.                 HUMAN FORCE ONLINE              PROJECTO FINAL DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃOAna Rita Varela; Célia das Neves...
ÍNDICEÍNDICE.................................................................................................................
INTRODUÇÃO        Quando o terreno, o combustível, a tecnologia, a equipa de trabalho, osclientes e as licenças estão disp...
1.DESCRIÇÃO DA IDEIA DE NEGÓCIO        Com o mercado de trabalho em constante mutação (num prima negativo) écada vez mais ...
2.MISSÃO VISÃO E OBJETIVOS1.Missão          Prestar um serviço de excelência aos seus clientes, através de uma seleçãocuid...
O individuo não tem que se deslocar à empresa para comunicar toda ainformação pertinente sobre si, basta ter acesso à inte...
3.POTENCIAIS CLIENTES        A população ativa em Portugal é constituída por 5.543.200 indivíduos(PORDATA) cujo 14% (INE, ...
4.CONCORRÊNCIA        Os diversos sites na internet que propõem ofertas de busca de emprego sãosimilares na sua proposta. ...
•clickempreg                             •empreg                     •central-                  o                         ...
5.ANÁLISE SWOT            FORÇAS                  FRAQUEZAS        OPORTUNIDADES               AMEAÇAS           •Aumento ...
6.MODELO DE NEGÓCIO
7.PARCERIAS        Neste tipo de negócio é obrigatório haver contratos de parcerias (Fig. 2), poissó através destas é poss...
8.PLANO DE COMUNICAÇÃO        A comunicação feita para a HF, será única e exclusivamente no meio digital,com exceção do se...
•http://www.netemprego.gov.pt               •http://pt.trabalhar.com/               •http://www.careerjet.pt/             ...
Para incentivar o registo e a procura ativa por parte das empresas, a HF teráum account manager, que entrará em contacto d...
CONCLUSÃO       Texto geral do documento
BIBLIOGRAFIA       Texto geral do documento
NETGRAFIA       Texto geral do documento
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Human Force Online

310 visualizações

Publicada em

Projeto para gestão de Sistemas de Informação

Objetivo - Criar um projecto/empresa totalmente online

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
310
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Human Force Online

  1. 1. . HUMAN FORCE ONLINE PROJECTO FINAL DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃOAna Rita Varela; Célia das Neves, Gonçalo Botelho, João N. Calado e Tiago Rodrigues. Orientadores: Dr. Filipa Carrera e Dra. Maria Spínola Unidade Curricular: Sistema de InformaçãoRESUMO: O objectivo deste projecto consiste na criação de estudo de pré-viabilidade de um novonegócio online que incorpore as diversas ferramentas no Marketing online/digital.
  2. 2. ÍNDICEÍNDICE............................................................................................................................................ 2INTRODUÇÃO............................................................................................................................... 31.DESCRIÇÃO DA IDEIA DE NEGÓCIO...................................................................................42.MISSÃO VISÃO E OBJETIVOS................................................................................................ 5 1.Missão 5 2.Visão 5 3. Objetivos 53.POTENCIAIS CLIENTES.......................................................................................................... 74.CONCORRÊNCIA....................................................................................................................... 85.ANÁLISE SWOT...................................................................................................................... 106.MODELO DE NEGÓCIO......................................................................................................... 117.PARCERIAS.............................................................................................................................. 128.PLANO DE COMUNICAÇÃO................................................................................................. 13CONCLUSÃO................................................................................................................................ 16BIBLIOGRAFIA.......................................................................................................................... 17NETGRAFIA................................................................................................................................ 18Ana Rita Varela; Célia das Neves,Gonçalo Botelho, João N. Calado 2e Tiago Rodrigues.
  3. 3. INTRODUÇÃO Quando o terreno, o combustível, a tecnologia, a equipa de trabalho, osclientes e as licenças estão disponíveis e quando juntamos todos estes ingredientestemos algo financeira, social e ambientalmente lógico ou que faça sentido, então onegócio é viável. O presente documento vem dar a conhecer a estrutura de uma análise deviabilidade que determina se o negócio apresentado nos capítulos vindouros será ounão realizável (viável). O Capítulo 1 ostenta informações relacionadas à sua ideia. Noscapítulos seguintes serão mencionados dados para analisar se o negócio irá funcionarou não, ou seja, será que há capacidade no mercado para a entrada de novos serviços.Todas as fases da análise de mercado darão origem a um plano de marketing aplicadoao mercado digital. Determinar a viabilidade de um negócio não garante que ele receberáfinanciamento ou que será implementado – muitas outras coisas fora do seu controlopodem correr mal – mas este tipo de estudo prepara o terreno para que se apresenteo negócio a potenciais investidores ou empresas que pretendam participar edesenvolver o projeto.
  4. 4. 1.DESCRIÇÃO DA IDEIA DE NEGÓCIO Com o mercado de trabalho em constante mutação (num prima negativo) écada vez mais usual a utilização de subcontratados a nível temporário. Para isso énecessário haver Empresas de Trabalho Temporário com o principal papel desatisfazer as necessidades de mão-de-obra pontuais, tanto de pequenas/médias comode grande empresas. Os recursos humanos são um dos, se não o mais importante,fator de sucesso ou insucesso das organizações, quer estas sejam pequenas e médiasempresas, grandes multinacionais, ou serviços públicos. O objetivo de uma empresade Recrutamento e Seleção é aportar aos seus clientes, processos e técnicas queajudarão essas organizações a: •Definir corretamente os perfis •Procurar, rastrear, pesquisar e selecionar candidatos •Avaliar a personalidade e as características psicológicas dos candidatos Através da situação supracitada verifica-se a necessita de apresentar recursosespecializados nesta área de negócio. Assim, devido à situação económico financeira etendo em conta a recorrente utilização de serviços online pretendemos inovar osegmento em questão. Tendo em conta este dados apresentamos a Human Forceonline (HF). Indo ao encontro dos melhores exemplos a nível internacional, todo orecrutamento e seleção, incluindo a própria entrevista será tratado a nível online.Com isto apesar de haver uma vasta especialização dos nossos colaboradores internosconseguimos reduzir diversos gastos com o pessoal e questões burocráticas decaracter pessoal. Para alem disso, o fluxo de informação bem como toda acomunicação é realizada com uma amplitude superior e também com gastosinferiores, atingindo um maior numero de pessoas, mas com o perfil pretendido.
  5. 5. 2.MISSÃO VISÃO E OBJETIVOS1.Missão Prestar um serviço de excelência aos seus clientes, através de uma seleçãocuidada dos candidatos para ir de encontro às necessidades dos seus clientes e darapidez deste processo. Pretende também manter os seus candidatos satisfeitos emotivados através da rapidez do processo e pela distribuição cuidada destes pelasempresas.2.Visão Fornecer a melhor solução a nível nacional de emprego temporário.3. Objetivos •Combate ao desemprego Cada vez mais a lista de desempregados aumenta e é necessário uma “força”para combater esta situação. •Facilidade de empregabilidade Apenas a um “clique” de distância, o individuo pode inscrever-se na empresacom a oportunidade de arranjar trabalho em pouco tempo e sem tarefas de pesquisa •Distribuição seletiva (empresa-individuo) A empresa é quem faz o contato inicial e avalia o individuo em função das suascompetências para direcioná-lo para o emprego certo, na empresa certa •Seleção/Recrutamento inicial A empresa é o intermediário estratégico na implementação de novos membrosnas empresas •Fácil acesso Com base no negócio digital, o individuo pode aceder em qualquer lugar comacesso à internet ao seu estado de empregabilidade •Facilidade na comunicação
  6. 6. O individuo não tem que se deslocar à empresa para comunicar toda ainformação pertinente sobre si, basta ter acesso à internet e pode fazer em qualquerlugar, a qualquer altura
  7. 7. 3.POTENCIAIS CLIENTES A população ativa em Portugal é constituída por 5.543.200 indivíduos(PORDATA) cujo 14% (INE, 4º trimestre de 2011) ou seja perto de 780.000encontram-se em situação de desemprego. Segundo a Rádio Televisão Portuguesa(RTP), “Bruxelas prevê que o desemprego chegue a 15.5% em 2012” o que significaque durante o ano, haverá um aumento de cerca de 10% da população desempregadapassando para quase 860.000 pessoas. Igualmente, segundo o jornal I (Maio de 2012)a “taxa em Portugal vai subir pelo menos até final de 2013”. É possível deduzir o perfil dos potenciais futuros desempregados pelascaracterísticas mais comum dos trabalhadores em situação de desemprego é maior,segundo os estudos da PORDATA, e consequentemente esses são os com mais receio enecessidade de proteção do salário. Assim: •Os indivíduos entre os 25 e os 54 anos •Com o ensino básico completo •Que estão a procura de um novo emprego Desta forma, podemos estimar o público-alvo do nosso novo negócio emperto de 220.000 pessoas. Nº indivíduos % da população em Portugal desempregadaMercado total (pop activa) 5.543.200Mercado potencial (pop desempregada) 776.048 100%Faixa etária 25-54 anos 494.700 63,7%Ensino Básico 440.200 56,7%A procura de um novo emprego 604.700 77,9%Estimativa Público-alvo 218.653 28,2%Falta os assinantes a internet PORDATA
  8. 8. 4.CONCORRÊNCIA Os diversos sites na internet que propõem ofertas de busca de emprego sãosimilares na sua proposta. O sistema de uma certa forma é o mesmo, o indivíduopreenche ou realiza um upload do seu currículo vitae para o tipo de emprego que estáa procura. Por outro lado, as empresas preenchem a oferta de emprego com umasucinta apresentação. A organização de procura com a base de dadosempresas/pessoas, seleciona e manda pelo correio eletrónico do indivíduo as ofertasque correspondam ao pedido deste último. Por fim, o indivíduo, interessado naproposta responde enviando o currículo através do site para proceder à candidatura.A continuação da seleção e do recrutamento estabelece-se fora do controlo do siteinternet de busca de emprego. Aqui está uma lista não exaustiva de site que fornecemeste tipo de serviços, gratuitos para a maior parte. •cargadetrab •netempr •empregos.o alhos ego.gov. rg •empregos.o •infoemp •bigemprego nline rego •netemprego •superempre •portugal •emprego.te go emprego kever •ofertas- •empreg •bonsempre emprego o gos •net- •empreg •ofertas- empregos o.univers emprego ia •portalempr •empregosm ego •bep.gov anager •hays •empreg •emprego opt
  9. 9. •clickempreg •empreg •central- o os.slando emprego •trabalhar •itjobs •empregona net •expressoem •pontode prego empregoIgualmente, a nível digital existe outras formas de procurar emprego: •Pelas redes sociais: oFacebook possui várias páginas que têm como objetivo principal disponibilizar ofertas de emprego, oLinkedin é uma rede social para efeitos profissionais (ao contrário das outras redes conhecidas). Facilita o conhecimento de profissionais através dos seus contactos mútuos originando um estruturado networking. •Pela pesquisa e a candidatura espontânea graças ao site das empresas: hoje em dia, vários sites disponibilizam um contacto no site para efetuar candidaturas espontâneas, ou ofertas de emprego dentro desta última.Por fim, é possível efetuar uma busca de emprego com vias tradicionais: •Centro de empregos (Instituto do Emprego e Formação Profissional) é um organismo público que tem como finalidade o combate ao desemprego fornecendo propostas de emprego e formações, •Agências privadas de emprego têm como função ser os intermediários entre o indivíduo que procura de um emprego e a empresa que necessita de mão-de-obra. Hoje em dia estas agências possuam uma versão online dos seus serviços,Exemplo: Manpower, Adecco, Tempo Team,.. •Anúncios de emprego fornecidos nos jornais.
  10. 10. 5.ANÁLISE SWOT FORÇAS FRAQUEZAS OPORTUNIDADES AMEAÇAS •Aumento do desemprego •Concorrência forte
  11. 11. 6.MODELO DE NEGÓCIO
  12. 12. 7.PARCERIAS Neste tipo de negócio é obrigatório haver contratos de parcerias (Fig. 2), poissó através destas é possível desenvolver o projeto e toda a cadeia de valor (Fig. 1).Fig. 1 Cadeia de valor Human Force Online. Dependendo da dimensão e consequentemente das potenciais requisições depessoal haverá um account maneger que cria a ligação entre a HF e os seus parceiros.Os termos e condições das parcerias irão depender da própria estrutura da empresaparceira.
  13. 13. 8.PLANO DE COMUNICAÇÃO A comunicação feita para a HF, será única e exclusivamente no meio digital,com exceção do seu lançamento, onde serão emitidos press realises para conseguirque o seu lançamento seja passado nos mass media. A empresa apenas irá atuar nomeio digital e por isso a comunicação acompanhará toda a estratégia. Assim é possívelfiltrar as pessoas que não utilizam os meios digitais, e poupar recursos. Nos meios digitais, vão ser feitas campanhas de adwords, tanto no google,como na rede de sites que utilizam o adsense. Estes sites vão ser selecionados atravésda relevância para o tema, ou seja, apenas sites que falem na temática de emprego éque serão selecionados para passar estes ads. Esta campanha estará ligada a umalanding page dedicada, que tem como objetivo recolher os dados pessoais doutilizador, como o nome e email, para caso este não se inscreva na HF, faça parte daNewsletter e assim passe a ser alvo de e-mail marketing, com o objetivo de seinscrever e passar a fazer parte da base de dados da empresa. Além da campanha de adwords serão colocados anúncios semanalmente nosgrandes sites de procura de emprego, nomeadamente: •http://www.ofertas-emprego.com/ •http://www.infojobs.pt •http://pt.jobrapido.com •http://www.ocasiao.pt/ •http://www.net-empregos.com •http://www.coisas.com/emprego •http://emprego.sapo.pt/ •http://www.olx.pt/empregos-cat-190 •http://www.empregos.org/ •https://www.infojobs.pt
  14. 14. •http://www.netemprego.gov.pt •http://pt.trabalhar.com/ •http://www.careerjet.pt/ •http://www.indeed.pt •http://www.emprego-online.net/ •http://www.empregosmanager.pt/ •http://www.ofertas-emprego.com/ Estes anúncios semanais farão referência à HF, mas serão também colocadosanúncios sempre que haja um cliente para o qual não exista nenhum profissionalqualificado na base de dados da empresa. No site da empresa, vão existir duas áreas distintas, uma para quem procuratrabalho, e outra para quem procura trabalhadores. Para se ter acesso a estas áreas,será necessário ter uma conta no site da empresa, e a conta de quem procuratrabalhadores, o empregador. Esta conta será criada após os empregadores teremcontacto com o account manager da HF. O nosso site servirá de ponte entre quem procura trabalho e o empregador. Oempregador, após fazer um pedido de um trabalhador à HF, estará disponível na suaconta os possíveis candidatos que correspondem às suas exigências, sendo que sequiser pode fazer o contacto via video-chamada, ou apenas marcar uma entrevistapresencial com o mesmo. Ambas as partes terão de aceitar os termos e condições aocriarem uma conta no site, isto para evitar que o empregador contrate o empregadodiretamente, após ter obtido os seus dados através da HF. O site estará também ligado às redes sociais, como o Twitter, Facebook,LinkedIN e google plus. Isto não só para publicar as últimas notícias da empresa, mastambém para criar uma maior proximidade com quem procura trabalho, perceber osinsights relativos à HF, gerir melhor a relação com os clientes e permitir que osutilizadores destas redes partilhem publicações e a página da empresa nos seusperfis, aumentando assim a notoriedade da HF.
  15. 15. Para incentivar o registo e a procura ativa por parte das empresas, a HF teráum account manager, que entrará em contacto direto e permanente com as mesmas.
  16. 16. CONCLUSÃO Texto geral do documento
  17. 17. BIBLIOGRAFIA Texto geral do documento
  18. 18. NETGRAFIA Texto geral do documento

×