Solenidade, Festa e Memória
Solenidade• As principais celebrações da Igreja  recebem o nome de solenidade. Como o  próprio nome indica, a solenidade é...
• A solenidade é a forma mais  nobre de culto litúrgico quepodemos elevar a Deus. A Igreja  classifica as solenidades em  ...
• 1. O lugar mais importante entre as  solenidades é ocupado pelo Tríduo  Pascal da Paixão e pela Ressurreição  do Senhor.
• 2. Logo em seguida, temos o Natal doSenhor, a Epifania, a Ascensão e Pentecostes. Os domingos do Advento, da Quaresma e ...
• 3. No terceiro nível das solenidades temos:  Solenidades do Senhor, da Bem-aventurada    Virgem Maria e dos Santos inscr...
• 4. Por fim, o quarto grau de solenidade é  ocupado pelas solenidades próprias, a  saber:a) Solenidade do Padroeiro princ...
• A Instrução Geral ao Missal Romano indica que    nas solenidades devem ser lidas três leituras  bíblicas: a primeira de ...
Festa• Celebram-se nos limites dos dias natural,  por isso não tem primeiras vésperas, a não  ser que se trate de festas d...
• Festas do Senhor inscritas no calendário  geral.• Domingos do Tempo Comum e do Tempo  do Natal• Festas da Virgem Maria e...
• Festas Próprias:a) Festas do Padroeiro principal da dioceseb) Aniversário da Dedicação da igreja   Catedralc) Padroeiro ...
Memória• È uma recordação de um ou vários santos  em dia de semana. Sua celebração se  harmoniza com a celebração do dia d...
• Nos sábados do tempo comum, não  ocorrendo memória obrigatória, pode-se  celebrar a memória facultativa da Santa  Virgem...
Dias santos de Guarda• São celebrações em que  os fiéis têm a obrigação      de participarem. O  domingo é o dia de festa ...
• Natal do Senhor (25 de dezembro);• SS. Corpo e Sangue de Cristo (quinta após a o  domingo da Santíssima Trindade);• Sant...
• Estão obrigados a lei da abstinência aqueles que  tiverem completado 14 anos de idade; estão  obrigados a lei do jejum t...
Missas Rituais• Estão unidas à celebração de certos sacramentos  e sacramentais.• Entre os sacramentais, figuram, em prime...
Nos dias em que são permitidas as missa rituais, pode-se celebrar certos sacramentos e sacramentais.     Elas são proibida...
Missas Votivas• Para favorecer a piedade dos fiéis, pode-  se celebrar, durante o ano, nos dias de  semana do Tempo Comum,...
Missa Pelos Fiéis Defuntos     • A Igreja oferece pelos defuntos o sacrifício eucarístico       da Páscoa de Cristo, a fim...
Fonte Bibliografica:Instrução Geral do Missal Romano – IGMRDiretório da LiturgiaNormas Universais do Ano Litrugico e Ca...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Solenidade, festa e memoria

4.503 visualizações

Publicada em

Distinguir as diferentes formas de celebrar.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.503
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
52
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
169
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Solenidade, festa e memoria

  1. 1. Solenidade, Festa e Memória
  2. 2. Solenidade• As principais celebrações da Igreja recebem o nome de solenidade. Como o próprio nome indica, a solenidade é “a festa das festas”, isto é, uma festa muito importante. Algumas são enriquecidas com uma missa própria para a vigília que deve ser usada na véspera quando houver missa vespertina.
  3. 3. • A solenidade é a forma mais nobre de culto litúrgico quepodemos elevar a Deus. A Igreja classifica as solenidades em quatro graus por ordem de precedência:
  4. 4. • 1. O lugar mais importante entre as solenidades é ocupado pelo Tríduo Pascal da Paixão e pela Ressurreição do Senhor.
  5. 5. • 2. Logo em seguida, temos o Natal doSenhor, a Epifania, a Ascensão e Pentecostes. Os domingos do Advento, da Quaresma e da Páscoa. Quarta-feira de Cinzas. Os dias da Semana Santa, de Segunda à Quinta-feirainclusive. Em seguida os dias dentro da oitava da Páscoa.
  6. 6. • 3. No terceiro nível das solenidades temos: Solenidades do Senhor, da Bem-aventurada Virgem Maria e dos Santos inscritos no Calendário geral e a comemoração de todos os fiéis defuntos.
  7. 7. • 4. Por fim, o quarto grau de solenidade é ocupado pelas solenidades próprias, a saber:a) Solenidade do Padroeiro principal do lugar ou da cidade;b) Solenidade da Dedicação e do aniversário de Dedicação da igreja própria;c) Solenidade do Titular da igreja própria;d) Solenidade do Titular, do Fundador, ou do Padroeiro principal da Ordem ou Congregação.
  8. 8. • A Instrução Geral ao Missal Romano indica que nas solenidades devem ser lidas três leituras bíblicas: a primeira de um profeta, a segunda de um apóstolo e o evangelho, fazendo memória da continuidade da obra salvífica segundo a “pedagogia divina”. No tempo Pascal, em lugar do antigo testamento, a leitura é tomado dos Atos dos Apóstolos (IGMR, 357). Nas solenidades o Glória é cantado ou rezado. Renova-se a profissão de fé. Geralmente as solenidades possuem prefácio próprio.
  9. 9. Festa• Celebram-se nos limites dos dias natural, por isso não tem primeiras vésperas, a não ser que se trate de festas do Senhor que ocorrem nos domingos do tempo comum e do tempo do Natal cujo ofício substituem.• Nas festas são previstas duas leituras e o Glória é cantado ou rezado.• Vejamos as seguir algumas festas:
  10. 10. • Festas do Senhor inscritas no calendário geral.• Domingos do Tempo Comum e do Tempo do Natal• Festas da Virgem Maria e dos Santos inscritas no calendário geral.• Férias do Advento de 17 a 24 de dezembro inclusive; Dias da oitava do natal e férias da Quaresma.
  11. 11. • Festas Próprias:a) Festas do Padroeiro principal da dioceseb) Aniversário da Dedicação da igreja Catedralc) Padroeiro da regiãod) Festas próprias de cada igrejae) Outras inscritas no calendário da própria diocese.
  12. 12. Memória• È uma recordação de um ou vários santos em dia de semana. Sua celebração se harmoniza com a celebração do dia de semana ocorrente, segundo as normas do expostas na IGMR.• As memórias são obrigatórias ou facultativas.
  13. 13. • Nos sábados do tempo comum, não ocorrendo memória obrigatória, pode-se celebrar a memória facultativa da Santa Virgem Maria.• Se, no mesmo dia, ocorrerem no calendário vária memórias facultativas, celebra-se apenas uma, omitindo-se as outras (NUALC 14).As memórias obrigatórias que ocorrem nos dias da Quaresma, somente podem ser celebrada com memórias facultativas.
  14. 14. Dias santos de Guarda• São celebrações em que os fiéis têm a obrigação de participarem. O domingo é o dia de festa por excelência, em toda a igreja. No Brasil além do domingo as festas de preceitos são as seguintes:OBS: Nos dias Santos de Guarda é obrigatório o Jejum e a abstinência.
  15. 15. • Natal do Senhor (25 de dezembro);• SS. Corpo e Sangue de Cristo (quinta após a o domingo da Santíssima Trindade);• Santa Maria Mãe de Deus (1º de Janeiro);• Imaculada Conceição de Nossa Senhora (08 de dezembro);• As celebrações da Epifania, da Ascensão, da Assunção de Nossa Senhora, dos Apóstolos Pedro e Paulo e a de Todos os Santos ficam transferidas para o domingo, de acordo com as normas litúrgicas.• Quanto à solenidade de São José (19 de março), a CNBB não a considerou como dia de preceito.
  16. 16. • Estão obrigados a lei da abstinência aqueles que tiverem completado 14 anos de idade; estão obrigados a lei do jejum todos os maiores de idade (18 anos até os 60 completados).• No Brasil toda sexta-feira é dia de penitência, a não ser que coincida com solenidade do calendário litúrgico. Os fiéis neste dia se abstenham de carne ou outro alimento, ou pratiquem alguma obra de caridade ou exercício de piedade. A quarta –feira de cinzas e a sexta –feira da Paixão são dias de jejum e abstinência
  17. 17. Missas Rituais• Estão unidas à celebração de certos sacramentos e sacramentais.• Entre os sacramentais, figuram, em primeiro lugar, as bênçãos, que são um louvor a Deus e uma oração para obter os seus dons, as consagrações de pessoas e as dedicações de coisas para o culto de Deus.
  18. 18. Nos dias em que são permitidas as missa rituais, pode-se celebrar certos sacramentos e sacramentais. Elas são proibidas:Nos domingos do Advento,Na Quaresma e Páscoa e nos dias de oitava da PáscoaNas Solenidades,Na comemoração dos fiéis defuntos,Na quarta-feira de Cinzas eSemana Santa.
  19. 19. Missas Votivas• Para favorecer a piedade dos fiéis, pode- se celebrar, durante o ano, nos dias de semana do Tempo Comum, mesmo que ocorra uma memória facultativa, uma missa votiva sobre os mistérios do Senhor ou em honra da Bem-aventurada Virgem Maria, dos anjos, de algum Santo ou de todos os Santos.
  20. 20. Missa Pelos Fiéis Defuntos • A Igreja oferece pelos defuntos o sacrifício eucarístico da Páscoa de Cristo, a fim de que, pela mútua comunhão entre todos os membros do Corpo de Cristo, se alcance para uns o auxílio espiritual e para outros consolação e esperança. • Entre as Missas de defuntos está em primeiro lugar a Missa exequial, que pode celebrar-se todos os dias, exceto nas solenidades de preceito, na Quinta- Feira da Semana Santa, no Tríduo Pascal e nos domingos do Advento, Quaresma e Tempo Pascal, observando, além disso, o que deve ser observado segundo as normas do direito. (IGMR 379- 380)Exéquia é um conjunto de ritos e orações que a Igreja faz, por ocasião da morte de um fielcristão, desde o momento que expira até seu cadáver ser colocado no sepulcro ouincinerado.
  21. 21. Fonte Bibliografica:Instrução Geral do Missal Romano – IGMRDiretório da LiturgiaNormas Universais do Ano Litrugico e Calendário - NUALC

×