O VALOR ECONÓMICO E SOCIAL DA INFORMAÇÃO NO
QUADRO DA SOCIEDADE EM REDE
JOSÉ MORENO
1
Tese submetida como requisito parcia...
PLANO DA APRESENTAÇÃO
1. Hipóteses
2. Percurso do estudo
3.1 Abordagem teórica
3.2 Análise estatística dos media
3.3 Estud...
HIPÓTESES
3
HIPÓTESE GERAL A sociedade em rede reduz o valor económico
e aumenta o valor social da informação
Hipótese ope...
» Do analógico ao digital
4
Manuel Castells, Jan van Dijk, Yochai Benkler
Fragmentação das unidades sociais tradicionais E...
ABORDAGEM TEÓRICA
» Novos media vs. mass media
5
Novo paradigma de comunicação e informação
 Novos modelos de
negócio
 “...
DADOS EMPÍRICOS
» Situação geral dos media
6
A
B
C
D
Audiências deslocam-se dos canais
analógicos para os canais digitais
...
DADOS EMPÍRICOS
» Estudo de caso “Autohoje”
7
• Revista semanal = 10.330 leitores
• Website = 786 mil visitantes únicos
Re...
CONCLUSÕES
8
Hipótese
A1
Hipótese
A2
Hipótese
B1
O modelo de negócio dos media tradicionais está
esgotado e não pode ser r...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O valor económico e social da informação no quadro da sociedade em rede - Dissertação de Mestrado ISCTE-UL

797 visualizações

Publicada em

O valor económico e social da informação no quadro da sociedade em rede - Dissertação de Mestrado ISCTE-UL - Mestrado em Comunicação, Cultura e Tecnologias de Informação - Autor: José Moreno - Julho 2014

Publicada em: Internet
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
797
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
318
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O valor económico e social da informação no quadro da sociedade em rede - Dissertação de Mestrado ISCTE-UL

  1. 1. O VALOR ECONÓMICO E SOCIAL DA INFORMAÇÃO NO QUADRO DA SOCIEDADE EM REDE JOSÉ MORENO 1 Tese submetida como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Comunicação, Cultura e Tecnologias de informação. Orientador: Doutor Gustavo Cardoso Julho , 2014
  2. 2. PLANO DA APRESENTAÇÃO 1. Hipóteses 2. Percurso do estudo 3.1 Abordagem teórica 3.2 Análise estatística dos media 3.3 Estudo de caso 3.4 Conclusões 2 Dogeralparaoespecífico Doabstractoparaoconcreto
  3. 3. HIPÓTESES 3 HIPÓTESE GERAL A sociedade em rede reduz o valor económico e aumenta o valor social da informação Hipótese operacional A1 O valor económico da informação distribuída pelos mass media reduziu-se na transição para a sociedade em rede Hipótese operacional A2 O valor económico da informação distribuída pelos novos media da sociedade em rede é menor que o valor económico da informação distribuída pelos mass media antes da sociedade em rede Hipótese operacional B1 No contexto da sua utilização social, a abundância de informação incrementa o seu valor
  4. 4. » Do analógico ao digital 4 Manuel Castells, Jan van Dijk, Yochai Benkler Fragmentação das unidades sociais tradicionais Ex: mass media A REDE como novo sistema social de processamento de informação Os computadores como elemento central no novo paradigma ABORDAGEM TEÓRICA » A sociedade em rede Digital » Substrato tecnológico » 1. Convergência 2. Metadados 3. Interactividade 4. Flexibilidade 5. Alcance global
  5. 5. ABORDAGEM TEÓRICA » Novos media vs. mass media 5 Novo paradigma de comunicação e informação  Novos modelos de negócio  “Novos media” » Escala global » Distribuidores em vez de produtores » Fornecedores de ferramentas e plataformas FUNÇÃO SOCIAL DOS MEDIA MUDOU! » Valor económico da informação Informação Valor de uso Valor de troca Subjectivo, não manifesto Objectivo, manifesto, no mercado A informação como bem económico a) É “não-rival” b) Tem custos fixos elevados e custos marginais baixos (tendendo para zero) DESMATERIALIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO
  6. 6. DADOS EMPÍRICOS » Situação geral dos media 6 A B C D Audiências deslocam-se dos canais analógicos para os canais digitais Receitas tendem a seguir as audiências As perdas registadas nos canais analógicos não são compensadas pelos ganhos nos canais digitais A transferência de receitas para os canais digitais tem sido captada pelos “novos media” da sociedade em rede (AUDIÊNCIAS) (RECEITAS) (EFEITO GOOGLE)
  7. 7. DADOS EMPÍRICOS » Estudo de caso “Autohoje” 7 • Revista semanal = 10.330 leitores • Website = 786 mil visitantes únicos Receitas analógicas não compensam perdas digitais (vendas) (receitas)CPM Papel 1500€/Pág. 10.330 leitores 0,15€/impacto CPM Web Banner 10€ 1000 impactos 0,01€/impacto RMPU digital 782,984 users 175,534€ 0,22€/utilizador RMPU Papel 10,330 leitores 1.215.366€/ano 118€/utilizador
  8. 8. CONCLUSÕES 8 Hipótese A1 Hipótese A2 Hipótese B1 O modelo de negócio dos media tradicionais está esgotado e não pode ser recuperado no quadro da sociedade em rede. Os novos media da sociedade em rede – Google, Facebook, Twitter, YouTube, etc – também são afectados pela redução do valor económico da informação e apenas podem ser rentáveis a uma escala global A abundância de informação e a arquitectura em rede incrementam grandemente o número e o tipo de relacionamentos que cada indivíduo pode ter, assim como a facilidade e frequência com que os pode activar. E isso constitui um acréscimo de valor para o indivíduo, para os grupos e para a sociedade

×