Doenças Causadas por Vírus

792 visualizações

Publicada em

Doenças causadas por vírus

Publicada em: Ciências
  • Seja o primeiro a comentar

Doenças Causadas por Vírus

  1. 1. 1
  2. 2.  Organismos microscópicos;  Significa veneno;  Não faz parte de nenhum grupo de seres vivos;  Possui capsídeo e DNA ou RNA. 2
  3. 3.  São parasitas intracelulares obrigatórios;  Sem atividade quando fora da célula; 3
  4. 4.  São doenças causadas por vírus, que apresentam manifestações bem diferentes; 4
  5. 5.  O Vírus da AIDS , ou HIV , é um retrovírus envelopado . Possui no centro duas moléculas de RNA  , cada uma delas envolta por moléculas protéicas 5
  6. 6. 6
  7. 7.  Relações sexuais;  Seringas ou material contaminado;  Transfusões de sangue;  De mãe para filho; 7
  8. 8.  Causa imunodeficiência;  Aparições de infecções oportunistas;  Sintomas: febre, fadiga, inchaço dos gânglios;  Após anos a doença pode se complicar e levar a morte. 8
  9. 9.  Não existe vacina;  Não existe cura, porém medicamentos que inibem a ação da enzimas;  Formulação de novos medicamentos; 9
  10. 10.  Doença causada por vírus, febril que causa inflamação do sistema respiratório e manchas. 10
  11. 11.  Secreções dos olhos, nariz e garganta;  Espirro e tosse;  Contato anterior ao aparecimento das erupções; 11
  12. 12. 12
  13. 13.  Após 11 dias aparecem os sintomas, como: coriza, febre, dores;  Manchas na boca e posteriormente no corpo; 13
  14. 14.  Não é grave, porém podem aparecer complicações; 14 Tratamento e Profilaxia Sintomático; Vacinas;
  15. 15.  Doença begnina, que acometem tanto crianças como adultos;  O contágio é direto por via respiratória ou sangue materno; 15
  16. 16.  Incubação de 14 a 21 dias;  Dor de cabeça, Mal estar, febre e etc.  Após esses sintomas surgem as manchas; 16
  17. 17.  Geralmente não é grave;  Grave: contágio congênito com mal formações;  Tratamento com repouso (ação do sistema imune); 17
  18. 18.  Natural do Brasil;  Vírus Flaviviridade;  Transmissão: picada da fêmea do Aedes aegypti contaminada;  Difícil diagnóstico, somente exame de sangue; 18
  19. 19.  Febre alta;  Dores no corpo;  Prostação;  Erupções avermelhadas;  Hemorragias nos casos graves; 19
  20. 20. 20
  21. 21. 21
  22. 22.  Mais acentuada em alguns estados: MG, TO e GO;  Após contágio: Febre, dores, irritação, pulso baixo, enjôo;  Pessoa amarelada;  Complicações no fígado, rins e hemorragias; 22
  23. 23.  Febre amarela urbana- transmitita pelo mosquito Aedes aegypti;  Febre amarela silvestre- Mosquito Haemagogus; 23
  24. 24.  Não tem tratamento, só repouso;  Combate ao mosquito;  Vacinas a parti dos 6 anos; 24
  25. 25.  Inflamação no fígado;  Pode ser viral ou tóxica; 25
  26. 26.  Hepatite A- Contaminação água e alimentos, menos grave;  Hepatite B-Contaminação sangue, via sexual e de mãe para filho, mais grave;  Hepatite C- Transfusões de sangue ou uso de drogas injetáveis; Grave;  Hepatite D- Aparece somente junto com a B, na Amazônia;  Hepatite E- Endêmica da Ásia; 26
  27. 27.  Geralmente assintomático;  Variação de 2 a 6 semanas;  Alguns sintomas: Mal estar, fadiga, febre, dor no fígado, urina escura, pele e olhos amarelados; 27
  28. 28.  Lava as mão após usar o banheiro;  Cuidado com seringas;  Evitar contato sexual com contaminados;  Vacinação contra a hepatite B-grupo de risco; 28
  29. 29. 29
  30. 30. 30
  31. 31. 31
  32. 32. 32
  33. 33. 33
  34. 34. 34

×