<ul><li>RUMBLE, G.  A gestão dos sistemas de Ensino a Distância.  Brasília: UnB/UNESCO, 2003. </li></ul><ul><li>Capítulo 1...
Seqüência de temas <ul><li>Objetivo </li></ul><ul><li>Necessidades e mercados </li></ul><ul><li>Características do consumi...
O ponto de vista do planejador <ul><li>As particularidades do Ensino a Distância incidem sobre os objetivos e sobre a form...
Objetivo: satisfazer as necessidades de diferentes clientes/demandas <ul><li>Alunos que por diversas razões não podem freq...
Necessidades e mercados <ul><li>Necessidade de existir compradores, reais ou potenciais, de um produto ou serviço, e que c...
Características do consumidor <ul><li>Os gestores do ensino a distância devem conhecer claramente as características de se...
Escolha da mídia <ul><li>Meios de comunicação: material impresso, correspondência, rádio, televisão, teletextos, videotext...
Escolha da mídia <ul><li>Os gestores devem considerar diversos fatores antes de decidir sobre os meios de difusão: </li></...
Dimensão, tecnologia e eficiência <ul><li>Dimensão variável dos cursos no que diz respeito ao número de alunos que atende;...
Dimensão, tecnologia e eficiência <ul><li>A Função de custo pode ser calculada da seguinte maneira: </li></ul><ul><li>Leit...
Filosofia do Ensino <ul><li>Os sistemas de ensino a distância se caracterizam pela manutenção dos programas, dos conteúdos...
Filosofia do Ensino <ul><li>Devido à evolução das concepções pedagógicas que valorizam o trabalho autônomo do aluno, é rec...
Quadro institucional <ul><li>Três opções para definição do quadro institucional, cada qual com suas vantagens e inconvenie...
Financiamento <ul><li>A concepção pedagógica, o quadro institucional e a escolha da mídia influenciam o custo total de um ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A gestão dos sistemas de ensino a distância

2.921 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

A gestão dos sistemas de ensino a distância

  1. 1. <ul><li>RUMBLE, G. A gestão dos sistemas de Ensino a Distância. Brasília: UnB/UNESCO, 2003. </li></ul><ul><li>Capítulo 1 – Ensino a distância, por que e de que tipo? O ponto de vista do planejador (p.19 – 45). </li></ul><ul><li>Local: NEAD – Americana </li></ul><ul><li>Data: 20 de junho de 2005 </li></ul><ul><li>Responsável: Profa. Dra. Rita Maria Lino Tarcia </li></ul>SEMINÁRIOS TEMÁTICOS RUMBLE, G A gestão dos sistemas de ensino a distância. Brasília:UNB:Unesco,20031
  2. 2. Seqüência de temas <ul><li>Objetivo </li></ul><ul><li>Necessidades e mercados </li></ul><ul><li>Características do consumidor </li></ul><ul><li>Escolha da mídia </li></ul><ul><li>Dimensão, tecnologia e eficiência </li></ul><ul><li>Filosofia do Ensino </li></ul><ul><li>Quadro institucional </li></ul><ul><li>Financiamento </li></ul><ul><li>Sucesso de um planejamento </li></ul>RUMBLE, G A gestão dos sistemas de ensino a distância. Brasília:UNB:Unesco,20031
  3. 3. O ponto de vista do planejador <ul><li>As particularidades do Ensino a Distância incidem sobre os objetivos e sobre a forma de gestão </li></ul><ul><li>Os sistemas de ensino a distância são bastante diferentes dos sistemas tradicionais </li></ul>RUMBLE, G A gestão dos sistemas de ensino a distância. Brasília:UNB:Unesco,20031
  4. 4. Objetivo: satisfazer as necessidades de diferentes clientes/demandas <ul><li>Alunos que por diversas razões não podem freqüentar estabelecimento de ensino fundamental, médio ou curso superior regular; </li></ul><ul><li>Jovens que habitam em regiões afastadas ou portadores de necessidades especiais ou doenças crônicas; </li></ul><ul><li>Adultos que têm interesse em cursos de cultura geral, de desenvolvimento comunitário e de formação profissional, inclusive qualificação de professores; </li></ul><ul><li>Empresas que se interessam pela formação profissional de seus colaboradores </li></ul>RUMBLE, G A gestão dos sistemas de ensino a distância. Brasília:UNB:Unesco,20031
  5. 5. Necessidades e mercados <ul><li>Necessidade de existir compradores, reais ou potenciais, de um produto ou serviço, e que considerasse essa compra como um modo de satisfazer suas necessidades pessoais; </li></ul><ul><li>Segmentação de mercado: nível de qualificação, por disciplina, por idade, por profissão, por nível de renda e situação cultural; </li></ul><ul><li>Busca de mercados diferenciados e concentrados, com oferta específica de modo a garantir a afirmação da instituição em um determinado segmento do mercado; </li></ul><ul><li>Mercado cativo: formação em empresas </li></ul>RUMBLE, G A gestão dos sistemas de ensino a distância. Brasília:UNB:Unesco,20031
  6. 6. Características do consumidor <ul><li>Os gestores do ensino a distância devem conhecer claramente as características de seus consumidores antes de investir; </li></ul><ul><li>Identificar demanda para definir os diferentes cursos, as mídias, o processo de tutoria, os serviços e apoio necessários; </li></ul><ul><li>Para implantar a proposta de atendimento individualizado, as taxas cobradas ultrapassavam a capacidade financeira dos alunos. </li></ul>RUMBLE, G A gestão dos sistemas de ensino a distância. Brasília:UNB:Unesco,20031
  7. 7. Escolha da mídia <ul><li>Meios de comunicação: material impresso, correspondência, rádio, televisão, teletextos, videotextos, vídeo e audiocassetes, videodiscos, telefone, teleconferência, videoconferências, material didático, computadores, correio eletrônico e conferências; </li></ul><ul><li>As evoluções tecnológicas aumentam a diversidade desses meios e as possibilidades de combinação, como no caso da hipermídia; </li></ul><ul><li>Verificação de quais meios podem ser utilizados por alunos e professores, assim como as tecnologias de transmissão. </li></ul>RUMBLE, G A gestão dos sistemas de ensino a distância. Brasília:UNB:Unesco,20031
  8. 8. Escolha da mídia <ul><li>Os gestores devem considerar diversos fatores antes de decidir sobre os meios de difusão: </li></ul><ul><ul><li>Acessíveis ao mercado potencial; </li></ul></ul><ul><ul><li>Mídias já utilizadas pela população-alvo; </li></ul></ul><ul><ul><li>Verificação de custos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Acesso da instituição aos sistemas de produção e de distribuição; </li></ul></ul><ul><ul><li>Adequação ao plano pedagógico, a partir da definição dos objetivos específicos. </li></ul></ul>RUMBLE, G A gestão dos sistemas de ensino a distância. Brasília:UNB:Unesco,20031
  9. 9. Dimensão, tecnologia e eficiência <ul><li>Dimensão variável dos cursos no que diz respeito ao número de alunos que atende; </li></ul><ul><ul><li>Menor número de professores para atendimento de grande quantidade de alunos devido à substituição do trabalho em sala de aula por recursos midiáticos e material didático; </li></ul></ul><ul><li>Mudança na estrutura do custo: o capital, nas formas de investimentos em material e infra-estrutura, substitui a intensidade do trabalho do ensino presencial; </li></ul><ul><li>Busca de equilíbrio entre a dimensão do sistema e a escolha dos meios de comunicação; </li></ul>RUMBLE, G A gestão dos sistemas de ensino a distância. Brasília:UNB:Unesco,20031
  10. 10. Dimensão, tecnologia e eficiência <ul><li>A Função de custo pode ser calculada da seguinte maneira: </li></ul><ul><li>Leitura das páginas 34 a 36 para definição de custos e seleção de tecnologia </li></ul>RUMBLE, G A gestão dos sistemas de ensino a distância. Brasília:UNB:Unesco,20031 CT= F + V . E CT = custo total F = custo fixo V = custo variável por aluno E = número de estudantes
  11. 11. Filosofia do Ensino <ul><li>Os sistemas de ensino a distância se caracterizam pela manutenção dos programas, dos conteúdos dos cursos, das estratégias de ensino, das políticas de avaliação e dos serviços de apoio; </li></ul><ul><li>O objetivo principal desses modelos institucionais é garantir a máxima eficiência e eficácia do processo educativo; </li></ul><ul><li>Tais modelos consideram a aprendizagem como meio para tratar, estocar e buscar informações = enfoque comportalista. </li></ul>RUMBLE, G A gestão dos sistemas de ensino a distância. Brasília:UNB:Unesco,20031
  12. 12. Filosofia do Ensino <ul><li>Devido à evolução das concepções pedagógicas que valorizam o trabalho autônomo do aluno, é recomendável que se leve em conta a aprendizagem anterior e as competências atuais; </li></ul><ul><li>Tais concepções consideram o aluno um consumidor do ensino; </li></ul><ul><li>Concepções de ensino centradas no indivíduo de modo a considerar suas expectativas particulares, criar processos de individualização e negociação entre instituições e alunos, dos programas de estudo e das formas de avaliação; </li></ul><ul><li>Programas flexíveis. </li></ul>RUMBLE, G A gestão dos sistemas de ensino a distância. Brasília:UNB:Unesco,20031
  13. 13. Quadro institucional <ul><li>Três opções para definição do quadro institucional, cada qual com suas vantagens e inconvenientes: </li></ul><ul><ul><li>concebido em função dos objetivos – autônomo/único ; </li></ul></ul><ul><ul><li>Integrado a uma instituição tradicional que o utiliza para atender a grande parte de suas necessidades – misto/duplo ; </li></ul></ul><ul><ul><li>Pequeno núcleo de coordenação, reunindo e coordenando o quadro de especialistas de outras instituições no âmbito de uma rede – em rede. </li></ul></ul>RUMBLE, G A gestão dos sistemas de ensino a distância. Brasília:UNB:Unesco,20031
  14. 14. Financiamento <ul><li>A concepção pedagógica, o quadro institucional e a escolha da mídia influenciam o custo total de um sistema de ensino a distância; </li></ul><ul><li>Em razão dos custos elevados referentes à infra-estrutura e elaboração de cursos, muitos sistemas de ensino são financiados inteiramente ou, em parte, pelo governo; </li></ul><ul><li>As instituições particulares limitam-se à clientela que pode arcar com os custos de administração e elaboração dos cursos. </li></ul>RUMBLE, G A gestão dos sistemas de ensino a distância. Brasília:UNB:Unesco,20031

×