciar as tarefas (mesmo em TDAH/I), principalmente se forem desinteressantes • Priorizar as tarefas a serem realizadas • Focar a atenção naquilo que se está fazendo • Sustentar a atenção por longos períodos • Desviar a atenção de estímulos externos • Gerenciar as emoções (instabilidade afetiva, tédio, irritabilidade, baixa tolerância à frustração) • Dificuldade de sustentar um pensamento ou porção de informação na mente, enquanto se executa uma outra tarefa (memória de ) trabalho) • Auto-regular o comportamento
  7. 7. A B C DISAPRE Atenção debilitada Falha crônica em engajar-se em várias tarefas engajar se • Distração, • Dificuldades para realizar trabalhos escolares ( p (adia até o último minuto). ) • Planejamento ineficiente (perde-se ao realizar as tarefas, perde parte das explicações) • Pode ser extremamente cuidadoso com o videogame, por exemplo, mas não o é com os materiais escolares. • Durante a atividade, perde o interesse (deixa pela metade) • Discrepância entre o potencial cognitivo e a execução • Difi ld d para se recordar d i t Dificuldade d de instruções d professores sobre as õ dos f b tarefas escolares (memória de curto prazo), • Moroso na sala de aula, mas vigilante e atento em atividades que são do aula seu interesse
  8. 8. A B C DISAPRE Papel dos especialistas Além do diagnóstico.... ç Conscientização de pais e professores p p TDAH - Problemas primários Incapacidade de sustentar a atenção Dificuldade de controlar e inibir seus impulsos TDAH - Problemas secundários Dificuldade para seguir regras e instruções Extrema variabilidade de respostas
  9. 9. A B C DISAPRE Contexto Escolar Há várias propostas para lidar com a criança Propostas: dependente da visão, teoria e hipótese sobre o TDAH Métodos de auto-regulação e treinamento da conduta Metodologias para a sala de aula Concentração nos problemas emocionais Nem todos os modelos podem ser aplicados à qualquer idade
  10. 10. A B C DISAPRE Importante: Modelos a serem adotados deve ser específico ao quadro apresentado pela criança -Idade - Comorbidades - Recursos da criança - Contexto familiar Estratégias: devem ser vistas como sugestões que podem, ou não ser adaptado à criança
  11. 11. A B C DISAPRE Modelo de habilidades e competências Identificar aptidões, habilidades e atividades que as motivem Natureza e M i ambiente N t Meio bi t A t e música Artes ú i Computação Eletrônica Ciências (têm curiosidade científica) Professor: Concentrar-se habilidades da criança e planejar atividades que as potencializem p • Menos tarefas rotineiras na sala de aula • Mais atividades ao ar livre • Projetos pedagógicos que envolvam suas aptidões • Expressão por meio da arte e da música Melhora: imagem da criança frente aos colegas auto-estima aprendizagem di (Leung e Connolly, 1996)
  12. 12. A B C DISAPRE Programas e ambientes de trabalho estruturados Programas de apoio e estratégias p g p g psicopedagógicas p g g (Benavente, 1999) • Para a melhora da concentração (ioga e bordado, por ex.) • Para o controle da impulsividade (auto-instrução, por ex.) • Para o controle da hiperatividade (pilar: exercícios de relaxamento) • Técnicas e hábitos de estudo (local e metas)
  13. 13. A B C DISAPRE Programas e ambientes de trabalho estruturados Estruturação de ambientes de trabalho (Gorostegui, 1998) • Orientar a atenção da criança para a tarefa a ser executa. O objetivo é fazê-la descobrir e selecionar, organizar e sistematizar as informações relevantes • Instruções parceladas sobre o que deve fazer (enumerar os passos da tarefa). Reiterar as instruções. • Rotinas devem ser claras, sem variações imprevistas • Estruturar externamente o ambiente (por ex. permanecer por perto, enquanto desempenha a tarefa;
  14. 14. A B C DISAPRE Programas e ambientes de trabalho estruturados Estruturação de ambientes de trabalho (Gorostegui, 1998) • Crença: estímulos visuais e auditivos devem ser suprimidos. A criança com TDAH necessita de motivação externa. externa Situações de aprendizagem que atraiam o seu interesse Mais tarefas significativas e menos atividades mnemônicas g
  15. 15. A B C DISAPRE Programas e ambientes de trabalho estruturados Estruturação de ambientes de trabalho (Gorostegui, 1998) • Ajudar a criança a refletir sobre suas respostas Pensar antes de responder Planejar o trabalho Imaginar alternativas Antes de responder, comprovar • Evitar a limitação de tempo para atividades, pois levam a: condutas impulsivas aceleram e desorganizam a criança
  16. 16. A B C DISAPRE Modificação da conduta Elaborada a partir de teorias comportamentais • Comportamento adequado conseqüência positiva ↑ freqüência Recompensas: doces, palavras de estimulo, atenção, boas notas, permissão para realizar determinadas atividades, etc..) Importante: p Recompensas devem ser claramente identificadas (logo após a ocorrência do evento) Adulto que reforça a conduta deve ser valorizada pela criança No início: devem ser aplicados imediatamente A criança deve aprender a reforçar se a si mesmo reforçar-se
  17. 17. A B C DISAPRE Modificação da conduta Educador/Professor • Metas claras e objetivas sobre o que se quer atingir Aluno: também deve ter conhecimento de quais metas e objetivos deve atingir Deve ser algo passível d ser atingido! D l í l de ti id ! Considerar a especificidade da criança (metas possíveis de serem atingidas) • Crianças que se movimentam muito na sala de aula Estabelecimento de normas (Cuidado com as normas! Crianças com TDAH em TDAH, geral, não controlam voluntariamente o seu movimento) Reforço: Prêmio quando atingirem metas Oferecer oportunidades para se moverem
  18. 18. A B C DISAPRE Não se trata de um quadro momentâneo Não é falta de limites Não é problema de indisciplina Não é desinteresse da criança Não é criança com atitudes maldosas O TDAH é uma disfunção do SNC Minimização dos efeitos na aprendizagem: Intervenção multiprofissional
  19. 19. A B C DISAPRE Estratégia de ensino - TDAH Controlar o ambiente da classe • Ordem, previsão e rotina, com normas claras e consistentes Organizar a classe • Aula em ambientes fechados reduz a distração • Criança na primeira fila (contato visual, apoio freqüente) • Organização dos temas a serem tratados (copiados pela criança) • Colocar a criança ao lado de alunos com modelos positivos de conduta • Colocar o aluno em uma sala mais tranqüila
  20. 20. A B C DISAPRE Estratégia de ensino - TDAH Planejamento dos horários • C t úd mais “ Conteúdos i “pesados” no i i i d manhã (i t d ” inicio da hã (intercalar com l atividades + lúdicas e prazerosas) • Combinar com a criança um “código secreto” para chamar a sua atenção, sempre que estiver desatento Adaptação das normas Ad t ã d • Instruções claras e breves, se possível utilizar reforços visuais nas instruções orais (cartazes lembretes, listas...) (cartazes, lembretes listas ) • Dar mais tempo para terminar as tarefas, provas e trabalhos • Mesclar as atividades (mais e menos motivadoras) • Não Nã confiar na memória d criança ( di que repita as i t fi ó i da i (pedir it instruções em õ voz alta e que repita para si mesma enquanto as segue) • Ajudar e ensinar a se organizar-se (Técnicas de estudo) j g ( )
  21. 21. A B C DISAPRE Estratégia de ensino - TDAH Criação de novas estratégias ç g • Organizar pequenos grupos de trabalho, colocando o aluno com alunos mais tranqüilos • Dar tarefas que consiga terminar com êxito • Estabelecer contato visual, antes de verbalizar as instruções Intervenção na modificação de condutas ç ç • Reforços positivos diante de conduta adequada • Reforços negativos diante de conduta inapropriada • Conduta disruptiva: Exilá-lo por alguns minutos (tarefas externas). Sermões e reflexões morais em geral não são úteis

×