Apostila todas as matérias para concursos

614 visualizações

Publicada em

Apostila todas as matérias para concursos

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
614
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
109
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apostila todas as matérias para concursos

  1. 1. CONCURSO PÚBLICO 2013 PROFESSOR DE EDUCAÇÃO BÁSICA ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO CONHECIMENTOS COMUNS PARA TODAS AS ÁREAS / DISCIPLINAS TEORIA, LEGISLAÇÕES E 560 QUESTÕES POR TÓPICOS LÍNGUA PORTUGUESA − Cristina Lopes − (208 Questões) ATUALIDADE BRASILEIRA − Marcus Cavalcante − (126 Questões) LEGISLAÇÃO E CONCEPÇÕES PEDAGÓGICAS − Sylvia Padial − (226 Questões) Organização e Diagramação: Capa: Mariane dos Reis Ademir da Silva Alves Jr. 1ª Edição MAR − 2013 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É vedada a reprodução total ou parcial deste material, por qualquer meio ou processo. A violação de direitos autorais é punível como crime, com pena de prisão e multa (art. 184 e parágrafos do Código Penal), conjuntamente com busca e apreensão e indenizações diversas (arts. 101 a 110 da Lei nº 9.610, de 19/02/98 – Lei dos Direitos Autorais). www.apostilasvirtual.com.br contato@apostilasvirtual.com.br apostilasvirtual@hotmail.com
  2. 2. CRISTINA LOPES LÍNGUA PORTUGUESA TEORIA 208 QUESTÕES DE PROVAS DE CONCURSOS GABARITADAS Teoria e Seleção das Questões: Prof.ª Cristina Lopes Organização e Diagramação: Mariane dos Reis 1ª Edição MAR − 2013 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É vedada a reprodução total ou parcial deste material, por qualquer meio ou processo. A violação de direitos autorais é punível como crime, com pena de prisão e multa (art. 184 e parágrafos do Código Penal), conjuntamente com busca e apreensão e indenizações diversas (arts. 101 a 110 da Lei nº 9.610, de 19/02/98 – Lei dos Direitos Autorais). www.apostilasvirtual.com.br contato@apostilasvirtual.com.br apostilasvirtual@hotmail.com
  3. 3. SUMÁRIO 1. FONOLOGIA...................................................................................................................................... 07 1.1 − Sons e Letras........................................................................................................................................07 1.2 − Sílaba e Divisão Silábica ......................................................................................................................08 1.3 − Ortoepia e Prosódia..............................................................................................................................09 Questões de Provas de Concursos (1.1 a 1.3) .....................................................................................................15 1.4 − Ortografia..............................................................................................................................................10 Questões de Provas de Concursos .......................................................................................................................16 1.5 − Acentuação Gráfica. Reforma Ortográfica de 2009.............................................................................14 Questões de Provas de Concursos .......................................................................................................................18 2. MORFOLOGIA................................................................................................................................... 19 2.1 − Estrutura das Palavras .........................................................................................................................19 2.2 − Formação de palavras ..........................................................................................................................19 Questões de Provas de Concursos (2.1 e 2.3) .....................................................................................................40 2.3 − Classes de Palavras: forma e função ..................................................................................................20 Questões de Provas de Concursos .......................................................................................................................41 3. SINTAXE............................................................................................................................................ 46 3.1 − Analítica: ...............................................................................................................................................46 3.1.1 − Período Simples.........................................................................................................................................46 3.1.2 − Período Composto.....................................................................................................................................52 Questões de Provas de Concursos..........................................................................................................73 3.2 − Das Relações: .......................................................................................................................................56 3.2.1 − Concordância Nominal e Verbal ...............................................................................................................56 Questões de Provas de Concursos..........................................................................................................76 3.2.2 − Regência Nominal e Verbal.......................................................................................................................60 Questões de Provas de Concursos..........................................................................................................78 3.2.3 − Colocação Pronominal ..............................................................................................................................65 Questões de Provas de Concursos..........................................................................................................79 3.2.4 − Crase...........................................................................................................................................................65 Questões de Provas de Concursos..........................................................................................................80 3.2.5 − Pontuação...................................................................................................................................................67 Questões de Provas de Concursos..........................................................................................................81 4. SEMÂNTICA: denotação, conotação; sinonímia e antonímia; campo semântico, hiponímia, hiperonímia, polissemia; ambiguidade........................................................................................................................ 83 1. Questões de Provas de Concursos..................................................................................................................................84 5. COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS. TEXTUALIDADE: coesão, coerência. ESTILÍSTICA. VARIAÇÃO LINGUÍSTICA.......................................................................................... 86 5.1 − Compreensão e Interpretação de Textos..................................................................................................86 5.2 − Textualidade: coesão, coerência..............................................................................................................88 5.3 − Estilística................................................................................................................................................89 5.4 − Variação Linguística................................................................................................................................89 2. Questões de Provas de Concursos..................................................................................................................................90 GABARITOS.............................................................................................................................................. 104
  4. 4. Língua Portuguesa Teoria e Questões por Tópicos Prof.ª Cristina Lopes LÍNGUA PORTUGUESA 1 FONOLOGIA: sons e letras; ortoepia e prosódia; divisão silábica; acentuação gráfica, ortografia. Reforma ortográfica de 2009. 7 www.apostilasvirtual.com.brwww.apostilasvirtual.com.br 1.1 − Sons e Letras Estuda os sons como são produzidos a partir de um significante dado: ( ) ⎪ ⎪ ⎪ ⎩ ⎪⎪ ⎪ ⎨ ⎧ − − − − se tônicoa tsomT Táxi:Ex. isomi ksonsx somá Fonema e Letra Letra é representação gráfica (vogal, semivogal e consoante). Fonema é a realização sonora da letra (fonema vocálico, fonema neutro, fonema consonantal). Classificação dos Fonemas Veja a relação: 1. Fonema vocálico é representado pelas vogais. 2. Fonema neutro é representado pelas semivogais. 3. Fonema consonantal é representado pelas consoante. Obs.: Para se contar o número de letras e de fonemas, siga o seguinte macete: Encontros Vocálicos As vogais e as semivogais podem aparecer juntas em um único grupo sonoro, formando os encontros vocálicos. Esses grupos classificam-se em ditongos, tritongos e hiatos. A vogal e a base da silaba em língua portuguesa. Assim, a observação de algumas regras fundamentais se torna necessária. São elas: 1) toda sílaba possui uma vogal; 2) cada sílaba possui apenas uma vogal e no máximo duas semivogais; 3) a letra tônica sempre é vogal; 4) a letra “a” sempre é vogal; 5) as letras “e” e “o” geralmente são vogais; 6) as letras “i’ e “u” geralmente são semivogais. a) Ditongo É o encontro de uma vogal com uma semivogal ou de uma semivogal com outra vogal. Por isso, há: 1º) Ditongo Crescente – encontro de semivogal com vogal. Ex.: História (ia) ⇒ i – semivogal a – vogal 2º) Ditongo Decrescente – encontro de vogal com semivogal. Ex.: Jóquei (ei) ⇒ e – vogal i – semivogal Observação: Dependendo da classificação vogal, o encontro vocálico também pode ser classificado como oral e nasal. Além disso, o oral pode ainda ser aberto e fechado. 3º) Ditongo Oral – quando a vogal for oral. 4º) Ditongo Nasal – quando a vogal for nasal. 5º) Ditongo Aberto – (ói, éi, éu): quando a pronuncia tem timbre aberto. 6º) Ditongo Fechado – quando a pronuncia tem timbre fechado. Exs.: ação - /ãu/ ditongo decrescente nasal. Quando - /uã/ ditongo crescente nasal. Íeis - /ei/ - ditongo decrescente oral fechado. Anéis - /éi/ - ditongo decrescente oral aberto. História - /ia/ - ditongo crescente oral aberto Mário - /io/ - ditongo crescente oral fechado b) Tritongo É o encontro inseparável de uma semivogal com uma vogal e uma outra semivogal na mesma sílaba. Ex.: Paraguai (uai) ⇒ u – semivogal a – vogal i – semivogal Além disso, eles podem ser: 1º) Oral – quando a vogal for oral. Ex.: Uruguai (a) – oral. 2º) Nasal – quando a vogal for nasal. Ex.: saguão (ã) – nasal. Fonemas = Letras – Dígrafos F = L – D
  5. 5. Língua Portuguesa Teoria e Questões por Tópicos Prof.ª Cristina Lopes c) Hiato 8 www.apostilasvirtual.com.brwww.apostilasvirtual.com.br É o encontro de uma vogal com outra vogal que permanecem em sílabas diferentes Ex.: Saúde – sa-ú-de. Observação: Qualquer encontro de vogais iguais é classificado como hiato. Exemplo: Saara, xiita, caatinga, veemência Encontros Consonantais São grupos formados de fonemas consonantais sem intermediação de vogal. Os encontros consonantais podem ser: 1º) Perfeito – quando as consoantes ficam na mesma sílaba (são aqueles em que a segunda consoante é l ou r): Exs: blu-sa; bra-sa; pra-ga. 2º) Imperfeito – quando as consoantes ficam em sílabas diferentes: Exs: ap-to; rit-mo. Dígrafos Dígrafo = duas letras que correspondem a um fonema. 1) Dígrafo Consonantal: duas letras representando apenas um fonema consonantal. São eles: • rr: carro • ss: assado • nh: ninho • lh: colher • ch: chave • sc: nascer • sç: desço • xc: exceção • xs: exsudar • qu: queijo • gu: guia Obs: os dígrafos rr, ss, sc, sç, xc e xs ficam em sílabas diferentes. 2) Dígrafo Vocálico: duas letras representando apenas um fonema vocálico. São eles: • am: campo • an: santo • em:tempo • en: sentido • im: limpo • in: tinto • om bomba • on: conto • um:comum • un: mundo Obs: Para a existência de Encontro Consonantal é necessário que cada consoante emita o seu próprio fonema, senão estaremos diante de um Dígrafo. Ex.: renascer (dígrafo); escocês. (encontro consonantal) 1.2 − Sílaba e Divisão Silábica Classificação das Palavras quanto ao Número de Sílabas e Tonicidade Além disso, os vocábulos podem ser classificadas: 1º) Quanto ao número de sílabas – monossílabos ⇒ nó, chá (uma sílaba) – dissílabos ⇒ chalé, porta (duas sílabas) – trissílabos ⇒ música, íamos (três sílabas) – polissílabos ⇒ paralelo, dicionário (mais de três sílabas) 2º) Quanto à tonicidade – tônicos = músculo (mus) – átonos = chalé (cha) – subtônicos = somente (so) Observação 1: A subtônica só ocorre em palavras derivadas, pois recebe tal classificação a sílaba tônica da palavra primitiva. Ex.: chapéu (palavra primitiva) sílaba tônica cha peu zi nho (palavra derivada) sílaba tônica sílaba subtônica ⇒ A sílaba tônica da palavra primitiva tornar-se-á subtônica na derivada Observação 2: A átona será toda sílaba diferente da tônica e da subtônica. 3º) Monossílabos Átonos e Tônicos – Monossílabos Átonos = Não possuem tonicidade própria. Exs: o (s), a (s), me, lhe, mas, que, aos, etc. – Monossílabos Tônicos = Possuem tonicidade própria. Exs: há, mãs, vê, lê, crê, dá, têm, mim, ti, voz, etc. 4º) Vocábulos com mais de uma sílaba Conforme a posição da sílaba tônica, os vocábulos que possuem mais de duas sílabas dividem-se em: – oxítonos – com a tonicidade na última sílaba. Exs.: ta-tu, ca-fé, so-fá, sa-ci. – paroxítonos – com a tonicidade na penúltima sílaba Exs.: tem-po, pa-re-de, vo-lú-vel. – proparoxítonos – com a tonicidade na antepenúltima sílaba: Exs.: prá-fi-co, mé-di-co, gi-nás-ti-ca.
  6. 6. Língua Portuguesa Teoria e Questões por Tópicos Prof.ª Cristina Lopes 9 www.apostilasvirtual.com.brwww.apostilasvirtual.com.br Divisão Silábica Lembrete: A separação das sílabas deve ser feita pela soletração. Dessa forma, devemos observar: 1º) As letras dos grupos consonantais perfeitos (cuja segunda consoante é l ou r) ficam na mesma sílaba. Exs.: pre-ta, blu-sa, bra-sa, pra-to. Obs: Caso as consoantes dos grupos bl e br sejam pronunciadas separadamente, as mesmas ficarão em sílabas diferentes. Exs.: ab-rup-to, sub-li-nhar. 2º) As consoantes internas não seguidas de vogal ficam na sílaba anterior. Exs.: ad-je-ti-vo, rap-to. 3º) Separam-se as letras dos dígrafos consonantais rr, ss, sc, sç e xc. Exs.: car-ro, pás-sa-ro, nas-cer, cres-ça, ex-ce-ção. 4º) Permanecem na mesma sílaba, as letras dos dígrafos consonantais ch, lh, nh, gu, qu e dos dígrafos vocálicos am, an, em, en, im, in, om, on, um, un. Exs.: ma-cho, ve-lha, ni-nho, man-gue. 5º) Separam-se os fonemas vocálicos que formam hiato. Exs.: sa-a-ra, sa-ú-de, po-e-ta, ca-a-tin-ga. 6º) As letras que formam ditongos e tritongos ficam na mesma sílaba: Exs.: amei-xa, tei-mo-so, qua-se, i-guais. 1.3 − Ortoepia e Prosódia Ortoepia A ortoepia é a pronúncia correta das palavras. Pronunciar incorretamente uma palavra é cometer uma cacoepia. Abaixo alguns exemplos: Pronúncia correta Pronúncia Errada abóbora abóbra advogado adevogado bandeja bandeija beneficência beneficiência bueiro boeiro cabeçalho cabeçario caderneta cardeneta camundongo camondongo caranguejo carangueijo cuspe guspe cutia cotia empecilho impecilho estupro estrupo freada freiada mendigo mendingo mortadela mortandela pneu peneu prazerosamente prazeirosamente prostrar prostar reivindicar reinvidicar Prosódia A Prosódia trata da correta acentuação tônica das pa- lavras, tomando como padrão a língua considerada culta. Quando se comete um erro de prosódia automa- ticamente transforma-se uma palavra oxítona em paroxí- tona, ou proparoxítona em paroxítona e vice-versa. Os erros de prosódia recebem o nome de silabada. A seguir alguns exemplos: Pronúncia correta Pronúncia Errada avaro ávaro cateter catéter circuito circuíto condor côndor filantropo filântropo fortuito fortuíto gratuito gratuíto ibero íbero ínterim interim mister míster nobel nóbel pudico púdico recorde récorde refém réfem rubrica rúbrica sutil sútil
  7. 7. Língua Portuguesa Teoria e Questões por Tópicos Prof.ª Cristina Lopes 10 www.apostilasvirtual.com.brwww.apostilasvirtual.com.br 1.4 − Ortografia Letra e Alfabeto Letra é a representação gráfica de um ou mais fonemas (sons). Chamamos o conjunto de letras de ALFABETO. O alfabeto da língua portuguesa compõe-se de 26 letras. A-B-C-D-E-F-G-H-I-J-K-L-M-N-O-P-Q-R-S-T-U-V-W-X-Y-Z Emprega-se as letras K, W e Y nos seguintes casos: 1. Em abreviaturas e como símbolos de uso internacional: Exs.: Kg (quilograma), W (Watt), Yd (yard = jarda). 2. na grafia de palavras estrangeiras ainda não- aportuguesadas: Exs.: Know-how, show, marketing. 3. na grafia de nomes próprios estrangeiros e seus derivados: Exs.: Franklin, Frankliniano, Darwin, Darwinismo; Bayron, Bayroniano. Emprego das Letras e dos Dígrafos 1. Uso do h O h não representa fonema algum e seu emprego obedece a algumas regras: Emprega-se o h no final de algumas interjeições: Exemplos: ah!, oh! Emprega-se o h quando a etimologia (origem da palavra) ou a tradição escrita do nosso idioma assim determina. Exemplos: hábil, habilitação, hábito, hálito, honesto, hiato, híbrido, hipoteca, hidrogênio, hífen, hélice, herança, herói, hesitar, homem, higiene hora, honra, hoje, horizonte No interior dos vocábulos, não se usa h, exceto: a) quando ele faz parte dos dígrafos ch, lh, nh. Exemplos: fecho, folha, rainha. b) nos compostos em que o segundo elemento com h etimológico se une ao primeiro por hífen. Exemplos: pré-história, anti-higiênico. Nos compostos sem hífen, elimina-se o h do segundo elemento. Exemplos: desabitado, reaver, desonra. Por tradição, grafa-se com h o nome do estado: Bahia. Já o acidente geográfico sem h: Baía de Todos os Santos. 2. Uso do Ç Escreveremos com -çar os verbos derivados de substantivos terminados em -ce. Exemplos: alcance = alcançar; lance = lançar. Escreveremos com -ção as palavras derivadas de vocábulos terminados em -to, -tor, -tivo e os substantivos formados pela posposição do -ção ao tema de um verbo (Tema é o que sobra, quando se retira a desinência de infinitivo - r - do verbo). Exemplos: erudito = erudição; exceto = exceção; setor = seção; intuitivo = intuição; redator = redação; ereto = ereção; educar - r + ção = educação; exportar - r + ção = exportação; repartir - r + ção = repartição. Escreveremos com -tenção os substantivos correspondentes aos verbos derivados do verbo ter. Exemplos: manter = manutenção; reter = retenção; deter = detenção; conter = contenção. 3. Uso do s Emprega-se a letra s nos seguintes casos: Todas as palavras terminadas em -oso e -osa, com exceção de gozo. Exemplos: cheiroso, formosa, dengosa e horroroso. Nos sufixos -ês, -esa, -isa, indicadores de origem, nomes próprios, título de nobreza ou profissão. Exemplos: camponesa, milanês, marquês, duquesa, princesa, poetisa, Heloísa, Marisa Toda a conjugação dos verbos pôr, querer e usar. Exemplos: Eu pus; Ele quis; Nós usamos; Eles quiseram; Quando nós quisermos. Se eles usassem. Todas as palavras terminadas em -ase, -ese, -ise e -ose, com exceção de gaze e deslize. Exemplos: fase, crase, tese, osmose. Nas palavras derivadas de verbos terminados em -nder e –ndir Exemplos: pretender = pretensão; defender = defesa, defensivo; despender = despesa; compreender = compreensão; fundir = fusão; expandir = expansão. As palavras derivadas de verbos terminados em -erter, -ertir e -ergir. Exemplos: perverter = perversão; converter = conversão; reverter = reversão; divertir = diversão; aspergir = aspersão; imergir = imersão
  8. 8. Língua Portuguesa Teoria e Questões por Tópicos Prof.ª Cristina Lopes 11 www.apostilasvirtual.com.brwww.apostilasvirtual.com.br Escreveremos -puls- nas palavras derivadas de verbos terminados em -pelir e -curs-, nas palavras derivadas de verbos terminados em -correr. Exemplos: expelir = expulsão; impelir = impulso; compelir = compulsório; concorrer = concurso; discorrer = discurso; percorrer = percurso 4. Uso do ç ou s? Após ditongo, escreveremos com -ç-, quando houver som de s, e escreveremos com -s-, quando houver som de z. Exemplos: eleição, traição, coisa, faisão, mausoléu, maisena, Neusa, lousa. 5. Uso do z Emprega-se a letra z nos seguintes casos: Nos sufixos -ez/-eza, formadores de substantivos abstratos a partir dos adjetivos. Exemplos: Adjetivo Substantivo abstrato Insensato Insensatez Mesquinha Mesquinhez Altivo Altivez Magro Magreza Belo Beleza Grande Grandeza 6. Uso do s ou z? Escreveremos com -s- os verbos terminados em -isar, quando a palavra primitiva já possuir o -s-. Exemplos: Análise Analisar Pesquisa Pesquisar Paralisia Paralisar Escreveremos com -z- os verbos terminados em -izar, quando a palavra primitiva não possuir -s-. Exemplos: Canal Canalizar Hospital Hospitalizar Atual Atualizar Escreveremos com -s- os diminutivos terminados em -sinho e -sito, quando a palavra primitiva já possuir o -s- no final do radical. Exemplos: Primitiva Sufixo diminutivo Derivada pires + inho piresinho lápis + inho lapisinho português + inho poruguesinho Escreveremos com -z- os diminutivos terminados em -zinho e -zito, quando a palavra primitiva não possuir -s- no final do radical. Exemplos: Primitiva Sufixo diminutivo Derivada raiz +inha raizinha juiz +inho juizinho papel +inho papelzinho pé +inho pezinho pai +inho paizinho Escrevem-se com s z aliás alisar análise após casa atrás atraso através aviso bisar brasa casulo catalisar cisão colisão cós crase crise despesa deusa empresa fase fusão gás gasolina groselha inclusive invés jus lisonjeiro lisura mês mosaico nasal obus pêsames revés síntese sinusite surpresa tosar três uso usina avisar abalizar algoz amizade aprazível aprendiz arroz assaz atriz atroz azar azia baliza cafuzo capaz cartaz chafariz coriza cruz deslize (subst.) desprezo feroz fugaz giz jaez jazigo lazer luz magazine meretriz prazer prazo profetizar rapaz rodízio sagaz talvez tenaz tez vazio veloz verniz voraz xadrez 7. Uso de ss Escreveremos com -cess- as palavras derivadas de verbos terminados em -ceder. Exemplos: anteceder = antecessor; exceder = excesso; conceder = concessão Escreveremos com -press- as palavras derivadas de verbos terminados em -primir. Exemplos: imprimir = impressão; comprimir = compressa; deprimir = depressivo Escreveremos com -gress- as palavras derivadas de verbos terminados em -gredir. Exemplos: agredir = agressão; progredir = progresso; transgredir = transgressor Escreveremos com -miss- ou -mess- as palavras derivadas de verbos terminados em -meter. Exemplos: comprometer = compromisso; intrometer = intromissão; prometer = promessa; remeter = remessa 8. Uso de ç, s ou ss Em relação ao verbos terminados em -tir, teremos: Escreveremos com -ção, se apenas retirarmos a desinência de infinitivo -r, dos verbos terminados em -tir. Exemplo: curtir - r + ção = curtição Escreveremos com -são, quando, ao retirarmos toda a terminação -tir, a última letra for consoante. Exemplo: divertir - tir + são = diversão
  9. 9. Língua Portuguesa Teoria e Questões por Tópicos Prof.ª Cristina Lopes 12 www.apostilasvirtual.com.brwww.apostilasvirtual.com.br Escreveremos com -ssão, quando, ao retirarmos toda a terminação -tir, a última letra for vogal.] Exemplo: discutir - tir + ssão = discussão 9.Uso do g Nas palavras terminadas em -ágio, -égio, -ígio, -ógio, -úgio. Exemplos: pedágio, colégio, litígio, relógio, subterfúgio. Nos substantivos terminados em -gem, exceção feita a pajem, lambujem e a conjugação dos verbos terminados em -jar. Exemplos: a vertigem, a coragem, a aragem, a margem. 10. Uso do j: Em palavras de origem indígena, africana ou popular. Exemplos: pajé, canjica, jibóia, jirau, jiló, jeca. Exceção: Sergipe. Em palavras derivadas dos verbos terminados em -jar. Exemplos: trajar = traje, eu trajei. encorajar = que eles encorajem. viajar = que eles viajem. As palavras derivadas de vocábulos terminados em -ja. Exemplos: loja = lojista; gorja = gorjeta; canja = canjica. Escrevem-se com g j gélico estrangeiro Evangelho geada gengibre geringonça gim gíria giz herege ligeiro monge ogivas argento sugestão tangerina tigela vagem vagido anjinho berinjela cafajeste canjica gorjear gorjeta jeito jenipapo jesuíta jibóia jiló laje majestade manjedoura monja ojeriza pajé sarjeta traje ultraje 11. Uso de x/ch. Depois de ditongos normalmente se emprega x. Exemplos: enxame, enxoval, enxada, enxaqueca. Exceção: recauchutar e guache. Escreveremos com -x- as palavras iniciadas por enx-, com exceção das derivadas de vocábulos iniciados por ch- e da palavra enchova. Exemplos: enxada, enxerto, enxerido, enxurrada. Exceção: Os verbos encher, encharcar e derivados escrevem-se com ch. Depois da sílaba me- emprega-se x Exemplos: mexer, mexilhão, mexicano, mexerico, mexerica. Exceção: mecha e derivados. Palavras de origem indígena e africanas são grafadas com x. Exemplos: xangô, xará, xavante, xingar, xique-xique. Palavras do inglês aportuguesadas trocam o sh original por x. Exemplos: Xampu (de shampoo), xerife (de sheriff). Escrevem-se com x ch almoxarife bexiga bruxa capixaba caxumba coaxar elixir engraxate faxina graxa lagartixa lixa luxo maxixe mexer mexerico orixá oxalá praxe puxar relaxar vexame xampu xarope xavante xereta xerife xícara xingar apretrecho archote bochecha broche cachaça cachimbo cartucheira chafariz charco chimarrão chuchu chucrute chumaço chutar cochicho colcha comichão coqueluche fachada ficha flecha inchar machucar mochila pechincha piche rachar salsicha tocha 12. Uso de e/ i Os verbos terminados em -uar e -oar, escrevem-se com e na formas do presente do subjuntivo. Exemplos: Efetuar efetues efetue Continuar continues continue Abençoar abençoes abençoe Perdoar perdoes perdoe Os verbos terminados em –vir, -oar escrevem-se com i na 2ª e na 3ª pessoa do singular do presente do indicativo. Exemplos: possuir possuis possui retribuir retribuis retribui cair cais cai sair sais sai doer ---- dói moer móis mói Nota: O verbo doer não apresenta a 2ª pessoa do presente do indicativo. Escrevem-se com e i Anteontem cadeado campeã candeeiro carestia cedilha creolina destilar empecilho encarnado espaguete hastear irrequieto mercearia paletó penico periquito quase sequer seringa aborígine ansiar artifício casimira crânio criação diseneria escárnio esquisito imbuia invólucro lampião meritíssimo pátio penicilina pontiagudo privilégio requisito tátil umbilical
  10. 10. Língua Portuguesa Teoria e Questões por Tópicos Prof.ª Cristina Lopes 13 www.apostilasvirtual.com.brwww.apostilasvirtual.com.br 13. Uso de sc Nota: Escrevem-se com sc: acréscimo adolescência ascender Consciência crescer descender discente (aluno) disciplina fascículo imprescindível intumescer irascível miscigenação nascer obsceno oscilar plebiscito recrudescer reminiscência rescisão ressuscitar suscitar transcender Emprego do Hífen (Conforme Reforma Ortográfica de 2009) Novas Regras do Hífen 1. Hífen em palavras compostas por justaposição. Exs.: guarda-roupa – guarda-civil – cirurgião-dentista – pé-de-moleque – etc. Exceção: girassol – passatempo – mandachuva, etc. 2. Locais iniciados pelos adjetivos grã – grão verbos e palavras ligados por artigo Exs.: Grã-Betanha – Grão-Pará – Quebra-coco – Entre-os-rios, etc. 3. Palavras derivadas designativas de espécies botânicas e zoológicos. Exs.: erva-doce – bem-te-vi, etc. 4. Advérbio bem + nomes iniciados por vogais... ou consoantes Exs.: bem-vindo – bem-me-quer – bem-aventurado – bem-estar, etc. 5. Advérbio mal + nome iniciados por vogais “e ... Exs.: mal-estar – mal-humorado,... OBS.: mal + palavras iniciadas por consoante sem hífen Exs.: malmequer – malcriado – malvisto,... 6. Além – aquém – recém – e sem Exs.: além-mar – aquém-mar – recém-casado – sem- cerimônia ,... 7. Prefixos antes de palavras iniciadas por H Exs.: pan-américa – mini-hotel – pré-história – super- homem, ... 8 Prefixo com vogal igual à da iniciada na palavra Exs.: contra-almirante – anti-inflamatório – micro-ondas, ... 9. Prefixo terminado em “r” mais palavra iniciada por “r” Exs.: inter-racial – super-resistente 10. Prefixos “pré, pró, pos, soto, sota, vice, vizo, ex − sempre separado por hífen Exs.: pré-concurso – pró-americano – pós-doutor – soto-piloto – sota-mestre – vice-governador – vizo-rei – ex-prefeito,... 11. Prefixos circum – pan – mais palavras iniciadas com vogal “h ou n” Exs.: circum-escolar – circum-navegação – pan- americano – pan-histórico – pan-mágico,... 12. Sufixos indígenas açu – guaçu – mirim – precedido de vogal acentuado Exs.: Ceará-mirim – amoré-guaçu. Não se usa hífen: a) Encontro de vogais diferentes – prefixo + palavra Exs.: anteontem – autoestrada – infraestrutura – coautora. b) Vogal + r ou s – duplicam-se as letras Exs.: autorretrato – suprassumo – antissocial – minissaia – antirrábica – cosseno – antirrugas. Emprego do Porquê Por que = por que motivo ou pelo qual (flexões). Ex1: Por que você chegou tarde ? Ex2: Este é o caminho por que percorri. Por quê = por que motivo (final de oração). Ex.: Você não veio, por quê ? Porque = conjunção (visto que, para que, pois) e é utilizado nas respostas às perguntas. Ex.: Tirou boa nota porque estudou. porquê = é palavra substantivada e pode ser trocado por “o motivo pelo qual”. Ex.: Não sei o porquê da sua dúvida. Obs.: Vem acompanhado por especificador.
  11. 11. Língua Portuguesa Teoria e Questões por Tópicos Prof.ª Cristina Lopes 14 www.apostilasvirtual.com.brwww.apostilasvirtual.com.br 1.5 − Acentuação Gráfica. Reforma Ortográfica de 2009 Regras Gerais 1º) Acentuam-se todas as proparoxítonas. Ex.: Ortográfico, gástrico, íamos, hífenes. 2º) Acentuam-se as paroxítonas terminadas em: MACETE: Us/ei /um/ l/i/r/ão /n/ /on/x/ps (Macete que sintetiza as terminações das paroxítonas acentuadas.) Ex.: us – vírus um – álbum / álbuns ei – (ditongo) - jóquei, história l – amável i(s) – júri / lápis r – repórter ão(ã) – órgão / órfã n – hífen on – próton x – ônix ps – bíceps Obs.: Ao ser justificado o uso de acento paroxítono, faça-o assim: Ex.: dicionário – paroxítona terminada em ditongo crescente (io). 3º) Acentuam-se as oxítonas terminadas em “a(s)”, “e(s)”, “o(s)”, “em” ou “ens”. Ex.: sofá, ananás, café, revés, dominó, retrós, refém, parabéns. 4º) Acentuam-se os monossílabos tônicos terminados em “a(s)”, “e(s)”, “o(s)”. Ex.: mó, dá, fé, pé, más, pás, pôs. Regras Especiais 5º) Ditongos abertos “éi”, “éu”, e “ói”. Obs: Com a Reforma de 2009, esta regra não mais se aplica em caso de paroxítonas. Exemplo: heroico, apoio, assembleia, estreia. como era como fica Heróico heroico Apóio apoio Assembléia assembleia Estréia estreia O acento agudo dos ditongos abertos éu, éi, ói só desapareceu nas palavras paroxítonas. As oxítonas (incluindo-se aí os monossílabos tônicos terminados em éu, éi, ói) continuam recebendo acento gráfico. Ex.: chapéu, anzóis, carretéis, etc. 6º) Acentuação dos Hiatos: Hiato oo Com a Reforma de 2009, o hiato oo não mais recebe acento circunflexo. como era como fica Enjôo enjoo Vôo voo Abençôo abençoo Magôo magoo Verbos crer, dar, ler, ver (e derivados) Com a Reforma de 2009, não mais se emprega o acento circunflexo na terceira pessoa do plural do presente do indicativo dos verbos crer, dar, ler, ver (e de seus derivados). como era como fica Crêem creem Dêem deem Lêem leem Vêem veem descrêem descreem Relêem releem Obs.: As paroxítonas terminadas em ens não recebem acento. Exs.: hifens, itens, polens, jovens. Acentuação das vogais i e u nos hiatos Com a Reforma de 2009, não se acentuam as letras i e u tônicas que formam hiato com a vogal anterior, quando precedidas de ditongo. como era como fica Baiúca baiuca Boiúna boiuna Feiúra feiura Observações: Nas palavras oxítonas, o acento se mantém: Ex.: Piauí, tuiuiú Para os demais casos, nada muda, ou seja, as letras i e u receberão acento agudo se: a estiverem sozinhas na sílaba ou com a letra s; b) vierem seguidas de uma vogal não-idêntica; c) não estiverem seguidas pelo dígrafo nh. Ex.: sa-í-da, sa-ú-de, sa-ís-te, ba-la-ús-tre, pa-ís, he-ro-í-na, juízes, raízes, viúva, baú, faísca, reúne, Itaú, etc. Mas rainha, bainha, tainha, campainha – não possuem acento gráfico porque a letra i vem seguida de -nh
  12. 12. Língua Portuguesa Teoria e Questões por Tópicos Prof.ª Cristina Lopes 15 www.apostilasvirtual.com.brwww.apostilasvirtual.com.br 7º) Uso do Trema Com a Reforma de 2009, o trema foi abolido. como era como fica agüentar aguentar Sagüi sagui freqüente frequente tranqüilo tranquilo Obs.: Conserva-se, no entanto, o trema em palavras derivadas de nomes próprios estrangeiros: Ex: hübneriano, de Hübner, mülleriano, de Müller, etc. 8º) Verbos TER e VIR (e seus derivados): recebem o acento circunflexo na terceira pessoa do plural do presente do indicativo. Ex.: Ele tem / vem Eles têm / vêm Ele mantém / advém Eles mantêm / advêm 9º) Acento diferencial, usa-se o acento para diferenciar palavras homônimas. Emprega-se o acento diferencial em: a) pôde (terceira pessoa do singular do pretérito perfeito do indicativo do verbo poder) para distinguir de pode (terceira pessoa do singular do presente indicativo do mesmo verbo). b) pôr (formaverbal)paradistingui-ladepor(preposição). Observação: Pela Reforma de 2009, desaparecem os demais acentos diferenciais, como em: • pára (verbo) para distinguir de para (preposição) • pêlo (substantivo) para distinguir de pelo (contração) • pêra (substantivo) para distinguir de pera (preposição arcaica) Em síntese: Só há, em português, a partir da reforma, duas palavras que obrigatoriamente recebem acento circunflexo diferencial: pôr (verbo) e pôde (terceira pessoa do singular do pretérito perfeito do indicativo). QUESTÕES DE PROVAS DE CONCURSOS Sons e Letras; Ortoepia e Prosódia; Divisão Silábica 1. [Oficial-PM-MS/2013-Fund. Escola Gov.].(Q.4) Marque a única sequência que apresenta encontros consonantais nos três vocábulos. a) segredo, aprimoramento, cérebro. b) atividade, aprendizagem, lista. c) pesquisas, nascimento, física. d) dessas, provas, animais. e) mais, até, poder. 2. (Monitor de Alunos-PMCG-SEMAD-MS/2011).(Q.8) Analise os encontros vocálicos presentes nas palavras abaixo e assinale a alternativa que contém a classificação CORRETA, respectivamente. a) Fiquei / quintal: tritongo / ditongo. b) Mais / areia: ditongo decrescente / tritongo. c) Igual / esverdeado: tritongo e hiato. d) Incluído / leque: hiato / ditongo crescente. e) Feito / raízes: ditongo / ditongo. 3. (Monitor de Alunos-PMCG-SEMAD-MS/2011).(Q.18) Qual palavra a seguir apresenta oito fonemas e contém encontro consonantal? a) Pergunta. b) Crescente. c) Matrimônio. d) Ambulância. e) Prefixo. 4. [Assist. Serv. Saúde II.-(Aux. Serv. Saúde)-SES-MS/2011].(Q.3) Analise as afirmações abaixo e assinale a alternativa correta: a) A acentuação gráfica dos vocábulos neurônios, células e memória explica-se pela mesma regra. b) Nos vocábulos causado, memória e paciente ocorrem, respectivamente, ditongo decrescente, ditongo crescente e hiato. c) Os vocábulos milhões, qualidade, daqueles, excessiva e isso contêm dígrafos. d) Quanto à posição da sílaba tônica, as palavras brasileiros, estimativa e provocar são paroxítonas. e) As sílabas das palavras epilepsia e excessiva separam- se, respectivamente, da seguinte maneira: epi-lep-si-a e ex-ces-si-va. 5. [Assist. Serv. Saúde II.-(Aux. Serv. Saúde)-SES-MS/2011].(Q.7) Assinale a alternativa em que há ERRO na divisão silábica gramatical. a) i-guais / do-en-ça / sau-dá-vel b) san-gue / psi-co-se / mne-mô-ni-co c) os-so / trau-ma / in-fe-cção d) ap-to / ob-tu-rar / ál-co-ol e) ex-ces-so / sa-ú-de / te-ra-pi-a 6. [Soldado-CBM-MS/2010-Fund. Escola Gov.].(Q.11) Nas palavras tinha, passei e professor: a) há dígrafo na primeira, mas não há nas duas últimas. b) há dígrafo nas duas primeiras, mas não há na última. c) não há dígrafo na primeira, mas sim nas duas últimas. d) há dígrafo em todas as três. e) concorda com a expressa.
  13. 13. Língua Portuguesa Teoria e Questões por Tópicos Prof.ª Cristina Lopes 7. [Soldado-CBM-MS/2010-Fund. Escola Gov.].(Q.18) Assinale a alternativa que apresenta apenas palavras trissílabas: a) época, sonho, habilidade, pés b) monossílaba, integridade, motivo, público c) gratuito, intuito, mascote, compasso d) polissílaba, time, escola, vida e) dissílaba, disciplina, suspeito, outras 8. (Oficial da PM-MS/2008-Fund. Escola Gov.).(Q.8) Marque a única sequencia em que, nos três vocábulos, há encontros consonantais. a) professores – grupos – claramente. b) isso – pesquisa – frustam. c) deveriam – aprender – coisas. d) sobre – aqueles – possibilidade. e) mundo – não – ignorem. 9. [Soldado da PM-MS/2008-Fund. Escola Gov.].(Q.2) Dadas as palavras: 1. pás – sos. 2. fa – cção. 3. bair – ros. 4. pa – í – sés. Constata-se que a separação silábica está correta apenas em: a) 1, 3 e 4. b) 2, 3 e 4. c) 1, 2 e 3. d) 2 e 4. e) 1 e 4. 10. [Gestor Serv. Saúde-(Assist. Social)-(NS)-Fund. Saúde/2006- FADEMS].(Q.15) Sobre a relação entre fonema e letra, a alternativa INCORRETA é: 16 www.apostilasvirtual.com.brwww.apostilasvirtual.com.br a) Reflexo = 7 letras/7 fonemas. b) Assessor = 8 letras/6 fonemas c) Compartimento = 13 letras/11 fonemas. d) Distinguir = 10 letras/8 fonemas. e) Delinqüência = 12 letras/10 fonemas. 11. [Gestor Ativ. Turismo-(Turismólogo)-(NS)-Fund. Turismo/2006- FADEMS].(Q.9) Assinale a alternativa em que a correlação letra/fonema está corretamente indicada: a) Desconhecimento = 15 letras/14 fonemas. b) Perplexo = 8 letras/8 fonemas. c) Experimentariam = 15 letras/14 fonemas. d) Enquadramento = 13 letras/10 fonemas. e) Enroscar = 8 letras/8 fonemas. 12. [Assist. Ativ. Turismo-(NM)-Fund.Turismo/2006-FADEMS].(Q.12) Assinale a alternativa em que a palavra contém dois dígrafos: a) qualquer. b) qüinqüênio. c) agüentava. d) guilhotina. e) caminhos. 13. [Gestor Ativ. Turismo-(Turismólogo)-(NS)-Fund. Turismo/2006- FADEMS].(Q.8) Assinale a alternativa em que as palavras contêm dígrafo, ditongo, tritongo e hiato, respectivamente: a) Qualquer; série; enxagüei; apreender. b) Chimarrão; desafio; apoio; voar. c) Assessor; paisagem; comboio; estância. d) Guitarra; ruim; Piauí; história. e) Léguas; imediato; igual; saúde. 14. [Gestor Ativ. Turismo-(Turismólogo)-(NS)-Fund. Turismo/2006- FADEMS].(Q.3) A divisão silábica está correta na alternativa: a) pers-cru-tar; ne-cta-ri-na; gra-tu-i-to. b) im-pa-cto; so-ci-o-ló-gi-co; psi-co-lo-gia. c) su-bs-tan-ci-al; es-sên-ci-a; fi-sio-te-ra-pia. d) ego-ís-mo; se-le-ci-o-nar; pi-au-ien-se. e) per-cep-ção; en-xá-güe; i-de-al. 15. [Assist. Ativ. Turismo-(NM)-Fund.Turismo/2006-FADEMS].(Q.3) A divisão silábica está correta na alternativa: a) Pers-pi-cá-cia; he-cta-re; ruim. b) Né-ctar; su-bstân-cia; of-tal-mo-lo-gia. c) Bis-a-vô; bis-ne-to; psi-ca-ná-li-se. d) Fri-ccio-nar; su-blo-car; sub-li-nhar. e) In-te-lec-ção; a-ve-ri-güei; trans-por-te. 16. [Gestor Serv. Saúde-(Assist. Social)-(NS)-Fund. Saúde/2006- FADEMS].(Q.16) Do ponto de vista fonético fonológico, a diferença de sentido entre as palavras “pôde” e “pode” decorre: a) da acentuação. b) da diferença entre dois fonemas vocálicos: um de timbre. fechado e um de timbre aberto, respectivamente. c) da diferença entre uma vogal anterior e uma posterior. d) do fato de pertencerem a classes gramaticais diferentes. e) da diferença entre uma vogal nasal e uma oral. Ortografia Leia a tira abaixo e resolva a questão 17. As personagens da tira são Mafalda (menina com o laço no cabelo) e Susanita. 17. [Ag. Ativ. Educ.-(Ag. Limpeza)-SED-MS/2011].(Q.18) No quadro 2 aprece a palavra “sessão”. Assinale a alternativa em que a palavra apresentada também deve ser escrita com “SS”: a) diver_ão b) expul_ão c) exposi_ão d) progre_o
  14. 14. Língua Portuguesa Teoria e Questões por Tópicos Prof.ª Cristina Lopes e) compreen_ão 18. (Monitor de Alunos-PMCG-SEMAD-MS/2011).(Q.10) Leia esta charge e verifique o emprego do hífen. Conclui-se que a) o humor aparece ao se referir somente a uma circunstância econômico-social, a crise trabalhista. A palavra emprego significa "trabalho”. b) não houve um jogo de palavras com o termo “emprego”, dando-lhe duplo sentido. O único sentido é ”uso”. c) o hífen não deve ser usado após o verbo “precisa”. d) o emprego do hífen no cartaz é facultativo e a palavra “até”, presente na fala, indica exclusão. e) parte da charge tem relação com a regra da língua portuguesa sobre o emprego do hífen. 19. (Monitor de Alunos-PMCG-SEMAD-MS/2011).(Q.11) Complete as frases a seguir com por que, porque, porquê ou por quê. 1. ____________ você se atrasou? Não sei ____________ tanta demora. 2. Eu sei o _____________ dessa atitude. Você quer que eu fale _____________. 3. Pegou o táxi _____________ estava atrasada. 17 www.apostilasvirtual.com.brwww.apostilasvirtual.com.br Assinale a alternativa que preenche CORRETAMENTE as lacunas acima. a) 1. Por que – por que / 2. porquê – por quê / 3. porque. b) 1. Por que – porque / 2. por quê – porquê / 3. porque. c) 1. Porque – por que / 2. porquê – porque / 3. por que. d) 1. Por que – por quê / 2. por que – por que / 3. porque. e) 1. Porque – porque / 2. por quê – por que / 3. Por que. 20. (Monitor de Alunos-PMCG-SEMAD-MS/2011).(Q.19) De acordo com a ortografia, as palavras que estão grafadas CORRETAMENTE estão na alternativa a) Pretensioso/ exceção / ascesso. b) Previlégio / beneficiente /quisesse. c) Excesso / sarjeta / sequer. d) Analisar / berinjela / missanga. e) Cachumba / paralisar / explêndido. 21. [Assist. Serv. Saúde II.-(Aux. Serv. Saúde)-SES-MS/2011].(Q.5) Assinale a alternativa em que todas as palavras devem ser grafadas corretamente com a letra x. a) asfi_ia, en_aqueca, e_plícito b) fle_a, me_er, ta_a c) ê_ito, en_urrada, _u_u d) _ícara, ma_ucar, _eque e) _enofobia, _ale, _alé. 22. [Assist. Serv. Saúde II.-(Aux. Serv. Saúde)-SES-MS/2011].(Q.6) Tudo tem um .......... Não atingiram a meta .......... Prorrogaram o prazo, .......... muitos não compareceram Não se sabe .......... não atenderam ao chamado. Assinale a alternativa que, pela ordem, completa corretamente as lacunas. a) porquê, por quê, porque, por que b) por quê, por que, porque, porque c) porque, por quê, por que, por que d) porquê, por quê, porque, porque e) porque, por que, porquê, porque 23. [Assist. Serv. Saúde II.-(Aux. Serv. Saúde)-SES-MS/2011].(Q.19) Assinale a alternativa ERRADA quanto ao emprego ou não do hífen, de acordo com o novo Acordo Ortográfico. a) Os recém-admitidos farão uma autoanálise hoje. b) Causou-me mal-estar vê-lo semi-inconsciente. c) O réu vai cumprir pena em regime semi-aberto d) Este é o antepenúltimo dia da campanha antirrábica. e) Havia beija-flores e bem-te-vis por todo o parque. 24. (Oficial da PM-MS/2008-Fund. Escola Gov.).(Q.14) Assinale a alternativa cujos vocábulos estão grafados CORRETAMENTE e completam, respectivamente, as lacunas do texto a seguir: A política de ____________ de gastos municipais fez com que se ____________ os trabalhos de ____________ em muitas cidades a) contensão – paralisasse – pesquiza. b) contensão – paralizassem – pesquisa. c) contenção – paralisassem – pesquisa. d) contensão – paralizassem – pesquiza. e) contenção – paralizasse – pesquiza. 25. (Oficial da PM-MS/2008-Fund. Escola Gov.).(Q.16) Assinale a alternativa que preenche adequadamente as lacunas das frases: I) Ela não o procurou, __________? II) Ninguém explicou o __________ da sua reação. III) Desejo saber __________ ela não compareceu à audiêcia. IV) __________ é sonhadora, ela cultiva ideais irrealizáveis. a) por quê / porquê / por que / Porque. b) por que / porque / porque / Por que. c) por quê / porquê / porque / Por que. d) porquê / por que / por que / Porque. e) porque / porquê / porque / Porque.
  15. 15. Língua Portuguesa Teoria e Questões por Tópicos Prof.ª Cristina Lopes 18 www.apostilasvirtual.com.brwww.apostilasvirtual.com.br Acentuação Gráfica 26. [Oficial-PM-MS/2013-Fund. Escola Gov.].(Q.20) Assinale a alternativa que apresenta duas palavras trissílabas, paroxítonas. a) também – prédio b) caía – juízo c) só – saguão d) contrição – nuvem e) aproximava – decidi 27. [Anal. Jud.-(Ár. Fim)-(NS)-(M)-TJ-MS/2012-FADEMS].(Q.12) Ainda com base no texto (ver págs. 90 e 91) e consideradas a acentuação e/ou a grafia propriamente dita, assinale a alternativa que contém uma palavra que, conforme definiu o Acordo Ortográfico, passou a admitir dupla forma: a) “Linguística” (l. 13), que, por ser nome próprio, poderá ser grafada também com trema. b) “gênero” (l. 10), que também poderá ser assim acentuada: “género”. c) “têm” (l. 19), cujo acento passa a ser facultativo. d) “distancia” (l. 16), que poderá ser também assim grafada: “distância”. e) “contrário” (l. 15), que poderá ser grafada também sem acento gráfico: “contrario”. 28. [Téc.-Adm. Educ.-(Assist. Adm.)-UFMS/2012].(Q.5) Assinale a alternativa em que o acento gráfico é necessário para que a palavra fique correta. a) Gratuito. b) Rubrica c) Recorte. d) Fluido. e) Substituido. 29. [Téc.-Adm. Educ.-(Assist. Adm.)-UFMS/2012].(Q.9) Nas palavras sábia, sabia e sabiá, temos respectivamente: a) Paroxítona, proparoxítona e paroxítona. b) Oxítona, paroxítona e proparoxítona. c) Paroxítona, oxítona e oxítona. d) Paroxítona, proparoxítona e proparoxítona. e) Paroxítona, paroxítona e oxítona. 30. [Ag. Ativ. Educ.-(Ag. Limpeza)-SED-MS/2011].(Q.7) Sobre o trecho: “Para que haja interação entre alunos, pais, pessoas da comunidade e o profissional que os atende, esse profissional deve fazer a leitura das solicitações e reivindicações dessa clientela.”, analise as afirmativas abaixo e assinale a CORRETA. a) “solicitações” e “reivindicações” são palavras monossílabas, oxítonas e em ambas há ditongo. b) “solicitações” e “reivindicações” são palavras polissílabas, oxítonas e em ambas há ditongo. c) “solicitações” e “reivindicações” são palavras polissílabas, paroxítonas e em ambas há hiato. d) “solicitações” e “reivindicações” são palavras monossílabas, paroxítonas e em ambas há ditongo. e) “solicitações” e “reivindicações” são palavras monossílabas, paroxítonas e em ambas há hiato. 31. [Ag. Ativ. Educ.-(Ag. Limpeza)-SED-MS/2011].(Q.13) A mesma regra de acentuação da palavra ética vale também para: a) pública. b) formação. c) atribuídas. d) boné. e) aluguéis. 32. [Assist. Serv. Saúde II.-(Aux. Serv. Saúde)-SES-MS/2011].(Q.20) De acordo com o novo Acordo Ortográfico, identifique a alternativa que completa corretamente, pela ordem, as lacunas dos períodos a seguir. A .......... principal da campanha é combater a doença e .......... a população. As autoridades deverão .......... em campo todos os agentes de saúde .......... o ........ ao mosquito. a) ideia, tranquilizar, por, pára, contra ataque b) ideia, tranquilizar, pôr, para, contra-ataque c) idéia, tranquilizar, por, para, contra-ataque d) idéia, tranquilizar, pôr, pára, contra-ataque e) ideia, tranquilizar, pôr, para, contra ataque 33. [Anal. Jud-(Ár. Fim)-(NS)-(M)-TJ-MS/2009-FADEMS].(Q.8) Quanto à acentuação usada no texto, está correto o exposto na alternativa: a) Nas formas “fazê-lo” e “imputá-lo”, o acento está empregado indevidamente. b) A palavra “ali” (l.24) deveria receber acento no “i”. c) A palavra “apoia” (l.4) não está acentuada porque, pelo Acordo Ortográfico, não se acentuam mais as vogais dos ditongos abertos “éi” e “ói” em palavras paroxítonas. d) A palavra “expor-se” (l.18 ) poderia estar acentuada porque deriva do verbo “pôr”, que continua acentuado após a aprovação do Acordo Ortográfico. e) A forma verbal “tem” (l.9) deveria receber acento circunflexo no “e” porque está no plural, concordando com “ações de pessoas desconhecidas”. 34. [Anal. Jud-(Ár. Fim)-(NS)-(V)-TJ-MS/2009-FADEMS].(Q.13) Assinale a alternativa em que a acentuação gráfica está correta: a) heroon. b) destroier. c) heroi. d) fiéis. e) chapeus. 35. [Aux. Jud.I-(Ap. Oper.)-(NM)-(M)-TJ-MS/2009-FADEMS].(Q.14) Quanto à acentuação gráfica, estão corretamente acentuadas as palavras da alternativa a) bebíamos – ruím – tórax – juiz. b) juízes – têxtil – caíram – alivio. c) impar – relatório – alcóolatra – egoísmo. d) convém (pl.) – intervêm (sing.) – tupi. e) ítem – hífens – saía – benção.
  16. 16. Língua Portuguesa Teoria e Questões por Tópicos Prof.ª Cristina Lopes 104 www.apostilasvirtual.com.brwww.apostilasvirtual.com.br GABARITOS (208 QUESTÕES) 1 FONOLOGIA: sons e letras; ortoepia e prosódia; divisão silábica; acentuação gráfica, ortografia. Reforma ortográfica de 2009. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 A C E B C D C A A A C D A E E B D E A C A A C C 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 A B B E E B A B C D B 2 MORFOLOGIA: estrutura das palavras; formação de palavras; classes de palavras: forma e função. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 C D A C D D C B D D B B C D B A D D D A E A A B 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 E D B C D B E B D C D A E D A E B B C E D E B D 49 50 A B 3 SINTAXE: (a) analítica: período simples; período composto; (b) das relações: concordância, regência e colocação. Crase. Pontuação. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 D C A E D C A E E A B C E B A D C D A A B A E B 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 A B B A C B C B A A C D B E C C C C B E A D C D 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 D E D C A A B A D A E D C C E C E E D D A C 4 SEMÂNTICA: denotação, conotação; sinonímia e antonímia; campo semântico, hiponímia, hiperonímia, polissemia; ambiguidade. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 C D D A E A C D A B A 5 COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS. TEXTUALIDADE: coesão, coerência. ESTILÍSTICA. VARIAÇÃO LINGUÍSTICA. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 C D E D C D E A B D E C C B D B E B A D E C A E 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 C B C E B E D E D B C E B A D A C A

×