SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
Baixar para ler offline
TEORIA E PRÁTICA CIENTÍFICA JORGE PAES
TEORIA E PRÁTICA CIENTÍFICA Os capítulos abordam a filosofia da ciência e suas fases, mostrando sua formação histórica e sua constituição teórica. Evolução do Conhecimento ,[object Object]
MÉTODO CIENTÍFICO
CHARGE
CIÊNCIAS NATURAIS
PARADIGMAS EPISTEMOLÓGICOS
CIÊNCIAS HUMANAS
NOVOS PARADIGMAS EPISTEMOLÓGICOS
CONCLUSÃO
REFERÊNCIAS1
O MÉTODO COMO CAMINHO DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “Toda modalidade de conhecimento realizado por nós implica uma condição prévia, um pressuposto relacionado a nossa concepção da relação Sujeito/Objeto.” “A ciência se faz quando o pesquisador aborda os fenômenos aplicando recursos técnicos, seguindo um método e apoiando-se em fundamentos epistemológicos.” 2
MÉTODO CIENTÍFICO HIPÓTESES GERAIS HIPÓTESES + GERAIS HIPÓTESE UNIVERSAL VERIFICAÇÃO DEDUTIVA FORMULAÇÃO FORMULAÇÃO FORMULAÇÃO VERIFICAÇÃO EXPERIMENTAL VERIFICAÇÃO DEDUTIVA OBSERVAÇÃO SISTEMA FATOS TEORIAS LEIS Hipótese: Explicação provisória, a ser comprovada. (se confirmada, transforma-se em Lei). Lei Científica:  ”uma regra que descreve um fenômeno que ocorre com regularidade.” (Wikipédia) Teoria: “é o conhecimento descritivo que permite especulações, contudo puramente racional.” (Wikipédia) 3
MÉTODO CIENTÍFICO HIPÓTESES GERAIS HIPÓTESES + GERAIS HIPÓTESE UNIVERSAL VERIFICAÇÃO DEDUTIVA FORMULAÇÃO FORMULAÇÃO FORMULAÇÃO VERIFICAÇÃO EXPERIMENTAL VERIFICAÇÃO DEDUTIVA OBSERVAÇÃO SISTEMA FATOS TEORIAS LEIS Sistema: Conjunto organizado obedecendo a um único principio. Indução: “é o raciocínio que, após considerar um número suficiente de casos particulares, conclui uma verdade geral.” (Wikipédia) Dedução: “é toda inferência que parte do universal para o particular.” (Wikipédia) 4
CHARGE 5
CIÊNCIAS NATURAIS A ciência passa a observar os acontecimentos naturais de uma forma operacional, empregando técnicas e métodos experimentais/matemáticos, sem a influência subjetiva do homem sobre as evidências objetivas. Seguindo o mesmo caminho, a ciência se propôs a conhecer o mundo humano utilizando-se do mesmo conceito. 6

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

As diferenças entre as pesquisas exploratória, descritiva e explicativa
As diferenças entre as pesquisas exploratória, descritiva e explicativaAs diferenças entre as pesquisas exploratória, descritiva e explicativa
As diferenças entre as pesquisas exploratória, descritiva e explicativaAna Clara Cavalcante
 
MÉTODOS QUANTITATIVOS E QUALITATIVOS DE PESQUISA
MÉTODOS QUANTITATIVOS E QUALITATIVOS DE PESQUISAMÉTODOS QUANTITATIVOS E QUALITATIVOS DE PESQUISA
MÉTODOS QUANTITATIVOS E QUALITATIVOS DE PESQUISATecoluca Luiz
 
Cap.3 Teoria e prática científica - Antonio Severino
Cap.3 Teoria e prática científica - Antonio SeverinoCap.3 Teoria e prática científica - Antonio Severino
Cap.3 Teoria e prática científica - Antonio SeverinoNayara Gaban
 
Tipos de Pesquisa e Métodos Científicos
Tipos de Pesquisa e Métodos CientíficosTipos de Pesquisa e Métodos Científicos
Tipos de Pesquisa e Métodos CientíficosFrancislaine Souza
 
Aula 04 - O Projeto de Pesquisa
Aula 04 - O Projeto de PesquisaAula 04 - O Projeto de Pesquisa
Aula 04 - O Projeto de PesquisaGhiordanno Bruno
 
Métodos e Técnicas de Pesquisa: O Estudo de Caso
Métodos e Técnicas de Pesquisa: O Estudo de CasoMétodos e Técnicas de Pesquisa: O Estudo de Caso
Métodos e Técnicas de Pesquisa: O Estudo de CasoJoão Uchôa
 
Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)
Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)
Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)Cleide Magáli dos Santos
 
Aula 1 metodologia científica
Aula 1   metodologia científicaAula 1   metodologia científica
Aula 1 metodologia científicaLudmila Moura
 
Pesquisa Qualitativa e Quantitativa
Pesquisa Qualitativa e QuantitativaPesquisa Qualitativa e Quantitativa
Pesquisa Qualitativa e Quantitativajlpaesjr
 
Introdução aos métodos de pesquisa. 2, Métodos quaNTItativos
Introdução aos métodos de pesquisa. 2, Métodos quaNTItativosIntrodução aos métodos de pesquisa. 2, Métodos quaNTItativos
Introdução aos métodos de pesquisa. 2, Métodos quaNTItativosLeticia Strehl
 
Pesquisa Qualitativa: Uma Introdução. Profa. Rilva
Pesquisa Qualitativa: Uma Introdução. Profa. RilvaPesquisa Qualitativa: Uma Introdução. Profa. Rilva
Pesquisa Qualitativa: Uma Introdução. Profa. RilvaRilva Lopes de Sousa Muñoz
 
Pesquisa qualitativa
Pesquisa qualitativaPesquisa qualitativa
Pesquisa qualitativavamcris
 

Mais procurados (20)

Tipos de-pesquisa
Tipos de-pesquisaTipos de-pesquisa
Tipos de-pesquisa
 
As diferenças entre as pesquisas exploratória, descritiva e explicativa
As diferenças entre as pesquisas exploratória, descritiva e explicativaAs diferenças entre as pesquisas exploratória, descritiva e explicativa
As diferenças entre as pesquisas exploratória, descritiva e explicativa
 
MÉTODOS QUANTITATIVOS E QUALITATIVOS DE PESQUISA
MÉTODOS QUANTITATIVOS E QUALITATIVOS DE PESQUISAMÉTODOS QUANTITATIVOS E QUALITATIVOS DE PESQUISA
MÉTODOS QUANTITATIVOS E QUALITATIVOS DE PESQUISA
 
Cap.3 Teoria e prática científica - Antonio Severino
Cap.3 Teoria e prática científica - Antonio SeverinoCap.3 Teoria e prática científica - Antonio Severino
Cap.3 Teoria e prática científica - Antonio Severino
 
Tipos de Pesquisa e Métodos Científicos
Tipos de Pesquisa e Métodos CientíficosTipos de Pesquisa e Métodos Científicos
Tipos de Pesquisa e Métodos Científicos
 
Aula 04 - O Projeto de Pesquisa
Aula 04 - O Projeto de PesquisaAula 04 - O Projeto de Pesquisa
Aula 04 - O Projeto de Pesquisa
 
Métodos e Técnicas de Pesquisa: O Estudo de Caso
Métodos e Técnicas de Pesquisa: O Estudo de CasoMétodos e Técnicas de Pesquisa: O Estudo de Caso
Métodos e Técnicas de Pesquisa: O Estudo de Caso
 
Metodologia científica
Metodologia científicaMetodologia científica
Metodologia científica
 
Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)
Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)
Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)
 
Aula 1 metodologia científica
Aula 1   metodologia científicaAula 1   metodologia científica
Aula 1 metodologia científica
 
Pesquisa Qualitativa e Quantitativa
Pesquisa Qualitativa e QuantitativaPesquisa Qualitativa e Quantitativa
Pesquisa Qualitativa e Quantitativa
 
Estudo de Caso
Estudo de CasoEstudo de Caso
Estudo de Caso
 
Introdução aos métodos de pesquisa. 2, Métodos quaNTItativos
Introdução aos métodos de pesquisa. 2, Métodos quaNTItativosIntrodução aos métodos de pesquisa. 2, Métodos quaNTItativos
Introdução aos métodos de pesquisa. 2, Métodos quaNTItativos
 
O que é ciência
O que é ciênciaO que é ciência
O que é ciência
 
Apresentação metodologia da pesquisa
Apresentação   metodologia da pesquisaApresentação   metodologia da pesquisa
Apresentação metodologia da pesquisa
 
Pesquisa Qualitativa e Quantitativa
Pesquisa Qualitativa e Quantitativa Pesquisa Qualitativa e Quantitativa
Pesquisa Qualitativa e Quantitativa
 
Pesquisa Qualitativa: Uma Introdução. Profa. Rilva
Pesquisa Qualitativa: Uma Introdução. Profa. RilvaPesquisa Qualitativa: Uma Introdução. Profa. Rilva
Pesquisa Qualitativa: Uma Introdução. Profa. Rilva
 
Pesquisa ação
Pesquisa açãoPesquisa ação
Pesquisa ação
 
Pesquisa qualitativa
Pesquisa qualitativaPesquisa qualitativa
Pesquisa qualitativa
 
Pesquisa Em EducaçãO
Pesquisa Em EducaçãOPesquisa Em EducaçãO
Pesquisa Em EducaçãO
 

Semelhante a TEORIA E PRÁTICA CIENTÍFICA

Metodologia e Prática Científica
Metodologia e Prática CientíficaMetodologia e Prática Científica
Metodologia e Prática CientíficaAndreaDItaliano
 
Teoria e prática científica
Teoria e prática científicaTeoria e prática científica
Teoria e prática científicaAndreaDItaliano
 
Trabalho de epistemologia marta kerr 2º período
Trabalho de epistemologia marta kerr   2º períodoTrabalho de epistemologia marta kerr   2º período
Trabalho de epistemologia marta kerr 2º períodoRita Gonçalves
 
Metodologias do trabalho científico
Metodologias do trabalho científicoMetodologias do trabalho científico
Metodologias do trabalho científicoJosemara-Moraes
 
Teoria e Prática Científica - Helena Assumpção
 Teoria e Prática Científica - Helena Assumpção Teoria e Prática Científica - Helena Assumpção
Teoria e Prática Científica - Helena Assumpçãohelenabci
 
Metodologia do trabalho científico
Metodologia do trabalho científicoMetodologia do trabalho científico
Metodologia do trabalho científicoElis Gabriela
 
( Espiritismo) # - andre henrique - a revolucao do espirito # perspectivas ...
( Espiritismo)   # - andre henrique - a revolucao do espirito # perspectivas ...( Espiritismo)   # - andre henrique - a revolucao do espirito # perspectivas ...
( Espiritismo) # - andre henrique - a revolucao do espirito # perspectivas ...Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
( Espiritismo) # - andre henrique - a revolucao do espirito # perspectivas ...
( Espiritismo)   # - andre henrique - a revolucao do espirito # perspectivas ...( Espiritismo)   # - andre henrique - a revolucao do espirito # perspectivas ...
( Espiritismo) # - andre henrique - a revolucao do espirito # perspectivas ...Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Metodos quanti quali_unir_2016
Metodos quanti quali_unir_2016Metodos quanti quali_unir_2016
Metodos quanti quali_unir_2016Simone Athayde
 
Teoria e Prática Científica SEVERINO (2007)
Teoria e Prática Científica SEVERINO (2007)Teoria e Prática Científica SEVERINO (2007)
Teoria e Prática Científica SEVERINO (2007)Anna Keyla Polle
 
Metodologia do Trabalho Científico - Cap. III
Metodologia do Trabalho Científico - Cap. IIIMetodologia do Trabalho Científico - Cap. III
Metodologia do Trabalho Científico - Cap. IIIlaisegalla
 
Teoria e prática científica – antônio joaquim severino
Teoria e prática científica – antônio joaquim severinoTeoria e prática científica – antônio joaquim severino
Teoria e prática científica – antônio joaquim severinoAna Faracini
 
Metodologia do trabalho científico - Antônio Joaquim Severino
Metodologia do trabalho científico - Antônio Joaquim SeverinoMetodologia do trabalho científico - Antônio Joaquim Severino
Metodologia do trabalho científico - Antônio Joaquim SeverinoAna Faracini
 
Teoria e Prática Científica - Lucas Pessota
Teoria e Prática Científica - Lucas PessotaTeoria e Prática Científica - Lucas Pessota
Teoria e Prática Científica - Lucas PessotaLucas Pessota
 
Teoria e prática científica
Teoria e prática científicaTeoria e prática científica
Teoria e prática científicaafcarvalho
 
Teoria pratica cientifica
Teoria pratica cientificaTeoria pratica cientifica
Teoria pratica cientificaDaniel Andre
 
A epistemologia crítica
A epistemologia críticaA epistemologia crítica
A epistemologia críticaElisngela9
 

Semelhante a TEORIA E PRÁTICA CIENTÍFICA (20)

Metodologia e Prática Científica
Metodologia e Prática CientíficaMetodologia e Prática Científica
Metodologia e Prática Científica
 
Teoria e prática científica
Teoria e prática científicaTeoria e prática científica
Teoria e prática científica
 
Trabalho de epistemologia marta kerr 2º período
Trabalho de epistemologia marta kerr   2º períodoTrabalho de epistemologia marta kerr   2º período
Trabalho de epistemologia marta kerr 2º período
 
Metodologias do trabalho científico
Metodologias do trabalho científicoMetodologias do trabalho científico
Metodologias do trabalho científico
 
Teoria e Prática Científica - Helena Assumpção
 Teoria e Prática Científica - Helena Assumpção Teoria e Prática Científica - Helena Assumpção
Teoria e Prática Científica - Helena Assumpção
 
teoriaepratica-SEVERINO
teoriaepratica-SEVERINOteoriaepratica-SEVERINO
teoriaepratica-SEVERINO
 
V dfilo cap9p_conhecimento_científico
V dfilo cap9p_conhecimento_científicoV dfilo cap9p_conhecimento_científico
V dfilo cap9p_conhecimento_científico
 
Metodologia do trabalho científico
Metodologia do trabalho científicoMetodologia do trabalho científico
Metodologia do trabalho científico
 
( Espiritismo) # - andre henrique - a revolucao do espirito # perspectivas ...
( Espiritismo)   # - andre henrique - a revolucao do espirito # perspectivas ...( Espiritismo)   # - andre henrique - a revolucao do espirito # perspectivas ...
( Espiritismo) # - andre henrique - a revolucao do espirito # perspectivas ...
 
( Espiritismo) # - andre henrique - a revolucao do espirito # perspectivas ...
( Espiritismo)   # - andre henrique - a revolucao do espirito # perspectivas ...( Espiritismo)   # - andre henrique - a revolucao do espirito # perspectivas ...
( Espiritismo) # - andre henrique - a revolucao do espirito # perspectivas ...
 
Metodos quanti quali_unir_2016
Metodos quanti quali_unir_2016Metodos quanti quali_unir_2016
Metodos quanti quali_unir_2016
 
Teoria e Prática Científica SEVERINO (2007)
Teoria e Prática Científica SEVERINO (2007)Teoria e Prática Científica SEVERINO (2007)
Teoria e Prática Científica SEVERINO (2007)
 
Metodologia do Trabalho Científico - Cap. III
Metodologia do Trabalho Científico - Cap. IIIMetodologia do Trabalho Científico - Cap. III
Metodologia do Trabalho Científico - Cap. III
 
Teoria e prática científica – antônio joaquim severino
Teoria e prática científica – antônio joaquim severinoTeoria e prática científica – antônio joaquim severino
Teoria e prática científica – antônio joaquim severino
 
Metodologia do trabalho científico - Antônio Joaquim Severino
Metodologia do trabalho científico - Antônio Joaquim SeverinoMetodologia do trabalho científico - Antônio Joaquim Severino
Metodologia do trabalho científico - Antônio Joaquim Severino
 
A atitude científica
A atitude científicaA atitude científica
A atitude científica
 
Teoria e Prática Científica - Lucas Pessota
Teoria e Prática Científica - Lucas PessotaTeoria e Prática Científica - Lucas Pessota
Teoria e Prática Científica - Lucas Pessota
 
Teoria e prática científica
Teoria e prática científicaTeoria e prática científica
Teoria e prática científica
 
Teoria pratica cientifica
Teoria pratica cientificaTeoria pratica cientifica
Teoria pratica cientifica
 
A epistemologia crítica
A epistemologia críticaA epistemologia crítica
A epistemologia crítica
 

Último

Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzAlexandrePereira818171
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 

Último (20)

Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 

TEORIA E PRÁTICA CIENTÍFICA

  • 1. TEORIA E PRÁTICA CIENTÍFICA JORGE PAES
  • 2.
  • 11. O MÉTODO COMO CAMINHO DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “Toda modalidade de conhecimento realizado por nós implica uma condição prévia, um pressuposto relacionado a nossa concepção da relação Sujeito/Objeto.” “A ciência se faz quando o pesquisador aborda os fenômenos aplicando recursos técnicos, seguindo um método e apoiando-se em fundamentos epistemológicos.” 2
  • 12. MÉTODO CIENTÍFICO HIPÓTESES GERAIS HIPÓTESES + GERAIS HIPÓTESE UNIVERSAL VERIFICAÇÃO DEDUTIVA FORMULAÇÃO FORMULAÇÃO FORMULAÇÃO VERIFICAÇÃO EXPERIMENTAL VERIFICAÇÃO DEDUTIVA OBSERVAÇÃO SISTEMA FATOS TEORIAS LEIS Hipótese: Explicação provisória, a ser comprovada. (se confirmada, transforma-se em Lei). Lei Científica:  ”uma regra que descreve um fenômeno que ocorre com regularidade.” (Wikipédia) Teoria: “é o conhecimento descritivo que permite especulações, contudo puramente racional.” (Wikipédia) 3
  • 13. MÉTODO CIENTÍFICO HIPÓTESES GERAIS HIPÓTESES + GERAIS HIPÓTESE UNIVERSAL VERIFICAÇÃO DEDUTIVA FORMULAÇÃO FORMULAÇÃO FORMULAÇÃO VERIFICAÇÃO EXPERIMENTAL VERIFICAÇÃO DEDUTIVA OBSERVAÇÃO SISTEMA FATOS TEORIAS LEIS Sistema: Conjunto organizado obedecendo a um único principio. Indução: “é o raciocínio que, após considerar um número suficiente de casos particulares, conclui uma verdade geral.” (Wikipédia) Dedução: “é toda inferência que parte do universal para o particular.” (Wikipédia) 4
  • 15. CIÊNCIAS NATURAIS A ciência passa a observar os acontecimentos naturais de uma forma operacional, empregando técnicas e métodos experimentais/matemáticos, sem a influência subjetiva do homem sobre as evidências objetivas. Seguindo o mesmo caminho, a ciência se propôs a conhecer o mundo humano utilizando-se do mesmo conceito. 6
  • 16. PARADIGMAS EPISTEMOLÓGICOS Epistemologia = Ciência do Conhecimento.  Conjunto de conhecimentos que têm por objeto o conhecimento científico, visando a explicar os seus condicionamentos (sejam eles técnicos, históricos, ou sociais, sejam lógicos, matemáticos, ou linguísticos), sistematizar as suas relações, esclarecer os seus vínculos, e avaliar os seus resultados e aplicações.  Positivismo= Comte desenvolveu uma teoria, denominada “Três estados”, onde o espírito humano teria passado historicamente por fases, sendo o Teológico (guiado pela superstição), Metafísico (imaginação) e Positivo (observação dos fatos). 7
  • 17.
  • 18. Negação (rejeição a ideia) de acesso a essência das coisas;
  • 19. Somente é possível conhecer os fenômenos através da experiência sensível.8
  • 20. CIÊNCIAS HUMANAS A partir do século XIX foi constituído as Ciências Humanas, configurando de acordo com os mesmo parâmetros das ciências naturais. - O homem como objeto (alvo) de estudos, abordado da mesma forma que outros fenômenos naturais. - Acessível a procedimentos de observação, experimentação e mensuração. 9
  • 21. NOVOS PARADIGMAS EPISTEMOLÓGICOS Substituição ao paradigma epistemológico Positivismo. Os pesquisadores se dão conta que outros conceitos em relação ao estudo do homem podem ser utilizados, compondo um horizonte maior de observações científicas. Pluralismo epistemológico: Várias formas de se entender a relação sujeito/objeto. Funcionalismo: Spender Durkheim compara um organismo biológico a uma organização social complexa. 10
  • 22.
  • 23. Alterações feitas afetam todos os demais elementos.11
  • 24.
  • 25. Alterações feitas afetam todos os demais elementos.12
  • 26. CONCLUSÃO Durante a história da ciência, aconteceram sensíveis mudanças de paradigmas epistemológicos, permitindo a abertura de novos conceitos filosóficos, metodológicos, instrumental e técnico, possibilitando com que a ciência encontrasse outros caminhos para superar a concepção metafísica estabelecida durante a antiguidade e idade média, fazendo com que o homem enxergasse múltiplas maneiras de pensar e produzir ciência em suas mais diversas áreas do conhecimento. 13
  • 27. REFERÊNCIAS SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do Trabalho Científico. 23. ed. São Paulo: Cortez, 2011. 272 p. 14