O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Jb news informativo nr. 2284

25 visualizações

Publicada em

.

Publicada em: Governo e ONGs
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Jb news informativo nr. 2284

  1. 1. JB NEWS Filiado à ABIM sob nr. 007/JV Editoria: Ir Jeronimo Borges Loja Templários da Nova Era nr. 91(Florianópolis) - Obreiro Loja Alferes Tiradentes nr. 20 (Florianópolis) - Membro Honorário Loja Harmonia nr. 26 (B. Horizonte) - Membro Honorário Loja Fraternidade Brazileira de Estudos e Pesquisas (J. de Fora) -Correspondente Loja Francisco Xavier Ferreira de Pesquisas Maçônicas (P. Alegre) - Correspondente Academia Catarinense Maçônica de Letras Academia Maçônica de Letras do Brasil – Arcádia de B. Horizonte O último número de 2016 do JB News foi editado em Caxias do Sul - RS Saudações, Prezado Irmão! Índice do JB News nr. 2.284 – Caxias do Sul (RS) – sábado , 31 de dezembro de 2016 Bloco 1-Almanaque Bloco 2-IrBarbosa Nunes – Artigo nr. 308 – Lutar é palavra vibrante, que levanta os fracos e .... Bloco 3-IrMario López Rico – Las siete artes liberales (7 de 8) – Quadrivium III - Astronomia Bloco 4-IrPaulo Roberto – As ilustres Pedras Maçônicas Bloco 5-IrRui Jung Neto – 36ª Coluna do Rito Schröder – O Ritual Schröder de 1960 e o Colégio ... Bloco 6-IrAdemar Valsechi – Coluna da Harmonia nr. 62 Bloco 7-Destaques JB – Breviário Maçônico p/o dia 31 de dezembro e versos do Irmão e Poeta Adilson Zotovici – (São Paulo -SP)
  2. 2. JB News – Informativo nr. 2.284– Caxias do Sul – RS, sábado, 31 de dezembro de 2016 Pág. 2/30 31 de dezembro  406 - Os vândalos cruzam o Reno para invadir a Gália.  1502 - Para se livrar de seus inimigos, César Bórgia convida-os para seu palácio de Senigallia para depois assassiná- los.  1687 - Huguenotes - Perseguição e Dispersão: um grupo veleja desde França em direcção ao Cabo da Boa Esperança.  1836 - Fundação do Condado de Crawford, no estado norte-americano de Illinois.  1889 - Último dia em que a grafia Província se vê no hoje O Estado de S. Paulo.  1925 - Primeira edição da Corrida Internacional de São Silvestre.  1931 - Fundação da escola de samba Unidos da Tijuca.  1937 - O presidente filipino Manuel Quezon oficializa o tagalo como língua nacional.  1941 - Vargas discursa para militares brasileiros analisando a situação do Brasil perante a guerra na Europa e o ataque japonês a Pearl Harbor; o dircurso é considerado pró-Aliados.  1943 - Ratificada pela Câmara dos Vereadores de Nova Iguaçu a emancipação de Duque de Caxias.  1958 o Fuga do antigo ditador cubano Fulgencio Batista (no final do dia).  1964 - Fundação do Banco Central do Brasil e instituído o Conselho Monetário Nacional.  1968 o Voo do primeiro avião comercial supersônico do mundo: o Tupolev Tu-144. o Última transmissão do Repórter Esso, primeiro notíciário do rádio brasileiro.  1978 - Ernesto Geisel envia emenda ao congresso para acabar com o AI-5.  1991 - A União Soviética é extinta oficialmente e em seu lugar entra a Comunidade de Estados Independentes (CEI).  1995 - Publicada a última tira do quadrinho Calvin e Hobbes.  1998 - Primeira transmissão do Show da Virada.  1999 Nesta edição: Pesquisas – Arquivos e artigos próprios e de colaboradores e da Internet – Blogs - http:pt.wikipedia.org - Imagens: próprias, de colaboradores e www.google.com.br Os artigos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião deste informativo, sendo plena a responsabilidade de seus autores. 1 – ALMANAQUE Hoje é o 366º dia do Calendário Gregoriano de 2016– (Lua Nova) Está terminando este ano bissexto Último dia do ano de 2016. Dia da Esperança e das Devoluções Se o Irmão não deseja receber mais o informativo ou alterou o seu endereço eletrônico, POR FAVOR, comunique-nos pelo mesmo e-mail que recebeu a presente mensagem, para evitar atropelos em nossas remesssas diárias. Obrigado. Colabore conosco para evitar problemas na emissão de nossa mala direta. EVENTOS HISTÓRICOS (Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki) Aprofunde seu conhecimento clicando nas palavras sublinhadas
  3. 3. JB News – Informativo nr. 2.284– Caxias do Sul – RS, sábado, 31 de dezembro de 2016 Pág. 3/30 o Tratados Torrijos-Carter: os Estados Unidos transferem para o Panamá o controle do Canal do Panamá e de todas as áreas do que fora até então a "Zona do Canal". o Vladimir Putin assume a presidência interina da Rússia, em virtude da renúncia de Boris Yeltsin ao cargo. 1826 De regresso do Rio Grande do Sul, chamado que fora ao Rio de Janeiro, face ao falecimento da Imperatriz d. Leopoldina, chega à cidade de Desterro (Florianópolis) o Imperador D. Pedro I. 1943 Decreto-Lei nº 941, desta data, criou o município de Videira, desmembrado de Caçador e as comarcas de Criciúma e Timbó. A mesma lei deu a denominação de Araquarí ao município de Parati. 1949 Reassume o governo do Estado de Santa Catarina Aderbal Ramos da Silva, substituído que fora, até aqui, pelo presidente da Assembléia, José Boabaid. 1961 Instalados, nesta data, os municípios de Barra Velha, Lontras e Paulo Lopes. 1504 A capela onde funcionou a Lodge of Edinburgh n°1 3 foi fundada e dedicada à Virgem Maria por Elizabeth, condessa de Ross, 31 de dezembro de 1504. Carta confirmada pelo rei James IV em 01 de janeiro de 1505. A capela foi demolida em 1787. 1879 O quarto maçom foi o Dr. Silvestre Moreira, advogado, vindo de Ouro Preto. Nasceu em 31 de dezembro de 1879. Foi iniciado na loja Maçônica “DEUS, HUMANIDADE E LUZ” do oriente de Patrocínio - MG. O Ir.'. Silvestre Moreira foi o primeiro Venerável da loja Luz e Humanidade. 1900 Decreto nr. 179 sanciona a Constituição do Grande Oriente do Brasil que faculta a instalação de Grandes Orientes Estaduais. 1905 Nasce o famoso palhaço circense Arrelia (.’.) Prêmio Imprensa de 1997. 1955 A Loja Fraternidade, de Santos --- que, em 1915, fez fusão com as Lojas Renascença II e Cinco de Abril, formando a Fraternidade de Santos --- em sessão de 31 de dezembro de 1955, resolvia que, na procissão em louvor a São Benedito, a Loja se faria representar com a imagem de S. João, a ela pertencente, a qual seria transportada e acompanhada pelos obreiros do quadro. Fatos históricos de santa Catarina Fatos maçônicos do dia Fonte: O Livro dos Dias 20ª edição (Ir João Guilherme) e acervo pessoal
  4. 4. JB News – Informativo nr. 2.284– Caxias do Sul – RS, sábado, 31 de dezembro de 2016 Pág. 4/30 Albergue Noturno Manoel Galdino Vieira O “Albergue Noturno” é uma entidade administrada por alguns abnegados irmãos da Maçonaria catarinense, que ampara todas as noites os necessitados e indigentes, ofertando- lhes banho, cama limpa, refeições e alguns outros possíveis auxílios básicos. Os Irmãos que coordenam essa instituição beneficente, que há 80 anos vem prestando esse serviço fraterno, vêm encontrando sérias dificuldades financeiras para mantê-la. Não existe qualquer auxílio do Poder Público. Conclamamos o Irmão a ajudar com qualquer contribuição essa instituição benemérita, que teve tantos maçons ilustres voluntários que participaram na sua coordenação e apoio, mantendo-a por estes longos anos. Faça a sua doação. Colabore. Qualquer contribuição pode não fazer falta para você, mas fará muito bem aos necessitados de toda a espécie. (transferências ou depósitos para o Banco SICOOB CREDISC/756 – Ag. 3258, conta corrente nr. 11347-7 (com recibo de incentivo fiscal) em nome da Caixa de Esmolas aos Indigentes de Florianópolis CNPJ/MF 83.901-041/0001-86) Maçonaria também é caridade!
  5. 5. JB News – Informativo nr. 2.284– Caxias do Sul – RS, sábado, 31 de dezembro de 2016 Pág. 5/30 INFORMATIVO BARBOSA NUNES Artigo nr. 308 LUTAR É PALAVRA VIBRANTE, QUE LEVANTA OS FRACOS E DETERMINA OS FORTES Em 16 de novembro de 2014, escrevi o artigo intitulado: “ATÉ QUANDO, MEU DEUS?” e o iniciei assim: ”Meu pensamento encontra-se em remoinho, movimento causado pelo cruzamento de ondas e ventos contrários. Circular e forte, se processa em espiral, como rajadas, pé de vento e tufão, causando-me sofrido questionamento. Não estou conseguindo mais saber o que é normal ou regular. Até quando, meu Deus? Encontramo-nos em decepção pelos acontecimentos desonestos que fazem parte da rotina diária dos noticiários. Rotina que continuou, aprofundou e tráz cada vez mais um lamaçal de práticas desonestas. Mas não posso desanimar, e peço aos amigos dos encontros semanais, que também não desanimem. O Brasil é grande. O Brasil é maior e há de resistir e em águas limpas surgir com a grandeza do seu povo. Quero agradecer pela família amiga e fraterna que formamos neste espaço, o único da imprensa mundial, proporcionado pelo Diário da Manhã, a qualquer membro da 2 – Lutar é palavra vibrante, que levanta os fracos e determina os fortes - Barbosa Nunes - artigo nr. 308
  6. 6. JB News – Informativo nr. 2.284– Caxias do Sul – RS, sábado, 31 de dezembro de 2016 Pág. 6/30 comunidade brasileira. Desejo que o ano de 2017 possa ser um pouco melhor que o sofrido 2016. E pesquisando, encontrei um bálsamo que nos oferece a possibilidade de caminhar mais forte, mais corajoso pelas estradas da vida. Este bálsamo é a poesia de Cora Coralina, intitulada O QUE É VIVER BEM “Eu não tenho medo dos anos e não penso em velhice.E digo prá você, não pense.Nunca diga estou envelhecendo ou estou ficando velha.Eu não digo. Eu não digo que estou ouvindo pouco.É claro que quando preciso de ajuda, eu digo que preciso. Procuro sempre ler e estar atualizada com os fatos e isso me ajuda a vencer as dificuldades da vida. O melhor roteiro é ler e praticar o que lê. O bom é produzir sempre e não dormir de dia. Também não diga prá você que está ficando esquecida, porque assim você fica mais. Nunca digo que estou doente, digo sempre: estou ótima. Eu não digo nunca que estou cansada. Nada de palavra negativa. Quanto mais você diz estar ficando cansada e esquecida, mais esquecida fica. Você vai se convencendo daquilo e convence os outros. Então silêncio! Sei que tenho muitos anos. Sei que venho do século passado, e que trago comigo todas as idades, mas não sei se sou velha não. Você acha que eu sou? Tenho consciência de ser autêntica. Procuro superar todos os dias minha própria personalidade, despedaçando dentro de mim tudo que é velho e morto, pois lutar é a palavra vibrante que levanta os fracos e determina os fortes. O importante é semear, produzir milhões de sorrisos de solidariedade e amizade. Procuro semear otimismo e plantar sementes de paz e justiça. Digo o que penso, com esperança. Penso no que faço, com fé. Faço o que devo fazer, com amor. Eu me esforço para ser cada dia melhor, pois bondade também se aprende.” Então, a luta continua em favor da moralidade. Barbosa Nunes, advogado, ex-radialista, membro da AGI, delegado de polícia aposentado, professor e maçom do Grande Oriente do Brasil - barbosanunes@terra.com.br
  7. 7. JB News – Informativo nr. 2.284– Caxias do Sul – RS, sábado, 31 de dezembro de 2016 Pág. 7/30 O Irmão Mario López Rico é de La Coruña – Espanha. Escreve aos sábados. Responsável pela publicação espanhola Retales de Masononeria mario.lopezrico@yahoo.es - retalesdemasoneria.blogspot.com.es Las siete artes liberales (7de 8) Quadrivium III - Astronomia La astronomía puede ser definida como la ciencia que se ocupa del estudio de los cuerpos celestes del universo, incluidos los planetas y sus satélites, los cometas y meteoroides, las estrellas y la materia interestelar, los sistemas de materia oscura, estrellas, gas y polvo llamados galaxias y los cúmulos de galaxias; es decir, lo que vulgarmente denominados Universo. Su estudio incluye sus movimientos y los fenómenos ligados a ellos. Por ejemplo, el influjo de la luna sobre las mareas. O la atracción gravitacional Solar que atrapa a los planetas en un giro a su alrededor. La astronomía ha estado ligada al ser humano desde la más remota antigüedad y todas las civilizaciones han tenido contacto con esta ciencia en mayor o menor grado. Sabios, filósofos y estudiosos de todas las épocas como pueden ser Aristóteles, Tales de Mileto, Anaxágoras, Aristarco de Samos, Hiparco de Nicea, Claudio Ptolomeo, Hipatia de Alejandría, Nicolás Copérnico, Tycho Brahe, Johannes Kepler, Galileo Galilei, Christiaan Huygens o Edmund Halley han sido algunos de los que han contribuido a su desarrollo. De su antigüedad puede dar fe Stonehenge. Los científicos afirman que Stonehenge – que no olvidemos ha sido datado hacia el 2800 a. C. - se realizó sobre conocimientos astronómicos muy precisos. Un menhir que supera los 6 m. de altura indica, a quien mira desde el centro, la dirección exacta de la salida del Sol en el solsticio de verano. Algunos investigadores opinan que ciertas cavidades pudieron haber servido para colocar postes de madera capaces de indicar puntos de referencia en el recorrido de la Luna. Antes de la Astronomía nació la Astrología, algunos expertos indican que probablemente la astrología fuese la cuna o fuente de la cual se desarrolló con posterioridad la ciencia astronómica. 3 – Las siete artes liberales (7 de 8) Quadrivium III – Astronomia - Mario López Rico
  8. 8. JB News – Informativo nr. 2.284– Caxias do Sul – RS, sábado, 31 de dezembro de 2016 Pág. 8/30 Por otro lado podríamos decir que la astrología se debe a la cosmogonía religiosa. De hecho, en casi todas las religiones antiguas existía la cosmogonía, que intentaba explicar el origen del universo, quien lo había creado, como lo había creado, para que…y un largo etc. Estas religiones ligaban la cosmogonia con elementos mitológicos. Un ejemplo simple son las constelaciones, la de Hércules que creían se había formado tras la muerte del héroe y otras muchas más que podríamos citar. Como hemos visto con el ejemplo de Stonehenge, la historia de la astronomía es tan antigua como la historia del ser humano. Antiguamente se ocupaba, únicamente, de la observación y predicciones de los movimientos de los objetos visibles a simple vista, lo cual es normal ya que no disponían de aparatos adecuados para ver mucho más allá de lo que sus propios ojos les dejaban. En Sajonia- Anhalt, Alemania, se encuentra el famoso Disco celeste de Nebra, que es la representación más antigua conocida de la bóveda celeste. Se cree que fueron los astrónomos chinos quienes dividieron, por primera vez, el cielo en constelaciones. En Europa, las doce constelaciones que marcan el movimiento anual del Sol fueron denominadas constelaciones zodiacales. Los antiguos griegos hicieron importantes contribuciones a la astronomía, entre ellas, la definición de magnitud. La astronomía precolombina poseía calendarios muy exactos y las pirámides de Egipto fueron construidas sobre patrones astronómicos muy precisos, pues según ciertos estudiosos se encuentran orientadas a la estrella de Sirio, en el cinturón de Orión y no al Norte como se creía. Para certificar esto último, Robert Bauval, en su obra “Código Egipto” explica que empleando sofisticados programas informáticos que recrean los cielos y las posiciones astronómicas de las diferentes estrellas en la época de construcción de las pirámides se comprueba que todas ellas se orientan a Sirio, la estrella central del cinturón Orión. Permítaseme profundizar un poco en lo dicho en este libro para que el lector vea cuán importante era la astronomía en aquella época y que, como siempre, las casualidades no son tales. No solo las pirámides están orientadas a Sirio sino que las tres mayores pirámides se encuentran formando el mismo ángulo que las estrellas de dicha constelación. La figura lateral muestra las tres pirámides más conocidas, pertenecientes a los faraones Keops, Kefrem y Micerinos. La imagen está sacada del Google Earth y el Sur se encuentra en la parte superior de la imagen. Observe que usando las líneas que he superpuestos se genera un Angulo. En la foto del cinturón de Orión puesta debajo he superpuesto también unas líneas y observarán un angulo debido al desplazamiento de la estrella Mintaka. Usando medios avanzados que escapan a mi conocimiento, los astroarqueólogos han demostrado que ambos ángulos son sorprendentemente iguales, por no decir exactamente iguales de acuerdo a los medios que podían tener para calcularlo en la época. ¿Casualidad? . No lo creo. El libro de Robert Bauval ha supuesto un punto de inflexión en el estudio del antiguo Egipto, del conocimiento que se les supone a los sacerdotes de la época sobre el cosmos y, por supuesto ha
  9. 9. JB News – Informativo nr. 2.284– Caxias do Sul – RS, sábado, 31 de dezembro de 2016 Pág. 9/30 sido una revolución total. Como siempre, al principio fue atacado, criticado y ridiculizado; pero las nuevas tecnologías y las pruebas aportadas por el autor y los astrónomos y egiptólogos que lo apoyaron han acabado por demostrar que estaba en lo cierto. Una de las causas que inclinaba a los egiptólogos a creer que el conocimiento del Universo por parte de los sacerdotes no era tan bueno se debía al uso de un calendario de 365 días. Ese calendario, al no ser exacto, hacía que las estrellas se deslizasen. Explicado de otra manera. Si el calendario fuese perfecto, el mismo día de cada año las estrellas deberían estar en la misma posición. Con todo, Robert Bauval ha conseguido demostrar que ese calendario deslizante es mucho más exacto que el Gregoriano que poseemos nosotros. Para ello hagamos números. El Sol tarda exactamente 365,2422 días en dar una vuelta completa. Nosotros incluimos un día bisiesto cada cuatro años. Eso sería correcto si fuese 0.25 pero no es el caso. La consecuencia es que cada 3000 años, aproximadamente nuestro “perfecto” calendario pierde un día y precisa un ajuste. Es decir, tenemos un calendario que precisa ajustes constantes y, a pesar de ello, nunca será exacto. Volvamos ahora al calendario egipcio, como ya hemos visto es un calendario inexacto por tener 365 días siempre; pero para sorpresa de todos, es un calendario totalmente exacto para medir periodos largos de tiempo. ¿por qué?, pues porque cada 1.506 años el calendario se autosincroniza el solito. Es decir, cada 1.506 años todo coincide de nuevo, algo que nunca sucederá con el supuestamente perfecto calendario gregoriano. La diferencia entre uno y otro radica en el modo de pensar. La realidad es que nuestro planeta tarda un poco más de un día en dar una vuelta completa alrededor del Sol. Si miramos el Sol un día 1 de Enero y luego repetimos eso un año más tarde veremos que pasarán unas seis horas más antes de que salga el Sol. Pero el hombre no es capaz de detectar estas pequeñas diferencias, para nosotros un día es un día un punto y cuesta imaginar fracciones. Los egipcios no son la excepción, por supuesto. Pero, para ellos, el Sol era la manifestación de su Dios supremo (RA) y si por motivos que sólo a él le concernían decidía deslizarse por las estaciones y el Cielo en un ciclo de 1.506 años antes de volver al punto de partida, ellos, como hombres no eran quienes de cambiarlo. El Faraón se preocupaba, como Dios en la Tierra de que nadie cambiase el calendario. Como consecuencia, en la tierra de Egipto el Sol salía desde un extremo de 28 º al Norte del Este hasta 28º al Sur del Este y luego volvía de nuevo al origen. Este proceso llevaba justamente los famosos 1.506 años y lo denominaron “Gran Ciclo Solar” La aplicación de este conocimiento a las pirámides por parte de los egiptólogos llevaron a resultados sorprendentes. Si antes los Egiptólogos pensaban que las pirámides estaban más o menos alineadas con el Norte y que los errores se debían, lógicamente a que sus conocimientos de astronomía no eran perfectos; tras los estudios de Robert Bauval, se sabe, se explica y demuestra que las pirámides no se alineaban con el Norte sino con la estrella de Sirio. Así pues, los egipcios si sabían de astronomía y mucho más de lo que creemos.
  10. 10. JB News – Informativo nr. 2.284– Caxias do Sul – RS, sábado, 31 de dezembro de 2016 Pág. 10/30 La pregunta ahora sería por qué se orientan a dicha estrella; pero no es tema de este articulo a pesar de haber explicaciones lógicas de porque lo hacían. Lo interesante aquí es que la astronomía es una ciencia que viene deslizándose por el mundo desde que el hombre es hombre y que ha marcado muchos eventos en su existencia. No entraré en la parte esotérica de la astronomía, lo que me llevaría a la astrología y la creencia de su influencia o, cuando menos, de que es posible conocer el futuro a través de los astros, horóscopos, avisos celestes como cometas y posiciones especiales de las estrellas como alineaciones, siempre han sido tomados en cuenta. De todas maneras, si aún no se ha dado cuenta de la importancia de la astronomía me permito recordarle que los sistema de navegación marítima y GPS se basan a las coordenadas de latitud y longitud y que estas, durante muchos años se establecieron con ayuda del astrolabio que era usado por los navegantes, astrónomos y científicos en general para localizar los astros y observar su movimiento, para determinar la hora a partir de la latitud o, viceversa, para averiguar la latitud conociendo la hora; o por medio del sextante que permite medir ángulos entre dos objetos tales como dos puntos de una costa o un astro, generalmente en el Sol, y el horizonte. Conociendo la elevación del Sol y la hora del día se puede determinar la latitud a la que se encuentra el observador. Esta determinación se efectúa con bastante precisión mediante cálculos matemáticos sencillos a partir de las lecturas obtenidas con el sextante. Y si aún le queda dudas de porqué debe estudiar astronomía siendo usted masón permítame decirle que cada columna de las doce que decoran los laterales del templo se corresponde con un signo zodiacal. Que las columnas del umbral del templo, las conocidas como J y B representan los trópicos de Cáncer y Capricornio. Que en el techo de la logia – de ser posible – figuran determinadas constelaciones y que estas se relacionan con los diferentes oficiales de la logia. He aquí la lista. Téngase en consideración que Aries es la primera constelación del Zodíaco comenzando el 21 de marzo, el primer día del año de muchos de los calendarios antiguos. Orden Signo Oficial Simbolismo representado I Aries Secretario Voluntad guiada por el cerebro II Tauro Hospitalario Fuerza del pensamiento silencioso III Géminis Experto Unión de la razón y la intuición. IV Cáncer Maestro Banquetes Equilibrio entre lo material y lo espiritual V Leo 1º Vigilante Anhelos del corazón VI Virgo Guarda Templo Realización de las esperanzas VII Libra 2º Vigilante Percepción externa equilibrada VIII Escorpio Bibliotecario Generación de las ideas IX Sagitario Maestro de Ceremonias Facultar organizativa del espíritu X Capricornio Tesorero Regeneración o renacimiento XI Acuario Orador La ciencia y la verdad
  11. 11. JB News – Informativo nr. 2.284– Caxias do Sul – RS, sábado, 31 de dezembro de 2016 Pág. 11/30 XII Picis Ex Venerable Maestro Paciencia y Obediencia Signos boreales (Norte) en fondo azul claro, signos australes (Sur) en verde claro Y para terminar, dejen que les ponga una representación de un templo masónico con los componentes astronómicos superpuestos, seguro que les resultará de gran interés. La imagen ha sido creada por el Venerable Hermano Marino de Armas, miembro de la Respetable Logia Azaña Nº 33, Sobre el autor Mario López Rico es maestro masón y trabaja actualmente en su logia madre Renacimiento 54 – La Coruña – España, bajo la Obediencia de la Gran Logia de España, donde fue iniciado el 20 de Noviembre de 2007 y fue reconocido como maestro el 22 de Abril de 2010. A partir del año 2011 comienza a subir la escalera masónica filosófica del REAA siendo también, en la actualidad, Maestro de la Marca – Nauta del Arco Real, Compañero del Arco Real de Jerusalén y Super excelent master (grado cuarto y último de los Royal & Select Master – Rito york) Miembro Fundador Capitulo Semper Fidelis nº 36 de Masones del Arco Real el 18 – Oct – 2014 Miembro Fundador Consejo Mesa de Salomón nº 324 de Maestros Reales y Selectos (Masonería Criptica) el 20 – Feb - 2016
  12. 12. JB News – Informativo nr. 2.284– Caxias do Sul – RS, sábado, 31 de dezembro de 2016 Pág. 12/30 Ir. Paulo Roberto - MI da Loja Pitágoras nr. 15 Grande Secretário Adjunto Guarda-Selos da GLSC e Membro da Academia Catarinense Maçônica de Letras Escreve aos sábados neste espaço. prp.ephraim58@terra.com.br Paulo Roberto As Ilustres Pedras Maçônicas Pedra Bruta Pedra Polida Quando ingressamos na instituição Maçônica muito se houve falar em “Pedras”; melhor dizendo, em dois tipos, ou seja, a “Pedra Bruta” e a “Pedra Polida” e, finalmente, qual o real significado das mesmas para o Maçom. Assim sendo, recordemos um pouco sobre a “Pedra Bruta” também por muitos, denominada “Tosca” – esta simbolizando o espírito ainda não lapidado do Irmão Aprendiz Maçom. Tal joia aparece à esquerda da Coluna “B”, no Escocesismo; junto à Coluna “J”, no Rito Francês ou Moderno. Para certos autores, a “Pedra Bruta” dos praticantes da Maçonaria torna-se semelhante à matéria-prima dos hermetistas (praticantes do Hermetismo ou hermeticismo é o estudo e prática da filosofia oculta e da magia associados a escritos atribuídos a Hermes Trismegisto, "Hermes Três-Vezes-Grande", uma deidade sincrética que combina aspectos do deus grego Hermes e do deus egípcio Thoth), do ponto de vista filosófico. Após darmos um breve relato sobre a “Pedra Tosca”, passaremos à compreensão do significado da “Pedra Cúbica ou Polida”... A partir de sua simbologia que se faz diferenciada, consoante os vários aspectos que este tipo de mineral venha apresentar. Assim como o Aprendiz Maçom busca em seu trabalho desbastar a “Pedra Bruta”, usando o Malho, o Cinzel e a Régua, a fim de que sua obra se torne perfeita, uma obra-prima (sua elevação material e espiritual, um homem superiormente elevado), 4 – As ilustres Pedras Maçônicas Paulo Roberto
  13. 13. JB News – Informativo nr. 2.284– Caxias do Sul – RS, sábado, 31 de dezembro de 2016 Pág. 13/30 o Irmão Companheiro Maçom deverá polir a pedra e, utilizando o Esquadro, o Nível e o Prumo, torná-la cúbica, um hexaedro perfeito. Tal simbologia aparece no Rito Escocês Antigo e Aceito – R.: E.: A.: A.: colocada à direita e junto à Coluna “J”. Relembrando, no Rito Francês ou Moderno, é colocada junto à Coluna “B”. Já, a “Pedra Cúbica Piramidal, Pontiaguda ou de Topo”, é uma figura representando um cubo, encimado por uma pirâmide de base quadrangular. Perfaz um dos emblemas mais interessantes já vistos nas Lojas Maçônicas. Assim, merece ser mais bem conhecido, como a seguir veremos: apresenta em sua “Face Frontal” oitenta e uma quadrículas, ocupadas pelas letras que formam as palavras misteriosas dos quatorze primeiros graus do escocesismo adotado pelo Grande Oriente da França (o Grande Oriente de França “GOF ou GodF”, é a mais antiga Obediência Maçônica francesa, fundada no ano de 1728. O GOdF pratica a Maçonaria tida como liberal e adogmática. Não deixando de ser três séculos de história, passando a seus adeptos o que conhece por ‎ “Liberdade Absoluta de Consciência”. Na parte superior dessa face existem dezesseis pequenos triângulos que, reunidos, formam um “Delta”, emblema da Divindade, e que costuma ser colocado no Oriente das Lojas Simbólicas, com a inscrição do nome inefável. As letras que aparecem nos triângulos formam as palavras “Shem”, “Hamm” e “Phorasch”, palavras compostas de setenta e dois nomes sublimes, que os antigos cabalistas adotavam para designar o nome de Deus. As três palavras significam “Nome Explicado e Entendido”. Os Querubins (anjos considerados como mensageiros de Deus e símbolos da justiça divina. De acordo com a ordem angelical, os Querubins integram a primeira hierarquia, classificados logo abaixo dos Serafins. São mencionados em diversas passagens bíblicas) anunciam a doutrina da Fé em um único Ente Supremo – Jeová. A “Face Direita da Pedra Cúbica Piramidal” apresenta círculos concêntricos, inscritos no grande quadrado que limita esse lado da pedra e adentrado por outros quadrados; entre o primeiro e o segundo círculo aparecem as quatro regiões que demarcam os quatro pontos cardeais em suas antigas denominações: Oriente (Or.:), Ocidente (Oc.:), Sul ou Meio-Dia (Me.:) e Norte (No.:). Veem-se nos ângulos do grande quadrado inscrito no círculo os termos: “Essência”, “Imensidade”, “Unidade” e “Poder” – conclusões a que chegaram os antigos em suas constantes observações da natureza. No centro, mais dois quadrados, contendo um pequeno triângulo, tendo em seus ângulos as letras M-S-A, que significam: “Sal”, “Mercúrio” e “Azufre” (“Enxofre” – em espanhol), principais
  14. 14. JB News – Informativo nr. 2.284– Caxias do Sul – RS, sábado, 31 de dezembro de 2016 Pág. 14/30 componentes da matéria em si. A letra “J”, no centro do triângulo, corresponde a Jeová: “Onipresente”, “Onisciente” e “Onipotente”. Na parte superior dessa face aparece um quadrado formado por quatro outros, que se acham atravessados por diagonais que dão ao todo uma outra configuração, baseada em quatro triângulos, dos quais três estão cercados por algarismos que vão de 1(um) a 0 (zero). No triângulo à direita em que estão os algarismos 1 – 2 – 3 – 4, deslumbra-se a chave respectiva. Quatro instrumentos utilizados no estudo da geometria aparecem ladeando os ângulos superiores do grande quadrado. São eles: o “Esquadro”, o “Transferidor”, o “Compasso” e a “Régua”. Borda a face, em sua parte inferior, grupo de três estrelas: no topo da parte piramidal e superior aparecem outras três estrelas. Na “Face Esquerda da Pedra Cúbica Piramidal” existem cem (100) quadrículas, vinte e seis (26) das quais contém os hieróglifos, aparecendo em outras tantas quadrículas as letras latinas correspondentes aos mesmos hieróglifos. Os hieróglifos compostos aparecem em outras tantas quadrículas. Também seus correlatos itálicos. Pontuação e números ocupam as demais quadrículas. No interior do triângulo superior acha-se a chave das letras; nos lados e na parte exterior aparecem o “Nível” e o “Prumo”, em uma demonstração de que a instrução iguala os homens, e o talento pode elevá-lo acima das condições humildes em que nasceram. Estrelas representando um ternário de “Perfeição” bordam essa face da pedra. A “Face Posterior da Pedra Cúbica Piramidal” apresenta uma grande circunferência, inscrita no amplo quadrado que constitui a base da figura geométrica. Na circunferência está inscrita uma estrela de nove pontas, formada por três triângulos superpostos e centrados por outro triângulo que representa a Divindade, ali designada pelas letras I-G-T, com o significado de “Grande Templo de Jeová”. Simbolicamente, partindo-se desse ponto central podemos estudar e admirar a natureza em todos os seus aspectos, como bem o fizeram nossos antepassados. Os termos que aparecem nessa face da pedra, partindo da palavra Deus, é uma demonstração do conjunto harmônico que nos rodeia, a Obra Maior, só possível através do G.: A.: D.: U.: Na pirâmide que encima o grande quadrado estão inscritos os sete planetas que os antigos admitiam fossem os primeiros governantes da Terra, e que, adorados, foram, mais tarde, colocados no céu, além do “Facão”, do “Cutelo” e da “Ânfora”, atributos representativos dos sacrifícios e das oblações (oferendas feitas ao Senhor, a Deus). Também essa face de pedra é ladeada por doze estrelas.
  15. 15. JB News – Informativo nr. 2.284– Caxias do Sul – RS, sábado, 31 de dezembro de 2016 Pág. 15/30 A “Face Superior ou Tampo da Pedra Cúbica Piramidal” se constitui de um quadrado, tendo inscritas duas circunferências concêntricas, entre as quais aparecem nove estrelas, que representam as nove musas, as nove esferas celestiais, os nove coros divinos dos anjos, os nove mestres que saíram a procurar Hiram Abiff. Em suma, as esferas aqui entendidas são os planetas visíveis a olho nu. As duas esferas estão centradas pela Estrela Flamígera representando o espaço infinito, a morada da “Providência Divina”, e marcada finalmente pelo “G”. Encerrando, dizemos que quanto mais pesquisamos para abordarmos determinado assunto, mais ficamos surpreendidos pelo universo desconhecido da Simbólica Maçônica. De fato é sinônimo de VIDA! BIBLIOGRAFIA  DOS SANTOS, Sebastião Dodel – “Dicionário Ilustrado de Maçonaria”;  ASLAN, Nicola – “Dicionário Enciclopédico de Maçonaria e Simbologia”;  COELHO, Duarte – “Dicionário Espanhol-Português”;  SILVA, Raul – “Maçonaria Simbólica”  Diversos Boletins do Supremo Conselho do Brasil para o R.: E.: A.: A.:;  Manuais Maçônicos (Diversos). “verba volant, scripta manent”
  16. 16. JB News – Informativo nr. 2.284– Caxias do Sul – RS, sábado, 31 de dezembro de 2016 Pág. 16/30 36ª Coluna do Rito Schröder – 31 de dezembro de 2016 O Rito Schröder, composto pelos Rituais das Lojas de Aprendiz (com a Loja de Mesa e a Loja de Funeral), Companheiro e Mestre Maçom, é um Sistema de Ensino maçônico adotado a partir de 29 de junho de 1801 por algumas das mais antigas Lojas na Alemanha e, conforme o prefácio do Ritual de 1960‎da‎Loja‎ABSALOM:‎“...‎até em continentes distantes, onde maçons de origem germânica operam de acordo com o Rito de Schröder... (que) ocupa uma posição de destaque entre os ritos maçônicos por sua concordância com o Rito da Grande Loja-Mãe, da Inglaterra (Londres, 1717), na eliminação de todos os aditamentos inseridos no final do Século XVIII, no espírito de puro humanismo, presente em seu cerimonial e no brilho da linguagem clássica do Alemão”. No último dia de cada mês o JB News apresenta aos seus leitores esta coluna sob a coordenação do Ven. Ir. Rui Jung Neto, ex-V.M. da Cinq. Ben. A.R.L.S. "Concordia et Humanitas" Nr. 56 - Ao Or. de Porto Alegre – GLMERGS, e membro do Colegiado‎Diretor‎do‎“Colégio‎de‎Estudos‎do‎Rito‎Schröder‎Ir.‎‎ Gouveia”.‎ Caros Irmãos, comemorando o 3º aniversário desta coluna mensal e agradecendo ao Ir. Jeronimo Borges pelo espaço e pela fraternidade, apresentamos o texto base da nossa palestra no VII Seminário Nacional do Rito Schröder – Ir. Kurt Max Hauser, realizado em 11 e 12 de novembro de 2016 ao Or. de Porto Alegre – RS. Boa leitura e até a nossa 37ª Coluna em janeiro de 2017! O Ritual Schröder de 1960 e o Colégio de Estudos do Rito Schröder Ir. Gouveia No dia 29 de junho de 1801, foi realizada a assembleia geral dos Maçons da Grande Loja Provincial da Baixa Saxônia e Hamburgo quando, sob a direção de Friedrich Ludwig Schröder, o Ritual foi revisado e adotado. Um Ritual em inglês, que serviu de base, foi transmitido de memória pelo Irmão August von Gräffe, em janeiro de 1785. Este Ritual foi impresso em 1816, após a morte de Schröder, e já continha várias revisões feitas por ele. Esta edição, que é a mais antiga fonte disponível de um Ritual Schröder, foi declarada pela Grande Loja de Hamburgo como obrigatória. 5 – 36ª Coluna do Rito Schröder – 31 de dezembro de 2016 O Ritual Schröder de 1960 e o Colégio de Estudos do Rito Schröder Ir. Gouveia Rui Jung Neto
  17. 17. JB News – Informativo nr. 2.284– Caxias do Sul – RS, sábado, 31 de dezembro de 2016 Pág. 17/30 No ano de 1853, a Grande Loja de Hamburgo fez uma revisão do Ritual, dando-lhe nova forma, que se distanciou em muito do modelo anterior. Esta versão, entretanto, serviu de base para as novas edições, especialmente através das Lojas “Absalom zu den drei Nesseln n 1 (Absalom das três Urtigas)” no Or. de Hamburgo; “Friedrich zum weien Pferd n 19 (Frederico ao Cavalo Branco)” no Or. de Hanover; e “Zum Schwarzen Bär n 79 (Ao Urso Preto)” no Or. de Hanover. As últimas revisões fizeram com que existam em uso, na atualidade, na Groβloge der Alten Frein und Angenommen Maurer - GL_A.F.u.A.M. v.D. - Grande Loja dos Maçons Antigos, Livres e Aceitos da Alemanha - Rituais Schröder com grandes diferenças. Para a compreensão do Ritual Schröder original, chama-se a atenção ao seguinte: Schröder entendia a Maçonaria como uma associação de virtudes e não como uma sociedade esotérica. Assim, no Ritual de 1816, aparece claramente o caráter da preleção, enquanto que no Ritual da Grande Loja dos Maçons Antigos, Livres e Aceitos da Alemanha (que não é o R.E.A.A.) o ponto de gravidade se situa na vivência1 . Na Alemanha atualmente existem Rituais Schröder diferentes pois, embora sejam 31 as Lojas2 que trabalham com o Ritual de Schröder, e todas estejam filiadas à mesma Grande Loja, as Lojas antigas, com mais de 200 anos, têm usos e costumes antigos e, por isto, procedimentos e até versões diferentes do Ritual de Schröder, além de também sofrerem influências do Rito dos MM. AA. LL. & AA. da GL AFuAMvD, de origem francesa, com semelhanças ao R.E.A.A., em seus procedimentos e Templos. Visando unificar as Lojas em torno de um só Ritual, em 1992, 2005 e 2009, a Grande Loja dos Maçons Antigos Livres e Aceitos da Alemanha (GL AFuAMvD) aprovou um novo Ritual que se fundamentou no Ritual original de Schröder de 1816, mantendo as peculiaridades das Lojas antigas. O Ritual de 1816, como afirma a sua introdução, foi o primeiro Ritual impresso após a morte de Friedrich Ludwig Schröder, e o Grão-Mestre que o sucedeu manifestou-se em carta à Grande Loja de Londres informado que queria manter o pensamento consolidado por Schröder nos 15 anos de existência do Ritual da Grande Loja de Hamburgo (1801 – 1816). Foi também este G.M. que denominou‎o‎Sistema‎de‎Ensino‎desenvolvido‎por‎F.‎L.‎Schröder‎e‎seus‎“Irmãos‎de‎Confiança”‎de‎“O Ritual de Schröder”.‎ Na‎ prática,‎ o‎ Ritual‎ de‎ 2009‎ da‎ Alemanha‎ é‎ uma‎ versão‎ do‎ Ritual‎ de‎ 1960,‎ voltando a algumas alterações que existiam nas antigas edições, em uma espécie‎de‎“padronização‎ sem‎imposição”. 1 Extrato do prefácio do Ritual Schröder de 1992 da G.L. A.F.u.A.M. v.D, na tradução dos IIr. Gouveia, Gert e Franzke do Colegiado Diretor do Colégio de Estudos do Rito Schröder em 1997. 2 Número confirmado pela GL AFuAMvD em 2009.
  18. 18. JB News – Informativo nr. 2.284– Caxias do Sul – RS, sábado, 31 de dezembro de 2016 Pág. 18/30 Neste‎contexto,‎as‎“5‎Lojas‎Unidas‎de‎Hamburgo”,‎que‎estavam‎representadas‎em‎29/06/1801‎ quando a Assembleia da GL de Hamburgo aprovou o Ritual de Schröder: Absalom, São Jorge, Emanuel, Ferdinando e Ferdinanda Carolina, invocando o direito que lhes garante a Constituição da GL AFAMvD continuam com o seu Ritual na versão de 1960, corroborando de certa forma a decisão que tomamos em Porto Alegre, em 1998: o‎Ritual‎de‎1960‎é‎e‎deve‎continuar‎sendo‎“o‎alicerce‎para‎a‎ nossa‎Obra”. Após este introito onde é relatado de forma sucinta o desenvolvimento do Ritual de Schröder na Alemanha, tratar-se-á de seu desenvolvimento no Brasil. Em 1957, o Ir. Wigando Schmidt da Loja Mozart Nr. 8 de Joinville - SC, traduziu e sua Loja publicou a primeira versão em Português do Ritual Schröder de 1853. Este Ritual tem valor histórico para o pesquisador, embora baseado em um Ritual com grandes divergências do pensamento original de Schröder (vide o prefácio citado acima). Em 1982, o Ritual de 1960 da Loja Absalom N° 1 foi pela primeira vez no Brasil traduzido pelos saudosos Irmãos Gerhard Ludwig Richard Reeps, M.I., e Kurt Max Hauser, P.G.M., para a Loja "Concordia et Humanitas" N° 56 e, posteriormente, homologado pela G.L.M.E.R.G.S., para uso de todas as Lojas da sua Jurisdição. Este é, de fato, o Ritual adotado como base para os rituais em uso pelas Lojas da maioria das Grandes Lojas Estaduais brasileiras. Em 1996, a Comissão Ritualística da Loja "Zur Eintracht", do Or. de Porto Alegre, fez uma nova tradução do Ritual de 1960, que foi homologado pelo G.O.R.G.S. Este Ritual tem sido revisado e reimpresso em edição bilíngue nos idiomas Alemão e Português, estando em vigor nas seis Lojas da Potência‎e‎tendo‎como‎sua‎“guardiã”‎a‎Loja‎Zur Eintracht, fundada em 1874, sendo uma das poucas Lojas que praticam o Rito em Alemão em nosso país. No III Seminário Nacional do Rito Schröder, em Porto Alegre em 1998, evento organizado pela B.A.R.L.S.‎“UNIÃO‎E‎SINCERIDADE”‎N°‎103,‎foi‎decidido‎que‎todas as Lojas brasileiras adotariam o Ritual‎de‎1960,‎conhecidos‎entre‎nós‎como‎“O‎Ritual‎da‎Loja‎ABSALOM”,‎como‎base‎para‎os‎seus‎ trabalhos. Este Ritual, na tradução de 1982 dos saudosos IIr. Gerhard Ludwig Reeps e Kurt Max Hauser, havia conquistado várias Potências e Orientes em nosso país, principalmente através do trabalho dos Irmãos da Loja CONCORDIA ET HUMANITAS N° 56, tornando-se de fato, o Ritual padrão adotado no Brasil.
  19. 19. JB News – Informativo nr. 2.284– Caxias do Sul – RS, sábado, 31 de dezembro de 2016 Pág. 19/30 A partir de sua participação no III Seminário de 1998, o Colegiado Diretor do Colégio de Estudos do Rito Schröder, composto pelos saudosos Irmãos Antonio Gouveia Medeiros e Gert Odebrecht (in memoriam) e Friedrich Carl Franzke (Emérito), decidiu realizar uma nova tradução, criando-se assim a “versão‎do‎Ritual‎de‎1960‎do‎Colégio‎de‎Estudos”.‎ Na sequência, outras Potências, especialmente o Grande Oriente do Brasil - GOB, passaram a adotá- la com adaptações atendendo às suas peculiaridades. Dessa mesma forma acontece nas Potências brasileiras que adotam o Rito, sendo o Brasil um dos poucos países a utilizar os Rituais de Schröder traduzidos para o seu idioma. Na maioria dos países as Lojas‎trabalham‎em‎idioma‎Alemão,‎também‎com‎“o‎Ritual‎de‎1960‎da‎Loja‎ABSALOM”‎que‎em,‎2016,‎ comemora 279 anos de fundação (06/12/1737). Em 1999, 2000 e 2007, a Comissão do Colégio de Estudos do Rito Schröder, em nova tradução do original de 1960 da Loja Absalom N° 1, elaborou os Rituais dos 3 Graus que foram homologados pelo Grande Oriente do Brasil, unificando assim o pensamento de Schröder em todo o país. Em 2007 e 2008, a Grande Comissão de Liturgia do Rito Schröder da MRGLMERGS, em um amplo trabalho de pesquisa e consulta às Lojas do Rito, revisou os Rituais que foram aprovados em Assembleia Geral e homologados por Decreto do Sereníssimo Grão-Mestre, sendo as edições atualmente em vigor (2007: A.M.; 2008: C.M. e M.M.) de uso obrigatório para as Lojas do Rito na Jurisdição da Grande Loja Maçônica do Estado do RGS. Conclusão da primeira parte: Ainda que tenhamos hoje no Brasil 129 Lojas de 23 Potências Maçônicas3 , com rituais um pouco diferentes, a base de todos é uma só e, de fato, o Rito está unificado em sua essência e é praticado de forma muito semelhante nos seus procedimentos. É importante salientar que, em nosso país, isso acontece somente com o Rito Schröder, único a ter esta semelhança básica de rituais, traje e procedimentos em Potências diferentes. Também somos o único Rito a ter um Colégio de Estudos que reúne mais de 680 Irmãos Mestres de Lojas de todas as Potências em um fórum de discussão e em seminários nacionais ou regionais periódicos independentemente de Potência, a exemplo do que ocorreu em Sobradinho-RS, em 1995; em Porto Alegre - RS, em 1998 e 2008; na Praia de Ingleses – Florianópolis - SC, em 2007 e 3 - Cadastradas no Colégio: 129 Lojas de 23 Potências: 13 Grandes Lojas; GOB (1) e 9 Grandes Orientes Independentes; em 19 Estados e no DF: AM; AP; BA; CE; DF; ES; GO; MG; MT; PA; PB; PE; PI; PR; RJ; RN; RO; RS; SC; SP.
  20. 20. JB News – Informativo nr. 2.284– Caxias do Sul – RS, sábado, 31 de dezembro de 2016 Pág. 20/30 2013; em Fortaleza - CE, em 2012; em Curitiba - PR, em 2014; em Brasília - DF, em 2015; e, agora, novamente em Porto Alegre, em novembro de 2016. Por‎outro‎lado,‎no‎Brasil‎sofremos‎uma‎grande‎influência‎dos‎chamados‎“Altos‎Graus‎do‎REAA”,‎ uma vez que o Rito Escocês Antigo e Aceito durante muitos anos espalhou pelo país as Lojas Capitulares que praticavam desde o 1º até o 18º Grau. Com isto, muitos dos ensinamentos dos Graus Capitulares e dos Graus de Perfeição passaram a ser ensinados nos Graus Simbólicos. Com o passar do tempo (a partir de 1927/1928), as Grandes Lojas e os Grandes Orientes passaram a administrar apenas os três primeiros Graus, mas a sua regulamentação e rituais (do REAA)‎ mantiveram‎ os‎ ensinamentos‎ dos‎ “Altos‎ Graus”‎ para‎ os‎ Graus‎ Simbólicos.‎ Iniciados‎ nesta‎ “confusão”,‎os‎escritores‎maçônicos‎brasileiros‎sem‎se‎aperceberem‎mantiveram‎os‎ensinamentos‎dos‎ “Graus‎Filosóficos”‎no‎Simbolismo,‎algo‎que‎precisa‎ser‎corrigido,‎muito‎embora‎pouquíssimos‎maçons‎ brasileiros tenham conhecimento para fazê-lo. Outro ensinamento que foi esquecido é o de que os Ritos maçônicos se originaram de duas correntes importantes: a dos Modernos e a dos Antigos. Os Modernos, denominação dada aos maçons da Grande Loja de Londres de 1717 são, na verdade, os mais antigos. À corrente dos Modernos de 1717‎está‎filiado‎o‎Rito‎Schröder,‎o‎que‎não‎significa‎dizer‎que‎ele‎foi‎influenciado‎pelo‎“Rito‎Moderno”,‎ mas‎que‎ambos‎se‎originam‎do‎Ritual‎da‎“GL‎dos‎Modernos”‎de‎1717. A Grande Loja dos Antigos fundada em Londres em 1751, mas reivindicando uma ancestral filiação à Grande Loja de York, então adormecida, alinha-se o Rito Escocês Antigo e Aceito que nasceu oficialmente em 1801 na Cidade de Charleston - Estados Unidos da América do Norte no paralelo 33º - e tem sua origem calcada no Rito de Perfeição criado na França em 1756. Em razão de suas origens, os Ritos Schröder (filiado aos ensinamentos dos Modernos, de 1717) e Escocês Antigo e Aceito (filiado aos Antigos, de 1751) são diferentes. Ainda é preciso considerar que os Ritos Latinos (franceses), dentre os quais citamos como exemplo o R.E.A.A., em sua concepção e desenvolvimento são diferentes dos Ritos Anglo-saxônicos, dentre os quais citamos os Ritos Schröder, Moderno e Francês (Modernos); York Americano e o Ritual ou Trabalho de Emulação Inglês (Antigos) mesmo‎ que‎ todos‎ estes‎ Ritos‎ adotem‎ a‎ chamada‎ “Doutrina‎ de‎ São‎ João”‎ nos‎ seus‎ três‎ primeiros‎ Graus,‎o‎que‎os‎torna‎“universais”. O Colégio de Estudos do Rito Schröder – Ir. Gouveia
  21. 21. JB News – Informativo nr. 2.284– Caxias do Sul – RS, sábado, 31 de dezembro de 2016 Pág. 21/30 O Colégio foi fundado ao Oriente de Florianópolis aos 26 dias do mês de maio de 1997 pelos Veneráveis Irmãos Antonio Gouveia Medeiros, ex-G.M.‎ (†);‎ Gert‎ Odebrecht,‎ex-V.M.‎ (†);‎ e‎ Friedrich‎ Carl Franzke, ex-V.M.,‎ para‎ apoiar‎ as‎ Lojas‎ “Treue Freundschaft”‎ (“Fiel‎ Amizade”,‎ fundada‎ em‎ 03/09/1993)‎e‎“Estrela‎Matutina”‎(fundada‎em‎29/07/1996)‎e,‎mais‎tarde,‎ampliou‎o‎seu‎trabalho‎dando‎ suporte ritualístico para as Lojas do Rito Schröder em todo o Brasil. O seu trabalho inicial foi a tradução do Ritual de 1992 e, a partir da decisão de 1998 em Porto Alegre, quando constataram que o Ritual de 1960, na tradução da GLMERGS, havia conquistado várias Lojas, passaram a estudar, traduzir e adequar o Ritual Schröder de 1960, segundo as instruções da‎Loja‎“Absalom‎zu‎den‎drei‎Nesseln‎- Absalom das três Urtigas - N°‎1”‎- do Oriente de Hamburgo na Alemanha. Desde a sua fundação, o Colégio‎de‎Estudos‎do‎Rito‎Schröder‎é‎uma‎“associação‎virtual”‎que‎ não cobra taxa de inscrição, nem mensalidades, trabalhando voluntariamente para aumentar o conhecimento sobre o Rito Schröder. Em 2014, no Or. de Curitiba por ocasião do V Seminário Nacional, o Colégio de Estudos do Rito Schröder alterou sua denominação para o nome como era conhecido o maior organizador do Rito Schröder no Brasil, o saudoso e Venerabilíssimo Irmão Antonio Gouveia Medeiros, passando a ser intitulado‎“Colégio‎de‎Estudos‎do‎Rito‎Schröder‎– Ir.‎Gouveia”‎e‎tendo‎atualmente‎em‎sua‎Diretoria‎os‎ Veneráveis Irmãos Ari de Souza Lima, Luiz Roberto Voelcker, João Paulo Deluque Rufatto e Rui Jung Neto. Para dar continuidade e materialidade à decisão do seu Colegiado Diretor Fundador, o Colégio mantém um grupo de e-mails na internet - ColegioSchroeder@yahoogrupos.com.br – atualmente com 680 Mestres Maçons das Lojas da COMAB, CMSB e GOB e de outros países, inclusive da Alemanha – e um sítio na internet: www.colegioschroder.org.br - publica‎ainda,‎o‎Boletim‎“Notícias‎do‎Rito”‎com‎ trabalhos e instruções dos Irmãos do Rito e sobre temas de interesse maçônico – sempre sem interferir nas Lojas ou em sua relação com os seus respectivos Grão-Mestres que são, na sua própria Jurisdição, a maior autoridade litúrgica do Rito. Conclusão: o Brasil é um dos poucos países a adotar o Ritual Schröder traduzido para o seu idioma e o Rito Schröder é, seguramente, o único Rito do país a adotar um mesmo ritual como base para todas as Potências e Lojas, tendo um Colégio de Estudos que congrega Mestres Maçons das 129 Lojas do Rito das 23 Potências brasileiras para debater, trocar informações, reunir-se em Seminários nacionais‎e‎estaduais,‎garantindo‎assim‎a‎unidade‎em‎torno‎do‎“Ritual‎de‎1960‎da‎Loja‎ABSALOM‎N°‎ 1.
  22. 22. JB News – Informativo nr. 2.284– Caxias do Sul – RS, sábado, 31 de dezembro de 2016 Pág. 22/30 Meus Irmãos, não há e nem poderia haver supremacia de um determinado Rito sobre os demais. Os Ritos Regulares devem ser venerados por todos os maçons, pois tem suas próprias origens históricas e filosóficas. Quem considera seu Rito, sua Loja ou sua Potência superior aos demais, ainda não compreendeu o verdadeiro significado de "ser maçom“. – Ir. Rui Jung Neto. Texto baseado em anotações pessoais; nos Boletins Notícias do Rito; e nos trabalhos dos saudosos Irmãos Antonio Gouveia Medeiros e Gert Odebrecht (in memoriam); e Friedrich Carl Franzke (Emérito). Todos Diretores do Colégio de Estudos do Rito Schröder – Ir. Gouveia Elaborado para a palestra no VII Seminário Nacional do Rito Schröder – Ir. Kurt Max Hauser - em 12 de novembro de 2016. Agradeço ao Ir. Rui Aurélio De Lacerda Badaró, M.M., da Justa e Perfeita Loja de São João N° 680 – Rito Schröder – GLESP – Membro do Colégio de Estudos do Rito Schröder Ir. Gouveia – e palestrante no VII Seminário Nacional do Rito Schröder – Ir. Kurt Max Hauser, pela fraterna contribuição na revisão deste texto. Δ Conheça o Colégio de Estudos do Rito Schröder – Ir. Gouveia Site do Colégio: www.colegioschroder.org.br Δ Rumo ao VIII Seminário Nacional do Rito Schröder - ao Or. de Recife – PE – em novembro de 2017!
  23. 23. JB News – Informativo nr. 2.284– Caxias do Sul – RS, sábado, 31 de dezembro de 2016 Pág. 23/30 Coluna da Harmonia O Irmão Ademar Valsechi escreve aos sábados. É MI da Loja Templários da Nova Era – 33º. REAA – membro da Academia Catarinense Maçônica de Letras, ex-Grande Mestre de Harmonia, atual Grande Secretário de Cultura da GLSC e autor do Livro “A Arte da Música Através do Tempo e na Maçonaria” além da Coletânea em MP3 de Músicas para Ocasiões Maçônicas. - valsechibr@gmail.com Coluna da Harmonia – Nr. 62 Música Barroca Arcangelo Corelli (1.653 – 1.713) – 2ª parte Corelli foi, em Roma, o primeiro violinista na igreja de San Luigi dei Francesi, destacando o seu aspecto religioso e apresentando-se depois no Teatro Capranica, salientando o seu aspecto profano. Um marco histórico é a famosa “Doze Sonatas para Violino e Continuo op. 5 (1.700). Destacou-se como professor. Entre seus alunos estavam Francesco Geminiani e Antonio Vivaldi. Outros virtuoses se destacaram no violino, como Torelli, Scarlatti e Tartini. Harmonizando esta 62ª Coluna, vamos ouvir: Corelli – op.5 – Sonata nº1. 14 - Corelli - Sonata No1 Op5 in D Major (14).mp3 6 – Coluna da Harmonia nr. 61 Ademar Valsechi
  24. 24. JB News – Informativo nr. 2.284– Caxias do Sul – RS, sábado, 31 de dezembro de 2016 Pág. 24/30 (as letras em vermelho significam que a Loja completou ou está completando aniversário) GLSC - http://www.mrglsc.org.br GOSC https://www.gosc.org.br Data Nome Oriente 01/12/2004 Lysis Brandão da Rocha Florianópolis 01/12/2009 Poço Grande do Rio Tubarão Tubarão 11/12/1993 Phoenix Jaraguá do Sul 13/12/1983 Nova Aurora Criciúma 18/12/1991 Obreiros da Paz Fraiburgo 20/12/2003 Luz Templária Curitibanos 21/12/1999 Silvio Ávila Içara 22/12/1992 Ademar Nunes Florianópolis Data Nome da Loja Oriente 02/12 Fraternidade e Justiça Blumenau 02/12 Lauro Muller São José 06/12 Fraternidade Criciumense Criciúma 07/12 Voluntas Florianópolis 09/12 Igualdade Criciumense Criciumense 11/12 Xaver Arp Joinville 13/12 Padre Roma II São José 14/12 Montes de Sião Chapecó 7 – Destaques (Resenha Final) Lojas Aniversariantes de Santa Catarina Mês de Dezembro
  25. 25. JB News – Informativo nr. 2.284– Caxias do Sul – RS, sábado, 31 de dezembro de 2016 Pág. 25/30 GOB/SC – http://www.gob-sc.org.br/gobsc Data Nome Oriente 01.12.04 Luz de São Miguel - 3639 São Miguel do Oeste 02.12.06 Colunas de Antônio Carlos - 3824 Florianópolis 04.12.08 Seara de Luz - 3961 Chapecó 05.12.85 25 de Agosto - 2383 Chapecó 08.12.10 Estrela do Oriente - 4099 Tubarão 11.12.96 Justiça e Paz - 3009 Joinville 11.12.97 União Adonhiramita -3129 São Pedro de Alcântara 11.12.01 Paz do Hermon - 3416 Joinville 12.12.96 Fênix do Sul - 3041 Florianópolis 13.12.52 Campos Lobo - 1310 Florianópolis 13.13.11 Luz do Oriente - 4173 Morro da Fumaça 16.12.96 A Luz Vem do Oriente - 3014 Castelo Branco 16.12.03 Philantropia e Liberdade - 3557 Brusque 17.12.96 Luz do Ocidente - 3015 Chapecó 17.12.96 Perseverança - 3005 Florianópolis 20.12.77 Xv de Novembro - 1998 Caçador 28.12.96 Livre Pensar - 3153 Piçarras 28.12.96 Luz de Navegantes - 3033 (30/06/2010) Navegantes
  26. 26. JB News – Informativo nr. 2.284– Caxias do Sul – RS, sábado, 31 de dezembro de 2016 Pág. 26/30 Um Grande Reencontro: Passando pela Praia de Torres, no Rio Grande do Sul, de retorno para Florianópolis, um inesquecível reencontro: da esquerda para a direita, Ir Estevão Bimbi Jr. , da Centenária Loja “Igualdade Acreana” , de Rio Branco; Ernesto dos Santos, Past Grão-Mestre da Grande Loja do Acre; o editor Jeronimo Borges; o futuro Irmão Cláudio com a filha Ani (futura Filha de Jó); Ir Hernest Santos Júnior da Loja “Marechal Deodoro” nr. 31 de Caxias do Sul e Ir. “Vanderlei Donde” da Loja “20 de Setembro” (GORGS) de Flores da Cunha. Os trabalhos começaram ao meio-dia do penúltimo dia do ano de 2016, isto é, uma apetitosa churrascada foi regada ao bom vinho dos Vinhedos Gaúchos. Obrigado pela recepção pessoal. Boas Festas. Feliz Ano Novo!
  27. 27. JB News – Informativo nr. 2.284– Caxias do Sul – RS, sábado, 31 de dezembro de 2016 Pág. 27/30 Ir Marcelo Angelo de Macedo, 33∴ MI da Loja Razão e Lealdade nº 21 Or de Cuiabá/MT, GOEMT-COMAB-CMI Tel: (65) 3052-6721 divulga diariamente no JB News o Breviário Maçônico, Obra de autoria do saudoso IrRIZZARDO DA CAMINO, cuja referência bibliográfica é: Camino, Rizzardo da, 1918-2007 - Breviário Maçônico / Rizzardo da Camino, - 6. Ed. – São Paulo. Madras, 2014 - ISBN 978-85.370.0292-6) Dia 31 de dezembro: Solstício O vocábulo "solstício" vem do latim solstitium, palavra composta de sol e stara, significando encontrar o Sol parado. O Sol para, aparentemente, em duas ocasiões a cada ano, a cada transladação sua em torno da terra; isso acontece nos pontos solstícios de Câncer e Capricórnio. Forma as eclípticas, ou seja, as posições mais afastadas do equador, que é a linha imaginária que divide a esfera terrestre em dois hemisférios iguais - o hemisfério austral, que é o verão, e o hemisfério boreal, que é o inverno. Maçonicamente, comemora-se esses solstícios: o do inverno, 21 de junho, e o do verão, 21 de dezembro. Em 24 de junho, comemora-se o dia de São João, o Evangelista, patrono da Maçonaria, quando é levada a efeito a festa de adoção de Lawtons. Breviário Maçônico / Rizzardo da Camino, - 6. Ed. – São Paulo. Madras, 2014, p. 384.
  28. 28. JB News – Informativo nr. 2.284– Caxias do Sul – RS, sábado, 31 de dezembro de 2016 Pág. 28/30 Mensagem jb news Nesta última edição do ano de 2016, queremos agradecer a atenção e deferência do prezado irmão e a todos que contribuiram para o sucesso deste informativo, que é entregue diariamente ao irmão leitor, por mala direta. Que em 2017 possamos alcançar muito mais para o engrandecimentro da cultura e aprendizagem do irmão leitor. Em nome de todos aqueles que escrevem, de seus correspondentes e colaboradoires, o JB News deseja que o ano de 2017 seja muito melhor do que este que ora se finda. Ao prezado irmão leitor e sua digna família, um ano próximno repleto de saúde, fraternidade, amor, realizações positivas, sucesso e proteção do Pai Celestial! Obrigado finalmente a todos os colunistas, correspondentes e colaboradores. Sem a participação direta desses Irmãos abnegados, não teríamos alcançado as metas preconizadas. Jeronimo borges Editor do jb news
  29. 29. JB News – Informativo nr. 2.284– Caxias do Sul – RS, sábado, 31 de dezembro de 2016 Pág. 29/30 O Irmão Adilson Zotovici, Loja Chequer Nassif-169 de São Bernardo do Campo – GLESP escreve aos sábados e esporadicamente em dias alternados adilsonzotovici@gmail.com NA CALADA DA NOITE Oh que tristeza pessoal ! Acorda o povo sofrido Em meio às festas, o Natal, Começa grande alarido Na calada na noite urdido Parece deboche afinal Sem ao menos discutido A majoração em geral ! Por alguns poucos permitido Do transporte, do pão, do sal... O povo, de novo, traído Argumentam alguns que... legal ! Porém, por todos sabido Que injusto e imoral ! Adilson Zotovici ARLS CHequer Nassif-169
  30. 30. JB News – Informativo nr. 2.284– Caxias do Sul – RS, sábado, 31 de dezembro de 2016 Pág. 30/30

×