BEM VINDOS
ANO LETIVO 2013-2014
Turma 6.º E
AGRUPAMENTO N.º 1 DE BEJA
Ordem trabalhos da reunião
1 – Apresentação; documentos e
informações;
2 – Avaliação e Estatuto do Aluno;
3 – Eleição dos ...
Apresentação
• Confirmar/atualizar:
Lista de alunos;
Inscrição na disciplina de EMRC.
• Rosto de ata
4
SETEMBRO OUTUBRO NOVEMBRO DEZEMBRO JANEIRO FEVEREIRO MARÇO ABRIL MAIO JUNHO
D 1
1
Independência
1
2ª F 2 2 2
3ª F 3 1 3 1 ...
Horário
Os horários poderão sofrer alterações nas primeiras semanas
HORAS SEG Sala TER Sala QUA Sala QUI Sala SEX Sala
Iní...
Conselho de Turma
Disciplinas
Limite Faltas
Injustificadas Professores
Português 10 João Gabriel Tavares
Inglês 6 José Alm...
Diretor de Turma
João Tavares
Horário de atendimento
6ª Feira – 16h 15m – 17h 05m
Contacto
jgtavaresdt5e@gmail.com 8
Documentos
• Autorizações / Termos de responsabilização:
Recolha de som e imagem; (fotografias escolares);
Atividades fora...
Informações
• Apoio socioeconómico
Lista provisória afixada no átrio.
Os alunos subsidiados são os que já beneficiam do 1....
• Transportes escolares
As vinhetas são levantadas na secretaria, gratuitamente, no final de cada
mês.
• Seguro escolar
Se...
• Saídas da escola
Os alunos apenas podem sair da Escola no final dos turnos da manhã ou da
tarde.
Caso o Encarregado de E...
• Cartão magnético
Carregado na Papelaria
Os alunos que perderem o cartão terão de pagar 5 euros e é passado
recibo. Quand...
• Ginásio
Nos dias em que têm EF os alunos não deverão trazer valores ou em caso
de os trazerem devem entregá-los ao funci...
• Conservação e limpeza dos espaços
• Cacifos
• Documentos
Podem consultar todos os documentos importantes na página do
Ag...
QUADRO DE MÉRITO
hhh
Afonso Candeias
Fernando do Rosário
Miguel Mestre
Os prémios do Quadro de Mérito serão entregues na F...
Avaliação
Avaliação contínua, globalizante, reguladora …
Instrumentos de avaliação: Testes (marcação no início do
período)...
ESTATUTO DO ALUNO
Lei nº 51/2012 de 5 de setembro
18
Artigo 10.º
Deveres do aluno
q) Não transportar quaisquer materiais, equipamentos tecnológicos, instrumentos ou
engenhos p...
Artigo 13.º
Frequência e assiduidade
1 — Para além do dever de frequência da escolaridade obrigatória, os alunos são
respo...
Artigo 16.º
Justificação de faltas
1 — São consideradas justificadas as faltas dadas pelos seguintes motivos: …
2 — A just...
Artigo 17.º
Faltas injustificadas
1 — As faltas são injustificadas quando:
a) Não tenha sido apresentada justificação, nos...
Artigo 19.º
Efeitos da ultrapassagem dos limites de faltas
1 — A ultrapassagem dos limites de faltas injustificadas previs...
Artigo 40.º
Responsabilidade dos alunos
1 — Os alunos são responsáveis, em termos adequados à sua idade e
capacidade de di...
Artigo 42.º
Autoridade do professor
1 — A lei protege a autoridade dos professores nos domínios
pedagógico, científico, or...
Artigo 43.º
Responsabilidade dos pais ou encarregados de educação
1 — Aos pais ou encarregados de educação incumbe uma esp...
Eleição dos Encarregados de Educação
representantes da turma
• Representante dos encarregados de educação da turma.
• Eleg...
O Representante dos Enc. Educação representa todos os
pais e encarregados de educação e não tem apenas o
papel individual ...
Um bom ano!
29
30
VISITA À ESCOLA
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Receção al..

423 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
423
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Receção al..

  1. 1. BEM VINDOS ANO LETIVO 2013-2014 Turma 6.º E
  2. 2. AGRUPAMENTO N.º 1 DE BEJA
  3. 3. Ordem trabalhos da reunião 1 – Apresentação; documentos e informações; 2 – Avaliação e Estatuto do Aluno; 3 – Eleição dos Encarregados de Educação representantes da turma; 4 – Outros assuntos. 3
  4. 4. Apresentação • Confirmar/atualizar: Lista de alunos; Inscrição na disciplina de EMRC. • Rosto de ata 4
  5. 5. SETEMBRO OUTUBRO NOVEMBRO DEZEMBRO JANEIRO FEVEREIRO MARÇO ABRIL MAIO JUNHO D 1 1 Independência 1 2ª F 2 2 2 3ª F 3 1 3 1 3 4ª F 4 2 4 1 Ano Novo 2 4 5ª F 5 3 5 2 3 1 Trabalhador 5 6ª F 6 4 1 Todos-os- Santos 6 3 4 2 6 FIM (6º, 9º) S 7 5 República 2 7 4 1 1 5 3 7 D 8 6 3 8 I. Conceição 5 2 2 6 4 8 2ª F 9 7 4 9 6 3 3 7 5 9 3ª F 10 8 5 10 7 4 4 Carnaval 8 6 10 Portugal 4ª F 11 9 6 11 8 5 5 9 7 11 5ª F 12 10 7 12 9 6 6 10 8 12 6ª F 13 11 8 13 10 7 7 11 9 13 FIM S 14 12 9 14 11 8 8 12 10 14 D 15 13 10 15 12 9 9 13 11 15 2ª F 16 14 11 16 13 10 10 14 12 16 3ª F 17 15 12 17 14 11 11 15 13 17 Provas 4ª F 18 16 13 18 15 12 12 16 14 18 PLNM 5ª F 19 17 14 19 16 13 13 17 15 19 6ª F 20 18 15 20 17 14 14 18 6ª F Santa 16 20 S 21 19 16 21 18 15 15 19 17 21 D 22 20 17 22 19 16 16 20 Páscoa 18 22 2ª F 23 21 18 23 20 17 17 21 19 Provas 23 Provas 3ª F 24 22 19 24 21 18 18 22 20 24 4ª F 25 23 20 25 Natal 22 19 19 23 21 Provas 25 5ª F 26 24 21 26 23 20 20 24 22 26 6ª F 27 25 22 27 24 21 21 25 Abril 23 27 S 28 26 23 28 25 22 22 26 24 28 D 29 27 24 29 26 23 23 27 25 29 2ª F 30 28 25 30 27 24 24 28 26 30 3ª F 29 26 31 28 25 25 29 27 4ª F 30 27 29 26 26 30 28 5ª F 31 28 30 27 27 29 Ascensão 6ª F 29 31 28 28 30 S 30 29 31 D 30 2ª F 31 Calendário Escolar Ano Letivo 2013/2014
  6. 6. Horário Os horários poderão sofrer alterações nas primeiras semanas HORAS SEG Sala TER Sala QUA Sala QUI Sala SEX Sala Início Termo 08.15 09.05 Port 99 EF G ET 32 EF G Port 104 09.15 10.05 Mat 99 Ing 93 ET 32 EF G Port 104 10.20 11.10 CN 99 HGP 104 Port 104 CN 99 Mat 99 11.20 12.10 EV 32 Port 104 Ing 66 HGP 104 Mat 99 12.20 13.10 EV 32 Mat 99 EM 7 EPC 104 Ing 99 ALMOÇO 14.15 15.05 AE 103 EMR 34 EM 7 15:15 16:05 AE 103 Mat 89 AE 104 16:15 17:05 AE 104 17.15 18.05 6 10 min.15 min. 10 min.
  7. 7. Conselho de Turma Disciplinas Limite Faltas Injustificadas Professores Português 10 João Gabriel Tavares Inglês 6 José Almeida História e Geografia de Portugal 4 João Gabriel Tavares Matemática 10 Isabel Neves Ciências Naturais 4 Helena Pena Educação Visual 4 Teresa Barradas Educação Tecnológica 4 Alberto Lameira Educação Musical 4 Joaquim Mariano Educação Física 6 António Santos Educação para a Cidadania 2 João Gabriel Tavares Educação Moral e Religiosa 2 Leonor Mestre Apoio ao Estudo - António Graça, Joaquina Cruz, Isabel Neves e Alberto Lameira 7
  8. 8. Diretor de Turma João Tavares Horário de atendimento 6ª Feira – 16h 15m – 17h 05m Contacto jgtavaresdt5e@gmail.com 8
  9. 9. Documentos • Autorizações / Termos de responsabilização: Recolha de som e imagem; (fotografias escolares); Atividades fora do recinto escolar (mas no concelho); Danos e deterioração de material; Telemóveis. • Recolha de atualização de dados. • Caderneta do Aluno (a entregar proximamente na aula de FPC) 9
  10. 10. Informações • Apoio socioeconómico Lista provisória afixada no átrio. Os alunos subsidiados são os que já beneficiam do 1.º escalão no abono de família (e têm direito a escalão A) ou no 2.º escalão do abono de família (escalão B na escola); Todos os procedimentos relativos aos manuais escolares deverão ser tratados na secretaria. 10
  11. 11. • Transportes escolares As vinhetas são levantadas na secretaria, gratuitamente, no final de cada mês. • Seguro escolar Sempre que ocorra um acidente escolar este deverá ser comunicado no próprio dia aos serviços administrativos. • Secção de perdidos e achados Funciona na papelaria. • Bolsa de Manuais Escolares Podem entregar os manuais em vigor na secretaria. 11
  12. 12. • Saídas da escola Os alunos apenas podem sair da Escola no final dos turnos da manhã ou da tarde. Caso o Encarregado de Educação não autorize a saída à hora do almoço deve informar a DT através da caderneta do aluno. • Ocupação dos alunos Não há bolsa de professores para proceder a substituições. Assim, agir-se-á em conformidade com o Despacho normativo n.º7486/2013, n.º5 f) que prevê que possa haver “Alteração pontual dos horários dos alunos para efeitos de substituição das aulas resultantes das ausências dos docentes”. 12
  13. 13. • Cartão magnético Carregado na Papelaria Os alunos que perderem o cartão terão de pagar 5 euros e é passado recibo. Quando é pedida uma 2ª via, o cartão só será feito no final dessa semana. Porém, iremos funcionar com senhas e dinheiro nas primeiras semanas, devido à alteração no programa informático. • Marcação de refeições Os almoços têm de ser marcados/pagos de véspera ou no próprio dia até às 9.30 horas, com multa de 0,30€ (limite de 5 almoços). Preço – 1,46€ Escalão A – Gratuita Escalão B – 0,73€ Os alunos deverão ter o cuidado de desmarcar as refeições atempadamente quando não as pretendem consumir. 13
  14. 14. • Ginásio Nos dias em que têm EF os alunos não deverão trazer valores ou em caso de os trazerem devem entregá-los ao funcionário do ginásio para que os guarde. • Página do Agrupamento http://santiagomaior.drealentejo.pt/site/ • Plataforma Moodle http://santiagomaior.drealentejo.pt/moodle/ Disciplina de Informação aos alunos, pais e encarregados de educação – esc0la14
  15. 15. • Conservação e limpeza dos espaços • Cacifos • Documentos Podem consultar todos os documentos importantes na página do Agrupamento (Regulamento Interno, Estatuto do Aluno, Currículo das diferentes disciplinas, Metas curriculares…) • Apoio ao estudo Há alunos já indicados que os deverão frequentar desde o início do ano, após informação do DT ao Enc. Educação. 15
  16. 16. QUADRO DE MÉRITO hhh Afonso Candeias Fernando do Rosário Miguel Mestre Os prémios do Quadro de Mérito serão entregues na Festa de Natal. 16 Quadro de Mérito 2012-2013 Turma 5.º E Maria Frederica Bernardo (4.80) Mariana Amaral (4.73) Miguel Dias (4.50)
  17. 17. Avaliação Avaliação contínua, globalizante, reguladora … Instrumentos de avaliação: Testes (marcação no início do período), fichas, trabalhos … TPC, participação, interesse, comportamento … Critérios de avaliação: em breve serão dados a conhecer aos Enc. Educação. 17
  18. 18. ESTATUTO DO ALUNO Lei nº 51/2012 de 5 de setembro 18
  19. 19. Artigo 10.º Deveres do aluno q) Não transportar quaisquer materiais, equipamentos tecnológicos, instrumentos ou engenhos passíveis de, objetivamente, perturbarem o normal funcionamento das atividades letivas, ou poderem causar danos físicos ou psicológicos aos alunos ou a qualquer outro membro da comunidade educativa; r) Não utilizar quaisquer equipamentos tecnológicos, designadamente, telemóveis, equipamentos, programas ou aplicações informáticas, nos locais onde decorram aulas ou outras atividades formativas ou reuniões de órgãos ou estruturas da escola em que participe, exceto quando a utilização de qualquer dos meios acima referidos esteja diretamente relacionada com as atividades a desenvolver e seja expressamente autorizada pelo professor ou pelo responsável pela direção ou supervisão dos trabalhos ou atividades em curso; s) Não captar sons ou imagens, designadamente, de atividades letivas e não letivas, sem autorização prévia dos professores, dos responsáveis pela direção da escola ou supervisão dos trabalhos ou atividades em curso, bem como, quando for o caso, de qualquer membro da comunidade escolar ou educativa cuja imagem possa, ainda que involuntariamente, ficar registada; t) Não difundir, na escola ou fora dela, nomeadamente, via Internet ou através de outros meios de comunicação, sons ou imagens captados nos momentos letivos e não letivos, sem autorização do diretor da escola; 19
  20. 20. Artigo 13.º Frequência e assiduidade 1 — Para além do dever de frequência da escolaridade obrigatória, os alunos são responsáveis pelo cumprimento dos deveres de assiduidade e pontualidade, nos termos estabelecidos na alínea b) do artigo 10.º e no n.º 3 do presente artigo. 2 — Os pais ou encarregados de educação dos alunos menores de idade são responsáveis, conjuntamente com estes, pelo cumprimento dos deveres referidos no número anterior. 3 — O dever de assiduidade e pontualidade implica para o aluno a presença e a pontualidade na sala de aula e demais locais onde se desenvolva o trabalho escolar munido do material didático ou equipamento necessários, de acordo com as orientações dos professores, bem como uma atitude de empenho intelectual e comportamental adequada, em função da sua idade, ao processo de ensino. 20
  21. 21. Artigo 16.º Justificação de faltas 1 — São consideradas justificadas as faltas dadas pelos seguintes motivos: … 2 — A justificação das faltas exige um pedido escrito apresentado pelos pais ou encarregados de educação … ao diretor de turma, com indicação do dia e da atividade letiva em que a falta ocorreu, referenciando os motivos justificativos da mesma na caderneta escolar, tratando-se de aluno do ensino básico… 3 — O diretor de turma, ou o professor titular da turma, pode solicitar aos pais ou encarregado de educação, ou ao aluno maior de idade, os comprovativos adicionais que entenda necessários à justificação da falta, devendo, igualmente, qualquer entidade que para esse efeito for contactada, contribuir para o correto apuramento dos factos. 4 — A justificação da falta deve ser apresentada previamente, sendo o motivo previsível, ou, nos restantes casos, até ao 3.º dia útil subsequente à verificação da mesma. 21
  22. 22. Artigo 17.º Faltas injustificadas 1 — As faltas são injustificadas quando: a) Não tenha sido apresentada justificação, nos termos do artigo anterior; b) A justificação tenha sido apresentada fora do prazo; c) A justificação não tenha sido aceite; d) A marcação da falta resulte da aplicação da ordem de saída da sala de aula ou de medida disciplinar sancionatória. 2 — Na situação prevista na alínea c) do número anterior, a não aceitação da justificação apresentada deve ser fundamentada de forma sintética. 3 — As faltas injustificadas são comunicadas aos pais ou encarregados de educação, ou ao aluno maior de idade, pelo diretor de turma ou pelo professor titular de turma, no prazo máximo de três dias úteis, pelo meio mais expedito. Artigo 18.º Excesso grave de faltas 1 — Em cada ano letivo as faltas injustificadas não podem exceder: b) O dobro do número de tempos letivos semanais por disciplina nos restantes ciclos ou níveis de ensino, sem prejuízo do disposto no número seguinte. 22
  23. 23. Artigo 19.º Efeitos da ultrapassagem dos limites de faltas 1 — A ultrapassagem dos limites de faltas injustificadas previstos no n.º 1 do artigo anterior constitui uma violação dos deveres de frequência e assiduidade e obriga o aluno faltoso ao cumprimento de medidas de recuperação e ou corretivas específicas, de acordo com o estabelecido nos artigos seguintes, podendo ainda conduzir à aplicação de medidas disciplinares sancionatórias, nos termos do presente Estatuto. 2 — A ultrapassagem dos limites de faltas previstos nas ofertas formativas a que se refere o n.º 2 do artigo anterior constitui uma violação dos deveres de frequência e assiduidade e tem para o aluno as consequências estabelecidas na regulamentação específica da oferta formativa em causa e ou no regulamento interno da escola, sem prejuízo de outras medidas expressamente previstas no presente Estatuto para as referidas modalidades formativas. 3 — O previsto nos números anteriores não exclui a responsabilização dos pais ou encarregados de educação do aluno, designadamente, nos termos dos artigos 44.º e 45.º do presente Estatuto. 23
  24. 24. Artigo 40.º Responsabilidade dos alunos 1 — Os alunos são responsáveis, em termos adequados à sua idade e capacidade de discernimento, pelo exercício dos direitos e pelo cumprimento dos deveres que lhe são outorgados pelo presente Estatuto, pelo regulamento interno da escola e pela demais legislação aplicável. 2 — A responsabilidade disciplinar dos alunos implica o respeito integral pelo presente Estatuto, pelo regulamento interno da escola, pelo património da mesma, pelos demais alunos, funcionários e, em especial, professores. 3 — Nenhum aluno pode prejudicar o direito à educação dos demais. 24
  25. 25. Artigo 42.º Autoridade do professor 1 — A lei protege a autoridade dos professores nos domínios pedagógico, científico, organizacional, disciplinar e de formação cívica. 2 — A autoridade do professor exerce-se dentro e fora da sala de aula, no âmbito das instalações escolares ou fora delas, no exercício das suas funções. 3 — Consideram-se suficientemente fundamentadas, para todos os efeitos legais, as propostas ou as decisões dos professores relativas à avaliação dos alunos quando oralmente apresentadas e justificadas perante o conselho de turma e sumariamente registadas na ata, as quais se consideram ratificadas pelo referido conselho com a respetiva aprovação, exceto se o contrário daquela expressamente constar. 25
  26. 26. Artigo 43.º Responsabilidade dos pais ou encarregados de educação 1 — Aos pais ou encarregados de educação incumbe uma especial responsabilidade, inerente ao seu poder–dever de dirigirem a educação dos seus filhos e educandos no interesse destes e de promoverem ativamente o desenvolvimento físico, intelectual e cívico dos mesmos. 26
  27. 27. Eleição dos Encarregados de Educação representantes da turma • Representante dos encarregados de educação da turma. • Eleger 2 representantes (D.L. 75/2008 artº44) que irão participar nas reuniões de Conselho de Turma (exceto nas de avaliação). 27
  28. 28. O Representante dos Enc. Educação representa todos os pais e encarregados de educação e não tem apenas o papel individual de encarregado de educação do seu educando. Para que o acompanhamento à turma a realizar, por parte dos representantes, seja o mais efetivo e real possível, a escola está aberta para disponibilizar uma sala para reuniões, sempre que necessário. Os encarregados de educação devem procurar transmitir aos representantes das turmas, antes da realização das reuniões, qualquer assunto que queiram ver discutido nos conselhos de turma. 28
  29. 29. Um bom ano! 29
  30. 30. 30 VISITA À ESCOLA

×