Floresta amazônica.

1.465 visualizações

Publicada em

Fala a selva amazônica.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.465
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Floresta amazônica.

  1. 1. Localização Está presente em nove países:  Venezuela;  Equador;  Colômbia;  Guiana;  Suriname;  Guiana Francesa;  Peru;  Bolívia;  Brasil (AC, AP, AM, MT, PA, RO, RR, TO e parte do estado do Maranhão).
  2. 2. Clima O clima que se encontra na região desta floresta é o equatorial, controlado pela Massa Equatorial Continental. Este tipo de clima é quente, pois está situada próximo a linha do equador e úmido por causa da umidade que a floresta passa para a atmosfera constantemente. Num dia típico na Floresta Amazônica, podemos encontrar muito calor durante o dia com chuvas fortes no final da tarde. As temperaturas elevadas variam pouco durante o ano, em torno de 25°C a 28°C. Os índices pluviométricos (quantidade de chuvas) são elevados e bem distribuídos durante o ano com 2500 mm/ano. Amplitude térmica anual baixa, inferiores a 3°C.
  3. 3. Vegetação Por ser uma formação vegetal típica de áreas de clima equatorial apresenta as seguintes características: * Latifoliada (folhas largas); * Heterogênea (variedade de espécies ); * Higrófila (ambiente úmido); * Perene (sempre verde); * Densa (fechada, com muitas árvores por unidade de área) .
  4. 4. Mata de igapó * Áreas baixas, próximas aos leitos dos rios, permanecendo inundadas durante quase o ano todo; * As plantas apresentam estatura máxima de 20 metros com raízes adaptadas às regiões alagadas, além de cipós e plantas aquáticas;
  5. 5. Mata de várzea * Áreas mais elevadas em relação a mata de igapó, mesmo assim sofre inundações, porém somente nos períodos de cheias; * As árvores presentes possuem em média 20 metros de altura, sem contar com uma imensa quantidade de galhos repletos de espinhos; * Essa parte da floresta é de difícil acesso por ser muito fechada; * Destaque para as seringueiras das quais se extrai o látex para a fabricação da borracha.
  6. 6. Mata de terra firme * Ocorre nas regiões que não sofrem inundações; * As árvores apresentam alturas que oscilam entre 30 e 60 metros e se desenvolvem com distâncias restritas entre si; * Com as árvores são muito altas e suas copas acabam ficando juntas isso impede a penetração da luz solar no solo causando dificuldades para plantas menores fazendo com que nesta região quase não exista; * Esta região sofre fortes alterações por causa da atividade madeireira.
  7. 7. Flora A flora amazônica ainda é praticamente desconhecida, com um fantástico potencial de plantas utilizáveis para o paisagismo, e é constituída principalmente de plantas herbáceas de rara beleza, pertencentes às famílias: •Arácea •Heliconiacea •Marantácea •Rubiácea Essa flora herbácea além do aspecto ornamental, seja pela forma ou pelo colorido da inflorescência, desempenha vital função no equilíbrio do ecossistema. Como exemplo, temos as helicônias, com uma grande variedade de espécies com coloridas inflorescências. São de presença marcante nas nossas matas úmidas e tem uma importante função no equilíbrio ecológico.
  8. 8. Com poucas espécies herbáceas e a grande maioria com espécies de grande porte, as palmeiras tem uma exuberante presença nas matas ribeirinhas, alagadas e nas serras, formando um destaque especial na paisagem amazônica. Muitas palmeiras amazônicas foram muito pouco ou quase nada utilizadas para o paisagismo, como: Tucumã Inajá Buritirana Pupunha Caioué
  9. 9. Quanto às árvores, o vastíssimo mar verde amazônico tem um número incalculável de espécies. Algumas delas, endêmicas em determinadas regiões da floresta foram ou estão sendo indiscriminadamente destruídas, sem que suas propriedades sejam conhecidas. Dentre as árvores mais conhecidas utilizáveis para o paisagismo, estão: Visgueiro Ingás Suma Figueiras Taxizeiros Moela de mutum Seringueira Bálsamo
  10. 10. Crescendo sob as árvores amazônicas, encontram-se plantas epífitas, como: Bromélias; Orquídeas; Imbés; Cactos; De toda essa variedade, metade permanece ainda desconhecida da ciência, havendo muitas espécies endêmicas, ou seja, que vivem apenas numa localidade restrita, não ocorrendo em outras regiões; A diversidade de árvores na Amazônia varia entre 40 e 300 espécies diferentes por hectare. Das 250.000 espécies de plantas superiores da terra, 170.000 (68%) vivem exclusivamente nos trópicos, sendo 90.000 na América do Sul.
  11. 11. Fauna Floresta Amazônica possui uma das mais ricas biodiversidades do mundo, nessa floresta reside uma grande variedade de seres vivos, vegetal e animal. A riqueza da biodiversidade de animais cresce a cada dia com as novas descobertas, mas está ameaçada pela caça, pela degradação e devastação das florestas e de seus vários ecossistemas. Ainda há muitos animais e plantas ainda não catalogados. Na Amazônia só se conhece 30% das espécies do reino animal. Na Amazônia, os invertebrados diversificaram-se de forma explosiva, sendo a copa de árvores das florestas tropicais o centro da sua maior diversificação. Apesar de dominar a Floresta Amazônica em termos de números de espécies, números de indivíduos e biomassa animal e da sua importância para o bom funcionamento dos ecossistemas, por meio de sua atuação como polinizadores, agentes de dispersão de sementes, "guarda-costas", de algumas plantas e agentes de controle biológico natural de pragas, e para o bem-estar humano, os invertebrados ainda não receberam prioridade na elaboração de projetos de conservação biológica e raramente são considerados como elementos importantes da biodiversidade a ser preservada. Mais de 70% das espécies amazônicas ainda não possuem nomes científicos e, considerando o ritmo atual de trabalhos de levantamento e taxonomia, tal situação permanecerá.
  12. 12.  550 espécies de repteis (62% endêmicas);  Dezenas de espécies de anfíbios e insetos;  1800 espécies diferentes de aves;  311 espécies de mamíferos (sendo 22 de marsupiais, 11 edentados, 124 morcegos, 57 primatas, 16 carnívoros, 2 cetáceos, 5 ungulados, 1 sirênio, 72 roedores e 1 lagomorfo); Está uma lista de animais que normalmente são encontrados na Floresta Amazônica: Guariba-de-mão-ruiva (alouatta belzebul) Tucano-de-bico-preto (Ramphastos vitellinus) Arara-vermelha (Ara macao) Preguiça-de-três-dedos (Bradypus Tridactylus) Borboleta-azul (Morpha menelaus menelaus) Uirapuru (Cyphorhinus arada) Quati (Nasua nasua) Jaguar (Panthera onça) Capivara (Hydrochaeris hydrocaeris) Tartaruga-da-amazônia (Padocnemis expansa) Sucuri (Eunectes murinus) Jacaré-açu (Melano suchisniger) Pequeno sapo (Dendrobates leucomelos)
  13. 13. Animais que correm risco de extinção da floresta amazônica: Onça-Pintada Tucano-de-bico-preto Arara-azul-pequena Veado Ararinha-azul Chimpanzé Gorila-do-ocidente Leopardo Orangotango Muriqui Peixe-boi Morcego-cinza Bacurau-de-rabo-branco Araracanga ou Arara-piranga Elefante-indiano Antílope-tibetano Arara-de-barriga-amarela Arara-vermelha Papagaio Bicudo-verdadeiro Arara-azul-grande Maracanã Jacaré-de-papo-amarelo Rolinha Tartaruga-de-couro Dragão-de-komodo Arara-azul-de-lear Cardeal-da-amazônia
  14. 14. Relevo Planalto Central ao sul; Planalto das guianas ao norte; Planície sedimentar amazônica; Planaltos residuais norte-amazônicos ao extremo norte; Depressão do Araguaia e planaltos e bacias do Parnaíba ao leste.
  15. 15. Hidrografia Principais rios:  Rio Araguaia  Rio Nhamundá  Rio Negro  Rio Solimões  Rio Tapajós  Rio Tocantins  Rio Trombetas  Rio Xingu  Rio Amazonas  Rio Capim  Rio Pará  Rio Jari  Rio Moju  Rio Guamá
  16. 16. Lagos e igarapés: Arari Sapucuá Cachoeiras: No Oeste do Estado do Pará são encontradas as cachoeiras Porteira (no Rio Trombetas), do Panãma (no Rio Paru), de Santo Antônio, do Açu das Pedras, do Paraíso e do Aruã (no Rio Arapiuns). No sul ficam as cachoeiras do Caiapó e do Cuiú-Cuiú.
  17. 17. Extrativismo Século XVIII:”Drogas do Sertão”(plantas medicinais,óleos,cacau,peixes); A participação dos índios e caboclos contribuiu muito para o crescimento do extrativismo; “Ciclo da borracha”-segunda metade do século XIX. Extrativismo vegetal: * Madeira é o principal produto extrativo * Borracha * Palmito (tudo se aproveita: raízes, caule, frutos, folhas e palmito) * Carnaúba
  18. 18. Busque a beleza dentro da Floresta Amazônica!!!  Óleo de castanha do Brasil;  Manteiga de cupuaçu;  Óleo de buriti;  Manteiga de tucumã;  Manteiga de cacau.
  19. 19. Extrativismo animal: * Representado pela caça e pesca. Extrativismo mineral: * Petróleo; * Ouro; * Ferro; * Zinco; * Alumínio.
  20. 20. Escola : José Texeira de Oliveira Professor: Firmino Matéria : Geografia Turno: manhã Grupo : Jean Layane Khaio Janaina

×