OT_Geral

1.615 visualizações

Publicada em

Slides com sínteses das orientações técnicas realizadas pela Oficina Pedagógica da Diretoria de Ensino - Região de Bragança Paulista.

Publicada em: Educação, Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.615
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
26
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

OT_Geral

  1. 1. PCOP Marceline de Lima
  2. 2. EDUCAÇÃO PREVENTIVA - 2011 Profª. Marceline de Lima PCOP de Ciências OFICINA PEDAGÓGICA – Junho / 2011
  3. 3. Programas• Âmbito estadual: SEE/SP - FDE• Desde 1996• Temas: gravidez na adolescência, DST/Aids e uso abusivo de drogas• Âmbito estadual: SEE/SP - FDE• Desde 1997• Tema: combate à violência CONSTRUÇÃO DE CULTURA DE PAZ
  4. 4. Programas • Âmbito federal: Ministério da Educação e Ministério da Saúde, em parceria com a UNESCO, o UNICEF e o UNFPA • Desde 2003 • Principais objetivos:“Contribuir para a proteção e promoção dos direitos sexuais edireitos reprodutivos de adolescentes e jovens; contribuir para oenfrentamento da epidemia de HIV/Aids entre adolescentes ejovens escolares; fomentar a participação e o protagonismo deadolescentes e jovens; ampliar o debate sobre saúde, gênero,diversidade sexual, relações étnico-raciais, drogas, entre outrostemas, por meio de ações integradas entre os setores Saúde eEducação”.
  5. 5. Programas Projetos distintos,mas complementares,um não exclui o outro.
  6. 6. Inovações• Intersetorialidade (Saúde-Educação)• Municípios prioritários: Bragança Paulista e Atibaia• Criação dos Grupos Gestores Municipais• Ações permanentes na escola• Protagonismo juvenil / educação entre pares• Disponibilização de preservativos na escola (disponibilização  distribuição)
  7. 7. Ações1. ORIENTAÇÃO TÉCNICA PARA PROFESSORES • Todas as escolas – Professor Coordenador local (PTE/SPE) • Professores mediadores e Programa Escola da Família • Próximo encontro: 26 de julho de 20112. REUNIÃO PARA PROFESSORES COORDENADORES (2010) • Pólo Atibaia (Atibaia, Bom Jesus do Perdões, Nazaré Paulista, Piracaia e Joanópolis) • Temas transversais: fortalecimento das ações na escola (apoio teórico, metodológico, recursos, HTPC etc.)3. ENCONTROS DE EDUCAÇÃO PREVENTIVA • I Encontro: “Adolescência e Vulnerabilidade na Sociedade Contemporânea” - 19/out/2009 • II Encontro: “Preconceito e Discriminação no Contexto Escolar” - 18/out/2010 • III Encontro: Outubro / 2011 • Público alvo: Gestores escolares (mais professores e alunos - ?) • Especialistas – temas contemplados nos programas • Relato de experiências: normas a serem divulgadas oportunamente4. PROGRAMA SAÚDE E PREVENÇÃO NAS ECOLAS: “Galera, se liga!” • Projeto piloto: implantação do SPE na íntegra - EEMABA
  8. 8. Nesse contexto... Como articular as ações preventivas na escola?
  9. 9. 1º. CurrículoProjeto Político Pedagógico:Ações permanentes – fundamentação legal 5ª série 6ª série Ciências 7ª série 2º bim. Sexualidade 8ª série 2º bim. Drogas ▪ Adolescência e Qualidade 1ª série 4º bim. de Vida: vulnerabilidade Biologia ▪ “Vale Sonhar” 2ª série 3ª série 2º bim. Sexualidade Língua Portuguesa Gêneros textuais Outros Sociologia Movimentos Sociais Língua Estrangeira “Prevention”
  10. 10. 2º. Outros tempos e espaços1. Programa Escola da Família • Espaço de convivência de adolescentes e jovens • Construção da cidadania2. Grêmios estudantis • Educação entre pares3. Projetos descentralizados AUTONOMIA DA ESCOLA
  11. 11. Materiais de apoioAcervo PedagógicoEnviado a todas asescolas a cada 2 anos 2009 2002 2006
  12. 12. Acervo Pedagógico Práticas e Valorização das Ações Preventivas (Guia) Viver Positivamente (livro) Reunião de Pais: sofrimento ou prazer? (livro) Menino Brinca de Boneca? (livro) Primeira Vez (livro) Resolução de Conflitos e Aprendizagem Emocional (livro) A sociedade da Insegurança e a Violência na Escola (livro) Comunicação entre Pais e Filhos (livro) Limites Sem Trauma (livro) Os Onze Sexos (livro) Minha Vida de João (“VHS”) Manuais do Programa H (CD-ROM) Drogas – Prevenção à Dependência Química (CD-ROM) 2006
  13. 13. Acervo Pedagógico Preconceito e Discriminação no Contexto Escolar (Guia) Livreto Informativo sobre Drogas Psicotrópicas Diversidade Sexual na Escola (livro) E se Fosse com Você? (livro) O Corpo das Garotas (livro) O Corpo dos Garotos (livro) Menina Bonita do Laço de Fita (livro) Sexo e Cia. (livro) Adolescência (livro) Violência Urbana (livro) Fenômeno Bullying (livro) Era Uma Vez Outra Maria (DVD) Medo de Quê? (DVD) 2009 KIT “Saúde e Prevenção nas Escolas” (10 exemplares)
  14. 14. Desafios...
  15. 15. Mudando deassunto...
  16. 16. Turma Dia Municípios Escolas Professores ▪ Bragança Paulista ▪ Morungaba ▪ Nazaré Paulista 1 24/05/2011 30 escolas * 55 professores ▪ Pedra Bela ▪ Socorro ▪ Vargem ▪ Atibaia ▪ Bom Jesus dos Perdões ▪ Joanópolis 2 25/05/2011 26 escolas 44 professores ▪ Pinhalzinho ▪ Piracaia ▪ Tuiuti TOTAL 56 escolas 99 professores* Sendo uma escola municipal (Pedra Bela).
  17. 17. Atividades Objetivos • Promover autoreflexão sobre nossa comunicação; 1 Sensibilização: “Fala”. • Retomar o conceito de “contextualização”. • Refletir sobre a natureza das dificuldades apontadas nas HTPCs (polos), bem como sobre 2 Devolutiva - avaliações diagnósticas. as instâncias responsáveis por encaminhá-las. • Realizar um resgate histórico do ensino de Ciências, bem como reflexão sobre nossas práticas em cada um destes momentos ¹; • Retomar os principais pressupostos teóricos e metodológicos que fundamentam o currículo de Ciências ²; Currículo de Ciências: 3 • Articular teoria e prática: compreender para analisar. a) analisar uma SD considerada problemática pelos professores, com ênfase nas competências/habilidades (SA1-7ªs-vol1: “O que estamos comendo”- texto Flavonoides); b) localizar os conteúdos conceituais, procedimentais e atitudinais; c) estabelecer relação com o EM (Química). • Trocar experiências, com vistas a enriquecer as práticas curriculares em sala de aula: Socialização de experiências bem a) Prof. Anônimo (carta aos colegas); 4 sucedidas. b) Profª. Gisele M. Rinaldi – EE Ismael de Aguiar Leme c) Profª. Jussiara V. Barbosa – EE Cel. Francisco Assis Gonçalves 5 Oficina: representações de currículo. • Identificar e discutir os pressupostos abordados anteriormente (estudos de caso - charges). 6 Reflexão final: “Mãos Talentosas”. • Refletir sobre o papel do professor na formação humana. • Constituir efetivamente um grupo, assumindo compromissos na continuidade dos estudos: Proposta de trabalho para o próximo 7 a) leitura do referencial teórico; encontro. b) seleção de outra SA considerada problemática para ser analisada.1. KRASILCHICK, M. Reformas e realidade – o caso do ensino das Ciências. São Paulo em Perspectiva, v.14, n.1, p.85-93, 2000.2. a) SÃO PAULO (Estado). Secretaria da Educação. Currículo do Estado de São Paulo: Ciências da Natureza e suas tecnologias. São Paulo: SEE, 2010. b) ZABALA, A. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed, 1998.
  18. 18. 1ª Turma (53 avaliações/55 professores) Aspectos Ótimo Bom Regular Ruim Organização 47 (89%) 6 (11%) - - Espaço físico 35 (66%) 16 (30%) 2 (4%) - Proposta de trabalho 39 (74%) 14 (26%) - - Conteúdo 37 (70%) 16 (30%) - - Atividades desenvolvidas 34 (64%) 19 (36%) - - Duração 18 (34%) 32 (60%) 3 (6%) -Contribuição para a melhoria do trabalho 36 (68%) 17 (32%) - - 2ª Turma (42 avaliações/44 professores) Aspectos Ótimo Bom Regular Ruim Organização 29 (69%) 13 (31%) - - Espaço físico 28 (67%) 14 (33%) - - Proposta de trabalho 23 (55%) 19 (45%) - - Conteúdo 18 (43%) 24 (57%) - - Atividades desenvolvidas 21 (50%) 21 (50%) - - Duração 11 (26%) 25 (60%) 6 (14%) -Contribuição para a melhoria do trabalho 24 (57%) 17 (41%) 1 (2%) -
  19. 19. Muito obrigada pela atenção ! Coordenação Pedagógica de Ciências - 2011 Profª. Marceline de Lima Fone: (11) 4034-7749 E-mail: marceline.lima@hotmail.com
  20. 20. PCOP Maria Teresa Barrese Rezende
  21. 21. • A gravidez na adolescência é um dos maiores desafios sociais relacionados à pobreza.• 1º ano do EM – 4º bimestre
  22. 22. ENQUETE – GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIAIDADE:SEXO: M ( ) F ( )SÉRIE: 1ª ( ) 2ª ( ) 3ª ( )MENINOSVocê engravidou alguma menina nos últimos 12 meses?Sim ( ) Não ( )MENINASVocê engravidou ou esteve grávida nos últimos 12 meses?Sim ( ) Não ( )
  23. 23. ENQUETE – GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIAEscola:Multiplicador: ALUNOS QUE PARTICIPARAM DA ENQUETE SÉRIE TOTAL DE ALUNOS DE Nº DE ALUNOS (14-19 ANOS) ALUNOS 14-19 ANOS QUE RESPONDERAM SIM F M TOTAL 1ª SÉRIE 2ª SÉRIE 3ª SÉRIE TOTAL
  24. 24. • Realização das Oficinas com os alunosCada aluno participa do bloco de três oficinas:• Oficina 1: Identificação do SonhoSonhar, identificar que a adolescência não é o melhor momento para se ter um filho.• Oficina 2: Nem toda relação sexual engravidaConhecer o processo da reprodução, associado às práticas sexuais de risco• Oficina 3: Engravidar é uma escolhaDesenvolver a habilidade para usar os métodos contraceptivos foram as estratégias de educação preventiva por meio de oficinas, adotada pelo Instituto Kaplan no projeto Vale Sonhar
  25. 25. OFICINAS VALE SONHAREscola:Multiplicador:SÉRIE N° TOTAL N° DE ALUNOS N° DE ALUNOS DE 1ª oficina 2ª oficina 3ª oficina QUE PARTICIPARAM ALUNOS DAS 3 DO 1° EM OFICINAS Total 7 6 4 5 3 SÉRIE(s) N° TOTAL DE N° DE ALUNOS N° DE ALUNOS QUE ALUNOS DA TURMA PARTICIPARAM DAS 3 OFICINAS 1ª oficina 2ª oficina 3ª oficina 2A 10 8 6 9 5 3B 12 6 11 10 8 biologia@derbp.com.br
  26. 26. PROGRAMA PREVENIR• Iniciado em 1998, o programa é reconhecido por seu trabalho naprevenção e promoção da qualidade de vida para o funcionário públicoatuando no controle de doenças no local de trabalho, priorizando ações educativas. Ambientes livres de tabaco Alimentação saudável Atividade física
  27. 27. PROGRAMA PREVENIRVideoconferências previamente agendadas, para que possam se organizar e se possível daroportunidade a todos os Funcionários Públicos de assistir. As videoconferências serãotransmitidas por streaming, no endereço: http://media.escolasdegoverno.sp.gov.br/iamspeData Horário Tema07/04/2011 14-15h:00 Prevenção das doenças renais17/05/2011 14-15h:00 Depressão21/06/2011 14-15h:00 Desuso16/08/2011 14-15h:00 AIDS20/09/2011 14-15h:00 Inclusão da pessoa portadora de deficiência física17/10/2011 14-15h:00 Osteoartrose e dor crônica http://escolasdegoverno.sp.gov.br Secretarias – Secretarias de Gestão Pública
  28. 28. PROGRAMA PREVENIR RELATÓRIO MENSAL:• NOME DA ESCOLA• NÚMERO DE FUNCIONÁRIOS CONTEMPLADOS• ATIVIDADE DESENVOLVIDA biologia@derbp.com.br
  29. 29. SISTEMA DE PROTEÇÃO ESCOLARRESOLUÇÃO SE nº 19, de 12/02/2010 eRESOLUÇÃO SE Nº 01 de 20/01/2011Art. 1ºFica instituído o Sistema de Proteção Escolar, que coordenará oplanejamento e a execução de ações destinadas à prevenção,mediação e resolução de conflitos no ambiente escolar, com o objetivode proteger a integridade física e patrimonial de alunos, funcionários eservidores, assim como dos equipamentos e mobiliários que integram arede estadual de ensino, além da divulgação do conhecimento detécnicas de Defesa Civil para proteção da comunidade escolar.
  30. 30. ProfessorMediador
  31. 31. Professor Mediador: Atribuições instituídas pela Res. SE 19, de 12-2-2010 Alterada pela Res. SE 1, de 20-01-2011 • adotar práticas de mediação de conflitos no ambiente escolar e apoiar o desenvolvimento de ações e programas de Justiça Restaurativa;• orientar os pais ou responsáveis dos alunos sobre o papel da família no processo educativo;• desenvolver atividades pedagógicas que contemplem a comunidade do entorno da escola;• analisar os fatores de vulnerabilidade e de risco a que possa estar exposto o aluno;• orientar a família ou os responsáveis quanto à procura de serviços de proteção social;• identificar e sugerir atividades pedagógicas complementares, a serem realizadas pelos alunos fora do período letivo;• orientar e apoiar os alunos na prática de seus estudos.
  32. 32. SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Ensino do Interior Diretoria de Ensino – Região de Bragança PaulistaOrientação Técnica de BiologiaPauta – 31/05 e 03/068h30 Acolhimento e sensibilização9h00 Devolutiva dos HTPCs em Pólo9h30 Visão esquemática dos aspectos envolvidos nas diferentes dimensõesdo Currículo.10h Café10h30 PNLEM10h45 Educação Especial11h Oficina: Atividade 1: Estudo dos diferentes conteúdos12h Almoço13h30 Avaliação14h Oficina: Atividade 2: Estudo sobre concepção ensino-aprendizagem.15h Café15h30 Relato de experiências16h45 Fechamento e avaliação do dia
  33. 33. AtividadeNos HTPC de sua escola, vocês deverão conversar com oprofessor de Ciências e selecionar uma situação de aprendizagemque contemple conceitos comuns nos dois componentescurriculares, verificando:• o modo que o conceito é trabalhado em Biologia e Ciências;• o nível de aprofundamento;• sugestões para articular as atividades no Ensino Fundamental eMédio.Obs. Trazer a atividade no próximo encontro.
  34. 34. PCOP Hercimary Bueno de Oliveira
  35. 35.  Devolutiva HTPCs polos. Estudo das concepções do Currículo Oficial – SEE. Levantamento do Currículo Prescrito e Real. Construção de atividades experimentais investigativas. O ensino da EJA – Química. Trabalho desenvolvidos na DAC.
  36. 36.  Material Permanente: balança digital tubo de ensaio estante para tubo de ensaio espátula- palito de sorvete vidro de relógio frasco conta-gota tripé tela de amianto bico de busen lamparina pinça de madeira pinça de metal proveta pisseta termômetro (-10ººC até 110ºC) cartão musical fio de cobre - 1 metro com conector "jacarezinho" suporte universal argola e mufa (para o suporte) teste de condutibilidade (página 16 da 2ª EM-1 volume/ página 03 da 2º EM - 2 volume)
  37. 37.  lã de aço (Bombril)  placa de cobre papel de tornassol (azul placa de zinco e rosa) papel alumínio ácido clorídrico PA raspa de cobre óxido de cálcio - cal raspa de ferro bicarbonato de sódio raspa de magnésio vinagre incolor fita crepe água sanitária naftalina carbonato de cálcio - álcool 92º GL ou álcool casca de ovo combustível hidróxido de sódio açúcar sulfato de cobre penta sal de cozinha hidratado PA canudinho de sulfato de zinco refrigerante sulfato de magnésio comprimido sulfato ferroso efervescente
  38. 38.  Preocupados com a preservação do meio ambiente, a Diretoria de Ensino está organizando um espaço para o recolhimento de pilhas e baterias inservíveis, os quais serão doadas ao Banco Santander para a reciclagem. Assim, solicitamos aos Diretores que adotem esta prática socioambiental, que divulguem para os membros da comunidade, e se possível, fixem um ponto de coleta nas escolas. Após a coleta poderão entregar diretamente na agência do Banco Santander.
  39. 39.  No dia 5 de junho comemora-se o “Dia Mundial do Meio Ambiente”. O tema fomenta uma análise crítica e reflexiva sobre os valores, condutas, condições sociais, estilos de vida, entre outros aspectos, que possam fortalecer e contribuir para a preservação da vida no planeta e o desenvolvimento sustentável. Para discutir o tópico, pretendemos realizar no dia 24/11/2011 o “I Fórum Socioambiental”. Para tanto, convidamos as instituições de ensino a desenvolverem, por meio da leitura e da escrita, e nos diversos componentes curriculares, programas de educação socioambiental nas etapas formativas mais importantes da vida das crianças e dos adolescentes e, por ocasião da realização do Fórum, brindem-nos com apresentações e exposições das contribuições proporcionadas à comunidade escolar.
  40. 40. www.lafan.com.brwww.sangari.com http//comprar.todaoferta.uol.com.br/ mini-balança-de-precisao-digitalhttp://quimica.fe.usp.br/labdig/estruturas/Portal do Professor - site DE (tecnologiaRIVED (rede interativa vitual de educação) - site DE (tecnologia)Programa Crocodile
  41. 41. PCOPs José Afonso dos Reis Marivone Saracchini
  42. 42.  Construção de Blogger; Aplicativos Google Docs; Aplicativos de gerenciamento de imagem, áudio e vídeo: Slideshare, 4Share, Picasa e YouTube; Produção de vídeo: Windows Movie Maker; Gerenciamento e publicação de arquivos; Internet Segura.
  43. 43.  Competências Básicas: FUNDEB, PDDE, PLI, PNAT, PNAE; Módulo temático: PDDE.
  44. 44.  Matemática: Apoio com o software “Números em Ação”; Língua Portuguesa: Apoio com o software “Hagáquê”.
  45. 45.  Capacitação de todos os Estagiários do EM do programa – Módulo 1; Acompanhamento do trabalho desenvolvido pelos Estagiários – Rede de Projetos; Assistência aos Estagiários nas Salas do Acessa Escola.
  46. 46. PCOPs Ana Cristina Fermino Maria Dalmácia Mônaco Ferreira
  47. 47. 1ª OT Orientações gerais sobre o programa Apresentação do material + Língua Portuguesa/Ler e Escrever Coleta de dados do professor (escola, nº aulas RR, horário) A importância do trabalho com projetos Oficina – em grupo 1. Análise de uma produção escrita 2. Elaboração de um Plano de Trabalho Preenchimento da Ficha de Acompanhamento Socialização do Plano de Trabalho e da Ficha de Acompanhamento Avaliação do Encontro e encerramento
  48. 48. 2ª OT Sensibilização vídeo – analfabetismo http://www.youtube.com/watch?v=iiZopQrHV0Q Atividade permanente – leitura do poema “Ler: uma leitura multidimensional” de Francisco Gomes de Matos Oficina 1 – em grupo - Trabalhando com alunos não alfabéticos: a) análise de escritas; b) propostas de intervenções por parte dos professores; c) orientações didáticas para alunos que ainda não atingiram a meta ler e escrever. Relato de experiência – Profa. Juliana Gobbe Oficina 2 – Sala de Informática – produzindo hagaquê Avaliação e Encerramento do Encontro
  49. 49. 1ª OT Sensibilização – Música Bola dividida – versões apresentadas pelos cantores Luiz Airão, Diogo Nogueira e Zeca Baleiro Fundamentos teóricos e metodológicos para o trabalho nas aulas de Leitura e Produção de Texto Apresentação do Material de apoio (vídeos e Caderno Prof.) Oficina Feira de Versos - Poesia de Cordel ( todos os professores Oficina de HQ (Turma 1) e Oficina de Contos (Turma 2) Oficina HQ (Turma 2) e Oficina de Contos (Turma 1) Avaliação / Encerramento
  50. 50.  Sensibilização – vídeo – poema de Manoel de Barros – Poemas Rupestres – Desenho de uma voz – Sonata ao luar Devolutiva dos relatos fornecidos pelos professores nas reuniões em Polos. O Currículo de Língua Portuguesa Oficina 1 – (em grupo) relato de situações de aprendizagem bem-sucedidas EF/EM. Socialização Multiletramentos, Linguagens e Mídias - Novos letramentos no contexto escolar. Sugestão de atividade de literatura – Caderno do Professor – volume 2 – Comparação do livro “De moto pela América do Sul” com o filme “Diários de motocicleta” (2004) Avaliação e Encerramento do Encontro
  51. 51. PCOP Ivone Domingues
  52. 52. O currículo de Arte:direcionamentos e possibilidades.Profa. Elianeth Dias Kanthack Hernandes
  53. 53. “Explicações conceituais são difíceis de se aprender efáceis de se esquecer. Por isso, caminho sempre pelocaminho dos poetas, que é o caminho das imagens. Emvez de explicar por meio de conceitos abstratos, voumostrar o que digo por meio de imagens.Quem aprender as imagens terá aprendido o essencialda minha filosofia de educação.” Rubem Alves
  54. 54. ESCOLA
  55. 55. ESCOLA
  56. 56. ESCOLA
  57. 57. ALUNOS
  58. 58. ALUNOS
  59. 59. SALADEAULA
  60. 60. SALADEAULA
  61. 61. SALADEAULA
  62. 62. TRANSPORTE
  63. 63. TRANSPORTE
  64. 64. MERENDA
  65. 65. MERENDA
  66. 66. PROFESSOR
  67. 67. PROFESSOR
  68. 68. QUESTÕES A SEREM RESPONDIDAS... Que escola Que escola Que escola tivemos sonhamos trouxemos dos na primeira década construir paraséculos anteriores? do século XXI? enfrentar o desafio do milênio? ?
  69. 69. Dominar o conteúdo a ser ensinado. Conhecer o Conhecer o processo de processo de transposição didática aprendizagem Aprender a fazer com que um objeto de saber da ciência seja umdaquele que ensina. objeto do saber escolar (do saber da ciência para o saber didático que se traduz em conhecimento significativo) Dominar as estratégias de formação Ex: dupla conceitualização permite dois aprendizados simultâneos: sobre o objeto de ensino e sobre as condições didáticas para ensiná-lo.
  70. 70. A concepção de aprendizagem que embasa aspropostas curriculares atuais pressupõe queo conhecimento não é concebido como umacópia do real e assimilado pela relaçãodireta do sujeito com os objetos deconhecimento, mas produto de umaatividade mental por parte de quemaprende, que organiza e integra informaçõese novos conhecimentos aos já existentes,construindo relações entre eles.
  71. 71. QUAL É O FOCO DO TRABALHO DOCENTE?É possível que ocorraaprendizagem É possível que ocorra sem ensino? ensino sem aprendizagem?
  72. 72. ATIVIDADE SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEMPRÉ-REQUISITO CONHECIMENTO PRÉVIO
  73. 73. COMPETÊNCIAS A SEREM DESENVOLVIDAS DURANTE A EDUCAÇÃO BÁSICA Dominar Linguagens Compreender Elaborar Fenômenos Propostas Enfrentar Construir Situação Argumentação Problema
  74. 74. Diferentes conteúdos são aprendendidos /ensinados de diferentes formas • Factual • Procedimental Frequência Memória e e Ajuda Repetição Construção Exemplo e Pessoal Coerência • Conceitual • Atitudinal
  75. 75. Projetos Atividades Modalidades AtividadesIndependentes Organizativas Permanentes Sequências Didáticas
  76. 76. SEQUÊNCIAS DIDÁTICASSão situações didáticas articuladas, quepossuem uma sequência de realização,cujo critério principal são os níveis dedificuldade.Funcionam de forma parecida comos projetos e podem integrá-los,mas não fornecem um produto finalpredeterminado.
  77. 77. ARTE
  78. 78. LDB 9394/96 Diretrizes PropostasParâmetros Curriculares CurricularesCurriculares Nacionais para Da Rede nacionais A Educação Estadual Paulista Básica
  79. 79. Partindo da concepção da área um pensamento curricularem Arte pode se mover em diferentes territórios da artee cultura, mapeados como: linguagens artísticas,processo de criação, materialidade, forma-conteúdo,mediação cultural, patrimônio cultural, saberes estéticose culturais.A composição desses territórios oferece diferentesdireções para estudo, tal qual o traçado de umacartografia, um mapa de possibilidades, com trânsito porentre os saberes, articulando diferentes campos.
  80. 80. O ensino da arte não pode abandonar o eixo da produção(eixo poético) nem o da recepção (eixo estético) nem a crítica..A arte só terá significado para crianças e jovens se aproximar-se das linguagens artísticas apresentando-as ao educando ao longo de seu processo de escolaridade; artes visuais, dança, música e teatro.No ensino médio mais do que realizar produções artísticas espera-se que os alunos possam compreendê- las em toda sua riqueza e diversidade.O ensino de arte deve articular três eixos metodológicos:1- criação / produção de arte - fazer artístico;2- fruição estética - apreciação da arte e de seu universo;3- reflexão - arte como produto histórico e cultural.
  81. 81. PCOP Denise Aparecida F. Pignatari
  82. 82. HISTÓRICOCONTEXTUALIZAÇÃOINTERTEXTUALIDADE E INTERDISCIPLINARIDADESITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM
  83. 83. 2ª Série EM Volume 2 Sit.Aprend.2Screenwriter Paul Haggis directs his first film in whichrace problems lead to the confrontation of a group ofstrangers in Los Angeles. Terrence Howard playsCameron, an African-American television producer.One night, when returning home from a party, Cameronand his wife are stopped by Officer Ryan (Matt Dillon),who humillates them while his partner, Oficcer (RyanPhillippe), watches and disapproves his behavior.
  84. 84. É uma iniciativa de responsabilidade social daEmbaixada dos Estados Unidos — em parceria comos setores público e privado em ambos países— que beneficia, com uma viagem de três semanasnos Estados Unidos, alunos brasileiros da redepública que são exemplos em suas comunidades.O principal objetivo do programa é valorizar epromover o fortalecimento da educação pública pormeio desses jovens, transformando-os em modelospara seus colegas e a comunidade.
  85. 85. PCOP Oduvaldo de Almeida Fraga
  86. 86. Página de Física no site da Diretoriahttp://www.derbp.com.br/oficina_pedagogica fisica.htm
  87. 87. Quatro temas divididos em: Física no Currículo: diálogo sobre ações ligadas ao ensino=aprendizagem da Física. Física Moderna e Mecânica Quântica. Cores. Eletricidade, Magnetismo e Eletromagnetismo. Astronomia.
  88. 88. - Boas práticas na sala de aula - Física na História - A Física no Currículo Conteúdos e Ideias Fundamentais - Física Moderna e Mecânica Quântica Experimentos Simples e Jogos - Luz e Cores: Como vemos as cores? Espectros de Emissão e Absorção. - Eletricidade e Eletromagnetismo Uso - Montagens de Circuitos e Motor elétrico. - Astronomia Histórico Atividades Práticas Stellarium
  89. 89. 1º Ano Volume IIISA 3 – A Terra é uma bolinha. (Sist. Terra-Lua).SA 4- O Sistema Solar.SA 5- Um pulinho até Alfa Centauro. (Constelações)1º Ano Volume IVSA 1- Matéria, Movimento e Universo.SA 2- 2001 – O Futuro que já passou.SA 3- Leis de Kepler.3º Ano Volume ISA 3- Montando um circuito elétrico.SA 4 – Choques elétricos.3º Ano Volume IISA 2 – Campo magnético de uma corrente elétrica.SA 3 – Gerando eletricidade com um ímã.SA 4- Motor.3º Ano Volume IIISA 2- Como podemos ver o átomo?SA 3- Dados quânticos.SA 4- Comparação dos espectros. Identificando elementos químicos. Teste da chama.SA 6-Astrônomo amador.SA 7- O poderoso Laser.OBS. TODAS AS SITUAÇÕES ENVOLVEM EXPERIMENTOS E DEMONSTRAÇÕES
  90. 90. Sejamos como os pássaros que, ao pousarem um instante sobre ramosmuito leves, sentem-nos ceder, mas cantam! Eles sabem que possuemasas. Victor HugoOs homens podem ter asas, as asas da imaginação!
  91. 91. PCOPs Leonel Rodrigues Saes Maria Edite C. Dmitrasinovic
  92. 92. 1ª Parte O professor e sua disciplinaOs dez mandamentos do professor de Matemática 2ª Parte Conhecimento com habilidade e competênciaO que é Matemática? 3ª ParteO que ensinar: conteúdos fundamentais O Planejamento: mapa de relevânciaComo ensinar: idéias fundamentais 4ª Parte Contextualização e outros temas
  93. 93. PCOP Maria Aparecida Prezotto
  94. 94. Objeto E Objetivo Central Da Área De Humanas e Da Disciplina De Geografia O Que Embasa O Ensino Por Competência CURRÍCULO: Inserido em um contexto maior LDB – DC - PCO que é o Currículo ?Qual o objetivo de criar um currículo?
  95. 95. Sequência É uma sequênciaDidática . De atividades Para promover COMO? ensino/aprendizagem Trabalho em leitura Aula Aulas grupo expositiva práticas PLANEJAR Toda e qualquer prática é antecedida por um pensar e planejar sobre o que se pretende realizar.
  96. 96. SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEMTEMA: ÁguaVocê tem sede de que?Fazer uma reflexão sobre a importância da água para o ser humano e o planeta,além de propiciar discussões sobre a dependência desse recurso paracomodidade da idade moderna e sobre o porque de a água ser um recurso naturalrenovável, estar apresentando sérios problemas de captação, distribuição eabastecimento. Discutir a origem da água, o ciclo hidrológico, a existência dosconflitos e de questões sociais ligados a ela.Por fim, um trabalho de conscientização que motiva o aluno a estar refletindo emudando sua postura em relação ao tratamento que dispensa á água,incentivando exercício da cidadania em defesa de seus direitos e cumprimento deseus deveres.Trabalho interdisciplinar com as disciplinas: História, Biologia, Física, Química,LP, sociologia, Arte, Matemática e Filosofia. RECURSOS:Filme: água - http://youtu.be/g41TJlvNq6UMusica: O descobridor dos sete mares – Tim MaiaTexto: Água – Kim TaylorPesquisa sobre o tema
  97. 97. PCOP Roseli Beckoff Zanata
  98. 98. PCOP Paulo Ignácio
  99. 99.  Desnaturalização. Pressupostos metodológicos: conceitos, temas e teorias. Pesquisa Sociológica no Ensino Médio. EJA – Sociologia Professor Mediador – PCOP: Maria Teresa Barrese.
  100. 100.  Quatro passos para a aula de Filosofia: sensibilização, problematização, investigação e conceituação. EJA – Filosofia. Filosofia e Interdisciplinaridade – Supervisora Profª Drª Rosangela Valério. Competência leitora e escritora, interdisciplinaridade e contextualização nas aulas de Filosofia – Profª Luciana Hansen (EE. Narciso Pieroni – Socorro-SP).
  101. 101. PCOP Eliana Corazza

×