Conselhos Escolares

530 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
530
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Conselhos Escolares

  1. 1. CONSELHOS ESCOLARES E A APRENDIZAGEM NA ESCOLA
  2. 2. RELATÓRIO OSBORNE  Governo parceiro  Governo empreendedor  Governo com uma missão  Governo de resultados  Governo e clientes  Governo que gera receitas  Governo do Controle Social
  3. 3. Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil: I - construir uma sociedade livre, justa e solidária; II - garantir o desenvolvimento nacional; III - erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais; IV - promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação. Art. 6o São direitos sociais a educação, a saúde, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição Art. 205. A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho.
  4. 4. Art. 233 - Ficam criados os Conselhos abaixo, cujos objetivos, formação e atribuições serão definidos em Lei: I - Conselho Superior do Município; II - Conselho Municipal de Defesa do Consumidor; III - Conselho Municipal de Pesca; IV - Conselho Municipal de Educação; V - Conselho Municipal de Saúde; VI - Conselho Municipal Tarifário; VII - Conselho Municipal de Política Rural; VIII - Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Mulher; IX - Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente; X - Conselho Municipal de Desenvolvimento Industrial. XI - Conselho Municipal do Idoso; XII - Conselho Municipal de Esportes; XIII - Conselho Municipal de Turismo. XIV - Conselho Municipal de Cultura. XV - Conselho Municipal da Agricultura. XVI - Conselho Municipal da Cidadania Negra. XVII – Conselho Municipal de Alimentação Escolar. XVIII – Conselho Municipal de Transportes Urbanos. XIX – Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural. XX – Conselho de Preservação e Defesa do Patrimônio Histórico e Cultural do Município de Porto Velho. XXI – Conselho Municipal de Entorpecentes. XXII – Conselho Municipal de Controle Social XXIII – Conselho Municipal de Segurança.
  5. 5. CONSELHOS MUNICIPAIS CONSELHOS ESCOLARES ASSOCIAÇÃO DE PAIS E MESTRES
  6. 6. CONSELHO ESCOLARES  Deliberativas  Consultivas  Fiscais  Mobilizadoras  Representatividade  Disponibilidade  Compromisso
  7. 7. CONSELHO ESCOLARES  Regimento Interno do Conselho Escolar  Projeto Político-Pedagógico da Escola  Relações com a comunidade local  Propor alterações curriculares  Acompanhar indicadores de desempenho  Elaborar o plano de formação continuada dos conselheiros  Fiscalizar as ações administrativas  Promover o intercâmbio com outros Conselhos Reuniões Mensais
  8. 8. FUNÇÕES DO CONSELHO ESCOLAR Qualidade do ensino Lidar com as diferenças Unidade da prática escolar Focar na qualidade da educação Buscar uma educação emancipadora Avaliar a prática educativa Busca da transparência
  9. 9. Projeto Político- Pedagógico 1 - QUALIDADE DO ENSINO
  10. 10. 1970 Porter 1980 Mintzberg 1990 Kaplan e Norton
  11. 11. 2 - ACESSO A TODOS I - educação básica obrigatória e gratuita dos 4 (quatro) aos 17 (dezessete) anos de idade, assegurada inclusive sua oferta gratuita para todos os que a ela não tiveram acesso na idade própria;
  12. 12. 3 - UNIDADE ESCOLAR
  13. 13. 4 - PROTAGONISMO
  14. 14. 5 - FOCO NA QUALIDADE
  15. 15. 5 - FOCO NA QUALIDADE
  16. 16. 6 – DIMENSÕES DO PROCESSO EDUCATIVO  Contexto social  Gestão democrática  Estudantes  Trabalhadores da educação  Infraestrutura  Condições Pedagógicas
  17. 17. 7 – A TRANSPARÊNCIA
  18. 18. 6450 MW •80 x UHE de Samuel •50 % de Itaipu •3º maior do mundo •35 a 50 mil empregos •Notícias •Impactos ambientais •Impactos sociais
  19. 19. O QUE ESTÁ MUDANDO EM RONDÔNIA  Hidrelétricas do Madeira  Verticalização das cidades  Empreendimentos privados relevantes  Revitalização da BR-319  Projeto Beira-Rio  Pontes sobre o Rio Madeira  Complexo intermodal  PAC – Saneamento de Porto Velho  Explosão demográfica na região de Ariquemes  Saída para o Pacífico. 26
  20. 20. .
  21. 21. Histórico GESPUBLICA 2005 GESPUBLICA – Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização 2000 PQSP – Programa da Qualidade no Serviço Público 1996 QPAP – Programa da Qualidade e participação na Administração Pública 1990 Sub Progama da Qualidade e Produtividade na Administração Pública 1979 Programa Nacional de Desburocratização 1956 Comissão de Simplificação Burocratica
  22. 22. Ciclo de Melhoria Continuada da Gestão Prêmio Nacional da Gestão Pública DesburocratizaçãoGestão do atendimento Apoiar a construção de organizações públicas de alto desempenho GESPUBLICA Melhoria contínua do sistema de gestão Modelo de Excelência em Gestão Pública Excelência em gestão Melhoria Melhoria Melhoria Auto-avaliação Auto-avaliação Auto-avaliação
  23. 23. Missão Promover a gestão pública de excelência, visando contribuir para a qualidade dos serviços públicos prestados ao cidadão e para o aumento da competitividade do País. GESPUBLICA .
  24. 24. “É pena, porque, se todos quisessem, poderíamos fazer deste país uma grande nação” Tiradentes
  25. 25. gespublica.ro@gmail.com GESPÚBLICA – RO Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral - SEPLAN/RO Av. Farquar, 3.055, Pedrinhas (Prédio Emater) Tel. (69)3216-5076

×