Comput@rte

178 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Comput@rte

  1. 1. OFICINA COMPUT@RTE
  2. 2. Integrantes:        Rosangela Lima Izabela Barcellos Jean Paulo Campos Karina Nobrega Paloma Gomes Raí Gomes Wanderson Trindade
  3. 3.  O conceito tornou-se um princípio: “Atender as necessidades da geração atual sem comprometer os recursos naturais para as gerações futuras.” – Gro Harlem Brundtland (primeira-ministra da Noruega) 1987  Aplica-se a um único empreendimento, a uma pequena comunidade ou até ao planeta inteiro. Para que um empreendimento humano seja considerado sustentável, é preciso que seja: • ecologicamente correto • economicamente viável • socialmente justo • culturalmente diverso
  4. 4.  Acesso a tecnologia → Descarte de sucata eletrônica → constante agressão ao meio ambiente e ao homem  Danos podem ser minimizados quando se coloca em prática a política dos 3R(s): • Redução → redução do consumo e, consequentemente, da produção. • Reutilização → reutilizar os produtos. por exemplo: usar embalagens retornáveis e reaproveitar embalagens descartáveis para outros fins; • Reciclagem → direcionar o resíduo a cooperativas de catadores que realizam o processo de transformar em matéria-prima.
  5. 5. Descarte mais tóxico: Composto de substâncias químicas e metais prejudiciais a saúde  Abrange celulares, computadores, TV, aparelhos de DVD, brinquedos, eletrodomésticos, controles remotos, etc.  Este volume aumenta 3x mais rápido que os outros tipos de lixo:  Obsolescência percebida • atualização de celulares e softwares; • conversão para TV digital; Obsolescência planejada • problemas com baterias; • impressoras descartáveis;
  6. 6.  Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) → muitos elementos apresentam elevado teor de toxicidade, e também pelo fato de que o mundo produz entre 20 a 50 milhões de toneladas métricas de lixo tecnológico todos os anos.  Danos ambientais (materiais de difícil degradação na natureza e de substâncias tóxicas altamente poluidoras) + Poluição visual
  7. 7. Elemento Onde é encontrado Danos causados Chumbo Computadores, celulares e televisões Danos aos sanguíneo sistemas nervoso e Mercúrio Computadores, monitores televisões de tela plana Cádmio Envenenamento, danos aos ossos, rins e pulmões, Computadores, monitores antigos e Bioacumulativos com toxicidade baterias de notebooks aguda e crônica para o meio ambiente. e Danos cerebrais e ao fígado em água; Pode tornar-se solúvel acumula-se nos organismos vivos Diversos componentes eletrônicos Retardante de chamas (BRT) para prevenção de incêndios - Desordens hormonais, pulmonares carcaças nervosas e PVC Fios, para isolamento elétrico Se queimado e inalado, pode causar problemas respiratórios Lítio Pilhas e baterias Afeta o sistema nervoso central, gerando visão turva, ruídos nos ouvidos, vertigens, debilidade e tremores Zinco Pilhas e baterias Vômitos e diarréias Cobalto e compostos Baterias de lítio "Sarna do cobalto", bronquite e asma Pilhas alcalinas Anemia, dores abdominais, vômitos, crises nervosas, dores de cabeça, seborréia, impotência, tremor nas mãos, perturbação emocional Bióxido de manganês conjuntivite,
  8. 8.  É uma proposta que se insere no contexto educacional e, pelo viés da sustentabilidade, visa a transformação da sucata computacional (e-lixo) em objeto com valor agregado.  Público-alvo: crianças, jovens, adultos, idosos.. Todos os interessados à eco-prática.  Retorno ao meio produtivo: A proposta dessa oficina cumpre assim o papel de mostrar que a sucata deixa de ser lixo e, quando se enxerga o seu valor, passa a ser um recurso.  O projeto objetiva:  Binômio Computação e Meio ambiente Desenvolver ações de responsabilidade socio-ambiental → alfabetização ecológica dos indivíduos envolvidos: educar por uma sociedade sustentável. E como fazer? Através de alternativas como reaproveitamento de resíduos eletrônicos, originando uma cadeia de sustentabilidade, a partir de novas formas de utilização → artefatos e utensilios • •
  9. 9.  Após a desmontagem dos equipamentos computacionais obsoletos, a sucata se transformou em material para novos objetos.
  10. 10. Manual de como fazer os artefatos:  Identificação de materiais utilizados, passo-a-passo da montagem do novo objeto e características tóxicas de cada peça do computador utilizada
  11. 11. Divulgação: Todo conteúdo sobre este e outros assuntos relacionados ao e-lixo poderá ser acessado, futuramente, através do endereço: http://www.computacaoemeioambiente.uff.br 
  12. 12. A manutenção da vida ligada a forma de vida dos indivíduos que vivem em sociedade:  Desenvolvimento de tecnologia → superação humana na produção de resíduos não biodegradáveis → necessidade de processos de reciclagem = tecnologia industrial cara → importância de programas de conscientização ambiental para que se busque solução viável e sustentável, imediatistas e a longo prazo.
  13. 13.  “Algumas dessas coisas se chama lixo? Não.. Tudo isso significa recursos no lugar errado. Lixo é o que fazemos quando os misturamos. Separados, eles são recursos: juntos, nós os destruímos.” Paull Connett – citação do Livro História das Coisas
  14. 14. Referências  CEDIR - Centro de Descarte e Reuso de Residuos de Informática V Fórum da Agenda Ambiental na Administração Pública - Tereza Cristina M. B. Carvalho  Livro História das Coisas – Annie Leonard  VIDEO HISTORIA DAS COISAS: http://www.youtube.com/watch?v=7qFi GMSnNjw

×