Futuro Sustentável - Sustentabilidade evento FIEMG 2011

1.923 visualizações

Publicada em

Apresentação de estudo TerraForum sobre as possibilidades das redes sociais no contexto das ações de sustentabilidade. Evento FIEMG - Futuro Sustentável, 19 a 21 de outubro de 2011

Publicada em: Negócios
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.923
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
30
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Futuro Sustentável - Sustentabilidade evento FIEMG 2011

  1. 1. José Cláudio C. Terra
  2. 2. 1 MUNDO DIGITAL 2 EMERGÊNCIA
  3. 3. 1 MUNDO DIGITAL • 1 bilhão de PCs em uso em 2008 • 20 bilhões de PCs, smartphones e tablets em uso em 2020 • 90% das pessoas já tem acesso à banda larga no Japão (no Brasil é menos de 10%) • 1 Gigabyte de memória custava US$ 200.000 em 1980 • 1.024 Gigabytes (1 Terabyte) custa atualmente apenas US$ 100 • 1 bilhão de TVs terão acesso direto à Internet em 2016 • 1 Gigabit por segundo: é a velocidade que cada casa deverá ter na Coréia nos próximos anos • 150 empresas de telefonia, em 60 países, já estão testando ou implementando redes celulares 4G • 800 milhões de usuários de facebook • 415 mil aplicativos (apps) na Apple Store ; 240 mil aplicativos no Android Market • 49 bilhões de downloads de apps até o momento • 170 milhões de usuários ativos de Skype todos os mesesFonte: “The Economist – Beyond the PC”, da edição 8 de outubro de 2011
  4. 4. 2 EMERGÊNCIA
  5. 5. SUSTENTABILIDADE REDES SOCIAIS• Conscientização• Mobilização• Compreensão do todo• Crescimento Econômico• Necessidades Sociais• Uso responsável de Recursos • Mobilização • Posicionamento • Notícias • Ideias • Debates • Velocidade
  6. 6. SUSTENTABILIDADE 2.0PORQUE REDES SOCIAIS E SUSTENTABILIDADE?Porque sistemas sustentáveis partem do princípio de que oresultado está em uma rede estruturada, que funciona deforma integrada, amplificando o efeito de suas ações emensagens. Basta observar a essência dos ecossistemassustentáveis: engajar pessoas conectadas.Usar mídias sociais para dar amplitude as iniciativassustentáveis faz todo sentido. Significa a criação deconversas, manter os ouvidos abertos para as necessidadesde partes interessadas e criar estratégias de longo prazo.
  7. 7. TENDÊNCIASgrandes tendências identificadas da combinação entre sustentabilidade eweb 2.01 AS REDES SOCIAIS COMO INSTRUMENTO DE MOBILIZAÇÃO E CONSCIENTIZAÇÃO 2 AS REDES SOCIAIS COMO VIABILIZADORAS DE AÇÕES CONCRETAS DE SUSTENTABILIDADE Iniciativas que visam Iniciativas que, por à mobilização, ao meio da internet e engajamento e à das redes sociais, conscientização da facilitam a sociedade. participação efetiva de indivíduos em ações de sustentabilidade.
  8. 8. METODOLOGIAPesquisaApós ampla pesquisa realizada, as iniciativas de sustentabilidade 2.0identificadas foram dividas nos seguintes segmentos: Empresas em geral Produtores de bens de consumo e prestadoras de serviço apresentam estratégias de sustentabilidade 2.0 Economia da sustentabilidade Produtos e serviços que surgiram das demandas da sustentabilidade, que atuam com base nos recursos de web 2.0 Governos Ações direcionadas a sustentabilidade, por meio da web 2.0 Organizações da sociedade civil ONG’s, fundações e outras instituições com iniciativas relacionadas à sustentabilidade 2.0
  9. 9. METODOLOGIAModelo de maturidadePara avaliar as práticas colaborativas identificadas, foi elaborado o seguintemodelo de maturidade, de modo a avaliar as diferentes dimensões de umainiciativa de sustentabilidade 2.0
  10. 10. METODOLOGIAAnálise e Seleção dos CasesApós a pesquisa e aplicação do modelo de maturidade nas iniciativas, foramselecionadas os principais destaques para uma análise aprofundada.Foram identificados dois grupos de ações de sustentabilidade 2.0 na web: As redes sociais como instrumentos de mobilização e conscientização As redes sociais como viabilizadoras de ações concretas de sustentabilidade
  11. 11. ABORDAGENS 2.0As redes sociais como instrumentos de mobilização e conscientização Mesmo com a ascensão do tema nas últimas duas décadas, para que a discussão sobre sustentabilidade ocorra de forma efetiva, deve ocorrer de forma organizada, estruturada para permitir a mobilização, conscientização e engajamento. Engajados, os cidadãos assumem a causa e promovem a sua discussão e divulgação. A participação colaborativa é viabilizada através das dinâmicas de colaboração das redes sociais, sites e portais.
  12. 12. DUPONT SUSTAINABLE BUSINESS FORUM fórum de negócios sustentáveis
  13. 13. WISER EARTH a rede social para a sustentabilidade
  14. 14. ABORDAGENS 2.0As redes sociais como viabilizadoras de ações concretas de sustentabilidade Muito além de mobilização e conscientização, as redes sociais podem ser trabalhadas de modo a viabilizar a ações efetivas de sustentabilidade. Aqui encontra-se a Economia da Sustentabilidade. Trata- se de um segmento onde é incentivado ações de colaboração e de consumo sustentável de recursos. Desde a compra de cotas para o plantio de árvores até incentivos de carona, uso de bicicleta, esse segmento tem um alto potencial de resultados efetivos e movimentação econômica.
  15. 15. MOVIMENTO CYAN ”quem vê a água enxerga seu valor”
  16. 16. CARBON RALLY o rally da redução de carbono
  17. 17. PANORAMAA inteligência coletiva, gerada pela troca de informações e conhecimentosmodifica a dinâmica de pensar globalmente e agir localmenteAs mídias sociais transformaram e influenciam nosso consumo ecompartilhamento de informações. De maneira muito mais ampla, globalizada,nossas ações locais sofrem influência e são moldadas a partir de umpensamento globalizado. E nossas ações possuem um alcance infinitamentemais amplo.Estimulada na nova estrutura, a economia da sustentabilidade movimenta osprincipais líderes econômicos do mercado que apresentam diversas iniciativasde sustentabilidade 2.0, possibilitadas em função das tecnologias colaborativas.Dentre as iniciativas, observa-se as que possuem caráter informativo,mobilizador, e também observa-se iniciativas de caráter prático, utilizando aweb 2.0 para agir de fato. Debate de soluções e troca de informações gerandode mudança de comportamento à estruturação de iniciativas.
  18. 18. OPORTUNIDADESIniciativas digitais podem gerar transformações reais.A participação de empresas líderes ainda é emergente. Definir umposicionamento relacionado a sustentabilidade em grandes empresas envolve aanálise e possível reestruturação do modelo de gestão, da cultura, da forma deatuação dentre diversos outros fatores, devendo ser feito de modo consciente eestruturado, gerando resultados para o difusor da iniciativa e para a filosofiadifundida pela iniciativa em si.O foco das discussões é a dimensão ambiental da sustentabilidade, de modo queainda há muito espaço para a discussão de outros aspectos da sustentabilidade,como o social e o econômico.
  19. 19. TERRAFORUMEstudos 2.0
  20. 20. www.slideshare.net/jcterra

×