SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 17
Baixar para ler offline
A CIVILIZAÇÃO GREGA
LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA- GRÉCIA
A PÓLIS
Apólis era o modelo das antigas cidades
gregas.

Omundo helénico era constituído por
pequenas pólis, calcula-se que existiram
cerca de 2500 cidades-estado gregas.

Apólis era dividida em duas partes, a
Ágora e a Acrópole.
A ACRÓPOLE

              Era a parte alta da
               cidade, um local de
               culto.
              Na acrópole
               encontravam-se
               templos que honravam
               os deuses, em Atenas
               venerava-se a deusa
               Athena Niké
A ÁGORA




 Era a parte baixa da cidade, o espaço de
  encontro e a zona central da cidade
 Era um local onde se desenrolava a vida
  quotidiana
A DEMOCRACIA ATENIENSE
 A democracia ateniense fazia-se com a
  participação de cidadãos atenienses.
 Era uma democracia directa porque os
  cidadãos participavam directamente nas
  decisões do governo da sua cidade.
 Havia igualdade perante a lei; todos os
  cidadãos tinham os mesmos direitos; todos
  tinham direito ao uso da palavra.
EDUCAÇÃO DOS JOVENS ATENIENSES
   Rapariga – Fica em casa até aos 7 anos no
    Gineceu, e a partir de aí continuam no mesmo a
    aprender trabalhos domésticos. As suas funções
    depois do casamento consistiam em cuidar dos
    filhos e tratar do lar.
   Rapaz – Até aos 7 anos ficam no gineceu. Depois
    aprendem a ler e a escrever e quando aprendem
    a ler, o gramático inicia-os nos poemas de
    Homero e Hesíodo e o mestre de cítara ensina
    música. O pedotriba prepara-os fisicamente.
   Depois dos 15 anos vão para o ginásio e aprendem
    matemática e filosofia.
MANIFESTAÇÕES CÍVICO-RELIGIOSAS

   As Panateneias – procissões em honra da
    deusa Atena.
O Teatro – foi em honra do deus Baco (deus
do vinho e das vindimas) que se realizavam
também as festas dionísiacas, e foi aqui que
nasceu o teatro, pois começaram-se a fazer
representações.
OS JOGOS
   Os gregos honravam os deuses, em particular
    Zeus, com a realização dos Jogos Olímpicos.
   Havia tréguas durante os Jogos e os atletas
    que     ganhassem     tornavam-se    heróis
    venerados em toda a Grécia.
ARQUITECTURA
 Os      gregos    construiram     muitos
  edíficios,sobretudo religiosos (templos)
  com determinadas características, a que
  chamamos ordens.
 Havia três ordens diferentes:

 Ordem Dórica,

 Ordem Jónica,

 Ordem Coríntia.
AS TRÊS ORDENS ARQUITECTÓNICAS




DÓRICA      JÓNICA     CORÍNTIA
TEMPLO DA ORDEM DÓRICA – O PARTÉNON
TEMPLO DA ORDEM JÓNICA- CAPITEL
TEMPLO DA ORDEM CORÍNTIA – CAPITEL
ESCULTURA
CERÂMICA

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Antiguidade Clássica
Antiguidade ClássicaAntiguidade Clássica
Antiguidade Clássica
 
O século de péricles
O século de périclesO século de péricles
O século de péricles
 
Grecia Antiga
Grecia Antiga Grecia Antiga
Grecia Antiga
 
Democracia ateniense
Democracia atenienseDemocracia ateniense
Democracia ateniense
 
Civilização Grega aula 01
Civilização Grega   aula 01Civilização Grega   aula 01
Civilização Grega aula 01
 
A civilização romana
A civilização romana  A civilização romana
A civilização romana
 
A Democracia Ateniense no séc. V a. C.
A Democracia Ateniense no séc. V a. C.A Democracia Ateniense no séc. V a. C.
A Democracia Ateniense no séc. V a. C.
 
6 ano - Esparta e Atenas
6 ano - Esparta e Atenas6 ano - Esparta e Atenas
6 ano - Esparta e Atenas
 
Antiga Grecia
Antiga GreciaAntiga Grecia
Antiga Grecia
 
A Democracia Em Atenas
A Democracia Em  AtenasA Democracia Em  Atenas
A Democracia Em Atenas
 
Civilização Grega
Civilização GregaCivilização Grega
Civilização Grega
 
Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antiga
 
Os Gregos no Século V a. C.
Os Gregos no Século V a. C.Os Gregos no Século V a. C.
Os Gregos no Século V a. C.
 
Política e sociedade na Grécia Antiga
Política e sociedade na Grécia AntigaPolítica e sociedade na Grécia Antiga
Política e sociedade na Grécia Antiga
 
1° ano - Grécia Antiga
1° ano -  Grécia Antiga1° ano -  Grécia Antiga
1° ano - Grécia Antiga
 
A sociedade feudal - 7-ano
A sociedade feudal - 7-anoA sociedade feudal - 7-ano
A sociedade feudal - 7-ano
 
A ReligiãO Em Atenas
A ReligiãO Em AtenasA ReligiãO Em Atenas
A ReligiãO Em Atenas
 
Módulo 2 contextualização
Módulo 2   contextualizaçãoMódulo 2   contextualização
Módulo 2 contextualização
 
Os sumérios
Os sumériosOs sumérios
Os sumérios
 
Grecia antiga período pré-homérico e homérico
Grecia antiga   período pré-homérico e homéricoGrecia antiga   período pré-homérico e homérico
Grecia antiga período pré-homérico e homérico
 

Destaque (20)

Atena
AtenaAtena
Atena
 
Atenas e Esparta
Atenas e EspartaAtenas e Esparta
Atenas e Esparta
 
Grecia Antiga
Grecia AntigaGrecia Antiga
Grecia Antiga
 
Atena minerva
Atena   minervaAtena   minerva
Atena minerva
 
Resumo grécia antiga
Resumo  grécia antigaResumo  grécia antiga
Resumo grécia antiga
 
Grécia
GréciaGrécia
Grécia
 
Grécia
GréciaGrécia
Grécia
 
Esparta
EspartaEsparta
Esparta
 
Atenas
AtenasAtenas
Atenas
 
PPT - Civilização Grega
PPT - Civilização GregaPPT - Civilização Grega
PPT - Civilização Grega
 
A CivilizaçãO Grega
A CivilizaçãO GregaA CivilizaçãO Grega
A CivilizaçãO Grega
 
Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antiga
 
Grecia geral
Grecia geralGrecia geral
Grecia geral
 
Grecia antiga
Grecia antigaGrecia antiga
Grecia antiga
 
Deuses Gregos
Deuses GregosDeuses Gregos
Deuses Gregos
 
A Formação do Povo Grego e das Cidades Estado
A Formação do Povo Grego e das Cidades EstadoA Formação do Povo Grego e das Cidades Estado
A Formação do Povo Grego e das Cidades Estado
 
A acrópole de atenas
A acrópole de atenasA acrópole de atenas
A acrópole de atenas
 
Filosofia.1º ano
Filosofia.1º anoFilosofia.1º ano
Filosofia.1º ano
 
Parthenon
ParthenonParthenon
Parthenon
 
Grécia Antiga
Grécia AntigaGrécia Antiga
Grécia Antiga
 

Semelhante a Civilização Grega

Semelhante a Civilização Grega (20)

A cultura grega
A cultura gregaA cultura grega
A cultura grega
 
GréCia VâNia2
GréCia VâNia2GréCia VâNia2
GréCia VâNia2
 
Grécia Antiga
Grécia AntigaGrécia Antiga
Grécia Antiga
 
A grécia antiga
A grécia antigaA grécia antiga
A grécia antiga
 
GréCia
GréCiaGréCia
GréCia
 
GréCia
GréCiaGréCia
GréCia
 
A religiao e a cultura na grecia antiga
A religiao e a cultura na grecia antigaA religiao e a cultura na grecia antiga
A religiao e a cultura na grecia antiga
 
O modelo ateniense uma cultura aberta à cidade
O modelo ateniense   uma cultura aberta à cidadeO modelo ateniense   uma cultura aberta à cidade
O modelo ateniense uma cultura aberta à cidade
 
1.2 uma cultura aberta - a cultura grega
1.2   uma cultura aberta - a cultura grega1.2   uma cultura aberta - a cultura grega
1.2 uma cultura aberta - a cultura grega
 
Grécia antig apps
Grécia antig appsGrécia antig apps
Grécia antig apps
 
O estadio e o teatro
O estadio e o teatroO estadio e o teatro
O estadio e o teatro
 
Egito Antigo KA23
Egito Antigo KA23Egito Antigo KA23
Egito Antigo KA23
 
Sensibilização arte-no-egito-antigo
Sensibilização  arte-no-egito-antigoSensibilização  arte-no-egito-antigo
Sensibilização arte-no-egito-antigo
 
Uma cultura aberta à cidade
Uma cultura aberta à cidadeUma cultura aberta à cidade
Uma cultura aberta à cidade
 
A arte na Grécia
A arte na GréciaA arte na Grécia
A arte na Grécia
 
ApresentaçãO I
ApresentaçãO IApresentaçãO I
ApresentaçãO I
 
420091014164533 linha do tempo historia da danca
420091014164533 linha do tempo   historia da danca420091014164533 linha do tempo   historia da danca
420091014164533 linha do tempo historia da danca
 
A cultura do belo
A cultura do beloA cultura do belo
A cultura do belo
 
Teatro
TeatroTeatro
Teatro
 
Teatro
TeatroTeatro
Teatro
 

Mais de João França

Mais de João França (7)

Constituição do Mundo Material
Constituição do Mundo MaterialConstituição do Mundo Material
Constituição do Mundo Material
 
The Music
The MusicThe Music
The Music
 
Cultura Romana
Cultura RomanaCultura Romana
Cultura Romana
 
Movimentos E ForçAs
Movimentos E ForçAsMovimentos E ForçAs
Movimentos E ForçAs
 
Terra Lua Sol
Terra   Lua  SolTerra   Lua  Sol
Terra Lua Sol
 
Energia Fontes E Formas De Energia
Energia   Fontes E Formas De EnergiaEnergia   Fontes E Formas De Energia
Energia Fontes E Formas De Energia
 
Eclipses
EclipsesEclipses
Eclipses
 

Último

Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaeliana862656
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Modelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumoModelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumoprofleticiasantosbio
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURADouglasVasconcelosMa
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxHlioMachado1
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no textoMariaPauladeSouzaTur
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 

Último (20)

Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escrita
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Modelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumoModelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumo
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no texto
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 

Civilização Grega

  • 3. A PÓLIS Apólis era o modelo das antigas cidades gregas. Omundo helénico era constituído por pequenas pólis, calcula-se que existiram cerca de 2500 cidades-estado gregas. Apólis era dividida em duas partes, a Ágora e a Acrópole.
  • 4. A ACRÓPOLE  Era a parte alta da cidade, um local de culto.  Na acrópole encontravam-se templos que honravam os deuses, em Atenas venerava-se a deusa Athena Niké
  • 5. A ÁGORA  Era a parte baixa da cidade, o espaço de encontro e a zona central da cidade  Era um local onde se desenrolava a vida quotidiana
  • 6. A DEMOCRACIA ATENIENSE  A democracia ateniense fazia-se com a participação de cidadãos atenienses.  Era uma democracia directa porque os cidadãos participavam directamente nas decisões do governo da sua cidade.  Havia igualdade perante a lei; todos os cidadãos tinham os mesmos direitos; todos tinham direito ao uso da palavra.
  • 7. EDUCAÇÃO DOS JOVENS ATENIENSES  Rapariga – Fica em casa até aos 7 anos no Gineceu, e a partir de aí continuam no mesmo a aprender trabalhos domésticos. As suas funções depois do casamento consistiam em cuidar dos filhos e tratar do lar.  Rapaz – Até aos 7 anos ficam no gineceu. Depois aprendem a ler e a escrever e quando aprendem a ler, o gramático inicia-os nos poemas de Homero e Hesíodo e o mestre de cítara ensina música. O pedotriba prepara-os fisicamente.  Depois dos 15 anos vão para o ginásio e aprendem matemática e filosofia.
  • 8. MANIFESTAÇÕES CÍVICO-RELIGIOSAS  As Panateneias – procissões em honra da deusa Atena.
  • 9. O Teatro – foi em honra do deus Baco (deus do vinho e das vindimas) que se realizavam também as festas dionísiacas, e foi aqui que nasceu o teatro, pois começaram-se a fazer representações.
  • 10. OS JOGOS  Os gregos honravam os deuses, em particular Zeus, com a realização dos Jogos Olímpicos.  Havia tréguas durante os Jogos e os atletas que ganhassem tornavam-se heróis venerados em toda a Grécia.
  • 11. ARQUITECTURA  Os gregos construiram muitos edíficios,sobretudo religiosos (templos) com determinadas características, a que chamamos ordens.  Havia três ordens diferentes:  Ordem Dórica,  Ordem Jónica,  Ordem Coríntia.
  • 12. AS TRÊS ORDENS ARQUITECTÓNICAS DÓRICA JÓNICA CORÍNTIA
  • 13. TEMPLO DA ORDEM DÓRICA – O PARTÉNON
  • 14. TEMPLO DA ORDEM JÓNICA- CAPITEL
  • 15. TEMPLO DA ORDEM CORÍNTIA – CAPITEL