Informações sobre óleos essenciais

2.407 visualizações

Publicada em

Pequeno compilado sobre óleos essenciais

Publicada em: Saúde e medicina

Informações sobre óleos essenciais

  1. 1. Óleo Essencial de Alecrim Nome latino: Rosmarinus officinalis Família Botânica: Lamiaceae (família da menta) Origens: Mediterrâneo, Espanha, sul da França, Itália, Tunísia Parte utilizada da planta: galhos e copas em floração Método de produção: destilação; rendimento 1,5% Taxa de evaporação: média Constituintes químicos: pineno, canfeno, cineol, borneóis (15%), cânfora Hábitos de crescimento: O Alecrim cresce do nível do mar até 700m de altitude e prefere encostas rochosas e ensolaradas ou solo seco e arenoso. É uma planta preferida pelas abelhas e floresce de maio a julho. Possui flores de um azul pálido para médio e cresce até 1,80m. O óleo de Alecrim é com freqüência adulterado com terebintina, sálvia. O óleo essencial fica armazenado em células com formato de copo logo abaixo da superfície da folha. História da planta: Diz a lenda que originalmente as flores eram brancas, mas se tornaram azuis quando a Virgem Maria pendurou seu manto azul num arbusto de Alecrim. Acreditava-se também que crescia à altura de Cristo em 33 anos, e depois disso tornava-se mais larga, porém não mais alta. Para os gregos e romanos, o alecrim simbolizava amor e morte, e essas associações permaneceram com a planta através dos tempos. Estudantes gregos usavam grinaldas de alecrim para melhorar a memória quando se preparavam para exames. A primeira destilação de óleo essencial de alecrim foi feita por Raymond Tully em 1330. Qualidades terapêuticas: Adstringente, estimulante do córtex supra-renal, analgésico, anti-séptico, antidiarréico, estimulante geral, tônico cardíaco, hipertensivo, carminativo, antireumático, antinevralgico, antigota, colagogo, emenagogo, estimulante cerebral, sudorífero, parasiticida, cicatrizante, cefálico, hepático, nervino, vulneral. Aplicações práticas: Mistura: Em geral, o Alecrim mistura-se bem com lamináceas, manjericão, olíbano e cedro. Tem um forte aroma, portanto use-o com moderação, e toda vez que quiser adicionar qualidades estimulantes a uma mistura. Sistema circulatório: Combate a arteriosclerose, colesterol elevado, hipotensão, distúrbios hepáticos, cirrose, cálculos biliares, gota, secreções da bílis. Sistema nervoso: Estimulante geral, debilidade, dor de cabeça, fadiga mental. Sistema digestivo: Diarréia, tônico para a digestão, estimulante hepático e desintoxicante. Métodos de uso: Sistema circulatório: Banhos e massagem Sistema hepático: Aplicações locais, banhos e massagem. Sistema nervoso: Inalações, banhos e massagem. Sistema digestivo: Aplicação local, compressas, banhos e massagem. Músculos e articulações: Compressas, massagem local, banhos. Usos adicionais incluem massagem do couro cabeludo, tratamento com óleos aquecidos para fortalecimento e crescimento dos cabelos e combate à caspa. Notas adicionais: O Alecrim pode ser considerado um complemento da Lavanda. Onde a Lavanda é calmante, Alecrim é estimulante. Seu principal campo de ação parece estar no sistema circulatório e nervoso. Também visa o fígado e suas penetrantes qualidades bactericidas a tornam um bom remédio respiratório. Este é um óleo a ser respeitado, já que pode ser tóxico em grandes doses, e você deve mantê-lo afastado de alguém com histórico de epilepsia. Nos cuidados com a pele pode ser útil para pele congestionada. Um das águas aromáticas, a água Húngara, foi baseada nesta planta. Em geral o Alecrim penetra, estimula e aguça tudo que entra em contato com ele. Aromaterapia Holística - Ann Berwick - página 166-169
  2. 2. Óleo Essencial de Bergamota Nome latino: Citrus bergamia Família Botânica: Rutaceae Origens: Itália Meridional, Costa do Marfim, Guiné Parte utilizada da planta: Casca do pequeno fruto parecido com laranja Método de produção: Expressão a frio; rendimento de 0,5% Taxa de evaporação: Alta Constituintes químicos: Linalol, limoneno, acetato de linalila, bergapteno, bergamotino, canfeno Hábitos de crescimento: A árvore cresce a uma altura de 4,5m e os frutos são colhidos de dezembro a fevereiro. O óleo usado em Aromaterapia não deveria ser confundido com a da planta conhecida como bergamota, que é uma erva nativa da América do Norte. História da planta: O óleo ganhou seu nome da cidade de Bérgamo, na Itália, onde a essência foi vendida pela primeira vez. Largamente usada na indústria de perfume, a bergamota é o principal ingrediente na clássica Água-de-colônia. O óleo de bergamota também é usado para dar sabor ao famoso chá Earl Grey. Qualidades Terapêuticas: Bergamota é um dos mais agradáveis e estimulantes óleos usados em Aromaterapia. Têm qualidades analgésicas, antidepressivas, anti-sépticas, antiespamódicas, carminativas, cicatrizantes, desodorantes, digestivas, expectorantes, febrífugas, sedativas, vermífugas e vulnerais. Aplicações Práticas: Mistura: Bergamota mistura-se bem com aromas florais: rosa, jasmim, néroli, lavanda e gerânio. Uma mistura de Lavanda, Bergamota e Gerânio são um adorável perfume e tonificante da pele. Sistema nervoso: Bergamota é um maravilhoso antidepressivo e transporta a animação dos óleos cítricos com uma qualidade floral, cálida e suavizante. Pode ser usado para ansiedade, tensão nervosa, na convalescença, e ajuda a normalizar distúrbios alimentares, como anorexia. Parece afetar o centro do coração e possui qualidades sedativas comprovadas. Também ajuda a combater a insônia. Uma mistura de Lavanda e Bergamota é ótima pra isso. Sistema digestivo: Outros usos clássicos da Bergamota são: controlara a náusea, estimular e normalizar a digestão e o fígado e, ajudar a aliviar a cólica e flatulências. Sistema excretório: Um dos melhores remédios para cistite, leucorréia, uretrite e pruridos vaginais. É também um bom anti-séptico excretório. Sistema imunológico: Eficaz contra herpes simples e forte agente antiviral. Pode ser usada para mitigar o desconforto de herpes-zóster e catapora. É útil também para baixar a febre. Tisserand afirma que é eficaz contra gonococos, estafilococos, meningococos e bacilos da difteria e da tuberculose. Sistema reprodutivo: Alguns autores a sugerem para tumores uterinos e fibromas. Tratamento de pele: Bergamota é um anti-séptico excelente para casos de acne, pele oleosa e estados de infecção na pele. Seu aroma é lindamente adequado para os cuidados com a pele enquanto usado de forma bem diluída (1% ou menos). Todavia, o óleo aumenta a fotosensibilidade da pele e não deverá ser utilizado em áreas expostas à luz solar. É um desodorante eficaz e repelente de insetos, e pode ser útil (fracamente diluído) para seborréia, eczemas, psoríase e feridas que custam a sarar. Métodos de usos: Sistema nervoso: Inalação, aromatizador pessoal, banhos, massagem Sistema digestivo: Óleo de massagem no abdômen superior Sistema excretório: Banhos de assento, lavagem local ou ducha (muito diluído: 0,5% a 1%); óleo de massagem sobre o abdômen inferior Sistema imunológico: Banhos, massagem, óleo de massagem Sistema reprodutivo: Banhos de assento, compressa, massagem Tratamento de pele: Adicione em baixa diluição ao creme, óleo ou loção corporal. Não use antes da exposição ao sol, pois pode manchar a pele ou provocar queimaduras. Tonificante: Misture 2 gotas de bergamota + 3 gotas de lavanda + 10gr de gel neutro + 30 ml de hidrolato de rosas. Também pode ser usado em compressas. Notas adicionais: Bergamota é um dos mais harmoniosos óleos cítricos e possui uma nota floral que lembra o néroli (óleo essencial de flores de laranjeira).
  3. 3. Óleo Essencial de Camomila Nome latino: Anhemis nobilis (camomila romana), Matricaria chamomilla (camomila alemã) Família botânica: asteraceae Origens: França, Inglaterra, Espanha, Egito, Bélgica, Alemanha, Itália, Hungria Parte utilizada da plana: flores Método de produção: destilação; o rendimento da camomila romana é de 0,5% a 1%; o da camomila alemã é de 0,22% a 0,23% Taxa de evaporação: média Constituintes químicos: Camomila romana: ésteres angelado e butirado, um princípio amargo, uma cânfora especial antemeno, sequiterpenos (azuleno e artemol), resina, goma fito esterol, cálcio e enxofre. Camomila alemã: éteres de ácidos caprílico e monílico, um hidrocarbono e azuleno. As principais diferenças são que: a camomila romana é forte em ésteres (60 a 80%) e a camomila alemã é forte em azuleno (30%) e também contém óxidos. Hábitos de crescimento: A camomila gosta de campos, veredas, cascalhos, terra seca e pedregosa. Floresce do começo de julho a fins de agosto e tem flores parecidas com a margarida e folhas frágeis. A camomila alemã é anual e cresce de 30 a 60 cm de altura. A camomila romana é perene e cresce até 30 cm. A camomila ficou conhecida como uma planta boa companheira e tem sido chamada de "a médica das plantas" História da planta: O nome camomila, em grego chamoemelon significa "maçã da terra" e isto descreve bem o aroma terroso, embora doce e levemente ácido da camomila. A antiga palavra saxônica para camomila é maythen; é uma das ervas mais antigas das ervas inglesas conhecidas. Na linguagem das flores significa "paciência na adversidade" e isto é uma boa descrição para as qualidades clamantes da planta. Diz-se que ela é governada pelo Sol e é dedicada a Santa Ana, mãe de Virgem Maria. O palácio de Buckingham tem um canteiro de camomila em um de seus jardins e Anthemis nobilis significa "flor nobre". Qualidades Terapêuticas: Analgésica, antialérgica, anticonvulsiva, antidepressiva, antiflogistica, anti-séptica, antiespamódica, carminativa, colagoga, cicatrizante, digestiva, diurética, emanagoga, febrífuga, hepática, nerviana, sedativa, esplênica, estomacal, sudorífera, tônica, vasoconstritora, vermífuga. Aplicações Práticas: Mistura: A camomila tende a dominar uma mistura; de modo que, às vezes é bom adicionar uma gota de lavanda, que suaviza seu aroma nítido. A Matricaria chamomilla é mais amarga, enquanto a Anthems nobilis é mias doce. Mistura-se bem com gerânio e rosa. As pessoas parecem tanto adorar quanto detestar a camomila. Sistema nervoso: Antidepressivo, antihisteria, sedativo, combate a insônia, fadiga, irritabilidade, hipersensibilidade, acessos de raiva (tal como a rosa age no fígado) Sistema digestivo: a camomila é antiespamódica e qualidades carminativas explicam por que há séculos vem sendo o medicamento digestivo preferido. O chá de camomila é famoso por isto. Usado para dispepsias, digestão difícil, flatulência e úlceras gástricas. Sistema excretório: Anti-séptico urinário e intestinal, diurético, bom para cistite e cálculos renais, estimula e restaura o fígado e o baço, ajuda na produção de leucócitos. Sistema reprodutivo: Aconselhável na TPM, desconforto menstrual, regras irregulares. A Matricaria chamomilla é especificamente benéfica para mulheres, sendo chamada a "Mãe Erva" por causa disso. É indicada para seios ingurgitados, mastite e problemas menstruais ligados a problemas nervosos. Músculos e articulações: Um bom analgésico para dor contínua e entorpecida, particularmente inflamação nas articulações. Inflamações: Camomila é especificamente antiinflamatória por causa do seu conteúdo de azuleno. Pode ser usada para tratar inflamação da pele, dentição infantil, dor de ouvido, nevralgia facial, tudo que está vermelho ou inflamado. Usada também para conjuntivite e terçol (use chá de camomila) Crianças: Camomila é um dos poucos óleos seguros para administrar em bebês devido à baixa toxicidade (use uma diluição baixa: de 0,5% a 1%) e é aconselhável na maioria das enfermidades infantis. Pode ser também usada para baixar febres intermitentes.
  4. 4. Tratamento de pele: Indicado para pele sensível, erupções alérgicas, dermatite, pele rachada, capilares rompidos. É antiinflamatória e promove a cura. Calmante e suavizante até para as peles mais delicadas e para eczemas. Métodos de uso: Sistema nervoso: Inalação, aromatizador pessoal Sistema digestivo: Chá de camomila, compressa abdominal, massagem local Sistema excretório: Banhos de assento, massagem local Sistema reprodutivo: Banhos, banhos de assento, duchas diluídas a 15, compressas, massagem local Inflamações: Loções, compressas, banhos. Evite massagem direta. Crianças; Use de forma bem diluída (0,5% a 1%). Evite contato direto com os olhos; se usar para inflamação na vista, use chá de camomila diluído. Pode ser usada em banhos, massagem, compressas, aromatizadores e inalações. Tome cuidado com a diluição! Tratamento de pele: Loções, óleos, compressas, vaporizações (não para vasos capilares). Notas adicionais: Valnet assim escreve: Azuleno é uma substância descoberta no óleo essencial da Matricaria chamomilla que possui propriedades curativas e antiflogísticas que foram estudadas principalmente pelos alemães e, na França, por Caujolle. Inúmeras experiências têm mostrado que sua eficácia marcante no tratamento de várias inflamações da pele, eczema, varizes, pruridos vaginais, urticária e também gastrite crônica, colite, cistite e certos tipos de asma. Óleo Essencial de Capim-limão CAPIM LIMÃO (Cymbopogon citratus) - Lemongrass Método de extração – destilação a vapor das folhas Cultivados- Índia, Estados Unidos, Brasil, Sri Lanka, China. Nota - Alta Aroma – Invasivo e refrescante. Composição química – Farnesol, geraniol, nerol (álccois); citral, citronelal (aldeídos); limoneno e mirceno (terpenos) Propriedades Analgésico, antidepressivo, antimicrobiano, anti-séptico, antioxidante, antipirético, adstringente, bactericida, carminativo, desodorizante, diurético, febrífugo, fungicida, galactagogo, inseticida, nervino, profilático, sedativo, (nervoso), estimulante e tônico. Usada na medicina tradicional da Índia no tratamento de doenças infecciosas e também como antitérmico. O seu uso como repelente de insetos beneficia tanto homens como animais. É um estimulante digestivo e também usado para dar sabor aos alimentos. Aromaterapia no dia a dia Ativa o sistema nervoso parassimpático e é um bom tônico após uma enfermidade. Estimula o apetite e pode ajudar em casos de gastrenterite, colite e indigestão, uma vez que estimulada as secreções glandulares e os músculos usados na digestão. Alivia varizes e frieiras. As suas poderosas propriedades anti-sépticas tornam-no muito útil no quarto do doente, principalmente quando se trata de laringite, dor de garganta, febre e doenças infecciosas em geral. Elimina o ácido úrico, tonifica e melhora a circulação em músculos doridos e fatigados. Ajuda a combater as dores de cabeça e a sensação de cansaço e confusão mental de quem faz viagens longas com bruscas mudanças do fuso horário (jet-lag). Um bom desodorizante e repelente de insetos. Repele traças. Pode ser usado em animais (em diluição) para protegê-los de pulgas e carcaças. Pode ajudar no fluxo de leite de mães a amamentar. Dá ânimo e capacidades de realização às pessoas. É estimulante, revigorante e confere energia. Pode ser útil em casos de fadiga mental e de stress. Efeitos na pele
  5. 5. Tonifica a pele ajudar a alisar a pele flácida de quem perdeu muito peso. Pode ser de utilidade em casos de pé-de-atleta e outras micoses. Melhora as condições de que tem pele oleosa e transpiração excessiva. Mistura-se bem com Cedro do Atlas, bergamota, eucalipto, gerânio, gengibre, jasmim, alfazema, mirra, neroli, niaouli, patchouli, camomila-romana, alecrim, manjerico, melaleuca Curiosidades - Usos Através dos Tempos Um óleo muito apreciado na medicina tradicional da Índia, usado para baixar a febre, conter doenças infecciosas e tornar mais lento o desenvolvimento de tumores. Também é conhecido como citronela indiana e óleo de citronela da Índia. Era tradicionalmente usado para curar doenças de pele e matar germes. Pesquisas modernas realizadas na Índia demonstraram que ele produz um efeito sedativo no sistema nervoso central e reconheceram as suas propriedades anti-sépticas e bactericidas. A Índia foi o principal fornecedor do óleo até pouco depois da 2ª Guerra Mundial, quando as Índias Ocidentais assumiram a liderança da produção. A exposição ao ar e à luz diminui o teor de citral, que compõe 70-80% do óleo. É um ingrediente comum em sabonetes detergentes, perfumes e cosméticos e muito popular também como aromatizante de comida, sobretudo na cozinha tailandesa. Cuidados e precauções Este óleo pode causar irritação à pele sensível, por isso use-o em baixas dosagens. Uma versão adulterada às vezes é vendida como verbena de limão, embora exista também um óleo essencial extraído da planta da verbena limão (Lippia citriodora). Usar sempre diluído. Manter fora do alcance de crianças. Óleo Essencial de Cardamomo Nome botânico: (Elettaria cardamomum) Propriedades: Indigestão, flatulência, cansaço mental, retenção de liquido, cãibras musculares e estomacais, dor de cabeça de sinusite, prisão de ventre. O óleo essencial foi destilado pela primeira vez em 1544 por Valerius Cordus, depois que um explorador português conseguiu a erva na costa sudoeste da Índia. Os árabes usam essa semente no café como sinal de hospitalidade, ao passo que nos países escandinavos ela é usada em licores. O cardamomo é um ingrediente familiar e importante da cozinha asiática. Aromaterapia no dia a dia >> AQUENTADOR Digestivo eficaz, indicado também para náuseas, azia e flatulência, além de útil nos casos de diarréia aliviando as cólicas. Refrescante, tônico e revigorante em uma mistura de óleos para banhos. Como afrodisíaco que a sua propriedade mais difundida na Índia. O cardamomo tem efeito digestivo, anti-séptico, diurético, laxante e expectorante – uma boa opção para auxiliar no tratamento de gripes e resfriados nessa época do ano, quando o índice dessas doenças aumenta. Tosse e sinusite, usar em vaporização, ambiente e no colar aromatizador pessoal. Cãibras e espasmos musculares, fazer massagem diluindo cardamomo em óleo vegetal ou creme.
  6. 6. Óleo Essencial de Cedro Nome botânico – CEDRO ATLAS - Cedrus atlantica. Método de extração – Destilação a vapor da madeira picada. Cultivado- Marrocos, Argélia, Estados Unidos, China Nota- baixa Aroma – cálido, balsâmico, lenhoso, quente. Composição química – Cedrol (álcool), cadineno, alfa e beta cedreno, cariofileno, cedrenol (sesquiterpenos), atlantone, cardineno. Propriedades: Anti-seborreico, afrodisíaco, adstringente, diurético, emoliente, expectorante, fungicida, mucolitico, sedativo do sistema nervoso, estimulante circulatório e tônico. Muito estimado como madeira de construção, cedro do Atlas era também usado pelos antigos egípcios em cosméticos e perfumes e também no processo de embalsamamento. Há muito que ele é associado a ocasiões espirituais e ainda hoje é utilizado como incenso nos templos tibetanos. Aromaterapia no dia a dia Cedro Atlas pode atuar como expectorante e descongestionante. Ajuda a aliviar os sintomas da bronquite e do catarro, fazer vaporização, usar no ambiente no colar pessoal. Tem afinidade com o trato urogenital e pode, portanto se benéfico na cistite. Banho de assento. Estimula a drenagem da linfa e a decomposição das gorduras acumuladas. Tem ação diurética e pode ajudar em casos de celulite, edema e gordura excessiva, dilua em óleo para massagem ou creme vegetal, banho e aroma ambiente. Acne, caspa, dermatite, pele seca, oleosa ou mista. Útil nas infecções por fungos como o pé de atleta. Estimula o crescimento do cabelo. Produz um efeito calmante e pode ser muito útil na meditação. Tem aroma prolongado, capaz de elevar e estimular o espírito, combater a depressão e aliviar a tensão ou o medo. Curiosidades Usos Através dos Tempos •A palavra cedro vem do árabe kedron, que significa “poder”. •Tradicionalmente era cultivado nos cemitérios porque se pensava que ele promovia longevidade. A sua madeira era usada nos caixões. •O óleo era exportado do Líbano para o antigo Egito, onde a sua madeira, considerada imperecível, era utilizada no embalsamento, em cosméticos e perfumes. •Acredita-se que o óleo aguça a espiritualidade e fortalece a conexão com o divino. •É um dos ingredientes do mitridato, um antigo antídoto contra venenos. Mistura-se bem com: Bergamota, salvia sclarela, cipreste, olíbano, jasmim, lavanda, limão, camomila, néroli, rosa, alecrim, vetiver, ylang ylang. Cuidados e precauções: Usar sempre diluído. Manter fora do alcance de crianças. Evitar durante a gravidez.
  7. 7. Óleo Essencial de Cipreste CIPRESTE Cupressus semprevirens Método de extração – Destilação a vapor das folhas frescas, agulhas, ramos e frutos Cultivado – Marrocos, Espanha França e Brasil. Nota- entre média e alta. Aroma - límpido, refrescante, e duradouro. Composição química: Alfa pineno, mirceno, cedrol, cedrino, terpinoleno, limoneno. Propriedades: Anti-séptico, anti – reumático, anti - sudorífico, adstringente, cicatrizante, reconfortante, purificador, diurético, hepático, vasoconstrictor. Mistura-se bem com: Bergamota, salvia sclarela, tangerina, lavanda, limão, camomila, alecrim, sândalo e manjerona. Considerado sagrado pelos egípcios e pelos romanos, o cipreste ainda hoje é usado como incenso purificador no Tibet. Regula os fluidos do corpo, em especial a diarréia e a menstruação. As suas qualidades calmantes indicam-no para combater o stress. Aromaterapia no dia a dia Tem efeito anti espasmódico na tosse que costuma acompanhar a gripe, na bronquite e na tosse convulsiva. Ajuda a reduzir a celulite e a melhorar a circulação, equilibra o sistema reprodutor feminino e nos problemas de menopausa. Sendo um tônico para a circulação, diminui a sensação de calor excessivo. Útil em casos de edema, incontinência urinária, sudorese excessiva e menstruação dolorosa. As suas qualidades calmantes beneficiam as pessoas extremamente loquazes, tendo inclusive o poder de conter a raiva. Usar no ambiente, inalação (pode ser diretamente do frasco) colar aromático e no banho. Pode ser de grande utilidade em momentos de transição e tensão, tais como mudança de emprego ou de residência, luto ou fim de um relacionamento. Aroma ambiental, colar aromático e banho. Ajuda a regular todo tipo de excesso do organismo, principalmente o excesso de fluidos. Cuidados com a pele: Adstringente, pele oleosa, transpiração excessiva, pós- barba e pós depilação. Varizes e feridas. Repelente de insetos. Banho, loção/gel corporal, shampoo, spray, compressas ou colar aromático. Circulação, músculos e juntas: celulites, câimbra, edema e reumatismo. Banho, massagem e compressas. Sistema respiratório: asma, bronquite, tosse espasmódica. Banho, inalação, colar aromático e spray. Sistema nervoso: tensão nervosa, eleva nossa energia vital. Banho, loção, inalação e colar aromático. Curiosidades Usos Através dos Tempos • Os egípcios usavam a madeira em caixões e porções medicinais e tanto eles como os romanos consagraram a árvore aos deuses da morte e do além. • “Sempervirens” significa “viver para sempre”, embora um dos seus nomes populares seja “árvore da morte”. • Ainda hoje é queimado no Tibete com o incenso purificador. • Acredita-se que a cruz de Jesus tenha sido feita de cipreste. Cuidados e precauções: Usar sempre diluído. Manter fora do alcance de crianças. Evitar durante a gravidez. Convém não esfregar ou massagear diretamente as veias varicosas.
  8. 8. Óleo Essencial de Citronela CITRONELA Cymbopogon nardus Método de extração – Destilação a vapor das folhas Cultivado – Sri Lanka, Marrocos, índia, Brasil e outros países tropicais. Nota- alta. Aroma – fresco, seco, refrescante Composição química: Geraniol, Citronelal , citronelol PROPRIEDADES-Anti- sépticas, anti-espasmódica, bactericida, diurético, tônico, repelente, desodorizador, anti térmico. As folhas da citronela eram utilizadas como cataplasma para febre, parasitas intestinais, problemas digestivos e dores, para acelerar curas. Usa-se na China para dores reumáticas, e em todo oriente é reconhecido como um excelente repelente de insetos. AROMATERAPIA NO DIA-A-DIA Usado como desodorante natural, estimulante, refrescante, mata fungos, é anti-bactericida, misturar com outros óleos em loções oleosas. Também encontramos citronela na fabricação de sabonetes, velas e perfumes. Em aromaterapia é eficaz em problemas reumáticos, entorses e dores musculares. É um excelente anti-séptico e germicida e aumenta a acuidade mental. Condicionador cutâneo, desodorante, enxaquecas e dores de cabeça. Algumas gotas num lenço ajudam a desanuviar a cabeça. É bom para dores e poderoso desodorizante, estimulante geral, refrescante, mata os fungos, antibactericida. Usado largamente como um desinfetante, anti-séptico caseiro diluindo na água para passar pano no chão, contribuindo para manter os insetos afastados. CURIOSIDADES - Usos Através dos Tempos Um possível uso terapêutico nos primórdios de nosso século dá-se em forma de óleo de fricção , diluído em álcool ou óleo de massagem para reumatismo. Mistura-se bem com- Bergamota, gerânio, palmarosa,cedro, tangerina, limão, capim limão, alecrim, laranja, tea tree. Cuidados e precauções Usar sempre diluído. Manter fora do alcance de crianças. Evitar durante a gravidez. Óleo Essencial de Copaíba COPAÍBA Copaífera officinalis Método de extração – É retirado por incisões no tronco da árvore Destilação a vapor da resina. Cultivado – Brasil, Venezuela, Colômbia, Suriname e Guiana. Nota- baixa Aroma - Amadeirado Composição química: Alfa cariofileno, alfa humuleno, beta cariofileno e sesquiterpenos Propriedades: Antiinflamatório, balsâmico, bactericida, diurético, expectorante, estimulante, cicatrizante. desinfetante
  9. 9. Seu nome é de origem guarani. Os índios amazônicos usavam o óleo espalhando-o sobre o corpo, após os combates, curando feridas. Durante muito tempo foi usado pelos índios como preventivo do tétano, no umbigo de recém nascido, e em dermatoses como psoríases, alem de ser um excelente repelente contra insetos. Mistura-se bem com: Ylang Ylang, jasmim, lavanda, gerânio, e todos os cítricos Aromaterapia no dia a dia Ativa a circulação, reduz o estresse, no banho, em loção vegetal para o corpo ou em massagem, é benéfico para tratamentos capilares, como seborréia, queda. Entorses, dores musculares, problemas reumáticos, gota, artrite, artrose, acne, celulite. Problemas intestinais, bronquites, resfriados, cistite, e estresse. Curiosidades Usos Através dos Tempos • Seu nome é de origem guarani. Os índios amazônicos usavam o óleo espalhando-o sobre o corpo, após os combates, curando feridas. Durante muito tempo foi usado pelos índios como preventivo do tétano, no umbigo de recém nascido, e em dermatoses como psoríases, alem de ser um excelente repelente contra insetos. Cuidados e precauções: Manter fora do alcance de crianças. Evitar durante a gravidez. Óleo Essencial de Eucalipto EUCALIPTO GLOBULUS - Eucaliptus globulus Método de extração – Destilação a vapor das folhas e ramos frescos ou parcialmente secos . Rendimento: 1,8 a 2 %. 14 kg de óleos essencial por tonelada de planta fresca. Cultivado – Austrália, China, Portugal, Espanha e Brasil. Nota- entre média e alta. Aroma - límpido, agudo, penetrante e duradouro. Composição química: 1,8 cineol, para cimene, eucaliptol, fenqueno, globulol, canfeno Propriedades: Analgésico,anti-nevrálgico, antiflogístico, anti-reumático, anti-séptico, antiespasmódico, antiviral, bactericida, balsâmico, cicatrizante, descongestionante, desodorizante,depurativo, diurético, expectorante, febrífugo, parasiticida, profilático, rubefaciente, estimulante, vermífugo e vulnerário. Um remédio tradicional na Austrália, usado para combater doenças respiratórias, como a bronquite e a difteria, o eucalipto tem muitas propriedades curativas. É particularmente eficaz no tratamento de queimaduras, bolhas e picadas de insetos. Também é usado para tratar doenças tropicais como a malaria, o tifo e a cólera. Mistura-se bem com: Bergamota, lavanda, limão, capim limão, alecrim, laranjas e hortelã pimenta, alecrim, sândalo e manjerona. Aromaterapia no dia a dia Usos Caseiros Bom para qualquer problema respiratório em virtude das suas propriedades descongestionantes. Fazer inalação com 3 gotas no recipiente com água bem quente. Ou aroma ambiental. Pode aliviar a pressão na cabeça em casos de constipação e febre dos fenos. É um bom anti-séptico e tem propriedades anti-virais. É capaz de desinfetar um quarto, sobretudo no caso de doenças infecciosas ou contagiosas. Limpa a pele congestionada. Tem afinidade com o sistema urogenital e pode ajudar em casos de cistite e diarréia. Banho de assento, em 2 litros de água pingar 3 gotas diluídas em álcool de cereais. Pode aliviar o reumatismo e a fibrose quística, principalmente se usado em combinação com os óleos de limão. Massagem suave com creme vegetal. Um repelente de insetos, sobretudo se usado em combinação com os óleos essenciais de citronela, bergamota e lavanda.
  10. 10. Cuidados com a pele: Picadas de insetos,pele infeccionada, bolhas, herpes. Aplicar diluído em loção ou óleo vegetal. Circulação, músculos e juntas: dores e fadiga musculares, circulação pobre, artrite reumatóide. Banho de banheira, loção aplicar suavemente. Sistema respiratório: Asma, Bronquite, catarro, tosse, sinusite. Inalação a vapor, banho, massagem suave com loção. Sistema genito urinário: banho de assento para combater cistite e corrimento. Sistema imunológico: resfriado, gripes, infecções, epidemias, catapora. Banhos, loção corporal , spray ambiental. Sistema nervoso: Debilidades, dor de cabeça, neuralgia. No Ambiente, no colar aromático e no Banho. Curiosidades - Usos através dos tempos Os aborígines australianos esmagam as folhas e aplicam-nas sobre a pele para curar ferimentos e infecções e também para aliviar a dor muscular. Os cirurgiões do Ocidente têm usado uma solução de eucalipto para desinfetar cavidades operatórias. Na Índia, o óleo de eucalipto é usado para baixar a febre e conter doenças contagiosas. É utilizando em muitos produtos farmacêuticos, em especial em massagens, vaporizadores e outros produtos para o peito, na medicina veterinária e na odontologia Cuidados e precauções: Usar sempre diluído. Manter fora do alcance de crianças. Evitar durante os primeiros 3 meses de gravidez. Deve-se usá-lo sempre diluído. Pode causar irritação na pele e usado em grandes quantidades. Pode ser um antídoto de remédios homeopáticos. Óleo Essencial de Funcho-doce (Erva Doce) Funcho doce – Foeniculum vulgare var dulce Nota - Média. Aroma adocicado que lembra o aniz. Propriedades: anti espasmódico e expectorante. Considerado capaz de oferecer proteção contra o mal, o funcho era uma das nove ervas sagradas dos anglo-saxões. Os soldados romanos comiam o funcho para ter boa saúde e as sua esposas comiam-no para prevenir-se contra a obesidade. No século IX, o imperador Carlos Magno declarou que era uma planta essencial em todos os jardins imperiais. Aromaterapia no dia a dia Tem uma ação desinfetante e tônica, principalmente na pele sem viço, oleosa ou enrugada. Pode ajudar a curar hematomas e a estacar hemorragias. Confere força e coragem e é bom para a auto-estima. Acalma o sistema nervoso. Pode ajudar na indigestão, flatulência e diarréia, principalmente se associadas à tensão nervosa. Pode ser útil no caso de perda de peso, em virtude do seu teor natural de estrogênio. Pode ajudar a equilibrar o metabolismo, mas também pode estimular o apetite (use sempre externamente). Bom para ciclos menstruais irregulares e problemas de menopausa. Pode ser de utilidade nas dores menstruais, sintoma pré-menstrual e em casos de exaustão, especialmente quando provocada por excesso de atividade física. Pode ajudar a estimular o fluxo de leite materno. Serve para combater soluços, náuseas e vômitos. Como diurético, pode ser útil para reduzir a celulite e a retenção de líquidos. Ao ser inalado pode ser de utilidade em casos de constipação, tosse, asma e bronquite. Pode ser usado para remover o veneno de picadas de insetos. Um excelente desintoxicante após abuso na comida e na bebida. Um bom tônico para o sistema digestivo, o fígado, os rins e o baço. Purificador do organismo. Elimina as toxinas decorrentes do excesso de alimentação e bebidas. Indicado para os casos de obesidade, retenção hídrica e celulite. Regulador do sistema hormonal e glandular. Alivia os sintomas da TPM e menopausa. Indicado para drenagem linfática. Curiosidades e Usos Através dos Tempos •Era muito popular entre os antigos chineses e hindus, que o usavam como antídoto contra mordeduras de cobras. •Os egípcios, os chineses, os indianos e os gregos usavam-no para obter vida longa, coragem, poder e força. •Os gregos deram-lhe o nome de marathon, derivado de maraino, que significa “emagrecer”.
  11. 11. •Os atletas gregos mastigavam sementes de funcho para obter vigor e força, e os gladiadores romanos usavam-no na comida pelas mesmas razões. •Na Inglaterra medieval, era conhecido como fenkle e acreditava-se que era capaz de afastar os maus espíritos. •É tradicionalmente usado para fortalecer a vista e um ingrediente básico do gripewater. •Tem a fama de afastar os maus pensamentos dos outros. •Nas preparações farmacêuticas é chamado “codex”. Cuidados e precauções: Usar sempre diluído, usar em baixa concentração. Manter fora do alcance de crianças. Evitar o uso durante a gravidez, em epilépticos e pele sensível. Óleo Essencial de Gengibre Gengibre - Zingiber officinale Método de extração – Destilação a vapor das folhas frescas, agulhas, ramos e frutos Cultivado – Índia, Malásia, áfrica, Estados Unidos, Índias Ocidentais e todas as zonas tropicais. Nota - Alta. Aroma apimentado e quente, mas também fresco e agradável. Composição química: Borneol (álccol); citral (aldeído); cineol (cetona); zingibereno (sesquiterpeno); canfeno, limoneno e felandreno (terpenos). Propriedades: Analgésica, antitérmico, antioxidante, afrodisíaco, carminativo, cefálico, expectorante, febrífugo, laxante, rubefaciente, estimulante (circulatório), estomáquico, sudorífico e tônico. O gengibre tem sido usado como remédio medicinal e afrodisíaco há milhares de anos, sobretudo no Oriente. A medicina chinesa usa o gengibre para tratar muitas doenças. Ele é um ingrediente de inúmeras preparações. Os gregos e romanos também o incluíam nas suas porções. Aromaterapia no dia a dia Diminui o excesso de umidade no catarro e na rinite e ameniza as dores de garganta e a sinusite. Combate as doenças causadas pela umidade e baixa à febre, por estimular a transpiração. É útil no edema e no reumatismo, quando o corpo pede mais calor. Tonifica e acalma o sistema digestivo, estimula o apetite e, quando inalado, ajuda a aliviar o enjôo matinal e o enjôo provocado por viagens. Estimula a circulação e pode atenuar a angina. Numa massagem ou em compressas é bom para a artrite, dores musculares, incluindo as cãibras e os espasmos, bem como distensões e entorses, principalmente nas costas. Ajuda a reduzir as frieiras, equilibra a taxa de colesterol no sangue e, até certo ponto, alivia as varizes. Bom para contusões, feridas e antrax. Reconfortante, cálido e animador. Pode aguçar os sentidos e ajudar a memória. Estimulante e estabilizador. Sendo um poderoso tônico para os nervos, serve para amenizar a sensação de exaustão, principalmente quando usado em combinação com outros óleos. Mistura-se bem com: Cedro da Atlas, eucalipto, incenso, gerânio, limão, lima, mandarina/ tangerina, neroli, patchouli, camomila-romana, rosa, alecrim,sândalo e vetiver. Curiosidades - Usos Através dos Tempos Em todos os tempos, a raiz seca do gengibre sempre foi um condimento muito popular, usado pelo seu sabor, pelo seu cheiro e pelo seu potencial como remédio contra a malária. A medicina tradicional chinesa utiliza o gengibre fresco para combater a fleuma, fortalecer o coração e ajudar em casos de reumatismo, dores de dentes e tudo o que se relacione com desequilíbrios provocados pela umidade. Chegou à Europa através da Rota das Especiarias, na Idade Média, e era muito estimado durante a Peste em virtude das suas propriedades anti-infecciosas. Os gregos deram-lhe o nome de ziggiber, usando-o pela sua capacidade de aquecer o estômago e combater os efeitos do veneno. Dizem que o nome vem do distrito de Gingi na Índia, onde se bebe o chá de gengibre em caso de problemas estomacais. Cuidados e precauções: Usar sempre diluído. Manter fora do alcance de crianças. Evitar durante a gravidez. Se tiver pele sensível tenha o cuidado de diluir este óleo completamente antes de usar numa massagem ou num banho.
  12. 12. Óleo Essencial de Gerânio Gerânio - Pelargonium graveolens Método de extração: Destilação a vapor das folhas, hastes e flores. Cultivado no Madagascar, Egito, Marrocos, Rússia, China, França, Estados Unidos Nota- média. Aroma doce porém penetrante. Composição química: Gerânico (ácido); geraniol, citronelol, linalol, mirtenol, terpineol (álcoois); citral (aldeído); me tona (cetona); eugenol (fenol); sabineno (terpeno). Propriedades: Equilibra, anima, tonifica, revigora e desperta. Regenerador, hemostático, adstringente, antidepressivo, diurético, anti infeccioso, antibiótico, tônico. O gerânio é cultivado em larga escala, seja para servir como ornamento, seja para ser utilizado nas indústrias de cosméticos e alimentar. Também é usado como remédio para a disenteria, cólera e fraturas. As mulheres consideram-no muito benéfico no combate à tensão menstrual e também durante a menopausa. Aromaterapia no dia a dia Tem o poder de equilibrar os níveis hormonais do organismo. Estimula o córtex. Pode ser útil na síndrome pré-menstrual e na menstruação abundante, bem como nos problemas associados à menopausa. Pode ajudar a reduzir a retenção de água e o edema, sendo duplamente benéfico no tratamento da celulite, pois atua também como um estimulante do sistema imunitário. Pode ter um efeito positivo no sistema respiratório, e ajuda a aliviar as dores de garganta e a amidalite. É um tônico para o fígado e rins, podendo ajudá-los a limpar as toxinas do organismo. Pode também limpar o muco digestivo e ser um ponto de quando se abandona um vício. É um tônico para o sistema circulatório, tornando-o mais fluido. Exerce um efeito tônico e sedativo sobre o sistema nervoso: num banho quente, é profundamente repousante; num banho mais frio, restaura as energias. Pode ajudar a aliviar uma dor de cabeça. Um bom repelente de insetos. Pode ser útil para todos os tipos de pele, uma vez que equilibra a produção de sebo, a substancia gordurosa que mantém a pele flexível. Um bom produto genérico de limpeza da pele, que pode revigorar uma pele pálida, aumentando a circulação. Também pode ser útil em caso de acne, caspa, eczema, queimaduras, herpes zoster, tinha, frieiras e pé-de-atleta. Aplique uma única gota na área afetada. Sendo um tônico para o sistema nervoso, combate a depressão (principalmente em combinação com a bergamota), reduzindo o stress e a tensão nervosa. Curiosidades - Usos Através dos Tempos •A crença nos poderes do gerânio tem levado as pessoas a plantá-lo em volta das suas casas para afastar os maus espíritos. A erva Robert, uma espécie nativa da Inglaterra da mesma família do Gerânio, era muito usada com esta finalidade antes de o gerânio ter sido importado. •Tem sido diferentemente respeitada como um remédio para feridas, tumores, cólera, disenteria e fraturas. Mistura-se bem com: Cedro do Atlas, bergamota, salvia esclareia, grapefruit/toranja, jasmim, alfazema, mandarina/ tangerina, neroli, patchouli, camomila-romana, rosa, alecrim, sândalo e manjericão. Cuidados e precauções: Usar sempre diluído. Manter fora do alcance de crianças. O gerânio é perfeitamente seguro em casa, se usado com moderação. Em quantidades muito grandes, pode causar irritação em peles sensíveis.
  13. 13. Óleo Essencial de Hortelã-pimenta Hortelã-pimenta - Mentha piperita Propriedades: Estimulante, refrescante, descongestionante, desodorizante,depurativo, expectorante, analgésico, anti-nevrálgico, anti-séptico, antiespasmódico, antiviral, bactericida, adstringente, diurético, anti térmico, hepático, vaso constritor, vermífugo. Os egípcios utilizavam a hortelã pimenta para temperar o vinho e Culpeper defendia esta erva como sendo a ideal para distúrbios digestivos. Bastante usado contra diarréia, náusea, vômito,cólicas estomacais. Emprega-se contra bronquite, resfriados, acne e pele congestionada. É útil para alivio de dor de cabeça Aromaterapia no dia a dia *Sistema respiratório: Gripes e resfriados, e expectorante elimina o catarro, benéfico nos casos de congestão nasal e sinusite. Aroma ambiental, inalação a vapor, banho, massagem suave. Aliviar a pressão na cabeça em casos de constipação e febre. *Sistema imunológico: é anti-séptico, protege nosso corpo contra resfriado, gripes, infecções, epidemias e catapora. Banhos, loção corporal , aroma ambiental. *Sistema nervoso: Dores de cabeça, enxaqueca e fadiga mental e física. Principalmente quando a pessoa está com dificuldade para se concentrar e pensar com clareza. Usar no ambiente, no colar aromático e no Banho. *Limpa a pele congestionada. Gargarejo sem engolir para eliminar mau hálito- Hidrolato de Hortelã. *Cuidados com a pele: congestão e irritação na pele. Ação: alivia a coceira e a irritação, mas deve se usado a diluição de 1% para evitar agravamento da situação. *Circulação, músculos e juntas: dores e fadiga musculares, circulação pobre, benéfico para veias varicosas e hemorróidas. Usado em compressa ou aplicação diluída em óleo vegetal. Banho de banheira. Combina bem com: Manjericão, cipreste, limão, lavanda, manjerona, alecrim, eucalipto globulus e tea tree. Curiosidades – Usos através dos tempos Hortelã pimenta é usado para baixar a febre e conter doenças contagiosas. É utilizando em muitos produtos farmacêuticos, em massagens, vaporizadores e outros produtos para o peito, na medicina veterinária e na odontologia Cuidados e precauções: Usar sempre diluído. Manter fora do alcance de crianças. Evitar durante os primeiros 3 meses de gravidez. Deve-se usá-lo sempre diluído Óleo Essencial de Jasmim JASMIM - Jasminum officinalis Nome da família: Oleaceae. Onde são Cultivados: Egito, Marrocos e Mediterrâneo. Nativo do Peru e China. Método de extração: A extração com solvente das flores (antigamente enfleurage) pode produzir um concreto e um absoluto. O óleo essencial é produzido do absoluto por destilação a vapor. O processo de extração é muito delicado e é necessário uma quantidade enorme de pétalas para produzir o óleo, tornando-o um óleo muito caro. Nota: Grave Aroma: Doce, exótico, prolongado e floral.
  14. 14. Composição química: Benzol, farnesol, geraniol, nerol, terpineol (álcoois); acetato de linalito, antranilato de metilo (ésteres); jasmona (cetona); eugenol (fenol). Propriedades: Analgésico (suave), anti-depressivo, anti-inflamatório, anti-séptico, antiespasmódico, afrodisíaco, carminativo, cicatrizante, emoliente, expectorante, galactagogo, parturiente, sedativo e tônico (uterino). Mistura-se bem com: Bergamota, salva esclareia, incenso, gerânio, lima, mandarina/ tangerina, melissa/ erva-cidreira, neroli, rosa, pau-rosa, sândalo e ylang-ylang. Descrição geral: Uma trepadeira sempre-verde robusta, com folhas verdes brilhantes, que pode chegar a 6m de altura. Produz flores brancas, em forma de estrela, que têm um aroma delicioso e que são colhidas apenas à noite. Atributos e características: Antidepressivo, afrodisíaco, animador, desintoxicante e tranqüilizante.Conhecido na Índia como, a “rainha da noite”, devido ao seu rico aroma noturno, o jasmim é largamente usado em sabonetes, cosméticos e perfumes. No Ocidente, era usado para facilitar o parto. No Oriente, as flores eram usadas para tratar a hepatite e a cirrose hepática. Usos Através dos Tempos O óleo de jasmim há muito que é apreciado pelos seus poderes afrodisíacos. É largamente usado em cerimônias na Índia. Os chineses usavam o jasmim para limpar o ambiente que cercava os doentes. Era também servido aos convidados embriagados para clarear a mente. Era usada para doenças nervosas, incluindo a insônia e as dores de cabeças. Bebe-se muito o chá de jasmim na china, na Indonésia ele é usado como guarnição da comida. Usos Caseiros Fortalece as contrações durante o parto e simultaneamente alivia a dor. Equilibra os hormônios, e é bom para a depressão pós-parto. Consegue aliviar a dor da menstruação e é útil em qualquer infecção vaginal. Tem a fama de aumentar o numero de espermatozóides e pode ajudar em casos de impotência e de frigidez, possivelmente graças ao seu poder de descontrair e de inspirar confiança. Regula e aprofunda a respiração, acalma os espasmos dos brônquios e traz alívio a quem está com tosse ou perdeu voz. Pode ser útil em casos de espasmos musculares e entorses. Usos na Aromaterapia Excelente para a depressão. Acalma os nervos e estimula as emoções por penetrar no plano emocional de forma delicada, porém profunda, sobretudo quando empregado na massagem. Consegue restaurar a confiança, o otimismo, a energia e a vitalidade. Como o gerânio, o óleo de jasmim pode ser estimulador ou sedativo, de acordo com as necessidades individuais. Efeitos na pele Um tônico, afrodisíaco luxuoso e caro, mas vale à pena. É excelente para todos os tipos de pele, particularmente a pele seca e sensível. Misturado com alfazema (lavanda) e mandarina/ tangerina diluído em óleo vegetal ou Creme, Loção ou Gel sem fragrância, pode estimular o desenvolvimento celular e aumentar a elasticidade da pele. Use apenas uma pequena quantidade, uma vez que o excesso pode ter o feito contrário. Não deve ser usado durante a gravidez até que as contrações estejam bem adiantadas. Nessa altura, pode ser muito benéfico, uma vez que as fortalece e alivia a dor. Óleo Essencial de Lavanda Nome botânico: Lavandula officinalis, Lavandula vera Família: Labiatae Método de extração: destilação a vapor das ponteiras floridas frescas Composição química: borneol, geraniol, lavandulol, linalol (álcoois); acetato de geranila, acetato de lavandulila, acetato de linalila (ésteres); cineol (cetona); cariofileno (sequiterpeno); limoneno e pineno (terpenos). Nota: média
  15. 15. Aroma: Leve e floral, com um nítido tom lenhoso. Descrição geral: O mais útil dos óleos, em termos terapêuticos, uma vez que possui propriedades sedativas, anti-sépticas, analgésicas e calmantes. Contém muitas substâncias químicas e possui inúmeras propriedades, sendo a mais importante delas a capacidade de restaurar o equilíbrio a todos os sistemas do organismo. Acredita-se que a lavanda foi introduzida na Grã Bretanha e outros países da Europa setentrional pelos romanos. A palavra latina lavare significa lavar e a lavanda vem sendo há séculos usada para banhos. A água de lavanda é um dos mais antigos perfumes ingleses; supõe-se que a destilação comercial começou no início do século XVII. Acredita-se que, por ser regida por Mercúrio, isto pode relacionar-se com seu uso tradicional para o sistema nervoso. Um óleo nada romântico, atribui-se também a ele funcionar como anafrodisíaco. Borrifar lavanda na cabeça supostamente ajuda a manter a castidade. Usos através dos tempos: No Norte da Europa, a lavanda era uma das ervas consagradas a Hécate, deusa do além, capaz de afastar mau olhado. No século XII, Hildegarde von Bingen recomendou-a no seu herbário, por acreditar que ela mantinha a pureza de caráter. A lavanda é um dos mais antigos perfumes e remédios caseiros da Inglaterra, usada pelas suas propriedades calmantes e tônicas, além de ser um ótimo repelente de insetos. No reinado de Isabel I da Inglaterra, as mulheres cosiam bolsas de alfazema nos seus vestidos. Propriedades terapêuticas: Sistema respiratório: Alivia os brônquios, a febre do feno, o catarro, os sintomas da gripe e a asma. Sistema circulatório: Consegue baixar a tensão arterial e impedir as palpitações Sistema digestivo: Pode ajudar em casos de náuseas, vômitos e flatulências. Estimula a produção da bílis e ajuda na digestão das gorduras. Sistema geniturinário: Ajuda a aliviar a retenção de fluidos e pode aliviar o desconforto da cistite. Tal como o jasmim, a lavanda pode ser útil no parto,para ajudar nas contrações e como analgésico, mas deve ser evitado nos primeiros meses de gravidez. Usado para leucorréia e também para harmonizar e regularizar a menstruação. Sistema musculoesquelético: Quando misturado com manjerona, alivia a dor, incluindo entorses musculares, o reumatismo e a menstruação dolorosa. Sistema nervoso: Ajuda a dormir e a aliviar dores de cabeça. Pela sua ação clamante, sedativa e reguladora do sistema nervoso, ajuda no tratamento da enxaqueca, tensão nervosa, insônia e estresse. Ambiental: Um bom anti-séptico e repelente de insetos. No passado, para se protegerem da peste, muitas pessoas levavam consigo as flores secas de lavanda. Hoje, os saquinhos desta flor ainda são muito freqüentes para perfumar guarda-roupas e gavetas com roupas de cama. Por ser um repelente de insetos, afasta as traças. Sistema tegumentar: A lavanda é um remédio clássico para queimaduras e ferimentos, sendo utilizada também para tratar abscessos, acne, dermatite, eczema, pediculose e psoríase. Emocional: o aroma puro e fresco da lavanda possui uma certa inocência, apto para afastar as impurezas que maculam a alma. Pela leveza que transmite, ajuda a soltar os pensamentos fixos e refresca a cabeça quente, restabelecendo o equilibro mental. Reforça a criatividade e a facilidade de decisão para direcionar os rumos da vida. Diminui os pensamentos repetitivos, permitindo sonhos agradáveis. Contra-indicações: Embora seja geralmente seguro para todas as idades, alguns portadores de rinites ou asmas podem ser alérgicos. Perfil psicológico: A lavanda é de grande utilidade para quem apresenta mudanças bruscas de humor e sofre uma sensação de instabilidade. Ela aclama o espírito e diminui a raiva e a exaustão. É capaz de equilibrar o sistema nervoso central, podendo ser benéfico para maníacos depressivos. A lavanda é a promotora do equilíbrio. Se você é uma pessoa sensível, facilmente embaraçosa e inibida, você precisa da lavanda. Você pode aprender a conciliar sua timidez pela eficiência, praticidade e organização ao tomar consciência de sua sensibilidade e vulnerabilidade a outras pessoas. Usar lavanda auxiliará você a aceitar sua sensibilidade e ver a situação de outra forma, sem se sentir frustrada e incapaz de se expressar. Notas adicionais: Existem cerca de vinte variedades diferentes de lavanda cultivada: A Lavandula spica é um óleo mais canforoso, que tem sido utilizado para males respiratórios. É também usado em sabonetes, produtos de limpeza e perfume. Lavandim ou Lavandula hybrida (cruzamento entre a Lavandula angustifólia e Lavanda spica) é um óleo importante; quase desbancou a produção de lavanda legítima e é freqüentemente vendida como tal por comerciantes inescrupulosos. A Lavandula spica não é muito usada atualmente, mas a Lavandula hybrida é cultivada em toda a parte mais baixa dos Alpes franceses (200m), com produção maciça de óleo essencial.
  16. 16. Óleo Essencial de Limão Nome botânico: Citrus limon Família: Rutaceae Método de extração: prensagem da casca Composição química: linalol (álcool); citral, citronelal (aldeídos), cadineno (sesquiterpeno), bisaboleno, campheno, dipentano, limoneno, felandreno, pineno (terpenos) Nota: alta Aroma: Brilhante, fresco, suave, penetrante. Descrição geral: Acredita-se que o limão seja originário da Índia. Foi introduzido na Itália em fins do século V e dali seu cultivo espalhou-se pela região do Mediterrâneo até a Espanha e Portugal. Foi plantado pela primeira vez na Califórnia em 1887. É uma árvore sempre-verde com folhas brilhantes, têm flores perfumadas brancas ou rosadas, frutos verdes a amarelados lustrosos. Rico em vitamina C, o limão pode ser de grande valia no tratamento de doenças infecciosas, como as constipações e as febres. Ele é largamente usado como fragrância refrescante em sabonetes, cosméticos e perfumes. Usos através dos tempos: Os egípcios usavam o óleo de limão como antídoto contra a intoxicação provocada por peixe ou carne. Foi também muito usado no tratamento da malária e do tifo e ainda hoje é empregado para perfumar roupas e repelir insetos. No século XVII, os navios da Marinha Britânica eram abastecidos de limão para proteger os marinheiros do escorbuto (uma deficiência de vitamina C). Pesquisas realizadas no Japão revelam que a inalação do óleo de limão pode aumentar muito o poder de concentração. Os investigadores também descobriram que o óleo exerce um forte efeito psicológico em pacientes amedrontados e deprimidos. Hoje em dia, os produtos derivados do óleo de limão são usados em hospitais em virtude de suas propriedades anti-sépticas e também devido a sua capacidade de neutralizar odores desagradáveis. Propriedades terapêuticas: Sistema respiratório: Indicado para combater resfriados, garganta inflamada, inflamações da boca e gengivas. Quando inalado, o óleo pode ajudar a estancar um sangramento pelo nariz. Diminui a tosse, a constipação e a gripe, principalmente quando acompanhada de febre, já que pode fazer baixar a temperatura do corpo. Sistema circulatório: É afinador e depurador do sangue. Um tônico cardíaco e circulatório que pode fazer baixar a pressão arterial. Bom para aliviar a pressão das varizes e da arteriosclerose. Estimula a produção de eritrócitos e leucócitos, reduzindo os níveis de anemia e fortalecendo o sistema imunológico. Sistema digestivo: Apesar de sua aparente acidez, o limão tem efeito alcalino. Melhora a digestão e torna o conteúdo do estômago menos ácido. Equilibra as condições ácidas no organismo e ajuda em casos de úlcera, gota e artrite. Ajuda a limpar e a estimular os rins e o fígado. Pode ajudar na prisão de ventre, na obesidade provocada por um sistema congestionado e na celulite. Sistema tegumentar: Dá brilho à pele seca porque ajuda a remover as células mortas da pele. Limpa a pele e cabelos oleosos e é bom para tratamento da caspa. Ajuda a amaciar as cicatrizes e a fortalecer as unhas. Bom contra as verrugas e calos. Pode-se usar o óleo puro diretamente sobre a área afetada, mas é importante evitar que ele se esparrame na pele. Ambiental: Suas propriedades anti-sépticas e bactericidas ajudam a limitar as infecções. É um aroma limpo, refrescante, capaz de neutralizar odores desagradáveis e um bom repelente de insetos. Emocional: Pode ser refrescante e calmante. Clareia, refresca e estimula a mente, podendo ajudar em casos de apatia e confusão mental. É bom para síndrome pré-menstrual e períodos de estresse. Contra-indicações: O óleo pode causar irritação à pele. Neste caso, deve-se usá-lo em doses muito pequenas. Convém evitar a luz direta do sol logo após o seu uso, uma vez que ele pode ser foto tóxico, causando queimaduras na pele. Perfil psicológico: Ajuda a encontrar um equilíbrio para agir sem arrependimentos e na organização e clareza de idéias. Traz clareza, ordena e limpa os pensamentos, refrescante e tonificante nos estados de fraqueza e cansaço físico e mental. Pondera, age de forma adulta, racional, mas sem descartar a voz do coração. Atua muito em âmbito mental, ajuda a esclarecer racionalmente os conflitos emocionais, impedindo ou amenizando a raiva não expressada, ações
  17. 17. compulsivas ou instintivas. Alia a razão com a emoção. Melhora a capacidade de comunicação e integração com os outros. Indicado para pessoas que preferem o isolamento, solidão ou estão sempre distantes. Especial para aqueles momentos em que precisamos decidir o que fazer com nossa vida. Notas adicionais: Valnet é a melhor fonte de informação sobre o limão e cita muitas provas de suas propriedades anti-sépticas. Ao escrever sobre seu efeito antiácido, ele diz: “Experiências comprovaram que o uso prolongado do limão provoca no organismo a produção de carbonato de potássio, que neutraliza o excesso de acidez nos fluidos corpóreos.” Ele também assinala que umas poucas gotas de limão matarão em quinze minutos 92% de todas as bactérias alojadas. O limão pode ser usado internamente com pleno sucesso na forma de suco diluído em água. Óleo Essencial de Mandarina Nome botânico- Citrus reticulata Método de extração: prensagem a frio das cascas Composição química: geraniol,citral, citronelal, antranilato de metila, limoneno Nota: alta Aroma; doce, leve e ácido, com toque floral. Propriedades: anti-séptico, antiespamódico, carminativo, colagogo, citofilático, tônico, digestivo, diurético leve, emoliente, laxante leve, sedativo, estimulante digestivo e linfático Os altos funcionários chineses eram apelidados de mandarins e a fruta recebeu esse nome porque lhes era tradicionalmente oferecida como um sinal de respeito. A mandarina foi trazida para a Europa em 1805. Chegou à America 40 anos mais tarde. O delicado óleo de mandarina é estimulante do apetite, serve para limpar e equilibrar o organismo e atua como um tônico digestivo. É o remédio mais seguro para a má digestão das crianças por não ser tóxico nem causador de irritações. Por ser tão suave, é o primeiro óleo que se passa na pele de uma criança, embora deva ser SEMPRE bem diluído. Pode também ser administrado a idosos a fim de fortalecer o sistema digestivo. Mistura-se bem com: bergamota, laranja, grapefruit, limão, lavanda, camomila, neroli, manjericão, manjerona, ylang-ylang Usos caseiros: Estimula o apetite, principalmente após uma depressão. Também estimula o fígado e regula os processos metabólicos, favorecendo a secreção da bílis e a decomposição de gorduras. Ajuda a amenizar a retenção de fluidos e a celulite. Acalma e regula o funcionamento dos intestinos. Combinado com outros óleos, ajuda a diminuir a Síndrome pré-menstrual. Diminui a insônia. Embora suave, tem efeito poderoso se utilizado numa combinação sinérgica com outros óleos. Efeitos na pele: Diminui estrias e cicatrizes, principalmente quando combinado com neroli e a lavanda. Pode tonificar a pele, diminuindo as cicatrizes e as borbulhas e também ajuda a combater a acne, tratar a pele oleosa ou congestionada. Usos psicológicos e emocionais: Revitaliza a mente e levanta o ânimo, afastando a depressão e a ansiedade. Um ótimo tônico após uma enfermidade.
  18. 18. Óleo essencial de Manjericão Nome botânico - Ocimum basilicum FAMILIA BOTÂNICA: Lamiaceae (Labiatae) PARTE UTILIZADA: florações e folhas PROCESSO DE EXTRAÇÃO: destilação a vapor PRINCIPAIS COMPONENTES QUÍMICOS: linalol, borneol, fenchol, cânfora, cineol, metilcavicol, eugenol, ocimeno, pineno, silvestreno, ß-cariofileno. PAÍS DE ORIGEM: natural da Ásia e da África, e hoje, amplamente cultivado na França, Itália, Bulgária, Egito, Hungria, Austrália e África do Sul. NOTA: de frente INTENSIDADE: alta COMBINA BEM COM: bergamota, pimenta do reino, sálvia-esclaréia, eucalipto, gerânio, Gengibre, Lavanda, Melissa, Néroli, Alecrim, Sândalo e Litsea Cubeba. PROPRIEDADES: Analgésico, antidepressivo, anti-séptico, antiespasmódico, carminativo, cefálico, digestivo, emenagogo, expectorante, antitérmico e nervino. A palavra "ocimum" é derivada do grego e significa “para cheirar”, devido ao aroma pungente que parte das plantas desse gênero. Na medicina chinesa, o manjericão já era usado há muitos séculos. Ainda é tradicionalmente utilizado na Índia, onde é uma planta sagrada para Krishina e Vishnu, e citado como protetor espiritual para a família. Por suas qualidades refrescantes e revitalizantes, é um excelente tônico para os nervos, fortalece a concentração e clareia a mente. Estimula os centros vitais. Apresenta diversas variedades, mas a recomendada para aromaterapia é o manjericão-cheiroso, que tem flores cor de rosa pálido e um elevado percentual de linalol. Possui uma fragrância herbal agradável, doce, leve e refrescante. INDICAÇÕES: picadas de inseto, náusea, vômito, dispepsia, soluços, asma, bronquite, regras irregulares, cólicas menstruais, ansiedade, depressão, enxaqueca, dores de cabeça e tensão nervosa. PRECAUÇÕES: Pode causar sensibilidade e irritação em pessoas com tendências alérgicas. Deve ser evitado em gestantes e crianças. Óleo Essencial de Manjerona Nome Botânico- Origanum majorana Propriedades: anti-séptico, antiespamódico e antifúngico. Pesquisas japonesas confirmaram seus efeitos sedativos. Erva pungente da família da menta. Diz-se que a Manjerona foi criada por Afrodite, a deusa grega do amor, como símbolo de felicidade e bem-estar. Desde os tempos mais antigos, a manjerona é útil para os nervos e para as mulheres.
  19. 19. Gerar e Culpeper creditaram à manjerona a capacidade de confortar o cérebro e aliviar as dores nas juntas enrijecidas e problemas respiratórios. Portanto, o óleo essencial de manjerona é ótimo para tratar dores reumáticas e músculos tensos e contraídos. Também é excelente para dores e fadiga originados de exercícios físicos exagerados. É um dos melhores remédios para tratar resfriados e calafrios. Os efeitos aquecedores e calmantes do óleo essencial de manjerona também aliviam cólicas menstruais. Efeito na mente Manjerona tem um efeito aquecedor e reconfortante sobre as emoções, aliviando tristeza, angústia e depressão e estados de ansiedade. Maravilhoso para aqueles indivíduos que não são capazes de se assentar ainda. Efeito no organismo Altamente eficaz para o sistema respiratório, encorajando uma respiração mais profunda em condições tais como asma e bronquite; Ajuda para limpar a cabeça, onde há catarro e sinusite; Excelente para aliviar dores de artrite e reumatismo , rigidez e frio; Recomendado para aliviar as constipações, flatulência, cólicas estomacais e indigestão; Regula o coração e reduzindo a pressão arterial e palpitações. Útil para aliviar a menstruação dolorosa e irregular. Efeitos sobre espírito Excelente para indivíduos temerosos, com muita agitação no plexo solar. Também para espíritos que não conseguem a paz e estão constantemente procurando o sentido da vida. Também podem ajudar os indivíduos divididos que acham difícil de se adaptar neste mundo. Precauções especiais Evite durante a gravidez (embora os efeitos adversos sejam extremamente raros) Óleo essencial de Mirra Nome botânico - Commiphora myrrha Aroma: o cheiro é quente, apimentado e amargo, com notas esfumaçadas e almiscaradas. Principais componentes: pinene, dipentene, hirabolene, limonene, cadinene, ácido fórmico, ácido acético, ácido mírrico, eugenol, cinamaldeído, cuminaldeído e resinas. Propriedades: anti-séptica, antiinflamatória, antibacteriana e antifungos, descongestionante, adstringente; cura feridas, estimula a menstruação. A mirra (Commiphora myrrha) vem sendo usada em aromaterapia desde a antiguidade como um incenso para inspirar oração e meditação, e para fortificar o espírito. Essa pequena árvore repleta de espinhos provém de regiões semidesérticas do Oriente Médio e do nordeste da África, e não é nada bonita, mas sua má aparência é compensada pela sua preciosa seiva. Importante item de comércio por milhares de anos, a mirra era ingrediente primário nos antigos cosméticos e incensos. Os egípcios mumificavam seus mortos com ela, enquanto outras culturas a queimavam durante as cerimônias de cremação. Vista como fonte de consolo nos momentos de sofrimento, seu nome quer dizer "lágrimas amargas". Isso também pode ser uma referência à seiva amarga da mirra, que escorre em gotas na forma de lágrimas quando a casca da planta é cortada. Sua resina é colhida das fissuras das cascas, seca e transformada em secreções granulares. A mirra era adicionada ao vinho tanto pelos hebreus quanto pelos gregos, para intensificar seus sentidos. Mente: parece ter um efeito revigorante em casos de sensação de fraqueza, apatia e desânimo. No entanto, acredita-se que também tenha efeito calmante sobre ânimos irritados. Corpo: tem principalmente ação secativa e é eficaz sobre o excesso de mucosidade nos pulmões. Acredita-se que tenha uma ação intensa em casos de problemas pulmonares, tendo um efeito purificador e tratando doenças como bronquite, resfriados, inflamações de garganta, acúmulo de catarro, faringite e tosse. Parece ser útil no combate à febre glandular, um vírus acompanhado de inflamação de garganta.
  20. 20. É excelente para todos os problemas de boca e gengiva, sendo útil também no tratamento do mau hálito decorrente de fermentações gástricas anormais. É um tônico para o estômago e, portanto, estimula o apetite, controla a diarréia e alivia a flatulência, a acidez e as hemorróidas. Parece ser bastante eficaz contra problemas ginecológicos, tratando de fluxo escasso, leucorréia e enfermidades causadas por fungos vaginais, além de eliminar obstruções no útero. Acredita-se que estimule os leucócitos e revigore o sistema imunológico. Seu efeito antimicrobiano acelera a recuperação após uma doença. A goma (ou resina) da árvore é usada para tratamentos de afecções da boca e da gengiva em muitos dos sistemas de cura tradicionais. É um tratamento de rápida ação para ulcerações da boca, gengivites, periodontites e gengivas que sangram, por ser um anti-séptico eficaz, por reduzir o edema e a inflamação, ter ação anestésica local e favorecer a cicatrização. Efeitos na pele: acredita-se que suas eficazes propriedades protetoras de pele contenham a degeneração dos tecidos, o que pode ser valioso em casos de gangrena. Sua ação refrescante pode ajudar a reduzir furúnculos, ulcerações cutâneas, ferimentos, especialmente escaras, além de controlar feridas com secreção e pele rachada e supurada. Pode ser eficaz no tratamento do eczema exsudativo úmido e no pé-de-atleta. Precauções: devido à possível intensificação da atividade da tireóide, não use mirra se você tiver uma tireóide superativa. Por ser emenagogo, deve ser evitado durante a gravidez. Óleo Essencial de Olíbano Nome botânico - Boswellia carterii Extraído através da destilação a vapor da resina, que se forma em pequenos cortes na árvore. Aroma é quente, balsâmico, penetrante, proporciona imensa sensação de paz, uma forma de conexão com o Divino! Os maiores produtores são Omã, Somália, Etiópia, Arábia Saudita. Propriedades: analgésico, bactericida, antiinflamatório, citofilático, antiinfeccioso, adstringente, balsâmico, carminativo, expectorante, digestivo e sedativo. Indicado para peles maduras, oleosas é excelente cicatrizante, atenua cicatrizes (também estrias) e feridas. Ótima ação em infecções respiratórias (asma, bronquite, tosse) de origem emocional pois diminui a ansiedade, acalmando a respiração. Recomendado também para infecções do trato urinário, sinusite e laringite. Auxilia em estados de tensão e exaustão nervosa, cansaço mental, diminui a vibração mental auxiliando nos estados meditativos, aumenta a vitalidade. Considerado como antidepressivo, atua sobre a baixa vibração e apego ao passado, retoma a tranqüilidade e favorece a reflexão e “insights“. Usado há mais de 5000 anos, um dos ingredientes mais antigos e importantes dos incensos usados nas igrejas, os egípcios antigos acreditavam que expulsava maus espíritos. Foi um dos presentes dos Reis Magos no nascimento de Jesus. Uma das substâncias mais caras da antiguidade, sendo uma das atividades econômica mais importante dos países árabes. Ligado às divindades solares: ao deus egípcio Rá e ao deus grego Apollo. O óleo essencial de olíbano aquece o coração e nos conecta à nossa verdade interior.
  21. 21. Óleo essencial de Palmarosa Nome botânico: Cymbopogon martini Família botânica: Gramíneas Método de extração: destilação Principais constituintes: geraniol, linalol, acetato geranil Nota: alta Palmarosa é uma planta da mesma família do capim-limão e da citronela. É nativo da Índia mas atualmente também é cultivado e seu óleo extraído na Indonésia, Ilhas Comoros, no leste da África e no Brasil. Propriedades terapêuticas: Palmarosa é um óleo refrescante e tonificante com propriedades terapêuticas e regenerativas semelhantes aos da Lavanda, e é também um óleo equilibrador, sendo ambos calmantes e edificantes. Um prazeroso óleo para uso adicionado aos óleos de massagem, óleos de banho e aromatizadores de ambiente. O óleo de Palmarosa combina bem com rosa, bergamota, cedro, gerânio, mandarina, sândalo e ylang-ylang. O óleo essencial é usado na perfumaria, particularmente em sabonetes e foi freqüentemente empregado, no passado, para adulterar o valioso óleo de rosas. Esse óleo tem um efeito suave e medianamente fortalecedor sobre o sistema nervoso e é útil em tratamentos de estresse, ansiedade e tensão nervosa. Ele tem um efeito levemente afrodisíaco e é auxiliar onde o estresse e a tensão interferem na satisfação sexual. A ação da Palmarosa sobre o sistema digestivo é como um tônico leve e auxilia a digestão e a assimilação. Ele vai ajudar a melhorar o apetite e podem ser utilizados no tratamento da anorexia nervosa. Palmarosa é um efetivo anti-séptico no tratamento da diarréia, gastrenterite e disenteria. Combiná-lo com bergamota e gerânio. Ele vai ajudar a reequilibrar a flora intestinal depois de uma infecção intestinal ou após o uso de antibióticos:use como óleo de massagem aplicando-o sobre o abdômen ou adicione ao seu óleo de banho. Palmarosa é muito conhecido pelo seu uso em tratamentos de pele. Ele tem um efeito equilibrador sobre a pele e pode ajudar a hidratar a pele seca e balancear a secreção sebácea da pele oleosa. Ele vai ajudar a reduzir o tecido cicatricial e suas propriedades anti-sépticas são úteis no tratamento da acne e outras infecções menores. Palmarosa estimula a regeneração celular e ajuda a reduzir as rugas e melhora a aparência da pele cansada e envelhecida; ele também é usado para prevenir estrias. Perfil psicológico: Palmarosa é mais apropriada se você tende a viver no passado e não se sentir otimista sobre o futuro. Você pode sentir que sua vida não funcionou como você queria e você está desapontado e deprimido. Você também pode temer o processo de envelhecimento. Pode ser que você experienciou uma crise específica, como perder o emprego ou o parceiro, ou pode haver um sentimento mais gradual que a vida nunca cumpriu as expectativas de seus dias mais jovens. Usando Palmarosa vai ajudar você a se sentir mais otimista sobre sua vida presente e para entrar mais em contato com seu senso interior de valor.
  22. 22. Óleo Essencial de Patchouli Nome botânico - Pogostemon clabin Extraído da folha pelo processo de destilação. Aroma é forte, terroso e exótico. Propriedades: antidepressivo, antiinflamatório, anti-séptico, afrodisíaco, adstringente, cicatrizante, citofilático (estimula a formação de células cutâneas), diurético, fungicida, inseticida e tônico. Muito utilizado pela indústria de perfumaria por ser um fixador duradouro. Em sinergias aromáticas, dá um toque especial e sedutor. O Patchouli esteve em evidência durante o movimento hippie, na década de 60. Possivelmente, a partir desse dado, a psicoaromaterapia confere a ele o seu uso pessoal para romper com regras e padrões antigos que permanecem atuais na vida do indivíduo, evitando a sua evolução em determinados segmentos, para a busca de novos caminhos e para estimular a renovação de conceitos ultrapassados. Sua ação adstringente (contrai e aglutina os tecidos) tem se mostrado útil em tratamentos da pele flácida, principalmente após uma perda de peso excessiva. Suas propriedades diuréticas são benéficas em casos de retenção hídrica e celulite. Por ser um estimulante sobre o organismo promove um aumento da libido, sendo considerado afrodisíaco. Na pele é simplesmente maravilhoso! Regenera os tecidos, ajudando na reconstrução das células cutâneas e na formação do tecido de cicatrização. Usado, portanto, para tratar feridas, pele áspera e rachada (para os pés e mãos é excelente!). Para estética facial é valioso para os cuidados da pele madura, flácida, seca e desvitalizada. Apresenta melhora nos distúrbios do couro cabeludo e em infecções por fungo. Sua aplicação para cada caso é feita através da diluição em óleo vegetal, creme, loção e gel neutros apropriados para uso em Aromaterapia. Óleo essencial de Tea Tree Nome botânico – melaleuca alternifólia. Originário da Austrália, onde os aborígenes costumavam mascar as suas folhas ou fazer chá para fins medicinais, daí seu nome Árvore-Chá. E o melhor é o da Austrália. Aroma é bem pungente, canforado e poderoso, levemente apimentado. Propriedades: antiinfecciosas, antiinflamatórias, anti-sépticas, antivirais, bactericidas, cicatrizantes, expectorante, fungicidas, parasiticidas e imunoestimulantes.
  23. 23. Mundialmente conhecido por suas poderosas propriedades medicinal.É um óleo poderoso e só deve ser usado puro na pele após teste de sensibilização. Nestes casos, o ideal é ser usado diluído em no máximo 5% em óleo vegetal de copaíba, outro óleo extremamente útil em diversas afecções da pele. Tem sido largamente divulgado como útil no combate às micoses e moluscos contagiosos. Mas deve ser adquirido sempre de empresas confiáveis e conhecidas no mercado. Algumas dicas de uso: - Micose: dilua 5 gotas de Tea Tree em 5 ml de óleo vegetal de copaíba e aplique na forma de curativo sobre a micose. - Moluscos Contagiosos: Aplicar com cotonete, puro sobre as lesões ou se a pele for sensível, diluir 5 gotas de Tea Tree em 5 ml de óleo vegetal de copaíba ou de calêndula. 3 vezes ao dia, até sumirem. - Acne: Aplique com cotonete puro sobre a acne para limpar ou antes de uma extração. Diluir 5 gotas de Tea Tree em 5 ml de óleo vegetal de calêndula e fazer um curativo à noite. - Acne - prevenção: diluir 18 ml de hidrolato de Alecrim em 36 gramas de Vitabase Gel Neutro, misturar 6 ml de óleo de calêndula até diluir. Por fim, adicionar 12 gotas de Tea Tree e 12 gotas de óleo essencial de Lavanda. Usar como creme facial normal. - Dor de garganta: pingar uma gota de Tea Tree em um copo de água e fazer gargarejo de 2 a 3 vezes ao dia. Pode-se também passar uma gota pura no pescoço na região da garganta, massageando. - Imunidade baixa: usar uma gota de óleo de Tea Tree duas vezes ao dia no Aromatizador pessoal. - Feridas e machucados: passar puro na pele, para limpar. E aplicar a mesma receita para acne ou micose. - Caspa: pingar uma gota de Tea Tree no shampoo de uso diário. Ou misturar 4o gotas de Tea Tree em 200 ml de shampoo base neutra, preferencialmente. O óleo de Tea Tree é uma espécie de "mata-tudo" do bem e deve ser carregado no kit de primeiros socorros, junto com a lavanda e hortelã-pimenta! Óleo essencial de Vetiver Nome botânico – Vetiveria zizanioides. Família botânica: Poaceae (Graminae) Parte utilizada da planta: raiz e radículas Processo de extração: Destilação a vapor das raízes e radículas, lavadas, picadas, dessecadas e encharcadas. A extração com solvente produz um resinóide. Viscosidade: grossa País de origem: natural de regiões tropicais – das ilhas Comores, Caribe, Índia, Indonésia, do Sri Lanka e do Haiti. É produzido principalmente em Java. Aroma: profundamente amadeirado, terral, herbal, temperado, quase esfumaçado, almiscarado, semelhante ao sândalo, lembrando levemente o tabaco. Nota: de fundo Intensidade: alta Principais componentes do vetiver: ácido benzóico, furfurol (furfurtal), vetivina, terpenos (isto é, vetivenos), vetivonas, vetiveril, vetivenato, vetispireno, zizanal, zizaneno, zizanol. Propriedades terapêuticas do vetiver: anti-séptico, antiespasmódico, depurativo, nervino, sedativo, tônico e vermífugo. Precauções: não é irritante, tóxico ou sensibilizante. O Vetiver é uma planta herbácea, perene, cespitosa (em moita) que chega a atingir cerca de 1,8 metros de altura e com raízes que podem penetrar até 3 metros de profundidade. Por esse motivo, é muito utilizado também em barreiras naturais que agem na contenção de encostas e controle da erosão (o chamado Sistema Vetiver). Suas raízes crescem na vertical, portanto, não competem com outras plantas e impedem o movimento do solo. Na superfície, suas hastes funcionam como filtro: deixam a água passar, diminuindo sua velocidade e retendo os sedimentos. Resiste e desenvolve-se em qualquer tipo de solo, inclusive os contaminados, com baixa fertilidade ou arenosos. Cresce vigorosamente em praticamente qualquer regime de chuva e climas bem variados. Sobrevive na água, sendo usado com enorme eficiência em despoluição de rios, inclusive de esgotos domésticos.
  24. 24. Por não possuir sementes, propaga-se somente através de mudas e pode ter uma longevidade de até 50 anos. Resiste muito bem às queimadas, sendo capazes de se regenerar após 3 semanas. É também conhecida como capim-vetiver, capim-de-cheiro, grama-cheirosa, grama-das-índias, falso-pachuli e raiz-de-cheiro. Seu óleo essencial é conhecido no oriente como o óleo da tranqüilidade, pois exerce um efeito de estabilidade e propicia o relaxamento. Efeitos na mente: tem caráter enraizador e fortalecedor por sua óbvia conexão com a terra, tendo a capacidade de ajudar o indivíduo em seu processo de auto-orientação, trazendo profundidade e foco para traçar objetivos e metas. Acalma a mente, traz inspiração, combate a histeria, a estafa, a insônia e a depressão. Ajuda a desfazer bloqueios emocionais enraizados, medos antigos e sensação de não pertencimento. Seu efeito equilibrador no sistema nervoso central transmite uma sensação de centralização e pode ser útil para auxiliar as pessoas a se livrarem do uso sistemático de tranqüilizantes. Efeitos no corpo: combate artrite, reumatismo, dor nas juntas, dores musculares, acne, cortes e machucados. Útil como tônico circulatório e estimulante sexual. Muito utilizado em casos de esgotamento físico. Revitaliza as hemácias, que tem papel fundamental no transporte de oxigênio para todas as partes do sistema. O fluxo sanguíneo mais intenso pode aliviar dores musculares. Efeitos na pele: Indicado para peles secas, maduras e irritadas. Efeitos energéticos: acredita-se que purifica a aura - o campo de energia que existe ao redor do corpo - e fortalece o escudo áurico, o que pode ser fundamental para afastar as doenças. É considerado um dos óleos mais femininos. Devido à sua profunda ligação com a terra, absorve nutrientes e excreta os dejetos decorrentes livrando-nos daquilo que não mais precisamos. Tem portanto, uma forte energia de prosperidade, não só no sentido de produzir bens, mas principalmente de mantê-los. Lembre-se de que esta grama fertiliza o solo, cresce rápido e dá suporte ao fluxo de água. A energia do Vetiver é nutridora, úmida, fresca e doce. Seu elemento principal não poderia ser outro se não o elemento terra. Óleo Essencial de Ylang-Ylang Nome Botânico - Cananga odorata É cultivada em Java, Sumatra, Madagascar e Ilhas Comores: o mais fino óleo costumava ser o das Filipinas, mas infelizmente não é mais possível obtê-lo. Propriedades: seu efeito sobre o sistema nervoso é eufórico, sedativo, hipotensor, sendo indicado em estados de ansiedade, tensão e pressão alta. A árvore ylang-ylang atinge uma altura de 18 metros e tem belas flores amarelas. O ylang-ylang não deve ser confundido com o "óleo de cananga", que é um produto inferior. Dizem que cananga e ylang-ylang são a mesma planta, mas seu cultivo em diferentes lugares do mundo produz ligeiras diferenças no óleo essencial. Seu nome significa "flor das flores" e certamente tem um aroma exótico, voluptuoso. Lembra uma mistura de jasmim e amêndoas e dá um ótimo fixador. O óleo tem uma leve coloração amarelada e um sabor razoavelmente brando, levemente amargo, levemente doce. Juntamente com óleo de côco forma o famoso óleo de Macassar, tido como excelente condicionador e estimulador de crescimento capilar. Em seu livro Odores, R.W. Moncrieff comenta: "Os efeitos de alguns odores sobre as emoções são bem fortes. O autor, trabalhando com materiais odoríferos por mais de 20 anos, notou há muito que... o óleo de ylang-ylang suaviza e inibe a raiva provocada pela frustração". O ylang-ylang é um dos óleos mais agradáveis e pode prontamente ser usado como perfume de longa duração e óleo de banho exótico. É um ótimo afrodisíaco e pode ser aplicado em casos de impotência e taquicardia (batimentos cardíacos muito rápidos) e a hiperpnéia (respiração anormalmente acelerada).
  25. 25. Como anti-séptico geral, seu valor é moderado, mas bastante útil em infecções intestinais. Tem um efeito suavizante sobre a pele e é muito usado em óleos de massagem facial devido ao seu aroma. Tem a reputação de ser bom para peles oleosas. Não use ylang-ylang em concentração elevada: seu odor é forte e doce, e , em demasia, causa dor de cabeça ou náuseas.

×