8 c tsunamis

1.221 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

8 c tsunamis

  1. 1. Orientação:1.Terramoto no mar 2.Acidente 3.Causado pela natureza 4.Ondulação 5. Enorme 6.Receio 7.Inacreditável
  2. 2. 8. Desporto marinho praticado com uma prancha Tsunamis Os movimentos da crosta sob os oceanos podem deslocar massas de água produzindo ondas enormes, chamadas tsunamis, que chegam a ter até 30 m de altura. As ondas gigantes podem ser produzidas por três tipos de fenômenos: Erupções vulcânicas injetam toneladas de lava no chão oceânico, gerando ondas devastadoras. Terremotos submarinos deslocam a crosta oceânica, empurrando a massa de água para cima. Uma bolha de gás surge no fundo do oceano, com o mesmo efeito de uma explosão grandiosa. O que é Tsunami: Tsunami é uma série de ondas gigantes, que se formam através de abalos sísmicos, e também são conhecidos como maremotos. Os tsunamis têm
  3. 3. um enorme poder destrutivo, pois ganham forçam somente quando chegam na região costeira, formando ondas de mais de 30m de altura. Tsunami é um termo de origem japonesa, onde “tsu” significa porto, e “nami” onda, portanto onda de porto. Os tsunamis ocorrem quando ocorrem abalos no fundo do mar ou perto do oceano, e acabam gerando uma grande perturbação na água. As ondas do tsunami viajam ao longo do oceano, e em alto mar são praticamente imperceptíveis, porém quando elas se aproximam da terra, provocam atrito com o fundo, fazendo com que o tamanho da onda aumente muito e destrua tudo que está ao redor. O tsunami também pode ser causado por atividades de vulcões, porém geralmente possuem menos poder que os do mar. É muito difícil prever quando os tsunamis podem ocorrer. Alguns países com maiores incidências e riscos possuem um centro de alerta, mas nem sempre é possível ter certeza. Países
  4. 4. que ficam em regiões costeiras, como Filipinas, Indonésia, Japão, Ilhas Fiji, Estados Unidos, em especial noHavaí, possuem um histórico de episódios de tsunami, e geralmente as ondas não afetam um só lugar, elas se movem conforme as correntes marítmas e aí então todos ficam em alerta. Para facilitar a previsão, é possível utilizar sensores submarinos, telemetria por rádio e por satélite e bóias à superfície, para tentar medir o comportamento das ondas e o tamanho. Normalmente, cerca de dez minutos antes de um tsunami chegar à costa, o mar recua, e dependendo se for muito ou pouco, diz respeito a potência das ondas que estão por vir. Inicialmente as ondas são longas e baixas, dificilmente maior que 0,3 a 0,6 metro, e sua energia pode diminuir ou até desaparecer, ao percorrerem milhares de quilômetros. Os tsuanmis já fizeram centenas de vítimas pelo mundo, devastaram cidades inteiras e mesmo com a tecnologia, nenhum país está 100%
  5. 5. preparado para ajudar a população, quando o fenômeno ocorre. Definição As tsunamis são ondas gigantes com grande concentração de energia, que podem ocorrer nos oceanos. Elas são provocadas por um grande deslocamento de água que ocorre após uma movimentação de placas tectônicas abaixo dos oceanos. Estes terremotos marítimos, conhecidos como maremotos, deslocam uma grande quantidade de energia formando uma ou mais ondas (tsunamis) que podem atingir as costas dos oceanos, podendo provocar catástrofes. Prevenção
  6. 6. Atualmente, vários países possuem equipamentos capazes de identificar a formação e propagação de tsunamis. Com dados destes tipos, os governos podem adotar planos para deslocar populações de áreas de risco, que possam ser atingidas por estas ondas gigantes. Grandes marés de terremoto: este é o significado da palavra tsunamis em japonês. "São ondas enormes, com mais de 30 metros de altura, causadas por perturbações nas profundezas do mar, como abalos sísmicos (maremotos), erupções vulcânicas ou até mesmo deslizamentos no fundo oceânico", afirma o físico Edmo José Dias Campos, do Instituto Oceanográfico da USP. Os tremores provocados por fenômenos geológicos como esses fazem com que uma série de ondulações se propague por grandes distâncias na superfície do oceano. Essas ondas são inicialmente bastante longas e baixas, não mais que 0,3 a 0,6 metro. A tripulação de um barco que passar sobre elas é capaz de nem percebê-las - e sua energia pode
  7. 7. diminuir até desaparecer, ao percorrerem milhares de quilômetros. O problema ocorre quando elas se aproximam da costa, onde a profundidade diminui e surge atrito com o fundo do oceano. O resultado é que passam a ser comprimidas por um espaço cada vez menor, o que as obriga a subir. Aí então, as tsunamis formam uma coluna, sugando o mar da costa a ponto de deixar parte do chão do oceano descoberto. Esse é o último aviso. Minutos depois, elas aparecem. Para se ter uma idéia, uma das piores marés do gênero, ocorrida em 1703, na ilha japonesa de Awa, matou mais de 100 000 pessoas. Tsunamis são séries de ondas que viajam a mais de 800 km por hora, causadas por movimentações no fundo dos mares como erupções vulcânicas, terremotos submarinos e deslizamentos no fundo do oceano. Esses tremores provocam ondulações propagadas na superfície do oceano. As erupções vulcânicas no fundo do mar liberam toneladas de lavas responsáveis pela formação de ondas. Os terremotos submarinos movimentam a crosta oceânica e empurra essas ondas para cima. Na fase inicial, as ondas são pequenas, mas quando se aproximam da costa, onde a profundidade é menor, sobem mais rapidamente e chegam a deixar o fundo do oceano descoberto. Logo depois, as
  8. 8. ondas gigantes ganham força e destroem grandes áreas próximas ao mar. Em 2004, um tremor atingiu o Oceano Índico, na Indonésia, causando um tsunami que matou mais de 200 mil pessoas e deixou cerca de 1,5 milhão de desabrigados na Indonésia, Tailândia e Índia. A Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (NOAA, na sigla em inglês) diz que desde 1850, os tsunamis mataram mais de 420 mil pessoas em todo o mundo. A maioria dessas mortes foi causada por tsunamis locais que ocorrem em média uma vez por ano em algum lugar do mundo. Estes são os principais tsunamis registrados desde o maremoto que aconteceu em dezembro de 2004 na Ásia, considerada uma das piores catástrofes naturais. - 26 de dezembro de 2004: Sudeste Asiático - Um tremor submarino de magnitude 9,3 - o mais poderoso do últimos 40 anos - frente à ilha indonésia de Sumatra provoca um tsunami que chega às costas de uma dezena de paises do Sudeste Asiático, causando a morte de 220 mil pessoas.
  9. 9. Efeitos do tsunami de 2004 que devastou a costa de Sumatra (Foto: AFP) Na província indonésia de Aceh, onde o nível da água chegou a crescer mais de 30 metros, morreram 168 mil pessoas. O maremoto se propaga a centenas de quilômetros, até as Maldivas e Somália. - 17 de julho de 2006: Indonésia - Um tremor submarino de magnitude 7,7 provoca um tsunami na costa sul da ilha de Java (654 mortos). - 2 de abril de 2007: Ilhas Salomão - 52 pessoas morrem em um tsunami que afeta o oeste das Ilhas Salomão (sul do Pacífico). O maremoto, causado por
  10. 10. um tremor de magnitude 8, destroi 13 povoados costeiros. - 29 de setembro de 2009: Samoa - Mais e 190 pessoas morrem nas ilhas Samoa e Tonga, assim como nas Samoa americanas, depois de terremoto de magnitude 8 que origina um tsunami. Objetos abandonados em praias atingidas pelo tsunami no Chile (Foto: Giovana Sanchez/G1) - 27 de fevereiro de 2010: Chile - Um tremor e um tsunami consecutivo afetam o centro-sul do Chile, deixando 555 mortos e desaparecidos, a maioria deles na região de Maule. - 25 de outubro de 2010: Indonésia - Mais de 400 pessoas morrem em um tsunami provocado por um tremor de magnitude 7,7 no arquipélago de Mentawai, frente à Sumatra.
  11. 11. - 11 de março de 2011: Japão - Um tsunami de 10 metros de altura arrasa as costas de Sendai, nordeste do Japão, depois de um violento tremor de 8,9 de magnitude registrado frente às costas do arquipélago. São emitidos alertas praticamente em todas as costas do Pacífico, incluindo Austrália, América Central e do Sul. Ondas do tsunami atingem casas em Natori durante a madrugada desta sexta-feira (Foto: AP)

×