O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Jb news informativo nr. 2033

33 visualizações

Publicada em

.

Publicada em: Arte e fotografia
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Jb news informativo nr. 2033

  1. 1. Nesta edição: Pesquisas – Arquivos e artigos próprios e de colaboradores e da Internet – Blogs - http:pt.wikipedia.org - Imagens: próprias, de colaboradores e www.google.com.br Os artigos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião deste informativo, sendo plena a responsabilidade de seus autores. Saudações, Prezado Irmão! Índice do JB News nr. 2.033 – Florianópolis (SC) – terça-feira, 26 de abril de 2016 Bloco 1 – Almanaque Bloco 2 – IrOsvaldo Pereira Rocha – Feriado de Primeiro de Maio Bloco 3 – IrPaulo Roberto – Uma vez mais, Maçonaria no Brasil Bloco 4 - IrJosé Anselmo Cícero de Sá – A Liberdade na Visão de “Tocqueville” Bloco 5 - IrAnatoli Oliynik – Atravessando o Rubicão Bloco 6 - IrJoão Guilherme – Beleza é Fundamental Bloco 7 - Destaques JB: Hoje com Investidura ao Grau 33; GLSC 60 anos e versos do Irmão e Poeta Raimundo Augusto Corado (Barreiras – BA)
  2. 2. JB News – Informativo nr. 2.033 – Florianópolis (SC) – terça-feira, 26 de abril de 2016 Pág. 2/28 O Brasil tem histórias incríveis, que a maioria dos brasileiros cada vez conhece menos. Nossas bandeiras são muito mais do que simples panos coloridos. Têm significados e contam histórias que nos ajudam a entender o que somos e porque somos. Um povo sem memória não tem raízes e torna-se presa fácil dos demagogos e embusteiros. Bandeiras que Contam Histórias ganhou formato bem maior e tornou-se muito mais abrangente. Em 182 páginas a duas cores e 32 em policromia, desfilam, com suas histórias: • as bandeiras históricas que tremularam no Brasil e em Portugal (até 1822); • os símbolos das Forças Armadas e as e as insígnias de aviões e carros de combate; • as bandeiras e brasões de todos os estados brasileiros, em novíssimas ilustrações; • as bandeiras de todos os países lusófonos. Para completar, há ainda: • uma seção sobre a Bandeira Nacional, suas proporções e o modo correto de apresentá-la. • uma seção sobre a Heráldica, a ciência dos brasões, para ajudar a compreender melhor de onde vieram os fundamentos norteiam a criação das bandeiras desde a Idade Média. São centenas de ilustrações cuja preparação exigiu anos de pesquisa e trabalho intenso de ilustração, incluindo os brasões de cada um dos estados brasileiros, redesenhados com nitidez e correção. Mas valeu todo este trabalho, porque descobrimos coisas incríveis. Por exemplo, você sabia... 1 – ALMANAQUE Hoje é o 117º dia do Calendário Gregoriano do ano de 2016– (Lua Cheia) Faltam 249 dias para terminar este ano bissexto Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Se o Irmão não deseja receber mais o informativo ou alterou o seu endereço eletrônico, POR FAVOR, comunique-nos pelo mesmo e-mail que recebeu a presente mensagem, para evitar atropelos em nossas remesssas diárias. Obrigado. Colabore conosco para evitar problemas na emissão de nossas mala direta diária. LIVROS
  3. 3. JB News – Informativo nr. 2.033 – Florianópolis (SC) – terça-feira, 26 de abril de 2016 Pág. 3/28 … que a Bandeira do Brasil foi a primeira a homenagear a mulher? … que a Bandeira Imperial foi criada por um francês e o Brasão da República, por um alemão? … que o Brasil pode ser chamado, com justiça, de país Templário? … que uma bandeira nacional brasileira já tremulou com uma estrela vermelha? … que o primeiro a segurar a primeira Bandeira Nacional Brasileira seria o maior responsável pela consolidação territorial do Brasil? Veja em www.artedaleitura.com Frei Henrique de Coimbra – Primeira Missa no Brasil – Dados pessoais Nascimento Coimbra, ca. 1465 Morte Olivença, 14 de setembro de1532 (67 anos)  1500 — É realizada a primeira missa no Brasil, pelo Frei Henrique de Coimbra, O.F.M.  1564 — O dramaturgo William Shakespeare é batizado. Com base nesse registro, o nascimento do escritor é tido como 23 de abril, por causa do costume da época de batizar os filhos três dias depois de nascidos.  1917 — É assinado o Acordo de Saint-Jean-de-Maurienne, sobre a futura partilha do Império Otomano entre alguns dos Aliados da Primeira Guerra Mundial.  1933 — Fundação da polícia política nazi, a Gestapo.  1937 — Guerra Civil Espanhola: Guernica é bombardeada pela Luftwaffe (força aérea alemã).  1952 — É publicada a primeira edição da Revista Manchete, da Bloch Editores.  1964 — Tanganica e Zanzibar fundiram-se para formar a Tanzânia.  1965 — É inaugurada no Rio de Janeiro a TV Globo, que se tornaria a Rede Globo de Televisão.  1977 — É inaugurada a discoteca Studio 54, em Manhattan, Nova York.  1986 — Ocorre o acidente nuclear de Chernobil.  1994 — Primeiras eleições multirraciais na África do Sul.  2001 — Junichiro Koizumi torna-se primeiro-ministro do Japão.  2005 — Sob pressão internacional, a Síria retira os últimos 14 000 militares do Líbano, terminando assim 29 anos de ocupação militar desse país.  2006 — Dalai Lama, líder religioso budista, faz visita ao Brasil.  2009 — Canonização de Nuno Álvares Pereira, nobre e guerreiro português. Eventos históricos - (Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki) Aprofunde seu conhecimento clicando nas palavras sublinhadas
  4. 4. JB News – Informativo nr. 2.033 – Florianópolis (SC) – terça-feira, 26 de abril de 2016 Pág. 4/28 1765 Carta Régia, desta data, eleva a freguesia de Lages à categoria de vila. 1849 Lei provincial nr. 292, desta data, elevou o arraial Camboriú à categoria de freguesia. 1877 Fundada, nesta data, a colônia Azambuja, no sul da Província, com 388 italianos, perfazendo 66 famílias sendo a maioria deles procedentes da Lombardia. 1882 Inaugurado, nesta data, o telégrafo elétrico entre Laguna e Tubarão. 1776 Iniciação de Joseph Brandt, chefe da tribo Mohawk, que lutou pelos ingleses na guerra da independência americana. Seu nome indígena era Thayendanegea. 1969 Fundado o Grande Capítulo dos Maçons do Real Arco de Israel. 1979 Fundada a Loja Duque de Caxias Nr. 29 (GOSC) em Florianópolis 1980 Fundado o Grande Oriente Estadual de Mato Grosso do Sul, federado ao GOB. Fatos históricos de santa Catarina Fatos maçônicos do dia (Fontes: “O Livro dos Dias” do Ir João Guilherme - 20ª edição e arquivo pessoal)
  5. 5. JB News – Informativo nr. 2.033 – Florianópolis (SC) – terça-feira, 26 de abril de 2016 Pág. 5/28 Osvaldo Pereira Rocha* Grão-Mestre “Ad Vitam” do GOAM. Colaborador do JB News - Registro DRT/MA 53. São Luiz - MA E-mail rocha.osvaldo@uol.com.br site www.osvaldopereirarocha.com.br FERIADO DE 1º DE MAIO A ideia de que o trabalhador deveria ser um instrumento para o lucro dos patrões foi sendo questionada e as leis passaram a garantir, nas democracias, um novo papel para o cidadão. Pelos ideais solidificados, principalmente a partir do final do século XIX, o trabalhador deveria ser o sujeito da história, o transformador social. O dia primeiro de maio se tornou, assim, mais do que história, mas um presente em constante transformação. Os ventos desta mudança têm raízes na Europa e também na América. Em 1886, trabalhadores norte-americanos fizeram uma grande paralisação naquele dia para reivindicar melhores condições de trabalho. O movimento se espalhou pelo mundo e, no ano seguinte, trabalhadores de países europeus também decidiram parar por protesto. Em 1889, operários que estavam reunidos em Paris, capital da França, decidiram que a data se tornaria uma homenagem aos trabalhadores que haviam feito greve três anos antes. Em 1891 os franceses consagraram a data de luta por jornadas até oito horas diárias. O século XX acordou para o fato de que trabalhar mais do que essas oito horas seria considerado inconcebível. Os regimes escravocratas foram repudiados. E o trabalho não deveria ser mais sinônimo de exploração. Os trabalhadores compreenderam, em diversas manifestações, que o direito coletivo pode sensibilizar os legisladores, patrões e governos. A sindicalização e o direito de greve são marcos desses últimos 200 anos, lembrados em diversas ocasiões, e que deram às populações noções mais exatas de que o poder emana do povo. Além do Brasil, Portugal, Rússia, Espanha, França, Japão e cerca de oitenta países consideram o dia 1º de maio como Dia do Trabalho, ou Dia do Trabalhador ou, ainda, Dia Internacional do Trabalhador, um dia feriado ou de folga. 2 – Feriado de 1º. de maio Osvaldo Pereira Rocha
  6. 6. JB News – Informativo nr. 2.033 – Florianópolis (SC) – terça-feira, 26 de abril de 2016 Pág. 6/28 No Brasil, o feriado começou por conta da influência de imigrantes europeus, que a partir de 1917 resolveram parar o trabalho para reivindicar direitos. Em 1924, o então presidente Artur Bernardes decretou o dia 1º de maio como feriado nacional. É oportuno lembrar a atuação da Maçonaria brasileira no processo da Abolição da Escravatura no Brasil, onde se destacaram Maçons como José do Patrocínio, André Rebouças, Luiz Gama, Rui Barbosa, Castro Alves, Joaquim Nabuco, Luiz Alves de Lima e Silva (Duque de Caxias), e tantos outros. Além de ser um dia de descanso, o 1º de maio é uma data com ações voltadas para os trabalhadores. Não por acaso, a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) no Brasil foi anunciada no dia 1º de maio de 1943 e, por muito tempo, o reajuste anual do salário mínimo também acontecia no Dia do Trabalho ou do Trabalhador. A Portaria nº 1.510, de 2009, do Ministério do Trabalho, hoje Ministério do Trabalho e Emprego – MTE, disciplina o tema registro e controle de ponto do empregado, sendo, portanto, útil aos empregadores e aos empregados em geral. A fiscalização do trabalho é indispensável à boa relação entre empregadores e empregados, em outras palavras, entre o capital e o trabalho, assim como o Advogado é indispensável à aplicação da Justiça, visto que, especificamente, os Auditores-Fiscais do Trabalho em suas ações fiscais, internas e externas, são indispensáveis na inspeção do cumprimento das Normas de Proteção ao Trabalho e de Segurança e Medicina do Trabalho. *Jornalista Colaborador, registro DRT/MA nº 53. Auditor-Fiscal do Trabalho aposentado por tempo de serviço. Site www.osvaldopereirarocha.com.br
  7. 7. JB News – Informativo nr. 2.033 – Florianópolis (SC) – terça-feira, 26 de abril de 2016 Pág. 7/28 Ir. Paulo Roberto - MI da Loja Pitágoras nr. 15 Grande Secretário Adjunto Guarda-Selos da GLSC Escreve aos sábados prp.ephraim58@terra.com.br Paulo Roberto Uma vez mais, MAÇONARIA NO BRASIL! Os maçons sempre estiveram presentes nos momentos considerados mais importantes da história de nosso país. Podemos tomar como exemplos: o dia do “Fico”, a proclamação da Independência, o final da escravatura e a proclamação da República. Antes mesmo de todos estes acontecimentos já era possível registrar a influência da Maçonaria no Brasil. Segundo pesquisas de alguns escritores, na Inconfidência Mineira, todos os conjurados eram maçons: Tiradentes, Tomás Antonio Gonzaga, Cláudio Manuel da Costa, Alvarenga Peixoto e mesmo o delator Joaquim Silvério dos Reis. Nitidamente, vê-se na bandeira do estado de Minas Gerais um triângulo em seu centro, o mesmo do delta luminoso, o olho da sabedoria maçônica. Joaquim José da Silva Xavier O “Tiradentes” 3 – Uma vez mais, Maçonaria no Brasil Paulo Roberto
  8. 8. JB News – Informativo nr. 2.033 – Florianópolis (SC) – terça-feira, 26 de abril de 2016 Pág. 8/28 Tomás Antonio Gonzaga Claudio Manuel da Costa Alvarenga Peixoto Joaquim Silvério dos Reis O “Traidor” A primeira loja maçônica em território brasileiro foi fundada na região da Barra, na cidade de Salvador, Bahia, em 1797. Chamava-se “Cavaleiro da Luz”. Após veio a “União”, em 1800, e a sua sucessora “Reunião”, em 1802, ambas no Rio de Janeiro. Já bastante próximo à Independência do Brasil, mas precisamente, em 17 de junho de 1822, surgia o Grande Oriente Brasileiro – na época formado por apenas três lojas situadas também no Rio de Janeiro: “Commercio e Artes na Idade do Ouro”, “União e Tranquilidade” e “Esperança de Nictheroy”, resultantes da divisão da primeira. Entre seus primeiros fundadores estavam José Bonifácio de Andrada e Silva – Ministro do Reino e, Joaquim Gonçalves Ledo – Primeiro Vigilante. Aproximadamente dois meses depois da declaração de Independência, no dia 4 de outubro de 1822, José Bonifácio falando pelo Imperador D. Pedro I, devido aos compromissos a frente da nação e desentendimentos políticos entre os grupos por ele liderados e por Gonçalves Ledo, o mandatário decidiu encerrar os trabalhos do Grande Oriente Brasileiro em 25 de outubro do mesmo ano. José Bonifácio Gonçalves Ledo Somente depois de D. Pedro I abdicar do trono em 7 de novembro de 1831 é que retornaram os trabalhos maçônicos, com a reinstalação da Obediência, agora denominada de Grande Oriente do Brasil – GOB. Instalado no Palácio Maçônico do Lavradio, no Rio de Janeiro, a partir de 1842, com lojas espalhadas por praticamente todas as províncias do país, o Grande Oriente do Brasil teve participações importantíssimas em muitas conquistas sociais do povo brasileiro. Através de pessoas inseridas em segmentos formadores de opinião como o jornalismo, as classes liberais e as Forças Armadas, o Grande Oriente do Brasil passou a ter, a partir da segunda metade do século XIX, atuação marcante em várias campanhas sociais e cívicas da nação.
  9. 9. JB News – Informativo nr. 2.033 – Florianópolis (SC) – terça-feira, 26 de abril de 2016 Pág. 9/28 Palácio Maçônico do Lavradio – RJ. Distinguiu-se na campanha pela extinção da escravidão no país, como a Lei Eusébio de Queiroz – que acabava com o tráfico de escravos, em 1850 – e a Lei do Ventre Livre ou Lei Rio Branco – que concedia liberdade aos escravos nascidos no Brasil após a data da promulgação da mesma, em 28 de setembro de 1871. Eusébio de Queiroz foi maçom dos mais altos graus e membro do Supremo Conselho do Grau 33. O Visconde do Rio Branco, José Maria da Silva Paranhos, chefe do Gabinete Ministerial, também, foi Grão-Mestre do Grande Oriente do Brasil. O trabalho maçônico só se encerrou com a abolição da escravatura em maio de 1888. Eusébio de Queiroz Visconde do Rio Branco A campanha republicana, que visava evitar um terceiro reinado no Brasil e deixá-lo na mesma situação, senão pior, das nações latino-americanas, teve intenso trabalho maçônico de difusão e divulgação dos ideais da República, nas Lojas e nos Clubes Republicanos, distribuídos em todo território nacional. E quem liderou a implantação do regime republicano no Brasil? Marechal Deodoro da Fonseca que viria a ser o 13º Grão-Mestre do Grande Oriente do Brasil, eleito a 19 de dezembro de 1889 e empossado a 24 de março do ano seguinte, e primeiro Presidente da República recém proclamada. Marechal Deodoro da Fonseca
  10. 10. JB News – Informativo nr. 2.033 – Florianópolis (SC) – terça-feira, 26 de abril de 2016 Pág. 10/28 Durante o período da chamada República Velha foi evidente a participação da Obediência maçônica em pauta, na franca evolução e consolidação política nacional, através de presidentes maçons como Floriano Peixoto, Campos Salles, Hermes da Fonseca, Nilo Peçanha, Wenceslau Brás e Washington Luís. Floriano Peixoto Campos Salles Hermes da Fonseca Nilo Peçanha Wenceslau Brás Washington Luís No decorrer da Primeira Guerra Mundial (1914 – 1918), o Grande Oriente do Brasil, no ano de 1916, através do seu Grão-Mestre Almirante Veríssimo José da Costa, era favorável da entrada do Brasil no referido conflito internacional. Antes disso, a organização já enviava à Maçonaria Francesa para o tratamento e socorro das vítimas da citada guerra. Em 1927 surgia uma cisão, que veio a originar as Grandes Lojas Estaduais Brasileiras. Mas o Grande Oriente continuava imprescindível nas questões nacionais como anistia para presos políticos, durante períodos de exceção, em alguns governos da República; a luta pela redemocratização do país; participação através das Obediências Maçônicas europeias, na difusão das doutrinas democráticas dos países aliados durante a Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945); participação no movimento que buscava frear a escalada da extrema-esquerda no país em 1964; anistia geral para os atingidos pela ditadura e volta das eleições diretas. Presente em Brasília, onde se instalou em 1978, o Grande Oriente do Brasil tem, atualmente, um grande patrimônio em diversos estados do país. Com aproximadamente 4.371 Lojas, e milhares de Obreiros em franca atividade, sendo reconhecido por mais de 100 Obediências regulares no mundo. Trata-se da maior Obediência Maçônica da América Latina e reconhecida pela Grande Loja Unida da Inglaterra.
  11. 11. JB News – Informativo nr. 2.033 – Florianópolis (SC) – terça-feira, 26 de abril de 2016 Pág. 11/28 Irmão José Anselmo Cícero de Sá (33º. REAA) VM da Loja Estrela da Distinção Maçônica Brasil nr. 953 (GOB/GOERJ) Academia de Artes, Ciências e Letras do Estado do Rio de Janeiro Cadeira nr. 29 - Patrono: Quintino Bocaiuva – A LIBERDADE NA VISÃO DE “TOCQUEVILLE” CHARLES ALEXIS HENRI CLÉREL DE TOCQUEVILLE, cientista político, historiador e político francês (nasceu em Paris em 29.7.1805 e faleceu em Cannes a 14.4.1859). Notabilizou-se, sobretudo, pela sua análise do sistema americano e por sua predição em que os EUA e a Rússia seriam as superpotências do futuro. Escreveu entre 1835-1840, De La Démocratie que lhe valeu um lugar na Academia francesa em 1841. Neste livro Tocqueville examina a influência da igualdade em todos os aspectos da sociedade moderna e previne contra os perigos do paternalismo estatal. No entender de Raymond Aron em seu livro Essai sur lês Libertés, a definição mais nítida que Tocqueville deu à liberdade, encontra-se no Ensaio sobre o Estado Social e Político da França antes e depois de 1789, publicado em 1836, assim enunciado: “De acordo com a noção moderna, a noção democrática, e ouso dizê-lo, a noção justa da liberdade, cada homem presumindo ter recebido da natureza as luzes necessárias para se conduzir, traz do nascimento um direito igual e imprescritível de viver independentemente de seus sem4elhantes em tudo aquilo que não tem relação senão com ele mesmo e a regular, como ele o entenda, o seu próprio destino”. Assim definida, a liberdade é a um tempo negativa e indeterminada; negativa, no sentido de que ela tem por 4expressão a independência, a escolha por cada qual de seu destino; indeterminada, no sentido de que resta saber até aonde vai aquilo que para cada um “não tem relação senão consigo próprio”. Esta liberdade em relação aos outros – autonomia para si – tem também, de acordo com outros textos, o conteúdo positivo, ela é liberdade em vista de outros. A liberdade-independência, aquela que Montesquieu teria chamado de segurança ou abstenção do arbítrio, não se completa automaticamente senão na liberdade propriamente política, isto é, a participação do cidadão na administração dos interesses locais e a gestão de coisa pública. Ora, Tocqueville considera a liberdade política aquela que o despotismo, mesmo quando ele se proclama democracia, elimina como um valor supremo. Essa ligação apaixonada da liberdade política se explica certamente por valores pessoais. Mas ele mesmo dá uma explicação propriamente sociológica de sua paixão. Nas sociedades democráticas, “o dever de enriquecer a qualquer preço, o gosto dos negócios, o amor do ganho, a procura do bem-estar e das fruições materiais, aí são, portanto, as paixões mais comuns. Estas paixões se desenvolvem facilmente em todas as classes, penetram até aquelas mesmas que a elas haviam sido até então estranhas, e chegariam cedo a inervar e degradar a nação inteira, se nada viesse a arrestá-las. Ora, é da essência mesma do despotismo as favorecer e as estender”. 4 – A Liberdade na Visão de “Tocqueville” José Anselmo Cícero de Sá
  12. 12. JB News – Informativo nr. 2.033 – Florianópolis (SC) – terça-feira, 26 de abril de 2016 Pág. 12/28 Ir Anatoli Oliynik Curitiba - PR anatoli@anatolli.com.br A história de Roma nos conta que César, num de seus grandes momentos na vida, tinha que atravessar o Rubicão1 . Se o fizesse desencadearia uma guerra civil; se não atravessasse, não seria um dos maiores imperadores que o império romano conheceu. Decorre, deste fato histórico, que atravessar o Rubicão é pensar grande, ultrapassar fronteiras, defrontar-se com um caminho sempre difícil e desconfortável. César, apesar disso, atravessou o Rubicão. Certa vez, um Irmão que viveu muitos anos numa cidade do interior do Estado do Paraná, disse-me o seguinte: “os maçons desta cidade só pensam em duas coisas: bater malhete uma vez por semana e promover um jantar no dia da iniciação de um novo candidato. Este é o tamanho de suas ambições”. Alguns anos mais tarde mudei-me para a Capital e percebi que aqui também os maçons pensam assim, com raras exceções. O tempo foi passando e pude dar uma nova medida à afirmação deste meu irmão e amigo. Nossos irmãos, com raras exceções, não sabem ou não querem pensar grande, isto é, não desejam pensar além do encontro semanal em Loja e do jantar esporádico entre os Irmãos. Será que Maçonaria é só isso? Não creio. Será que Maçonaria é só meditação e contemplação? Não posso acreditar nisso. Então, qual o papel da Maçonaria e qual é o papel do Maçom? Estamos no limiar do terceiro milênio, [na realidade já passamos a primeira década do século XXI] o mundo está no meio de uma grande ruptura histórica que sintetiza transformações muito profundas as quais estão exigindo grandes rearranjos na organização da vida, da sociedade, das atividades e das instituições, entre outros. Estamos vivendo momentos de grandes desafios 1 Rubicão, rio do Norte da Itália, que a separava da Gália Cisalpina. Usado na expressão “atravessar o Rubicão” é tomar uma decisão temerária, enfrentando as consequências. 5 – Atravessando o Rubicão Anatoli Oliynik
  13. 13. JB News – Informativo nr. 2.033 – Florianópolis (SC) – terça-feira, 26 de abril de 2016 Pág. 13/28 que se criam, de inquietações, aflições e de desespero. De repente se evidencia que a realidade conhecida, o universo sociocultural, já não está funcionando de acordo com os nossos conceitos, ideias e interpretações. Nesse sentido entendo que estamos vivendo um período excepcionalmente problemático: um terremoto está abalando quadros sociais e mentais de referência. As categorias que usávamos para pensar o mundo nas ciências sociais, no direito, na economia, na sociologia e na política ficaram profundamente abaladas. E nós, os maçons, o que pensamos de tudo isso? Estamos, por acaso, discutindo isso em Loja, ou será que nada disso nos afetará como maçons e como cidadãos do mundo? Com certeza não estamos discutindo nada disso em nossas Lojas e com certeza absoluta, já estamos, em maior ou menor grau, sendo envolvidos neste processo de globalização da sociedade, onde as fronteiras já não são mais simplesmente geográficas, mas ideológicas. Caminhamos na direção de um governo mundial único. Poucos se dão conta que a globalização política extirpará o conceito de territorialidade e levará de arrasto o direito de asilo. Aqueles que não concordarem com qualquer medida emanada do governo mundial, por exemplo, não poderão exercer o “direito de asilo” e assim a “liberdade”, tão decantada em loas e prosas será sepultada para sempre. Diante do quadro e da realidade que se apresenta, precisamos atravessar o Rubicão2 , com coragem e determinação, para que os nossos filhos e as gerações futuras não se envergonhem de nossa inércia. Precisamos, também, enxergar o que está acontecendo fora dos nossos Templos, sob pena de ficarmos à margem dos acontecimentos históricos e encarcerados, “ad-eternum”, numa prisão sem grades. 2 Abrir os olhos para a realidade que se apresenta
  14. 14. JB News – Informativo nr. 2.033 – Florianópolis (SC) – terça-feira, 26 de abril de 2016 Pág. 14/28 Beleza é Fundamental O título é sugestivo. “Beleza é Fundamental” cujo texto é extraído do site www.artedaleitura.com.br o qual recomendamos para uma deliciosa viagem pela história e cultura maçônicas, além de ser oportunizada a possibilidade de recomendáveis produtos para a sua leitura e biblioteca. Acompanhe um dos trechos de site acima, do Ir João Guilherme Ribeiro ( jg.infyarte@uol.com.br Beleza é fundamental Vinicius de Morais tinha razão. E não só na música... Muitas são as críticas contundentes feitas às fachadas de mármore das igrejas evangélicas erigidas em comunidades carentes por gente pobre. Algumas dessas críticas vêm temperadas com um certo deboche, uma arrogância disfarçada, como se à pobreza fosse negado o direito de apreciar o belo. Pobreza não é sinônimo de estupidez. O senso da beleza é inato ao ser humano. Por que não parar uns segundos, refletir e usar o bom senso para fazer as perguntas certas? O pobre que frequenta a igreja que ajudou a erigir e mantém com seus parcos recursos recebe alguma coisa em troca, algo que não pode ser medido apenas pelos valores materiais. Não há mistério nisto. Todos queremos transcender nossa condição. Por acaso foi diferente com a Igreja Católica? Quando o abade Suger reformou a igreja de S. Denis – e iniciou o estilo que denominamos gótico –, sua paróquia era infinitamente mais miserável e ignorante que o povo das comunidades carentes de hoje. Prova de que há coisas que estão além da pura necessidade material está em que nem o mais ferrenho, mais materialista, mais preconceituoso e dogmático dos marxistas russos ousou destruir a catedral de S. Basílio, em Moscou. Diria o velho Shakespeare que “entre o céu e a terra, há mais coisas do que suspeita nossa vã filosofia”... 6 – Beleza é Fundamental João Guilherme
  15. 15. JB News – Informativo nr. 2.033 – Florianópolis (SC) – terça-feira, 26 de abril de 2016 Pág. 15/28 O ser humano necessita transcender, pertencer a algo além dos horizontes estreitos de sua vida. Nós nos completamos com o êxito dos filhos, dos amigos, dos candidatos de nossa corrente política, do nosso time de futebol. Cada vitória eleva nossa autoestima, mesmo que não sejam nossas, especificamente pessoais. O que quer dizer que as vitórias das instituições a que pertencemos são nossas também. Assim, como Maçons descendentes daqueles construtores da Idade Média, por extensão a magnificência das catedrais que edificaram é um pouco nossa, também. Magnificência era algo que os Maçons Operativos, construtores das catedrais, entendiam muito bem. No exercício da profissão, seu dia a dia inculcava-lhes naturalmente o senso da Beleza. Na pedra bem esquadrejada, nos ornamentos bem esculpidos, em cada detalhe, ela transparecia e dignificava o mestre e sua obra. Nós, Maçons Especulativos, herdamos esta tradição de culto à Beleza e de sua vital, seminal necessidade. Assim está nos rituais de todos os Ritos Maçônicos de todos os tempos, desde que Samuel Prichard publicou sua inconfidência, Maçonaria Dissecada, em 1730: P – O que sustenta a Loja? R – Três grandes Pilares. P – Como são chamados? R – Sabedoria, Força e Beleza. P – Por que isso? R – Sabedoria para inventar, Força para sustentar e Beleza para adornar. Assim, ainda hoje, continua nos rituais, tanto em inglês: Q – What supports a Lodge? A – Three great Pillars. Q – What are they called? A – Wisdom, Strength and Beauty. Q – Why so? A – Wisdom to contrive, Strength to support, and Beauty to adorn. Só para provar, em francês é a mesma coisa, embora de forma ligeiramente mais rebuscada, bem no estilo gálico: D – Pourquoi disons-nous que la Loge est soutenue par trois grands Piliers ? R – Parce que la Sagesse, la Force et la Beauté sont les perfections de tout, et, que rien ne peut durer sans cela. D – Pourquoi ? R – Parce que la Sagesse invente, la Force soutient et la Beauté orne. Como Maçons, temos orgulho de nossas Lojas, mesmo que sejam humildes, sem luxo. Nenhum de nós nega que, se pudesse contribuir para que fossem mais belas, nós bem o faríamos. Não necessariamente apenas fachadas de mármore, mas em tudo que pudesse espelhar sua grandeza: seus diplomas, suas comendas, suas joias, seus rituais... e, por que não, os painéis, eles que são a base da instrução dos Maçons. De minha parte, há mais de vinte anos, desde que meu Irmão Felisberto da Silva Rodrigues, pesquisador incansável, me pediu para redesenhar o símbolo de minha Loja-mãe, a ARLS Luiz de Camões (hoje Nº 3354, no Grande Oriente do Brasil), já perdi a conta de quantas ilustrações maçônicas já criei. Uma boa parte delas estão acessíveis, porque já as disponibilizei em CDs.
  16. 16. JB News – Informativo nr. 2.033 – Florianópolis (SC) – terça-feira, 26 de abril de 2016 Pág. 16/28 (as letras em vermelho significam que a Loja completou ou está completando aniversário) GLSC - http://www.mrglsc.org.br GOSC https://www.gosc.org.br Data Nome Oriente 07.04.1997 Expedicionário Nilson Vasco Gondin Florianópolis 12.04.1997 Lara Ribas Florianópolis 21.04.1979 Colunas do Imbé Imbituba 26.04.1979 Duque de Caxias Florianópolis 28.04.1990 Luz do Vale Rio do Sul 28.04.2008 Consensio Içara Data Nome da Loja Oriente 02.04.2013 Sol do Oriente nr. 107 Balneário do Rincão 05.04.1983 Acácia Negra nr. 35 Mafra 08.04.2015 São Miguel da Terra Firme nr. 110 Biguaçú 09.04.1952 Fraternidade Tubaronense nr. 09 Tubarão 14.04.1956 Mozart nr. 08 Joinville 14.04.2014 Amadeus Mozart nr. 108 Joinville 15.04.2007 Acácia Riosulense nr. 95 Rio do Sul 18.04.1997 Padre Roma nr. 16 São José 21.04.1982 Inconfidência de Concórdia nr. 27 Concórdia 24.04.2001 Liberdade e Harmonia nr. 81 Florianópolis Lojas Aniversariantes de Santa Catarina Mês de abril 7 – Destaques (Resenha Final)
  17. 17. JB News – Informativo nr. 2.033 – Florianópolis (SC) – terça-feira, 26 de abril de 2016 Pág. 17/28 GOB/SC – http://www.gob-sc.org.br/gobsc Data Nome Oriente 02.04.1860 Regeneração Catarinense - 0138 Florianópolis 03.04.1998 Pedra da Fraternidade - 3149 Itapoá 04.04.1974 Hermann Blumenau - 1896 Blumenau 12.04.1973 Plácido O de Oliveira 2385 Rio do Sul 19.04.1996 Universo da Arte Real - 2947 Penha 23.04.2012 Ética e Justiça Florianópolis 24.04.1995 Estrela da Harmonia -2868 Criciúma 25.04.2003 Laelia Purpurata - 3496 Camboriú 28.04.2003 Harmonia e Fraternidade -3490 Florianópolis
  18. 18. JB News – Informativo nr. 2.033 – Florianópolis (SC) – terça-feira, 26 de abril de 2016 Pág. 18/28 Novos Inspetores Gerais da Ordem, investidos na última sexta-feira: Na última sexta-feira (22) na semana das comemorações dos 60 anos da Grande Loja de Santa Catarina, foram Investidos no Grau 33, os novos Inspetores da Ordem, os Irmãos: Adao dos Santos, Anderson Redinha Malgueiro, Carlos Frederico Fassheber Junior, Carlos Renato dos Anjos, Fernando Reichert, Hamilton Silva Bez Batti, Joao Batista Leite, Orlando Luchezi, Sergio Roberto Carone Guedert e Valdir Antonio Espindola. Aos novéis investidos, os cumprimentos do JB News. Parabéns ao Irmão Adairso por mais esta vitória e conquista. Veja alguns registros repassados ao JB News pelo Irmão Zenor Cabral:
  19. 19. JB News – Informativo nr. 2.033 – Florianópolis (SC) – terça-feira, 26 de abril de 2016 Pág. 19/28
  20. 20. JB News – Informativo nr. 2.033 – Florianópolis (SC) – terça-feira, 26 de abril de 2016 Pág. 20/28 Os 60 anos da Grande Loja de Santa Catarina A Grande Loja de Santa Catarina festejos o seu Jubileu de Diamante no último sábado, 23 de abril, em sua sede própria localizada no Campeche, em Florianópolis. Extensa programação foi realizada nas dependências do seu confortável Templo, com a presença de delegações de vários Estados, autoridades maçônicas do Exterior e de Santa Catarina, irmãos cunhadas, sobrinhos e convidados. Às 17h00 com as dependências do Templo tomadas, foi realizada uma bem elaborada programação alusiva a tão significativa data, abrangendo os principais destaques: 1. Obliteração do Selo Comemorativo aos 60 anos de fundação da GLSC 2. Lançamento do Livro “60 anos de História” 3. Lançamento do Hino da GLSC 4. Premiação do Concurso “Pitágoras de Peças de Arquitetura 2015” 5. Entrega de Diplomas de “menção Honrosa” 6. Concessão de Diplomas e Medalhas do “Mérito Maçônico” 7. Concessão de Diplomas e Medalhas “21 de Abril” 8. Concessão da Comenda de Mérito Cultural Maçônico “Aquiles Garcia” 9. Concessão da Comenda “Elimar Baumgarten” 10. Celebração de Tratados 11. Mensagem do Grão-Mestre da GLSC Às 23h00 no Salão de Eventos, ocorreu o jantar comemorativo para mais de 900 talheres. Deputado do Grão-Mestre Flávio Graff e Grão-Mestre Berbigier.
  21. 21. JB News – Informativo nr. 2.033 – Florianópolis (SC) – terça-feira, 26 de abril de 2016 Pág. 21/28 Um dos articulistas do JB News, Irmão João Ivo Girardi da Loja “Obreiros de Salomão” nr. 39, de Blumenau, recebendo mãos do Grão-Mestre Berbigier, a Comenda de Mérito Cultural Maçônico “Aquiles Garcia” pela sua obra “Vade-Mécum Maçônico do Meio-Dia à Meia-Noite”. Um dos decanos da Maçonaria catarinense, Irmão Evilásio Ramos Schmitz recebendo da cunhada Norma e do Irmão Berbigier, a Comenda “Elimar Baumgarten” além do respectivo diploma, por ter completado cinquenta (50) anos de efetiva atividade maçônica.
  22. 22. JB News – Informativo nr. 2.033 – Florianópolis (SC) – terça-feira, 26 de abril de 2016 Pág. 22/28 Diploma de Menção Honrosa ao Irmão Ademar Valsechi, Grande Secretário de Cultura da GLSC e membro da Loja Templários da Nova Era nr. 91, responsável pela “Coluna da Harmonia” apresentada às sextas-feiras no JB News. Entrada do Grão-Mestre da Grande Loja Maçônica de Minas Gerais, Irmão Tataco.
  23. 23. JB News – Informativo nr. 2.033 – Florianópolis (SC) – terça-feira, 26 de abril de 2016 Pág. 23/28 Oriente do Templo tomado por autoridades maçônicas dos mais diversos Orientes. Vista do Ocidente com todos os assentos ocupados na grande festa da Grande Loja de Santa Catarina Acompanhe os demais registros fotográficos, produzidos por Júlio Cesar Cancelier. Acesse o link. https://picasaweb.google.com/103634428674850958508/6277552005310093073?authkey=Gv1sRgCLOy4fjon qSiGg
  24. 24. JB News – Informativo nr. 2.033 – Florianópolis (SC) – terça-feira, 26 de abril de 2016 Pág. 24/28 Tristeza: isso é muito doído Rhodia fecha a fábrica de Jacareí-SP e demite 129 funcionários http://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/noticia/2015/04/rhodia-encerra-producao-e-demite-129- trabalhadores-em-jacarei-sp.html Alcoa fecha a fábrica no Maranhão. Alumínio agora, só importado. http://epocanegocios.globo.com/Informacao/Resultados/noticia/2015/03/alcoa-suspende-producao-de- aluminio-no-brasil-e-demite-650-no-maranhao.html Amplimatic, tradicional fabricante de componentes eletrônicos, encerra as atividades http://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/noticia/2015/08/amplimatic-suspende-atividades-e- demite-57-funcionarios-em-sao-jose.html Souza Cruz fecha fábrica no RS http://www.brasil247.com/pt/247/rs247/215990/Souza-Cruz-fecha-f%C3%A1brica-no-RS-ap%C3%B3s- alta-do-IPI.htm Azul devolve 20 aviões http://oglobo.globo.com/economia/azul-devolve-avioes-repassa-15-aeronaves-para-portuguesa-tap- 18688125 Dako encerra suas atividades no país http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/02/1739741-apos-justica-decretar-falencia-da-dako- trabalhadores-ocupam-fabricas-em-sp.shtml Mabe, multinacional mexicana, fecha suas duas fábricas em Campinas e Hortolândia http://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/2016/02/apos-falencia-funcionarios-da-mabe-ocupam- fabricas-no-interior-paulista.html Walmart fecha 60 lojas no Brasil http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/01/1729972-walmart-fecha-60-lojas-no-brasil-e-encerra- formato-express.shtml Boticário fecha 10 lojas no Vale do Aço e 100 funcionários ficam sem emprego http://www.plox.com.br/economia/boticario-fecha-10-lojas-no-vale-do-aco Lojas Leader pedem falência e 90 lojas no país encerram as atividades http://economia.ig.com.br/empresas/2016-01-20/btg-pactual-confirma-pedido-de-falencia-das-lojas- leader-magazine.html 95.000 lojas foram fechadas em todo o país no ano de 2015 http://economia.terra.com.br/crise-leva-ao-fechamento-de-95-mil-lojas-em- 2015,e7f41648238c3b6a7a55d24681861e36e860tp8b.html Triste demais ... .
  25. 25. JB News – Informativo nr. 2.033 – Florianópolis (SC) – terça-feira, 26 de abril de 2016 Pág. 25/28 Hoje transcorre o décimo terceiro aniversário de fundação da Loja “Laelia Purpurata” Nr. 3.496 (GOB/SC) ao Oriente de Camboriú e que trabalha no Rito York. Nossos cumprimentos ao Venerável Mestre, Irmão e Confrade Ruben Luz Costa e a todos os seus Obreiros. (Foto JB News do lado externo do Templo, datada do ano de 2010).
  26. 26. JB News – Informativo nr. 2.033 – Florianópolis (SC) – terça-feira, 26 de abril de 2016 Pág. 26/28 Os vídeos são pesquisados ou repassados, em sua maioria, por irmãos colaboradores do JB News. 1 – Quer Ser uma Pessoa Sábia? Siga Estes 6 Conselhos! Exibir Conteúdo 2 – 10 Dicas Para Organizar os Cabos dos Aparelhos Eletrônicos Exibir Conteúdo 3 – Estes Cavalos Têm as Crinas Mais Belas Que Eu Já Vi! 4 – High Diving Giraffes - GIRAFFES, I SEE IT BUT DO NOT BELIEVE IT DON'T MISS IT, IT'S WONDERFUL! https://www.youtube-nocookie.com/embed/nPrWo5pEvyk?rel=0 5 – Paris, Paris, Paris ! Paris-Lindisimo muy completo 1._._._D.23-1.pps 6 – Clube Filatélico Brusquense - Boletim nr. 6 – Edição de maio/junho-2016: Boletim Filatélico nr. 6 - Edição de maio-Jun-2016.pdf 7 – Filme do dia: A culpa é das Estrelas - dublado – https://www.youtube.com/watch?v=3UjNGOAUrBA
  27. 27. JB News – Informativo nr. 2.033 – Florianópolis (SC) – terça-feira, 26 de abril de 2016 Pág. 27/28 Ir Raimundo Augusto Corado MI e Deputado Federal pela Loja Templo de Salomão nº 2737 Membro das Lojas União e Trabalho Mimosense nr. 3.170 e Irmão Paulo Roberto Machado nr. 3.182 Barreiras – GOB/BA. Escreve às terças e quintas-feiras raimundoaugusto.corado@gmail.com O CALOR HUMANO -deixando pra trás, em cumprimento do dever no DF- Autor: Raimundo A. Corado Barreiras, 05 de dezembro de 2015. Bem que eu podia ter ficado; Pra desfrutar deste calor humano; Ver Christian e Alberto Discursando; E o J. Wilson olhando admirado.
  28. 28. JB News – Informativo nr. 2.033 – Florianópolis (SC) – terça-feira, 26 de abril de 2016 Pág. 28/28 Ver Delbo e Rafael sendo babá; E aquela turminha do pé do balcão; Ver o grupo feminino em plena ação; Rir bastante com o Daniel a PIADAR. Ver o Christimas, símbolo familiar; Os novatos começando a engajar; Os Antônio, Freitas, Gilvani e Adelir. Aqui também tá muito bom; Tenho em vocês o calor de maçom; Diferente, do calor que tenho aqui.

×