SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 42
Baixar para ler offline
1
Bibliografia: Organização e Funcionamento das Reuniões
Mediúnicas. CFN-FEB, 2008; obras da Codificação e subsidiarias
PALAVRAS DE ALLAN KARDEC
Muito mais do que se pensa têm contribuído a
ignorância e a leviandade de vários médiuns. (...)
Presentemente [o Espiritismo] já não é um
espetáculo: é uma doutrina de que não mais riem
os que zombavam das mesas girantes (...).
Allan Kardec. O Livro dos Médiuns, Introdução..
IMPORTÂNCIA
DO ESTUDO E PRÁTICA DA MEDIUNIDADE
PARA O CENTRO ESPÍRITA
Allan Kardec, Obras Póstumas: Projeto - 1868
Ensino espírita, nos fala sobre um:
Curso regular de Espiritismo professado com o fim de
desenvolver os princípios da Ciência e de difundir o
gosto pelos estudos sérios. Esse curso teria a vantagem
de
a)fundar a unidade de princípios,
b)fazer adeptos esclarecidos, capazes de espalhar as
idéias espíritas e
c)desenvolver grande número de médiuns.
« Todos os dias a experiência nos traz a confirmação de que
as dificuldades e os desenganos, com que muitos topam na
prática do Espiritismo, se originam da ignorância dos
princípios desta ciência [...]. »
Allan kardec. O Livro dos Médiuns, Introdução.
« A necessidade do estudo da mediunidade
de forma contínua e sistematizada tem como finalidade
preparar trabalhadores da mediunidade conscientes,
responsáveis e esclarecidos, porém capazes de garantir a
simplicidade e a segurança do intercâmbio com os Espíritos.
Para tanto, a prática mediúnica deve estar isenta de distorções
doutrinárias, misticismos ou de comportamentos exóticos à
Doutrina Espírita,(…) »
Allan kardec. O Livro dos Médiuns, Introdução.
« De par com os médiuns propriamente ditos, há, a crescer diariamente,
uma multidão de pessoas que se ocupam com as manifestações
espíritas. Guiá-las nas suas observações, assinalar-lhes os obstáculos
que podem e hão de necessariamente encontrar, lidando com uma nova
ordem de coisas, iniciá-las na maneira de confabularem com os
Espíritos, indicar-lhes os meios de conseguirem boas comunicações, tal
o círculo que temos de abranger, sob pena de fazermos trabalho
incompleto. »
Allan kardec. O Livro dos Médiuns, Introdução.
“Não nos referimos, porém, à educação moral pelos livros e
sim à que consiste na arte de formar carateres, à que incute
hábitos, porquanto a educação é o conjunto dos hábitos
adquiridos.”
Allan Kardec. O Livro dos Espíritos, Questão 685, comentário.
“Os candidatos ao trabalho mediúnico, junto das criaturas
humanas, precisam refletir com segurança e discernimento,
antes de abraçá-lo, conscientes de que se encontram diante de
um dos mais sérios compromissos espirituais da vida.”
Francisco Cândido Xavier.
Lições de Sabedoria.São Paulo: Editora Jornalística Fé, 1997, p.140
POR QUE É NECESSÁRIO ESTUDAR
A MEDIUNIDADE
1. Evitar dificuldades e desenganos relativos ao
desconhecimento do assunto.
2. Educar médiuns de forma correta e equilibrada.
3. Conhecer obstáculos e desafios relacionados : à
manifestação dos Espíritos e ao diálogo com Entidades
sofredoras; à obtenção de boas comunicações
mediúnicas e à neutralização de atos oriundos de
Espíritos moralmente inferiores.
Allan Kardec: O Livro dos Médiuns. Introdução.
“Na dúvida, abstém-te.(...) Desde que uma opinião nova venha a
ser expedida, por pouco vos pareça duvidosa, fazei-a passar
pelo crisol da razão e da lógica e rejeitai desassombradamente
o que a razão e o bom-senso reprovarem.
Melhor é repelir dez verdades do que admitir uma única
falsidade, uma só teoria errônea.”
ERASTO.
Allan Kardec. O Livro dos Médiuns, cap. XX it. 230)
CONCEITO: MEDIUNIDADE
FACULDADE NATURAL QUE PERMITE
SENTIR E TRANSMITIR A INFLUÊNCIA DOS
ESPÍRITOS, ENSEJANDO O INTERCÂMBIO, A
COMUNICAÇÃO, ENTRE O MUNDO FÍSICO E
O ESPIRITUAL.
“O Livro dos Médiuns” , Caps. XVII e XVIII
13
Todo aquele que sente, num grau qualquer, a influência dos
Espíritos é, por esse fato, médium.
Essa faculdade é inerente ao homem. [...] Todavia, usualmente,
assim só se qualificam aqueles em quem a faculdade mediúnica
se mostra bem caracterizada e se traduz por efeitos patentes, de
certa intensidade, o que então depende de uma organização
mais ou menos sensitiva.
O Livro dos Médiuns, segunda parte, cap. 14, item 159.
14
A mediunidade não é exclusiva dos chamados “médiuns”. Toda
as criaturas a possuem, porquanto significa percepção espiritual,
que deve ser incentivada em nós mesmos. Não bastará,
entretanto, perceber. É imprescindível santificar essa faculdade,
convertendo-a no ministério ativo do bem.
André Luiz: Os Missionários da Luz.
Sendo a luz que brilha na carne, a mediunidade é atributo do
Espírito, patrimônio da alma imortal, elemento renovador da
posição moral da criatura terrena, enriquecendo todos os seu
valores no capítulo da virtude e da inteligência, sempre que se
encontre ligada aos princípios evangélicos na sua trajetória pela
face do mundo.
Emmanuel : O Consolador, questão 382.
15
A mediunidade constitui meio de comunicação e o
próprio Jesus afirma: “eu sou porta ... Se alguém
entrar por mim será salvo.
 (...) Sem o Cristo, a mediunidade é simples meio de
comunicação e nada mais, mera possibilidade de
informação, como tantas outras, da qual poderão
assenhorear-se também os interessados em
pertubações, multiplicando presas infelizes.
André Luiz: Missionários da Luz, 9/106
16
 Não é Espírito Superior, na maioria.
 Não é um ser privilegiado: é um grande devedor, em fase de
reajuste espiritual.
 Está sujeito a influências e obsessões.
 Deve agir como médium da vida: no Centro Espírita e fora
dele.
Os médiuns são os intérpretes dos Espíritos.
Evangelho segundo o Espiritismo, cap. 19, item 10
CARACTERIZAÇÃO MEDIUNIDADE
 VIDÊNCIA ESPIRITUAL;
AUDIÇÃO ESPIRITUAL;
TRANSE PSICOFÔNICO(FALANTE);
TRANSE PSICOGRÁFICO(ESCREVENTE);
EFEITOS FÍSICOS.
“O Livro dos Médiuns” , Caps. XVII e XVIII
CONDIÇÕES FÍSICAS MEDIUNIDADE
 IDADE;
SAÚDE FÍSICA;
EQUILÍBRIO PSÍQUICO.
“O Livro dos Médiuns”-Alan Kardec
PREPARAÇÃO MEDIUNIDADE
 ALIMENTAÇÃO;
CONTROLE DAS EMOÇÕES E ATITUDE
MENTAL;
PREDISPOSIÇÃO EVANGÉLICA.
“O Livro dos Médiuns”-Alan Kardec
SEGURANÇA MEDIUNIDADE
 LOCAL PRÓPRIO;
PRUDÊNCIA;
SIMPLICIDADE.
“O Livro dos Médiuns”-Alan Kardec
PERIGOS MEDIUNIDADE
 MISTIFICAÇÕES;
AÇÃO FLUÍDICA MALÉFICA;
MÁ ORIENTAÇÃO ESPIRITUAL;
FANATISMO;
OBSESSÃO, FASCINAÇÃO E SUBJUGAÇÃO;
SUSPENSÃO OU PERDA.
“O Livro dos Médiuns”-Alan Kardec
SINAIS MEDIUNIDADE
 SENSAÇÃO PRESENÇAS INVISÍVEIS;
SONO PROFUNDO, DESMAIOS E SÍNCOPES;
SENSAÇÕES ESTRANHAS, MUDANÇA HUMOR;
CRISES DE CHORO;
SENSAÇÃO DE INCHAR, DILATAR(“BALLONMENT”);
ADORMECIMENTOS DOS MEMBROS;
ARREPIOS, TREMORES, CALOR, PALPITAÇÕES.
“O Livro dos Médiuns” – Alan Kardec , Caps. XVII e XVIII)
“O Livro dos Médiuns”- Alan Kardec, Caps. XVII e XVIII
TÉCNICA
DOUTRINAMORAL
24
Entendemos por grupo mediúnico a associação de pessoas
que têm conhecimento da Doutrina Espírita e que pretendem
dedicar-se ao estudo da fenomenologia medianímica e,
simultaneamente, praticar a excelente lição do próprio
Espiritismo, que é a caridade.
Diretrizes de Segurança, cap. II, pergunta 30
25
Sendo a reunião um ser coletivo, como afirma Kardec, entende-
se que os membros da equipe têm responsabilidades e
funções, gerais e específicas, das quais todos precisam estar
cientes para garantirem o êxito da tarefa.
Pois, onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome, ali
estou eu no meio deles. Jesus, Mateus, 18:20
26
Esta equipe, formada por grande número de trabalhadores,
submete-se à direção de um Mentor ou Instrutor Espiritual, o
qual responde por todas as atividades programadas pelos dois
grupos: o de encarnados e o de desencarnados, sendo que o
programa estabelecido pela equipe do plano físico depende,
para sua execução, da aquiescência e da permissão do Mentor
espiritual.
Obsessão/Desobsessão, cap.4, terceira parte.
27
A responsabilidade básica pelos trabalhos mediúnicos é do
Plano Espiritual e por isso o verdadeiro esquema a ser seguido
aí se delineia. Mas, os lidadores da Espiritualidade respeitam, e
muito, os desejos e planificações expressos pelos irmãos da
Terra.”
Obsessão/Desobsessão, cap. 4, terceira parte.
28
 É “[...] o domínio que alguns Espíritos logram adquirir
sobre certas pessoas. Nunca é praticada senão pelos Espíritos
inferiores, que procuram dominar.
 Os bons Espíritos nenhum constrangimento infligem.”
O Livro dos Médiuns, segunda parte, cap. 23, item 237.
Se tens a consciência desperta, perante as necessidades da
própria alma, entenderás facilmente que a mediunidade é recurso
de trabalho como qualquer outro que se destine à edificação .
Emmanuel: Seara dos Médiuns, p. 134.
29
Os meios de se combater a obsessão variam, de acordo com
o caráter que ela se reveste.” O Livro dos Médiuns, segunda
parte, cap. 23, item 249.
A desobsessão é “[...] um processo de libertação, tanto para o
algoz [obsessor] quanto para a vítima [obsidiado].
Testemunhos de Chico Xavier, item: Libertação.
30
O bom Espírito, por isso, não é somente aquele que te faz bem,
mas, acima de tudo, o que te ensina a fazer o bem aos outros
para que sejas igualmente um Espírito bom.
Emmanuel: Seara dos Médiuns, p. 152.
Marta/FEB 31
Refere-se ao “[...] conjunto dos fenômenos psíquicos
produzidos com a cooperação consciente ou inconsciente dos
médiuns em ação.”
Mecanismos da Mediunidade, cap. 23, item: Mediunidade e
animismo.
Marta/FEB 32
“É por vezes muito difícil distinguir, num dado efeito, o que
provém diretamente da alma do médium do que promana de
uma causa estranha, porque com frequência as duas ações se
confundem e convalidam.”
Obras Póstumas, primeira parte, item: Controvérsias sobre a
idéia da existência de seres intermediários entre o homem e
Deus,
Marta/FEB 33
“A astúcia dos Espíritos mistificadores ultrapassa às vezes tudo
o que se possa imaginar. [...] porém, as mistificações podem ter
conseqüências desagradáveis para os que não se acham em
guarda ”
 “Entre os meios que esses Espíritos empregam, devem colocar-
se na primeira linha, como sendo os mais freqüentes, os que têm
por fim tentar a cobiça [...].”
O Livro dos Médiuns,, cap. 27, item 303.
Marta/FEB 34
Estas contradições existem porque os médiuns não são iguais.
Cada um capta a mensagem dos Espíritos “[...] de acordo com
suas ideias pessoais, suas crenças, ou suas prevenções.”
O Livro dos Médiuns, primeira parte, cap. 4, item 36
Marta/FEB 35
Cumpre não se dêem os passos prescritos ou aconselhados
pelos Espíritos, quando o fim não seja eminentemente racional;
que ninguém nunca se deixe deslumbrar pelos nomes que os
Espíritos tomam para dar aparência de veracidade de suas
palavras.
O Livro dos Médiuns,, cap. 27, item 303.
Marta/FEB 36
Há sofredores a aliviar, ignorantes a instruir,
sedentos de paz e de amor.
Emmanuel: Seara dos Médiuns, p. 158.
Aproxima-se o tempo em que se cumprirão as
coisas anunciadas para a transformação da
Humanidade. Ditosos serão os que houverem
trabalhado no campo do Senhor, com
desinteresse e sem outro móvel, senão a
caridade! Seus dias de trabalho serão pagos
pelo cêntuplo do que tiverem esperado.
O Espírito de Verdade: Paris, 1862.
ESTUDO DA MEDIUNIDADE: NECESSIDADE
1. Evita dificuldades e desenganos relativos ao desconhecimento do
assunto.
2. Educa médiuns de forma correta e equilibrada.
3. Orienta como desenvolver corretamente a mediunidade e como
produzir boas comunicações mediúnicas.
4. Esclarece como atender Espíritos necessitados de auxílio.
5. Esclarece como neutralizar ações de Espíritos moralmente
inferiores.
Allan Kardec: O Livro dos Médiuns. Introdução.
MÉDIUNS DESPREPARADOS
 Não assumem o “talento” com responsabilidade.
 Não se esforçam para viver com retidão moral.
 A disciplina mediúnica é falha ou ausente.
 Fogem das responsabilidades familiares e sociais.
 Julgam-se mensageiros especiais.
 Ausentam-se do estudo.
 Abraçam práticas exóticas.
 Acreditam-se intérpretes de altas personalidades.
 Não aceitam advertências.
 Transformam-se em instrumentos das sombras.
 Acreditam conhecer o passado e o futuro.
Emmanuel: Seara dos Médiuns. Item: no campo doutrinário.
Uma reunião só é verdadeiramente séria, quando cogita de coisas
úteis, não podendo o sublime aliar-se ao trivial e que os
assistentes estejam em condições propícias, pois, afasta-se do
seu objetivo toda reunião séria em que o ensino é substituído pela
curiosidade ou os fenômenos que mais fortemente impressionam
os sentidos. As reuniões de estudo são (...), de imensa utilidade
(...) para aqueles, sobretudo, que seriamente desejam aperfeiçoar-
se. Todo médium, que sinceramente deseje não ser joguete da
mentira, deve, portanto, procurar produzir em reuniões
serias, aceitando agradecido o exame crítico das comunicações
que receba.
Allan Kardec: O Livro dos Médiuns.Capítulo XXIX, itens 327 a 329.
A capacitação contínua é necessária à
atualização doutrinária e pedagógica dos
monitores. Ela pode ser realizada:
 Semanalmente = em reuniões de educação
continuada com monitores e estagiários, prevenindo,
desta forma, os inconvenientes do ensino padronizado;
sob a forma de encontros, seminários, simpósios,
cursos etc.
Hoje e agora, onde estivermos (...)
somos constantemente induzidos a
lecionar disciplinas de entendimento
e conduta. (...) Doutrina Espírita, na
essência,é universidade de redenção.
E cada um dos seus profitentes ou
alunos (...) é obrigado a educar-se
para educar.
Emmanuel: Seara dos Médiuns. Item: ensino espírita.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O Papel do Centro Espírita
O Papel do Centro EspíritaO Papel do Centro Espírita
O Papel do Centro EspíritaRicardo Azevedo
 
Aula 1 mocidade espírita
Aula 1   mocidade espíritaAula 1   mocidade espírita
Aula 1 mocidade espíritaFatoze
 
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 05 Ouvindo instruções
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 05 Ouvindo instruçõesEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 05 Ouvindo instruções
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 05 Ouvindo instruçõesJose Luiz Maio
 
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 03 No centro de mensageiros
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 03 No centro de mensageirosEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 03 No centro de mensageiros
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 03 No centro de mensageirosJose Luiz Maio
 
2.8.1 O sono e os sonhos
2.8.1   O sono e os sonhos2.8.1   O sono e os sonhos
2.8.1 O sono e os sonhosMarta Gomes
 
Os laços de família são fortalecidos pela reencarnação
Os laços de família são fortalecidos pela reencarnaçãoOs laços de família são fortalecidos pela reencarnação
Os laços de família são fortalecidos pela reencarnaçãoLuciane Belchior
 
Princípios Básicos do Espiritismo
Princípios Básicos do EspiritismoPrincípios Básicos do Espiritismo
Princípios Básicos do Espiritismopaikachambi
 
Suicidio na visão espirita
Suicidio  na visão espiritaSuicidio  na visão espirita
Suicidio na visão espiritaLisete B.
 
APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA
APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA
APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA Fatima Carvalho
 
Mediunidade com Jesus
Mediunidade com JesusMediunidade com Jesus
Mediunidade com Jesusigmateus
 
Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28
Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28
Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28Patricia Farias
 
A QUEM MUITO FOI DADO, MUITO SERÁ.pptx
A QUEM MUITO FOI DADO, MUITO SERÁ.pptxA QUEM MUITO FOI DADO, MUITO SERÁ.pptx
A QUEM MUITO FOI DADO, MUITO SERÁ.pptxBrunoSimoes23
 

Mais procurados (20)

Vida no plano espíritual
Vida no plano espíritualVida no plano espíritual
Vida no plano espíritual
 
O Papel do Centro Espírita
O Papel do Centro EspíritaO Papel do Centro Espírita
O Papel do Centro Espírita
 
Aula 1 mocidade espírita
Aula 1   mocidade espíritaAula 1   mocidade espírita
Aula 1 mocidade espírita
 
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 05 Ouvindo instruções
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 05 Ouvindo instruçõesEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 05 Ouvindo instruções
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 05 Ouvindo instruções
 
Os Mensageiros Cap.10
Os Mensageiros Cap.10Os Mensageiros Cap.10
Os Mensageiros Cap.10
 
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 03 No centro de mensageiros
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 03 No centro de mensageirosEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 03 No centro de mensageiros
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 03 No centro de mensageiros
 
2.8.1 O sono e os sonhos
2.8.1   O sono e os sonhos2.8.1   O sono e os sonhos
2.8.1 O sono e os sonhos
 
Os laços de família são fortalecidos pela reencarnação
Os laços de família são fortalecidos pela reencarnaçãoOs laços de família são fortalecidos pela reencarnação
Os laços de família são fortalecidos pela reencarnação
 
Princípios Básicos do Espiritismo
Princípios Básicos do EspiritismoPrincípios Básicos do Espiritismo
Princípios Básicos do Espiritismo
 
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritasPalestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
 
O homem no mundo
O homem no mundoO homem no mundo
O homem no mundo
 
Palestra o Caminho para o Pai
Palestra o Caminho para o PaiPalestra o Caminho para o Pai
Palestra o Caminho para o Pai
 
Suicidio na visão espirita
Suicidio  na visão espiritaSuicidio  na visão espirita
Suicidio na visão espirita
 
APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA
APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA
APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA
 
Mediunidade com Jesus
Mediunidade com JesusMediunidade com Jesus
Mediunidade com Jesus
 
O DUELO
O DUELOO DUELO
O DUELO
 
Bem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficosBem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficos
 
Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28
Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28
Evangelho Segundo o Espiritismo Cap 28
 
Lei de sociedade - Wilma Badan
Lei de sociedade - Wilma BadanLei de sociedade - Wilma Badan
Lei de sociedade - Wilma Badan
 
A QUEM MUITO FOI DADO, MUITO SERÁ.pptx
A QUEM MUITO FOI DADO, MUITO SERÁ.pptxA QUEM MUITO FOI DADO, MUITO SERÁ.pptx
A QUEM MUITO FOI DADO, MUITO SERÁ.pptx
 

Destaque

Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 01 Renovação
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 01 RenovaçãoEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 01 Renovação
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 01 RenovaçãoJose Luiz Maio
 
Os Mensageiros - Capítulo 01
Os Mensageiros - Capítulo 01Os Mensageiros - Capítulo 01
Os Mensageiros - Capítulo 01Patricia Farias
 
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 02 Aniceto
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 02 AnicetoEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 02 Aniceto
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 02 AnicetoJose Luiz Maio
 
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 06 Advertencias profundas
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros  capitulo 06 Advertencias profundasEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros  capitulo 06 Advertencias profundas
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 06 Advertencias profundasJose Luiz Maio
 
Apresentação do Livro Os Mensageiros
Apresentação do Livro Os MensageirosApresentação do Livro Os Mensageiros
Apresentação do Livro Os MensageirosPatricia Farias
 
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 07 A queda de otavio
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 07 A queda de otavioEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 07 A queda de otavio
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 07 A queda de otavioJose Luiz Maio
 
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 04 O caso vicente
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 04 O caso vicenteEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 04 O caso vicente
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 04 O caso vicenteJose Luiz Maio
 
Os Mensageiros - Capitulo 04 - O Caso Vicente
Os Mensageiros - Capitulo 04 - O Caso VicenteOs Mensageiros - Capitulo 04 - O Caso Vicente
Os Mensageiros - Capitulo 04 - O Caso VicentePatricia Farias
 
Os Mensageiros - Cap 08 O Desatre de Adelino
Os Mensageiros - Cap 08 O Desatre de AdelinoOs Mensageiros - Cap 08 O Desatre de Adelino
Os Mensageiros - Cap 08 O Desatre de AdelinoPatricia Farias
 
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06Patricia Farias
 
Estudando André Luiz Nosso Lar cap. 24 a 33
Estudando André Luiz Nosso Lar cap. 24 a 33Estudando André Luiz Nosso Lar cap. 24 a 33
Estudando André Luiz Nosso Lar cap. 24 a 33Jose Luiz Maio
 
Missionários da Luz
Missionários da LuzMissionários da Luz
Missionários da LuzGevluz de Luz
 
Iniciando os estudos no ensino superior. método de estudo. visitas técnicas. ...
Iniciando os estudos no ensino superior. método de estudo. visitas técnicas. ...Iniciando os estudos no ensino superior. método de estudo. visitas técnicas. ...
Iniciando os estudos no ensino superior. método de estudo. visitas técnicas. ...Mariana Rubin
 
Livro os mensageiros sinopse
Livro os mensageiros sinopseLivro os mensageiros sinopse
Livro os mensageiros sinopseSolange Montosa
 
Contribuições de Andre Luiz
Contribuições de Andre LuizContribuições de Andre Luiz
Contribuições de Andre Luizcarlos freire
 
Obreiros da Vida Eterna - cap 1
Obreiros da Vida Eterna - cap 1Obreiros da Vida Eterna - cap 1
Obreiros da Vida Eterna - cap 1Patricia Farias
 
Obreiros da vida eterna capítulo 18
Obreiros da vida eterna capítulo 18Obreiros da vida eterna capítulo 18
Obreiros da vida eterna capítulo 18Lar Irmã Zarabatana
 

Destaque (20)

Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 01 Renovação
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 01 RenovaçãoEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 01 Renovação
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 01 Renovação
 
Os Mensageiros - Capítulo 01
Os Mensageiros - Capítulo 01Os Mensageiros - Capítulo 01
Os Mensageiros - Capítulo 01
 
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 02 Aniceto
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 02 AnicetoEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 02 Aniceto
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 02 Aniceto
 
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 06 Advertencias profundas
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros  capitulo 06 Advertencias profundasEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros  capitulo 06 Advertencias profundas
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 06 Advertencias profundas
 
Apresentação do Livro Os Mensageiros
Apresentação do Livro Os MensageirosApresentação do Livro Os Mensageiros
Apresentação do Livro Os Mensageiros
 
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 07 A queda de otavio
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 07 A queda de otavioEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 07 A queda de otavio
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 07 A queda de otavio
 
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 04 O caso vicente
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 04 O caso vicenteEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 04 O caso vicente
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 04 O caso vicente
 
Os Mensageiros - Capitulo 04 - O Caso Vicente
Os Mensageiros - Capitulo 04 - O Caso VicenteOs Mensageiros - Capitulo 04 - O Caso Vicente
Os Mensageiros - Capitulo 04 - O Caso Vicente
 
Os Mensageiros - Cap 08 O Desatre de Adelino
Os Mensageiros - Cap 08 O Desatre de AdelinoOs Mensageiros - Cap 08 O Desatre de Adelino
Os Mensageiros - Cap 08 O Desatre de Adelino
 
Os mensageiros cap40.docx
Os mensageiros cap40.docxOs mensageiros cap40.docx
Os mensageiros cap40.docx
 
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
 
Estudando André Luiz Nosso Lar cap. 24 a 33
Estudando André Luiz Nosso Lar cap. 24 a 33Estudando André Luiz Nosso Lar cap. 24 a 33
Estudando André Luiz Nosso Lar cap. 24 a 33
 
Missionários da Luz
Missionários da LuzMissionários da Luz
Missionários da Luz
 
Iniciando os estudos no ensino superior. método de estudo. visitas técnicas. ...
Iniciando os estudos no ensino superior. método de estudo. visitas técnicas. ...Iniciando os estudos no ensino superior. método de estudo. visitas técnicas. ...
Iniciando os estudos no ensino superior. método de estudo. visitas técnicas. ...
 
Livro os mensageiros sinopse
Livro os mensageiros sinopseLivro os mensageiros sinopse
Livro os mensageiros sinopse
 
Contribuições de Andre Luiz
Contribuições de Andre LuizContribuições de Andre Luiz
Contribuições de Andre Luiz
 
Consolas de jogo1
Consolas de jogo1Consolas de jogo1
Consolas de jogo1
 
Obreiros da Vida Eterna - cap 1
Obreiros da Vida Eterna - cap 1Obreiros da Vida Eterna - cap 1
Obreiros da Vida Eterna - cap 1
 
Obreiros da vida eterna capítulo 18
Obreiros da vida eterna capítulo 18Obreiros da vida eterna capítulo 18
Obreiros da vida eterna capítulo 18
 
Animismo
AnimismoAnimismo
Animismo
 

Semelhante a MEDIUNIDADE E ESPIRITISMO

Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Leonardo Pereira
 
Mediunidade Missao de amor e o evangellho do Cristo
Mediunidade Missao de amor e o  evangellho do Cristo Mediunidade Missao de amor e o  evangellho do Cristo
Mediunidade Missao de amor e o evangellho do Cristo Claudio Macedo
 
01 o médium conceito e classif. mediunidade com jesus
01   o médium conceito e classif. mediunidade com jesus01   o médium conceito e classif. mediunidade com jesus
01 o médium conceito e classif. mediunidade com jesusjcevadro
 
Comunicações mediúnicas!
Comunicações mediúnicas!Comunicações mediúnicas!
Comunicações mediúnicas!Leonardo Pereira
 
OrganizacaoFuncionamentoReuniaoMediunicao.ppt
OrganizacaoFuncionamentoReuniaoMediunicao.pptOrganizacaoFuncionamentoReuniaoMediunicao.ppt
OrganizacaoFuncionamentoReuniaoMediunicao.pptHelenBuenoSantos
 
Esde módulo 05 - roteiro 02 - mediunidade e médium
Esde    módulo 05 - roteiro 02 - mediunidade e médiumEsde    módulo 05 - roteiro 02 - mediunidade e médium
Esde módulo 05 - roteiro 02 - mediunidade e médiumElysio Laroide Lugarinho
 
Mediunidade com Jesus
Mediunidade com JesusMediunidade com Jesus
Mediunidade com Jesushome
 
Fundamental I - Modulo V - Roteiro 2 - [2009]Euzebio.ppt
Fundamental I - Modulo V - Roteiro 2 - [2009]Euzebio.pptFundamental I - Modulo V - Roteiro 2 - [2009]Euzebio.ppt
Fundamental I - Modulo V - Roteiro 2 - [2009]Euzebio.pptGilvaniaKardinally
 
Terceiro Módulo - 12ª aula - O médium, sua sensibilidade, desenvolvimento med...
Terceiro Módulo - 12ª aula - O médium, sua sensibilidade, desenvolvimento med...Terceiro Módulo - 12ª aula - O médium, sua sensibilidade, desenvolvimento med...
Terceiro Módulo - 12ª aula - O médium, sua sensibilidade, desenvolvimento med...CeiClarencio
 
150 Anos de O Livro dos Mediuns
150 Anos de O Livro dos Mediuns150 Anos de O Livro dos Mediuns
150 Anos de O Livro dos Mediunsigmateus
 
Avaliação da reunião mediúnica ( estudo sistematizado da mediunidade ( Leonar...
Avaliação da reunião mediúnica ( estudo sistematizado da mediunidade ( Leonar...Avaliação da reunião mediúnica ( estudo sistematizado da mediunidade ( Leonar...
Avaliação da reunião mediúnica ( estudo sistematizado da mediunidade ( Leonar...Leonardo Pereira
 
Estudando a mediunidade
Estudando a mediunidadeEstudando a mediunidade
Estudando a mediunidadehavatar
 
Da pratíca da mediunidade
Da pratíca da mediunidadeDa pratíca da mediunidade
Da pratíca da mediunidadecarlos freire
 
A1. MEP 1 - Mod 1 - Tema1
A1. MEP 1 - Mod 1 - Tema1A1. MEP 1 - Mod 1 - Tema1
A1. MEP 1 - Mod 1 - Tema1Poliana Bellan
 

Semelhante a MEDIUNIDADE E ESPIRITISMO (20)

Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
 
Medium e mediunidade com jesus
Medium e mediunidade com jesusMedium e mediunidade com jesus
Medium e mediunidade com jesus
 
Mediunidade Missao de amor e o evangellho do Cristo
Mediunidade Missao de amor e o  evangellho do Cristo Mediunidade Missao de amor e o  evangellho do Cristo
Mediunidade Missao de amor e o evangellho do Cristo
 
01 o médium conceito e classif. mediunidade com jesus
01   o médium conceito e classif. mediunidade com jesus01   o médium conceito e classif. mediunidade com jesus
01 o médium conceito e classif. mediunidade com jesus
 
Curso de médiuns
Curso de médiunsCurso de médiuns
Curso de médiuns
 
Comunicações mediúnicas!
Comunicações mediúnicas!Comunicações mediúnicas!
Comunicações mediúnicas!
 
QUEM SÃO OS MÉDIUNS?
QUEM SÃO OS MÉDIUNS?QUEM SÃO OS MÉDIUNS?
QUEM SÃO OS MÉDIUNS?
 
OrganizacaoFuncionamentoReuniaoMediunicao.ppt
OrganizacaoFuncionamentoReuniaoMediunicao.pptOrganizacaoFuncionamentoReuniaoMediunicao.ppt
OrganizacaoFuncionamentoReuniaoMediunicao.ppt
 
Esde módulo 05 - roteiro 02 - mediunidade e médium
Esde    módulo 05 - roteiro 02 - mediunidade e médiumEsde    módulo 05 - roteiro 02 - mediunidade e médium
Esde módulo 05 - roteiro 02 - mediunidade e médium
 
Mediunidade com Jesus
Mediunidade com JesusMediunidade com Jesus
Mediunidade com Jesus
 
Fundamental I - Modulo V - Roteiro 2 - [2009]Euzebio.ppt
Fundamental I - Modulo V - Roteiro 2 - [2009]Euzebio.pptFundamental I - Modulo V - Roteiro 2 - [2009]Euzebio.ppt
Fundamental I - Modulo V - Roteiro 2 - [2009]Euzebio.ppt
 
MEDIUNIDADE E ESPIRITISMO
MEDIUNIDADE E ESPIRITISMOMEDIUNIDADE E ESPIRITISMO
MEDIUNIDADE E ESPIRITISMO
 
Mediunidade (cefak)
Mediunidade (cefak)Mediunidade (cefak)
Mediunidade (cefak)
 
Terceiro Módulo - 12ª aula - O médium, sua sensibilidade, desenvolvimento med...
Terceiro Módulo - 12ª aula - O médium, sua sensibilidade, desenvolvimento med...Terceiro Módulo - 12ª aula - O médium, sua sensibilidade, desenvolvimento med...
Terceiro Módulo - 12ª aula - O médium, sua sensibilidade, desenvolvimento med...
 
150 Anos de O Livro dos Mediuns
150 Anos de O Livro dos Mediuns150 Anos de O Livro dos Mediuns
150 Anos de O Livro dos Mediuns
 
Avaliação da reunião mediúnica ( estudo sistematizado da mediunidade ( Leonar...
Avaliação da reunião mediúnica ( estudo sistematizado da mediunidade ( Leonar...Avaliação da reunião mediúnica ( estudo sistematizado da mediunidade ( Leonar...
Avaliação da reunião mediúnica ( estudo sistematizado da mediunidade ( Leonar...
 
Estudando a mediunidade
Estudando a mediunidadeEstudando a mediunidade
Estudando a mediunidade
 
Da pratíca da mediunidade
Da pratíca da mediunidadeDa pratíca da mediunidade
Da pratíca da mediunidade
 
( Espiritismo) # - astolfo o o filho - a mediunidade e seus cuidados
( Espiritismo)   # - astolfo o o filho - a mediunidade e seus cuidados( Espiritismo)   # - astolfo o o filho - a mediunidade e seus cuidados
( Espiritismo) # - astolfo o o filho - a mediunidade e seus cuidados
 
A1. MEP 1 - Mod 1 - Tema1
A1. MEP 1 - Mod 1 - Tema1A1. MEP 1 - Mod 1 - Tema1
A1. MEP 1 - Mod 1 - Tema1
 

Último

Material sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadoMaterial sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadofreivalentimpesente
 
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............Nelson Pereira
 
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdfAS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdfnatzarimdonorte
 
Oração dos Fiéis Festa da Palavra Catequese
Oração dos  Fiéis Festa da Palavra CatequeseOração dos  Fiéis Festa da Palavra Catequese
Oração dos Fiéis Festa da Palavra Catequeseanamdp2004
 
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).natzarimdonorte
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EMicheleRosa39
 
9ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 19
9ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 199ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 19
9ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 19PIB Penha
 
Série: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo Dia
Série: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo DiaSérie: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo Dia
Série: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo DiaDenisRocha28
 
Taoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos vinicius
Taoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos viniciusTaoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos vinicius
Taoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos viniciusVini Master
 
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .natzarimdonorte
 

Último (12)

Material sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadoMaterial sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significado
 
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............
ARMAGEDOM! O QUE REALMENTE?.............
 
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdfAS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
 
Oração dos Fiéis Festa da Palavra Catequese
Oração dos  Fiéis Festa da Palavra CatequeseOração dos  Fiéis Festa da Palavra Catequese
Oração dos Fiéis Festa da Palavra Catequese
 
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
 
9ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 19
9ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 199ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 19
9ª aula - livro de Atos dos apóstolos Cap 18 e 19
 
Série: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo Dia
Série: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo DiaSérie: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo Dia
Série: O Conflito - Palestra 08. Igreja Adventista do Sétimo Dia
 
Taoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos vinicius
Taoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos viniciusTaoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos vinicius
Taoismo (Origem e Taoismo no Brasil) - Carlos vinicius
 
Mediunidade e Obsessão - Doutrina Espírita
Mediunidade e Obsessão - Doutrina EspíritaMediunidade e Obsessão - Doutrina Espírita
Mediunidade e Obsessão - Doutrina Espírita
 
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
 
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.pptFluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
 

MEDIUNIDADE E ESPIRITISMO

  • 1. 1 Bibliografia: Organização e Funcionamento das Reuniões Mediúnicas. CFN-FEB, 2008; obras da Codificação e subsidiarias
  • 2. PALAVRAS DE ALLAN KARDEC Muito mais do que se pensa têm contribuído a ignorância e a leviandade de vários médiuns. (...) Presentemente [o Espiritismo] já não é um espetáculo: é uma doutrina de que não mais riem os que zombavam das mesas girantes (...). Allan Kardec. O Livro dos Médiuns, Introdução..
  • 3. IMPORTÂNCIA DO ESTUDO E PRÁTICA DA MEDIUNIDADE PARA O CENTRO ESPÍRITA
  • 4. Allan Kardec, Obras Póstumas: Projeto - 1868 Ensino espírita, nos fala sobre um: Curso regular de Espiritismo professado com o fim de desenvolver os princípios da Ciência e de difundir o gosto pelos estudos sérios. Esse curso teria a vantagem de a)fundar a unidade de princípios, b)fazer adeptos esclarecidos, capazes de espalhar as idéias espíritas e c)desenvolver grande número de médiuns.
  • 5. « Todos os dias a experiência nos traz a confirmação de que as dificuldades e os desenganos, com que muitos topam na prática do Espiritismo, se originam da ignorância dos princípios desta ciência [...]. » Allan kardec. O Livro dos Médiuns, Introdução.
  • 6. « A necessidade do estudo da mediunidade de forma contínua e sistematizada tem como finalidade preparar trabalhadores da mediunidade conscientes, responsáveis e esclarecidos, porém capazes de garantir a simplicidade e a segurança do intercâmbio com os Espíritos. Para tanto, a prática mediúnica deve estar isenta de distorções doutrinárias, misticismos ou de comportamentos exóticos à Doutrina Espírita,(…) » Allan kardec. O Livro dos Médiuns, Introdução.
  • 7. « De par com os médiuns propriamente ditos, há, a crescer diariamente, uma multidão de pessoas que se ocupam com as manifestações espíritas. Guiá-las nas suas observações, assinalar-lhes os obstáculos que podem e hão de necessariamente encontrar, lidando com uma nova ordem de coisas, iniciá-las na maneira de confabularem com os Espíritos, indicar-lhes os meios de conseguirem boas comunicações, tal o círculo que temos de abranger, sob pena de fazermos trabalho incompleto. » Allan kardec. O Livro dos Médiuns, Introdução.
  • 8. “Não nos referimos, porém, à educação moral pelos livros e sim à que consiste na arte de formar carateres, à que incute hábitos, porquanto a educação é o conjunto dos hábitos adquiridos.” Allan Kardec. O Livro dos Espíritos, Questão 685, comentário.
  • 9. “Os candidatos ao trabalho mediúnico, junto das criaturas humanas, precisam refletir com segurança e discernimento, antes de abraçá-lo, conscientes de que se encontram diante de um dos mais sérios compromissos espirituais da vida.” Francisco Cândido Xavier. Lições de Sabedoria.São Paulo: Editora Jornalística Fé, 1997, p.140
  • 10. POR QUE É NECESSÁRIO ESTUDAR A MEDIUNIDADE 1. Evitar dificuldades e desenganos relativos ao desconhecimento do assunto. 2. Educar médiuns de forma correta e equilibrada. 3. Conhecer obstáculos e desafios relacionados : à manifestação dos Espíritos e ao diálogo com Entidades sofredoras; à obtenção de boas comunicações mediúnicas e à neutralização de atos oriundos de Espíritos moralmente inferiores. Allan Kardec: O Livro dos Médiuns. Introdução.
  • 11. “Na dúvida, abstém-te.(...) Desde que uma opinião nova venha a ser expedida, por pouco vos pareça duvidosa, fazei-a passar pelo crisol da razão e da lógica e rejeitai desassombradamente o que a razão e o bom-senso reprovarem. Melhor é repelir dez verdades do que admitir uma única falsidade, uma só teoria errônea.” ERASTO. Allan Kardec. O Livro dos Médiuns, cap. XX it. 230)
  • 12. CONCEITO: MEDIUNIDADE FACULDADE NATURAL QUE PERMITE SENTIR E TRANSMITIR A INFLUÊNCIA DOS ESPÍRITOS, ENSEJANDO O INTERCÂMBIO, A COMUNICAÇÃO, ENTRE O MUNDO FÍSICO E O ESPIRITUAL. “O Livro dos Médiuns” , Caps. XVII e XVIII
  • 13. 13 Todo aquele que sente, num grau qualquer, a influência dos Espíritos é, por esse fato, médium. Essa faculdade é inerente ao homem. [...] Todavia, usualmente, assim só se qualificam aqueles em quem a faculdade mediúnica se mostra bem caracterizada e se traduz por efeitos patentes, de certa intensidade, o que então depende de uma organização mais ou menos sensitiva. O Livro dos Médiuns, segunda parte, cap. 14, item 159.
  • 14. 14 A mediunidade não é exclusiva dos chamados “médiuns”. Toda as criaturas a possuem, porquanto significa percepção espiritual, que deve ser incentivada em nós mesmos. Não bastará, entretanto, perceber. É imprescindível santificar essa faculdade, convertendo-a no ministério ativo do bem. André Luiz: Os Missionários da Luz. Sendo a luz que brilha na carne, a mediunidade é atributo do Espírito, patrimônio da alma imortal, elemento renovador da posição moral da criatura terrena, enriquecendo todos os seu valores no capítulo da virtude e da inteligência, sempre que se encontre ligada aos princípios evangélicos na sua trajetória pela face do mundo. Emmanuel : O Consolador, questão 382.
  • 15. 15 A mediunidade constitui meio de comunicação e o próprio Jesus afirma: “eu sou porta ... Se alguém entrar por mim será salvo.  (...) Sem o Cristo, a mediunidade é simples meio de comunicação e nada mais, mera possibilidade de informação, como tantas outras, da qual poderão assenhorear-se também os interessados em pertubações, multiplicando presas infelizes. André Luiz: Missionários da Luz, 9/106
  • 16. 16  Não é Espírito Superior, na maioria.  Não é um ser privilegiado: é um grande devedor, em fase de reajuste espiritual.  Está sujeito a influências e obsessões.  Deve agir como médium da vida: no Centro Espírita e fora dele. Os médiuns são os intérpretes dos Espíritos. Evangelho segundo o Espiritismo, cap. 19, item 10
  • 17. CARACTERIZAÇÃO MEDIUNIDADE  VIDÊNCIA ESPIRITUAL; AUDIÇÃO ESPIRITUAL; TRANSE PSICOFÔNICO(FALANTE); TRANSE PSICOGRÁFICO(ESCREVENTE); EFEITOS FÍSICOS. “O Livro dos Médiuns” , Caps. XVII e XVIII
  • 18. CONDIÇÕES FÍSICAS MEDIUNIDADE  IDADE; SAÚDE FÍSICA; EQUILÍBRIO PSÍQUICO. “O Livro dos Médiuns”-Alan Kardec
  • 19. PREPARAÇÃO MEDIUNIDADE  ALIMENTAÇÃO; CONTROLE DAS EMOÇÕES E ATITUDE MENTAL; PREDISPOSIÇÃO EVANGÉLICA. “O Livro dos Médiuns”-Alan Kardec
  • 20. SEGURANÇA MEDIUNIDADE  LOCAL PRÓPRIO; PRUDÊNCIA; SIMPLICIDADE. “O Livro dos Médiuns”-Alan Kardec
  • 21. PERIGOS MEDIUNIDADE  MISTIFICAÇÕES; AÇÃO FLUÍDICA MALÉFICA; MÁ ORIENTAÇÃO ESPIRITUAL; FANATISMO; OBSESSÃO, FASCINAÇÃO E SUBJUGAÇÃO; SUSPENSÃO OU PERDA. “O Livro dos Médiuns”-Alan Kardec
  • 22. SINAIS MEDIUNIDADE  SENSAÇÃO PRESENÇAS INVISÍVEIS; SONO PROFUNDO, DESMAIOS E SÍNCOPES; SENSAÇÕES ESTRANHAS, MUDANÇA HUMOR; CRISES DE CHORO; SENSAÇÃO DE INCHAR, DILATAR(“BALLONMENT”); ADORMECIMENTOS DOS MEMBROS; ARREPIOS, TREMORES, CALOR, PALPITAÇÕES. “O Livro dos Médiuns” – Alan Kardec , Caps. XVII e XVIII)
  • 23. “O Livro dos Médiuns”- Alan Kardec, Caps. XVII e XVIII TÉCNICA DOUTRINAMORAL
  • 24. 24 Entendemos por grupo mediúnico a associação de pessoas que têm conhecimento da Doutrina Espírita e que pretendem dedicar-se ao estudo da fenomenologia medianímica e, simultaneamente, praticar a excelente lição do próprio Espiritismo, que é a caridade. Diretrizes de Segurança, cap. II, pergunta 30
  • 25. 25 Sendo a reunião um ser coletivo, como afirma Kardec, entende- se que os membros da equipe têm responsabilidades e funções, gerais e específicas, das quais todos precisam estar cientes para garantirem o êxito da tarefa. Pois, onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome, ali estou eu no meio deles. Jesus, Mateus, 18:20
  • 26. 26 Esta equipe, formada por grande número de trabalhadores, submete-se à direção de um Mentor ou Instrutor Espiritual, o qual responde por todas as atividades programadas pelos dois grupos: o de encarnados e o de desencarnados, sendo que o programa estabelecido pela equipe do plano físico depende, para sua execução, da aquiescência e da permissão do Mentor espiritual. Obsessão/Desobsessão, cap.4, terceira parte.
  • 27. 27 A responsabilidade básica pelos trabalhos mediúnicos é do Plano Espiritual e por isso o verdadeiro esquema a ser seguido aí se delineia. Mas, os lidadores da Espiritualidade respeitam, e muito, os desejos e planificações expressos pelos irmãos da Terra.” Obsessão/Desobsessão, cap. 4, terceira parte.
  • 28. 28  É “[...] o domínio que alguns Espíritos logram adquirir sobre certas pessoas. Nunca é praticada senão pelos Espíritos inferiores, que procuram dominar.  Os bons Espíritos nenhum constrangimento infligem.” O Livro dos Médiuns, segunda parte, cap. 23, item 237. Se tens a consciência desperta, perante as necessidades da própria alma, entenderás facilmente que a mediunidade é recurso de trabalho como qualquer outro que se destine à edificação . Emmanuel: Seara dos Médiuns, p. 134.
  • 29. 29 Os meios de se combater a obsessão variam, de acordo com o caráter que ela se reveste.” O Livro dos Médiuns, segunda parte, cap. 23, item 249. A desobsessão é “[...] um processo de libertação, tanto para o algoz [obsessor] quanto para a vítima [obsidiado]. Testemunhos de Chico Xavier, item: Libertação.
  • 30. 30 O bom Espírito, por isso, não é somente aquele que te faz bem, mas, acima de tudo, o que te ensina a fazer o bem aos outros para que sejas igualmente um Espírito bom. Emmanuel: Seara dos Médiuns, p. 152.
  • 31. Marta/FEB 31 Refere-se ao “[...] conjunto dos fenômenos psíquicos produzidos com a cooperação consciente ou inconsciente dos médiuns em ação.” Mecanismos da Mediunidade, cap. 23, item: Mediunidade e animismo.
  • 32. Marta/FEB 32 “É por vezes muito difícil distinguir, num dado efeito, o que provém diretamente da alma do médium do que promana de uma causa estranha, porque com frequência as duas ações se confundem e convalidam.” Obras Póstumas, primeira parte, item: Controvérsias sobre a idéia da existência de seres intermediários entre o homem e Deus,
  • 33. Marta/FEB 33 “A astúcia dos Espíritos mistificadores ultrapassa às vezes tudo o que se possa imaginar. [...] porém, as mistificações podem ter conseqüências desagradáveis para os que não se acham em guarda ”  “Entre os meios que esses Espíritos empregam, devem colocar- se na primeira linha, como sendo os mais freqüentes, os que têm por fim tentar a cobiça [...].” O Livro dos Médiuns,, cap. 27, item 303.
  • 34. Marta/FEB 34 Estas contradições existem porque os médiuns não são iguais. Cada um capta a mensagem dos Espíritos “[...] de acordo com suas ideias pessoais, suas crenças, ou suas prevenções.” O Livro dos Médiuns, primeira parte, cap. 4, item 36
  • 35. Marta/FEB 35 Cumpre não se dêem os passos prescritos ou aconselhados pelos Espíritos, quando o fim não seja eminentemente racional; que ninguém nunca se deixe deslumbrar pelos nomes que os Espíritos tomam para dar aparência de veracidade de suas palavras. O Livro dos Médiuns,, cap. 27, item 303.
  • 36. Marta/FEB 36 Há sofredores a aliviar, ignorantes a instruir, sedentos de paz e de amor. Emmanuel: Seara dos Médiuns, p. 158.
  • 37. Aproxima-se o tempo em que se cumprirão as coisas anunciadas para a transformação da Humanidade. Ditosos serão os que houverem trabalhado no campo do Senhor, com desinteresse e sem outro móvel, senão a caridade! Seus dias de trabalho serão pagos pelo cêntuplo do que tiverem esperado. O Espírito de Verdade: Paris, 1862.
  • 38. ESTUDO DA MEDIUNIDADE: NECESSIDADE 1. Evita dificuldades e desenganos relativos ao desconhecimento do assunto. 2. Educa médiuns de forma correta e equilibrada. 3. Orienta como desenvolver corretamente a mediunidade e como produzir boas comunicações mediúnicas. 4. Esclarece como atender Espíritos necessitados de auxílio. 5. Esclarece como neutralizar ações de Espíritos moralmente inferiores. Allan Kardec: O Livro dos Médiuns. Introdução.
  • 39. MÉDIUNS DESPREPARADOS  Não assumem o “talento” com responsabilidade.  Não se esforçam para viver com retidão moral.  A disciplina mediúnica é falha ou ausente.  Fogem das responsabilidades familiares e sociais.  Julgam-se mensageiros especiais.  Ausentam-se do estudo.  Abraçam práticas exóticas.  Acreditam-se intérpretes de altas personalidades.  Não aceitam advertências.  Transformam-se em instrumentos das sombras.  Acreditam conhecer o passado e o futuro. Emmanuel: Seara dos Médiuns. Item: no campo doutrinário.
  • 40. Uma reunião só é verdadeiramente séria, quando cogita de coisas úteis, não podendo o sublime aliar-se ao trivial e que os assistentes estejam em condições propícias, pois, afasta-se do seu objetivo toda reunião séria em que o ensino é substituído pela curiosidade ou os fenômenos que mais fortemente impressionam os sentidos. As reuniões de estudo são (...), de imensa utilidade (...) para aqueles, sobretudo, que seriamente desejam aperfeiçoar- se. Todo médium, que sinceramente deseje não ser joguete da mentira, deve, portanto, procurar produzir em reuniões serias, aceitando agradecido o exame crítico das comunicações que receba. Allan Kardec: O Livro dos Médiuns.Capítulo XXIX, itens 327 a 329.
  • 41. A capacitação contínua é necessária à atualização doutrinária e pedagógica dos monitores. Ela pode ser realizada:  Semanalmente = em reuniões de educação continuada com monitores e estagiários, prevenindo, desta forma, os inconvenientes do ensino padronizado; sob a forma de encontros, seminários, simpósios, cursos etc.
  • 42. Hoje e agora, onde estivermos (...) somos constantemente induzidos a lecionar disciplinas de entendimento e conduta. (...) Doutrina Espírita, na essência,é universidade de redenção. E cada um dos seus profitentes ou alunos (...) é obrigado a educar-se para educar. Emmanuel: Seara dos Médiuns. Item: ensino espírita.