Processos Cognitivos - Resumo

56.432 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
21 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
56.432
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
725
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.065
Comentários
0
Gostaram
21
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Processos Cognitivos - Resumo

  1. 1. PSICOLOGIA Jorge Barbosa, 2010
  2. 2. PSICOLOGIA Jorge Barbosa, 2010
  3. 3. Experiência
de
Pavlov:
 EI
(carne) RI
(salivação) EN
(metrónomo) + EI
(carne) RI
(salivação) Após
Condicionamento:
 EC
(metrónomo) RC
(salivação)
  4. 4. Efeito do Comportamento Consequência Comportamento Estímulo Satisfatório A tendência para estudar Estudar aumenta, é fortalecida ou Boas Classificações mantém-se Estímulo Desagradável A tendência para conduzir Conduzir a velocidade a velocidade excessiva Excessiva Acidente com diminui, é enfraquecida ou traumatismo craniano desaparece.
  5. 5. Efeito do Processo Comportamento Consequência Comportamento Estudar com a (o) Boa Classificação A tendência para os dois Reforço namorada (o) para o no teste para namorados estudarem Positivo teste de Psicologia ambos. juntos é fortalecida. Alívio significativo A tendência para tomar Tomar uma aspirina da dor de cabeça Reforço aspirina quando surgir para combater uma (remoção do Negativo outra dor de cabeça é forte dor de cabeça. estímulo reforçada. desagradável) A tendência de recusar A Joana recusa-se a Os pais castigam- comer a sopa Punição comer a sopa na proibindo-a de eventualmente diminuirá ver televisão. (é enfraquecida).
  6. 6. Jorge Barbosa, 2010
  7. 7. PSICOLOGIA Jorge Barbosa, 2010
  8. 8. Memória de Curto Prazo e Memória de Trabalho
  9. 9. Memória de Curto Prazo e Memória de Trabalho
  10. 10. Memória de Longo Prazo
  11. 11. Memória de Longo Prazo Existe um amplo consenso científico em torno dos conceitos de memória semântica e memória episódica. Por exemplo, em casos de amnésia é a memória episódica que é afectada, enquanto a semântica permanece praticamente intacta.
  12. 12. Memória de Longo Prazo A memória declarativa está associada às estruturas cerebrais temporais e diencefálicas. A memória procedimental está associada a estruturas cerebrais sub- corticais.
  13. 13. Memória de Longo Prazo Aprendizagem incidente: Aquando da apresentação de cada palavra de uma lista, pode pedir-se aos sujeitos que: 1.  Identifiquem uma vogal particular na palavra; 2.  Indiquem se a palavra rima com uma outra; 3.  Identificar a categoria semântica a que a palavra pertence. O tratamento 3 é cognitivamente mais profundo do que o 2, e este mais do que o 1. Quanto mais profundo é o tratamento, maior é a eficiência de recuperação da informação. Se se pedir aos sujeitos que encontrem o antónimo de uma palavra (alto/ baixo, por ex.), eles recordarão melhor o par formado, do que se lhes forem apresentadas as duas palavras para decorar.
  14. 14. Memória de Longo Prazo
  15. 15. Memória de Longo Prazo
  16. 16. Memória de Longo Prazo
  17. 17. Memória de Longo Prazo Os contextos externo e interno interferem nas tarefas de evocação, mas têm um efeito quase nulo nas tarefas de reconhecimento. O Contexto interactivo intrínseco interfere em qualquer tarefa de recuperação da informação.
  18. 18. SISTEMAS CONSCIÊNCIA MNÉSICOS EPISÓDICA MEMÓRIA AUTONOÉTICA (conhecimento de si e da sua identidade) Memória de curto prazo ou memória de trabalho SEMÂNTICA MEMÓRIA NOÉTICA (conhecimento geral do mundo) (conhecimento do mundo) Sistema de representações perceptivas PROCEDIMENTAL MEMÓRIA ANOÉTICA (habilidades, condicionamento) (sem tomada de consciência)
  19. 19. Exercícios Falamos de Aprendizagem quando se forma uma resposta aprendida a um estímulo neutro, por o associarmos a um estímulo incondicionado. Justificação: Não é a definição de aprendizagem, mas de um tipo de aprendizagem: o condicionamento clássico Exercícios de Treino Assinale se as afirmações são verdadeiras (V) ou falsas (F)
  20. 20. Exercícios Um estímulo condicionado é um estímulo que produz uma determinada resposta sem necessidade de aprendizagem prévia ou de processo associativo. Justificação: Esta definição diz respeito ao estímulo incondicionado Exercícios de Treino Assinale se as afirmações são verdadeiras (V) ou falsas (F)
  21. 21. Exercícios Uma aprendizagem condicionada em termos pavlovianos é uma resposta suscitada por um estímulo condicionado, isto é, por um estímulo que produz um efeito semelhante ao do estímulo incondicionado, por ter sido várias vezes emparelhado com este. Justificação: A aprendizagem desse tipo é precisamente uma aprendizagem por associação de estímulos. Exercícios de Treino Assinale se as afirmações são verdadeiras (V) ou falsas (F)
  22. 22. Exercícios O Condicionamento operante é uma forma de aprendizagem na qual a probabilidade de uma resposta ou comportamento aumenta ou diminui conforme a sua consequência é um reforço (positivo ou negativo) ou uma punição. Justificação: Por outras palavras, esta é a lei do reforço de Skinner. Exercícios de Treino Assinale se as afirmações são verdadeiras (V) ou falsas (F)
  23. 23. Exercícios O Condicionamento operante é, por definição, a forma de controlar a frequência de um comportamento através do reforço. Justificação: A punição também assume este papel. Exercícios de Treino Assinale se as afirmações são verdadeiras (V) ou falsas (F)
  24. 24. Exercícios Dinheiro, boas notas académicas, abraços, beijos são sempre reforços positivos.. Justificação: Nem sempre: podem também ser meios para evitar situações desagradáveis (reforços negativos). Exercícios de Treino Assinale se as afirmações são verdadeiras (V) ou falsas (F)
  25. 25. Assinale se a afirmação é verdadeira ou falsa A memória possibilita não só a aprendizagem como também a consciência da nossa identidade pessoal. V Esquecimento e amnésia são a mesma coisa. F A teoria da interferência afirma que o esquecimento se deve ao facto de um dado conteúdo mnésico permitir o acesso a outro. É como se duas informações aprendidas F competissem no acesso à consciência, acabando uma por substituir a outra.
  26. 26. Assinale se a afirmação é verdadeira ou falsa A durabilidade das aprendizagens depende não só da vitalidade da nossa memória como também do significado que atribuímos ao que aprendemos e V da natureza do que aprendemos. Em todos os processos de aprendizagem por associação e por observação e imitação, há uma condição necessária, a saber, a memorização do V que foi vivido.. Por memória entende-se o processo dinâmico que constitui a aquisição (através da codificação), retenção e reactualização de conteúdos mnésicos V (acontecimentos, experiências, aprendizagens).
  27. 27. Assinale se a afirmação é verdadeira ou falsa A memória procedimental é um tipo de memória de curto prazo porque aprendemos rapidamente competências motoras, F habilidades, hábitos e respostas simples. As competências motoras são de aquisição relativamente lenta e, uma vez adquiridas, tornam-se comportamentos quase automáticos, V executando-se com pouco esforço consciente. A memória declarativa subdivide-se em memória episódica, memória semântica e memória de actos motores. F
  28. 28. Assinale se a afirmação é verdadeira ou falsa Lembrar-me de que aprendi a nadar numa piscina de um clube de futebol numa época do ano em que fazia muito calor é um exemplo de memória F semântica. A frase “Barak Obama foi eleito presidente dos EUA em 2008” faz parte da nossa memória F episódica. Os factos e informações armazenados na memória semântica abstraem da ligação ao espaço e ao tempo em que foram vividos, e não V são referidos como vivências pessoais.
  29. 29. Não se esqueça de fazer os exercícios. JORGE BARBOSA, 2010

×