História: A Gota Gotinha

3.180 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.180
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

História: A Gota Gotinha

  1. 1. História: A Gota Gotinha<br />
  2. 2. Era uma vez uma gota. Mas não era uma gota qualquer; era linda, transparente e mais pequena que todas as outras.<br />
  3. 3. Vivia no meio de uma grande nuvem, com milhares e milhares de outras gotas. Por ser tão pequena chamavam-lhe Gota Gotinha.<br />
  4. 4. Sempre que a grande nuvem chocava com outras nuvens, as gotas que viviam nas pontas caíam para a terra. Mas a Gota Gotinha lá continuava na sua nuvem.<br />
  5. 5. Gota Gotinha estava sempre a dizer como era divertido viver no céu. - A chuva é muito importante, Gota Gotinha. Se calhar não sabes o quanto é importante a água na terra – disse-lhe a gorda gota cinzenta.<br />
  6. 6. Certo dia, a enorme nuvem foi empurrada pelo vento. De repente a grande nuvem chocou e as suas pontas foram-se transformando em chuva.<br />
  7. 7. Enquanto a nuvem ia ficando mais pequena, a Gota Gotinha despedia-se das suas amigas. Estava tão entretida que nem reparou que o vento parara. E, sem sequer olhar para baixo para ver onde ia cair, sentiu-se a voar, a cair, devagar, devagarinho….<br />
  8. 8. Quando parou, ficou muito quietinha pois não sabia o que se iria passar. Lembrou-se das histórias que tinha ouvido sobre outras gotas que passavam a vida a cair em forma de chuva, mas que depois ficavam tão levezinhas que subiam de novo para o céu.<br />
  9. 9. - Ora viva! Como estás? Estava mesmo à tua espera! Sou uma alface e chamam-me Cabeça de Alfinete, porque sou muito pequenina. É que eu vivo na ponta do canteiro e é muito raro a água lá chegar.<br />
  10. 10. A Gota Gotinha resolveu chamar outras gotas pequenas e transparentes que tinham caído por ali. Depois, todas juntas, entraram na terra, para dar água à pobre Cabeça de Alfinete.<br />
  11. 11. Depois Gota Gotinha deslizou, até que foi parar a um riacho ao pé de muitas outras gotas de água. Percebeu então que eram todas aquelas gotas juntinhas que formavam aquele pequeno rio. <br />
  12. 12. O Zacarias foi encher um balde de água no riacho, para ir dar de beber a todos os seus animais.<br />
  13. 13. A Gota Gotinha viajou dentro do balde e conheceu novos amigos: pintainhos, galos, galinhas, ovelhas.Estavam felizes porque estavam a beber . A Gotinha adorou conhecê-los<br />
  14. 14. Quando o senhor Zacarias despejou o resto da água do balde no pequeno rio, a gotinha sentiu-se a voar. Voou, voou, cada vez mais alto e quase ao pé do céu despediu-se dos seus novos amigos.<br />

×