Linux basico jolim 2007

1.407 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.407
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
88
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Linux basico jolim 2007

  1. 1. Mini-Curso Básico de Linux Utilizando Ubuntu Andre Abdala Noel andrenoel@ubuntu.com Bacharel em Ciência da Computação/UEM Desenvolvedor e Designer Web Ubuntu Brazilian Portuguese Translators http://andrenoel.com.br/
  2. 2. Mini-curso Básico de Linux Utilizando UbuntuÍndice1. Introdução.......................................................................................................42. Conhecendo o Sistema....................................................................................5 2.1. Sobre o Linux...........................................................................................5 2.2. Sobre o Ubuntu........................................................................................5 2.3. Sobre o Nome...........................................................................................6 2.4. Software Livre..........................................................................................63. Testes, Instalação e Configuração..................................................................74. O Básico do Linux...........................................................................................8 4.1. Sistemas de Arquivo e Diretórios.............................................................8 4.2. Permissões...............................................................................................9 4.3. Usuários e Grupos....................................................................................9 4.4. Tarefas Administrativas.........................................................................105. Utilização em modo texto.............................................................................11 5.1. Terminais................................................................................................11 5.2. Comandos Comuns.................................................................................11 5.3. Alternar para o modo Console...............................................................126. Adicionar, Remover e Atualizar Aplicações..................................................13 6.1. Adicionar/Remover Programas..............................................................13 6.2. Gerenciador de Pacotes Synaptic..........................................................13 6.3. Gerenciamento de Pacotes pela Linha de Comando com o APT............147. Principais aplicações.....................................................................................15 7.1. OpenOffice.org.......................................................................................15 7.2. Mozilla Firefox.......................................................................................15 7.3. Correio do Evolution..............................................................................15 7.4. Gaim/Pidgin............................................................................................16 7.5. O GIMP (Gnu Image Manipulation Program)........................................16 7.6. Editor de Vetores Gráficos Inkscape......................................................16 7.7. Reproduzindo e Organizando Arquivos de Música................................16 7.8. Reproduzindo e Extraindo CDs de Áudio...............................................17 7.9. Gravando CDs........................................................................................17 7.10. Reprodução de vídeo............................................................................18 7.11. Codecs de Multimídia...........................................................................188. Configuração de periféricos..........................................................................19 8.1. Teclado e Mouse....................................................................................19 8.2. Impressoras............................................................................................219. Partições e boot............................................................................................22 9.1. Editor Gráfico de Partições....................................................................22 9.2. Tornar as partições Windows disponíveis a partir do Ubuntu...............22 9.3. Montar/desmontar CD/DVD-ROMs manualmente, e mostrar todos os arquivos/pastas associados e ocultos............................................................2210. Dicas Úteis..................................................................................................23 10.1. Entrar automaticamente quando o computador iniciar.......................23 10.2. Instalar Fontes Extras..........................................................................23 10.3. Reiniciar o GNOME sem reiniciar o computador................................2311. Obtendo Ajuda............................................................................................24 11.1. Documentação do Sistema...................................................................24 2
  3. 3. Mini-curso Básico de Linux Utilizando Ubuntu 11.2. Wiki......................................................................................................24 11.3. Guia Inicial Não Oficial do Ubuntu......................................................24 11.4. Fórum...................................................................................................24 11.5. Listas de Discussão..............................................................................25 11.6. Chat no IRC..........................................................................................2512. Colabore......................................................................................................26 12.1. Divulgue...............................................................................................26 12.2. Teste.....................................................................................................26 12.3. Crie.......................................................................................................26 12.4. Sugira...................................................................................................26 12.5. Desenvolva...........................................................................................27 12.6. Traduza................................................................................................27 12.7. Suporte.................................................................................................2713. Links............................................................................................................2814. Código de Conduta do Ubuntu....................................................................29 3
  4. 4. Mini-curso Básico de Linux Utilizando Ubuntu1. IntroduçãoEste material é uma compilação de artigos e ideias que permeiam o dia-a-diada comunidade de usuários do Ubuntu1. Através de discussões,documentações e arquivos de ajuda é possível encontrar uma ampla variedadede conhecimento sobre a utilização trivial e avançada do sistema operacionalUbuntu Linux.O mini-curso tem por objetivo cobrir as principais funções e atividadesrealizadas no uso doméstico e comercial de um computador pessoal ou laptop.O capítulo atual pretende fazer uma pequena explanação sobre o conteúdo esua disposição através do material. Seguido no capítulo 2 de uma explicaçãosobre o sistema operacional e sua filosofia.Iniciamos a parte prática no capítulo 3, onde temos o primeiro contato com osistema e uma visão geral. A partir disso, podemos tratar, no capítulo 4, sobreo básico do sistema operacional Linux, o que se assemelha muito entre asdiversas distribuições.No capítulo 5, conhecemos um pouco do sistema em linha de comando, comorealizar operações comuns em modo texto. Em seguida, no capítulo 6, vemoscomo funciona a instalação, remoção e atualização de programas, seguindopara as principais aplicações no capítulo 7.Passando pelos conhecimentos básicos, podemos estudar algumas resoluçõesde problemas e dicas mais avançadas nos capítulos 8 a 10. No capítulo 11temos uma ideia de onde procurar ajuda para os problemas não contempladospor este material e formas de colaborar com o Ubuntu, no capítulo 12.Por fim, é oferecida uma lista de links úteis, que também serviram dereferência para este material; e o código de conduta que rege toda acomunidade envolvida com o Ubuntu.Com certeza, haveriam muito mais páginas a serem incluídas, mas acreditoque este material fornece as informações necessárias para situar um novousuário do sistema operacional Ubuntu Linux.1 Ubuntu é marca registrada da Canonical Ltd. 4
  5. 5. Mini-curso Básico de Linux Utilizando Ubuntu2. Conhecendo o Sistema2.1. Sobre o LinuxO Linux foi criado em 1991 por um estudante Finlandês chamado LinusTorvalds. Na época, o mesmo só funcionava em sistemas i386, e eraessencialmente um clone do kernel do UNIX criado independentemente, quepretendia tirar vantagem da recém-criada arquitetura i386.Hoje em dia, graças a uma quantidade substancial de esforço dedesenvolvimento de pessoas de todo o mundo, o Linux roda em praticamentequalquer arquitetura moderna.O kernel do Linux ganhou uma importância ideológica além da tecnológica.Existe toda uma comunidade de pessoas que acreditam no ideal de softwarelivre e passam seu tempo ajudando a fazer a tecnologia de código aberto tãoboa quanto possível.Pessoas desta comunidade deram suas ajudas a iniciativas como o Ubuntu,comitês de padronização que modelam o desenvolvimento da internet,organizações como a Fundação Mozilla, responsável pela criação do MozillaFirefox, e diversos outros projetos de software dos quais você certamente jáse beneficiou no passado.O espírito do código aberto, normalmente atribuído ao Linux, estáinfluenciando desenvolvedores e usuários de software em todo o mundo acriar comunidades com objetivos comuns.2.2. Sobre o UbuntuO Ubuntu é um sistema operacional de código totalmente aberto, construídoem volta do kernel Linux. A comunidade do Ubuntu é construída em volta dosideais descritos na Filosofia Ubuntu: que software deve ser disponibilizadogratuitamente, que ferramentas de software devam ser usáveis pelas pessoasem suas línguas locais e apesar de qualquer deficiência, e que as pessoasdevem ter a liberdade de personalizar e alterar o software de qualquermaneira que os atenda. Por estas razões: ● O Ubuntu sempre será gratuito, e não existe taxa adicional por uma "versão empresarial". O nosso melhor trabalho está disponível para todos. ● O Ubuntu inclui as melhores traduções e infraestrutura de acessibilidade que a comunidade de software livre tem a oferecer, fazendo o Ubuntu utilizável pelo maior número de pessoas possível. ● Novas versões do Ubuntu são liberadas regularmente; uma nova versão é feita a cada seis meses. Você pode usar a versão estável ou de desenvolvimento. Cada versão é suportada por, no mínimo, 18 meses. ● O Ubuntu é totalmente comprometido com os princípios de 5
  6. 6. Mini-curso Básico de Linux Utilizando Ubuntu desenvolvimento de software livre; nós encorajamos os usuários a utilizarem, melhorarem e distribuírem os nossos softwares.2.3. Sobre o NomeUbuntu é uma ideologia ética Sul Africana focada no compromisso e relaçõesentre as pessoas. A palavra vem das línguas Zulu e Xhosa. Ubuntu(pronunciado "u-BUN-tu") é visto como um conceito tradicional Africano, étratado como um dos princípios fundamentais da nova república Sul Africanae é conectado à ideia de um Renascimento Africano.Uma tradução rápida do princípio de Ubuntu é "humanidade para os outros".Outra tradução poderia ser: "a crença em uma ligação universal decompartilhamento que conecta toda a humanidade" “Uma pessoa com ubuntu é aberta e disponível aos outros, assistente aos outros, não se sente ameaçada por outros que são capazes ou bons, uma vez que ele ou ela tem uma auto-confiança que vem do saber que ele ou ela pertence a um conjunto maior e é diminuído quando outros são humilhados ou diminuídos, quando outros são torturados ou oprimidos." Arcebispo Desmond TutuComo uma plataforma baseada no Linux, o sistema operacional Ubuntu traz oespírito do ubuntu ao mundo do software.2.4. Software LivreSoftware livre significa mais do que somente estar disponível a custo zero. Afilosofia do software livre é de que as pessoas devem ser livres para usar osoftware em todas as maneiras que são "socialmente úteis". "Software Livre"não quer somente dizer que você não precisa pagar pelo mesmo, tambémsignifica que você deve poder usar o software de qualquer maneira quedesejar: o código que faz o software livre é disponível para qualquer pessoafazer download, modificar, consertar, e usar de qualquer maneira. Então, alémdo fato de que o software livre normalmente é disponibilizado sem nenhumcusto, esta liberdade também tem suas vantagens técnicas: quando programassão desenvolvidos, o trabalho de outras pessoas pode ser reutilizado. Comsoftwares não-livres, isto não pode acontecer e quando programas sãodesenvolvidos, eles devem ser começados do zero. Por este motivo, odesenvolvimento de software livre é rápido, eficiente e animador! “Da multidão dos que creram, uma era a mente e um o coração. Ninguém considerava unicamente sua coisa alguma que possuísse, mas compartilhavam tudo o que tinham.” Atos dos Apóstolos 4:32 6
  7. 7. Mini-curso Básico de Linux Utilizando Ubuntu3. Testes, Instalação e ConfiguraçãoAtravés do Desktop CD do Ubuntu (ou LiveCD) é possível utilizar o sistemaoperacional sem a necessidade de instalação no disco rígido. Com isto, épossível testar o sistema de acordo com suas configurações de hardware,verificando o que é ou não reconhecido automaticamente.O Ubuntu possui um instalador gráfico, RÁPIDO e FÁCIL que perguntasomente o essencial para a instalação, sem perguntas complicadas ou difíceis.A instalação está contida em um único CD, e todos os demais programas quevocê precisar estão disponíveis on-line nos repositórios do projeto, caso vocêprecise, junto com as atualizações de segurança. Em um computador comum,a instalação do Ubuntu não deve levar mais do que 25 minutos.Você só precisará dele uma única vez, pois as atualizações podem ser feitaspela internet, de versão para versão. Você não precisa reinstalar o sistemaoperacional quando uma nova versão é disponibilizada, você só precisaatualizar a sua versão, no momento que você preferir.Logo após completar a instalação do Ubuntu seu sistema já estáimediatamente pronto para o uso. Você tem uma completa suíte de aplicativospara produtividade em escritório, aplicações para internet, aplicações gráficase de desenho, e também alguns jogos. Em um único CD você tem um desktopcompleto, com muitos aplicativos para escritório, casa e notebook instaladospor padrão. Existem também milhares de pacotes e softwares adicionais quevocê pode instalar com apenas alguns cliques. 7
  8. 8. Mini-curso Básico de Linux Utilizando Ubuntu4. O Básico do Linux4.1. Sistemas de Arquivo e DiretóriosO sistema de arquivos do Linux e Unix é organizado em um formatohierárquico, com uma estrutura no estilo árvore. O nível mais alto do sistemade arquivos é o / ou diretório root. Na filosofia de desenho do Unix e Linux,tudo é considerado como um arquivo - incluindo discos rígidos, partições, emídia removível. Isto significa que todos os outros arquivos e diretórios(incluindo outros discos e partições) existem sob o diretório root.Por exemplo, /home/astrogildo/queijos.odt mostra o caminho completo corretopara o arquivo queijos.odt que existem no diretório astrogildo, o qual está sobo diretório home, que por sua vez está sob o diretório root (/).Sob o diretório root (/), existe um grupo importante de diretórios de sistemaque são comuns entre a maioria das distribuições Linux que são usadas. Aseguinte lista contém os nomes de diretórios comuns que estão diretamentesob o diretório root (/): ● /bin - aplicativos binários (programas executáveis) ● /boot - arquivos que são necessários para iniciar ● /dev - os arquivos de dispositivos ● /etc - arquivos de configuração, scripts de inicialização, etc... ● /home – pasta pessoal do usuário local ● /lib - bibliotecas do sistema ● /lost+found - fornece um sistema de “achados e perdidos” para arquivos que existem sob o diretório root (/). ● /media - mídia removível montada (carregada) tal como CDs, câmeras digitais, etc... ● /mnt - sistemas montados ● /opt - fornece um local para aplicativos opcionais serem instalados ● /proc - diretório especial dinâmico que mantem informação sobre o estado do sistema, incluindo os processos atualmente executados ● /root - diretório home do usuário root, pronunciado barra-root ● /sbin - binários (programas) importantes para o sistema ● /sys - contém informações sobre o sistema ● /tmp - arquivos temporários ● /usr - aplicativos e arquivos que são na maioria das vezes disponíveis ao acesso de todos usuários. ● /var - arquivos variáveis tal como logs e bancos de dados. 8
  9. 9. Mini-curso Básico de Linux Utilizando Ubuntu4.2. PermissõesTodo arquivo em um sistema do Linux tem permissões de acesso, o quepermite ou impede os usuários de vê-lo, modificá-lo ou executá-lo. O superusuário "root" tem a habilidade de acessar qualquer arquivo no sistema. Cadaarquivo contém restrições de acesso, restrições de usuário e tem umaassociação de dono/grupo.Todo arquivo é protegido pelos seguintes grupos de permissão, em ordem deimportância: ● usuário – aplica-se para o usuário que é o dono do arquivo. ● grupo – aplica-se ao grupo que está associado ao arquivo. ● outros – aplica-se a todos os outros usuáriosVocê pode configurar diferentes permissões para cada categoria de usuário.Estas permissões se comportam de maneiras distintas para arquivos e pastas,como a seguir: ● leitura ○ arquivos podem ser exibidos/abertos ○ conteúdo de diretórios podem ser exibidos ● escrita ○ arquivos podem ser editados ou apagados ○ conteúdo de diretórios podem ser modificados ● execução ○ arquivos executáveis podem ser executados como um programa ○ diretórios podem ser acessadosPara visualizar e editar as permissões de arquivos e diretórios, abra Locais →Pasta Pessoal e clique com o botão direito em um arquivo ou diretório.Selecione Propriedades. As permissões estão na aba Permissões onde vocêpode alterar todos os níveis de permissão, desde que você seja o dono doarquivo.4.3. Usuários e GruposPara adicionar usuários ou grupos ao seu sistema, você pode utilizar oaplicativo Usuários e Grupos localizado em Sistema → Administração →Usuários e Grupos.Lembre-se de fechar a sessão e iniciá-la novamente para que as mudançasproduzam efeito.Para adicionar um novo usuário, clique em Adicionar usuário, preencha oscampos de dados e então clique em OK. Para editar as propriedades de cadausuário, clique no botão Propriedades localizado na janela principalUsuários. 9
  10. 10. Mini-curso Básico de Linux Utilizando UbuntuPara adicionar um novo grupo, selecione a aba Grupos e clique em Adicionargrupo. Escolha o nome para o novo grupo e, se você desejar, modifique ovalor padrão para o ID do Grupo. Se você tentar alocar um ID de Grupo que jáestá em uso o sistema irá lhe avisar.Você pode adicionar usuários no grupo recém criado selecionando um usuárioa partir do menu esquerdo e clicando no botão Adicionar. Remover umusuário é tão simples quanto adicionar um: selecione um usuário a partir domenu direito e então clique em Remover. Quando você estiver pronto cliqueem OK e o novo grupo com os seus usuários, se inseridos, será criado.Para editar as propriedades de um grupo, a partir da janela principal Grupos,escolha o nome do grupo e clique no botão Propriedades.Para remover um usuário ou um grupo do sistema, selecione o usuário ou ogrupo que você quer apagar e clique em Apagar.4.4. Tarefas AdministrativasNo Ubuntu, por razões de segurança, tarefas administrativas são restritas ausuários com privilégios especiais. Acesso administrativo é dado paradeterminados usuários, que podem usar o comando sudo para realizar tarefasadministrativas. A primeira conta que você criou neste sistema durante ainstalação terá, por padrão, acesso ao sudo. Você pode restringir e habilitaracesso ao sudo para os usuários com o aplicativo Usuários e Grupos.Quando você executa uma aplicação que requer privilégios do root, o sudopedirá que você digite sua senha normal de usuário. Isto assegura queaplicações suspeitas não possam danificar seu sistema, e serve como umlembrete que você está a ponto de executar ações administrativas querequerem muita cautela!Para usar o sudo quando usando a linha de comando, simplesmente digite"sudo" antes do comando que você deseja executar. Sudo irá então alertá-lopara pôr sua senha.O sudo lembrará sua senha por um certo tempo, que por padrão é 15 minutos,mas pode ser alterado. Esse recurso foi criado para permitir que os usuáriosexecutem várias tarefas administrativas sem que seja solicitada uma senha acada comando. Tome cuidado quando estiver fazendo tarefas administrativas; você pode danificar seu sistema!Algumas outras dicas relativas ao uso do sudo: ● Para usar o terminal como "root", digite "sudo -i" na linha de comando. ● Todas as ferramentas de configuração gráfica padrão do Ubuntu já usam sudo, então elas irão te pedir sua senha se for necessário. ● Para maiores informações sobre o programa sudo e a ausência de um usuário root no Ubuntu, leia a página sudo no wiki do Ubuntu (http://wiki.ubuntu-br.org/RootSudo). 10
  11. 11. Mini-curso Básico de Linux Utilizando Ubuntu5. Utilização em modo textoLinux é inspirado pelo sistema operacional Unix, o qual apareceu em 1969, econtinua em uso e desenvolvimento contínuo desde então. Muitas dasconvenções de desenho por trás do Unix também existem no Linux e sãoprimordiais ao entender a base do sistema.Unix foi primeiramente orientado ao uso de uma interface de linha decomandos, e este histórico é continuado pelo Linux. Portanto, a interface deusuário gráfica com suas janelas, ícones e menus são construídas sobre umainterface de linha de comandos básica. Ou seja, isso significa que o sistema dearquivos do Linux é estruturado para ser gerenciado facilmente e seracessível pela linha de comando.5.1. TerminaisTrabalhar na linha de comando não é uma tarefa tão assustadora como vocêimagina. Não há nenhum conhecimento especial necessário para saber usar alinha de comando. É um programa como qualquer outro. A maioria de coisasem Linux podem ser feitas usando a linha de comando, embora existemferramentas gráficas para a maioria dos programas, às vezes elas não são obastante. É aí que a linha de comando é útil.O terminal é frequentemente chamado de linha de comando ou shell.Antigamente, esta era a maneira que o usuário interagia com seu computador,porém os usuários de Linux descobriram que o uso do shell pode ser maisrápido do que um método gráfico e ainda merece mérito hoje em dia. Aquivocê aprenderá como usar o terminal.O uso original do terminal era como um navegador de arquivos e certamenteainda é usado navegador de arquivos, no evento de falha gráfica do ambienteou na administração de um servidor remoto. Você pode usar o terminal comoum navegador de arquivos para navegar seus arquivos e desfazermodificações que tenham sido feitas.5.2. Comandos Comuns5.2.1. Visualizar Diretórios - lsO ls (LiSt) lista arquivos em diferentes cores com todo texto formatado.5.2.2. Criar Diretórios - mkdir (nome do diretório)O comando mkdir (MaKeDIRectory) criará um diretório.5.2.3. Mudar de Diretório - cd (/diretório/localização)O comando cd (ChangeDirectory) alternará do seu diretório atual para algumdiretório especificado. 11
  12. 12. Mini-curso Básico de Linux Utilizando Ubuntu5.2.4. Copiar Arquivos/Diretórios - cp (nome do arquivo ou diretório deorigem) (nome do arquivo ou diretório de destino)O comando cp (CoPy) copiará aquivos que você especificar. O comando cp -rcopiará diretórios especificados por você.5.2.5. Remover Arquivos/Diretórios - rm (nome do arquivo oudiretório)O comando rm (ReMove) apagará qualquer arquivo que você especificar. Ocomando rm -rf apagará qualquer diretório que você especificar.5.2.6. Renomear Arquivos/Diretórios - mv (arquivo ou nome dediretório)O comando mv (MoVe) irá renomear/mover qualquer arquivo ou diretório quevocê especificar.5.2.7. Encontrar Arquivos/Diretórios - locate (arquivo ou nome dediretório)O comando locate procura em seu computador por qualquer arquivo que vocêespecificar. Ele usa um índice dos arquivos em seu sistema para operar deforma mais rápida: para atualizar estes índices, execute o comando updatedb.Este comando é executado todo dia se você deixa o seu computador ligado. Énecessário executá-lo com permissão administrativa.Você pode também usar coringas para combinar com um ou mais arquivos, talcomo "*" (para todos arquivos) ou "?" (para combinar um caractere).5.3. Alternar para o modo ConsoleO método normal de acesso à linha de comando no Ubuntu é iniciar umterminal, porem às vezes é útil mudar para o console de verdade: 1. Use as teclas de atalho Ctrl+Alt+F1 para alternar para a primeira console. 2. Para alternar de volta ao modo Desktop, use as teclas de atalho Ctrl+Alt+F7.Existem seis consoles disponíveis. Cada uma é acessada com as teclas deatalho Ctrl+Alt+F1 até Ctrl+Alt+F6. 12
  13. 13. Mini-curso Básico de Linux Utilizando Ubuntu6. Adicionar, Remover e Atualizar AplicaçõesPara adicionar ou remover programas no Ubuntu, você precisará usar umgerenciador de pacotes. Este é o programa que instala e remove softwares, etambém busca todos as peças e componentes que este software precisa.Existem três principais gerenciadores de pacotes que você pode usar noUbuntu: ● Adicionar/Remover... - A maneira mais fácil de instalar e remover programas. ● Synaptic - Controle avançado de softwares e outros componentes do sistema. ● Apt-Get/Aptitude - Para se você preferir usar o terminal.Se você abrir mais de um destes programas ao mesmo tempo, eles nãofuncionarão. Feche todos eles e abra somente um.Você precisa de acesso administrativo para usar alguns destes programas.6.1. Adicionar/Remover ProgramasCom o item Adicionar/Remover… do menu Aplicações, você pode instalarprogramas para fazer coisas novas com o Ubuntu. Você também pode removeros programas que você não quer. Você precisa ter acesso administrativo parausar o Adicionar/Remover Programas.Se você souber o nome de um programa que você quer instalar, digite-o nocampo Busca. Se não, comece escolhendo uma categoria de software àesquerda.Os programas que já estão instalados começam com uma marca de verificaçãopróxima ao seu nome. Se você quiser removê–lo do seu computador,desmarque o programa.Quando você clicar em Aplicar ou em OK, todo o software novo será baixadoda internet e o Ubuntu fará as mudanças que você selecionou. Se você nãoativou o repositório de pacotes on-line, pode ser pedido que você introduza oCD-ROM do Ubuntu para instalar alguns pacotes.Alguns programas não podem ser instalados ou removidos utilizandoAdicionar/Remover Programas. Se você não consegue encontrar o pacote peloqual procura, clique em Avançado para abrir o Synaptic.6.2. Gerenciador de Pacotes SynapticSynaptic é um aplicativo de gerenciamento avançado de pacotes que podeinstalar e remover qualquer pacote disponível para o seu sistema. A interfaceé gráfica como Adicionar/Remover Programas, mas apresenta muito maisinformações e te dá controle completo sobre o software em seu computadorPara iniciar o Synaptic, a partir do menu Sistema, escolha Administração → 13
  14. 14. Mini-curso Básico de Linux Utilizando UbuntuGerenciador de Pacotes Synaptic. Você precisa de acesso administrativo parausar o Synaptic.Se você souber o nome do pacote que você quer instalar ou remover, clique nobotão Procurar e digite o nome do pacote ou um termo curto para pesquisa.Você pode também procurar os pacotes pela descrição (por exemplo, vocêpode encontrar todos os pacotes mencionando “arcade” ou “mathematics”).Use as categorias à esquerda para filtrar a lista de pacotes. Para retornar àlista de categorias após realizar uma pesquisa, clique em Seções.Para instalar um pacote, clique na caixa próxima a ele e escolha Marcar paraInstalação. Se você mudar de idéia, escolha Desmarcar. Para remover umpacote que já está instalado, escolha Marcar para Remoção.Quando terminar, clique em Aplicar e o Ubuntu fará as mudanças que vocêselecionou. Se você não quiser realizar nenhuma mudança, simplesmentefeche a janela.6.3. Gerenciamento de Pacotes pela Linha de Comando como APTSe você está habituado com a utilização do Terminal, você pode utilizar o apt(Advanced Packaging Tool) na instalação ou remoção de software. Serápreciso acesso administrativo para a utilização do apt.Para atualizar a lista local de pacotes, digite no Terminal:sudo apt-get updatePara instalar todas as atualizações disponíveis:sudo apt-get upgradePara instalar um pacote:sudo apt-get install pacotePara remover um pacote:sudo apt-get remove pacotePara listar outros comandos e opções do apt:apt-get help 14
  15. 15. Mini-curso Básico de Linux Utilizando Ubuntu7. Principais aplicações7.1. OpenOffice.orgUbuntu vem com OpenOffice.org, uma suíte de escritório que inclui umpoderoso processador de textos, planilha eletrônica, criador de apresentaçõese um gerenciador de banco de dados. Esta suíte tem excelentecompatibilidade com outras suítes mais conhecidas, como Microsoft Office.7.2. Mozilla FirefoxO poderoso e seguro navegador web Mozilla Firefox é incluído no Ubuntu. OFirefox inclui navegação por abas, bloqueio de popup, mecanismos de buscaembutido, favoritos e muito mais. Também são suportados os pluginspopulares tais como Java, Macromedia Flash e Real Player. O Firefox pode seriniciado clicando em Aplicações → Internet → Firefox.7.2.1. Visualizando Áudio e Vídeo Online no FirefoxPara visualizar streams de áudio e vídeo online no Firefox, pode sernecessário instalar alguns plugins. Qual plugin você deve escolher parainstalar dependerá do reprodutor de multimídia que você prefere (veja Seção― Reprodução de vídeo). 1. Para o plugin Totem Gstreamer (o reprodutor de multimídia padrão do Ubuntu), instale o pacote totem-gstreamer-firefox-plugin do repositório “Universe” (veja Capítulo : Adicionar, Remover e Atualizar Aplicações). 2. Para o plugin Totem Xine, instale o pacote totem-xine-firefox-plugin do repositório “Universe” (veja Capítulo : Adicionar, Remover e Atualizar Aplicações). 3. Para o plugin Mplayer, instale o pacote mozilla-mplayer do repositório “Multiverse” (veja Capítulo : Adicionar, Remover e Atualizar Aplicações). 4. As alterações terão efeito quando você fechar e abrir o Firefox.7.2.2. Macromedia Flash para o FirefoxPara visualizar gráficos em flash no navegador Mozilla Firefox: 1. Instale o pacote flashplugin-nonfree do repositório “Multiverse” (veja Capítulo : Adicionar, Remover e Atualizar Aplicações). 2. O plugin estará disponível na próxima vez que você iniciar o Firefox.7.3. Correio do EvolutionA suíte Evolution consegue lidar todo o seu e-mail, listas de contato, tarefas ecalendário. Pode também servir como newsreader e também se integra com o 15
  16. 16. Mini-curso Básico de Linux Utilizando Ubunturelógio do painel Gnome, dando-lhe acesso com um clique à sua lista detarefas.Evolution pode ser iniciado clicando em Aplicações → Internet → Correiodo Evolution do sistema de menu do desktop.7.4. Gaim/PidginGaim é o cliente mensageiro padrão no Ubuntu. Com Gaim você podeconversar com pessoas que usam AIM/ICQ, Gadu-Gadu, GroupWise, IRC,Jabber, MSN, Napster e Yahoo, e lista todos os seus contatos em uma únicajanela.Para iniciar o Gaim, selecione Aplicações → Internet → Mensageiro deInternet Gaim.7.5. O GIMP (Gnu Image Manipulation Program)O GIMP lhe possibilita desenhar, pintar, editar imagens, e muito mais. OGIMP inclui a funcionalidade e plug-ins de outros famosos programas editoresde imagens.O GIMP é instalado por padrão no Ubuntu e pode ser iniciado, escolhendoAplicações → Gráficos → GIMP Image Editor7.6. Editor de Vetores Gráficos InkscapeO Inkscape é um editor poderosos para trabalhar com o formato SVG(Scalable Vector Graphics). 1. Instale o pacote inkscape. 2. Para iniciar o Inkscape, selecioneAplicações → Gráficos → Inkscape SVG Vector Illustrator7.7. Reproduzindo e Organizando Arquivos de MúsicaPara reproduzir e organizar suas músicas, o Ubuntu vem com o Reprodutor deMúsicas Rhythmbox, que se assemelha ao iTunes. Quando iniciado pelaprimeira vez o Rhythmbox, irá procurar em sua pasta pessoal qualquerarquivo de música suportado, adicionando-os à base de dados. Para iniciar oRhythmbox, escolha Aplicações → Som & Vídeo → Reprodutor de MúsicasRhythmbox.O Ubuntu não suporta diretamente o formato MP3, porque é restrito porpatentes e direitos proprietários. Em vez disso, o Ubuntu suporta o formatoOgg Vorbis nativamente, um formato completamente livre, aberto e nãopatenteado. Arquivos Ogg Vorbis também possuem um som melhor do que osarquivos MP3 do mesmo tamanho e são suportados por muitos reprodutoresde música portáteis. 16
  17. 17. Mini-curso Básico de Linux Utilizando UbuntuVocê pode ainda reproduzir seus arquivos de MP3 instalando o suporte paraMP3. Instruções para outros formatos, tais como o Windows Media Áudio(wma/wmv) e outros formatos patenteados podem ser encontradas no Wiki doUbuntu.O Cowbell editor de marcadores ID3 pode editar o meta-dado em seu mp3 eoutros arquivos de música. Para usar o Cowbell: 1. Instale o pacote cowbell do repositório “Universe” (veja Capítulo : Adicionar, Remover e Atualizar Aplicações); 2. Para executar o Cowbell, selecione Aplicações → Som & Vídeo → Cowbell Organizador de Música.7.8. Reproduzindo e Extraindo CDs de ÁudioQuando você insere um CD de áudio, o reprodutor de CDs e ripper SoundJuicer abre automaticamente. Para reproduzir o CD, clique no botãoReproduzir ou pressione Ctrl+P. Para reproduzir uma faixa em particular,clique duas vezes na faixa ou selecione-a e clique Reproduzir.Para extrair (rip) um CD de áudio, certifique-se que as faixas que vocêpretende extrair estão selecionadas, e depois clique no botão Extrair oupressione Ctrl+Enter.Se você estiver conectado à Internet, o Sound Juicer irá buscar os dados deartista, título e faixas do CD no MusicBrainz.org, uma base de dados de maisde 360.000 álbuns mantida pela comunidade.Para iniciar manualmente o Sound Juicer, selecione Aplicações → Som & Vídeo→ Extrator de CDs Sound Juicer.Você pode usar a janela de preferências para controlar onde os arquivos deáudio extraídos serão gravados no seu computador, o nome dos arquivos deáudio extraídos, o formato do arquivo e o codec utilizado nos arquivos. Najanela principal, escolha Editar → Preferências.7.9. Gravando CDsQuando você introduz um CD em branco no drive o Ubuntu irá lhe perguntarse deseja criar um CD de áudio ou de dados. Clicando em Criar um CD deÁudio lança a aplicação Serpentine. Para adicionar música ao seu CD deáudio, ou arrastando música do Gerenciador de Arquivos ou use o botãoAdicionar. É também necessário selecionar o tamanho do seu CD (21, 74, 80ou 90 minutos). Serpentine o alertará caso exceder o limite.Para criar um CD de fotos ou dados, clique em Criar CD de Dados. O Ubuntuabrirá uma janela do Criador de CD/DVD. O criador de CD está embutido noGerenciador de Arquivos, e lhe permite adicionar qualquer pasta ou arquivoque você tenha permissão de acesso. Quando estiver pronto para gravar noCD, clique em Gravar no Disco. O Ubuntu pedirá então para selecionar o driveque contém o CD virgem, e dará a oportunidade de dar um nome ao CD e 17
  18. 18. Mini-curso Básico de Linux Utilizando Ubuntuselecionar a velocidade de escrita. Finalmente, clique em Gravar para criar onovo CD de fotos ou dados.7.10. Reprodução de vídeoPara reproduzir vídeos, Ubuntu vem com Reprodutor de filmes Totem, quepossui funções similares ao Windows Media Player. Características do Totemincluem listas de reprodução personalizadas e reprodução de DVD. Você podeiniciar o Totem em: Aplicações → Som & Vídeo → Reprodutor de Filmes domenu do computador.Para ler arquivos de vídeo, o Totem utiliza a framework Gstreamer. Parareproduzir alguns formatos de vídeo, você pode precisar de adicionar suportepara alguns codecs.Existem também outras aplicações de multimídia disponíveis. Exemplosincluem Mplayer, Xine e Totem-xine (que usam a estrutura Xine, ao invés daestrutura Gstreamer). Você pode se beneficiar ao usar estes reprodutores devídeo alternativos.7.11. Codecs de MultimídiaMuitas aplicações no Ubuntu usam o framework multimídia de código abertoGStreamer. Os codecs para o GStreamer são organizados em diferentespacotes dependendo da licença aplicada aos vários codecs. Você pode verquais codecs contém em qual plugin na página do GStreamer.Outras aplicações, como o Mplayer e Xine, não usam o framework Gstreamer.Devido a restrições de patentes e copyright, os codecs para estes programasnão são totalmente incluídos no Ubuntu. Para mais informações sobre isso,leia a página wiki Formatos Restritos.Para instalar codecs extras para o Gstreamer:Instale os seguintes pacotes dos repositórios “Universe” e “Multiverse” (vejaCapítulo : Adicionar, Remover e Atualizar Aplicações): gstreamer0.10-plugins-ugly gstreamer0.10-plugins-ugly-multiverse gstreamer0.10-plugins-bad gstreamer0.10-plugins-bad-multiverse gstreamer0.10-ffmpeg 18
  19. 19. Mini-curso Básico de Linux Utilizando Ubuntu8. Configuração de periféricos8.1. Teclado e MouseDurante a instalação do Ubuntu ele já configura seu teclado, logo após vocêselecionar seu idioma. Mas iremos mostrar como fazer para que o tecladobrasileiro ABNT2 funcione corretamente no Ubuntu, caso você estejaenfrentando problemas para fazê-lo funcionar ou não o tenha configuradodurante a instalação.Também indicamos como configurar um mouse serial no sistema Ubuntu.8.1.1. Como configurar o teclado BR-ABNT2 corretamenteDurante a instalação do Ubuntu ele já configura seu teclado, logo após vocêselecionar seu idioma. Mas iremos mostrar como fazer para que o tecladobrasileiro ABNT2 funcione corretamente no Ubuntu, caso você estejaenfrentando problemas para fazê-lo funcionar ou não o tenha configuradodurante a instalação.Editando /etc/X11/xorg.confPrimeiro, iremos abrir o arquivo /etc/X11/xorg.conf, que contém asinformações sobre todos os dispositivos usados pelo X, inclusive o teclado.Abra uma janela do terminal e digite:sudo gedit /etc/X11/xorg.confProcure pela seção InputDevice, que deve estar mais ou menos assim:Section "InputDevice"Identifier "Keyboard0"Driver "keyboard"Option "CoreKeyboard"Option "XkbRules" "xorg"Option "XkbModel" "pc104"Option "XkbLayout" "us"EndSectionAltere-a para que fique desta forma:Section "InputDevice"Identifier "Keyboard0"Driver "keyboard"Option "CoreKeyboard"Option "XkbRules" "xorg"Option "XkbModel" "abnt2" 19
  20. 20. Mini-curso Básico de Linux Utilizando UbuntuOption "XkbLayout" "br"EndSectionSalve o arquivo, salve o seu trabalho e então reinicie o X(CRTL+ALT+BACKSPACE), faça o login novamente e então o Gnome iráavisá-lo que o layout do X é diferente do que o Gnome usa, e irá pedir paraque você opte por um deles. Escolha o layout do X (X Windows configuration)e pronto!Logo no início da instalação, após perguntar pelo idioma (que selecionei"Português Brasileiro"), o instalador pediu para confirmar o tipo de teclado, elá já estava selecionado o ABNT2. O Xorg foi configurado corretamente e nãoprecisei fazer nenhuma modificação quanto a isso.8.1.2. Mouse SerialSe o Ubuntu carregou normalmente e você conseguiu logar: 1. Alt + F1 = Para abrir o "Menu Aplicações" 2. Usando os direcionais do teclado, vá em Acessórios e abra o Terminal.No terminal, acesse o arquivo usando o editor Gedit:sudo gedit /etc/X11/xorg.confEle vai pedir sua senha de usuario, basta digitar e teclar ENTER.Vai abrir na tela um arquivo texto pra vc editar, neste arquivo vc tera q achara seguinte sessao:Section "InputDevice" Identifier "Configured Mouse" Driver "mouse" Option "CorePointer" Option "Device" "/dev/input/mice" Option "Protocol" "ImPS/2" Option "Emulate3Buttons" "true" Option "ZAxisMapping" "4 5"EndSectionTroque o valor da Opção Protocol que esta como "ImPS/2" para "Microsoft" |e o valor da opção Device por "/dev/ttyS0". Comente as linhas que contém“Emulate3Buttons” e “ZaxisMapping” colocando um sustenido (#) na frente.Section "InputDevice" Identifier "Configured Mouse" Driver "mouse" Option "CorePointer" Option "Device" "/dev/ttyS0" Option "Protocol" "Microsoft"# Option "Emulate3Buttons" "true"# Option "ZAxisMapping" "4 5"EndSectionAgora basta salvar o arquivo e reiniciar o X com o comando CTRL + ALT + 20
  21. 21. Mini-curso Básico de Linux Utilizando UbuntuBackspace.8.2. ImpressorasAlgumas impressoras são detectadas automaticamente pelo Ubuntu; paraaquelas que não são, selecione Sistema → Administração → Impressoras,então selecione Impressora → Adicionar Impressora.Algumas impressoras necessitam de configurações. Procure-as no banco dedados do LinuxPrinting.org ou verifique a página de impressoras do Ubuntuwiki (https://wiki.ubuntu.com/HardwareSupportComponentsPrinters) parapossíveis informações sobre sua impressora. 21
  22. 22. Mini-curso Básico de Linux Utilizando Ubuntu9. Partições e boot9.1. Editor Gráfico de PartiçõesGparted é uma ferramenta gráfica para editar partições de disco. ● Instalar o pacote gparted (veja Capítulo : Adicionar, Remover e Atualizar Aplicações). ● Você pode executar a aplicação com o Sistema → Administração → Gnome Partition Editor.9.2. Tornar as partições Windows disponíveis a partir doUbuntuAs partições Windows devem estar automaticamente disponíveis em qualquersistema Ubuntu. Se elas não estiverem, você pode torná-las disponíveis daseguinte forma: 1. Abra o terminal. 2. Edite o arquivo /etc/fstab com permissões administrativas (ex: sudo vim /etc/fstab) 3. Adicione a linha: ○ /dev/hda1 /media/windows vfat user,rw,auto 0 0onde: ■ “/dev/hda1” deve ser o caminho do dispositivo (da partição); ■ “/media/windows” deve ser a pasta de destino de montagem (deve estar criada); ■ “vfat” é o tipo do sistema de arquivos (pode ser também “ntfs”); ■ “user,rw,auto” são as opções de montagem, respectivamente permitindo a montagem pelo usuário, permitindo leitura e escrita e montagem automática ao iniciar o sistema; ■ “0 0” para não fazer verificação no sistema de arquivos ao iniciar.9.3. Montar/desmontar CD/DVD-ROMs manualmente, emostrar todos os arquivos/pastas associados e ocultos.Assumindo que /media/cdrom0/ é a localização do CD/DVD-ROMPara montar um CD/DVD-ROM:sudo mount /media/cdrom0/ ­o unhidePara desmontar um CD/DVD-ROM:sudo umount /media/cdrom0/ 22
  23. 23. Mini-curso Básico de Linux Utilizando Ubuntu10. Dicas Úteis10.1. Entrar automaticamente quando o computador iniciarPara entrar automaticamente quando o computador iniciar: 1. Acesse Sistema → Administração → Janela de início de sessão. 2. Selecione Segurança e ative a opção Ativar Início Automático de Sessão. 3. Escolha a conta com a qual você quer entrar.Isto não é recomendado para a maioria dos computadores, pois não é seguro eoutras pessoas podem ter acesso aos seus dados.10.2. Instalar Fontes ExtrasEsta seção descreve como instalar fontes adicionais a partir dos repositóriosdo Ubuntu.Para fontes Microsoft TrueType, instale o pacote msttcorefonts do repositório“Multiverse” (veja Capítulo: Adicionar, Remover e Atualizar Aplicações).Para fontes Ghostscript , instale o pacote gsfonts-x11 (veja Capítulo:Adicionar, Remover e Atualizar Aplicações).Depois de instalar qualquer fonte nova, recarrege o arquivo de informações defonte digitando o seguinte comando em um Terminal:sudo fc­cache ­f ­vSe você preferir baixar as fontes individualmente, você pode instalá-las deforma simples e fácil abrindo um gerenciador de arquivos e digitando fonts:///na barra de localização (ou aperte alt+f2 e digite nautilus fonts:/// na caixade texto). Então você pode simplesmente arrastar a fonte baixada para ogrupo de fontes existentes.10.3. Reiniciar o GNOME sem reiniciar o computador 1. Salvar e fechar todas as aplicações abertas. 2. Use as teclas de atalho Ctrl+Alt+Backspace para reiniciar o GNOME. 3. Se estiver desabilitado Ctrl+Alt+Backspace, digite sudo /etc/init.d/gdm restart. 23
  24. 24. Mini-curso Básico de Linux Utilizando Ubuntu11. Obtendo AjudaSurgiu uma dúvida ou problema no Ubuntu? Não se apavore! Provavelmenteem uma das fontes citadas abaixo, você poderá encontrar a resposta de suapergunta ou dúvida. Acesse-as e surpreenda-se com a excelentedocumentação disponibilizada pela comunidade.Procure sempre manter o hábito de consultar sobre o assunto antes de pedirajuda em qualquer um dos canais. Desta forma, você estará contribuindo paraa otimização do suporte.11.1. Documentação do SistemaO Ubuntu possui uma documentação muito extensa e completa. Uma dasdocumentações disponíveis é o Guia Desktop Ubuntu. O guia contempla umaintrodução ao mundo Ubuntu, abordando comandos básicos, tarefas comuns ecomo configurar o sistema operacional. Para aqueles que estão iniciando noUbuntu é uma leitura indispensável, imprescindível e o mais importante,acessível com apenas alguns cliques do mouse a partir do menu Sistema noseu desktop. ● Acesse o Menu: Sistema > Ajuda e Suporte11.2. WikiO Wiki do Ubuntu Brasil comporta a documentação do Ubuntu em portuguêsdo Brasil. É composto por uma grande quantidade de dicas e tutoriais sobre autilização do Ubuntu feito pela comunidade brasileira. ● Acesse http://wiki.ubuntu-br.org ● Faça sua busca na caixa de texto localizada no canto superior direito do site.Obs: Por padrão, o sistema de busca do wiki procura somente pelos títulos daspáginas e não pelo conteúdo (corpo). Logo, lembre–se de clicar no botão textono momento da consulta, para forçar uma busca full-text, caso a busca portítulos não retorne nada.11.3. Guia Inicial Não Oficial do UbuntuGuia para iniciantes baseado no Ubuntu Guide. No estágio atual, enquantoseu conteúdo não amadurece, encontra-se na forma de um laboratório. Éaconselhável para usuários interessados na forma mais rápida e objetiva deinstalação de softwares e configuração do sistema operacional Ubuntu.http://guia.ubuntu-br.org11.4. FórumLugar onde os usuários fazem e respondem perguntas. Antes de perguntar, 24
  25. 25. Mini-curso Básico de Linux Utilizando Ubuntupesquise, pois é bastante provável que seu problema ou dúvida já tenha sidolevantado e respondido aqui.http://forum.ubuntu-br.org11.5. Listas de DiscussãoAs listas de discussão do Ubuntu e da comunidade são os locais onde sãodiscutidas as novidades, idéias e questões sobre o Ubuntu.http://wiki.ubuntu-br.org/Listas11.6. Chat no IRCAs atividades da comunidade Ubuntu estão concentradas na rede FreeNode.Acesse a rede e converse em tempo real com os membros da comunidade. ● Acesse irc://freenode.net/ubuntu-br (#ubuntu-br @ irc.freenode.net) ● Caso não saiba usar o irc, acesse http://wiki.ubuntu-br.org/UsandoIRC . 25
  26. 26. Mini-curso Básico de Linux Utilizando Ubuntu12. ColaboreVocê quer participar da comunidade do Ubuntu e Ubuntu Brasil mas não temmuito tempo, habilidades ou simplesmente não sabe como? Todo usuárioUbuntu pode participar na comunidade. Deixe-nos mostrar a você algumascoisas simples e fáceis que você pode fazer.Obs: Links no final do material.12.1. Divulgue 1. Apresente o Ubuntu a alguém - Dê um CD gravado à ele(a) e compartilhe suas impressões do Ubuntu com ele! 2. Experimente comprar um computador com o Ubuntu pré- instalado - Se você conhece algum revendedor que ofereça o Ubuntu pré-instalado em um computador, experimente comprá-lo, se puder. Caso você adquira um computador com o Ubuntu instalado, não deixe de compartilhar suas experiências.12.2. Teste 1. Teste sua câmera digital, scanner, impressora ou outro dispositivo - Testar um hardware novo não é difícil. Simplesmente conecte o hardware e o faça funcionar. Caso ele não tenha funcionado corretamente, reporte os problemas no Malone. 2. Experimente o Live CD - Leve um Live-CD na casa de um amigo e experimente-o no PC dele, ou dela. Conte-nos se algo não funcionou, e arquive seu bug no Malone.12.3. Crie 1. Algo bonito - Crie um fundo de tela, conjunto de ícones, um botão ou qualquer arte bonita para o Ubuntu! Visite a página de artes para mais detalhes. 2. Documentação - Documente como você conseguiu colocar aquele periférico funcionando! Visite a página http://wiki.ubuntu- br.org/TimeDeDocumentacao para mais detalhes.12.4. Sugira 1. Idéias - Acrescente suas idéias na Idea Pool para recursos que você gostaria de ver em produtos Ubuntu, sugestões de marketing e quaisquer outras. 2. Wiki - Participe das discussões e troca de idéias no Ubuntu Wiki, onde nós trabalhamos em documentos com alta rotatividade antes deles estarem prontos para publicação no web site principal. 26
  27. 27. Mini-curso Básico de Linux Utilizando Ubuntu 3. Sugira pacotes - Ajude a escolher quais pacotes serão instalados por padrão em uma instalação desktop do Ubuntu. Esta é uma decisão das mais críticas que o time Ubuntu tem que tomar em cada release.12.5. Desenvolva 1. Mantenha pacotes - Torne-se um membro do Time de Mantenedores do Ubuntu e tenha a possibilidade de fazer upload de pacotes para o Ubuntu. Uma vez membro do time você pode fazer alterações em QUALQUER pacote na distribuição, embora seja considerado cortês a discussão das mudanças com outras pessoas que estejam trabalhando no pacote.12.6. Traduza 1. Traduza o Ubuntu - Isso mesmo! Você pode ajudar traduzindo as aplicações do Ubuntu para Português do Brasil! Para isso, basta você ter um conhecimento básico de Ingês e boa vontade! Visite a página do Time de Tradução e veja como ajudar.12.7. Suporte 1. Nos fóruns - Vá até o forum em inglês ou em português e procure por dúvidas de outros usuários que você se sinta qualificado a responder. Tenha certeza de ler as regras do fórum e as recomendações de postagens. 2. No IRC - Entre no canal #ubuntu ou #ubuntu-br na rede irc.freenode.org, e ajude os outros usuarios respondendo suas perguntas, ou fornecendo dicas para solucionar seus problemas. 3. Nas listas de discussões - Assine a lista do Ubuntu ou do Ubuntu-BR e ajude respondendo as perguntas dos usuários por email! 27
  28. 28. Mini-curso Básico de Linux Utilizando Ubuntu13. LinksPágina Oficial do Ubuntu: http://www.ubuntu.comUbuntu Wiki: http://wiki.ubuntu.com/Ubuntu Brasil: http://www.ubuntu-br.orgWiki Ubuntu Brasil: http://wiki.ubuntu-br.orgPlaneta Ubuntu Brasil: http://planeta.ubuntu-br.orgGuia Não Oficial do Ubuntu: http://guia.ubuntu-br.orgTime de Documentação: http://wiki.ubuntu-br.org/TimeDeDocumentacaoTime de Mantenedores: https://wiki.ubuntu.com/MOTUTime de Tradução: http://wiki.ubuntu-br.org/TimeDeTraducaoFórum Internacional: http://www.ubuntuforums.org/Fórum em Português: http://forum.ubuntu-br.org/Listas de Discussões: http://wiki.ubuntu-br.org/ListasMalone: https://launchpad.net/maloneRosetta: https://launchpad.net/rosettaIdea Pool: http://wiki.ubuntu.com/IdeaPool 28
  29. 29. Mini-curso Básico de Linux Utilizando Ubuntu14. Código de Conduta do UbuntuEste Código de Conduta cobre o seu comportamento como um membro daComunidade Ubuntu, em qualquer fórum, lista de discussão, wiki, site, canalde irc, install-fest, encontros públicos ou correspondências privadas. OConselho Comunitário do Ubuntu irá arbitrar em qualquer discussão sobre aconduta de um membro da comunidade. ● Considere. Seu trabalho será utilizado por outras pessoas, e você por sua vez irá depender do trabalho de outros. Qualquer decisão que você tomar, afetará usuários e colegas, e esperamos que você leve em consideração essas consequências quando for decidir algo. Por exemplo, quando estivermos em um "congelamento do adicionamento de recursos", por favor, não faça o envio excessivo de novas versões de softwares críticos, pois as outras pessoas estarão testando o "sistema congelado" e não estarão esperando por grandes mudanças. ● Respeite. A Comunidade Ubuntu e seus membros tratam uns aos outros com respeito. Todos podem fazer uma contribuição valiosa ao Ubuntu. Nós podemos não concordar sempre, mas discordância não é desculpa para mau comportamento e maus modos. Podemos todos experienciar alguma frustração às vezes, mas não podemos permitir que essa frustração se torne um ataque pessoal. É importante lembrar que uma comunidade onde as pessoas se sentem desconfortáveis ou ameaçadas não é uma comunidade produtiva. Nós esperamos que os membros da comunidade Ubuntu sejam respeitosos quando estiverem lidando com outros contribuintes, tanto quanto com pessoas fora do projeto Ubuntu, quanto com seus usuários. ● Colabore. Ubuntu e Software Livre são símbolos de colaboração e trabalho em equipe. Colaboração reduz a redundância do trabalho feito no mundo do Software Livre, e aperfeiçoa a qualidade dos programas produzidos. Você deve ter como objetivo colaborar com outros mantenedores Ubuntu, assim como com a comunidade diretamente envolvida que está interessada no trabalho que você faz. Seu trabalho deve ser feito de forma transparente e as correções do Ubuntu devem ser enviadas de volta à comunidade quando forem feitas, e não apenas em lançamentos da distribuição. Se você desejar trabalhar em novo código para projetos existentes, pelo menos mantenha esses projetos informados sobre suas idéias e seu progresso. Pode não ser possível chegar a um consenso com o projeto ou mesmo com seus colegas sobre a implementação correta de uma idéia, portanto não se sinta obrigado a ter esse entendimento antes de começar. Pelo menos mantenha o mundo ao redor informado sobre seu trabalho, e publique-o de uma forma que permita as pessoas de fora testarem, discutirem e contribuírem aos seus esforços. ● Quando você discordar, consulte os outros. Divergências, tanto políticas quanto técnicas, acontecem em todas as equipes e a 29
  30. 30. Mini-curso Básico de Linux Utilizando Ubuntu comunidade Ubuntu não é uma exceção. O ponto principal não é evitar divergências ou diferentes pontos de vista, mas resolvê-los construtivamente. Você deve se voltar à comunidade e o seu processo para buscar conselho e resolver divergências. Nós temos o Quadro Técnico e o Conselho da Comunidade e ambos irão ajudar a decidir o rumo do Ubuntu. Existem também várias Equipes de Projetos e Líderes de Equipe, os quais poderão estar habilitados a ajudá-lo a compreender qual direção será mais aceitável. Se você deseja realmente seguir um caminho diferente, nós o encorajamos a fazer uma distribuição derivada ou conjunto alternativo de pacotes usando o Ubuntu Package Management framework. Assim, toda a comunidade pode testar suas alterações e idéias por si própria e contribuir com a discussão.● Quando você estiver incerto, peça ajuda. Ninguém sabe tudo e não se espera que ninguém seja perfeito na comunidade Ubuntu (exceto, é claro, o SABDFL). Pedir ajuda evita muitos problemas pelo caminho, então perguntas são encorajadas. Aqueles que são questionados devem ser compreensivos e atenciosos. Entretanto, ao fazer uma pergunta, deve-se tomar cuidado para fazê-la em um fórum apropriado. Questões fora do tema, tais como pedido para ajuda em uma lista de e-mails de desenvolvimento, causam prejuízos às discussões produtivas.● Se demita com consideração. Desenvolvedores em todos os projetos vêm e vão, e no Ubuntu não é diferente. Quando você deixar ou se desengajar do projeto, integralmente ou em parte, nós pedimos que você o faça de maneira a minimizar descontinuidades no projeto. Isto significa que você deve avisar as pessoas apropriadas que você está saindo e realizar as etapas apropriadas para garantir que os outros possam continuar. 30

×