Grupo:
Caio Henrique
Crislene Vieira
Eduardo Rezende
Gabriela Cristiny
Vinicius Gustavo
Ectomicorrizas
Micorrizas
São associações simbióticas de fungos com raízes de certos tipos de plantas.
O termo micorriza foi, de início, ...
Desempenham importante papel nos ciclos do nitrogênio e do fósforo.
Alguns registros fósseis datam o surgimento das associ...
Figura 1 – Representação esquemática de ectomicorriza (adaptado de APS Education Center).
Figura 1 – Representação esquemática de ectomicorriza (adaptado de APS Education Center).
Tipos de micorrizas
Tabela 1 – Os principais tipos de micorrizas (adaptado de Deacon, 1997).
Estes fungos são capazes de promover a mineralização de formas orgânicas dos nutrientes e
de solubilizar minerais por meio...
Rede de Hartig
Figura 3: Corte transversal de uma célula com ectomicorriza <
http://www.asturnatura.com/articulos/hongos/l...
Essas associações são mais comuns em plantas do gênero Pinus.
Estima-se que, no Brasil, as áreas reflorestadas com pinho e...
Figura 4 – Esquema com ectomicorrizas, na formação de cogumelos, através de hifas conectadas às
raízes do hospedeiro.
Fatores que influenciam a formação de
ectomicorrizas
Temperatura
Água e aeração
Interação com o microrganismo do soloInten...
Ambos de uso potencial na proteção das raízes contra pragas de coleópteros e lepidópteros
no estágio expresso durante a di...
Podem apresentar formulações para a aplicação de substrato de plantio das mudas ou nas
raízes nuas diretamente.
Plantas qu...
Benefícios das ectomicorrizas
Facilitam a absorção de nutrientes pelo solo.
Reduzem a presença de patógenos.
Auxiliam na t...
Figura 5 – Raiz com associação de fungos micorrízicos e aumento da área de contato com o solo.
Metais pesados
As ectomicorrizas protegem as plantas contra poluentes típicos de solos como metais
pesados, entre eles o z...
Conclusões
As ectomicorrizas são de trivial importância no ciclo do nitrogênio e do fósforo,
sendo estas muitos importante...
Allaby, M. (1998). Dictionary of plant sciences. Oxford University Press.
Deacon, J. W. (1997). Modern Mycology. 3ª ed. Bl...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Seminario micro geral_ectomicorrizas

1.137 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.137
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
66
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Seminario micro geral_ectomicorrizas

  1. 1. Grupo: Caio Henrique Crislene Vieira Eduardo Rezende Gabriela Cristiny Vinicius Gustavo Ectomicorrizas
  2. 2. Micorrizas São associações simbióticas de fungos com raízes de certos tipos de plantas. O termo micorriza foi, de início, proposto pelo botânico alemão Albert Bernard Frank, em 1885, originado do grego, em que “mico” significa fungo e “riza” raízes. As ectomicorrizas são caracterizadas por possuírem uma densa camada de micélio na superfície da raiz, chamada de manto. Os fungos micorrízicos pertencem ao reino Fungi e são membros das Divisões Basidiomycota, Ascomycota e Zygomycota.
  3. 3. Desempenham importante papel nos ciclos do nitrogênio e do fósforo. Alguns registros fósseis datam o surgimento das associações ectomicorrízicas há ao menos 50 milhões de anos atrás. Surgimento e função das ectomicorrizas Funcionam como barreira mecânica contra a penetração de patógenos. As hifas do manto são também, capazes desintetizar compostos de reserva como o glicogênio, polifosfatos e proteínas.
  4. 4. Figura 1 – Representação esquemática de ectomicorriza (adaptado de APS Education Center).
  5. 5. Figura 1 – Representação esquemática de ectomicorriza (adaptado de APS Education Center).
  6. 6. Tipos de micorrizas Tabela 1 – Os principais tipos de micorrizas (adaptado de Deacon, 1997).
  7. 7. Estes fungos são capazes de promover a mineralização de formas orgânicas dos nutrientes e de solubilizar minerais por meio da produção de ácidos orgânicos. Como funcionam? Figura 2 - Desenvolvimento das mudas de estacas de pimenteira, cultivar Guajarina, micorrizadas (Scutellospora gilmorei) e não micorrizadas, 90 dias após a inoculação. (fonte: Chu et al., 2001)
  8. 8. Rede de Hartig Figura 3: Corte transversal de uma célula com ectomicorriza < http://www.asturnatura.com/articulos/hongos/liquenes-micorrizas.php>. Ectomicorrizas Em geral, o manto que recobre as células da epiderme radicular; a rede de Hartig apresenta apenas uma camada de hifas, podendo, às vezes, formar falso tecido parenquimático com duas ou mais camadas.
  9. 9. Essas associações são mais comuns em plantas do gênero Pinus. Estima-se que, no Brasil, as áreas reflorestadas com pinho e eucalipto correspondam a mais de 4,8 milhões de hectares. As associações micorrízicas estão presentes em 3% das angiospermas e são abundantes em Gimnospermas, com cerca de 90% das plantas cultivadas, com cerca de 6.000 espécies. Onde estão presentes as ectomicorrizas?
  10. 10. Figura 4 – Esquema com ectomicorrizas, na formação de cogumelos, através de hifas conectadas às raízes do hospedeiro.
  11. 11. Fatores que influenciam a formação de ectomicorrizas Temperatura Água e aeração Interação com o microrganismo do soloIntensidade luminosa pH do solo ou do substrato Disponibilidade de nutrientes
  12. 12. Ambos de uso potencial na proteção das raízes contra pragas de coleópteros e lepidópteros no estágio expresso durante a diferenciação das ectomicorrizas. Biotecnologia Os fungos ectomicorrízicos podem ser geneticamente modificados de forma a produzirem toxinas inseticidas ou inibidores de proteinases.
  13. 13. Podem apresentar formulações para a aplicação de substrato de plantio das mudas ou nas raízes nuas diretamente. Plantas que já possuem micorrizas, de maneira natural, podem servir como fonte de inóculo para plantas que não são colonizadas. Porém isso pode ocasionar disseminação de pragas e doenças provenientes das raízes. Fabricação de inoculantes
  14. 14. Benefícios das ectomicorrizas Facilitam a absorção de nutrientes pelo solo. Reduzem a presença de patógenos. Auxiliam na tolerância ao estresse hídrico, resistência a solos ácidos, tóxicos e a altas temperaturas. Recuperação de áreas degradadas. Aumento de produtividade e ganho econômico, principalmente na indústria de fabricação de celulose.
  15. 15. Figura 5 – Raiz com associação de fungos micorrízicos e aumento da área de contato com o solo.
  16. 16. Metais pesados As ectomicorrizas protegem as plantas contra poluentes típicos de solos como metais pesados, entre eles o zinco, cádmio e cobre retirando-os do solo e impedindo que sejam absorvidos pelas raízes dos vegetais. Teores elevados de metais pesados são responsáveis pela degradação de áreas e dificuldade de recompor a vegetação. O cádmio representa maior risco ambiental devido à sua elevada toxicidade.
  17. 17. Conclusões As ectomicorrizas são de trivial importância no ciclo do nitrogênio e do fósforo, sendo estas muitos importantes no equilíbrio ecológico. As associações micorrizicas tem sido muito estudadas e apontadas como “fagulhas” para o aumento da produção em diversas culturas, sendo também alternativas na agricultura.
  18. 18. Allaby, M. (1998). Dictionary of plant sciences. Oxford University Press. Deacon, J. W. (1997). Modern Mycology. 3ª ed. Blackwell Science, EUA. Kendrick, B. (2003). The Fifth Kingdom – all about fungi. (CD-ROM) www.mycolog.com Martins, A. (1997). Micorrização in vitro de plantas micropropagadas de castanheiro (Castanea sativa Mill). Série - Estudos – Escola Superior Agrária, 27, Edição do Instituto Politécnico de Bragança. Bibliografia

×