KANBAN
O que é e como pode auxiliar a empresa?
Porque?
• Demanda de trabalho
Em períodos de crise, muitas empresas optam por
reduzir o quadro funcional. Tal redução aumenta a
de...
O que é Kanban?
• Kanban é um termo de origem japonesa
Significa cartão ou sinalização.
• Objetivo
Controlar o fluxo de trabalho, dividind...
Utilização
• Desenvolvimento
O Kanban vem sendo amplamente
utilizado para auxiliar na organização de
tarefas através de priorização e...
Kanban na prática
• Quadro de trabalho – Analista X
A executar Executando Feito
Definir as
alterações
Abertura de
chamado
Criação da
propost...
• Quadro de trabalho – Analista X
A executar Executando Feito
Definir as
alterações
Abertura de
chamado
Criação da
propost...
• Quadro de trabalho – Analista X
A executar Executando Feito
Definir as
alterações
Abertura de
chamado
Criação da
propost...
• Quadro de trabalho – Analista X
A executar Executando Feito
Definir as
alterações
Abertura de
chamado
Criação da
propost...
• Quadro de trabalho – Analista X
A executar Executando Feito
Definir as
alterações
Abertura de
chamado
Criação da
propost...
• Quadro de trabalho – Analista X
A executar Executando Feito
Definir as
alterações
Abertura de
chamado
Criação da
propost...
• A transição de cartões é continua
Visualmente, fica fácil identificar o que se está
fazendo, a prioridade e a importânci...
Mas quais são os
benefícios?
• Fluxo visível
Possibilita uma gestão rápida da lista de
tarefas e da prioridade de cada uma.
• Organização
Permite organ...
• Identificação de Gargalos
É possível criar novas colunas no Quadro
que reflitam sua realidade de trabalho,
auxiliando na...
Juliana Silva
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Kanban - o que é e porque

85 visualizações

Publicada em

Breve descrição sobre o que é e qual é o funcionamento do Kanban.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
85
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Este modelo pode ser usado como arquivo de partida para apresentar materiais de treinamento em um cenário em grupo.

    Seções
    Clique com o botão direito em um slide para adicionar seções. Seções podem ajudar a organizar slides ou a facilitar a colaboração entre vários autores.

    Anotações
    Use a seção Anotações para anotações da apresentação ou para fornecer detalhes adicionais ao público. Exiba essas anotações no Modo de Exibição de Apresentação durante a sua apresentação.
    Considere o tamanho da fonte (importante para acessibilidade, visibilidade, gravação em vídeo e produção online)

    Cores coordenadas
    Preste atenção especial aos gráficos, tabelas e caixas de texto.
    Leve em consideração que os participantes irão imprimir em preto-e-branco ou escala de cinza. Execute uma impressão de teste para ter certeza de que as suas cores irão funcionar quando forem impressas em preto-e-branco puros e escala de cinza.

    Elementos gráficos, tabelas e gráficos
    Mantenha a simplicidade: se possível, use estilos e cores consistentes e não confusos.
    Rotule todos os gráficos e tabelas.


  • Esta é outra opção para um slide de Visão Geral usando transições.
  • Forneça uma breve visão geral da apresentação. Descreva o foco principal da apresentação e por que ela é importante.
    Introduza cada um dos principais tópicos.
    Para fornecer um roteiro para o público, você pode repita este slide de Visão Geral por toda a apresentação, realçando o tópico específico que você discutirá em seguida.
  • Esta é outra opção para um slide de Visão Geral usando transições.
  • Forneça uma breve visão geral da apresentação. Descreva o foco principal da apresentação e por que ela é importante.
    Introduza cada um dos principais tópicos.
    Para fornecer um roteiro para o público, você pode repita este slide de Visão Geral por toda a apresentação, realçando o tópico específico que você discutirá em seguida.
  • Esta é outra opção para um slide de Visão Geral usando transições.
  • Forneça uma breve visão geral da apresentação. Descreva o foco principal da apresentação e por que ela é importante.
    Introduza cada um dos principais tópicos.
    Para fornecer um roteiro para o público, você pode repita este slide de Visão Geral por toda a apresentação, realçando o tópico específico que você discutirá em seguida.
  • Esta é outra opção para um slide de Visão Geral usando transições.
  • Forneça uma breve visão geral da apresentação. Descreva o foco principal da apresentação e por que ela é importante.
    Introduza cada um dos principais tópicos.
    Para fornecer um roteiro para o público, você pode repita este slide de Visão Geral por toda a apresentação, realçando o tópico específico que você discutirá em seguida.
  • Forneça uma breve visão geral da apresentação. Descreva o foco principal da apresentação e por que ela é importante.
    Introduza cada um dos principais tópicos.
    Para fornecer um roteiro para o público, você pode repita este slide de Visão Geral por toda a apresentação, realçando o tópico específico que você discutirá em seguida.
  • Forneça uma breve visão geral da apresentação. Descreva o foco principal da apresentação e por que ela é importante.
    Introduza cada um dos principais tópicos.
    Para fornecer um roteiro para o público, você pode repita este slide de Visão Geral por toda a apresentação, realçando o tópico específico que você discutirá em seguida.
  • Forneça uma breve visão geral da apresentação. Descreva o foco principal da apresentação e por que ela é importante.
    Introduza cada um dos principais tópicos.
    Para fornecer um roteiro para o público, você pode repita este slide de Visão Geral por toda a apresentação, realçando o tópico específico que você discutirá em seguida.
  • Forneça uma breve visão geral da apresentação. Descreva o foco principal da apresentação e por que ela é importante.
    Introduza cada um dos principais tópicos.
    Para fornecer um roteiro para o público, você pode repita este slide de Visão Geral por toda a apresentação, realçando o tópico específico que você discutirá em seguida.
  • Forneça uma breve visão geral da apresentação. Descreva o foco principal da apresentação e por que ela é importante.
    Introduza cada um dos principais tópicos.
    Para fornecer um roteiro para o público, você pode repita este slide de Visão Geral por toda a apresentação, realçando o tópico específico que você discutirá em seguida.
  • Forneça uma breve visão geral da apresentação. Descreva o foco principal da apresentação e por que ela é importante.
    Introduza cada um dos principais tópicos.
    Para fornecer um roteiro para o público, você pode repita este slide de Visão Geral por toda a apresentação, realçando o tópico específico que você discutirá em seguida.
  • Forneça uma breve visão geral da apresentação. Descreva o foco principal da apresentação e por que ela é importante.
    Introduza cada um dos principais tópicos.
    Para fornecer um roteiro para o público, você pode repita este slide de Visão Geral por toda a apresentação, realçando o tópico específico que você discutirá em seguida.
  • Forneça uma breve visão geral da apresentação. Descreva o foco principal da apresentação e por que ela é importante.
    Introduza cada um dos principais tópicos.
    Para fornecer um roteiro para o público, você pode repita este slide de Visão Geral por toda a apresentação, realçando o tópico específico que você discutirá em seguida.
  • Este modelo pode ser usado como arquivo de partida para apresentar materiais de treinamento em um cenário em grupo.

    Seções
    Clique com o botão direito em um slide para adicionar seções. Seções podem ajudar a organizar slides ou a facilitar a colaboração entre vários autores.

    Anotações
    Use a seção Anotações para anotações da apresentação ou para fornecer detalhes adicionais ao público. Exiba essas anotações no Modo de Exibição de Apresentação durante a sua apresentação.
    Considere o tamanho da fonte (importante para acessibilidade, visibilidade, gravação em vídeo e produção online)

    Cores coordenadas
    Preste atenção especial aos gráficos, tabelas e caixas de texto.
    Leve em consideração que os participantes irão imprimir em preto-e-branco ou escala de cinza. Execute uma impressão de teste para ter certeza de que as suas cores irão funcionar quando forem impressas em preto-e-branco puros e escala de cinza.

    Elementos gráficos, tabelas e gráficos
    Mantenha a simplicidade: se possível, use estilos e cores consistentes e não confusos.
    Rotule todos os gráficos e tabelas.


  • Kanban - o que é e porque

    1. 1. KANBAN O que é e como pode auxiliar a empresa?
    2. 2. Porque?
    3. 3. • Demanda de trabalho Em períodos de crise, muitas empresas optam por reduzir o quadro funcional. Tal redução aumenta a demanda de trabalho. Controlar esta demanda pode vir a ser uma necessidade. • Controle visual É interessante que o controle de demanda seja visual, para facilitar o entendimento do que se está fazendo, do que se tem a fazer e do que foi feito. • Solução: O Kanban pode auxiliar e muito na gestão visual da demanda de trabalho.
    4. 4. O que é Kanban?
    5. 5. • Kanban é um termo de origem japonesa Significa cartão ou sinalização. • Objetivo Controlar o fluxo de trabalho, dividindo-o em etapas, como por exemplo: “a executar”, “em andamento” e “finalizado”. • Onde este método surgiu? A empresa Toyota foi responsável pela introdução do método, devido a necessidade de manter um funcionamento eficaz da produção em série.
    6. 6. Utilização
    7. 7. • Desenvolvimento O Kanban vem sendo amplamente utilizado para auxiliar na organização de tarefas através de priorização e trabalho puxado contínuo.
    8. 8. Kanban na prática
    9. 9. • Quadro de trabalho – Analista X A executar Executando Feito Definir as alterações Abertura de chamado Criação da proposta Enviar a proposta para aprovação Enviar a proposta ao fornecedor Implantar as alterações
    10. 10. • Quadro de trabalho – Analista X A executar Executando Feito Definir as alterações Abertura de chamado Criação da proposta Enviar a proposta para aprovação Enviar a proposta ao fornecedor Implantar as alterações
    11. 11. • Quadro de trabalho – Analista X A executar Executando Feito Definir as alterações Abertura de chamado Criação da proposta Enviar a proposta para aprovação Enviar a proposta ao fornecedor Implantar as alterações Verificar erro X
    12. 12. • Quadro de trabalho – Analista X A executar Executando Feito Definir as alterações Abertura de chamado Criação da proposta Enviar a proposta para aprovação Enviar a proposta ao fornecedor Implantar as alterações Verificar erro X
    13. 13. • Quadro de trabalho – Analista X A executar Executando Feito Definir as alterações Abertura de chamado Criação da proposta Enviar a proposta para aprovação Enviar a proposta ao fornecedor Implantar as alterações Verificar erro X
    14. 14. • Quadro de trabalho – Analista X A executar Executando Feito Definir as alterações Abertura de chamado Criação da proposta Enviar a proposta para aprovação Enviar a proposta ao fornecedor Implantar as alterações Verificar erro X
    15. 15. • A transição de cartões é continua Visualmente, fica fácil identificar o que se está fazendo, a prioridade e a importância de cada tarefa. • Transições de tarefas entre a equipe Pode acontecer de a tarefa finalizada do Analista X passar a ser uma tarefa a executar do Analista Y. • Planejamento dos quadros O planejamento dos quadros pode ser semanal ou diário, de acordo com a necessidade.
    16. 16. Mas quais são os benefícios?
    17. 17. • Fluxo visível Possibilita uma gestão rápida da lista de tarefas e da prioridade de cada uma. • Organização Permite organizar o trabalho, fazendo uma programação do que se tem a fazer, do que se está fazendo e do que já foi realizado.
    18. 18. • Identificação de Gargalos É possível criar novas colunas no Quadro que reflitam sua realidade de trabalho, auxiliando na descoberta de gargalos existentes no processo. • Aceitação de mudanças Re-priorização de tarefas e alteração do processo são sempre bem-vindos.
    19. 19. Juliana Silva

    ×