JORNAL                                                                                         ASTORGA                    ...
PÁGINA 2                                              Jornal   METROPOLITANO                                          ASTO...
ASTORGA, MAIO de 2012                                  Jornal    METROPOLITANO                                            ...
PÁGINA 4                                               Jornal     METROPOLITANO                                           ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

JORNAL METROPOLITANO ASTORGA - CAPA MAIO 2012

1.167 visualizações

Publicada em

Capa do Jornal Metropolitano Astorga de maio/2012.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.167
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
181
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

JORNAL METROPOLITANO ASTORGA - CAPA MAIO 2012

  1. 1. JORNAL ASTORGA NinguémMETROPOLITANO em tempo algum consegue calar a Voz da Imprensa Devidamente registrado - Proprietário e editor: Cezar LimaMAIO/2012 Email: jornalmetropolitano@hotmail.com - Cel: 9923-2128 - DISTRIBUÍÇÃO GRATUÍTA Luzes de Nossa Terra ASTORGA – nossa terra, tem pessoas fantásticas e que no cenário da constela- Mineira Cármen Lúcia toma ção brasileira, são verdadei- ras LUZES DE NOSSA posse como presidente do TSE TERRA e a partir desta edi- LEIAM EDITORIAL - PÁGINA 2 ção, vamos apresentar algu- mas dessas exuberantes ,ra- diantes e brilhantes luzes. LUIZ RENATO PE- DROSO: Nasceu em Foz do Iguaçu, PR, em 18/01/ 1928. Seu pai, seu Acácio Pedroso, foi ex-prefeito do então Território Federal do Iguaçu e Inspetor Geral de MULHERES GUERREIRAS: Dilma - primeira presidente Ensino. Texto completo Pá- mulher do Brasil, Carmem Lúcia - primeira mulher gina 03 presidente do TSE do Brasil SALVO algum engano, E as madeiras a TETA está farta... mas, vai secar seus santo, pra é só esperar a eleição chegar!! quem vendeu? E o Jornal Metropolitano não vai se intimidar Foi através de licitação como determina a lei? O Maior Artista da cidade na atualidade é o Violonista JONAS DE ASTORGA Foi seu BAU Cezar Lima quando canta, enternece co- quem comprou? JONAS PEDROSO, resi- rações e seu violão, canta edente na ruaParaiba nº 36, geme e em posições diferen- quanto PAGOU?é conhecido no Brasil intei- tes ao tocar, uma, deslum-ro, por JONAS DE ASTOR- bra: sentado, coloca o vio-GA. Quem quiser conhece- lão nos joelhos e toca na ho- Eo dinheiro, seulo é só acessar o YOU rizontal, encantando e des- santo, o senhorTUBE na Internet. São cen- lumbrando tudo em Honratenas e milhares de acessos da Grandeza de Deus, pois EMBOLSOU?à rede mundial de computa- é um violonista e cantor dedores. Membro da Congre- Deus! PGV – é um seu proje-gação Cristã do Brasil, JO- to de aulas de violão em ví- Eu gosto de comer Bega,NAS DE ASTORGA, quase deo, vendido exclusivamentenão para na cidade pois é pela Internet, através de seurequisitado a dedilhar seu Blog:jonasdeastorga.violão mágico e a cantar em blogspot.com. Acessem, re-todos os rincões daPátria.Homem simples eextremamente simpático, comendamos e deslumbrem- se com tanta maestria, sim- plicidade e magia. experimente você também
  2. 2. PÁGINA 2 Jornal METROPOLITANO ASTORGA, MAIO de 2012 E ditorial O individuo intitulado ” BEGA”, mais alguns de seus asseclas, querem por que querem, calar a VOZ DA IM- PRENSA. Mas não a “voz’ do seu Salvo, aquele que lhe lambe as botas, mas a deste jornalista e do JORNAL ME- TROPOLITANOSeria de bom alvitre, lerem ( se é que sabem ler) o discurso de Posse da Doutora Carmen Lú- cia – Primeira mulher a assumir a Presidência do TSE - TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL. Dentre outros as- suntos, a destemida ,mineira, falou: “A IMPRENSA LI- VRE É INSEPARAVÉL DA DEMOCRACIA., “É A PAR- CEIRA DO JUDICIÁRIO NA CONCRETIZAÇÃO DA JUSTIÇA “.” Os jornalistas não só acompanham os fa- tos, mas participam do processo político ajudando a pro- Enquanto BEGA mover o interesse público n divulgação dos fatos”. Natu- ralmente para o seu Ziroldo, ou Arquimedes ou o vulgo intimida comerciantes bega, ou ainda para o mequetrefe e a sua turma do amém, a VERDADE INCOMODA então, covardes e malfeitores para NÃO do erário público, não lhes restam outra alternativa a não ser querer intimidar, ameaçar e a querer processar a Anunciarem em nosso IMPRENSA séria, livre e democrática. Seu ageb, bega para os íntimos e mais sua curriola , seus asseclas, que jornal, PESSOAS vá processar o capeta, o raio que os parta e até essa jor- nalista, que não se verga, não ajoelha e lambe suas bo- COMPROMETIDAS tas!“ A IMPRENSA LIVRE É INSEPARÁVEL DA DEMO- COM A VERDADE, CRACIA’ e não será o “borra bosta” do prefeito de As- torga, que irá impedir o livre exercício de bem informar- PATROCINAM mos os nossos leitores da cidade de Astorga. NÃO TEME- MOS PROCESSOS ! A nossa voz, a nossa coragem, a NOSSAS EDIÇÕES! nossa independência de escrever verdades seu BEGA, o senhor não compra, não cala, a menos que mande matar- VIVA A nos! – o que não duvidamos pois o senhor, parece, tem parte com o capeta, seu irmão e seu ódolo! LIBERDADE CEZAR LIMA Jornal Metropolitano DE IMPRENSA! FORA BEGA CPI DA TURMA DO AMÉM VADE RETRO “E pagou + caro, “O Bega comprou porque o dinheiro é SATANÁS terras + barato do povo. porque foi para ele” Ceis num tem vergonha na cara?” Célio Balaroti SANTO AGEB PASSOU POR AQUI A QUEM POSSA INTERESSAR: Não sou o “macho” do NELSON SAL- Salvo algum engano, ele que vá procu- VO. rar Um “macho” que lhe afeiçoe e que Por que então, essa preocupação com lhe faça O carinho e o afago que quei- meu Jornal, informando que ele não vai rareceber. mais sair? CEZAR LIMA - Jornal Metropolitano
  3. 3. ASTORGA, MAIO de 2012 Jornal METROPOLITANO PÁGINA 3 Luzes de Nossa Terra Cezar Lima concurso público paramagistra- cia Universidade Católica do tura do Paraná e passou a exer- Paraná e na Fundação de Estu- ASTORGA – nossa terra, cer o cargo de Juiz de Direito dos Sociais do Paraná. Emtem pessoas fantásticas e que nas Comarcas de Araruva 1975, foi eleito vice-Presiden-no cenário da constelação bra- (hoje, Marilândia do Sul), AS- te da “AMAPAR” – Associa-sileira, são verdadeiras LU- TORGA, - aqui permanecen- ção dos Magistrados do Para-ZES DE NOSSA TERRA e a do por cerca de oito (08) anos, ná e por sete (07) anos em pe-partir desta edição, vamos sendo Professor na “Escola ríodos diferentes, foi Presiden-apresentar algumas dessas Normal Monsenhor Celso” e te desta entidade e em 1986 eexuberantes ,radiantes e bri- no “Colégio Comercial de 1987, foi 1° Vice Presidente dalhantes luzes. Astorga”, depois foi juiz em “AMB” – Associação dos LUIZ RENATO PEDRO- Londrina e Curitiba, quando Magistrados Brasileiros. Ho-SO: Nasceu em Foz do Igua- em 1970, passou a compor o mem culto, pertence as maio-çu, PR, em 18/01/1928. Seu recém criado Tribunal de Al- res entidades literárias do Es-pai, seu Acácio Pedroso, foi çada do Paraná e no “TA” tado e são tatos os cargos queex-prefeito do então Territó- exerceu os cargos de Vice ocupou e que ocupa, que torna-rio Federal do Iguaçu e Ins- Presidente e Presidente da- se impossível enumerá-los.petor Geral de Ensino. Era quela Corte (1977/1978) e a Sobre ASTORGA, ele assimcasado em primeiranúpcia partir dai, foi nomeado De- se referiu em reportagem aocom Úrsula Lange Pedroso e sembargador do Tribunal de “Jornal Estado do Paraná”:em segunda, com Maria Ali- Luiz Renato Justiça do Paraná, onde exer- “sempre que me recordo dece Nogueira Pedroso. Luiz Pedroso ceu os cargos de Corregedor Astorga, uma saudade imensaRenato Pedroso, cursou o en- de Justiça (1983/1984) e Pre- me domina. Como já escrevi,sino ginasial no “Liceu Rio ças”. Um ano depois, em de Geografia, Terras e Colo- sidente (1991/1992) – quando lá desfrutei de rara felicidade,Branco” em Curitiba e bacha- 1951, iniciou suas atividades nização do Estado do Paraná. presidiu as comemorações do vinculando-me incondicional-relou-se em Direito na profissionais como “Promotor No final de 1955, foi nomea- “Centenário do Tribunal de mente aos meus jurisdicionados“UFPR” Universidade Fede- Público Interino” nas Comar- do Juiz Substituto da Secção Justiça do Paraná”. Além de , tanto que a tenho em meu co-ral do Paraná, em 1950 e nes- cas de Mandaguari, Campo Judiciária de Londrina, abran- ser professor em Astorga, ração, eleita a comarca dese mesmo ano recebeu o prê- Mourão e São José dos Pi- gendo as Comarcas de Cambé atuou no magistério com distin- meus sonhos” .Doutor LUIZmio “Carlos Renaus” – como nhais. Ainda em 1951 e até o e Rolândia. Pedroso, era um ção, em Londrina “UEL” – RENATO PEDROSO, serámelhor aluno em “Economia ano de 1955, foi Advogado estudioso e mercê de seus es- (Universidade Estadual de Lon- sempre, indelevelmente LUZPolitica e Ciência das Finan- Público do DER e do Deptº forços, passou em 1° lugar no drina; na “PUCPR” – Pontifí- DA NOSSA TERRA! PROCESSOS CONTRA BEGA Afixados no Fórum de Astorga- Cezar Lima São tantos processos estampados para todo mundo ver, que daqui uns dias, vai faltar espaço nas paredes. NUNCA NA HISTÓRIA DE ASTORGA UM PRE- FEITORECEBEU TANTOS PROCESSOS COMO O SEU ARQUIMEDES ZI- ROLDO ou o “BEGA” para os íntimos ou o “santo AGEB” para seus fanáticos seguidores e que também gostam de ilícitos e de “meter a mão no pote”. Fotos: As imagens são do dia 23 de abril de 2012
  4. 4. PÁGINA 4 Jornal METROPOLITANO ASTORGA, MAIO de 2012 O “burro” não sabe o que é FOLHETIM Cezar Lima folha de livro) é uma narra- LHETIM, surgiu na França res e jornalistas da época, ti- rência. Querendo denegrir tiva seriada dentro dos gê- no ano de 1836, junto ao nas- veram obras publicadas em nossa imagem, nos coloca- Em diversas ocasiões no neros prosa, de ficção e ro- cimento da IMPRENSA, Folhetins. Querer comparar ram no pedestal, no ápice do“jornal do capacho”, pessoa mance, é publicada de for- chegando ao Brasil, logo de- o JORNAL METROPOLI- jornalismo impresso. Vêsedespreparada, salvo algum ma parcial e sequencial em pois, fazendo enorme suces- TANO a um “Folhetim” é param de me puxar o saco,engano, escreveram que o periódicos (jornais e livros), so na metade do século tamanha pretensão que não “saco de mineiro”, “que dáJORNAL METROPOLITA- quanto ao conteúdo apresen- XIX, 19 ...para o burro en- merecemos, mas ficamos li- um boi para não entrar naNO é um FOLHETIM.. Se- ta narrativa ágil, para pren- tender, salvo algum engano. sonjeados, salvo algum en- briga” e da “uma boiada pragundo os bons entendedores, der a atenção do leitor. Mo- José de Alencar, Machado gano. Para o jornal ?capa- não sair”, e, nos meus pas-as pessoas cultas, o “Folhe- dernamente, eu diria, .que é de Assis, Lima Barreto e cho do seu ageb, nossos agra- tos, tem bois, mas não temtim”( do francês feilleton, uma leitura dinâmica. O FO- outros exponenciais escrito- decimentos por tanta defe- BURROS. ANÚNCIO PUBLICITÁRIO Entre uma leitura e outra do JORNAL METROPOLITANO, o bom, o gostoso, é comer Bega. NO COMEÇO É MEIO INDIGESTO. MAS ACOSTUMANDO, COMEMOS TODO DIA. Bega fala mais que a BOCA Usando o dinheiro do povo circula mais porque ele meteu contra onosso jornal, mas con- TRA ELLE, que quase não ca- para falar asneiras na rádio de processo no jornalista. tra esse malfeitor e maquiavéli- bem mais nos painéis de editais seu Bassan, o santo ageb – ELLE....ESTÁ FALANDO co prefeito da “mão grande” – do Fórum. É só ir lá ver e con- BEGA para os íntimos, tem fa- MAIS DO QUE A BOCA! Não que significa aquele que “mete ferir! Costumo dizer para coisa lado que o tal (folhetim) , JOR- há no Fórum da Comarca de a mão no jarro”, EXISTEM esquisita igual ao tal bega: lave NAL METROPOLITANO, não Astorga, um único processo TANTOS PROCESSOS CON- bem a boca pois merda fede!

×